Cultura

| Gastronomia

O happy hour no fim do dia, com a presença de amigos, vai levar um bom tempo para ser comemorado. A pandemia do novo coronavírus está impossibilitando pessoas de se confraternizarem em bares e restaurantes, adiando encontros que sempre aconteciam como uma certa rotina. Em isolamento social, muitos estão aproveitando a quarentena com pedidos por delivery.

Pensando nisso, o Outback elaborou uma maneira de saborear no conforto do lar uma novidade que promete ser sucesso. A partir desta sexta-feira (18), até o dia 31 de maio, os apaixonados por petiscos irão se deliciar com o lançamento de uma coxinha de costela ao barbecue. A Ribs Coxinha, que sai ao preço de R$ 39,90, com oito unidades, leva toques de cream cheese e possui uma crocância composta através de farinha panko. 

##RECOMENDA##

O aperitivo vai chegar na casa do cliente acompanhado de um limão siciliano grelhado. Segundo Renata Lamarco, diretora de marketing do Outback, a ideia é que as pessoas aproveitem "um momento de respiro, risadas", enquanto saboreiam a coxinha. Os pedidos podem ser feitos pelo aplicativo iFood, ou enquanto durarem os estoques. A lista de restaurantes para a solicitação do delivery estão disponíveis no www.outback.com.br/delivery.

 

As lives se tornaram o passatempo oficial da quarentena e elas contemplam, praticamente, todos os temas, indo das apresentações musicais às performances para maiores de 18. Nesta quinta (14), a cervejaria Ambev entra no circuito com uma live sobre harmonização de cerveja. A aula será comandada pela mestra-cervejeira Laura Aguiar.

Na transmissão, Laura vai trazer informações sobre diversidade de ingredientes, sabores e aromas da bebida, além de ensinar possibilidades de harmonização. Ela também terá uma convidada, Fernanda Meybom, sommelière de cervejas e mestrea  em estilos, avaliação e harmonização pelo Siebel Institute of Technology de Chicago.

##RECOMENDA##

Juntas, as duas vão ensinar como harmonizar cervejas usando petiscos simples e de fácil acesso nestes tempos de pandemia por conta do novo coronavírus. A ação faz parte da Plataforma de Conhecimento Cervejeiro da Ambev que oferece cursos e tours gratuitos às cervejarias em todo Brasil e começa às 18h no Instagram @ambev.

No próximo domingo (10), o Dia das Mães vai passar por mudanças. Por conta da pandemia, algumas mães que não estão cumprindo a quarentena com os filhos terão que passar a data de uma forma diferente, longe deles, na certeza de que em breve estarão juntos novamente. Para que elas não se sintam totalmente reclusas, a Padaria Jaqueira pensou numa maneira de deixá-la felizes. 

Os clientes poderão solicitar através do WhatsApp (81) 99503-5959 cestas caprichadas e especiais para as mamães. Os kits contém frutas, pães, pizzas, bolos, torradas, sucos, doces, entre outros produtos. Todos os combos serão destinados com mensagens escritas à mão. 

##RECOMENDA##

Confira as opções:

Cesta Fit - R$150 - Frios, frutas, pães fit, mini pizza low carb, brownie de abobrinha, bolinho de amêndoas, mini quiche funcional, omelete, torradinhas, iogurte light, suco integral.

Grazing e vinho - R$ 170 - Vinho Corbelli Pinot Grigio ou Corbelli Primitivo, tábua não retornável com frios especiais, queijos com pimenta rosa, damasco recheado com gorgonzola, molho pesto, torradas e frutas.

Kit festa - R$ 79 - Bolo de brigadeiro de 1kg, 10 coxinhas, 10 pastéis de festa, 10 mini croissant, 10 brigadeiros e um coca de 2L.

LeiaJá também

--> Dia das Mães: confira opções de delivery para presentes

 A quarentena por causa do coronavírus (Covid-19) tem obrigado algumas pessoas a planejar os gastos com alimentos. Enquanto alguns fazem estoque de comida, outros compram apenas o essencial. O professor de marketing e comunicação Higor Gonçalves, 33 anos, conta que tem planejado a aquisição de alimentos para o período de uma semana. "Saio de casa uma vez por semana para repor os alimentos. Vou sempre ao mercado nas segundas-feiras à noite, perto do horário de fechar, para evitar contato com as pessoas", conta.

##RECOMENDA##

O professor Higor Gonçalves | Foto: arquivo pessoal

Já na casa da estudante de medicina veterinária Júlia Monteiro, 19 anos, a regra é comprar apenas o essencial. A jovem mora junto de sua mãe e divide as contas da casa. "Todo início de mês fazemos a compras, mas agora reduzimos aquilo que não é essencial, como bolacha, leite condensado e refrigerante. Também reduzimos as quantidades de frutas", conta ela, que, além dos cortes, tive que aumentar a quantidade de outros produtos, como álcool e sabonete.

A estudante Júlia Monteiro | Foto: arquivo pessoal

A dona de casa Elisabete de Carvalho, 60 anos, diz que sempre foi orientada pela igreja a armazenar alimentos em casos de urgência. O estoque deve durar no mínimo 3 meses. "Quando apareceu o coronavírus, já estávamos adaptados. Só precisei acrescentar mais coisas", informa.

Fazer as compras, mas mantendo na lista apenas os itens essenciais, sem excessos, é o que orienta o especialista em gestão de finanças André Aragão. Dessa maneira, os supermercados continuam abastecidos para atender a todos. "O essencial é alimentação e saúde. É recomendável que as pessoas coloquem numa planilha todos os gastos, pois esse histórico ajudará no planejamento de suas despesas", indica. "Independente da compra ser feita para a semana ou o mês, o importante é que as pessoas saibam o quanto elas podem gastar em cada alimento. Feijão e arroz devem ter preferência", complementa.

Além do essencial, Aragão aconselha as pessoas a não estocarem produtos, pois os preços não estão oscilando e muitos alimentos podem ser adquiridos em promoções. "Também deve-se ter um cuidado com a data de validade, principalmente em produtos perecíveis, que devem ficar em geladeiras ou em locais refrigerados. Por isso não vale a pena estocar", explica. "O ideal é se programar, comprar apenas o que você vai consumir e evitar desperdícios", complementa.

O pão é um dos alimentos mais consumidos em todo o planeta. Além de fonte de renda, a receita tem seu espaço na culinária de diversos povos e é tradição nas receitas de família. Por isso, nos dias em que o isolamento social se faz necessário, devido ao surto do novo coronavírus (Covid-19), preparar pães em casa fez da pandemia a época ideal para colocar a mão na massa.

O gosto por cozinhar sempre esteve presente na vida de Anne Carvalho, 46 anos. Para a professora, o ato sempre foi um gesto de amor à família. "Minha relação com a comida vai além de nutrir. Gosto de estar com as pessoas e fazê-las felizes com o afeto que coloco nas minhas preparações", comenta. Com a quarentena e a impossibilidade de fazer os pratos preferidos, Anne decidiu recordar os tempos em que avó e bisavó lideravam a produção para o café da tarde nas férias. "Adoro o cheiro do fermento levedando a massa, me lembra aconchego de avó. Elas faziam pães deliciosos para o café da tarde no sítio", recorda Anne.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

A professora aproveita o tempo em que a saída às ruas não é recomendada para elaborar novas receitas. Até o marido, Roberto, começou como auxiliar de panificação e, hoje, se vira sozinho em meio à "pãodemia". "Ontem fizemos o primeiro pão integral de farinha orgânica com o fermento que criei. A sensação foi ótima e o pão ficou muito saboroso", conta. Segundo Anne, a possibilidade de distribuir um pouco do carinho que aplica na cozinha pode render bons frutos no futuro. "Quem sabe um dia posso abrir um cantinho do pão caseiro, de fermentação natural, em algum canto por aí, não é?", diverte-se.

O educador Roverson Ferreira, ao lado da esposa, Lilian, e do filho, Miguel | Foto: arquivo pessoal

Outro que encontrou uma saída para driblar a crise por meio da produção de pães foi o educador e diretor escolar Roverson Ferreira, 40 anos. O talento para cozinhar veio de família, assim como a arte da panificação. "Minha mãe tinha o hábito de fazer pão e sempre foi um motivo para juntar pessoas em volta da mesa, conversar e aprender com os mais velhos", lembra. "O processo de fazer pão demanda paciência por conta da ação do fermento, então sempre foi um momento muito rico para mim na proximidade com a família", complementa.

 Além da tradição, a cozinha serve como terapia para aliviar a tensão das 13 horas diárias de Ferreira, que tem dois empregos. "Como minha rotina de trabalho é bem estafante pela dinâmica das escolas, a cozinha me desestressa. É algo que eu faço por horas no tempo livre. Sou a referência no almoço de família", brinca.

Satisfeito com o rendimento na cozinha, o educador deseja que o hobby possa se tornar um empreendimento em breve. "Tenho interesse em trabalhar com alimentação de alguma maneira, é algo muito prazeroso", fala. "Se tiver a oportunidade de ter um negócio, de alguma maneira o pão vai estar lá", finaliza.

Devido à pandemia do novo coronavírus, muitos estabelecimentos tiveram que fechar suas portas para preservar a vida de funcionários e clientes. Enquanto cafeterias, bares, lanchonetes e restaurantes continuam sem abrir, só resta para algumas pessoas durante a quarentena pedir comida pelo serviço de delivery ou se arriscar na cozinha de casa. Aventurar-se com receitas no próprio lar vem sendo uma ideia prática para todos da família colocarem a mão na massa.

A chef e proprietária do Terraço do Maricota, Carla Chakrian, está aproveitando o período de isolamento social para explorar mais sabores. Em parceria com o LeiaJá, ela preparou um arrumadinho de camarão e linguiça que qualquer pessoa pode fazer. Prático, simples, sofisticado e criativo, o prato contém produtos acessíveis, que na maioria das vezes passam despercebidos nos recipientes deixados no freezer e no armário de mantimentos.

##RECOMENDA##

Confira:

[@#video#@]

Evitar ir às ruas está sendo a medida mais segura para frear a disseminação do coronavírus em todo o mundo. Aqui no Brasil, diversas pessoas estão colocando em prática atributos que não executam na correria do dia a dia. Confinados, familiares começaram a explorar um canto saboroso do lar: a cozinha. Se aventurar na gastronomia vem sendo uma forma de corromper qualquer tipo de monotonia entre pais e filhos. 

Em parceria com o LeiaJá, a influenciadora digital Camila Diniz, na companhia da filha Malu Carvalho, preparou três opções de lanches práticos para todos da família colocarem literalmente a mão na massa. Em isolamento social, Camila dá dicas simples de como montar receitas com os ingredientes disponíveis na dispensa e escanteados no fundo da geladeira.

##RECOMENDA##

Confira:

[@#video#@]

Uma parceria entre o Google e a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) vai facilitar o acesso de quem não consume produtos de origem animal. O selo "Onde tem Opção Vegana" ajuda a localizar estabelecimentos para este público consumidor e, no Brasil, já tem 3,2 mil restaurantes indicados por meio da ferramenta Google Maps.

Além de registrar os locais que oferecem opções veganas, a plataforma também destaca os restaurantes embaixadores da campanha "Segunda sem Carne". O programa envolve mais de 100 cidades brasileiras que incentivam o comércio alimentício a retirar a proteína animal do cardápio às segundas-feiras.

##RECOMENDA##

Com o novo selo, os representantes do programa poderão sugerir descontos e promoções direto na plataforma. Para encontrar a opção vegana mais próxima, basta acesser o www.ondetemopcaovegana.com.br.

Prevista para acontecer de 19 de setembro a 4 de outubro, a Oktoberfest de Munique foi anulada, devido à pandemia do novo coronavírus - anunciaram autoridades locais nesta terça-feira (21).

A prefeitura de Munique e o governo da região da Baviera (sul) "concordaram na avaliação de que os riscos são simplesmente muito elevados", com mais de seis milhões de visitantes esperados - entre eles um terço do exterior e, particularmente, da Ásia, disse o chefe de governo do Estado da Baviera, Markus Söder.

##RECOMENDA##

"Foi por isso que decidimos que a Oktoberfest não vai acontecer este ano", acrescentou.

Söder deu a entender que o evento poderia ser realizado apenas no caso da descoberta de uma vacina contra o coronavírus, já que é impossível estabelecer regras de distanciamento social em um dos maiores eventos do mundo.

O prefeito de Munique, Dieter Reiter, disse que é "um dia triste" e um "remédio amargo" para a capital bávara perder a receita gerada com a Oktoberfest.

O rapper e produtor Snoop Dogg anunciou o lançamento de sua própria marca de vinho, a Snoop Cali Red. A bebida é produzida em parceria com a empresa australiana 19 Grimes e deve chegar ao mercado americano ainda em 2020.

"Sou fã deste vinho e estou empolgado por apresentar o meu Snoop Cali Red neste verão e compartilhar a experiência com todos os meus fãs", disse Snoop Dogg em comunicado à imprensa americana. "É uma das marcas mais bem-sucedidas do mercado, por isso estou mais do que ansioso para trazer essa colaboração ao mundo", complementa na nota.

##RECOMENDA##

O artista não é o único empolgado com o lançamento. "Snoop Dogg, um ícone do entretenimento e da Califórnia, é o parceiro perfeito para o 19 Crimes 'Snoop Cali Red", disse o vice-presidente de marketing da empresa, John Wardley, no comunicado. "Snoop encarna o espírito de 19 Crimes: quebra de regras, criação de cultura e superação de adversidades. Estamos realmente empolgados em fazer parceria com Snoop e recebê-lo na família 19 Crimes", finalizou.

A empresa, que vale US$ 36 milhões na Austrália, é hoje considerada a principal do crescimento do mercado de vinhos nos Estados Unidos.

Em uma Belfast confinada, a cerveja Guinness continua circulando em abundância graças a Richard Keenan, cujas vans percorrem a cidade para saciar a sede de clientes assíduos dos pubs que agora estão fechados.

Assim como o restante dos estabelecimentos no Reino Unido, seu pub, The Hatfield House, teve que fechar as portas para combater a pandemia do novo coronavírus.

##RECOMENDA##

Mas, longe de se deixar abater, Keenan teve a ideia de dividir sua equipe em quatro vans, equipadas com barris refrigerados e torneiras de cerveja, como no balcão de qualquer bar.

As distâncias de segurança são respeitadas pelos clientes para evitar qualquer possível propagação do vírus, que já causou 13.000 mortes no Reino Unido.

- 50 milhões de canecas -

Embora a Guinness também seja vendida em latas, os mais experientes garantem que servida sob pressão, lentamente e em duas etapas, tem um sabor incomparável.

O governo refletiu bastante antes de tomar a decisão de fechar os bares. "Privamos o povo livre do Reino Unido de um direito antigo e inalienável", afirmou o primeiro-ministro Boris Johnson.

A associação Campaign for Real Ale (Camra), que defende os pubs tradicionais, estima que deve-se tirar o equivalente a 50 milhões de pints nos 39.000 pubs do Reino Unido.

E as consequências vão além das perdas financeiras, já que os pubs fazem parte do coração da sociedade britânica.

"São lugares de socialização. Trazem muitas coisas boas. Ajudam a combater a solidão e o isolamento", afirma o diretor geral da Camra, Tom Stainer.

- Vínculo social -

O cenário é especial para as pessoas vulneráveis, como os mais velhos, a quem o governo pediu uma quarentena estrita.

Para Keenan, seu serviço de entrega da Guinness é um primeiro passo, que pode "transmitir um pouco de alegria" nestes tempos incertos.

"Muita gente compra para o pai que não pode sair e cuja vida social consistia antes em ir beber a cerveja uma vez por semana", conta.

E seus clientes ficam felizes em poder se reconectar, mesmo que por um instante, com algo semelhante a uma vida normal.

"Sentimos falta de coisas como essa", diz David Ferguson, de 43 anos, que trabalha com finanças, e que recebe a entrega de três pints em seu jardim.

"É realmente o sabor", afirma, depois de tomar um gole. "É reconfortante, acredito que seja bom para a moral", estima.

Depois do almoço, no lanche da tarde ou até na tentativa de impedir a chegada do sono, o café não tem hora e nem lugar para ser apreciado. Com algumas cafeterias fechadas em decorrência da pandemia do novo coronavírus, empresários decidiram levar nos lares dos clientes um pouco da essência e magia que a bebida proporciona.  

Por causa da disseminação da doença, estabelecimentos optaram em adotar o serviço delivery para dar continuidade, ou uma boa parte, aos produtos que oferecem aos apaixonados por um bom café. Para celebrar o Dia Mundial do Café, nesta terça-feira (14), a jornalista Anamaria Nascimento, que administra com o esposo e a irmã o perfil Cafés Recife, no Instagram, preparou dicas de como escolher, armazenar e consumir um bom produto.

##RECOMENDA##

Embalagem

Procurar tipo de grão, nome do produtor, região de origem, latitude e altitude da plantação

Grão ou moído

Moído na hora = mais características sensoriais. Grão - 15 dias / Moído - 3 dias

Manutenção

Colocar longe da luz e em temperatura ambiente (não estocar na geladeira). É importante ter uma vedação segura, sem contar que não pode guardar perto de temperos

Consumo

Embalagem pequena; escaldar filtro de papel e não usar água fervida (94º a 96º). A proporção é de 10g para 100ml.

A Páscoa já passou e muitas pessoas foram presenteadas com ovos de chocolates. Mas, quem está com sobras da guloseima em casa pode usar os pedaços para preparar sobremesas, ao invés de correr para o mercado, em período de isolamento social,  para comprar barras do produto para usar com essa finalidade.

Não importa o tipo. Seja ao leite, amargo ou branco, dá para preparar deliciosas receitas com os chocolates. “As sobras podem ser utilizadas em várias preparações, desde que não seja de chocolates recheados. É possível preparar mousses, brownies ou coberturas de bolos”, explica a chef e coordenadora do curso de Gastronomia da Universidade UNG, Deborah Dugaich Sisti.

##RECOMENDA##

Para quem está de dieta e não quer abrir mão do chocolate e comer bem, receitas que equilibram o produto a base de cacau com frutas, são ótimas opções. “Um fondue de chocolate com frutas da estação é um exemplo. Lembrando que também há opção das versões diet, que tem menor aporte calórico”, finaliza. Confira as receitinhas:

BROWNIE

300g    Açúcar refinado

250g    Chocolate

4          Ovos

100g    Nozes picadas ou castanhas, amendoim

140g    Manteiga sem sal

120g    Farinha de trigo

Modo de preparo: Derreter em banho-maria o chocolate, e na sequência agregar a manteiga picada; Bater os ovos somente até espumar levemente, acrescentar o açúcar aos poucos, assim que incorporar retirar da batedeira; Misturar ao chocolate derretido; Juntar a farinha de trigo peneirada aos poucos, misturando delicadamente; Adicionar as nozes picadas; Colocar em assadeira untada com manteiga e forrada com papel manteiga; Levar ao forno pré-aquecido a 160ºC por aproximadamente 25 minutos; Deixar esfriar para poder cortar; Não deixar assar totalmente, a massa deverá ficar úmida e com uma crosta crocante por cima.

PETIT GATEAU

50g      Farinha de trigo

50g      Açúcar refinado

3        Ovos

3u       Gemas

100g    Chocolate

125g    Manteiga sem sal

Modo de preparo: Misture os ovos inteiros, as gemas o açúcar e a farinha de trigo, deixando uma massa homogênea. Reserve; Leve o chocolate picado em banho-maria para derreter, depois acrescente a manteiga, já fora do fogo e, por fim, a mistura reservada; Unte forminhas com manteiga e cacau, coloque a mistura até um dedo da forma, leve para congelar e asse por aproximadamente 8 a 10 minutos.

MOUSSE

140g    Chocolate

250g    Creme de leite fresco

25g      Manteiga sem sal

3          Gemas

25g      Açúcar refinado

Modo de preparo: Bata o creme de leite até o ponto de chantilly. Reserve na geladeira; Derreta o chocolate, adicione a manteiga; Misture as gemas com o açúcar, leve ao banho-maria, até amornar, leve à batedeira e bate até ficar bem espumoso. Acrescente o chocolate e, por fim, o chantilly; Leve para gelar antes de servir.

* Da Assessoria de Imprensa

A Semana Santa irá proporcionar na vida dos brasileiros uma reflexão a mais. Além dos ensinamentos bíblicos, a Páscoa será tomada de pensamentos positivos aos que estão em casa, em isolamento social, por conta da infecção do coronavírus. Com estabecimentos fechados, os almoços durante esse período terão que se reinventar. Pensando nisso, dois restaurantes no Recife irão proporcionar uma explosão de sabores aos clientes.

Localizados em Boa Viagem, na zona sul da cidade, o Nikko Japanese Fusion e o The Black Angus elaboraram pratos especiais que estarão disponíveis no serviço de delivery, nesta sexta-feira (10) e no domingo (12). As entregas irão funcionar pelo aplicativo iFood ou pelo pedido direto nos telefones dos restaurantes. 

##RECOMENDA##

The Black Angus está oferendo opções totalmente pernambucanas. O cardápio escolhido pelos chefs da casa foi: Feijão de coco (R$ 39), Quibebe de abóbora (R$ 29), Arroz de coco (R$ 30), Moqueca de Pescada (R$ 120), Bacalhau à Espanhola (R$ 140), Bacalhau à Gratinado (R$ 140) e Arroz de camarão e tomate (R$ 120).

Na contramão gastronômica, o Nikko Japanese Fusion terá como pratos de entrada Ceviche de peixe (R$ 35) e Totori de shitake ou shimeji com aspargos refogados (R$39). Além dos tradiocionais sushis, o local também preparou Peixe grelhado, Yakissoba de camarão e Sevilha (polvo crocante). O menu principal vai de R$ 49,90 a R$ 99.

Serviço

The Black Angus - Rua França Pereira, 146 - Boa Viagem, Recife

Telefone: (81) 3031-2097 ou (81) 99901-5848 para delivery ou take away

Nikko Japanese Fusion - Av. Conselheiro Aguiar, 1712 - Boa Viagem

Telefone: (81) 3325-3030

Nos últimos dias, diversas pessoas resolveram embarcar em ondas solidárias após diversos estados brasileiros decretarem medidas importantes para tentar diminuir o avanço do novo coronavírus. Aqui em Pernambuco, dois chefs decidiram fazer o mesmo. Joca Pontes e Biba Fernandes irão doar quentinhas para médicos e enfermeiros.

Seguindo a ideia de André Saburó, Bruno Catão e Paulo Carvalho, Joca e Biba irão promover, nesta quarta-feira (8), a Panelada do Bem. Os dois escolheram o hospital Correia Picanço, localizado no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife, para a doação. 

##RECOMENDA##

As 80 quentinhas serão destinadas aos profissionais de saúde, que estão na linha de frente ao combate da covid-19. Os contemplados irão receber baião de dois e salada.

O período da Semana Santa não é só focado apenas em troca de chocolates ou nas comidas tipicamente saborosas durante o almoço com a família. Para quebrar um pouco a tradição, a cervajaria DeBron acabou de lançar um kit exclusivo direcionado à Páscoa.

Localizada em Jaboatão dos Guararapes, a fábrica está aceitando pedidos das pessoas que não dispensam uma boa cerveja. O delivery oferece as seguintes opções aos clientes: três cervejas Imperial Stout (39,50), que possui notas de chocolate e amêndoas de cacau, ou três Nut Ipa (R$ 23,30), com adição de amêndoas de avelã e cacau.

##RECOMENDA##

A Imperial Stout combina com sobremesas feitas a base de chocolate. Já a Nut Ipa, além de se conectar com receitas doces, pode vir acompanhada de pratos salgados. Os kits estão à venda no site da Debron e já possuem as taxas dos fretes incluídas nos preços dos pedidos.

A Páscoa de 2020 está diferente. O evento que tem como tradições a reunião de familiares para um almoço e troca de chocolates, vai ser comemorado este ano em meio à maior crise de saúde já enfrentada pelo mundo. O distanciamento social imposto pelo coronavírus vai impossibilitar, não só o encontro de familiares e amigos para o almoço pascal como, também, vai impactar em cheio as vendas de produtos relacionados ao período. 

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas do comércio varejista, neste período, deverão cair 31,6% em comparação com a Semana Santa de 2019, o que significará R$ 738 milhões a menos em faturamento no varejo. A queda será em decorrência do isolamento social praticado em todo o país, o que implica na diminuição do fluxo de compradores nas lojas. 

##RECOMENDA##

Porém, não é preciso deixar totalmente de lado as tradições por conta da quarentena. Os serviços de delivery podem garantir a realização de um almoço especial e a tão esperada troca de chocolates. O LeiaJá preparou uma lista com algumas dicas de fornecedores de vinhos, refeições e ovos de Páscoa para ajudar a adoçar o dia no próximo domingo (12). Confira e celebre apenas com os seus, em casa. 

Livraria da Praça

A Livraria da Praça de Casa Forte vai realizar a entrega de vinhos nesta Páscoa. As opções de sua adega vão de vinhos portugueses a italianos, passando pelos argentinos, além de espumantes. Os pedidos podem ser feitos através do whatsapp (81) 3019.0259 das 10h às 17h30. 

Shopping Tacaruna

As lojas Kopenhagen e  Cacau Brasil do Shopping Tacaruna também contarão com serviço de delivery para seus produtos de Páscoa. Esta última, inclusive, conta com uma promoção do tipo “compre 2, leve 3”, para todos os produtos da época. Os pedidos podem ser feitos pelo whatsapp (81) 99969-6958. A Kopenhagen também atende pelo aplicativo, no número (81) 99969-6958.  Ambas recebem, ainda,  encomendas pel Rappi. 

Ateliê Alice Carapeba

O ateliê oferece uma diversidade de produtos, com entregas nas zonas Sul e Norte do Recife. Entre as opções estão ovos e kits de Páscoa, com bolo e doces personalizados, nos sabores bem-casado, brigadeiro, leite Ninho com Nutella, doce de leite com crocante e chocolate, entre outros. Os pedidos podem ser feitos pelo whatsapp (81) 99236.8751, ou através do direct no Instagram @ateliealicecarapeba. 

Cestou PE - Cestas Artesanais

A Cestou oferece, além de cestas de café da manhã e outras personalizadas, com espumantes, vinhos, e infantis; um box temático para a temporada e a edição especial de cesta de chocolates. Os pedidos podem ser feitos pelo whatsapp (81) 98746-2619,ou pelo direct no perfil @cestou_pe.

Pandas Bárbaros 

A confeitaria Pandas Bárbaros, especializada em doces veganos, também está fazendo entregas nesta Páscoa. As opções vão de ovos de colher e corações de chocolate a bolos de diversos sabores. Tudo produzido com leite vegetal e outros insumos de origem não animal. As encomendas podem ser feitas pelo (81) 9938-7611, Ifood ou pelo @pandasbarbaros. 

Chiwake e Chicama

O chef Biba Fernandes, responsável pelos restaurantes Chiwake e Chicama, elaborou receitas especiais para esta Páscoa. Para o Chiwake, o chef apostou em  Filé de robalo e Camarões grelhados com mini batatas, mix de pimentões e alho salteados no azeite de aji, acompanhado de arroz de brócolis. Para o Chicama, a escolha foi Arroz de coentro com frutos do mar (camarões, anéis de lula e mexilhões) com vinagrete de cebola roxa. Os pratos podem ser pedidos em porções individuais ou para duas pessoas. As encomendas podem ser feitas pelo Ifood, na sexta das 11h às 15h e 18h às 22h; sábado das 11h às 16h e 18h às 22h e domingo das 11h às 16h. 

Villa Bistrô

O restaurante Villa Bistrô também ganhou novos pratos para a Semana Santa. Assinadas pelo chef Joca Pontes, as opções são o  Risotto de Páscoa,  um risotto de bacalhau com cebolas no azeite, molho de queijo com cubinhos de tomate, acelga, ervas frescas e azeitonas, finalizado com emulsão de pimentões vermelhos e farofinha de mandioca; e  o Tilápia Santa, formado por um filé de tilápia grelhada, quibebe de jerimum, arroz de brócolis e castanhas. Os pedidos podem ser feitos pelo aplicativo iFood. 

Imagens: Pixabay/Reprodução Instagram



 

A pandemia do coronavírus obrigou diversos estabelecimentos a fecharem suas portas. Em várias partes do mundo, empresários se viram no papel de conscientizar os seus clientes a não saírem de casa, independentemente do quão vai ser difícil o resultado da economia nos próximos dias e meses.

Apesar de estar com o funcionamento sem previsão de volta, aquela cafeteria dos sonhos pode invadir os lares das pessoas que não sabem viver sem o aroma e o gosto de um bom café. Para o barista Gabriel Althoff, proprietário do Café do Brejo Recife, montar a bebida no conforto do lar não é e nunca vai ser um bicho de sete cabeças.

##RECOMENDA##

Em conversa com o LeiaJá, Gabriel separou dicas de como caprichar no preparo de um café especial.

Confira:

1 - Ter grão de procedência

2 - Torra nova (no máximo de 45 dias)

3 - Água de qualidade

4 - Moagem adequada para o método de preparo

5 - Proporção café e água (hoje utilizamos a proporção 1:12)

6 - Temperatura de 95º para a água

7 - O tempo de preparo para 500ml de café é em média de 2:50 minutos

O chocolate tomou conta da linha de produção da Oficina Otavianas, marca comandada há 5 anos por Rosa Otaviano, que buscou na natureza a inspiração para esta nova coleção. Ovos, biscoitos, balas e tortas estão sendo preparados para a data mais doce do ano, com todo o carinho e expertise da matriarca da família Otaviano, que acompanha pessoalmente a produção de todos os produtos.

Os ovos foram produzidos nas versões mais tradicionais, como chocolate ao leite, amargo e branco, ou com recheios de brigadeiro, brigadeiro de nozes e amêndoa com fios de ovos, e custam R$ 25 (versão com 100g), R$ 33 (versão com 250g) e R$ 38 (versão com 350g). Já os ovos recheados de colher custam R$ 30 (versão com 100g), R$ 60 (versão com 250g) e R$ 75 (versão com 350g) - eles podem ser recheados de acordo com a preferência do cliente, com destaque para as versões de chocolate belga e Oreo com chocolate e recheio de beijinho.

##RECOMENDA##

Enquanto os ovos de chocolate a 75%, sem recheio, saem por R$ 70 (versão 250g) e R$ 90 (versão 350g); os ovos de chocolate a 75%, com recheio, custam R$ 100 (versão 200g) e R$ 120 (versão com 350g). Dona Rosa também criou, para este ano, delicados potes com mini ovos de chocolate, balas de brigadeiro ou biscoitos. Eles custam R$ 20 (P), R$ 35 (M) e R$ 50 (G). Quem preferir encomendar em maior quantidade, as balas de brigadeiro custam R$ 80 o quilo, e os biscoitinhos de canela, limão e leite saem por R$ 85.

Já os famosos biscoitos de amêndoas custam R$ 100 o quilo. As tortas são um capítulo à parte. A Torta de Amêndoa Portuguesa, Torta de Chocolate e Torta de Ameixa custam R$ 150, no tamanho P (+/- 1,7kg), ou R$ 200, no tamanho M (+/- 2,7kg). O rocambole de cenoura com cobertura de Chocolate e a Mousse de Tangerina também custam R$ 150 e R$ 100, respectivamente.

Além da linha de Páscoa 2020, a Oficina Otavianas criou uma carta de sobremesa, bolos e tortas, como o bom bocado, o mousse de chocolate e mousse de queijo com calda de goiabada. A Oficina Otavianas entrega em domicílio (consultar cobertura de bairros) e as encomendas podem ser feitas através do telefone (81) 98306.6052.

*Da assessoria

O isolamento social impôs diversas mudanças na rotina das pessoas e das empresas – entre os segmentos impactados está o dos restaurantes, que sofrem pela paralisação ou funcionamento parcial e correm risco de fechar as portas. Por isso, a Stella Artois criou o movimento Apoie Um Restaurante, uma corrente para unir parceiros de todo o Brasil – restaurantes, comunidade e marcas – pela sobrevivência desses negócios.

Apoie Um Restaurante é uma plataforma colaborativa, criada com a ChefsClub para gerar caixa para que esses estabelecimentos, em especial os menores, se mantenham em funcionamento durante a fase de baixa demanda. Acessando o site da ação, o consumidor escolhe um restaurante e na compra de um voucher de R$ 100 paga só R$ 50 para consumir presencialmente no futuro – é um desconto de 50%, custeado por Stella Artois e outros parceiros da ação.

##RECOMENDA##

Entre os apoiadores do projeto está o chef Alex Atala, uma das principais vozes da gastronomia brasileira e parceiro de Stella em outros projetos. Serão milhares de cupons para resgate em diversas regiões do Brasil, inclusive Pernambuco, com o objetivo de reunir mais de 1.000 restaurantes. O valor arrecadado será 100% revertido aos estabelecimentos participantes, com potencial de injetar milhões no setor.

A fintech brasileira de meios de pagamento Stone também entrou na parceria, realizando as transações sem cobrança de taxas para os restaurantes e transferindo na hora para cada um deles a verba obtida pela venda dos vouchers. A plataforma ainda deve receber, em breve, uma seção pela qual empresas e pessoas físicas poderão realizar doações diretas e comprar créditos para dar de presente.

*Com informações da assessoria

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando