Cultura

| (re)vista

No âmbito da Lei Aldir Blanc de emergência cultural, a Secretaria de Cultura de Pernambuco irá investir R$ 22,3 milhões para o financiamento de projetos culturais oriundos de produtores de todos os segmentos da cultura. O montante representa 30% dos recursos totais da lei destinados a Pernambuco.

A lei determina, em seu Inciso III, que tanto Estados quanto Municípios apliquem, pelo menos, 20% dos recursos recebidos em “publicação de editais, chamadas públicas, prêmios, aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural e outros instrumentos destinados à manutenção de agentes, de espaços, de iniciativas, de cursos, de produções, de desenvolvimento de atividades de economia criativa e de economia solidária, de produções audiovisuais, de manifestações culturais, bem como à realização de atividades artísticas e culturais que possam ser transmitidas pela internet ou disponibilizadas por meio de redes sociais e outras plataformas digitais”.

##RECOMENDA##

Em Pernambuco, o diálogo da Secult com diversos setores governamentais e da sociedade civil resultou no formato de sete editais emergenciais distintos (confira abaixo resumo de cada um deles, com respectivos períodos de inscrição). O processo de inscrição para todos os editais será de modo eletrônico, por meio de preenchimento de formulários específicos e anexos, exclusivamente pelo Mapa Cultural de Pernambuco, na seção de “Oportunidades”.

A Secult-PE optou pela modalidade concurso nos editais da LAB PE, o que permite premiar propostas. No ato do recebimento da premiação, os proponentes deverão assinar Termo de Compromisso para garantir a execução da proposta até 31 de março de 2021, com entrega de relatório de execução até 30 de abril de 2021.

“A operação da Lei Aldir Blanc pelos estados brasileiros têm sido um enorme desafio, então é sempre com muito orgulho que avançamos em suas etapas. Depois de lançarmos o Auxílio Emergencial para as pessoas físicas, trabalhadoras e trabalhadores da cultura, apresentamos um conjunto de sete editais, que irá contemplar todos os segmentos da Cultura, tanto na produção quanto na formação e pesquisa, chegando a todos os territórios, inclusive Fernando de Noronha. Os editais foram fundamentados em três eixos: inclusão, descentralização e socialização, diretrizes que irão nortear a sustentabilidade da cadeia da cultura em nosso estado”, avalia o secretário Gilberto Freyre Neto.

“Hoje é um dia histórico para a Cultura em nosso estado. São mais de R$ 22 milhões de reais distribuídos em sete editais para apoiar projetos e reconhecer trajetórias de trabalhadores e trabalhadoras da cultura pernambucana. Foi uma construção árdua e integrada, com o compartilhamento de propostas, modelos e dificuldades, com o Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, envolvendo o corpo técnico, empenhado e comprometido da Secult-PE, que manteve  um diálogo com os conselhos estaduais de Política Cultural, Preservação do Patrimônio Cultural e Consultivo do Audiovisual, além das setoriais artísticas”, pontua a secretária executiva de Cultura, Silvana Meireles.

A gestora destaca que o intercâmbio de ideias possibilitou aprimorar os editais, incluir especificidades de segmentos, na tentativa de alcançar o maior número de trabalhadores e trabalhadoras da cultura do estado. “O desafio não foi fácil, o tempo é muito curto, a legislação é pouco adequada ao universo da cultura, e os instrumentos existentes não atendem na totalidade às necessidades da lei, mas precisamos reconhecer as conquistas. Nesse trajeto, muitos foram e serão parceiros no processo, como o SESC/PE, a UPE, a AMUPE, a ATI, outras secretarias estaduais de Pernambuco, e de outros estados. Agora chegou o momento do setor inscrever as propostas e logo mais começar a executá-las”, conclui.

As informações,  dúvidas e outros esclarecimentos sobre o conteúdo dos editais e o processo de cadastramento e inscrição no Mapa Cultural de Pernambuco serão  prestados  através do do WhatsApp (81) 3184-3018.

CONHEÇA OS EDITAIS

EDITAL CRIAÇÃO, FRUIÇÃO E DIFUSÃO LAB PE

No valor total de R$ 6 milhões, este edital é aberto a propostas culturais de todas as linguagens e segmentos artísticos, sejam ações individuais ou em grupo, relacionadas com a criação, expressão, fruição ou divulgação/difusão de práticas artísticas. As inscrições estarão abertas no período de 21 de outubro a 06 de novembro de 2020  exclusivamente pelo Mapa Cultural de Pernambuco, na sessão “Oportunidades”. As propostas - que deverão ser criadas visando transmissão pela internet, redes sociais ou demais plataformas digitais - devem ser apresentadas para uma das faixas de valores que o edital estabeleceu. Podendo ser: projetos da Faixa 1 (R$ 10 mil), da Faixa 2 (R$ 20 mil) e da Faixa 3 (R$ 30 mil). Os selecionados só executam a proposta após o recebimento do prêmio. O prazo da execução é até 31 de março de 2021.

O princípio da regionalização será considerado na distribuição dos recursos deste edital. As regiões do Sertão; Agreste e Mata terão 20% dos recursos, cada. A Região Metropolitana ficará com 40%. As políticas sociais também conduzirão a aprovação para proponentes autodeclarados/as pretos, parda ou indígena (20%); Mulher cis ou mulher trans/travesti (20%), povos e comunidades tradicionais, indígenas, quilombolas, de  terreiro e ciganos (15%), pessoa com deficiência (5%); pessoa idosa, com idade igual ou superior a 60 anos (5%); identidade não cisgênera ou ageneridade, tais como pessoas trans, travestis, não bináries, queer/questionando, intersexo,  andrógine, fluido ou outra variabilidade (5%). Reservas tem fundamentos em discussões e legislações já aplicadas. 

Outro recorte diz respeito aos percentuais que garantirão a diversidade de linguagens a serem contempladas pelo edital. Deste modo, os segmentos de Audiovisual, Circo e Cultura Popular ficarão com 5,1% dos recursos, cada. Estes segmentos serão alvo de editais emergenciais específicos. Enquanto que as linguagens de Artesanato, Artes Visuais, Dança, Design/Moda, Fotografia, Gastronomia, Literatura,  Música, Ópera, Patrimônio e Teatro ficarão, cada uma, com 7,1% do valor dos editais. O edital prevê remanejamento de valores caso uma determinada região ou linguagem não alcance o teto do que a ela está destinado. 

EDITAL FORMAÇÃO E PESQUISA LAB PE

No valor total de R$ 4,5 milhões, o edital contempla também todos os segmentos da cultura que apresentem propostas de ações formativas e de pesquisa nas áreas artísticas, culturais, técnicas e demais atividades de apoio das cadeias produtivas das artes e da cultura, que deverão ser publicadas/transmitidas pela internet ou disponibilizadas por meio de redes sociais ou demais plataformas digitais, em uma das Faixas de Valores descritas a seguir: projetos de R$ 7 mil (Faixa 1), de R$ 15 mil (Faixa 2) e 23 mil (Faixa 3). 

As inscrições vão de 21 de outubro a 06 de novembro de 2020. Também haverá recorte de percentuais para garantir tanto a diversidade das expressões artísticas, quando a desconcentração pelo território de Pernambuco, nos mesmos moldes do edital geral de Criação, Fruição e Difusão.

PRÊMIO SUSTENTABILIDADE EMERGENCIAL DOS CIRCOS ITINERANTES LAB PE

Este edital tem como diretriz geral possibilitar a continuidade das atividades culturais incentivando a sustentabilidade dos Circos Itinerantes atuantes e com lonas instaladas no estado de Pernambuco por meio do reconhecimento de suas trajetórias, da valorização das suas práticas artísticas de criação e fruição assim como, da transmissão de saberes, fazeres e conhecimentos artísticos-culturais. Serão premiadas propostas de reconhecimento da trajetória profissional de Circos Itinerantes que tenham tido suas atividades impedidas de continuidade por conta da Pandemia Covid-19.

No valor total de R$ 375 mil, o edital concederá 25 prêmios de R$ 15 mil aos circos  itinerantes selecionados. As inscrições acontecerão no período de  21 de outubro a 06 de novembro de 2020. No ato da inscrição o/a proponente poderá escolher a forma de preenchimento, se por escrito, gravação oral ou por meio de gravação em vídeo, respondendo às perguntas e campos do Formulário de Inscrição. 

A comprovação da trajetória profissional do Circo Itinerante poderá ser realizada por meio  de fotografias, certificados, matérias de jornais e de sites, impressos, revistas, cartazes, arquivos  de vídeos ou links, livros (formato PDF), relatos escritos, folders, recortes de jornal, folhetos,  material audiovisual (arquivos ou links da internet), links da internet (clipping), depoimentos  orais, entre outros. Documentos como Autos de Vistoria do Corpo de  Bombeiros - AVCB, Anotações de Responsabilidade Técnica - ARTs, alvarás ou declarações de  Prefeituras ou de órgãos públicos, entidades, associações comunitárias ou culturais, entre  outros materiais a serem anexados no formulário de inscrição. 

EDITAL FESTIVAIS LAB PE

Este edital - cujas inscrições também vão de 21 de outubro a 6 de novembro - é destinado à manutenção de festivais e mostras de arte e cultura pernambucanos, em seus diversos segmentos e expressões, transmitidas pela internet, ou disponibilizadas por  meio de redes sociais, ou outras plataformas digitais. Serão aceitas propostas de categoria local, regional, nacional e/ou internacional, que atendam às seguintes exigências: serem festivais e/ou mostras realizados em Pernambuco; a última edição ter se dado no máximo há 24 meses anteriores à publicação da Lei Aldir Blanc; destinar, no mínimo, 80% do orçamento da proposta para contratação de profissionais e/ou  serviços das cadeias produtivas de arte e cultura pernambucanas; ter na programação ações de difusão/exibição, formação e reflexão para profissionais e/ou  público do segmento do Festival. 

Serão destinados o valor total de R$ 2.5 milhões para o edital, distribuídos em quatro faixas de valor. Na primeira faixa poderão ser premiados até 4 festivais, no valor de R$ 150 mil para cada (totalizando R$ 600 mil). Na segunda faixa poderão ser aprovados até 6 festivais, no valor de R$ 100 mil cada (totalizando R$ 600 mil). Na terceira faixa, até 10 festivais poderão ser contemplados, cada um recebendo R$ 70 mil (totalizando R$ 700 mil). E na quarta e última faixa, até 15 festivais podem ser aprovados, recebendo R$ 40 mil cada (totalizando R$ 600 mil). Assim como nos demais editais, os recursos remanescentes nas faixas deste edital poderão ser transferidos para contemplar  propostas classificadas nas outras faixas de premiação. Bem como, caso os recursos previstos não sejam utilizados em sua totalidade, a Secult-PE  poderá remanejá-los para aplicação em outros editais da Lei Aldir Blanc em Pernambuco.

PRÊMIO DE SALVAGUARDA E REGISTRO AUDIOVISUAL DE SABERES  TRADICIONAIS E DA CULTURA POPULAR - LAB PE 

Este edital visa premiar a trajetória e atividades artísticas e culturais de  mestres e mestras, coletivos, grupos e comunidades relacionados aos Saberes  Tradicionais e da Cultura Popular, bem como o registro em audiovisual dos mestres e  mestras contemplados/as, que deverá ser disponibilizado por meio de diferentes plataformas digitais. Inscrições vão de 21 de outubro a 6 de novembro.

Serão premiadas tanto as trajetórias e atividades artísticas e culturais de mestres e mestras,  coletivos, grupos e comunidades pernambucanos/as ou domiciliados/as no território do  Estado de Pernambuco; bem como propostas de registros audiovisuais sobre mestres e mestras, cujo/a proponente seja pernambucano/a ou domiciliado/a no território do Estado de  Pernambuco.

No valor total de R$ 6.750 milhões, a premiação está dividida em dois Eixos. O primeiro eixo é o de “Trajetórias e atividades artísticas e culturais de Mestres e Mestras, Coletivos, Grupos e Comunidade relacionados aos Saberes Tradicionais e da Cultura Popular”. O segundo, refere-se ao  “Registro Audiovisual dos Mestres e Mestras relacionados aos Saberes Tradicionais e da Cultura Popular”.

A junção destes dois segmentos no mesmo edital - cultura popular e audiovisual - foi resultado de um debate com os setores e que identificou a necessidade de garantir o registro das trajetórias de mestres e mestras de nossa cultura, cujo conjunto de saberes e fazeres na maioria dos casos não está devidamente registrado em audiovisual, e cuja transmissão tradicionalmente se faz por meio da transmissão oral. 

O primeiro eixo deste edital - focado na trajetória desses personagens - está dividido em duas faixas. Na primeira, serão distribuídos 150 prêmios de R$ 10 mil cada (totalizando R$ 1,5 milhão); na segunda faixa serão ofertados mais 150 prêmios, de R$ 15 mil cada (totalizando R$ 2,250 milhões). No Eixo II, de Registro Audiovisual dos Mestres e Mestras, serão ofertados 150 prêmios, no valor de R$ 20 mil cada (totalizando R$ 3 milhões)

PROPOSTAS ARTÍSTICAS E CULTURAIS DO ARQUIPÉLAGO DE FERNANDO DE NORONHA LAB PE 

Este edital é específico para premiação de propostas artísticas e culturais relacionadas com a criação, expressão, fruição ou divulgação/difusão de práticas artísticas e culturais a serem desenvolvidas pelos Espaços Culturais sediados no Arquipélago de Fernando de Noronha. Por não ser um município, e sim um distrito, Noronha não se insere entre os territórios que podem apresentar plano de trabalho ao Governo Federal para ser contemplado pelo Inciso II da Lei Aldir Blanc. Os recursos deste inciso destinam-se aos municípios brasileiros, para que possam aplicar no apoio aos seus espaços culturais. Diante deste impedimento, a Secult-PE entendeu a necessidade de um edital específico para o arquipélago, para que seus espaços e coletivos culturais não sejam privados do recebimento dos recursos da LAB-PE. As propostas, com seus devidos orçamentos, deverão ser compatíveis com as atividades já realizadas pelos Espaços Culturais proponentes. No valor total de R$ 50 mil, o prêmio contemplará as atividades com valores de até R$ 5 mil. As inscrições também serão de 21 de outubro a 06 de novembro.

AQUISIÇÃO DE BENS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS CULTURAIS LAB PE - 

O objetivo do edital é premiar propostas para o repasse de recursos com a finalidade da aquisição de bens e/ou a contratação de serviços vinculados ao setor cultural, produzidos no Estado de Pernambuco, a partir de inscrições apresentadas por entidades, equipamentos e espaços culturais sediados no estado. O valor previsto é de R$ 2.114.673,60  milhões. As inscrições seguem de 21 de outubro a 08 de novembro de 2020.

São diretrizes deste edital: viabilizar estrutura para grupos, coletivos, espaços e organizações culturais, todas formalizadas; possibilitar a qualificação ou a adaptação de projetos e ações interrompidas durante a pandemia da COVID -19; movimentar a economia por meio das aquisições de bens, equipamentos e materiais; estimular iniciativas culturais que possam adquirir e ofertar bens culturais para a população do Estado; e potencializar iniciativas culturais já desenvolvidas, contribuindo para a superação das desigualdades sociais e econômicas em nosso estado. 

*Via Assessoria de Comunicação

A cantora Simony usou suas redes sociais, na última terça-feira (20), para anunciar que está noiva do cantor Felipe Rodriguez, que aproveitou as gravações do novo DVD da cantora, no último final de semana, para formalizar o pedido. 

Através do stories do seu perfil no Instagram, Simony compartilhou com os fãs uma foto com o noivo, usando o anel e escreveu: "Feliz por nós. Te amo vida. Vamos juntos escrever uma linda história". 

##RECOMENDA##

O casal está junto há cerca de cinco meses, se conheceram na internet e começaram a conversar após Simony gravar um vídeo para o Tik Tok cantando a música “Me Adora”, da dupla sertaneja Sandro e Cícero e escrita por Felipe.

A partir da campanha Outubro Rosa, o décimo mês do ano passou a ser referência na prevenção ao câncer de mama. Embora os tumores malignos acometam mais de 66 mil mulheres a cada 12 meses em todo o Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 90% dos casos têm possibilidade de cura.

Um dos tratamentos para este tipo de câncer é a mastectomia. A cirurgia que retira parte ou toda a mama para os tumores deixarem de agir no local, é considerada uma das mais eficazes na eliminação da doença. No entanto, a mutilação do corpo pode fazer com que as mulheres não assimilem a agressividade do procedimento cirúrgico e possam desenvolver problemas relacionados à autoestima. Para amenizar as mazelas trazidas pelas cicatrizes, algumas técnicas paramédicas e artísticas, como a micropigmentação da pele ou a tatuagem, são recursos utilizados por pacientes que buscam o conforto e a recuperação completa da doença.

##RECOMENDA##

Acometida pelo câncer de mama, a professora Joana D’Arc Vieira Botini, 68 anos, procurou o método estético para elevar a autoestima. Segundo ela, o cirurgião que realizou a mastectomia foi quem lhe indicou a micropigmentação na auréola do seio. Para Joana, a manutenção da aparência foi a etapa final do processo clínico. "Foi o último procedimento da conclusão da mastectomia, como um recurso de identificação mais próxima e possível da minha mama verdadeira, de personalidade, de quem eu sou e de como nasci como mulher", declara a educadora. "Muitas pessoas tem vergonha de expor sua mama faltando a auréola, e esse procedimento ajuda a aumentar a autoestima de quem se submeteu a uma cirurgia", complementa.

A professora Joana D’Arc Vieira Botini | Foto: Arquivo Pessoal

A responsável pela aplicação do recurso estético em Joana foi a especialista em micropigmentação Deise Damas, 44 anos. De acordo com a esteticista e professora, o método redesenha cores e contornos originais do mamilo. "Implantamos o pigmento numa camada bem superficial da pele. O trabalho é simular ao desenho do mamilo, podendo ser feita quando há ou não alguma parte dele", destaca a profissional. "O pigmento é específico para este procedimento, pois as cores devem ser parecidas com as dos mamilos naturais", complementa Deise.

O procedimento

De acordo com a especialista Deise, o método não é invasivo e não aponta riscos para a saúde. "São feitas duas sessões que levam uma hora e meia cada. O procedimento deve ser repetido em média a cada dois anos", aponta. "O pós é muito tranquilo, exigindo apenas que a paciente evite fontes de calor".

O procedimento de micropigmentação | Foto: Divulgação / Deise Damas

A profissional ainda destaca que pacientes sem recursos financeiros para pagar pela micropigmentação podem procurar o estúdio, passar por uma avaliação e agendar horário para ser uma das contempladas do mês e ter o recurso paramédico aplicado na área afetada pela mastectomia. "É um benefício para quem não pode pagar pelo procedimento, normalmente pacientes do Sistema Único de Saúde [SUS]. Sempre é feito com autorização médica por escrito após a cicatrização da cirurgia", explica Deise.

Tatuagem

Assim como no documentário "The Dazzling Dozen" (2020), da revista estadunidense Inked, especializada em tatuagens, a securitária Ana Claudia Armando, 53 anos, buscou no desenho uma solução para marcar, de forma definitiva e criativa, as batalhas contra o câncer. Embora tivesse outros dois desenhos na pele, ela tinha receio em cobrir as cicatrizes da cirurgia. "Quando soube do projeto, fui pesquisar um pouco mais sobre o trabalho deles e me apaixonei tanto pela ação em si, quanto pela arte que eles fazem. O resultado não poderia ser diferente: ficou maravilhoso", comemora Ana.

A securitária Ana Claudia Armando | Foto: Arquivo Pessoal

Segundo a paciente, o que poderiam ser sinais considerados feios, virou arte e graça. "Foi um período que eu tinha que passar e passei com força, fé e coragem, mas que deixaram marcas incômodas. Elas relembram a parte feia da experiência e foi isso que o Gabriel transformou em beleza", enfatiza.

O artista

O tatuador Gabriel Nanni, 23 anos, foi o escolhido por Ana Claudia para cobrir as marcas do procedimento cirúrgico. Segundo ele, que é um dos responsáveis pelo estúdio Nanni Ink Tattoo & Art, em Campinas (SP), a inspiração para contribuir com as pacientes de câncer de mama veio após o relato de uma pessoa próxima emocionar ele e a sócia, a artista plástica e tatuadora Stella Nanni, 48 anos.

De acordo com Nanni, o testemunho fez com que o trabalho artístico se tornasse apoio para vítimas da mutilação causada pelas cirurgias. De lá para cá, a família Nanni já ilustrou 40 cicatrizes de maneira gratuita. "Como não temos patrocínio, temos que nos dividir entre nosso estúdio, tatuando e cobrando normalmente, mas a atividade de cobrir as cicatrizes que fazemos gratuitamente", pondera o artista.

A tatuagem feita no seio de Ana Claudia | Foto: Nanni Ink / Tattoo Truck Tour

De acordo com Nanni, o trabalho vai além da chance de dar um alento às vítimas de câncer de mama. Para ele, a iniciativa também trouxe uma valorização maior do próprio trabalho. "Sempre nos questionamos se nossa arte ajudaria as pessoas, e neste projeto nos encontramos. A satisfação em poder mudar a vida de alguém que passou pelo câncer, não tem como descrever".

Ainda segundo o artista, que participou da ação Tattoo Truck Tour, em parceria com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) no Outubro Rosa, o talento empregado nos desenhos é fundamental para ampliar a aplicação da técnica entre as vítimas do câncer de mama. "É importante o maior número possível de mulheres saber que existe essa possibilidade, não só de fazer a reconstituição do mamilo com uma tatuagem 3D, como de fazer outro desenho por cima da cicatriz", conclui o Nanni.

Apesar do mundo ainda estar enfrentando a pandemia do novo coronavírus, diversos países tem flexibilizado o convívio social e algumas pessoas têm aproveitado a situação para fazer festas e aglomerações. Na Rússia, o influenciador digital Andrey Burim, conhecido por Mellstroy nas redes sociais, resolveu fazer uma festa para os amigos na última sexta-feira (16), mas o que chamou a atenção foi uma agressão covarde.

Durante o evento, Burim realizou uma live e durante a transmissão agrediu a modelo russa Alena Efremova, agarrando-a pelo pescoço e batendo a cabeça da jovem em uma mesa, a deixando ensanguentada. O caso está sendo investigado pela polícia russa.

##RECOMENDA##

Apesar da motivação do crime não ter sido esclarecida, Burim já era conhecido por sua violência, já que mantinha um canal no Youtube com diversos vídeos tratando mulheres com agressividade e de forma abusiva. No momento da live, havia cerca de 680 mil pessoas acompanhando a transmissão. O canal no Youtube foi suspenso pela polícia russa.

Gaby Spanic, a estrela de A Usurpadora, usou as redes sociais para comunicar a morte de sua mãe, Norma Utreta de Spanic, vítima de um câncer aos 67 anos de idade. No comunicado, ela agradeceu o carinho que tem recebido e falou brevemente sobre a perda, revelando que não conseguiu se despedir da mãe pessoalmente.

"Meus amados anjos. Obrigada por cada uma de suas mensagens, elas me enchem de amor e paz. Eu faço cada palavra desta declaração do meu empresário a única verdade. Minha família e eu fizemos tudo ao nosso alcance por nossa mãe, nós a acompanhamos todos os dias, e junto com meus irmãos pudemos nos despedir dela, no meu caso um pouco antes de entrar no show. Agora ela está no reino de Deus. Amo vocês", escreveu.

##RECOMENDA##

No comunicado, que você confere abaixo, foi revelado que a atriz fez uma chamada de vídeo para se despedir da mãe, minutos antes de subir ao palco na competição Dancing With The Stars na Hungria. Ela recebeu a notícia da morte da mãe uma hora após o término da atração.

"Diante da notável piora na saúde de sua mãe, Gaby corajosamente se despediu da mulher mais importante de sua vida por meio de uma chamada de vídeo, minutos antes de entrar em cena no programa Dancing With The Stars na Hungria, em que participa com uma força admirável, com a alma e coração ao lado de sua família, mas o corpo dando tudo de si em cima do palco. Uma hora depois do término do show ela recebeu a notícia de que sua mãe já não estava mais entre nós fisicamente. Foi impossível que Gaby a acompanhasse em seus últimos momentos no domingo 18/10. Gabriela continuará com seus compromissos em Budapeste", diz trecho da declaração.

A atriz mexicana, de 46 anos de idade, ainda publicou fotos e vídeos de momentos com a mãe.

"Obrigada, mãe, por ser uma guerreira, por ter dedicado sua vida a nós, por nos ensinar a ser tão fortes quanto você. Fico com a tranquilidade de saber que agora você está em um lugar melhor, só espero que Deus também nos dê a paz que precisamos para viver sem você. Te amamos", lamentou.

A filha mais velha do cantor Latino, Dayanna Maya, de 24 anos, acionou a Justiça contra o pai por ter sua pensão atrasada desde 2018. Com a abertura do processo o músico teve sua conta bloqueada, o valor chega a R$ 400 mil.  

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do jornal O dia, o artista explicou o motivo de não ter pago a pensão da filha. "Quando Dayanna fez 18 anos, conversei com ela que ia parar de pagar a pensão porque eu tinha outros filhos menores que precisavam mais. Falei que não ia deixar de ajudar quando ela precisasse, mas que não queria a obrigatoriedade de pagar", disse Latino. 

##RECOMENDA##

O cantor também contou que comprou um apartamento para a filha, mas que não conseguiu terminar de pagar por ter se endividado.  

Segundo Latino, ele e a filha não tem se falado e ela não o procura por pelo menos dois anos. "Ela não me atende mais, não me liga no Dia dos Pais. Descobri o motivo quando a Justiça levou R$ 44 mil da minha conta, além de ter bloqueado os meus direitos autorais. Fiquei sem acreditar. Achei que se tratava de um processo trabalhista. Acionei meu advogado e então ele viu que era um processo da Dayanna contra mim". 

Latino ainda revelou que pretende voltar a pagar a pensão de Dayanna, mas apenas em 2021, pois devido a pandemia do coronavírus ele está sem trabalhar.

O vencedor do Oscar Jeff Bridges anunciou, nessa segunda-feira (19), que foi diagnosticado com um linfoma, mas garantiu que os médicos estão otimistas em relação a sua recuperação.

Bridges, de 70 anos e um dos atores mais famosos e consistentes de Hollywood, não revelou de que tipo de linfoma sofre, mas afirmou já ter iniciado tratamento.

##RECOMENDA##

"Como o 'Dude' diria", iniciou Bridges em uma mensagem no Twitter, em referência ao seu icônico personagem no filme "O Grande Lebowski", "Merda nova veio à luz".

"Fui diagnosticado com um linfoma. Embora seja uma doença grave, me sinto sortudo de ter uma grande equipe de médicos e o prognóstico é bom", completou o ator.

"Estou profundamente agradecido pelo amor e apoio de minha família e amigos", completou. "Obrigado por suas orações e bons votos. E, agora que tenho sua atenção, por favor lembrem de votar" nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 3 de novembro.

O linfoma é um tipo de câncer do sistema linfático, que é parte do organismo que mantém o equilíbrio dos fluidos no corpo.

Bridges pertence a uma família de atores, como seus pais Dorothy e Lloyd, com quem estreou na televisão ainda criança em 1958 na série "Sea Hunt", antes de migrar ara o cinema.

Com mais de seis décadas de experiência e tendo atuado em 91 obras, Bridges tem sete indicações ao Oscar e ganhou uma estatueta de melhor ator por "Coração Louco" (2009), no qual mostrou seus dons musicais ao interpretar um cantor alcoólatra que tenta voltar a fazer sucesso.

A Comic Con Experience (CCXP) confirmou, nesta segunda-feira (19), a presença quadrinistas famosos em seus painéis de entrevistados na categoria Artists’ Valley. São eles J. M. DeMatteis, Jon J Muth, Sara Pichelli e Fido Nesti.

O norte-americano DeMatteis é um roteirista conhecido pela popular HQ "Homem-Aranha: A Última Caçada de Kraven" (1987) e por uma das mais aclamadas fases de "Liga da Justiça". Na televisão, trabalhou nos roteiros das séries "Earth: Final Conflict" (1997) e assinou roteiros dos desenhos "Liga da Justiça Sem Limites", "Scooby-Doo" e "ThunderCats".

##RECOMENDA##

Os trabalhos mais recentes de DeMatteis são os roteiros das animações "Batman: Bad Blood" (2016), "Liga da Justiça Sombria" (2017) e "Constantine: City of Demons" (2018).

DeMatteis também é autor dos quadrinhos "Moonshadow", assinado ao lado de J Muth, que também está confirmado para o festival. Durante o evento, os quadrinistas vão promover o relançamento da obra em parceria com a editora Pipoca&Nanquim.

J Muth é responsável pelas ilustrações dos quadrinhos de "Sandman: Despertar" (1997), "Wolverine & Destrutor: Fusão" (1988) e "Os Novos Mutantes" (1982). Além disso, é vencedor do Oscar por seu trabalho em "The Mystery Play" (1994).

Já a quadrinista italiana Sara Pichelli, uma das cocriadoras do personagem Miles Morales, sucessor do herói Peter Parker, atua como quadrinista da editora Marvel Comics desde 2008 e já trabalhou nas HQs "X-Men" e "Os Eternos". Seu mais recente trabalho é uma minissérie de Homem-Aranha, que foi coescrita com o diretor de cinema J. J. Abrams.

O último confirmado pelo evento foi o ilustrador brasileiro Fido Nesti, que tem seus trabalhos expostos no jornal Folha de São Paulo e na revista New Yoker. A participação no festival será uma parceria com a editora Quadrinhos na Cia, e o artista falará sobre a adaptação em quadrinhos do livro "1984", publicado em 1949 por George Orwell (1903-1950).

A CCXP Worlds acontece de 4 a 6 de dezembro no formato virtual, devido a pandemia do coronavírus (Covid-19). O festival pode ser acessado de maneira gratuita ou por meio da compra de ingressos, que oferecem vantagens de acordo com a categoria escolhida.

A influenciadora digital e atriz Flávia Pavanelli surpreendeu os fãs nas suas redes sociais, nesta segunda-feira (19), ao informar que descobriu estar com algumas úlceras no estômago e alertou que esse seria o motivo caso ficasse afastada das redes sociais por alguns dias. 

Flávia já havia comentado com seus seguidores que tinha gastrite e que estava com algumas dores abdominais e, nesta segunda, a influenciadora realizou uma endoscopia para investigar o problema de saúde. 

##RECOMENDA##

Através dos stories de seu perfil no Instagram, Flávia comunicou aos fãs e seguidores sobre o seu estado de saúde. "Oie! Fiz endoscopia hoje cedo e tô passando só pra dar notícias pra vocês. Estou com 3 feridas no estômago (úlceras) e provavelmente vou começar um tratamento em breve. Mas de resto está tudo bem e se eu ficar mais sumidinha é porque estou me recuperando, tá?", escreveu ela.

Depois de ter terminado o seu relacionamento com Arthur Aguiar, Mayra Cardi resolveu então dar um novo passo em sua vida e mudar de casa. Mas enganado está quem pensa que ela escolheu um outro apartamento.

A life coach comentou anteriormente que para fazer um tour em sua casa nova ou teria que fazer em diversos vídeos para o Instagram ou teria que adaptar um mais compacto para o YouTube, para conseguir mostrar tudo com detalhes.

##RECOMENDA##

Isso mesmo, Mayra agora está morando em uma mansão com seus filhos, Lucas e Sophia. Em uma entrevista para o Metrópole, a coach fitness comentou que vai mandar construir uma minicidade para a filha e que gastou uma boa quantia nisso.

"Gastei mais de 300 mil reais. É como se fosse a Disneylandia, com várias casinhas, escola, salão de beleza, petshop...", contou.

O ano de 2020 despontava como o início de um ótimo período para Vinicius Justo de Athayde, mais conhecido como Vinny, há 17 anos animador de shows, eventos esportivos e culturais no Estado do Rio de Janeiro. Logo na virada do ano, Vinny atuou como apresentador oficial do Réveillon na praia de Icaraí, em Niterói (RJ). Uma grande festa que reuniu meio milhão de pessoas e teve, entre outras atrações, Gilberto Gil e Monobloco.

O mês de fevereiro também foi positivo e Vinny previa que neste ano sua microempresa pudesse faturar ao menos R$ 150 mil. Além grandes eventos contratados por prefeituras, como foi a festa do Ano Novo, a empresa tem no portfólio clientes como Petrobras, Castrol, Furnas, Light e Fundação Roberto Marinho.

##RECOMENDA##

Tudo ia bem. A empresa chegava a contratar até oito pessoas para prestar serviços em eventos. O apresentador estava juntando dinheiro para trocar de carro. Até que março chegou e trouxe a ameaça do novo coronavírus. Vinny viu um a um dos eventos culturais e esportivos agendados sendo cancelados pela decisão das autoridades sanitárias, quando não pelos próprios patrocinadores.

O dinheiro guardado para o carro novo foi a primeira reserva que gastou para se manter em mais de sete meses sem trabalho. Depois zerou a poupança, que guardava para compra de materiais a serem usados na produção de eventos. A mãe de Vinny também ajudou. Em suas contas, os últimos recursos dão até este mês de outubro.

“Eu não tenho mais dinheiro para comer a partir do mês que vem”, revela ao contar que se inscreveu para receber por três meses R$ 600 do auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc (Lei nº 14.017/2020) “Mesmo que [o valor] não pague o aluguel, ajuda em alguma coisa”, diz, acreditando que o recurso chega em boa hora, antes da retomada de atividades.

Informalidade

Vinny Justo é um dos pelo menos 400 mil brasileiros que poderão tentar o auxílio, como calcula o Instituto Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em estudo feito sobre a situação do setor cultural na pandemia. Conforme a projeção do Ipea, o número de pessoas beneficiadas pode chegar a 700 mil

“As pessoas que estão elegíveis são basicamente do setor informal”, aponta Geraldo Sandoval Góes, especialista em políticas públicas e gestão governamental do Ipea, um dos autores do estudo. Ele observa que “a pandemia foi um choque que aconteceu com essas pessoas. O auxílio emergencial é muito relevante. Vai ajudar a mitigar os problemas”, prevê.

De acordo com o que foi aprovado pelo Congresso Nacional, a Lei Aldir Blanc terá R$ 3 bilhões. Metade dos recursos serão repassados por estados e a outra metade por meio dos municípios, conforme o peso de cada unidade da Federação nos fundos de participação de repasse da União. De cada R$ 10 pagos pela lei, R$ 8 tem que ir para o auxílio emergencial e R$ 2 para a manutenção dos espaços e aparelhos do setor cultural.

A projeção do IPEA, a partir de dados do IBGE, ainda pontua que o Estado de São Paulo será o que vai mais receber recursos (R$ 265 milhões) e o Estado de Roraima o que terá mais recurso da cultura por habitante (R$ 19,75). Na conta dos municípios, as cidades paulistas vão ficar com o maior somatório (R$ 274 milhões), e as cidades do Piauí com o maior volume per capita (R$ 18,14).

Fora do Star System

O estudo assinado por Góes e outros três pesquisadores assinala que as situações mais precárias no campo da cultura não são os artistas mais conhecidos, mas profissionais que estão “fora do star system, como os profissionais de suporte, entregadores, lixeiros, faxineiras, ajudantes, iluminadores, figurinistas, auxiliares de som, entre tantos outros.”

Muitas dessas pessoas não tiveram a possibilidade de fazer teletrabalho, e assim manter o emprego e a renda, da mesma forma que trabalhadores contratados formalmente.

Estimativas do Ipea contabilizam que a participação do setor cultural na economia brasileira, antes da pandemia chegava a 2,67% do Produto Interno Bruto (PIB), e o conjunto de pessoas ocupadas no setor cultural, formal ou informalmente, representava, em 2019, 5,8% do total de ocupados no país ou cerca de 5,5 milhões de pessoas.

Yasmin Brunet e Gabriel Medina viajaram juntos para as Ilhas Maldivas e estão compartilhando cliques super fofos da viagem no Instagram.

Em uma foto bem romântica, ela escreveu: "Amo o jeito que você me olha".

##RECOMENDA##

Os dois combinaram os looks azuis na imagem e o fundo paradisíaco entrou na composição também.

Justin Bieber recentemente fez um post em seu Stories para desabafar sobre a falta de privacidade que possui por causa dos paparazzi que ficam na porta de sua casa. Em um Instagram, Anitta se deparou com esse desabafo e aproveitou para também dar o seu ponto de vista sobre o assunto.

"Posso tomar uma chuva de hate pelo meu comentário (que não seria novidade kkkk). Mas, cara, ele tem razão. Isso é a atitude mais invasiva e egoísta que existe. Acontece MUITO aqui em casa. As pessoas vêm tipo ponto turístico... tiram foto na porta... batem na porta pra trocar ideia comigo. Às vezes na madrugada saem de alguma festa que tá rolando em alguma casa do condomínio e vem bêbado me xingar gritando DO NADA... Existem TANTOS lugares pra fotografar um famoso. Na rua (sim, eu particularmente até no posto de conveniência aqui do lado vou de boa), no restaurante, num evento, praia... enfim... vários lugares", argumentou.

##RECOMENDA##

A cantora ainda continua: "Daí a pessoa vai no ÚNICO lugar que o famoso pode peidar, arrotar, andar pelado, andar de pijama, descabelado, sei lá, qualquer coisa... e fica lá fotografando a porta da pessoa... da janela... é uma loucura. Tem hora que a gente surta... você tá no quintal pegando sol... de repente vem um drone te filmar... pra quem diz: é o preço da fama... sim, galera... ao contrário do que dizem por aí, eu sempre trato com muita educação quem fala comigo em lugar público. Mas, gente.. para e pensa... nossa casa é o único lugar que a gente tem. Ainda bem a maioria dos paparazzi profissionais daqui do Brasil não fazem isso de ficar na porta da nossa casa... amém".

A separação de Gusttavo Lima e Andressa Suita pegou todo mundo de surpresa, inclusive a própria Andressa. Como você já deve ter visto, ela contou por meio de seu Instagram Stories que foi surpreendida com a decisão do marido de se separar, afirmando que o cantor não deu chances para ela salvar o casamento. Agora, de acordo com o jornal Extra, foi revelado que Gusttavo não está mais morando na mansão onde vivia com a ex e os filhos.

Juntos há oito anos, Gusttavo e Andressa são pais de dois meninos, Gabriel, de três anos de idade, e Samuel, de dois anos. A publicação afirma que o cantor deixou a residência, localizada em Goiânia, na última quinta-feira (15), para morar sozinho na fazenda dele, em Boa Vista, também em Goiás.

##RECOMENDA##

Além disso, o jornal também revelou que o ex-casal já começou a cuidar da parte burocrática da dissolução do casamento. Andressa procurou um advogado em Goiânia, que vai mediar as conversas entre os dois, já que o cantor não deseja um litígio entre o ex-casal.

Casados em separação total de bens, segundo jornal, Gusttavo e Andressa não teriam que dividir o patrimônio, mas uma súmula do STF garante à parte que se sente prejudicada a divisão de bens adquiridos após o matrimônio, desde que tenha contribuído para isso.

Luísa Sonza usou o Twitter, na última quinta-feira (15), para fazer um desabafo. Ela, que tem sofrido críticas e ataques desde que assumiu namoro com Vitão, em setembro, não especificou sobre ao que estava se referindo, deixando os fãs preocupados.

"Relaxa, tudo vai passar. Às vezes por cima de você, mas passa", escreveu a cantora.

##RECOMENDA##

Vitão também tem sido algo de ataques nos últimos meses. No fim de semana, o cantor foi trolado em um vídeo por um grupo de rapazes que diziam seus fãs. Na publicação, eles gritavam a frase 'meu casal', que Vitão teria deixado numa foto antiga de Luísa e Whindersson no passado. Constrangido, Vitão fica sem reação com a pegadinha dos rapazes. A cantora afirmou que a frase que circula nas redes sociais é falsa e o namorado nunca havia deixado a mensagem para os dois. Whindersson Nunes até chegou a defender Vitão no Twitter, dizendo que não concorda com ninguém sendo constrangido na rua.

Luísa também virou assunto depois do fim do casamento de Gusttavo Lima e Andressa Suita. Felipe Neto até chegou a comparar o tratamento dado ao cantor pelos seguidores depois dele comunicar o fim do casamento, com a reação da internet após Luísa se separar de Whindersson e revelar namoro com Vitão.

A modelo Emily Knigth, de 21 anos, tem feito sucesso ao vender itens de fetiche para seus fãs. Ela arrecada cerca de R$ 56 mil por semana vendendo, por exemplo, a água do seu banho e até roupa íntima. 

Ao site britânico Daily Star, ela contou que o mais comum é o pedido de fotos picantes, mas há desejos inusitados. "O pedido mais estranho que fiz foi provavelmente dormir diante das câmeras. Alguns caras só querem me ver dormir, eu acho", disse a modelo. 

##RECOMENDA##

A água de banho de Emily é vendida por cerca de R$ 500, mas o preço aumenta para R$ 845 caso ela tenha realizado algum ato íntimo na banheira. Outros valores são cobrados, por exemplo, para fotos dos pés, 15 libras, vídeos de arrotos e flatulências de 31 libras e 116 libras caso o cliente queira vê-la sem roupa.  

"É tão bom saber que há milhares de homens em todo o mundo me adorando a qualquer momento — é um grande impulsionador de confiança", afirma a modelo, que antes já trabalhou como manobrista e cabeleireiro.

Marina Ruy Barbosa publicou uma foto ao lado do marido, o piloto e empresário Alexandre Negrão, em meio aos boatos de que estariam enfrentando uma crise no casamento. A atriz compartilhou um clique deles em frente ao espelho para celebrar o aniversário de 35 anos de idade dele, comemorado na última quarta-feira (14).

Na legenda, Marina foi direta e apenas escreveu: "feliz aniversário", completamento com emojis festivos.

##RECOMENDA##

Sem se declarar para o amado, como costumava fazer, Marina surpreendeu ao publicar uma foto com ele após meses sem cliques no Instagram. A última publicação que havia sido feita para ele foi no Dia dos Namorados, celebrado no dia 12 de junho.

A Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) adiou até o dia 31 de outubro (sábado) o prazo para que artistas, trabalhadores e trabalhadoras da cultura solicitem o auxílio emergencial garantido pelo Inciso I da Lei Aldir Blanc. Até agora, dia  14 de outubro, mais de 3 mil pessoas já finalizaram a solicitação do seu benefício, através da plataforma Mapa Cultural de Pernambuco (www.lab.mapacultural.pe.gov.br). Mas existem ainda mais de 5 mil solicitações nos rascunhos do Mapa Cultural, ou seja, inscrições que não foram finalizadas.

Avaliando esta situação e tendo em vista que o número de inscrições ainda está aquém do estudo feito pela Secult/PE, a Secult-PE recalculou os prazos de modo a não comprometer os pagamentos e concluiu ser possível prorrogar o cadastro para a Renda Básica Emergencial, visando atender ao maior número de profissionais da cultura que possam solicitar o benefício do Inciso I da Lei Aldir Blanc.

##RECOMENDA##

Para multiplicar o número de solicitações ao auxílio emergencial da cultura, a Secult-PE tem realizado um grande esforço, a partir do seu corpo técnico e de parcerias com outras secretarias de governo e instituições, como o Sesc. Os Encontros LAB PE são birôs de atendimento virtuais, ministrados por gestores da Secult-PE, que tem como propósito esclarecer dúvidas e auxiliar tanto a potenciais beneficiários da lei quanto gestores públicos municipais que estão executando a lei em suas cidades, atendendo ao Inciso II e III (apoio a equipamentos culturais e editais). Cerca de 40 birôs de atendimento já foram realizados pela Secult-PE.

A Secult-PE também estabeleceu parceria com as secretarias de Trabalho, Emprego e Qualificação (STEQ-PE) e Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco (SDSCJ). Gestores estaduais e municipais de várias regiões do Estado pensaram juntos em melhores formas de ajudar o fazedor de cultura pernambucano a se cadastrar no Mapa Cultural de Pernambuco e ser beneficiado pela Lei Aldir Blanc. Por meio desta parceria, o cadastramento será feito em conjunto com os municípios, que vão ceder o espaço, computador, impressora e pessoal para o auxílio do preenchimento cadastral. Os fazedores de cultura deverão procurar as Casas de Juventude de seus municípios, ou ainda, as Secretarias de Assistência e Juventude.

A parceria com o Sesc-PE também tem sido de grande importância para o suporte na execução da Lei Aldir Blanc no Estado. Uma equipe de 30 instrutores e instrutoras está capacitada e atuando em 14 unidades do Sesc, em 13 municípios pernambucanos. Eles prestam atendimento presencial aos trabalhadores e trabalhadoras da cultura que têm dificuldade de realizar sozinhos a sua solicitação. O atendimento do Sesc também está voltado aos gestores municipais.

As unidades disponibilizadas pelo Sesc-PE para atendimento presencial da Lei Aldir Blanc são: Araripina, Arcoverde, Belo Jardim, Bodocó, Caruaru, Casa Amarela (Recife), Garanhuns, Goiana, Jaboatão dos Guararapes, Petrolina, Santo Amaro (Recife), São Lourenço da Mata, Surubim e Triunfo. Clique aqui para saber os endereços, horários e profissionais disponíveis para o atendimento presencial no Sesc-PE.

A Secretaria de Cultura de Pernambuco recomenda, no entanto, que os trabalhadores e trabalhadoras da cultura não deixem para fazer suas inscrições novamente no último dia, evitando que algum transtorno os impeça de realizar seus cadastros na Renda Básica Emergencial.

Em caso de dúvidas, entre em contato com o Suporte da Lei Aldir Blanc em Pernambuco por meio do telefone 81 3184-3018 (apenas WhatsApp), ou acesse o endereço www.cultura.pe.gov.br/leialdirblanc.

*Via Assessoria de Comunicação

 

As ações da gravadora da banda coreana BTS, rei do K-Pop, dobraram em valor ao estrear na Bolsa de Valores nesta quinta-feira (15), transformando instantaneamente em bilionário seu presidente e aumentando consideravelmente a fortuna dos artistas.

A Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) avaliava a gravadora em mais de 4 bilhões de dólares.

##RECOMENDA##

Em agosto, o septeto se tornou a primeira banda 100% sul-coreana a liderar as paradas de sucesso dos Estados Unidos com seu novo hit, "Dynamite".

A gravadora da banda, a Big Hit Entertainment, anunciou uma oferta de entrada na bolsa de 135.000 wons (115 dólares) por ação, havia informado o grupo na segunda-feira. Trata-se de um recorde nesta faixa de preços indicativos.

No entanto, nos minutos seguintes à abertura da bolsa, a ação já era negociada em 330.000 wons.

Com isso, a Big Hit obteve uma capitalização de 11 trilhões de wons (9,6 bilhões de dólares), o que a coloca entre as 30 empresas sul-coreanas mais valiosas, à frente da empresa de cosméticos Amore Pacific.

As ações do fundador e presidente da Big Hit, Bang Si-hyuk -que manteve participação de mais de 36% na empresa-, valiam 1,4 bilhão de dólares ao início da negociação na bolsa, segundo o índice Bloomberg Billionaires. Com a valorização, sua fortuna disparou.

Com a IPO, os sete membros da banda BTS também se tornaram acionistas milionários. O presidente da Big Hit, Bang Si-hyuk, distribuiu 68.385 ações para cada um dos artistas em setembro, o que representa 8 milhões de dólares ao preço de oferta.

O hit "Dynamite" sozinho pode gerar mais de 1,4 bilhão de dólares para a economia sul-coreana e milhares de novos empregos, de acordo com um estudo do governo divulgado em setembro.

Meghan Markle tomou conta dos holofotes recentemente ao comparar internautas a usuários de drogas durante uma palestra virtual organizada pela revista Fortune, que custou cerca de mil e 750 dólares, o equivalente a nove mil e 727 reais conforme a cotação desta quarta-feira (14). Convidada para falar sobre lideranças no Fortune’s Most Powerful Women Nex Gen Virtual Summit, a ex-atriz evitou citar diretamente a Família Real, referindo-se a ela como a instituição.

"Há poucas coisas no mundo que você chama aqueles envolvidos com elas de usuários. Pessoas viciadas em drogas são chamadas de usuários e pessoas nas redes sociais são chamadas de usuários. Alguma coisa, algorítmica, está criando essa obsessão. Há algo algorítmico que fomenta essa obsessão e me parece pouco saudável para muita gente", declarou Markle, conforme noticiado pelo jornal.

##RECOMENDA##

E continuou, dizendo: "Tenho muitas preocupações com pessoas que ficam obcecadas por isso, é algo que se tornou tão parte da nossa cultura a ponto de ser um vício".

Markle disse ter se afastado das redes sociais desde sua saída da Família Real Britânica, fazendo uma menção indireta à realeza: "Tínhamos uma conta no Instagram administrada pela instituição e nosso escritório no Reino Unido, mas nós não administrávamos, envolvia toda uma equipe. Tomei a escolha pessoal de não ter uma conta, então não sei o que está acontecendo por aí e isso tem me feito muito bem".

A saída dela e de Príncipe Harry da Família Real foi anunciada em janeiro de 2020, sendo oficializada a partir de abril de 2020. Desde então eles estão vivendo em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando