Carreiras

| Empreendedorismo

A MRV, uma das maiores construtoras da América Latina, lança o Programa 60+ em celebração ao Dia Internacional da Pessoa Idosa. O objetivo da campanha é triplicar o número de corretores autônomos com idade superior a 60 anos para parcerias de venda. Os interessados podem acessar o site do programa.  

Projeções indicam que o Brasil será, em 2050, o sexto país com maior número de pessoas acima de 60 anos no mundo, na frente de todos os outros países em desenvolvimento. Nesse contexto, a mão de obra presente nesse segmento e o seu potencial econômico são questões que vem sendo observadas atentamente pelo mercado – conforme destaca Thiago Ely, diretor executivo comercial da MRV. 

##RECOMENDA##

"Ao mesmo tempo em que há um volume grande de pessoas maduras dispostas a continuar no mercado trabalho, há também uma demanda de consumo cada vez maior por parte desse público e isso também inclui o setor imobiliário. Dessa forma, ao valorizar esse perfil de mão de obra, mostramos que também estamos atentos aos nossos clientes, apresentando uma equipe plural, capacitada para atender aos mais variados tipos de demanda, gerando empatia e afinidade aos mais variados perfis". ressalta Ely. 

Renda extra ou transição de carreira 

Nesta primeira etapa do programa o foco é no credenciamento de profissionais autônomos que queiram fazer uma renda extra ou uma transição de carreira após os 60 anos. “A MRV oferece suporte às pessoas que querem atuar neste mercado, com treinamentos gratuitos on-line e presenciais, além de auxílio no processo de habilitação para o exercício da profissional, caso ainda não tenha. O trabalho de corretor de imóveis tem uma conexão muito grande com o público 60+. Isso porque permite autonomia e o equilíbrio com outras atividades, além de gerar renda", enfatiza o executivo.

Atualmente, 5% dos corretores da MRV já têm mais de 60 anos (cerca de 150 pessoas). A meta é ampliar esse contingente para um patamar entre 13% (400 pessoas) e 16% (500 pessoas), até o final deste ano. "A experiência com esse perfil de profissional é bastante positiva, e o projeto é um passo importante para potencializar o engajamento das ações promovidas pela empresa nesse sentido. Estamos começando pelos corretores e vamos abrir para outras áreas. Queremos ampliar a diversidade de pensamentos dentro da MRV, com gerações que se complementem. Ou seja, pessoas diversas para ter um produto cada vez mais aderente.”

Para tanto, além do esforço em busca de novos talentos, a companhia aposta em benefícios para seus parceiros, como gympass, comissão diferenciada e clube de descontos, além de oportunidades de acréscimos na renda. A companhia também fará um questionário aos interessados com o objetivo de identificar oportunidades para oferecer treinamentos para seus parceiros.

Apoio e coordenação 

Esse trabalho conta com o apoio da Maturi, plataforma pioneira no Brasil, que reúne oportunidades de parcerias, desenvolvimento pessoal, capacitação profissional, empreendedorismo e networking, com o objetivo de conectar pessoas maduras e experientes em busca de atividade e ocupação entre si e com empresas. De acordo com a Maturi, embora as pessoas acima de 50 anos hoje representem 26% da população brasileira, a presença delas nos quadros de colaboradores de empresas varia de 3% a 5%, somente. 

A coordenação do programa, por sua vez, está a cargo do comitê de diversidade da MRV&CO, grupo formado por pessoas de diferentes gerações, gêneros, orientação sexual, raças, regionalidade e áreas de atuação, cuja missão principal é justamente ampliar a pluralidade nos quadros profissionais e parcerias para as empresas do grupo, com base em marcadores sociais de gênero, raça, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência. 

"Sabemos que um mundo diverso é o cenário ideal para a realização de conquistas e entendemos a importância do tema. Não só por uma questão de reputação, mas sobretudo por uma questão de princípios. O respeito está em sintonia com tudo que acreditamos e queremos que nossos colaboradores reflitam a nossa sociedade e nossos clientes”, finaliza Thiago.

A The Bakery, empresa de inovação corporativa, está com a oferta de mentorias coletivas de negócios dirigidas por Rodrigo de Alvarenga, Head de Corporate Venture Capital & Corporate Ventura Building e top 50 Thought Leaders pela thinkers 360. As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de outubro, por meio do formulário do projeto.

A formação dessas turmas de mentoria tem como objetivo abordar os problemas das startups por meio de bate-papos que conduzam os CEOs à compreensão das atuais demandas do mercado, o que facilitará o relacionamento com as grandes corporações. Os encontros serão on-line, no formato de perguntas e respostas, com a participação de founders e líderes de startups. 

##RECOMENDA##

Rodrigo, que tem mais de 21 anos de experiência no mercado financeiro explicou um pouco mais sobre a iniciativa, segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa. "Na jornada empreendedora, os founders vão enfrentar uma série de desafios e, muitas vezes, precisarão tomar decisões difíceis. Os mentores são aquelas pessoas que têm a experiência necessária para compreender melhor essas situações e a ajudá-los a encontrarem as melhores respostas para seguir em frente", diz.

As vagas para as mentorias são limitadas e os agendamentos dos encontros serão realizados por meio do contato da empresa. Ao preencher o formulário de inscrição, os participantes também irão contribuir para o levantamento da The Bakery, que busca mapear quais são as empresas de referência em relacionamentos e negócios. 

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria do Trabalho e Qualificação Profissional (Seteq), realiza nesta sexta-feira (30) a 8ª edição da Arena GO Recife. Nesta edição, o evento tem como objetivo a qualificação e promoção de serviços para a comunidade LGBTQIA+.

Entre as atividades, o estágio "Bote o Filtro" disponibiliza profissionais de estética nas áreas de cabeleireiro e maquiagem para potencializar a imagem dos usuários e empreendedores nas plataformas digitais. Já em "O Currículo tá On", é possível elaborar um currículo digital, criar conta no Linkedin e receber orientações sobre comportamento em entrevistas de emprego. No local também será possível realizar outros serviços, como agendamento e emissão de documentos (RG, CPF, CTPS e CNH) e formalização de Microempreendedor Individual (MEI).

##RECOMENDA##

Além disso, ainda haverá palestras sobre como transformar uma ideia em uma startup; oficinas de Formação profissional; repasse se informações sobre o Programa Crédito Popular do Recife (CredPop Recife); e o cadastramento dos interessados na plataforma digital GO Recife.

Os interessados devem efetuar o cadastro prévio através do site oficial e emitir o comprovante de inscrição, que será apresentado no dia do evento para realizar o credenciamento. O evento acontecerá no Centro Municipal de Referência LGBTI+, na Rua dos Medicis, 86, Boa Vista. A programação acontecerá de 8h até às 14h.

Recife sediará a segunda edição do Godigital Festival, maior evento de marketing digital e empreendedorismo da América Latina. O encontro será realizado nos dias 26, 27 e 28 de janeiro de 2023, no Centro de Convenções de Pernambuco, com a participação de mais de 60 fenômenos da internet brasileira.

Organizado pela GodigitalEdu, plataforma de lançamento de produtos digitais, o Godigital Festival abordará as principais tendências do marketing e dos negócios digitais, tais como marketing de influência, domínio das redes sociais, neuromarketing, storytelling, inteligência emocional, gestão financeira, gestão de projetos, branding e muitas outras temáticas indispensáveis para marcas e profissionais de sucesso da nova era digital.

##RECOMENDA##

Os palestrantes já confirmados são Andreza Carício, Breno Perrucho, Pyong Lee, Mikaelle Gomes, Gilberto Augusto, Alison Zigulich, Janguiê Diniz, Filipe Holzer, José Roberto Marques, Caio Carneiro, João Kepler, Carol Paiffer, Kaká Diniz e Pr. Cláudio Duarte. Os demais nomes serão revelados no Instagram @godigitalfestival.

O festival é uma oportunidade para quem busca mais conhecimento para aumentar a interação, engajamento, captação de clientes e revolucionar a própria vida através do empreendedorismo digital.

“Estar próximo dos infoprodutores, influencers, produtores de conteúdo, faz com que você tenha mais conhecimento e que chegue a cada dia mais onde nós queremos: no sucesso. Nosso sucesso não é só o evento, mas também o sucesso de vocês”, diz Joaldo Diniz, co-funder do Grupo Ser Educacional e CEO da GodigitalEdu, sobre a importância do festival.

Os ingressos já estão disponíveis, a partir de doze vezes de R$ 49,63. As entradas podem ser adquiridas no site do evento, onde também podem ser encontrados mais detalhes do festival.

[@#galeria#@]

Serviço:

Godigital Festival

Quando?

26, 27 e 28 de janeiro de 2023

Onde?

Centro de Convenções de Pernambuco

Avenida Professor Andrade Bezerra, s/n - Salgadinho, Olinda - PE, 53110-680

Ingressos:

Go Smart: 12x de R$ 49,63 (acesso a todas as palestras na área superior + kit Go Smart + certificado)

Go VIP: 12x de R$ 99,56 (acesso a todas as palestras na área inferior + acesso à gravação do evento + kit Go Vip + certificado)

Go Premium: 12x de R$ 299,29 (acesso a todas as palestras com área exclusiva + acesso à gravação do evento + kit Go Premium + sessão Go Premium + acesso ao lounge Go Premium + almoço os dois dias o evento + certificado)

Go Network Prime: 12x de R$ 1.447,71 (Quatro diárias de hospedagem no Recife, com receptivo e traslados hotel - evento + acesso a todas as palestras e gravação do evento + kit Go Network Prime + acesso ao Front Stage e ao lounge Go Premium + acesso ao Lounge dos palestrantes + almoço nos dois dias do evento + participação no Go Network Prime, evento exclusivo em Muro Alto, no dia 29/01 + certificado)

Onde comprar?

www.godigitalfestival.com

Instagram:

@godigitalfestival

Da assessoria

A traição e desconfiança com o parceiro acabaram se tornando comuns para grande parte dos relacionamentos brasileiros. Segundo dados da pesquisa “Radiografia da Infidelidade e Infiéis no Brasil 2022”, cerca de 80% dos brasileiros traíram o (a) companheiro (a) em 2022. Com o aumento do uso de internet, plataformas digitais e diversos aplicativos de namoro, a infidelidade passou a ser mais fácil de ser realizada e acobertada.

Febre nas redes sociais, os famosos “testes de fidelidade” são formas de descobrir traições e também gerar renda. O serviço está presentes em diversas plataformas, grande parte no Instagram e TikTok, mas sempre com o mesmo objetivo descobrir infidelidades de homens e também mulheres. Dentre os milhares de profissionais na área está a paraense Thaís Cristinny, de 20 anos, que encontrou nesse novo mercado uma oportunidade para ganhar dinheiro. 

##RECOMENDA##

Thaís conta que o trabalho surgiu de forma repentina, após ver uma publicação no TikTok e comentar na postagem que poderia fazer de graça para quem estivesse interessada. “Uma moça me chamou no Instagram, perguntando se eu fazia, mas eu fiz pra ela sem cobrar porque foi o primeiro teste. Quando eu fiz o teste acabei fazendo um vídeo e postei na conta do TikTok, aí foi que viralizou e eu comecei a cobrar”, explica Thaís.

Com a quantidade pessoas que começaram a procurá-la, Thaís percebeu um grande potencial nesse novo mercado, um tanto controverso. Atualmente, a jovem realiza uma média de sete testes por dia e cobra o valor fixo de R$ 35 por cada. Após o pagamento, ela começa o trabalho, tento todos os passos observados pela cliente. “Eu pergunto a elas qual a forma de abordagem, se é por engano, que é o que geralmente sempre funciona. Nessa abordagem eu mando mensagem como se tivesse enganado e começo a puxar assunto, falo que tô passando na cidade de férias tenho parentes ou então digo que vi em tal lugar e consegui o número com outra pessoa, como a pessoa me pede eu faço”, explica Thaís.

As conversas não ficam apenas nas palavras, para que o teste seja bem executado e tenha uma boa estratégia, é necessário o uso de outras ferramentas, como troca de fotos, chamada de vídeo, áudio e até mesmo o próprio Instagram, para que seja o mais real possível. Segundo Thaís, a maiorias dos homens caem nos testes, mesmo aqueles que no início podem parecer mais sérios e leais às suas parceiras.

Nem tudo são flores 

Sabe aquele ditado de “em briga de marido em mulher não se mete a colher”? Com os testes isso não tem vez, mas as consequências podem vir. As ameaças são rotineiras para Thaís, afinal, se “intrometer” nos relacionamentos de casais pode ser um grande problema.

“Eu recebo muita ameaça, ligação, mandam mensagens por outro número, fazem conta fake no Instagram para me xingar, recebo SMS. Hoje eu não atendo ligação normal, nem coloco chip no celular porque eu sei que vão me ligar, mas é bem ruim. Eu fico com muito medo, porém estamos acostumados”, conta.

“No começo, o dinheiro é fundamental” 

Desde o início, Thaís percebeu esse potencial em gerar renda com os testes de fidelidade, podendo tirar seus sonhos do papel e conseguir um meio mais fácil de alcançar os seus objetivos. “Para uma pessoa que não tem condições, começar a ganhar muito dinheiro com uma coisa fácil é incrível. O meu ponto é trabalhar com isso até certo tempo para poder abrir um negócio”, disse Thaís.

Mas além de ter como objetivo principal o dinheiro, ela conta que já realizou teste de forma gratuita para mulheres que não tinham como pagar seus serviços, mas estavam desesperadas para descobrir sobre a infidelidade do parceiro.  

Conteúdo nas redes sociais 

As redes sociais são as aliadas de Thaís no momento de conseguir mais clientes. A profissional conta que um dos seus focos é a criação de conteúdo, sempre buscando criar bons vídeos, edições e estar presente nas plataformas diariamente. “Quando dá, eu pego e posto no TikTok, porque eu quero ser reconhecida e nem é tanto pela questão de continuar nesse trabalho. Muitas meninas dizem que fazem (testes de fidelidade) e aplicam golpe, muitas clientes dizem 'eu paguei a essa pessoa e ela não respondeu mais’, então tem que ter muito cuidado”, explica Thaís.

[@#video#@]

Depois dos testes 

O que será que acontece após a finalização do serviço? Bom, o futuro do casal muitas vezes é incerto, porque mesmo depois da comprovação de traição sabemos que muitas vezes acontece o perdão. Para Thaís, a história se encerra ali e o número é bloqueado, mas para a cliente muitos sentimentos podem vir à tona. 

Para uma de suas clientes, que não será identificada, o teste foi o ponto final da relação. “Depois de um ano juntos e momentos muito bons, ele [namorado] fez isso comigo. Nunca esperaria uma atitude dele assim, estando comigo”, afirma a jovem.

Homens realizam os testes de fidelidade

Em sua grande maioria, podemos ver mulheres realizando os testes de fidelidade, mas Júnior Araújo, de 25 anos, nada contra o fluxo. Pai e casado com a digital influencer Nicolly Souza, o rapaz entrou no mercado há cerca de cinco meses após pedir demissão e começar a trabalhar com sua esposa, que também realiza os serviços.

“Ela me chamou e me disse ‘por que você não deixa o seu trabalho e vamos trabalhar comigo?’, a gente viu que estava dando uma graninha, então eu decidi sair do emprego e começar a trabalhar com isso”, explica. Atualmente, Júnior trabalha com diária e combos, cobrando a partir de R$ 40,00 que podem ser pagos por Pix e até mesmo cartão de crédito. Ele e sua esposa conseguiram garantir a renda totalmente pela internet, através dos testes de fidelidade.

Mesmo que seus clientes sejam, em grande maioria, homens em relacionamentos heterossexuais, ele afirma que já prestou serviços para casais homossexuais. “O público que me procura são homens, para testar suas esposas e namoradas, mas já tive casos de o cara querer testar o namorado dele e a menina testar a namorada dela”, conta.

As mulheres também caem no teste 

[@#podcast#@]

A dúvida de muitas pessoas é se as mulheres também têm facilidade de cair nos famosos testes, afinal, é comum ver homens caindo nesse tipo de serviço, mas Júnior garante que mesmo sendo um trabalho um pouco mais complicado é mais rotineiro do que imagina.  

“Eu falo para os caras que mulher é muito desconfiada, mas elas acabam caindo bastante. Como a minha esposa também faz testes, eu percebo que os caras caem muito mais que as mulheres, tipo se ela faz dez testes, oito deles caem”, finaliza.

Entre os dias 05 e 13 de novembro acontece o Summit Êxito de Empreendedorismo 2022, maior congresso de empreendedorismo, inovação e marketing digital do Brasil, que chega à sua quarta edição. O evento terá como tema central “Realidade virtual e novas tecnologias: como o metaverso impactará o futuro?” e será totalmente on-line. Quer saber mais motivos para não perder este grande evento? Listamos 4 motivos para você. Confira!

Motivo 01: Conteúdo Inovador

##RECOMENDA##

A programação do Summit Êxito de Empreendedorismo aborda os temas mais relevantes da atualidade e as tendências que vão ditar o rumo do empreendedorismo nos próximos anos. O evento vai debater sobre realidade virtual, tecnologia e metaverso nas áreas de tecnologia, mercado, negócios, carreira, desenvolvimento pessoal e profissional, finanças, entre outros. Além de abordar temas sobre representatividade, diversidade e inclusão social no empreendedorismo e mercado de trabalho. Serão nove dias de muito conteúdo, com palestras e painéis que terão início sempre às 09h e vão até às 21h.

Motivo 2: Time de Peso

Mais de 150 palestrantes irão participar do evento divididos entre painéis e palestras, entre eles: a CEO da Atom S/A e investidora do “Shark Tank Brasil”, Carol Paiffer; o CEO da Bossanova Investimentos, João Kepler; o fundador do grupo Ser Educacional e presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Janguiê Diniz; a CEO do Centro Hoffman, Heloisa Capelas; o fundador e CEO da Polishop, João Appolinário; o reitor do Centro Universitário UniCarioca e vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Celso Niskier; o empresário, empreendedor, investidor anjo e sócio de 22 empresas de TI, Claudio Castro; a CEO e co-founder da Mobye Brasil, Lilian Primo Albuquerque; o empresário Kaká Diniz; e o fundador da Anhanguera Educacional e da Must University, Antonio Carbonari Netto.

Motivo 3: Conhecimento Gratuito

Para que o impacto do evento seja o maior possível,  o encontro será realizado de maneira TOTALMENTE gratuita. Basta acessar o site www.summitexito.com.br, realizar seu cadastro on-line e ficar por dentro de toda a programação.

Motivo 4: Certificação Garantida

A edição terá certificação de participação para todos os espectadores que assistirem no mínimo 12 horas de conteúdo.

Serviço

Summit Êxito de Empreendedorismo 2022

De 5 a 13 de novembro, das 9h às 21h

Inscrições gratuitas: www.summitexito.com.br

Da assessoria

A Unilever está com inscrições abertas para o Programa de Estágio 2023, que busca realizar uma captação inclusiva de novos talentos para participar do seu plano de desenvolvimento de carreira. Além disso, a empresa anunciou a disponibilização da plataforma C-Mov, que aceitará 10 mil inscrições de candidatos interessados nas vagas.

As inscrições podem ser feitas até o dia 28 de setembro por meio da página “Chega junto Unliver”. Para se candidatar é preciso cursar o penúltimo ou último ano do curso de ensino superior, com formação prevista para dezembro de 2023 a novembro de 2024. Não será exigido qualquer nível de proficiência em inglês.

##RECOMENDA##

Serão aceitas candidaturas de graduações nas áreas de Análise de Dados, Entendimento de Mercado e Consumidor, Finanças, Jurídico, Marketing, Nutrição, Pesquisa e Desenvolvimento, Recursos Humanos, Supply Chain, Logística e Engenharia, Tecnologia da Informação e Vendas.

Durante o programa, os participantes terão acesso a trilha de aprendizagem sob demanda, testes vocacionais, avaliações, sobre quais competências e comportamentos mais exigidos no mercado de trabalho, indicações de ações de desenvolvimento personalizadas para cada pessoa, apoio a criação de currículo, cursos de networking e técnicas para entrevistas de emprego.

Entre os benefícios, está incluso bolsa auxílio competitiva, benefícios como cursos de idiomas, plano de saúde e gympass, modelo de trabalho híbrido,  combinação de trabalho em casa e no escritório e rotina otimizada para que possa unir trabalho e estudos.

Para fugir do currículo tradicional, o processo seletivo será realizado de uma forma mais dinâmica e inclusiva, de modo, que terá como pretensão conhecer a história, os objetivos e as subjetividades de cada candidato, o chamado “currículo oculto”. A seleção será totalmente on-line, as etapas serão a  avaliação on-line, o jogo online e as entrevistas finais.

Para concorrer é preciso residir em uma das cidades: São Paulo (São Paulo, Aguaí, Valinhos, Vinhedo e Indaiatuba), Minas Gerais (Pouso Alegre), Pernambuco (Recife e Igarassu), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e o Rio Grande do Sul (Passo Fundo).

Será realizado até a próxima sexta-feira (23), o Congresso e Feira de Negócios INOVatic NE, que reunirá formuladores de políticas públicas estaduais e federais, além de grandes players do mercado para discutir a expansão da banda larga e o apoio ao desenvolvimento das operadoras regionais. As inscrições podem ser feitas na página do evento.

O congresso será realizado no MV Empresarial, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife, com a expectativa de receber 500 pessoas. Durante os três dias, serão realizados painéis e mesas redondas com especialistas, além da apresentação de estandes com produtos, serviços e os últimos lançamentos da empresa.

##RECOMENDA##

O primeiro dia será voltado aos temas ligados ao financiamento público e privado para as ISPs, ampliação da oferta de internet para mais pessoas, bem como alternativas de conexão. No encontro, estarão presentes autoridades da Anatel, Finep e BNDES. Também haverá a apresentação do projeto Cinturão Digital, iniciativa que leva internet para todos os municípios do Ceará.

No segundo dia, as discussões terão como tema o incentivo da Anatel no impulsionamento e diversificação da oferta de serviços móveis por mais players de mercado, especialmente as operadoras regionais. Além disso, haverá o painel “rede neutra” que é apontada como uma grande alternativa a expansão dos serviços de telecomunicação. 

Enquanto no terceiro dia do evento, o destaque será para a conta de políticas de sustentabilidade ambiental na agenda do setor, em que tanto grandes operadoras quanto as ISPs adotam cada vez mais práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).

A rede de supermercados Assaí lançou o Instituto Assaí, uma iniciativa sem fins lucrativos que tem por objetivo fomentar atividades voltadas para pequenos comerciantes no setor de alimentos. O projeto, implantado no estado de Pernambuco, será realizado por meio das frentes de empreendedorismo, esportes e alimentação que servirão como caminho para atuação em diferentes áreas sociais. 

O desenvolvimento do projeto durou cerca de dois anos, com etapas de pesquisas e diagnósticos. “Nosso objetivo é que o crescimento do Assaí seja também o crescimento das pessoas que trabalham na empresa e das regiões ao nosso redor. Por onde passamos, temos como desafio levar, além de renda e emprego a milhares de famílias, cada vez mais oportunidades e prosperidade.”

##RECOMENDA##

Cada linha de atuação consolida os objetivos do projeto. Na frente de empreendedorismo, haverá o fomento de iniciativas relacionados ao setor alimentício; na de esportes, o foco será o fortalecimento das pequenas organizações de atividades esportivas, que sejam de caráter social, além do pilar de alimentação que atuará no combate à insegurança alimentar e nutricional. 

Esse projeto foi desenvolvido com uma visão de implementação para até o ano de 2025. A rede Assaí já possui mais de 11 lojas no estado de Pernambuco, além da previsão de abertura de duas novas unidades em até 2023.

A sexualidade feminina ainda é um tabu na sociedade em que vivemos, mesmo diante de tantos avanços e lutas feministas, falar sobre o prazer da mulher pode ser desafiador. Segundo estudos do Departamento de Transtornos Sexuais Dolorosos Femininos da Universidade de São Paulo (USP), 55% das brasileiras não têm orgasmos durante o sexo, muitas vezes por dificuldade de falar sobre o assunto e entender melhor do prazer feminino.

Atualmente, o tema vem se tornando mais comum, especialmente na internet como o surgimento de canais de influencers e sexólogas que falam abertamente sobre o assunto. A importância para esse tipo de conteúdo vai muito além da “hora H”, ela atinge toda a vida da mulher e saúde do corpo. Professora e mestre em dança da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Sofia Seraphim trabalha diretamente com esse segmento e vem influenciando e ensinando milhares de mulheres sobre sexualidade, pompoarismo, autoestima e saúde da mulher, com o seu curso “Poder da Sentada” e o seu e-book "Livro do Shiiu".

##RECOMENDA##

A vida profissional de Sofia foi uma consequência de uma adolescência de muita abertura com sua família sobre sexualidade, sendo muito natural essa aproximação. “Eu era a conselheira das minhas amigas e dos meus amigos homens, tanto héteros como gays, e eu ia aprendendo muito com eles, sobre sexualidade, experiencias e afins”, conta a professora.

Sofia Seraphim, mestra em dança e professora/criadora do curso "Poder da sentada" (Arquivo pesssoal)

Mestranda em dança pela UFBA, a questão do toque, do íntimo nunca foi um problema ou um tabu para ela. “Eu dou aula de salão de dança de salão há dez anos e essa coisa dos corpos se tocarem, pra mim, sempre foi muito natural e muito poderoso. Em termos de comunicação, de entrega, independentemente de ser entre um casal ou não”, destaca.

Foi em setembro de 2019 que a profissional iniciou o seu blog “Shiiu”, com o intuito de falar sobre seus estudos e pesquisas no mestrado. Mesmo diante de dificuldade e tabus em volta da sexualidade feminina Sofia buscou trazer para as mulheres uma outra visão do sexo, que além do prazer, ela também seja saudável e impacte na vida pessoal, como o aumento da confiança, melhoria do sono e até mesmo da pele.  

Poder da Sentada

“O autoconhecimento é a base de tudo para a nossa saúde e prazer. É importante a gente saber do nosso corpo, inclusive anatomicamente, como a anatomia da vulva, da vagina, do clitóris, sobre o ponto G, sobre diferentes tipos de orgasmo. O orgasmo é uma forma de liberar nossos hormônios, então contribui para a saúde”, explica Sofia. 

Atualmente, a profissional vende cursos como “O poder da sentada” e “A mulher inesquecível”, que conta com aulas teóricas e práticas, de forma on-line, em que mulheres aprendem mais sobre prazer, sexualidade e autoconhecimento. Os investimentos variam em média de R$ 30 a R$ 1.997,00, dependo do curso escolhido.

Além disso, Sophia vende o e-book “Livro do Shiiu”, que tem como objetivo ser um guia visual. “Queríamos algo que funcionasse como um guia, que elas pudessem ver as posições ilustradas. Eu demonstro pra elas no curso, durante os treinos, mas foi necessário para que elas pudessem ver junto a parceria”, destaca a professora.  

“O curso é imensurável o quanto ele atinge as mulheres. Dentro do curso, temos papos, exercícios, é uma imersão no autoconhecimento e no prazer de cada uma delas. Quando eu vejo o feedback das aulas, me mostra que nós mulheres precisamos falar sobre sexo e olhar para a nossa sexualidade e prazer”, conta Sofia.  

Mas como sabemos, a realidade da nossa sociedade, é que ainda existe um tabu e preconceitos em torno desse tema, onde muitas vezes mulheres não conseguem ter uma boa vida sexual e transparência com sua parceria por conta dessas problemáticas. Para Sofia, seu trabalho tem um impacto direto na quebra desses pensamentos e faz diferença na vida de centenas de mulheres. “Afinal, eu sou uma mulher, falando de sexo abertamente na internet e falando com muita propriedade e prazer também. Durante muito tempo, nós, mulheres, fomos colocadas nesse papel de dar prazer para o outro, então eu acredito que quando falo sobre o prazer feminino, isso contribui demais”, finaliza a profissional.

Confira um exemplo de aula, exclusiva para o LeiaJá, da Professora de Sentada:

[@#video#@]

O início dos anos 2000 foi marcado por diversas mudanças sociais, econômicas e culturais no Brasil. Com o avanço da tecnologia em produção de vídeos e imagens, surgiram os blogs, que são canais de comunicação onde o blogueiro (escritor do blog) publicava sobre diversos assuntos para os leitores. Com o avanço e a modernização do modo de consumo da internet, a forma de alcançar pessoas mudou e surgiram os chamados digitais influencers, que são profissionais capazes de influenciar outras e ditar tendências de mercado.  

Mas você já se perguntou como aconteceu essa “evolução” das blogueiras e qual a diferença entre uma blogueira e uma digital influencer? Nesta matéria, o LeiaJá irá te responder essas dúvidas e como foi a evolução da influencer Carol Duque. 

##RECOMENDA##

Os blogs inicialmente foram criados com o intuito de serem “diários abertos”, onde era comum pessoas compartilharem histórias de vida e sua rotina para outros internautas. Com o tempo, os segmentos foram expandindo e nasceram os “blogs de gênero”, voltados para diversos segmentos como moda, tecnologia, cultura, política, esportes e viagens. 

“O blog, ele começa com aquela importância de ser o primeiro formador de produção de conteúdo independente, gerado pelo usuário da internet, sem que esse usuário tivesse que estar inserido dentro de alguma empresa de comunicação”, explica a professora Lucíola Correia, mestre em comunicação pela UFPE.  

De acordo com o estudo “Blogs do Brasil: Panorama 2017”, conduzido pela BigData Corp, atualmente existem mais de cinco milhões de blogs ativos no Brasil. Dentre os temas, o que se destaca são os blogs voltados para o segmento de moda. No início dos anos 2000, isso não era diferente, blogs como Depois das Quinze, de Bruna Vieira, Garotas Estupidas, de Camila Coutinho, e o Boca Rosa, de Bianca Andrade, faziam grande sucesso entre os jovens.

Blogs Boca Rosa, da Bianca Andrade, Garotas Estupidas, da Camila Coutinho e Depois dos Quinze, da Bruna Vieira (Reprodução / Internet)

O termo digital influencer pode ser novo para muitos, mas esses profissionais estão presentes há muitos anos na internet. Nos dias atuais essas pessoas conseguiram uma notoriedade muito maior que há dez anos, por exemplo. “Hoje em dia o usuário gera conteúdo, mas não apenas pelo blog, mas em múltiplas plataformas (Redes sociais e Youtube)”, destaca Lucíola. 

O “influencer”, é aquela pessoa que é capaz de influenciar o próximo através do conteúdo que produz. Atualmente, milhões de pessoas se consideram digitais influencers, mas são necessárias algumas características para que esse “título” realmente seja verdadeiro. De acordo com Lucíola, o influenciador digital é a evolução do blogueiro.

A evolução de uma blogueira para digital influencer 

Nem todas as blogueiras se transformaram em influenciadoras, como nem todas as influenciadoras foram ou são blogueiras. Dentre as milhares de profissionais que passaram pela transição, está a influenciadora pernambucana Carol Duque, criadora do blog Idas & Vindas, onde escreve sobre gastronomia, viagens e beleza.  

“Sou formada em odontologia e apaixonada pelos sorrisos do mundo. Sempre gostei de viajar, descobrir lugares novos, seja ele na minha cidade ou fora. Pelo menos uma vez por ano tirava férias e embarcava num destino novo. Em 2012, fiz uma viagem de 18 dias pelos Estados Unidos. Por ser uma viagem longa e com múltiplos destinos, eu cheguei a pesquisar bastante em blogs, uns bem atualizados e outros com posts bem antigos. Senti uma grande dificuldade em pesquisar e montar o roteiro sozinha, daí percebi que poderia ajudar outras pessoas se começasse a compartilhar minhas experiências”, explica Carol.

Carol Duque, criadora do blog Idas & Vindas (Reprodução / Blog Idas & Vindas)

Atualmente, com cerca de 40 mil seguidores em suas redes sociais, Carol se tornou destaque no segmento de turismo. A pernambucana percebeu essa transição para influenciadora após ser convidada para entrevistas e conseguir contatos. “Passei a ser contactada por empresas locais, órgãos governamentais e até por outros influenciadores para participar de podcasts, matérias em revistas, eventos na área e presstrips. Vi que tinha me tornado uma referência no universo do Turismo na minha cidade e no meu País”, destaca a influenciadora.

Com essa transição, a pernambucana explica que vem se dedicando cada vez mais às redes sociais como Instagram e Facebook, além do seu canal do YouTube. “Confesso que as redes sociais vêm consumindo bastante do meu tempo. Não tenho escrito com a frequência de antes (blog), mas continua sendo acessado e sempre recebo comentários de interação nos meus posts”, explica.

De acordo com dados da Nielsen, existem cerca de 10,5 milhões de influenciadores no Brasil, que usam o Instagram, Youtube e Tiktok. Saber se destacar neste ramo pode ser desafiador e muitas vezes cansativo, afinal é necessário inovar e saber produzir conteúdo que chamem atenção dos internautas.   

Segundo Carol, a profissão como influenciadora vem sendo uma ótima experiência, na qual ela conseguiu grandes parcerias e realizações pessoais. “Vivi experiências únicas, que talvez se eu não fizesse parte desse universo nunca tivesse a oportunidade. Trabalhei com empresas e marcas que sempre sonhei, inclusive internacionais”, conta a pernambucana.  

Mesmo diante de conquistas e reconhecimento na área, a influenciadora conta que ainda há sonhos para serem realizados, como o desejo de dar a volta ao mundo. “Sonho em ser embaixadora de alguma marca que seja relacionada como turismo ou montar uma agência, ajudando outros influenciadores que estão começando a se conectaram com as empresas. Também gostaria de dar uma volta ao mundo apenas me dedicando ao digital”, finaliza.

A Natura, empresa do ramo de cosméticos, lança a “Ciranda Natura”, a primeira escola de negócios com afeto do Brasil. A iniciativa, que está disponível em plataforma digital e gratuita, é derecionada a consultoras de beleza e rede de franqueados das lojas 'Aqui Tem Natura'.

“Preparamos diversos conteúdos inspirados nos desafios diários da consultora, de forma que, a partir de cada contexto, sejam apresentadas soluções práticas direcionadas para aquele desafio. Buscamos valorizar a experiência construindo materiais que, além de técnicos, também sejam responsáveis pela potencialização e construção das relações”, explica, por meio da assessoria, Agenor Leão, vice-presidente de negócios da Natura.

##RECOMENDA##

A escola de negócios da marca conta com cursos on-line e presenciais com conteúdos segmentados para cada momento do negócio dessas consultoras. Para o desenvolvimento das consultoras, a 'Ciranda Natura' traz treinamentos sobre introdução ao empreendedorismo, mundo digital, trilhas de influência digital e conhecimento específico em produtos e linhas de tratamento da marca.

“Além de alavancar novos talentos e oferecer condições para nossa rede potencializar seu negócio, nosso objetivo é ensinar essas mulheres a se reconhecerem como empreendedoras e assumirem um papel e um espaço social que elas merecem”, enfatiza o executivo.

Escolhida como cidade piloto para o desenvolvimento do Projeto “Empreendedorismo na Escola”, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), através do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Bezerros, no Agreste pernambucano, promoveu, nesta terça-feira (13), o “Encontro ENE - Educação que faz acontecer”. A iniciativa, pioneira no Brasil, tem como objetivo fomentar a cultura do empreendedorismo, dentro da sala de aula, e despertar o protagonismo infantojuvenil nos estudantes do município, tanto da rede pública quanto privada de ensino.

Na ocasião do encontro, que contou com a presença de estudantes do projeto, representantes do instituto, autoridades políticas, gestores educacionais, empresários e empreendedores locais, além de uma comissão do Selo Unicef e Prefeito Amigo da Criança, também foi promovida uma aula show sobre empreendedorismo, com foco no despertar de habilidades empreendedoras, dentro da sala de aula, a partir das lições aprendidas durante o curso e dos exemplos de vida dos palestrantes que participaram do encontro.

##RECOMENDA##

O momento foi conduzido pela prefeita Lucielle Laurentino, juntamente com o ex-juiz federal e procurador do trabalho, atualmente presidente do Grupo Ser Educacional e CEO nacional do Êxito, Janguiê Diniz, o sócio da Pitang Agile It e Ensinar Tecnologia e sócio-fundador e vice-presidente do instituto, Cláudio Castro, e o reitor do Centro Universitário Carioca (UniCarioca), presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) e também vice-presidente do Êxito, professor Celso Niskier.

“A educação tem o poder de mudar a vida das pessoas e, com isso, mudar o mundo. Através do Projeto Empreendedorismo na Escola, estamos plantando uma semente capaz de despertar no coração desses adolescentes o sonho de acreditar que é possível ir além. Afinal, aqui estão os próximos empresários, empreendedores e presidentes da República. Nós acreditamos em dias melhores e temos ao nosso lado pessoas que também acreditam, que estão dispostas a investir na transformação desses sonhos em realidade. Hoje, o Brasil olha para Bezerros, para nossos jovens protagonistas, nossa cultura e nossa gente, por isso, esperamos que mais projetos cheguem para dar oportunidade ao nosso povo e para garantir um futuro melhor para todos nós”, destacou a prefeita de Bezerros, Lucielle Laurentino.

O curso "Lições de empreendedorismo para o alcance de uma educação emancipadora e transformadora" faz parte de um projeto de cooperação técnica entre a Unesco Brasil e a Prefeitura Municipal, através do Instituto Êxito, para o desenvolvimento de habilidades empreendedoras na escola, com o uso de ferramentas inteligentes.

“Estou muito feliz em estar aqui com vocês, acolhendo a primeira turma desse projeto no Brasil. Hoje, vocês têm a oportunidade de aprender sobre como ser um empreendedor, não só para vocês, mas para a comunidade, cidade, país e até o mundo. Empreendedorismo é transformar pensamento em ação, é acreditar em si mesmo. A educação é um instrumento transformador e libertador, é poder e soberania, principalmente porque estamos na era do conhecimento e precisamos aproveitar e usar as oportunidades que surgem como degrau para chegar ainda mais longe”, pontuou Janguiê Diniz, presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo.

No município, mais de 120 estudantes do ensino fundamental e médio foram selecionados para participar do projeto, que oferece 16 lições empreendedoras, pautadas nos pilares de uma educação emancipadora, plano de negócios, desenvolvimento de habilidades socioemocionais e visão empreendedora, com certificação ao final do curso. A carga horária é de duas horas por lição. Na prática, cada estudante desenvolve suas competências pessoais, técnicas, gerenciais e sociais para aplicar ao seu plano de negócio.

“Esse projeto é importantíssimo porque nos faz ter uma visão empreendedora, enquanto estudantes do ensino médio. Muitos querem montar seu próprio negócio e essa é uma oportunidade sem igual para que possamos fazer nossos sonhos acontecerem”, Victor Monteiro, estudante do ensino médio e participante do projeto.

>>AULAS DO PROJETO

Conforme calendário do projeto, as aulas tiveram início no dia 13 de agosto de 2022 e o curso tem duração de quatro meses de aulas, de forma quinzenal e aos sábados, sendo uma turma no Colégio Municipal Desembargador Felismino Guedes e outra no Centro Municipal de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Cemaic). Todos os estudantes já receberam o kit com o material de estudo.

>>PRESENÇAS NO ENCONTRO

Além da prefeita Lucielle Laurentino, da vice-prefeita Socôrro Silva e dos secretários municipais, participaram do encontro o ex-juiz federal e procurador do trabalho, atualmente presidente do Grupo Ser Educacional e presidente do Êxito, Janguiê Diniz, o sócio da Pitang Agile It e Ensinar Tecnologia e também sócio-fundador e vice-presidente do Êxito, Cláudio Castro, o reitor do Centro Universitário Carioca (UniCarioca) e presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Celso Niskier, o ex-ministro da educação, Mendonça Filho, bem como empresários locais, representantes de entidades, dirigentes educacionais e empreendedores bezerrenses.

>>EMBAIXADORA

Fruto da educação pública e com vasta experiência em projetos de educação, tanto de organizações sem fins lucrativos quanto empresas e iniciativas públicas e privadas que desenvolvem projetos inovadores voltados para o campo educacional do país, a prefeita Lucielle Laurentino viabilizou junto à Unesco e ao Instituto Êxito, a implantação do projeto piloto de “Empreendedorismo na Escola” no município, oferecendo aos estudantes do ensino fundamental e médio, da rede pública e privada, a oportunidade de empreender dentro da sala de aula. Por seu protagonismo, atuação social e liderança pública, Lucielle foi reconhecida como embaixadora oficial do empreendedorismo educacional pelas entidades envolvidas no projeto.

Da assessoria

O Serviço Brasileiro de Empreendedorismo (Sebrae) em São Paulo, em parceria com a consultoria Troposlabs, abriu inscrições para o programa de aceleração WFintech. O projeto é realizado por meio do Sebrae for Startups, e oferece oportunidades para 20 fintechs, empresas de serviços financeiros, lideradas por mulheres. Os interessados podem se inscrever através do site, até o dia 25 de setembro.

Entre os requisitos, é necessário ter CNPJ registrado no estado de São Paulo e faturamento de até R$ 4,8 milhões; pertencer ao segmento de fintechs; serem lideradas por mulheres cisgênero ou transgênero (com pelo menos uma mulher no quadro societário); possuir negócio em estágio de ideação ou operação com MVP já validado e desejar acelerar os negócios e escalar vendas.  

##RECOMENDA##

Os participantes ganharão conexão com empreendedoras relevantes para o setor e terão a oportunidade de participar de diversas atividades para auxiliar em seu crescimento de mercado, como mentorias de desenvolvimento para as empreendedoras acelerarem seus negócios e escalarem vendas. A iniciativa também garante exercícios destinados a desenvolver o aspecto comportamental das empreendedoras, e ações com objetivo de conectá-las às instituições parceiras do Sebrae. 

Além disso, estão inclusos benefícios como a elaboração de um plano de negócio, capacitações coletivas e individuais, suporte com metodologias exclusivas, acesso ao hub físico Delta FintechLab e um pacote de vantagens com descontos e acesso a plataformas como Hubspot, AWS e Microsoft for Startups Founders Hub. O WFintech ainda conta com um grupo de madrinhas, que são especialistas e empreendedoras do segmento de finanças.

O autocuidado é uma busca rotineira de milhares de brasileiros, sendo ele para questões de saúde ou estéticas. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), cerca de 84% da população brasileira busca ter uma rotina de autocuidado. Um dos segmentos que se destaca nessa busca é o mercado fitness, que tem ganhado força nos últimos anos, não só no Brasil, mas também no mundo inteiro. O segmento cresce uma média anual de 8,7%, segundo a International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA).

Nesta última matéria da série Jovens Empreendedores, vamos apresentar o profissional de educação física, personal trainer e empreendedor na área da saúde Mattheus Guttember, que com apenas 24 anos vem sendo destaque no seu ramo. Atualmente, o educador conta com mais de 20 mil seguidores em suas redes sociais, dezenas de alunos e investe nas mídias digitais para alcançar o maior número de pessoas.

##RECOMENDA##

É necessário entender que para se tornar um empreendedor no ramo de personal trainer, o profissional deve ser formado na graduação de educação física e emitir o Cref, que são órgãos de normatização, disciplina, defesa e fiscalização desses profissionais e, a partir disso, investir na carreira.  

Mattheus Guttemberg, 24 anos é personal trainer e empreende no segmento fitness (João Velozo/LeiaJáImagens)

“Eu entrei na faculdade com 17 anos e nos primeiros períodos não dava muita importância para a graduação, mas do quarto em diante eu liguei uma chave que era necessária ligar. Me formei com 21 anos e vai fazer quatro anos que estou na área. Também escolhi essa área porque sou diabético tipo um, então me agrega tanto na vida pessoal como na vida profissional”, conta Mattheus.

Para Guttemberg, existe uma grande parcela de pessoas que estão se formando e já estão formadas na área de educação física, mas se faz necessário buscar formas de destacar nesse mercado tão competitivo. De acordo com o Conselho Federal de Educação Física (Confef), existem cerca de 160 mil profissionais registrados e estima-se que 50 mil não estejam cadastrados.

“Hoje eu levo para o meu Instagram não apenas os treinos, mas também um pouco de humor. Eu sei que somando os dois, consigo ter alcances maiores, como em outros estados e países, isso vai me ajudar ainda mais na divulgação do meu nome e do meu trabalho. Muita gente faz educação física, muita gente quer ser personal trainer, mas você só se destaca quando é um bom profissional”, destaca o profissional.  

Mattheus encontrou nas redes sociais uma oportunidade para conseguir mais alunos (João Velozo/LeiaJáImagens)

Atualmente, o personal conta com uma capacidade de mais de 50 alunos, somando consultoria on-line e atendimento presencial. Para o Mattheus, isso é o retorno de muito estudo, trabalho e investimento. “Eu atendo pessoas de qualquer faixa etária, de criança a idoso. Hoje, trabalho com atendimentos presenciais e on-line, com o objetivo de qualidade de vida, hipertrofia e emagrecimento. Também ajudando pessoas em outros países com as consultorias on-line", conta Mattheus.

Para o profissional, as redes sociais têm sido grandes aliadas na sua profissão, conseguindo alcançar um maior número de pessoas em diversos locais. “Graças a Deus eu tenho um nome muito forte, o Mattheus Personal, como é conhecido no Instagram. Tento sempre engajar [conteúdo], fazendo enquetes, conversando com os seguidores e sempre tentando ser criativo. Hoje vou postar um treino engraçado, mas outro dia vou postar um treino mostrando a forma correta e errada de se praticar”, explica Guttemberg.

Além de investir em mídias digitais, de acordo com Mattheus, um ponto muito importante do seu trabalho é sempre buscar sorrir e levar isso aos seus alunos, para que o trabalho seja melhor e a experiência deles [alunos] também.  

“Muitas pessoas precisam sorrir. Primeiramente, a qualidade de vida e segundo que precisamos sorrir, voltar a ser feliz. Então, eu tento agregar os dois para levar o melhor do meu atendimento e do meu Instagram para as pessoas que me assistem”, finaliza o Mattheus.

[@#video#@]

Entre os dias 5 e 13 de novembro, o Instituto Êxito de Empreendedorismo realiza a quarta edição do Summit Êxito de Empreendedorismo, o maior congresso on-line de empreendedorismo, inovação e marketing digital do Brasil. Este ano, o evento contará com mais de 150 palestrantes em áreas como tecnologia, mercado, negócios, carreira, desenvolvimento pessoal e profissional, finanças, entre outras. O tema central do Summit será “Realidade virtual e novas tecnologias: como o metaverso impactará o futuro?”. O evento será 100% digital e gratuito e já está com inscrições abertas.

“O Instituto Êxito de Empreendedorismo nasceu com a premissa de disseminar a cultura empreendedora e incentivar a educação empreendedora no Brasil. Dentro dessa perspectiva, o Summit vem para ser um grande catalisador. É um evento em que os participantes podem aprender muito e levantar grandes ideias para transformar suas vidas e carreiras”, aponta o presidente do Instituto, Janguiê Diniz, coordenador geral do evento. “Como palestrantes, selecionamos um grande time com os maiores especialistas em diversas áreas que vão trazer, de forma gratuita, muitos ensinamentos e insights para despertar o espírito empreendedor que existe dentro de cada um”, completa.

##RECOMENDA##

Entre os palestrantes confirmados estão a CEO do Centro Hoffman, Heloisa Capelas; o fundador e CEO da Polishop, João Appolinário; o treinador comportamental e criador do movimento Ultrapassando Limites, Rodrigo Cardoso; o presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, Rodrigo Fonseca; o reitor do Centro Universitário UniCarioca e vice-presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo, Celso Niskier; o fundador da Neximob, Edgar Ueda; o fundador da Anhanguera Educacional e da Must University, Antonio Carbonari Netto; o empresário, empreendedor, investidor anjo e sócio de 22 empresas de TI, Claudio Castro; e a CEO da Atom S/A e investidora do “Shark Tank Brasil”, Carol Paiffer.

Também participam do evento a CEO e co-founder da Mobye Brasil, Lilian Primo Albuquerque; o professor de neuromarketing Gilberto Augusto; o CEO do Grupo Acelerador, Marcus Marques; o fundador do Grupo Segredos da Audiência, Samuel Pereira; o palestrante, consultor empresarial, investidor e autor Marcio Giacobelli; a autora best-seller, TEDxSpeaker e CEO da marca Todo Santo Dia, Andreza Caricio; o médico, palestrante, empresário e psiquiatra, Roberto Shinyashiki; o CEO do grupo Ser Educacional, Jânyo Diniz; o empresário Kaká Diniz; o fundador e presidente da Linha Direta e presidente da Educar Brasil Tecnologia Educacional, Marcelo Chucre; o fundador e presidente do Fundo de Investimentos Iron Capital, Bruno Guedes; o economista, escritor e sócio da ZenEconomics, Luiz Fernando Roxo; o fundador e CEO da Jovens Protagonistas, Davi Braga; a empreendedora, investidora e coach de finanças Nayara Mota; a empresária e CEO da Rede Mulheres Que Decidem, Priscilia Queiroz e muito mais.

As palestras e os painéis do Summit Êxito de Empreendedorismo 2022 ocorrerão sempre das 9h às 21h. As inscrições para o evento estão abertas e podem ser realizadas gratuitamente pelo site www.summitexito.com.br. A programação completa será divulgada em breve.

Serviço

Summit Êxito de Empreendedorismo 2022

De 5 a 13 de novembro, das 9h às 21h

Inscrições gratuitas: www.summitexito.com.br

Da assesoria de imprensa

Uma pesquisa da empresa HeroSpark, plataforma que auxilia empreendedores digitais, mostrou que 24% dos jovens das classes A, B e C com até 30 anos são empresários e que 60% querem ter um negócio próprio no futuro. Ainda segundo a pesquisa, cerca de 67% dos jovens buscam a independência financeira e 39% a autonomia no trabalho. Além disso, 33% ainda disseram que querem ter um tempo mais flexível e 31% afirmaram querer oferecer um produto/serviço inovador no mercado.  

Um setor que tem se destacada nesse engajamento é o de transporte rodoviário de cargas, que vem sendo impulsionado pela postura das novas gerações de se autodesenvolverem, de ajudar no crescimento das suas respectivas empresas e, consequentemente de enriquecer o setor que é responsável pela movimentação da economia do país.

##RECOMENDA##

Aos 30 anos, o gerente administrativo da TKE Logística, Franco Gonçalves explica como foi o processo de integração na empresa e como a busca da evolução e a mudança de cultura tem beneficiado a sua adaptação no segmento.  

“Sempre estive envolvido, visto que esporadicamente acompanhava meu pai em operações (visitas a empresas, postos, mecânicas, sinistros, entre outros). Mas oficialmente, comecei a trabalhar dentro da TKE em tempo integral com 17 anos, após me formar no ensino médio”, conta Franco.  

“Minha integração na TKE não foi algo simples. Comecei em uma empresa com poucas pessoas trabalhando, muito centralizada e que passava por grandes desafios a cada ano que passava, como financeiros e comerciais. Porém, com o tempo, foram surgindo oportunidades para participar de diferentes setores, reuniões diretivas, eventos e, com isso, fui tentando aproveitar cada ensinamento que me era apresentado. Acredito que, observar os meus colegas de trabalho, perguntando e tentando entender como tudo era feito, me ajudou nesse processo”, descreve o executivo.

Esse modelo de gestão na integração da juventude é uma das estratégias que as empresas do TRC com o perfil familiar têm implementado tanto para o “passar do bastão” como para entender que é necessário a inclusão de pessoas que ajudaram no desenvolvimento da empresa.

Entretanto, essas empresas acreditam que o processo de integração de novas lideranças no modelo familiar seja mais fácil. Para Franco, no entanto, o ambiente favorável não o torna mais fácil. “Ser ou não uma empresa familiar não é algo que vai facilitar ou dificultar um processo de mudança de gestão, até porque temos dados de que apenas 36% das empresas sobrevivem à passagem para a segunda geração”. 

Com o objetivo de auxiliar nesse processo de desenvolvimento dos empresários do transporte rodoviário de cargas, foi criada, em 2009, a Comissão de Jovens Empresários e Executivos da NTC&Logística (COMJOVEM). Seus objetivos são preparar os futuros comandantes do setor e atuar como uma conexão entre os jovens empresários e as entidades, as empresas e a sociedade, gerando valor, integração e atuação sustentável como um todo. O projeto conta com 26 núcleos em oito estados do Brasil, incluindo Bahia, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Além disso, há mais de 500 integrantes e 400 empresas de transporte associadas.

Essas iniciativas têm sido vistas como muito promissoras e positivas para os empresários, que, por meio de eventos, de palestras e de reuniões, oportunizam a troca de experiências e de conversas que contribuem para a evolução de cada um. Franco, um dos participantes do núcleo, garante grande parte do seu desenvolvimento com essa participação.

“A COMJOVEM abriu para mim toda uma nova janela de conhecimentos e de oportunidades que eu não tinha até então. Estabeleci oportunidades de networking com pessoas de diversas partes do país, participei de cursos e tive contato com profissionais que talvez eu não teria tido sem ela”, relata Franco Gonçalves.

No cenário apresentado, com as novas tecnologias em ascensão e com cursos preparatórios em diversas áreas, as empresas têm se atentado aos detalhes e começado a entender a importância de pessoas mais “frescas” de cabeça para ajudar no crescimento como um todo.

“Acredito que as oportunidades têm crescido bastante para essa área (transporte rodoviário de cargas). Aqui na TKE temos na equipe pessoas que entram através do programa menos aprendiz; indicados/apadrinhados por amigos e familiares; e porque mostraram interesse em vir conversar pessoalmente conosco e passaram no processo seletivo”, destaca o executivo.

Segundo Franco, mercado está sempre aberto a pessoas dinâmicas que se mostrem interessadas em aprender, se atualizarem, serem proativas, auferir novas responsabilidades e que tenham uma boa relação interpessoal.

Para Franco, os jovens empresários precisam contribuir com o desenvolvimento profissional e esquecer a ideia de que têm algum lugar garantido na mesa apenas porque são da família. “Mostre que você é digno baseado na sua competência e dedicação, e não haja como alguém que está ali por direito. Avalie se vale a pena você estar na empresa naquele momento, e procure se desenvolver como profissional. E aconteça o que acontecer, respeite a organização, porque ela está ali graças às pessoas ao seu redor”, finaliza o empresário.

Em parceria com Instituto Federal de Guarulhos, a Prefeitura da cidade oferta 40 vagas para o curso de Microempreendedor Individual. As inscrições vão até o dia 2 de setembro.

Os interessados devem ir presencialmente ao Centro de Referência da Assistência Social (Cras) do Sítio dos Morros, no Jardim Adriana. É necessário levar RG, CPF, comprovante de endereço e de vacinação contra a Covid-19.

##RECOMENDA##

As aulas começam em 5 de setembro na mesma unidade, às segundas, quintas e sexta-feiras, das 8h às 12h. A duração do curso é de três meses e possui bolsa-auxílio de R$15 reais por dia.

Os requisitos são: ter 18 anos ou mais, ensino fundamental completo e estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

CRAS Sítio dos Morros 

Endereço: Rua Samuel Libório de Ávila, número 476, Jardim Adriana - Guarulhos/SP

O corpo humano possui um manual de instrução: o DNA. Entender o sequenciamento contido nos 23 pares de cromossomos dentro de cada célula permite compreender como o corpo se comporta e até mesmo prever condições futuras, servindo como orientação para tratamentos preventivos e hábitos que estejam de acordo com o que demanda cada corpo humano. Esta é a premissa da Transceptar, empresa multinacional que chega ao Brasil trazendo sua sede Administrativa a São Paulo mantendo a sede Científica em Israel, onde se realiza o sequenciamento genético através de sua única e avançada tecnologia de Inteligência Artificial e acaba de receber o empreendedor Janguiê Diniz como Sócio-Investidor.

A Transceptar foi fundada em 2011 em Israel, o maior centro de pesquisa e desenvolvimento em tecnologias na área da saúde no mundo. “Em seu core, a Transceptar é uma empresa de sistemas de inteligência artificial, que atua hoje com mapeamento genético de última geração. “A nossa tecnologia vem sendo pesquisada e desenvolvida desde 2011, e entramos no mercado em 2019, no auge da pandemia do coronavírus, um momento muito delicado”, explica o Sócio-Fundador e Diretor Científico da Transceptar, Prof. Roberto Grobman. “Eu, por exemplo, descobri, ao fazer o meu mapeamento, que, se eu pegasse a covid-19, eu provavelmente precisaria de respiradores, porque tenho um alto índice de desenvolvimento inflamatório. Ao saber disso, tomei as medidas preventivas adequadas, baseadas em meu DNA e aproveitei o momento para dar acesso a esse conhecimento àquelas pessoas, que assim como eu, também se preocupam com sua saúde”, complementa.

##RECOMENDA##

O empreendedor Janguiê Diniz chega à Transceptar como Sócio-Investidor para potencializar a capacidade de atuação do negócio, diversificar seus procedimentos e levar o serviço a mais pessoas. Visando alavancar o negócio e transformá-la numa empresa bilionária, com atuação ainda mais forte em diversos países do mundo, ele que será o Presidente do Conselho de Administração da companhia e pretende convidar para participar deste Conselho conselheiros independentes e profissionais, com expertises em diversas áreas, especialmente em mercado de capitais. “O mapeamento genético realizado pela Transceptar é um material riquíssimo e muito importante. Por meio dele, cada pessoa pode saber o que deve fazer para viver mais e melhor, evitando, na medida do possível, futuras doenças ou condições adversas. Eu acredito muito não só no potencial da empresa, mas em seu propósito altamente positivo e disruptivo, capaz de ter um real impacto sobre a vida da população”, pontua. O investimento foi realizado por meio do family office criado e liderado por Diniz, a Epitychia, com um percentual de equity de 30%. O valor da equisição não foi revelado, mas os sócios registraram um valuation de 70 milhões de dólares. 

Hoje, a Transceptar possui a maior base de dados em genética do mundo, são 23.000 genes, mais de 80.000.000 de Polimorfismos e 3 bilhões de pares de base de DNA. Através do seu Biobank próprio, mais de 25 milhões de publicações científicas, uma rede neural ultra revolucionária de Super Algoritmos de Inteligência Artificial é capaz de analisar mais de 4 mil condições genéticas como, por exemplo, predisposição a doenças, mas também aptidões físicas, traçando um perfil personalizado de cada indivíduo. Assim, é possível indicar quais tratamentos, remédios, suplementos e hábitos aquela pessoa deve adotar para prevenir patologias ou desenvolver características positivas. “Imagine um mundo em que soubesse tudo o que funciona para você! Quais são os seus alimentos certos e quais não são, qual estilo de vida vai te ajudar a evitar doenças. Toda essa informação está guardada no seu DNA, o seu manual. Nós nunca lemos o nosso próprio manual de instrução; comemos o que os outros comem, bebemos o que os outros bebem, fazemos o que a moda dita. Porém, cada pessoa é única. A Transceptar entrega o seu manual, o que funciona e o que não funciona para você, sendo uma tecnologia auxiliar do profissional de saúde, ajudando-o a acertar de primeira em sua terapêutica, seja clínica ou hospitalar.”, esclarece o Diretor-Presidente e Sócio Co-fundador da empresa, Rodolfo Tamborin.

A Transceptar atua a partir de prescritores licenciados, que são profissionais da área de saúde tais como médicos, nutricionistas, dentistas e outros que indicam o mapeamento para conhecer melhor a condição genética de cada paciente e com isso, orientar o tratamento mais adequado. Os laudos emitidos pela empresa têm precisão de 98,2%, sendo a única do setor com esse índice. “Se conseguirmos levar esse serviço a cada vez mais pessoas, estaremos impactando diretamente a longevidade e, mais que isso, a qualidade de vida da população. Imagine quão positiva essa empreitada pode ser e seus reflexos”, ressalta Janguiê Diniz. O conteúdo completo pode ser acessado pelo site https://www.transceptar.com/.

Sobre o investidor Janguiê Diniz

Janguiê Diniz é mestre e doutor em Direito, autor de 27 livros, sendo o Código Secreto da Riqueza seu último beste seler. É o controlador do grupo Ser Educacional, uma das maiores empresas voltadas para o ensino superior do Brasil, sendo o maior grupo de ensino da região Nordeste. Também é um dos acionistas majoritários da BossaNova Investimentos. Como foco em investimentos, Janguiê criou a Epitychia - uma family office de investimentos sediada em São Paulo com o foco em Private Equity, Venture Capital e Real Estate. Fundada pelo empreendedor e seu filho Thales Janguiê, ela visa investir em empresas com grande potencial de crescimento e startups. Desde sua fundação, já investiu em diversas empresas como a Pitang IT, Bossa Nova Investimentos, Edulabzz, Goowit, Be Academy, Live Arena, Escola Conecta, Abi-Hub, Defender, Kiduca, Great Pages, entre outras. Ex- presidente e atual vice-presidente da Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES).

No Brasil, o mercado de cosméticos é um dos maiores do mundo. Segundo pesquisas da Cosmetic Innovation, o país fica em terceiro lugar no ranking de consumo dos cosméticos, perdendo apenas para China e Estados Unidos. Por isso, o setoor de beleza pode ser um ótimo negócio para quem busca empreender.

Mesmo com a pandemia, o mercado continuou superaquecido e praticamente ileso nesse período, indo na contramão da crise econômica que o mundo vive. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o setor de beleza cresceu 6,5% no primeiro trimestre de 2022 em relação ao mesmo período do ano passado.

##RECOMENDA##

Esse mercado chamou a atenção de Milena Silvestre, empresária de 23 anos, que deu início ao seu negócio através da internet, quando criou a Makes in Recife. Foi no ano de 2020 que ela abriu sua primeira loja física, e meio à pandemia, e atualmente conta com mais de 90 mil seguidores nas redes sociais do estabelecimento. 

Milena Silvestre, proprietária da Makes in Recife  (Júlio Gomes/LeiaJáImagens)

"Eu comecei a Makes in Recife no ensino médio, quando estava concluindo um curso técnico em administração e no começo foi vendendo para pessoas próximas, como vizinhas, e de forma on-line", conta Milena.  

Sempre focada no marketing, ela e sua funcionária/maquiadora, Amanda Lima, investem em parcerias com influencers locais, vídeos ensinando a usar de forma correta os produtos vendidos na loja, além de estar sempre atualizando as clientes com produtos novos no mercado.  

“Logo no começo a gente sempre tentou essa questão de parceria, porque é o que realmente dá retorno, principalmente blogueiras locais, que fazem uso dos produtos de maquiagem, cosméticos e, que mostram aos seus seguidores”, destaca Milena. 

Milena Silvestre e Amanda Lima, parceiras na Makes in Recife (Júlio Gomes/LeiaJáImagens)

“Durante o período da pandemia, o serviço de delivery estava com uma demanda muito grande e têm pessoas que gostam de mais contato com os produtos, testar e aprovar. Então, abri a loja pela necessidade do cliente, afinal, eu ainda não tinha site e era mais difícil para ficar atualizando tudo que esgotava no catálogo”, explica a empresária.

No início da loja, uma das maiores dificuldades para Milena era encontrar produtos novos no mercado, especialmente em Pernambuco. Foi com o tempo no ramo e muito estudo que a empresária passou a conseguir contato direto com fábrica de cosméticos. 

Loja Makes in Recife, no bairro da Iputinga (Júlio Gomes/LeiaJáImagens)

“Um dos diferenciais da Makes in Recife é sempre estar se atualizando no mercado. Por ser um segmento que cresce constantemente, praticamente todos os dias existem reposições e lançamentos, então buscamos trazer tudo em primeira mão para o nosso cliente”, destaca Milena.  

Além do investimento em parcerias, atualizações do catálogo e marketing digital, a Makes in Recife abrirá seu primeiro estúdio de maquiagem ainda no ano de 2022. A ação é uma parceria com a funcionária e maquiadora Amanda, que vem dando frutos positivos para a empresa.  

“O estúdio e a loja serão separados, mas como somos parceiras, faremos muitos projetos juntas. O público é super complementar, as pessoas que compram na loja normalmente procuram maquiadores e cursos e vice-versa. O estúdio terá aulas de automaquiagem e maquiagem profissional e também atendimentos de maquiagem social, artística e penteados”, finaliza Milena.

[@#video#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando