Náutico contrata empresa para combater e prevenir assédio

Em meio a denúncias de assédio, o clube contratou uma empresa para evitar esse comportamento

qua, 24/11/2021 - 17:11
Rafael Bandeira/LeiaJáImagens/Arquivo Estádio dos Aflitos Rafael Bandeira/LeiaJáImagens/Arquivo

Em meio a denúncias de assédio sexual e moral, o Náutico contratou uma empresa especializada em consultoria para combater e prevenir esse tipo de comportamento dentro do clube. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (24), dia em que mais duas mulheres revelaram comportamento abusivo por parte de Erisson Rosendo de Melo, superintendente financeiro do Timbu, e irmão do presidente Edno Melo.

O Náutico contratou a Women Friendly, empresa especializada em treinamentos, canais de apoio e consultoria para prevenir e combater o assédio ou qualquer outra importunação sofrida por mulheres em organizações e entidades. O objetivo, segundo a direção alvirrubra, é “desenvolver um plano de ações integradas que permitam o clube receber a certificação anual da Women Friendly de boas práticas no combate ao assédio”.

A nota diz que “o primeiro passo desta consultoria será a intervenção de treinamentos e ajustes no código de ética junto à liderança do Clube e, em seguida, a liderados para que todos saibam identificar comportamentos assediadores e intervenham prontamente. Em seguida, vai-se instalar um canal de denúncias e acolhimento com o objetivo de identificar casos de assédio ocorridos nas dependências do Náutico, seja em partidas nos Aflitos ou no dia-a-dia do clube. Será uma ouvidoria independente, coordenada e executada externamente ao clube, sem envolvimento de diretoria e outros membros da equipe, com o objetivo proporcionar a maior isonomia possível em todo o processo”.

Segue o comunicado:

“Um dos principais objetivos deste acordo entre Women Friendly e Náutico será ajudar na segurança de funcionárias, torcedoras ou qualquer outra mulher que faça uso das dependências do Náutico na prevenção ao assédio sexual. Isso será feito através da criação de processos que ajudem a educar e identificar e punir casos de assédio que possam vir a surgir.

Este é apenas o primeiro passo para a construção de um clube plural e seguro para todas e todos. O Náutico entende que apenas com ações práticas este cenário de insegurança pode ser revisto. As ações começam nos próximos dias e irão perdurar ao longo de 2022. Ao final do processo, após cumprir todas as orientações e objetivos, o clube receberá o selo de empresa amiga da mulher.

A Women Friendly está no mercado desde 2017 e já atendeu clientes como a operadora de telefonia Tim, a farmacêutica alemã Bayer, a mineradora Vale, Chesf e a Rede Camarada Camarão. Além disso, a empresa atua em eventos como Carvalheira na Ladeira e No Ar Coquetel Molotov, ambos no ramo de festas.”

COMENTÁRIOS dos leitores