Cultura

| Cinema

O novo filme de Martin Scorsese, "The Irishman", será o convidado de honra do Festival de Roma, realizado em outubro na capital italiana, informaram os organizadores nesta segunda-feira.

O filme mais esperado do ano, produzido pela Netflix e que reúne Robert De Niro e Al Pacino, será lançado oficialmente no festival de cinema de Nova York em 27 de setembro, e em Roma será exibido em 21 de outubro.

##RECOMENDA##

"É uma grande honra a participação do filme 'The Irishman' no Festival de Roma (...) É o filme mais esperado do ano, com atores fora do comum", anunciou o diretor artístico do festival, Antonio Monda.

Inspirado no romance de Charles Brandt "Maté a Hoffa", o ambicioso projeto de Scorsese, com um orçamento de US$ 100 milhões, começou em 2008 e, depois de muitos problemas, passou para as mãos do novo gigante do audiovisual.

Será usada tecnologia para rejuvenescer os protagonistas, Al Pacino e Robert De Niro, que aparecerão trinta anos mais jovens.

Scorsese, com oito indicações ao Oscar de melhor diretor, fala do misterioso desaparecimento do líder sindical americano Jimmy Hoffa, interpretado por Al Pacino, suspeito de ter sido morto por Frank "The Irishman" Sheeran, interpretado por Robert De Niro, um assassino da máfia.

O Festival de cinema de Roma celebra sua 14ª edição de 17 a 27 de outubro e também contará com a presença de Bill Murray, Ron Howard, Olivier Assayas e Bertrand Tavernier.

O estúdio 20th Century Fox divulgou o novo trailer da nova produção  protagonizada pelos atores Christian Bale e Matt Damon. Ford vs Ferrari é um filme baseado em fatos reais que narra a história de Carroll Shelby (Matt Damon), um designer automotivo que é contratado pela Ford para construir um carro mais veloz que a Ferrari. O britânico Ken Miles (Christian Bale) será o piloto do veículo que disputará a corrida de 24 horas de Le Mans em 1966. 

Dirigido por James Mangold, ‘Ford vs Ferrari’ tem o lançamento previsto para o dia 15 de novembro.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Por Suellen Elaine

A Netflix lançou o trailer de ‘Daybreak’, nova série que se passará durante um apocalipse zumbi. A prévia mostra um grupo de colegiais em um mundo em que um acidente nuclear transforma apenas adultos em zumbis.  

[@#video#@]

##RECOMENDA##

Dirigida por Brad Peyton, a produção chegará na plataforma de streaming em 24 de outubro.

Por Isabelle França

 

Em uma entrevista à MTV News, o diretor Taika Waititi confirmou quem será o protagonista de Thor: Love and Thunder (Thor: Amor e Trovão). O filme terá dois Thors, com a atriz Natalie Portman no papel da Poderosa Thor, mas será o ator Chris Hemsworth que atuará como protagonista.

“É Chris. É um filme do Thor. Ele é Thor, e o filme é do Thor. Ela está no filme”, afirmou o diretor. 

##RECOMENDA##

Thor: Love and Thunder chega aos cinemas no dia 5 de novembro de 2021.

[@#video#@]

Por Suellen Elaine

O Los Angeles Brazilian Film Festival, selecionou o curta-metragem “Até 10” do estudante de cinema e audiovisual da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Gabriel Coêlho, em Hollywood. A mostra competitiva acontece no Harmony Gold Theater, nos dias 13 a 17 de outubro.

Vencedor do Intercom Nordeste na categoria, “Filme de ficção (avulso)” a produção contou com financiamento coletivo e recursos próprios. Se preparando para ir ao evento Gabriel, está lançando um financiamento coletivo, para arcar com as despesas da viagem à Los Angeles.

##RECOMENDA##

SINOPSE – Bernardo é dono de uma indústria de móveis. Com seus 62 anos, mora sozinho e tem que contar até dez todas as noites para conseguir dormir. O tempo passa, e o sono parece não chegar.

[@#video#@]

"Jojo Rabbit" conquistou neste domingo (15) o Toronto People's Choice Award, principal prêmio do festival internacional de cinema, uma recompensa que põe o filme em uma posição confortável na disputa do Oscar.

O longa, do diretor neozelandês Taika Waititi ("Thor: Ragnarok"), se passa durante a Segunda Guerra Mundial e conta a história de um menino alemão que tem Adolf Hitler como amigo imaginário.

##RECOMENDA##

Considerado uma "sátira contra o ódio", o filme descreve como o jovem, membro da Juventude Hitlerista e aficionado dos uniformes nazistas e da queima de livros, descobre que sua mãe (Scarlett Johansson) está escondendo uma menina judia no sótão da sua casa.

"Jojo Rabbit" desbancou "Marriage Story", também protagonizado por Johansson, e o ganhador da Palma de Ouro em Cannes, "Parasite", do diretor sul-coreano Bong Joon-ho.

O Toronto People's Choice Award, totalmente decidido pelos votos do público do festival, tem um histórico sólido de prever os filmes que farão sucesso no Oscar.

Os últimos sete vencedores em Toronto foram indicados na categoria Melhor Filme nos prêmios da Academia, e dois deles ganharam o Oscar, incluindo "Green Book", o surpreendente vencedor de 2018.

Outros exemplos de filmes ganhadores do Oscar que iniciaram sua trajetória de sucesso vencendo o Festival de Toronto foram "12 anos de escravidão" (2013), "O discurso do rei" (2010) e "Quero ser um Milionário" (2008).

"Jojo Rabbit" recebeu críticas desencontradas após sua estreia mundial na mostra canadense.

A revista especializada The Hollywood Reporter advertiu que a abordagem caricatural da Alemanha nazista "não se vê bem à medida que as coisas se aprofundam e avançam", enquanto a Variety a qualificou como uma "comédia nazista inconformista para se sentir bem.

Mas os estúdios Fox Searchlight, agora de propriedade da Disney, espera que este sucesso em Toronto ajude o filme a seguir os passos de "Green Book".

O Festival Internacional de Cinema de Toronto é o maior da América do Norte. Este ano, apresentou mais de 300 filmes de 84 países, incluindo 133 estreias mundiais.

Quebrando a tradição dos anos anteriores, os prêmios de 2019 foram anunciados pela Internet.

Na segunda-feira foi celebrada a primeira festa de gala beneficente da história do festival, na qual foram concedidos prêmios especiais à trajetória cinematográfica.

Meryl Streep, que atualmente promove o thriller "The Laundromat", da Netflix, sobre os Panama Papers, foi premiada por sua trajetória como atriz.

Joaquin Phoenix, protagonista de "Coringa", que fez sua estreia mundial no mesmo dia na mostra de Toronto, obteve o mesmo prêmio na categoria masculina.

Taika Waititi ("Jojo Rabbit") recebeu o prêmio de melhor diretor, enquanto um novo prêmio que contempla os jovens talentos femininos foi para a cineasta francesa Mati Diop ("Atlantics").

No último sábado, dia 14, aconteceu a primeira noite do Creative Arts Awards, premiação do Emmy dedicada às realizações técnicas de arte da televisão norte-americana. O grande destaque do evento foi o documentário Free Solo, da National Geographic, que levou sete estatuetas na noite. Outras menções honrosas são o reality show Queer Eye, da Netflix, o documentário da HBO Leaving Neverland, que narra os supostos abusos sexuais cometidos por Michael Jackson, e o artista RuPaul, que ganhou o seu quarto Emmy consecutivo. A seguir, veja todos os vencedores em todas as categorias apresentadas:

Melhor Documentário/Especial

##RECOMENDA##

Leaving Neverland

Melhor Reality Show não Estruturado

United Shades of America com W. Kamau Bell

Melhor Reality Show Estruturado

Queer Eye

Melhor Apresentador de Reality Show ou Programa de Competição

RuPaul, RuPaul's Drag Race

Melhor Dublagem e Narração

Seth MacFarlane, Family Guy

Melhor Narrador

Sir David Attenborough, Our Planet

Melhor Especial de Variedades, Música ou Comédia (Pré-Gravado)

Carpool Karaoke: When Corden met McCartney Live from Liverpool

Melhor Especial de Variedades (Ao Vivo)

Live in Front of a Studio Audience: Norman Lear’s All in the Family and the Jeffersons

Melhor Programa de Animação

Os Simpsons

Série Animada - Curta Duração

Love, Death, & Robots

Melhor Formato de Não-Ficção ou Reality Show - Curta Duração

Creating Saturday Night Live

Melhor Formato de Série de Variedades - Curta Duração

Carpool Karaoke: The Series

Melhor Casting de Reality Show

Queer Eye

Melhor Figurino de Programa de Variedades, Não-Ficção e Reality Show

RuPaul's Drag Race

Melhor Coreografia de Programa de Variedades e Reality Show

Tessandra Chavez, World of Dance

Melhor Série de Documentário ou Não-Ficção

Our Planet

Melhor Série ou Especial Informativo

Anthony Bourdain Parts Unknown

Melhor Fotografia em Reality Show

Life Below Zero

Melhor Fotografia de Não-Ficção

Free Solo

Mérito Excepcional em Filmagem de Não-Ficção

RBG e The Sentence

Melhor Direção de Documentário/Programa de Não-Ficção

Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin, Free Solo

Melhor Direção de Especial de Variedades

Springsteen on Broadway

Melhor Direção de Reality Show

Queer Eye

Melhor Hairstyling para uma Série Multi-Câmera ou Especial

RuPaul's Drag Race

Melhor Maquiagem para uma Série Multi-Câmera ou Especial (Não-Protética)

Saturday Night Live

Melhor Programa Interativo

NASA And SpaceX: The Interactive Demo-1 Launch

Melhor Conquista Criativa em Mídia Interativa - Programa sem Roteiro

Free Solo 360

Melhor Iluminação/Direção - Programa de Variedades

Saturday Night Live

Melhor Iluminação/Direção - Especial de Variedades

RENT

Melhor Composição Musical para um Documentário ou Especial

Brandon Roberts e Marco Beltrami, Free Solo

Melhor Direção Musical

Alex Lacamoire, Fosse/Verdon

Melhor Música e Letra

Crazy Ex-Girlfriend

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Variedades

Last Week Tonight com John Oliver

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Não-Ficção

Free Solo

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Realidade Estruturada

Queer Eye

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Realidade Estruturada ou Competitiva

United Shades of America com W. Kamau Bell

Melhor Design de Produção para uma Série de Variedade, Realidade ou Competição

Saturday Night Live

Melhor Design de Produção para Especial de Variedades

RENT

Melhor Mixagem de Som para uma Série de Variedades ou Especial

Aretha! A Grammy Celebration for the Queen of Soul

Melhor Mixagem de Som para um Programa de Não-ficção (Single ou Multi-Camera)

Free Solo

Melhor Edição de Som em Programa de Não-Ficção

Free Solo

Melhor Direção Técnica, Trabalho de Câmera, Controle de Vídeo para Série

Last Week Tonight with John Oliver

Melhor Direção Técnica, Trabalho de Câmera, Controle de Vídeo para Série Limitada, Filme ou Especial

The Late Late Show Carpool Karaoke Primetime Special 2019

Melhor Roteiro em Programa de Não-Ficção

Anthony Bourdain: Parts Unknown

Melhor Roteiro em Especial de Variedades

Hannah Gadsby: Nanette

A segunda parte do Emmy será exibida no dia 22 de setembro.

No mês passado, o filme A Vida Invisível, dirigido por Karim Aïnouz, desbancou outros 11 filmes e foi escolhido o representante do Brasil na corrida ao Oscar do próximo ano. A produção disputa agora com títulos de outros países para figurar entre os cinco indicados na categoria de melhor filme estrangeiro. Para o produtor do filme, Rodrigo Teixeira, diversos elementos qualificam a obra para uma indicação. Ele considera, por exemplo, que o gênero melodrama pode ser um diferencial.

"Acho que o gênero do filme é um ponto positivo. O melodrama conversa muito com o público dos Estados Unidos. É um clássico também do cinema norte-americano", disse à Agência Brasil.

##RECOMENDA##

O filme é baseado no livro A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, de Martha Batalha, e conta a história de duas irmãs que vivem sob um rígido regime patriarcal, o que faz com que elas trilhem caminhos distintos. A estreia nos cinemas brasileiros está marcada para o dia 31 de outubro. Nesta terça-feira (17), ele será exibido em sessão gratuita na abertura Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte (CineBH), que chega à sua 13ª edição propondo uma reflexão sobre o sucesso internacional dos filmes brasileiros.

Em maio, A Vida Invisível foi premiado na mostra "Um certo olhar", que integra o prestigiado Festival de Cannes, na França. Para Rodrigo, essa conquista coloca o filme diretamente como elegível para disputar um Oscar. Além disso, a carreira sólida e reconhecida internacionalmente do diretor Karim, que está em seu sétimo longa-metragem, também contribui para a indicação.

A cerimônia do Oscar está agendada para o dia 9 de fevereiro. O anúncio dos filmes estrangeiros finalistas ao Oscar será no dia 13 de janeiro. A última vez que uma produção brasileira concorreu na categoria foi em 1999, com Central do Brasil, de Walter Salles. O filme contava com a participação da atriz Fernanda Montenegro, que concorreu ao Oscar de melhor atriz naquele ano.

Esse é outro diferencial que pode influenciar na escolha de A Vida Invisível, na visão de Rodrigo Teixeira. O elenco do filme também conta com a presença de Fernanda Montenegro. "A sua participação coloca um selo no nosso filme. É a maior atriz do cinema brasileiro, uma artista que é unanime e engrandece qualquer obra em que esteja presente".

A produtora RT Features, responsável pelo filme, vem desenvolvendo uma campanha em busca da indicação. Com o objetivo de figurar entre os cinco, uma equipe está em turnê pelos Estados Unidos, em viagens de apresentação e lobby. Está nos planos a promoção de sessões para os integrantes da Academia do Oscar em cidades onde estão o maior número de votantes. A campanha mira também o circuito de festivais norte-americanos.

"Posso afirmar que a RT Features está inserida no mercado americano, com diversos longa-metragens produzidos e premiados. Em 2018, fomos a única produtora com três filmes no Independent Spirit Awards. Nesse mesmo ano, trabalhei conjuntamente com os outros produtores na campanha do Oscar do Me Chame Pelo Seu Nome e pude acompanhar de perto esse processo. Essa experiência também é um ponto positivo. E, além disso, um dos pontos mais importantes de uma campanha para o Oscar é a distribuidora norte-americana. E a Amazon, que irá distribuir o filme nos Estados Unidos, tem olhado com muita atenção para essa premiação", disse Rodrigo.

A atriz americana Felicity Huffman foi condenada nesta sexta-feira por um tribunal em Boston a 14 dias de prisão, após se declarar culpada de pagar 15 mil dólares como suborno para sua filha mais velha entrar em uma universidade.

A sentença, aplicada dentro de uma investigação do escândalo de pagamento de subornos para garantir o acesso a universidades renomadas dos Estados Unidos, não é tão dura como desejava a promotoria, que solicitou um mês de prisão sob o argumento de que não se deve permitir a pais ricos corromper o sistema.

##RECOMENDA##

Os advogados da atriz, conhecida pela série de televisão "Desperate Housewives", esperavam uma pena de um ano de liberdade condicional, trabalhos comunitários e multa de 20.000 dólares.

Mas a juíza responsável pelo caso determinou um período mais curto de detenção, multa de 30.000 dólares e 250 horas de trabalho comunitário.

"Gostaria de voltar a pedir perdão a minha filha, a meu marido, a minha família e à comunidade educacional por minhas ações", disse Huffman na corte, chorando. "E especialmente quero pedir perdão aos estudantes que trabalham duro cada dia para entrar na universidade, e aos pais que fazem sacrifícios tremendos para apoiar seus filhos".

Huffman, que acaba de lançar na Netflix a comédia "Otherhood", foi a primeira de cerca de trinta pais processados pelo mesmo motivo a ser sentenciada.

Seus advogados pediram que a pena seja cumprida num presídio de baixa segurança para mulheres do norte de Califórnia.

No total, 50 pessoas foram acusadas pelo escândalo que explodiu em março passado, incluindo 33 pais milionários, administradores de exames de admissão em universidades e treinadores de esportes, segundo o promotor de Massachusetts Andrew Lelling.

Outra celebridade envolvida no escândalo é a atriz Lori Loughlin, da série "Full House", que junto com o marido se declarou inocente e aguarda julgamento.

O chefe do esquema, William Rick Singer, que teria recebido cerca de 25 milhões de dólares em subornos, se declarou culpado e cooperou com as autoridades, inclusive gravando secretamente seus clientes.

O terror é um dos gêneros mais clássicos da história do cinema e sempre oferece produções com enredos horripilantes. Há os que gostam e engrossam a legião de fãs sedentos pelo susto, pela apreensão e pelos gritos durante as sessões. E há aqueles que morrem de medo - mesmo quando tendam dar aquela espiadinha.

Por isso, aproveitando esta sexta-feira 13, dia das várias superstições, como não cruzar o caminho de um gato preto, passar por debaixo de uma escada e pisar em uma rachadura, o LeiaJá indica cinco filmes de terror para quem quer curtir a noite tremendo de medo.

##RECOMENDA##

1. "O Iluminado" (1980) - um clássico do cinema, estrelado por Jack Nicholson e dirigido por Stanley Kubric. O filme é baseado na obra de Stephan King.

2. "O Orfanato" (2007) - dirigido pelo vencedor do Oscar Guillermo Del Toro, conta com uma história prende o espectador do início ao fim, além de deixá-lo de cabelo em pé.

3. Corra! (2017) - o contemporâneo da lista foi escrito por Jordan Peele, que criou o filme ao perceber que não haviam protagonistas negros em obras do gênero. A produção estrelada por Daniel Kaluuya conta a história de um rapaz que vai conhecer a família da namorada e coisas estranhas começam a acontecer.

4. "Sexta-Feira 13 (1980)" - dirigido por Sean S. Cunningham, é mais um clássico dos filmes de terror que conta com a participação do icônico personagem Jason. E falar de sexta-feira 13 e não citar esse filme é quase impossível. Em 2020, a obra ganhará um nova adaptação.

5. "O Chamado (2002)" - estrelado por Naomi Watts e dirigido por Gore Verbinski, o filme conta a historia da jornalista Rachel Keller que decide investigar a morte de sua sobrinha e descobre que outros assassinatos ocorreram misteriosamente.

por Thiago Apelbaum

O filme Minha Mãe é uma Peça 3 ainda nem estreou, mas já está envolvido em polêmica! De acordo com o jornal Extra, Rodrigo Pandolfo, que interpreta Juliano no filme, revelou que Paulo Gustavo optou por não ter uma cena de beijo gay no longa. O filho de Dona Hermínia irá se casar com Thiago, porém o roteirista e criador da história achou melhor não ter os dois personagens se beijando no filme e isso fez com que o público se revoltasse na internet.

Rodrigo disse que questionou Paulo sobre o assunto e, de certa forma, acabou entendendo a decisão do humorista. O ator explicou que o intérprete da Dona Hermínia preferiu não colocar opiniões pessoais no filme, afinal de contas eles já estão abordando o assunto do casamento entre dois homens. A declaração deu o que falar na internet e Paulo Gustavo acabou se manifestando no Instagram sobre o assunto:

##RECOMENDA##

Quando comecei a escrever esse filme eu tinha uma caneta e uma folha em branco e não sabia por onde começar, mas pensei: quero falar sobre casamento gay! Esse momento do casamento trata de uma coisa maior: o orgulho que essa mãe sente ao ver o filho seguir o caminho do amor e casando com quem ele ama! Sendo quem ele quer ser! Eu quis botar esse trecho do casamento deles dois pra relembrar o que eu vivi e pra com isso tentar inspirar e transformar outras famílias! Coisa que eu tenho feito todos esses anos em vários trabalhos!, escreveu Paulo Gustavo.

Ele ainda completou descrevendo um pouco da cena do casamento. O filme no geral será sobre a protagonista lidando com os filhos criando novas famílias e na parte da cerimônia terá a troca das alianças e um discurso emocionado dos noivos, que será interrompido por Dona Hermínia. O humorista ainda disse que também acha importante combater a onda preconceituosa e pontuou:

Não sou ativista, militante, mas sou um ser político! Minha bandeira é minha vida! Sou gay, casado há sei anos com Thales, meu marido, e somos muito felizes! Agora temos 2 lindos filhos e sou rodeado de amor! E é esse amor que eu quero espalhar pelo mundo!

Paulo postou o texto justificando sua escolha junto com um vídeo da cena da peça que faz com a mãe.

Na caixa de comentários alguns famosos mostraram apoio ao humorista, porém os comentários com maior destaque são as críticas. Um seguidor comentou:

Infelizmente terei que boicotar! Perdeu a oportunidade de mostrar para a sua imensa audiência que beijo é beijo, não existe beijo gay e beijo hetero, e isso começa a partir do momento em que naturalizamos a ação. Não há espaço no mundo de hoje para omissões como esta.

Já outro escreveu:

Bem decepcionado com o seu posicionamento! Você devia refletir e ver que é um cara privilegiado dentro desse nicho, sabia? O mundo não gira em torno da sua vida. Muitos gays nunca nem chegarão perto de um casamento, de formar uma família. Como pessoa pública, você devia usar a sua influência como exemplo de resistência, de luta!

Minha Mãe é uma Peça 3 irá estrear em dezembro de 2019.

Venom 2 começa suas filmagens em novembro, segundo relatório publicado no ‘Production Weekly’, site que lista produções cinematográficas e televisivas que estão em andamento. O portal também revelou que o título do longa será ‘Fillmore’. 

 Tom Hardy continua no papel de Eddie Brock, jornalista que se uniu ao simbionte. O ator Woody Harrelson foi confirmado no elenco como Cletus Kasady, o vilão CarnificinaO lançamento da sequência está marcado para 2 de outubro de 2020 

##RECOMENDA##

Por Isabelle França 

O festival de animação Animage chega a 2019 celebrando sua primeira década de história e acontecerá entre os dias 11 e 20 de outubro no Recife. Para assinar a identidade visual de sua 10ª edição, o evento convidou a artista pernambucana Simone Mendes.

Simone Mendes é nascida em Ouricuri, no Sertão de Pernambuco, e vive no Recife há mais de 10 anos. A artista é conhecida pelo seu traço fino, delicado e onírico e já ilustrou revistas e livros de gênero infantil. Seu trabalho tem forte influência na natureza e se diferencia pelo uso de muitas cores. 

##RECOMENDA##

Para desenvolver a identidade visual do Animage, a artista tomou como mote a ocupação do espaço público e os diversos tipos de personagens que o frequentam. A ilustração versa também sobre o universo infantil e foi produzida em aquarela, que é a principal técnica utilizada pela artista em seus trabalhos. 

A 17ª edição Mostra Nacional Olhar Brasilis está marcada para o início de outubro, em Santos, cidade do litoral paulista. Nesta semana foi anunciada a lista dos quinze curtas-metragens que estão selecionados para o evento.

Entre os selecionados estão três curta-metragens pernambucanos: "Enraizada", documentário com direção de Tiago Delácio; "Nova Iorque", ficção com direção de Leo Tabosa; e "Volta Seca", ficção com direção de Roberto Veiga.

##RECOMENDA##

Confira a lista completa:

AQUELE CASAL

Direção: William de Oliveira | Ficção | Curitiba/PR | 2019 | 12 anos

Depois de ser vítima de um violento ataque homofóbico, Marco e Luciano tentam superar o trauma e seguir em frente.

AQUELES DOIS

Direção: Émerson Maranhão | Doc | Fortaleza/CE | 2018 | 12 anos

Dois rapazes. Duas histórias que se cruzam. Duas vidas unidas por uma condição que define suas existências. Duas jornadas em busca do amor e de se reconhecer no espelho.

AR DA MEMÓRIA

Direção: Chris Tigra | Doc | Belo Horizonte/MG | 2019 | Livre

A imagem a partir do som, ar da memória. Perspectivas diferentes a partir da escuta, com depoimentos da artista da dança Dudude Herrmann, do cineasta Cao Guimarães, da atriz e dramaturga Grace Passô, do músico Marcos Moreira e do artista plástico Nuno Ramos.

BIÉ DOS 8 BAIXOS

Direção: Eduarda Gama e Uyatã Rayra | Doc | Feira de Santana/BA | 2018 | 12 anos

Um olhar sobre a manifestação cultural que acontece no Centro de Abastecimento de Feira de Santana (BA) Do samba de roda à sanfona, surgem personagens e narrativas populares.

BOCA DE FOGO

Direção: Luciano Pérez Fernández | Doc | Niterói/RJ | 2017 | Livre

Cidade de Salgueiro, sertão de Pernambuco, Brasil. Na arquibancada, o sol castiga os torcedores. No rádio, Boca de Fogo incendeia a transmissão. O futebol como você nunca viu.

ENRAIZADA

Direção: Tiago Delácio | Doc | Recife/PE | 2019 | Livre

No coração do Recife, Olívia resiste.

O GRANDE AMOR DE UM LOBO

Direção: Kennel Rogis e Adrianderson Barbosa | Doc | S. Miguel do Gostoso/RN | 2018 | 10 anos

Na busca por um grande amor, um jovem faz da realidade seu próprio filme.

O MALABARISTA

Direção: Iuri Moreno | Animação | Goiânia/GO | 2018 | Livre

Fragmentos do cotidiano e experiências de artistas de rua, que em meio à hostilidade das grandes cidades, buscam levar cores e sorrisos aos que cruzam seus caminhos.

NO RIO DAS BORBOLETAS

Direção: Zeudi Souza | Ficção | Manaus/AM | 2018 | 14 anos

Uma escolha, uma consequência. Duas irmãs vivem um impasse diante da mãe enferma. A decisão mudará para sempre o destino delas e de outras mulheres.

NOVA IORQUE

Direção: Leo Tabosa | Ficção | Recife/PE | 2018 | 10 anos

Hermila e Leandro querem fugir. Hermila e Leandro querem ficar.

PARABÉNS A VOCÊ

Direção: Andréa Kaláboa | Ficção | Curitiba/PR | 2019 | 10 anos

Uma menina de oito anos vive com os pais agricultores em uma colônia de descendentes de ucranianos. Ela espera por sua primeira festa de aniversário, mas precisará lidar com algumas situações antes disso.

REALEZA GAY

Direção: Carlos Eduardo Magalhães e Maria Fernanda Ribeiro | Doc | Macapá/AP | 2019 | Livre

Em um Brasil profundo e distante, em uma pequena cidade do estado do Amapá, a diversidade de gênero nasce na Amazônia e se comunica com a vanguarda do mundo. É o desfile da Realeza Gay.

SÓ SEI QUE FOI ASSIM

Direção: Giovanna Muzel | Animação | Pelotas/RS | 2019 | 10 anos

Santiago, melhor amigo de Júlia, encontra um livro sobre a selva e decide que está na hora de finalmente agir como um tigre.

A VOLTA PARA CASA

Direção: Diego Freitas | Ficção | São Paulo/SP | 2019 | Livre

Em uma casa de repouso, um marceneiro aposentado espera a visita da família. O jardineiro percebe sua ansiedade e o leva em um passeio repleto de memórias pelo bairro de Santana.

VOLTA SECA

Direção: Roberto Veiga | Ficção | Petrolina/PE e São Paulo/SP | 2019 | Livre

Marieta retorna ao povoado onde nasceu, 30 anos depois. Ignácio divide seu tempo entre a xilogravura e os cuidados com seu filho e mãe. Eis aqui o desejo de expressar-se, de gritar à falta que lhe torna vazio.

Javier Bardem está em negociações para interpretar o rei Tritão em "A Pequena Sereia", mas o ator espanhol já visitou as profundezas do oceano em um documentário que apresentou no festival de cinema de Toronto.

Em "Sanctuary", as câmeras seguem o ator espanhol e seu irmão Carlos até a Antártica, à medida que buscam apoio para a campanha do Greenpeace para preservar o oceano sul da depredação humana.

##RECOMENDA##

Em certo momento, Bardem, visivelmente alarmado, aborda um pequeno submarino para duas pessoas e acompanha a coleta de amostras de espécimes afetadas pela mudança climática e pela pesca com redes de arrasto.

"Graças a Deus não sou claustrofóbico... era como um Kinder ovo", disse à AFP em Toronto. "Mas estava em boas mãos".

O ator vencedor do Oscar disse que sua mãe lhe inculcou a importância de "defender sempre as causas que considera justas, independente de qual for o seu trabalho", e em tempos recentes isso se traduziu em apostar em causas ambientais.

No mês passado ele falou nas Nações Unidas sobre a importância de um tratado mundial sobre oceanos.

"O mundo está observando" e "não podemos nos dar ao luxo de nos equivocarmos", disse. E ao mesmo tempo afirmou que gostaria de ver mais seus colegas de Hollywood aproveitando "seu potencial alcance a milhões" de pessoas para fomentar a mudança.

Em suas conversas recentes com o diretor Rob Marshal sobre o live-action de "A Pequena Sereia", Bardem pediu a ele que acrescentasse mensagens ambientais à trama.

"Você tem que aproveitar essa história bonita e incrível escrita por (Hans Christian) Andersen e abordar a poluição dos oceanos nela", disse Bardem. "Pode-se chegar a milhões e milhões de gerações mais jovens... isso é uma coisa que filmes como esse podem e devem fazer".

Marshall, indicou Bardem, mostrou-se "muito aberto" à sugestão, mas qualquer mudança deve ser aprovada pelo estúdio. "É um grande maquinário, não é um diretor de cinema que tem seu próprio filme onde pode tomar todas as decisões... Isso é a Disney".

- "Pai de todas as crianças" -

Bardem admitiu que isso não é a única coisa que o anima a cantar em "A Pequena Sereia". Tem dois filhos com a esposa, a atriz Penélope Cruz, incluindo uma menina de dois anos. "Papai será um herói! Só por isso vale a pena", brincou.

Mas a paternidade também o impulsionou a adotar a causa ambiental com mais garra. "Uma vez que você tem um filho, torna-se pai de todas as crianças do mundo. Sei que soa muito cafona, mas é verdade", disse. "Terão 18 ou 20 anos e nos dirão: 'Que vergonha! Você sabia da crise e o que você fez a respeito?".

Para Bardem, é essencial escolher papéis com mensagens importantes. Em seu próximo filme, "Dune", interpreta o líder da última tribo sobrevivente em um planeta cujo ecossistema ruiu, obrigada a reciclar saliva, suor e urina para suportar o calor.

"Isso pode ser uma realidade em 20 anos", disse o ator.

Em "Sanctuary", Bardem se reuniu com políticos e transmitiu ao vivo da Antártica para impulsar uma campanha que busca coletar 1,8 milhão de assinaturas para criar a maior área protegida do mundo, uma assinatura por cada quilômetro quadrado.

Agora todos os olhares se concentram em planos mais ambiciosos para uma rede mundial de santuários que está sendo debatida nas Nações Unidas.

Bardem elogiou o trabalho da ativista Greta Thunberg e qualificou de "gigante" a greve escolar pela mudança climática no mundo todo, estimando que gerará pressão nos políticos.

No entanto, sua própria experiência na ONU em um painel cheio de cientistas do clima de alto nível deixou claro para ele que o caminho é longo. "Me irritou muito porque mais da metade da sala estava vazia. É um mau começo".

"Isto deveria estar em primeiro lugar na agenda de todos, afeta a todos nós", apontou.

O filme Marighella, primeiro longa dirigido por Wagner Moura, teve sua estreia no Brasil cancelada. O longa, que chegaria aos cinemas nacionais no dia 20 de novembro, esbarrou em trâmites burocráticos da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e, agora, não tem data para estrear nas salas de exibição brasileiras. 

O cancelamento foi informado pela própria produção do filme. Em um comunicado enviado à imprensa, eles esclareceram que o longa continua percorrendo festivais internacionais mas não tem mais previsão de chegada ao Brasil. "A O2 Filmes não conseguiu cumprir a tempo todos os trâmites exigidos pela Ancine (Agência Nacional do Cinema). Marighella segue sendo apresentado com muitos sucesso em vários festivais de cinema no mundo. Nosso objetivo principal sempre foi a estreia no Brasil. Os produtores e a distribuidora Paris Filmes vão seguir trabalhando para que isso aconteça”.

##RECOMENDA##

Segundo a nota, a estreia seria em novembro, por ser esse o mês que marca os 50 anos de morte de Carlos Marighella. Já o dia 20 foi escolhido por ser o dia da Consciência Negra. No entanto, a produção enfrentou a burocracia da Ancine na liberação de verbas para sua comercialização sem sucesso. Com o cancelamento, o filme ainda não tem nova data para chegar ao Brasil. 

Nesta quinta-feira, dia 12, Paul Walker estaria comemorando 46 anos de idade. O ator de Velozes e Furiosos morreu em um acidente de carro em 2013, mas não deixou de fazer parte da família formada pelo elenco da franquia. Alguns dos atores, inclusive, aproveitaram a data para postar homenagens para Paul.

Vin Diesel publicou uma montagem, feita por um fã, ao lado do amigo e escreveu uma homenagem fofa, como se estivesse falando diretamente com ele. O ator publicou: Tanto para te dizer... tanto para compartilhar, como você sabe, estamos filmando na Escócia. Fizemos uma festa para a equipe ontem à noite em agradecimento por todo o seu trabalho duro. Foi um daqueles momentos em que tantas vezes no passado estávamos juntos sorrindo e deixando todos bêbados, especialmente Justin [Lin, diretor de vários filmes da saga]. Quem, a propósito, deixaria você tão orgulhoso do que ele está realizando com este filme. Nathalie [Emmanuel, que trabalhou no filme] estava lá, com seu espírito amoroso. Ah, e John Cena estava lá, você adoraria. Dava para sentir gratidão… e, conhecendo você, você gostaria que ele vencesse. Nesta semana, o estúdio veio se reunir sobre o próximo capítulo – você iria adorar ouvir isso. Você teria gostado do fato de termos nos encontrado em uma capela. Foi profundo. Normalmente, hoje eu estaria planejando como te envergonhar com um bolo de aniversário. Em vez disso, reflito sobre a sorte de chamá-lo de meu irmão. As lágrimas nunca desaparecem, mas elas mudam… do luto para o da graça. Só esperamos deixá-lo orgulhoso. Falando nisso, adivinhe com que mensagem eu acordei… sua filha. Meadow me enviando amor neste dia. Uau, ela me conhece tão bem. Ela tem seu coração. Feliz aniversário… é incrível, mas de alguma forma você continua fazendo do mundo um lugar melhor.

##RECOMENDA##

A própria Meadow Walker, filha do ator, aproveitou a data e postou uma foto antiga ao lado do pai. Na legenda, ela escreveu: Feliz aniversário para a alma mais amável que eu já conheci.

Dwayne The Rock Johnson aproveitou a data para falar sobre a fragilidade da vida, e ainda comentou sobre um amigo que havia se envolvido recentemente em um acidente de carro, que muitos especularam se tratar de Kevin Hart, que sofreu ferimentos graves após seu veículo capotar na estrada. The Rock escreveu: Eu nunca posto nada sobre meu amigo. É algo pessoal, mas eu prefiro manter nossas memórias e laços privados e quietos. Mas algo sobre o dia de hoje foi como um lembrete de como a vida é frágil para todos nós. É o aniversário de Paul e, felizmente, seu legado é celebrado ao redor do mundo. Nossa amizade foi criada por nossas filhas, Meadow e Simone [Alexandra Johnson], e pelo orgulho e proteção que temos ao sermos seus pais. E recentemente, eu me assustei quando quase perdi outro amigo na estrada. Tudo isso me deixou pensativo a respeito de como a vida é linda, mas completamente imprevisível. Nós nunca sabemos o que estará nos aguardando na próxima esquina, então precisamos viver da melhor forma que pudermos, para honrar os nossos amigos amados e ancestrais que não estão mais entre nós.

O filme Minha Mãe é uma Peça 3, continuação de uma das maiores bilheterias do cinema nacional, ainda nem estreou e já caiu na boca do povo. Com estreia prevista para 26 de dezembro, o longa de Paulo Gustavo está causando polêmica na internet pelo veto que o próprio ator deu a uma cena de beijo gay no longa. Os fãs não gostaram nem um pouco da atitude e detonaram sua decisão. 

O corte da cena chegou ao conhecimento do público após entrevista do ator Rodrigo Pandolfo, que faz Juliano no filme. O seu personagem vai casar com Thiago, interpretado com Lucas Cordeiro, mas por decisão de Paulo Gustavo, que também assina o roteiro do longa, o casal não vai trocar o tradicional beijo no altar. "O Paulo optou por não ter o beijo. Entendi depois. Antes, cheguei e questionei: 'Por que não vai ter?'. Ele falou: 'Olha, a gente está fazendo um filme popular. A gente sabe que o Brasil tem questões ainda, infelizmente. O Juliano vai casar. Ele não sentiu a necessidade de colocar o beijo e expor publicamente", disse em entrevista ao UOL.

##RECOMENDA##

Rodrigo também explicou porque acatou a decisão de Paulo Gustavo. "Eu entendo, de certa forma. O filme é a maior bilheteria da história do cinema brasileiro. Se você coloca o beijo acontecendo, em uma sociedade que, infelizmente, ainda se assusta, talvez seja agressivo. O Paulo usou uma expressão que é: 'a gente não precisa esfregar nenhuma opinião pessoal na cara do público. A gente já está mostrando um casamento gay. Mais do que isso não precisa'". 

Mas, nas redes sociais, a falta do beijo não foi tão bem compreendida assim. Os comentários foram muitos e as críticas também. "Orientação sexual não é questão de opinião. Que triste ler isso. Declaração infeliz demais"; "Paulo Gustavo tem grande importância pro humor brasileiro e também para os direitos LGBTs. Assumiu relação, casou, teve filhos. Ainda me admira que mesmo com tamanhos atos de coragem ainda pare para baixar a cabeça para preconceitos estúpidos. Uma pena"; "Interpreto isso como se vender"; "O Paulo Gustavo é gay e não quer beijo gay no filme dele que tem casamento gay. Amado?".

A segunda edição do projeto Sessão Aeso promove, no próximo sábado (14), a exibição do filme Memórias do Cárcere, de Nelson Pereira dos Santos. A sessão ocupa a sala do Cinema São Luiz e começa às 16h. Após a exibição, o professor, jornalista e crítico de cinema, Luiz Joaquim, participa de um debate.

Memórias do Cárcere, lançado no início da década de 1980, entrou para a história do cinema brasileiro por apresentar uma história de resistência política. O longa, adaptado da homônima obra literária de Graciliano Ramos, conta a história do próprio escritor, preso em 1930 acusado de ligações com o Partido Comunista. O filme foi contemplado no Festival de Cannes e pelo Prêmio da Crítica Internacional (Fipresci), em 1984. 

##RECOMENDA##

Serviço

Sessão Aeso

Sábado (14) - 16h

Cinema São Luiz

R$ 10 e R$ 5

 

A emissora CW divulgou o primeiro trailer da 4ª temporada de Riverdale. Jughead (Cole Sprouse) está desaparecido e seus amigos estão a sua procura. Logo no primeiro episódio haverá uma homenagem ao ator Luke Perry, falecido em março deste ano devido a um AVC. A série retorna às telinhas no dia 9 de outubro.

[@#video#@]

##RECOMENDA##

Por Suellen Elaine

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando