Cultura

| (re)vista

A digital influencer Renata Portini sabe como manter os cuidados dos cabelos. Em conversa com o LeiaJá, a jovem listou alguns truques para homens e mulheres colocarem em prática e fazer do processo de hidratamento capilar uma rotina diária. Para Renata, usar óleos ajuda a manter os cabelos saudáveis, além de deixar os cachos bem definidos.

"Deixa [o óleo] meia-hora no cabelo e depois lava normalmente. O óleo é ótimo para nutrir e deixa o cabelo com uma definição linda", assegura Renata Portini. Abaixo, confira um vídeo com truques infalíveis para que os cachos perfeitos sejam motivo de orgulho no cotidiano.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

 

Neste final de semana, a cidade de Belo Jardim, no agreste de Pernambuco, reunirá uma programação especial para o público infantil. Entre as atrações, que acontecem entre a próxima sexta-feira (18) e sábado (19), o grupo O Tapete Voador apresentará um espetáculo de lendas cantadas, uma sessão de histórias e uma oficina musical.

O "Reza a Lenda", realizado com apoio da Funcultura, por meio do Governo do Estado de Pernambuco, será apresentado no Cine Teatro Cultura, às 9h de sexta-feira, prometendo uma experiência imersiva a partir de lendas regionais recitadas e cantadas.

##RECOMENDA##

Já a sessão de histórias, seguida da oficina "Brincadeiras Musicais", ocorre no Parque do Bambu, no sábado, a partir das 15h10, propondo um momento de diversão e aprendizado lúdico. Todas as apresentações fazem parte da edição do Coquetel Molotov de Belo Jardim, que acontece pelo quinto ano no município.

Serviço

O Tapete Voador

Atração: Espetáculo infantil e Reza a Lenda- Lenda Cantadas e Contadas em Pernambuco

18 de outubro (sexta-feira) | 9h

Cine Teatro Cultura, Belo Jardim - PE

Entrada gratuita (sujeito a lotação)

Atração: Sessão de histórias "Brincando com as histórias"

19 de outubro (sábado) | 15h10

Parque do Bambu, Belo Jardim - PE

Atração: Oficina "Brincadeiras Musicais"

19 de outubro (sábado) | 15h50

Parque do Bambu, Belo Jardim - PE

*Da assessoria

Em homenagem ao Dia das Crianças, comemorado no último sábado (12), a 39ª edição do Domingo dos Pequenos do Museu do Homem do Nordeste terá como tema "Mês das Crianças". O evento será realizado no dia 20 de outubro, das 9h às 12h, com atividades no hall da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) e no jardim do Muhne, na Fundaj, em Casa Forte.

A programação do Domingo dos Pequenos contará com atividades gratuitas artísticas e culturais. As inscrições para participar das dinâmicas são feitas presencialmente por ordem de chegada no dia do evento, com limite de vagas por oficina.

##RECOMENDA##

Além das ações e oficinas que dialogam com exposições e atividades do Muhne: "Nordeste: Territórios Culturais, Plurais e Direitos Coletivos" e "40 anos Educando", o evento trará a arte circense da Escola Pernambucana de Circo em "Divercircus pelo Grande Circo Arraial", para potencializar a criatividade, a concentração e a comunicabilidade dos pequenos.

Também haverá uma feira de produtos infantis alimentícios fornecidos pela Editora CEPE, Crochê com Café, Arte de Brincar com Madeira, Cabaçarte, Sandra Sacolé Gourmet e Brololô Bolo de Rolo. Outro atrativo é a contação de história, do grupo Tapete Voador com patrocínio da CEPE Editora, parceira da Fundaj há mais de um ano.

O objetivo é ajudar as crianças a desenvolver capacidade de comunicação corporal, suas características expressivas e criativas das práticas circenses, valorizando e apropriando-se desta manifestação artística por meio de uma abordagem lúdica.

No projeto, o Cinema da Fundação/Museu fará uma promoção de ingresso na exibição do filme Monstros S.A, às 10h30. Com o valor do bilhete reduzido, a sessão custará R$ 3 (preço único).

Confira a programação:

9h às 12h - Visita às exposições “Nordeste: Territórios Culturais, Plurais e Direitos Coletivos” e “40 Anos Educando”; Feira de produtos infantis e alimentícios por: Editora CEPE, Crochê com Café, Arte de Brincar com Madeira, Cabaçarte, Sandra Sacolé Gourmet e Brololô Bolo de Rolo

9h às 11h - Oficina "Circense" (a partir dos 6 anos) - 30 vagas 

10h às 11h - Oficina "Olha o Bonde!" (4 a 12 anos) - 20 vagas

10h às 11h - Contação de história com o grupo Tapete Voador

10h30 - Monstros S.A. R$ 3 (preço único) - Cinema da Fundação/Museu

11h às 12h - Apresentação do espetáculo circense "Divercircus pelo Grande Circo Arraial da Escola Pernambucana de Circo"

Serviço

Domingo dos Pequenos

Domingo (20) | 9h

Museu do Homem do Nordeste (Av. Dezessete de Agosto, 2187 - Casa Forte)

Entrada Gratuita

Ainda faltam pouco mais de três meses para o Carnaval de 2020 mas a folia já se desenha com o anúncio de festas privadas que se espalham por Olinda e Recife. Entre elas, um novo camarote no desfile do Galo da Madrugada, o Bora Galo, que promete uma extensa programação para os foliões. 

O Bora galo será localizado na avenida Dantas Barreto, ao lado da agência bancária do Santander. O camarote promete boa visibilidade para a passarela do Galo, por onde passarão os trios elétricos, além de programação interna com DJs e bandas. O espaço também contará com open bar e café da manhã. Os ingressos custam R$ 160 e já estão à venda na internet. 

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> Com xilogravura, J. Borges é homenageado do Galo 2020

--> Camarote Olinda 2020 traz É o Tchan e Wesley Safadão

Estão abertas as inscrições do concurso Passinho Arretado, que vai escolher o melhor grupo de passinho da Região Metropolitana do Recife. Promovido pela Uninabuco, a competição vai premiar os melhores dançarinos com uma bolsa de estudos na instituição. 

Para participar é preciso ter entre 16 e 24 anos de idade e fazer parte de um grupo de até cinco participantes. Os interessados devem enviar um vídeo de até dois minutos, com uma pequena demonstração de seus passos e um breve relato sobre o grupo. Os 12 selecionados participarão das eliminatórias, nos dias 14, 22 e 29 de novembro, na Faculdade Joaquim Nabuco, de onde sairão três finalistas. No dia sete de dezembro, a grande final escolherá o vencedor.

##RECOMENDA##

As inscrições devem ser feitas pelo site da Uninabuco. Não serão aceitos vídeos com conteúdo associado à pronografia ou que façam alusão à violência e drogas. Menores de idade podem participar mediante autorização dos pais ou responsáveis. Os primeiros colocados ganharão uma bolsa de 100% em qualquer curso da instituição, além de um aparelho de som e entradas grátis, durante um mês na casa noturna Winner. Interessados podem se inscrever até o dia 31 de outubro. 

A Diretoria de Promoção do Artesanato e da Economia Criativa (AD Diper) está selecionando 10 artesãos e entidades representativas do Estado para expor e comercializar seus produtos na 30ª Feira Nacional do Artesanato em Minas Gerais. Os escolhidos irão representar o Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) no evento, que ocorre de 3 a 8 de dezembro.

Os interessados em concorrer às vagas disponíveis podem se inscrever no período de 14 a 28 de outubro, através do email da AD Diper. As informações sobre a inscrição e edital podem ser conferidas no site Artesanato de Pernambuco.

##RECOMENDA##

Poderão ser selecionados produtos artesanais de todas as tipologias, classificados como: arte popular; artesanato tradicional; artesanato de referência cultural; artesanato contemporâneo; artesanato indígena e artesanato de reciclagem. Os artesãos dividirão um espaço coletivo no evento, que será realizado em Gameleira, Minas Gerais.

Os candidatos selecionados podem optar por comparecer ou não ao evento. Caso desejem comparecer a feira, os artesãos deverão arcar com suas despesas de passagens, alimentação, hospedagens e traslados. Os selecionados que optarem por não ir ao evento podem realizar o envio das obras e produtos por meio do caminhão do Programa de Artesanato Brasileiro.

Na contramão do encerramento de linhas de incentivo e de um cenário de desmonte da política cultural no país, a capital pernambucana acaba de ganhar um edital de fomento à produção artística. Promovido pela Prefeitura do Recife, o Sistema de Incentivo à Cultura (SIC) destinará R$ 5,6 milhões para a produção artística e cultural locais, com foco em música, teatro, circo, dança e literatura, entre outras linguagens. 

O SIC não é exatamente uma novidade para aqueles que fazem parte da cadeia produtiva das artes no Recife. O sistema de incentivo já funcionou anteriormente mas foi extinto no ano de 2012. Agora, o edital volta a ser executado através da lei municipal 16.215 com o objetivo de "incentivar, difundir, valorizar e preservar as artes e o patrimônio cultural do Recife". Isso deve ser feito através de dois principais mecanismos: o Fundo de Incentivo à Cultura e o Mecenato de Incentivo à Cultura.  

##RECOMENDA##

Ao Fundo de Incentivo à Cultura, está previsto investimento direto da Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura da Cidade do Recife, já o Mecenato de Incentivo à Cultura será realizado por meio de apoio privado, com renúncia fiscal do Imposto Sobre Serviço, o ISS. Juntas, as linhas de financiamento devem garantir aporte para as diversas expressões artísticas da cidade. 

Para se habilitar no edital, cada candidato pode inscrever no máximo três projetos para quaisquer linguagens. As inscrições começam na próxima segunda (14) e terão uma etapa online e uma presencial. Formulários, documentos necessários e mais informações estão disponíveis na internet. O resultado final dos habilitados deve ser divulgado até o dia 17 de dezembro. 

*Com informações da assessoria

O Museu de Arte Contemporânea Aloisio Magalhães (Mamam) promove a oficina “Arte Urbana no Mangue”, com o grafiteiro e educador popular José Clayton, mais conhecido como Carbonel. A atividade tem como proposta apresentar a ligação do Rio Capibaribe com as pontes do Recife. Serão quatro encontros com aula prática e visitação, por meio de embarcações, ao Centro Cultural das Artes e Atelier MangueCrew, localizado debaixo de pontes da cidade e às margens do Capibaribe - local onde Carbonel vem produzindo suas obras. Os encontros ocorrem nos dias 20 e 27 de outubro, 03 e 10 de novembro.

"No primeiro encontro, vou falar um pouco da minha história e da técnica do grafite; no segundo, vamos dar um passeio pela rua da Aurora e captar algumas imagens. O terceiro e quarto momentos vão ser dedicados à produção de um painel. No último dia, também teremos um mutirão de grafite, com a presença de outros artistas urbanos"

##RECOMENDA##

Carbonel é artista de rua, grafiteiro, com 18 anos de carreira. Ele colore muros, casas inteiras e objetos variados com a mistura de cores quentes e imagens alegres. Seus grafites freestyle já foram exibidos em cidades do Brasil e de países como Alemanha, Itália, Holanda e Bélgica.

O curso “Arte Urbana no Mangue” oferece dois tipos de bolsas via formulário, abertos até dia 11 de outubro de 2019. Após o período de análise, os(as) candidatos(as) selecionados(as) receberão a confirmação de participação por e-mail. O curso custa R$ 132 e as inscrições podem ser feitas, clicando aqui.

Para quem deseja se increver e solicitar bolsa social, é necessário preencher o formulário até esta sexta-feira (11), assim como a autodeclaração para canditdatos indigenas e negros.

Serviço

Artes urbanas no mangue, com Carbonel

20, 27 de outubro; 03, 10 de novembro | 9h às 12h

1º Encontro no Museu

2º Encontro - Rio Capibaribe

3º Encontro - pontes do Recife

4º Encontro - Centro Cultural das Artes e Atelier Manguecrew

Classificação 14 anos

R$ 132

*Com informações da assessoria

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), realiza entre os dias 18 de outubro a 17 de novembro a exposição "Jornais Centenários do Brasil e Portugal: um legado cultural”. O evento que acontece na Galeria Baobá, no campus da Fundaj, em Casa Forte, é fruto da parceria da Associação Portuguesa de Imprensa e a Associação de Imprensa de Pernambuco.

A mostra realizada em 30 painéis, contam a história de 34 jornais centenários portugueses e 18 brasileiros, entre eles, o Diário de Pernambuco, mais antigo em circulação; Jornal do Commercio e Estadão. Entre os de Portugal, está O Figueirense, que recentemente completou 100 anos, O Público, Jornal de Notícias, Diário do Sul e Região de Leiria. Nas páginas desses jornais, o público pode encontrar mais do que fatos, os mesmos revelam um fio condutor da cultura de dois povos.

##RECOMENDA##

Serviço

Exposição "Jornais Centenários do Brasil e Portugal: um legado cultural”

18 de outubro a 17 de setembro

Terça a Sexta | 8h às 17h

Sábado e Domingo | 13h às 17h

Galeria Baobá - Fundação Joaquim Nabuco (Av. 17 de Agosto, 2187 - Casa Forte)

[@#galeria#@]

Em comemoração ao mês das crianças, o Shopping Tacaruna, em Santo Amaro, área central do Recife, recebe nos próximos domingos 13, 20 e 27 de outubro, o Teatrinho de Fantoches Turma do Mizack, uma programação gratuita onde a criançada poderá se divertir assistindo clássicos infantis e outras histórias, como “Os Super-Heróis” (13), “Os Porquinhos” (20) e “Os Dinossauros” (27). A atração é realizada em parceria com a Turma do Mizack, grupo de teatro de bonecos e recreação infantil, localizado no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife, fundado há 25 anos pelo artista e produtor Mizack Coelho.

“É muito bom poder realizar mais uma temporada de teatrinho de fantoches no Shopping Tacaruna. O retorno do público é maravilhoso, de uma energia incrível, principalmente quando as crianças interagem com os personagens. O rooftop sempre fica cheio e nós só temos a agradecer”, destaca Mizack Coelho. Cada espetáculo dura em média 45 minutos e conta com quatro a seis personagens em cena. As apresentações acontecem no rooftop do shopping, a partir das 17h. O acesso é gratuito, porém, sujeito à lotação do espaço.

##RECOMENDA##

Serviço

Teatrinho de Fantoches Turma do Mizack

13, 20 e 27 de outubro | 17h

Shopping Tacaruna (Av. Agamenon Magalhães, 153)

Entrada gratuita

*Da assessoria

É comum associarmos a imagem de uma drag queen à comédia e, também, a um homem. Porém, a arte drag vem transcendendo limites com o fortalecimento cada vez maior de seu caráter político, sobretudo através das mulheres que, corajosamente, se aventuram a ocupar um lugar que muitos defendem não ser o delas. Com a 'explosão' da cultura drag queen, as mulheres estão se apaixonando por essa forma de expressão e fazendo dela ferramenta para se descobrir e se posicionar no mundo. 

Ganhando cada vez mais espaço na cultura pop e na mídia, a arte drag queen tem revelado algumas de suas facetas antes desconhecidas pelo grande público. Entre elas, e talvez a mais forte, sua veia política. Por ousar questionar estereótipos e questões de gênero, essa expressão artística caiu como uma luva para quem busca uma maneira diferente de se colocar na sociedade. A elas, se dão alguns nomes como lady queen, bio queen e até faux queen, termo pejorativo que significa "falsa drag". Porém, nomenclaturas à parte, o que elas buscam mesmo é se libertar de todo e qualquer padrão e, simplesmente, se permitir. . 

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> Alçadas à ícone pop, drags se afastam do visual caricato

--> A geração que (trans)formou o teatro de PE nos anos 1980

No Recife, ainda são poucas as mulheres que atuam como drag queens. Maria Eduarda do Rêgo Barros, internacionalista e DJ de 23 anos, conta ter sido uma das primeiras. Na ânsia de encontrar sua personalidade, há cerca de quatro anos ela descobriu essa arte e, com o nascimento da drag Karma, se achou. "Eu estava buscando confiança com meu corpo, que não é um corpo que se encaixa nos padrões, confiança em mim mesma para me colocar pra fora e sair da bolha que eu estava imersa. Acho que a drag traz isso pra gente, nossa aceitação enquanto mulheres. No meu caso, Karma me fez aceitar minha sexualidade e me assumir para minha mãe. Se não fosse por Karma, eu não estaria aqui", diz.

Karma: "Hoje em dia a cena tá muito mais inclusiva e forte e acho que era isso que faltava, mais mulheres."

Pouco depois, foi a vez da cientista social Ericka Cariri Costa, de 41 anos, fazer a mesma descoberta com o nascimento da drag Donna Flash. "Mudou minha vida, me encorajou mais para enfrentar as dificuldades, os preconceitos, as desigualdades. A gente faz amizades no nosso meio e aprende muito com as histórias dos outros. A gente consegue se fortalecer pra vida fora da arte drag", explica. 

A publicitária e produtora de eventos Inês Munhoz, de 20 anos; e a atriz Catarina Martins, de 24, engrossam o coro das amigas. As duas são drags 'recém nascidas', com 10 e quatro meses de vida, respectivamente, mas já entenderam a potencialidade que essa forma de se expressar é capaz de trazer a quem se dedica a ela. "Eu precisava de algo pra falar, eu queria me expressar artisticamente, por ser atriz e estar parada, estava sentindo falta de estar em palco, de atuar. Hoje em dia também uso minha drag pro trabalho, produzo festas, foi um grande diferencial na minha vida, posso dizer que a drag mudou minha vida e pra melhor", diz Inês, ou melhor, Energy Fantasy.

Já Catarina, foi 'montada' pela primeira vez  em uma brincadeira com os amigos, mas o momento funcionou como uma revelação para ela, que ali viu nascer a drag Margot Dejour. "Eu sempre tive muito problema com o meu corpo, sou uma mulher muito grande, então sempre me achei muito ‘over’. E aí eu me limitava muito. Foi como se, de fato, eu encontrasse meu corpo naquele dia. Foi uma brincadeira que me levou para outro lugar, um lugar que eu nunca tinha estado com o meu corpo. Foi aí que eu comecei a me descobrir como mulher presente o tempo todo. Sou outra pessoa agora, ela (Margot) me abriu a porta pra me reconhecer como Catarina".  

Donna Flash: "A questão é não limitar, a gente deve fazer o que a gente quiser, sempre."

Espaço de mulher

Embora pareça e seja, de fato, muito divertido se 'montar' com perucas coloridas, roupas e maquiagens extravagantes, encarnar sua drag queen pode ser tarefa bastante árdua e ser mulher não diminui a dureza arraigada nessa manifestação artística. Elas precisam enfrentar a desconfiança do público, a falta de oportunidades de trabalho, preconceito e assédio moral e físico - dentro e fora do meio LGBT. 

As quatro são enfáticas ao constatar que, por serem mulheres, acabam sofrendo mais assédio do que homens e transexuais que fazem drag. "A gente sabe que o corpo da mulher quanto mais desnudo ele é visto como um convite. Nunca vai ser um convite. (Estarmos aqui) é quebrar esses paradigmas e padrões sociais", diz Donna Flash. Karma, que chegou a passar um período sem se 'montar' por conta dos assédios físicos sofridos, complementa: "Nossos corpos de mulheres incomodam porque as pessoas não estão acostumadas a vê-los. O maior desafio para nós é se colocar na sociedade, se impôr, a gente não tem esse poder, ele não nos é dado".

Margot Dejur: "Eu sou 'aqui' tudo aquilo que não posso ser enquanto Catarina."

Além disso, se estabelecer no meio LGBT entre drag queens veteranas também é um obstáculo que é preciso superar. Elas garantem que há uma certa resistência e o preconceito faz até com que elas sejam confundidas com homens, além de terem menos oportunidades de trabalho. "Eu tinha receio (no início), porque é uma arte que as pessoas construíram um senso em cima de que só o homem pode fazer, eu tinha medo de não ser reconhecida, nem aceita no meio. Você está dentro de um espaço, querendo ou não e você acaba sendo oprimida pela própria minoria, é totalmente ilógico. Você deveria acolher a pessoa que tá fazendo parte do mesmo movimento, você se sente muitas vezes acuada, é complicado", diz Margot. 

Sobre o meio profissional, elas revelam que os contratantes preferem as drags feitas pelos nascidos no gênero masculino. A alternativa é fazer "seus próprios rolês", como o Energy Fantasy que produz algumas festas como a Lip Sync Battle e a BBD. "Já ouvi que as mulheres estavam se montando pra tomar espaço, isso é muito grave. Eu vejo que há uma resistência, sempre vai existir resistência quando a mulher quer fazer coisas que ela 'não deveria' fazer. Mas a gente tem que se impôr. Hoje em dia essa resistência é menor porque a gente se impõe, a gente está falando. Parte de nós ter essa coragem e parte dos outros respeitar", diz Karma. Energy complementa: "A gente existe e resiste".   

Energy Fantasy: "Engraçado que a gente faz uma coisa pra se libertar e as pessoas pegam e prendem a arte dentro de uma caixinha e dizem: 'não liberta, não pode'".

Drag e feminista

As dificuldades parecem ser rotina na vida dessas mulheres. No entanto, nada muito distante de sua realidade enquanto pessoas do gênero feminino, como comenta Donna: "O espaço da mulher na arte drag é meio que um reflexo do espaço da mulher na sociedade. Uma sociedade machista e patriarcal que quer sempre colocar padrões de comportamento, de existência, de se vestir, em todo lugar a gente passa por isso, estamos limitadas e temos sempre que ter um comportamento socialmente aceito. Quando a gente está montada e somos drags, a gente tá quebrando isso". 

O poder que a 'montação' lhes confere também serve como ferramenta para lutar contra o preconceito e as limitações impostas pela sociedade. E munidas de perucas coloridas e batons gritantes, além, é claro, da classe de quem sabe onde está pisando do alto do seu salto 15 cm, elas acabam educando aqueles que insistem em tolher sua arte. Afinal, ser drag queen, como essas quatro artistas bem esclareceram durante esta entrevista, é fundamentalmente vestir um personagem que expressa o gênero feminino, algo possível de ser feito por qualquer ser humano. Karma sintetiza: "A gente se monta pra conquistar nosso espaço, nossa liberdade, a nossa identidade. A luta feminista ter crescido tanto e com a mudança dos tempos, as pessoas sabem que a mulher hoje em dia tem voz e ela não vai se calar. Não é só pelo close, mas é por toda uma história".

[@#video#@]

Fotos: Divulgação/Karma

Rafael Bandeira/LeiaJáImagens

O Festival ‘No Ar Coquetel Molotov’ chega a Belo Jardim, Agreste pernambucano, na próxima segunda-feira (15), seguindo até o domingo (19), a partir das 14h. Na programação, oficinas, workshop e show tomam conta do evento.

Promovendo a Mostra Play Movie, o Festival conta com uma programação gratuita e traz workshop sobre produção musical com Melina Hickson; oficina de linguagens na dança, teatro e música com o Coletivo Desabrochar e Marília Azevedo; oficina de produção de videoclipes com smartphone, liderada por Rostand Costa; além de uma programação infantil e shows das bandas Academia da Berlinda Luiz Lins, Nix La Marge, Mago Trio, Maracatu Boi da Gente, Ciel Santos e Jéssica Caitano.

##RECOMENDA##

As oficinas e workshop são gratuitos e para participar é necessário se inscrever neste link. A programação completa do evento pode ser conferida no Coquetel Molotov.

Confira a Programação:

15 a 17 de outubro

14h - Imersão com TOMAGA (Inglaterra)

Chaminé Recepções

15 de outubro

14h - Workshop sobre produção de música no Brasil

Facilitadora: Melina Hickson

Cine Teatro Cultura

16 de outubro

14h - Corpo Maré: Vivência Experimental Para Mulheres

Facilitadoras: Coletivo Desabrochar e Marília Azevedo

Cine Teatro Cultura

17 e 18 de outubro

14h - Oficina Produção de videoclipes com smartphone

Facilitador: Rostand Costa

Cine Teatro Cultura

19 de outubro

Show no Parque Bambu

Academia da Berlinda (PE)

Luiz Lins (Nazaré da Mata)

Jéssica Caitano (Triunfo)

Ciel Santos (Bezerros)

Som Na Rural Nix La Marge (Arcoverde)

Mago Trio (Belo Jardim)

O Tapete Voador (PE)

Cortejo do Maracatu Boi da Gente (Belo Jardim)

Serviço

Festival No Ar Coquetel Molotov - Etapa Belo Jardim

15 a 19 de outubro | 14h

Cine Teatro Cultura; Chaminé Recepções e Parque do Bambu (Belo Jardim - PE)

Gratuito

A cerveja Patagonia buscou uma forma de criar um impacto positivo com suas embalagens. A cervejaria criou uma versão ecológica da sua tradicional embalagem de seis unidades produzida com um papel germinável, o Eco Pack. O material, que possui sementes vivas em sua composição, deve ser partido em diversos pedaços, plantado e irrigado, completando seu ciclo natural e iniciando um novo processo com o crescimento de hortaliças.

A escolha dos vegetais deve-se à proximidade com o universo da marca, que envolve a cultura da preparação de alimentos com fogo e da cerveja. A tecnologia de impressão do papel é realizada com tinta atóxica e a base d'água, inofensiva às sementes que serão germinadas, e torna o papel 100% biodegradável.

##RECOMENDA##

O material é fruto de uma parceria da Cerveza Patagonia com a empresa Papel Semente, especializada na produção semi artesanal desse tipo de produto através da reciclagem de papel, possuindo a certificação Selo Verde pelo Instituto Chico Mendes e o selo Empresa B, com validade internacional.

“Reduzir as embalagens ou dar destinação correta para as produzidas é uma das nossas principais preocupações. Por isso, temos buscado reduzir a quantidade de embalagens no mercado, focando nossos esforços em aumentar a quantidade de envases retornáveis e reciclados. Uma de nossas metas socioambientais é que, até 2025, 100% de nossos produtos estejam em embalagens retornáveis ou feitas majoritariamente de material reciclado”,  afirma Richard Lee, gerente de sustentabilidade da cervejaria Ambev.

Um estudo realizado em junho de 2018 pelo IBOPE Inteligência, a pedido da Cervejaria Ambev, mostra que 98% das pessoas acreditam que a reciclagem é importante para o futuro do planeta, porém somente 68% dizem prestar atenção na hora de comprar produtos com embalagens recicláveis, e ao abordar a separação de lixo orgânico e inorgânico, o número cai para 39% dos entrevistados.

Da assessoria

A Ladeira da Sé vai ganhar um novo espaço de arte. Neste domingo (13), o Zona Garimpo abre suas portas ao público com a proposta de promover moda, teatro e música, entre outras vertentes artísticas, inspirado na sustentabilidade e na economia criativa. A inauguração do local começa às 11h e segue até às 23h, com apresentações de DJs, mostra de artes plásticas e brechó, entre outras atrações. 

O Zona Garimpo se pretende a ser um espaço de difusão de arte, música, moda e teatro, promovendo eventos cheios de diversidade e pluralidade. Capitaneado por Cellestine Dardene, a casa também chega apostando na economia criativa e consumo consciente, oferecendo  loja colaborativa e brechó. 

##RECOMENDA##

Para celebrar a abertura do espaço, no domingo (13), uma festa com 12 horas de duração promete entreter os convidados com  Mostra de Artes Plásticas - com Bill Soares e Carlson -, Feira e Artes, Vinil, Leilão, Live Paintig, Terapias Integrativas, Flash Tatoo, Sex shop e Brechó. A música fica por conta dos Djs Evandro Q?, Babi Lima, Nando Soares, #pretociço e a própria Cellestine. 

Serviço

Inauguração do Zona Garimpo

Domingo (13) - 11h às 23h

Ladeira da Sé, 225 - Sítio Histórico de Olinda

Gratuito

O governo do Distrito Federal anunciou na quarta-feira, 9, a construção de um Museu da Bíblia em Brasília. Com projeto original de Oscar Niemeyer, de 1987, a obra é orçada em R$ 63 milhões e terá capacidade para 50 mil pessoas.

A Carta de Intenções e Compromissos para a captação de recursos foi assinada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) em evento com a presença de integrantes da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso e de lideranças evangélicas.

##RECOMENDA##

A proposta é erguer o museu no chamado Eixo Monumental de Brasília, que inclui o Teatro Nacional e o Memorial JK, dentre outros. Por estar em área tombada, o projeto precisará ser aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O Plano Piloto de Brasília é considerado patrimônio mundial pela Unesco.

O museu terá 15 mil metros quadrados divididos em cinema, praça de alimentação, teatro, biblioteca, salas de palestras e espaços expositivos. Ele tem a construção prevista em um projeto de lei de 1991, cuja redação final foi publicada em 1995. Já foi chamado anteriormente de Templo da Bíblia, Memorial à Bíblia e Memorial da Bíblia.

Quatro croquis do projeto original estão disponíveis para visualização no site da Fundação Oscar Niemeyer. Em um deles, é mostrado que a obra tem uma abertura superior para a entrada de luz natural.

Segundo o governo do Distrito Federal, o museu terá o objetivo de preservar a "memória religiosa por meio da divulgação das sagradas escrituras, promovendo, de acordo com seus idealizadores, educação e cultura". Além disso, o espaço seria inspirado em um museu homônimo de Washington. A expectativa é que receba 100 mil visitantes ao ano.

No evento, o governador disse que a obra será a maior de sua gestão. "Ideologia, cada um tem a sua; time de futebol, cada um tem o seu e religião também; por isso nós temos a obrigação de respeitar as pessoas, a diversidade e as vontades delas que são feitas sob o manto de Cristo", disse.

Há pelo menos dois espaços expositivos com temática semelhante no Brasil, ambos ligados à organização evangélica Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que esteve presente no evento em Brasília. Um deles é o Museu da Bíblia, de Barueri, cidade da Grande São Paulo, e o Centro Cultural da Bíblia, no Rio. (Com informações da Agência Brasília).

Até o próximo dia 20 de outubro, o Shopping Tacaruna sedia a Feira de Flores da Atmosphera Plantas & Paisagismo, que está oferecendo uma variedade de espécies para o público que admira a singeleza e o perfume das flores e plantas.

São cactos, suculentas, frutíferas, palmeiras, plantas para ambientes internos, espadas de são Jorge, pendentes e até mudas de árvores. Completam o mix de produtos, temperos naturais, ervas, pimentas, vasos, substratos, pedrinhas, entre outros.

##RECOMENDA##

Os preços variam de R$ 6 a R$ 700. A feira está localizada na Praça Gourmet do Tacaruna, no piso térreo, e funciona no mesmo horário do centro de compras, de segunda a sábado, das 9h às 22h, e aos domingos, das 12h às 20h. A Atmosphera Plantas & Paisagismo está localizada na Granja Estrela Dalva, em Igarassu, e há 32 anos atua neste segmento, desde a produção e venda de mudas, execução e manutenção de jardins.

Serviço

Feira de Flores da Atmosphera Plantas & Paisagismo

Até o dia 20 de outubro | De segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingos, das 12h às 20h

Entrada gratuita

*Da assessoria

A 5° edição do Festival BB Seguros de Blues e Jazz acontece no dia 19 de outubro no Parque Santana, Zona Norte do Recife. O evento que já passou em grandes cidades, nas cinco regiões do país e se consolida como o maior festival do gênero no Brasil, recebe nesta edição nomes como Jimmy Burns, Sérgio Dias, André Christovam, Bia Villa-Chan e mais.

Na programação, além dos shows o festival ainda promove atividades para o público infantil, com oficina de desenho e colagem; oficina de malabares; pintura artística facial e escultura de balão. As atividades têm início a partir das 14h30 até às 20h30.

##RECOMENDA##

Confira a programação de shows completa:

14h30 - Festival BB Seguros Brass Band

15h00 – Bia Villa-Chan

16h05 – André Christovam

17h10 – Thiago Espírito Santo convida Nivaldo Ornelas

18h15 – Tributo Eric Clapton

19h20 - Sérgio Dias convida Luiz Carlini

20h30 - Jimmy Burns

Serviço

5° Festival BB Seguros de Blues e Jazz

19 de outubro | 14h30

Parque Santana Ariano Suassuna (R. Jorge Gomes de Sá, S/N, Santana)

Classificação Livre

Gratuito

[@#galeria#@]

Após a denúncia do vereador Ivan Moraes (PSOL), registrada na tribuna da Câmara, a respeito de verbas que teriam sido desviadas da rádio público Frei Caneca, a Prefeitura do Recife (PCR) se pronunciou. Segundo o vereador, R$ 200 mil, que estavam destinados à compra de equipamentos da rádio, entre outras finalidades, teriam sido usados para custear o palco que levou o nome da Frei Caneca no festival Rec'n'Play, no último fim de semana. Nesta quarta (9), a PCR negou o desvio, alegando ter usado o dinheiro de acordo com a política de difusão do veículo.

LeiaJá também

##RECOMENDA##

--> Verba para estruturar Frei Caneca foi usada no Rec'n'Play

Através de nota oficial enviada ao LeiaJá, a Prefeitura do Recife explicou a participação da Rádio Frei Caneca no festival, bem como a utilização de seus recursos. De acordo com a gestão municipal, tanto o Rec'n'Play como o último Carnaval do Recife, que receberam palcos com o nome do veículo, potencializaram "a capacidade de propagação dos valores culturais" da rádio estando "de acordo com a política de difusão, preservação e celebração da cultura pernambucana que permeia o conceito da rádio". 

Sobre os R$ 200 mil mencionados pelo vereador Ivan Moraes, a Prefeitura diz que o referido montante, de acordo com emenda Modificativa 109, de 2018, deveria ser aplicado na legenda genérica de promoção de ações culturais, e não em infraestrutura e equipamentos, "tendo sido, portanto, plenamente executado pelo poder executivo municipal". 

Confira a nota na íntegra

A Prefeitura do Recife informa que a estruturação da Rádio Frei Caneca, no ar em caráter definitivo desde 2018 após 58 anos de sua fundação, contou com recursos da ordem de R$ 309.000 (trezentos e nove mil reais), obtidas através de emenda parlamentar da então deputada Luciana Santos e cuja destinação era restrita à realização de obras, compra e/ ou aquisição de equipamentos. Com esta emenda - cujo processo está sendo finalizado para licitação - prevê-se a realização da reforma da sede da Frei Caneca FM e a aquisição de alguns equipamentos que irão otimizar as transmissões em frequência modulada (FM). 

Em relação às emendas sugeridas pelo vereador Ivan Moraes, a Prefeitura do Recife esclarece que os R$ 200 mil destinados à rádio pela Emenda Modificativa 109, de 2018, aprovada junto à Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara dos Vereadores do Recife após discussão em plenário, determinava a aplicação do referido montante não em infraestrutura ou equipamentos, mas na legenda genérica de “promoções de ações culturais”, tendo sido, portanto, plenamente executado pelo poder executivo municipal. O vereador também aprovou, em 2019, na mesma comissão, a Emenda Modificativa 44, cujo pedido de R$ 50 mil para desenvolvimento de “atividades culturais da Frei Caneca” foi novamente executado. 

A Rádio Frei Caneca, a Rádio Pública do Recife, esclarece que desde o seu processo de construção coletiva, todos os passos que dá são na direção da construção de uma comunicação pública alicerçada na pluralidade de vozes que compõem o Recife e sua Cultura. Desde a abertura definitiva de seus microfones, em Julho de 2018, a Frei Caneca FM oferece programação 24 horas por dia com seleção diversificada de ritmos e programas que exploram os diversos e mais atuais temas em debate na sociedade como cultura, cidadania, saúde, direitos humanos e educação, incluindo um horário especial para o público infantil e a faixa mulher. Por entender a relevância de uma comunicação pública de qualidade para o cidadão, a Prefeitura do Recife investiu R$ 655 mil na Rádio Frei Caneca em 2018 e R$ 1 milhão na Rádio em 2019.

Sobre a realização do “Palco Frei Caneca” tanto no Carnaval do Recife, como no Festival Rec’n’Play, a Rádio Frei Caneca esclarece que eles estão de acordo com a política de difusão, preservação e celebração da cultura pernambucana que permeia todo o conceito da Rádio, desde sua fundação. Os eventos foram gratuitos, ao ar livre e em momentos oportunos de concentração de pessoas nos palcos: o Carnaval do Recife e o Festival Rec’n’Play, o que potencializou a capacidade de propagação dos nossos valores culturais. 

Além disso, toda a curadoria do palco foi realizada pela equipe da rádio, abrindo espaço para a riqueza da cena musical pernambucana, popular e contemporânea. Os shows exibidos no Palco também incluem a grade de programação da Emissora, que faz transmissão ao vivo do evento. Cumprindo a risca uma das diretrizes que norteiam a atuação da rádio, construídas pela sociedade civil: 

“Difundir e promover a música e a cultura pernambucana, através do fortalecimento da identidade local, devendo usar mecanismos e estratégias que garantam a apresentação das obras de artistas de gerações, estilos e tendências diferentes, potencializando novos e desconhecidos nomes através do uso da notoriedade dos/as artistas consagrados(as), quer sejam grupos e bandas locais, nacionais e internacionais, criando um entrelaçamento convidativo ao ouvinte.”

 

Neste sábado (12) se comemora o Dia das Crianças e quem tem filhos, sobrinhos e crianças em casa, sabe o quanto essa data é aguardada pelos pequenos, seja pelos presentes ou pelas atividades e passeios em família.

E se você ainda não pensou em uma programação legal para fazer com a criançada, o LeiaJá preparou uma lista com passeios, oficinas e muito mais, para fazer a alegria dos pequenos.

##RECOMENDA##

Confira:

“Oficina de Pintura Gigante”

Promovido pelo Museu da Cidade do Recife, a oficina de pintura gigante acontece neste sábado (12) das 14h às 16h. Podem participar crianças de todas as idades, e também os pais. A oficina é ministrada pelo arte-educador Emerson Pontes e para participar não é necessário se inscrever previamente, mas as senhas e o material serão entregues 30 minutos antes do início.

Serviço

Oficina de Pintura Gigante

Sábado (12) | 14h

Entrada gratuita

Informações: (81) 3355 3108

“O mundo do Egito”

Com início nesta quarta-feira (9) até o dia 13 de outubro, o ‘Mundo Egito’ acontece no Shopping North Way em Paulista. Com torneio de futebol de mesa, oficina de slimes e hoverboard, além da Network Games, nova operação com jogos de realidade aumentada. A atração ainda conta com tem a grande pirâmide, castelinhos de areia, escorregador e múmias. Os ingressos custam R$ 1o por 15 minutos e são permitidas a entrada de crianças a partir de 2 anos.

Serviço

O Mundo do Egito

9 a 13 de outubro | 9h às 22h

Shopping Paulista North Way (Rodovia PE-15, Km 16.5, 242 - Centro, Paulista)

R$ 10

“Mundo Bita e o Circo”

A programação do Dia das Crianças no Shopping Tacaruna traz o show Mundo Bita e o Circo. As apresentações vão até o dia 13 de outubro, a partir das 14h, no sábado (12), às 9h e no domingo (13), às 12h. A programação ainda conta com atividades circenses e lojinha oficial do mundo Bita. Os ingressos custam R$ 10.

Serviço

Mundo Bita e o Circo

até 13 de outubro

Shopping Tacaruna (Av. Agamenom Magalhães, 153)

R$ 10

“A Rua também é nossa”

O projeto “A Rua também é nossa” criado pela Pirilampo Criativo Lab para incentivar a importância de espaços de brincar para a primeira infância. A iniciativa estreia neste sábado (12), a partir das 7h, em seis ruas do bairro do Recife, com atividades simultâneas e gratuitas. As atividades contam com pinturas interativas no asfalto, brinquedos diversos e equipe com recreadores infantil.

Serviço

“A rua também é nossa”

Sábado, (12) | 7h

Rua Aníbal Falcão (Graças); Av. Professor José dos Anjos (Arruda); Rua São João da Lagoa (rua da Creche Sementinhas. Iputinga); Rua São Luis (Bode); Rua Cel Mário Libório (Campina do Barreto); Rua Hélio de Albuquerque (Coque)

Gratuito

“Show com Palhaço Chocolate”

Anualmente o Parque 13 de maio recebe o Palhaço chocolate no Dia das Crianças, e neste sábado (12), não seria diferente. A programação conta com música ao vivo, brincadeiras, apresentação de teatro, dança e atrações para toda a família. Com mais de duas horas de duração o show comemora os 44 anos de carreira do palhaço chocolate.

Serviço

Dia das Crianças com Palhaço Chocolate

Sábado (12) | 15h

Parque 13 de Maio (R. Mamede Simões, 111)

Gratuito

“Reino Encantado Plaza”

Com um universo temático da realeza o Plaza Shopping promove no Dia das Crianças o “Reino Encanto” o projeto que tem parte da renda revertida para a ONG Círculo do Coração, traz uma programação recheada de oficinas e atividades para crianças de 4 a 10 anos. Com oficinas de escudo, de coroas e de bijuterias, feito pelas crianças, o ‘Reino encantado’ promete diversão e magia. Os ingressos a partir de R$ 20 podem ser comprados na Ticket Simples.

Serviço

Reino Encantado Plaza

12, 13, 19 e 20 de outubro | 15h

Plaza Shopping (R. Dr. João Santos Filho, 255 - Parnamirim)

R$ 20; R$25

Uma tarde de atividades gratuitas e lúdicas para festejar a infância, os mitos e convivências afro-brasileiras. O evento "Aguerézinho - o festejo dos contos", idealizado e realizado pela contadora de histórias, pedagoga e empreendedora social pernambucana Kemla Baptista, acontecerá no próximo sábado (12), das 13h às 17h, no Museu da Abolição, bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife.

A proposta é fazer um convite para que as famílias repensem a ótica eurocêntrica da infância, invertam a lógica consumista e troquem a excessiva compra de brinquedos pelo compartilhamento de experiências, afetos e histórias. Nesta segunda edição, o Aguerézinho fará homenagens à ancestralidade feminina africana, à expressividade feminina nas tradições orais afro-brasileiras e na literatura infantil por meio do livro Omo Obá: Histórias de princesas, escrito por Kiusam de Oliveira.

##RECOMENDA##

Em 2019, são comemorados os 10 anos de publicação da obra, que recupera os mitos de orixás femininos como princesas e os apresenta a crianças. "Iremos, por meio das atividades, mostrar como os saberes, o legado e as vivências femininas são importantes na educação das crianças. Pernambuco é um estado com altas taxas de feminicídio e essa também será uma forma de ensinar meninas a se empoderarem como futuras mulheres e meninos a respeitarem, desde cedo, a terem uma relação amorosa, no sentido fraternal, com a mulher", explica Kemla Baptista.

No Aguerézinho, além de ouvir histórias em espetáculos do projeto Caçando Estórias, capitaneado por Kemla Baptista, as crianças fazem apresentações artísticas, conhecem brincadeiras tradicionais africanas, vivenciam diversas atividades lúdicas. A escritora Kiusam de Oliveira, mestra em psicologia e doutora em educação pela Universidade de São Paulo (USP) e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), irá dividir o palco com Kemla para contar as histórias do livro Omo Obá: Histórias de princesas.

O grupo infantil Encantinho do Pina também é convidado. Fundado em 2013 como baque mirim da Nação do Maracatu Encanto do Pina, o grupo oferece atividades educativas e artísticas como a oficina de maracatu para as crianças e adolescentes da comunidade do Bode, no bairro do Pina, Zona Sul do Recife. Outra atividade realizada será o "Pé de livros", espaço compartilhado para a leitura de livros afirmativos de literatura infantil doados pelas editoras Pallas, Arole Cultural, Miolo Mole e Jujuba. Sob a sombra dos baobás do jardim do Museu da Abolição, o público conhece obras que exaltam afro-brasilidades que, ao final do evento, são doadas ao acervo da Ludoteca do museu e à biblioteca do grupo Encantinho.

Haverá um circuito de vivências de Capoeira Angola, com a contramestra Gaby Conde; yoga, com Vida Rodrigues; turbantes e pintura corporal, com Luh Silva; Tranças e penteados africanos com Lílian Mendonça; percussão corporal, com Fábio Curió; e confecção de bonecas abayomy, pintura e desenho criativo, modelagem na argila e o clássico quebra-panela.

O evento terá a ambientação do jardim assinada por Leopoldo Nóbrega, artista responsável pelo Galo da Madrugada 2019. Os temperos, aromas e sabores que contam histórias da tradição afro-brasileira estarão presentes com a gastronomia do Altar Cozinha Ancestral, da chef Carmem Virgínia. O Aguerézinho será acessível à pessoa surda, pois contará com tradutores em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Contará também com o engajamento de voluntários mobilizados pela internet e estudantes da graduação em artes visuais da UFPE e pedagogia da UNINABUCO, que colaborarão ativamente na realização das vivências com as crianças no jardim do museu. "O projeto acredita no poder transformador da autoestima, no protagonismo infantil, respeito às diferenças, cooperação, afeto e confiança. E isto se expressa nas vivências criativas evento", afirma Kemla Baptista.

Primeira edição

A primeira edição do Aguerézinho aconteceu no Museu da Abolição, em outubro de 2018, para celebrar os 10 anos de Caçando Estórias, uma iniciativa de educação para a diversidade criada por Kemla Baptista. Foi pensando em construir novas possibilidades para as comemorações do dia das crianças que a contadora de histórias teve a iniciativa, engajada e divertida, de convidar artistas da música, contação de histórias e cultura popular, educadores, estudantes de escolas públicas e universitários para participar desse evento colaborativo.

Como o próprio nome sugere, o Caçando Estórias convida as crianças para desbravar o universo das tradições afro-brasileiras e mostrar que também criam arte.

Serviço

Aguerézinho: O festejo dos contos

12 de outubro (sábado) | 13h às 17h

Museu da Abolição, Rua Benfica, 1125, Madalena, Recife

Classificação etária: Livre

Entrada gratuita

Evento acessível para pessoas surdas

*Da assessoria

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando