Carreiras

| Educação

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 contabilizou cerca de 3.426 candidatos eliminados, informa dados preliminares divulgados, nesta segunda-feira (29), pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Desse total, 2.412 inscritos foram eliminados no primeiro dia de aplicação, realizado em 21 de novembro. Sendo 2.391 do formato impresso e 21 da versão digital.

Já no último domingo (28), dia das provas de matemática e ciências da natureza, 1.024 participantes tiveram que deixar os locais de provas. De acordo com números do Inep, 1.019 fariam a avaliação impressa e 5 o exame digital. A eliminação no Enem pode ocorrer devido ao porte de equipamento eletrônico, não atender orientações dos fiscais, desrespeitar as medidas de biossegurança, entre outros.

##RECOMENDA##

Outros dados do Enem 2021

Também nesta segunda, o presidente do Inep, Danilo Dupas, divulgou as datas para as divulgações do gabarito e resultados individuais do Enem 2021, previsto, respectivamente, para 1 de dezembro e 11 de fevereiro de 2022. Na ocasião, Dupas também anunciou o número de abstenção do segundo dia da avaliação.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse nesta segunda-feira, 29, que "abriu mão" do direito de acessar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) depois de perceber que a possibilidade de ter acesso ao exame "traria mais prejuízos do que benefícios" aos estudantes. O exame deste ano foi realizado em meio a denúncias de tentativa de interferência na prova e uma crise interna no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC).

Para o ministro, o conteúdo da prova revela que não houve interferência. Ele citou uma questão sobre luta de classes, com citação do alemão Friedrich Engels, coautor do Manifesto Comunista, e outra com uma música de Chico Buarque. "Se levássemos essa prova para uma análise de alguém de fora do Brasil, ele falaria que as questões são mais próximas da esquerda."

##RECOMENDA##

O Estadão apurou que o item sobre luta de classes chegou a ser retirado da prova após uma "leitura crítica" no Inep. Depois, voltou a compor a prova para não descalibrar tecnicamente o exame.

O ministro disse que a "sociedade cobra" em relação a "questões que ela (sociedade) acha estranhas" e, por isso, ele chegou a cogitar acessar o Enem antes da aplicação.

"Pensei que todos os ministros tinham regular acesso às questões das provas. Mas, diante da reação de alguns, eu simplesmente voltei atrás para não prejudicar. Não porque eu não tenha esse direito. Se eu fosse em qualquer tribunal, eu poderia ter acesso ao conteúdo das provas. Eu poderia ter acesso, mas não tive acesso, não tive interferência e simplesmente voltei atrás", disse o ministro.

Ele acrescentou, ainda, que algumas questões que caíram neste exame são "desnecessárias".

O Estadão apurou que 24 questões foram retiradas da prova após uma "leitura crítica" no Inep, sob o argumento de serem "sensíveis". Depois, 13 delas voltaram a ser incluídas e 11 foram vetadas. Para essa análise das questões, servidores do Inep tiveram de imprimir a prova previamente dentro da sala segura do órgão. O tamanho limitado do banco de questões e reações de servidores às pressões ajudam a explicar por que a prova não teve "a cara do governo", como havia dito o presidente Jair Bolsonaro.

O ministro citou uma passagem da Bíblia para justificar seu posicionamento ao longo dos dias que antecederam o exame. "Basta ao dia o seu próprio mal. Foi essa tese que eu coloquei na comissão de Educação (da Câmara dos Deputados) quando vários parlamentares me interpelaram e perguntaram sobre uma possível interferência na prova e nas questões. E eu disse de maneira muito clara que precisaríamos primeiro esperar o resultado das provas e analisar as questões. Aí sim estaria pronto a responder por essa possível interferência."

O presidente do Inep, Danilo Dupas, também minimizou os pedidos de exonerações de servidores e disse que é normal ter resistências internas. Trinta e sete servidores pediram exoneração de suas funções de coordenação às vésperas do exame. Eles alegavam ingerência de Dupas e dificuldade de diálogo. "Mas a sociedade não pode ficar refém de vontades individuais ou de poucos grupos." Para Dupas, as exonerações têm relação com discordâncias sobre o pagamento de gratificações e a volta ao trabalho presencial - o que os servidores negam.

As declarações foram feitas durante uma coletiva de imprensa para apresentar um balanço do Enem 2021. O segundo dia de provas teve taxa de abstenção de 29,9%, segundo informou Dupas. Participaram do Enem do segundo domingo de provas apenas 2,18 milhões de candidatos. O exame, principal porta de entrada para o ensino superior, teve o menor número de inscritos desde o ano de 2005.

A queda nas inscrições teve relação, como mostrou o Estadão, com as dificuldades de obter a gratuidade na inscrição e com o ensino remoto ruim em meio à pandemia. Para Ribeiro, porém, a culpa pelas dificuldades de aprendizagem durante a pandemia não é do MEC, mas dos governos locais, que decidiram manter as classes online.

Sobre a perda de gratuidade pelos estudantes que faltaram no ano passado, o ministro disse que houve uma "nova oportunidade", após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que mandou reabrir as inscrições. "De 2,5 milhões (de estudantes), 280 mil apenas quiseram usufruir desse direito."

O presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Danilo Dupas, anunciou, nesta segunda-feira (29), que a divulgação do gabarito do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 será nesta quarta-feira (1). A afirmação foi durante coletiva de imprensa, realizada em Brasília, para divulgação do balanço do exame.

Na ocasião, ao lado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, Dupas falou também sobre a data dos resultados da avaliação, como também, a taxa de abstenção registrada no último dia do certame, realizado no último domingo (28) que contou com as provas de matemática e ciências da natureza.

##RECOMENDA##

Enem 2021

A primeira aplicação foi realizada nos dias 21 e 28 de novembro, nas versões impressa e digital. Já os dias 9 e 16 de janeiro de 2022 serão direcionados aos participantes que se inscreveram após a reabertura das candidaturas, em setembro. Ao todo, 280.145 novos registros foram confirmados pelo Inep. Na mesma data será aplicado o Enem para adultos privados de liberdade e jovens cumprindo medida socioeducativa que inclui privação de liberdade (Enem PPL).

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021, versão impressa e digital, registrou taxa de abstenção de 29,9%. no último domingo (28). O quantitativo foi divulgado pelo presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Danilo Dupas, nesta segunda-feira (29), durante coletiva de imprensa.

De acordo com Dupas, 71,1% dos inscritos nesta edição realizaram as provas de matemática e ciências da natureza. Fato, que segundo ele, foi um sucesso e, "mesmo na pandemia, tivemos a manutenção da série histórica", afirmou. No primeiro dia do exame, aplicado em 21 de novembro, o Inep divulgou o quantitativo de 26% de participantes ausentes.

##RECOMENDA##

Neste ano, o Enem registrou cerca de 3.389.907 inscrições confirmadas, sendo 3.321.016 para as provas impressas e 68.891 para as provas digitais. Esses números representam a menor taxa de candidaturas no certame desde a reformulação.

Ainda durante a coletiva, Danilo Dupas ressaltou que os pedidos de reaplicação do Enem, destinados a participantes que tiveram problemas de logística ou intercorrências, devem ser feitos a partir desta segunda até 3 de dezembro.

Enem 2021

A primeira aplicação foi realizada nos dias 21 e 28 de novembro, nas versões impressa e digital. Já os dias 9 e 16 de janeiro de 2022 serão direcionados aos participantes que se inscreveram após a reabertura das candidaturas, em setembro. Ao todo, 280.145 novos registros foram confirmados pelo Inep. Na mesma data será aplicado o Enem para adultos privados de liberdade e jovens cumprindo medida socioeducativa que inclui privação de liberdade (Enem PPL).

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, tornou pública nesta segunda-feira (29), a realização de processo seletivo para admissão de médicos de saúde da família. Os interessados devem se inscrever até o dia 3 de dezembro, por meio do formulário disponibilizado.   

Para concorrer às oportunidades oferecidas é necessário apresentar graduação completa em nível superior com registro no Conselho da Classe. O prazo da seleção será de seis meses, com possibilidade de prorrogação. A remuneração é de R$ 10.248,86, pela jornada semanal de 40 horas semanais para o exercício das funções.

##RECOMENDA##

 Como forma seleção será utilizada uma única etapa de análise curricular dos profissionais, de caráter classificatório e eliminatório. No caso de possíveis empates será aplicado os seguintes critérios de desempate: maior pontuação de avaliação de títulos, maior experiência declarada, maioridade e ter sido jurado. 

*Thaynara Andrade

O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira divulgou, nesta segunda-feira (29), os dados sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021. Na ocasião, o presidente do órgão responsável pelo exame, Danilo Dupas Ribeiro, afirmou que os resultados da avaliação serão divulgados em 11 de fevereiro de 2022.

A data possibilitará que os candidatos da versão impressa e digital, da primeira e segunda aplicação, consultem, por meio da Página do Participante, o boletim com as notas individuais das disciplinas de Linguagens, Ciências da natureza, Ciências Humanas, Matemática e Redação. Nesta edição, o Enem conta com duas edições.

##RECOMENDA##

A primeira aplicação foi realizada nos dias 21 e 28 de novembro, nas versões impressa e digital. Já os dias 9 e 16 de janeiro de 2022 serão direcionados aos participantes que se inscreveram após a reabertura das candidaturas, em setembro. Ao todo, 280.145 novos registros foram confirmados pelo Inep. Na mesma data, será aplicado o Enem para adultos privados de liberdade e jovens cumprindo medida socioeducativa que inclui privação de liberdade (Enem PPL).

A Universidade de Pernambuco (UPE) anunciou, nesta segunda-feira (29), mudanças no formato do Sistema Seriado de Aplicação (SSA) em 2022. A reformulação do processo seletivo, em um primeiro momento, será apenas na primeira etapa, ou seja, SSA1, que contará com novo formato e currículo afinado ao Novo Ensino Médio.

As demais etapas, de acordo com a instituição, o SSA 1 e SS2 passarão a contemplar as seguintes competências: linguagens, ciências da natureza, matemática e ciências humanas e sociais aplicadas (formação geral básica). Já a última etapa da seletiva contará, em 2024, com avaliação da formação geral básica, redação e itinerário formativo, que será composta pela área específica escolhida pelo candidato.

##RECOMENDA##

Ainda segundo a UPE, as provas continuarão com dois dias de aplicação. No entanto, o critério de eliminação por falta será diferente do vigente. Assim, os participantes ausentes perderam apenas a nota do primeiro dia da avaliação, área do conhecimento, o que possibilitará ao estudante ter uma média com a pontuação obtida no segundo dia do exame.

Para o SS3, os critérios são diferentes das duas primeiras etapas. Logo, haverá eliminação em caso de: ausência, em qualquer dia, da avaliação; o estudante zerar alguma prova, ter uma média de acerto menor que duas questões de cada área, ter nota mínima de 30% da maior pontuação do curso pretendido, na prova de formação geral; Somente quem passar do ponto de corte terá a redação corrigida.

Provas

SSA 1 e 2

duração: 4 horas (cada dia de aplicação);

Dia 1: Linguagens - 22 questões, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas - 23 questões Dia 2: Matemática - 21 questões, Ciências da Natureza - 24 questões

SSA 3

duração: 4h30 (cada dia de aplicação)

Dia 1: redação e Linguagens (40 questões);

Dia 2: Itinerários formativos - 60 questões

A Prefeitura do Recife abre na próxima quarta-feira (1) um novo lote do programa Crédito Popular do Recife (CredPop Recife), com 1.500 vagas para micro e pequenos empreendedores da capital pernambucana. As inscrições começam ao meio-dia pela plataforma Conecta Recife, ou por aplicativo que pode ser baixado para celular nos sistemas Android e iOS.

Os usuários que já obtiveram crédito anteriormente ou que já estão cadastrados ainda podem acessar o curso promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de curta duração, que contém orientações e informações sobre planejamento financeiro e contratação de crédito.

##RECOMENDA##

A formação tem por objetivo abordar os seguintes temas: o que é microcrédito?; como planejar minha empresa para buscar crédito?; o que são as despesas fixas e variáveis?; como estipular o preço de venda?; possibilidades e alternativas ao crédito; como aplicar o crédito; endividamento e inadimplência; e estratégias de aplicação do crédito. Com duas horas de duração e acesso gratuito para os beneficiados, o link será enviado para o e-mail cadastrado na plataforma Conecta Recife.

Desde o início do programa, já foram beneficiados mais de 2,1 mil negócios, em sua maioria nos bairros do Ibura, Iputinga, Várzea, Cohab/Ibura de cima, Boa Viagem, Cordeiro, Imbiribeira, Santo Amaro, Casa Amarela, Campo Grande, Areias, Água Fria, Afogados, Torrões e Vasco da Gama.

O CredPop dá preferência a fornecer o crédito a mulheres, jovens, pessoas autodeclaradas pretas e pardas e pessoas com deficiência. Para se inscrever é preciso anexar documento de identidade, assim como um comprovante que o empreendimento é localizado no Recife e um laudo médico, para o caso de pessoas com deficiência.

Até o dia 19 de dezembro, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) inscreve para a seleção que visa à contratação de profissionais de níveis médio e superior, além de formação de cadastro de reserva. No total, são oferecidas 17 vagas. As inscrições, que variam de R$ 80 a R$ 150, devem ser feitas por meio da página, mediante preenchimento de formulário eletrônico de inscrição.

Há oportunidades para os cargos de assistente de administração, auditor, bibliotecário – documentalista, desenhista de artes gráficas, técnico em contabilidade e técnico em tecnologia da informação (áreas: desenvolvimento de sistemas, webdesign, sistemas da informação). As remunerações alternam de R$ 2446,96 a R$ 4.180,66.

##RECOMENDA##

De caráter eliminatório e classificatório, o certame será composto por provas objetivas e discursivas para todos os cargos – a serem realizadas no dia 6 de fevereiro de 2022 -, e prova prática – prevista para os dias 14 e 15 de maio de 2022 - para os cargos de desenhista de artes gráficas e técnico de tecnologia da informação (todas as áreas).

O certame será válido por dois anos, a contar da publicação no Diário Oficial da União (DOU) da homologação do resultado, prorrogável por igual período. Mais informações podem ser encontradas no edital.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de Pernambuco (Senac-PE), em parceria com a Universidade de Cambridge, na Inglaterra, oferece a aplicação do teste Linguaskill de proficiência em língua estrangeira. O teste pode ser feito em qualquer época do ano, de forma virtual, ou em alguma unidade do Senac, e com resultado em 48 horas.

A avaliação pode ser feita em duas modalidades: ‘general’, incluindo linguagem do cotidiano; e business, com foco no ambiente corporativo e de negócios. Segundo informa a assessoria de comunicação do Senac-PE, os certificados são aceitos em mais de 20 mil escolas, universidades, empresas e governos do mundo.

##RECOMENDA##

Podem realizar o teste de emissão de certificado estudantes da instituição assim como público externo, e é possível especificar quais competências serão avaliadas em cada exame. As habilidades disponíveis são ligadas às compreensões e produções orais e escritas. Também podem ser avaliadas pessoas que não sabem o idioma-alvo, pois o certificado indica o nível de conhecimento da língua, mas não é eliminatório.

O resultado emitido pelo teste tem como base o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR), que classifica os níveis de conhecimento de A1 até C2. O mecanismo de correção não será manual, sendo utilizada uma ferramenta eletrônica de avaliação.

As inscrições são feitas pelo endereço eletrônico cis-supervisao@pe.senac.br. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 0800.081.1688 ou 3413.6724/6716/6717.

Trinta e um pesquisadores da área de Matemática, Probabilidade e Estatística (Mape) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes) anunciaram renúncia coletiva de suas funções na diretoria de avaliação do órgão. Em uma carta aberta, esses cientistas afirmam que não têm conseguido trabalhar seguindo padrões acadêmicos. Também dizem que a Capes não tem atuado para defender a avaliação dos programas de pós-graduação, suspensa pela Justiça.

A Capes é uma agência de fomento à pesquisa, ligada ao Ministério da Educação (MEC), que tem como missão avaliar os cursos de pós-graduação no Brasil e divulgar informações científicas. Desde abril deste ano, a Capes é presidida pela reitora do Centro Universitário de Bauru, Claudia Mansani Queda de Toledo.

##RECOMENDA##

"Gostaríamos de poder trabalhar com previsibilidade, respeito aos melhores padrões acadêmicos, atenção às especificidades das áreas e, principalmente, um mínimo respaldo da agência. Tais condições não têm se verificado nos últimos meses", afirmam os pesquisadores que assinam o documento.

Três deles são coordenadores da área de avaliação em Matemática, convocados pela Capes para trabalhar como consultores por quatro anos. E 28 são consultores ad hoc, também da área de Matemática. Durante o mandato, os três coordenadores ajudam a elaborar as regras dos programas de pós e também convocam os consultores ad hoc para fazer efetivamente a avaliação dos programas.

A avaliação quadrienal da Capes está paralisada após uma decisão judicial. "Assim como diversos colegas, acreditamos que a Capes não tem se esmerado na defesa da sua forma de avaliação. Isto ficou patente nas várias manifestações da presidência e contrasta fortemente com os posicionamentos favoráveis à retomada da avaliação vindos de diversas entidades", escrevem os coordenadores.

"Chama-nos a atenção que a recente tentativa de suspensão da liminar tenha sido apresentada pela Capes sem qualquer urgência, apenas depois de dois meses", continuam os pesquisadores. Para o grupo, "é quase impossível" que a avaliação quadrienal seja retomada no futuro próximo. "Tampouco nos é evidente que a avaliação, se de fato ocorrer, atenderá aos padrões de qualidade que a área preconiza."

Os coordenadores também dizem que houve edital para abertura de novos cursos, em meio à paralisação da avaliação quadrienal. Para Roberto Imbuzeiro, um dos coordenadores que assina o ofício com o pedido de renúncia, a avaliação deveria preceder a abertura de novos cursos. "Não temos tido abertura de cursos novos há anos, mas a avaliação é que forneceria subsídios para avaliar novos programas também. Temos de comparar os novos com os que já existem."

Segundo Imbuzeiro e outros coordenadores, a Capes também pediu para que o grupo refizesse a regulamentação do ensino a distância na pós em um prazo de dois dias. "No entanto, estabelecer parâmetros para a expansão com qualidade do EaD não é tarefa para uns poucos dias de trabalho", escrevem, na carta. Os pesquisadores pontuam, ainda, que o EaD não é a modalidade de ensino dos melhores programas de pós graduação no mundo.

"Meu medo é que sejam tomadas atitudes que, em vez de prezar pela qualidade da pós-graduação, sejam atitudes em prol da quantidade (de cursos), para universidades abrirem programas sem tantos critérios, abrirem programas a distância. Poderíamos ter, por exemplo, aumento das universidades particulares e vemos muitos programas que não prezam pelo mérito científico", diz Imbuzeiro, ao Estadão. "Me parece que o sistema está se tornando mais vulnerável a esse tipo de problema."

O ofício com o pedido de renúncia coletiva foi enviado nesta segunda-feira (29) à presidência da Capes.

Protestos contra o governo de Jair Bolsonaro marcaram o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). "Enem da desigualdade", "o mais elitista da década" e "mais cotas, menos Bolsonaro" eram algumas das palavras de ordem em cartazes do lado de fora do local de prova.

Os portões foram abertos às 12h e fechados pontualmente às 13h. Faltando dez minutos para às 13h, os retardatários começaram a correr para não perder o horário, com o apoio de professores e monitores de cursinhos pré-vestibular, que foram para a porta da universidade prestar solidariedade aos alunos. "Estamos torcendo por vocês", diziam.

##RECOMENDA##

Uma jovem que chegou na garupa de uma moto poucos minutos após o fechamento dos portões ainda tentou negociar sua entrada com os seguranças sem sucesso. Saiu chorando e não quis falar com a imprensa. Mas recebeu o apoio dos professores: "Ano que vem tem de novo, vai dar tudo certo."

Uma tenda solidária também foi armada na porta da universidade, distribuindo canetas pretas, máscara e água para os jovens. A prova deste domingo tem 90 questões de ciências da natureza e matemática. No Rio, 218.200 alunos estavam inscritos para a prova.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando