Esportes

| Futebol

Um dos nomes mais importantes do elenco do Náutico na retomada que valeu a equipe a permanência na série B, Kieza relembrou em coletiva nesta quarta-feira (27) dos momentos mais difíceis na temporada, foi considerada por ele a mais difícil de toda sua carreira. 

"Em toda minha carreira acho que essa foi a temporada mais difícil em termos de lesões, nunca me machuquei tanto como aqui neste ano", disse. De fato, a chegada dele ao Timbu, repleta de expectativa devido a sua última passagem, acabou se tornando frustrante no início da temporada e na série B não foi diferente. "A gente não conseguiu (suprir) as expectativas que o torcedor colocou na gente e nem as nossas de fazer um ano melhor, um ano em que a gente queria subir". 

##RECOMENDA##

"Eu particularmente voltei para o Náutico para ajudar a subir para série A e não consegui, então particularmente isso me deixa muito frustrado, triste e juntou minhas lesões e problemas particulares. Foi um ano difícil na minha carreira", afirmou.

Mas apesar de toda turbulência, no fim das contas o jogador voltou a cair nas graças da torcida sendo peça crucial no esquema de Hélio dos Anjos, marcando 8 gols na campanha que não foi pelo acesso, mas sim pela permanência na segundona.

"Consegui melhorar, consegui evoluir, consegui centrar e ajudar minha equipe da melhor forma possível com partidas, com gols e terminou o ano sendo artilheiro da equipe na série B", completou Kieza. Apesar do tom, Kieza ainda deve entrar em campo uma última vez, no duelo contra o CSA pela última rodada da competição. 

Um grupo de torcedores do Palmeiras se aglomerou na tarde desta quarta-feira para se despedir do time. A delegação viajou à tarde rumo ao Rio de Janeiro para a disputa da Copa Libertadores, no próximo sábado, contra o Santos. A equipe chegou ao aeroporto de Guarulhos recepcionada por cerca de 50 pessoas, algumas delas reunidas do lado de fora do terminal sem máscaras e sem respeitar o distanciamento social recomendado durante a pandemia do novo coronavírus.

A delegação do Palmeiras deixou a Academia de Futebol, na Zona Oeste da capital, pouco depois das 14h. Os jogadores e a comissão técnica embarcaram em um ônibus e receberam o carinho de funcionários do clube. Cozinheiros, faxineiros, seguranças e jardineiros se posicionaram perto do portão para demonstrar apoio e cumprimentar o time na saída rumo ao aeroporto de Guarulhos.

##RECOMENDA##

No terminal de embarque, dezenas de torcedores se aglomeraram para esperar a passagem do ônibus. Apesar da pandemia do novo coronavírus, alguns estavam até sem máscara e reunidos em um gramado. Os palmeirenses levaram bandeiras da organizada e sinalizadores enquanto cantavam para incentivar o time. A Polícia Militar acompanhou a movimentação no local para escoltar o veículo.

A celebração da torcida para apoiar o elenco no aeroporto é chamada popularmente de "Aeroporco". A festa ficou bastante popular na reta final do Campeonato Brasileiro de 2016, quando o time voltou a ganhar a competição após 22 anos. Nas últimas temporadas, o ritual se manteve antes de partidas decisivas.

Os palmeirenses embarcaram em um avião decorado com o escudo do time e preparado especialmente para levar a delegação rumo ao Rio de Janeiro. Os jogadores treinaram pela manhã em São Paulo e agora só voltam ao trabalho na quinta-feira a tarde, em uma atividade marcada para o estádio do Engenhão. Na sexta o elenco vai ao Maracanã para um trabalho de reconhecimento do gramado. O técnico Abel Ferreira e o zagueiro Gustavo Gómez vão conceder entrevista coletiva.

O jovem atacante Mikael, formado nas categorias de base do Sport, pode estar de malas prontas para a aventura europeia. De acordo com o Jornal do Commercio, o jogador interessa a um time da segunda divisão alemã e conforme apuração do LeiaJá, as conversas estão avançando. 

Em contato com o empresário do atleta, Vinicius Pedroso, ele não confirmou o nome do clube, mas ressaltou que o interesse é pela compra do passe do atleta. Segundo ele, o mistério é para não atrapalhar o negócio que "está avançando". Ele também garante que o que está em jogo é a compra do atleta. A rescisão do atleta é no valor de R$10 milhões. 

##RECOMENDA##

Formado nas categorias de base do Sport, Mikael nunca se firmou no time principal e por isso na temporada passada rumou ao Confiança, onde trabalhou com Daniel Paulista.

 Por lá marcou sete vezes e acabou sendo solicitado seu retorno pelo time pernambucano após a saída de Elton e o mau momento de Hernane. Mas não encontrou espaço apesar de ter atuado 12 vezes até aqui e marcado um gol, tanto que o Sport trouxe Dalberto, hoje titular da posição. A expectativa é de que o negócio se concretize após o brasileirão.

Um dia após se desentender com Romelu Lukaku e dizer para o atacante belga ir "fazer vodu", Zlatan Ibrahimovic se manifestou, nas redes sociais, declarando que "não há lugar para o racismo" no futebol e que "somos todos iguais". O incidente ocorreu durante clássico entre Inter de Milão e Milan, pela Copa da Itália, disputado na última terça-feira.

Na publicação, Ibrahimovic também colocou um vídeo com duas crianças, uma branca e uma negra, se abraçando na rua. "No mundo do Zlatan não há lugar para o racismo. Somos todos da mesma raça - somos todos iguais! Somos todos jogadores, alguns melhores do que outros", escreveu em texto publicado no Instagram.

##RECOMENDA##

O desentendimento entre Ibrahimovic e Lukaku aconteceu no fim do primeiro tempo da partida. "Chame sua mãe, vá fazer seus rituais de vodu de m..., burro", declarou Ibrahimovic, de acordo com leitura labial feita pela imprensa italiana. O belga respondeu com ofensas para a mãe do atacante sueco do Milan.

Pela confusão, ambos foram advertidos com o cartão amarelo. E o belga chegou a tentar ir para cima do sueco na saída para o vestiário, sendo contido pelos seus companheiros na Inter de Milão. Eles foram companheiros de clube no Manchester United.

Durante o segundo tempo do clássico, Ibrahimovic recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso por uma falta. E a Inter venceu o Milan por 2 a 1, com o gol do triunfo sendo marcado nos acréscimos da etapa final, o que a classificou às semifinais da Copa da Itália.

O título da Copa Libertadores deixará Palmeiras ou Santos em um novo patamar no futebol sul-americano. O time alviverde tentará seu segundo troféu do torneio mais importante do continente. Se vencer, pode se colocar como um dos clubes mais organizados do País. O rival alvinegro quer se isolar como o brasileiro com mais títulos, quatro, dois deles com Pelé e um sob o comando de Neymar. O jogo será no sábado (30), no Maracanã.

Campeão em 1999, o Palmeiras viu os três rivais paulista conquistarem a Libertadores neste século. É o único título que falta no ciclo vitorioso que o clube iniciou com sua reconstrução em 2015, ao lado da patrocinadora Crefisa. De lá para cá, venceu Copa do Brasil, Brasileiro e Paulista, mas sempre esbarrou na competição sul-americana. Não à toa, a Libertadores é chamada de "obsessão" pelos torcedores da equipe.

##RECOMENDA##

O técnico Abel Ferreira sabe da importância da Libertadores e disse que o elenco está preparado para a decisão. "É um jogo muito particular, é uma final. É fruto de um grande trabalho das duas equipes. Chegam as duas com mesmo desejo e ambição. Da minha parte, vamos nos preparar como temos feito em todos os jogos, encarar as emoções que temos e aceitá-las. Quando chegar o momento do apito do árbitro, temos que concentrar nossa energia para o plano de jogo. Não é esta semana. Tenho falado antes. Não vamos nos preparar agora, estamos nos preparando. Tenha certeza absoluta de que essa galera está preparada para a final".

Já o Santos venceu o torneio pela última vez em 2011, com aquele time liderado por Neymar. Antes, já havia conquistado a Libertadores duas vezes, em 1962 e 1963, na era Pelé. Agora, buscará o tetra para deixar para trás os também tricampeões São Paulo e Grêmio. Se ganhar, será o único clube do Brasil a ter quatro conquistas. O que já está certo é que o futebol brasileiro chegará a 20 conquistas da competição, contra as 25 dos argentinos, os que mais venceram a Libertadores.

O técnico Cuca ressaltou que o fator psicológico será fundamental para a decisão de sábado. "Um jogador para desempenhar precisa estar psicologicamente bem. E nós estamos bem. A julgar daí, estamos 100%. Vamos fazer tudo e mais um pouco para tentar conquistar o título. Só no sábado, lá pelas 19h ou um pouco mais tarde, é que vamos saber se tudo o que a gente fez foi o suficiente para ser campeão".

Ao contrário do Palmeiras, que desde 2015 vem acumulando grandes conquistas, o Santos iniciou 2020 pouco esperançoso por um título. O clube não conseguiu segurar o técnico Jorge Sampaoli para a temporada e sofreu com atrasos salariais e outros problemas de gestão que culminaram no afastamento do presidente José Carlos Peres.

MUNDIAL - O título da Libertadores também garante uma vaga na disputa do Mundial de Clubes, que será realizado no início do próximo mês no Catar. Uma possível conquista dá ainda mais prestígio ao time em busca de patrocínios e contratação de reforços. O Santos ganhou o Mundial duas vezes, em 1962 e 1963, atrás no Brasil apenas do tricampeão São Paulo. Já o Palmeiras considera a Copa Rio de 1951 como Mundial, apesar de idas e vindas em relação ao reconhecimento da Fifa sobre o clube ser ou não campeão do mundo.

O campeão da Copa Libertadores vai disputar a semifinal do Mundial de Clubes no dia 7 de fevereiro, contra o vencedor do confronto entre Tigres (campeão das Américas Central e do Norte), do México, e Ulsan Hyundai (campeão da Ásia), da Coreia do Sul.

O Mundial de Clubes ainda conta com o alemão Bayern de Munique (campeão europeu), que enfrentará no dia 8 de fevereiro o vencedor do duelo entre Al Duhail (campeão nacional do Catar) e o egípcio Al Ahly (campeão da África). A decisão do Mundial será realizada no dia 11, no estádio Education City, em Doha.

As equipes de futebol da Europa enfrentam perdas de até US$ 10 bilhões (R$ 53,7 bilhões) devido aos problemas causados pela pandemia de coronavírus. A revelação foi feita por Andrea Agnelli, presidente da Juventus, durante um evento virtual, nesta quarta-feira.

A manutenção dos torcedores fora dos estádios das principais ligas da Europa por mais tempo do que o esperado por causa da pandemia da covid-19 é apontada como o principal motivo para a falta de receita dos clubes. Sem eles, os clubes não faturam com a venda de ingressos e produtos.

##RECOMENDA##

O dirigente, líder da Associação dos Clubes Europeus, afirmou também que houve descontos nos custos das transmissões dos jogos pelas emissoras de televisão e nos contratos dos patrocinadores devido à pandemia.

"Quando eu olho para as melhores informações que já tive até agora, estamos prevendo um prejuízo líquido para a indústria na margem de até dez bilhões de dólares", disse Agnelli.

A Itália - como a Inglaterra - trouxe um pequeno número de torcedores de volta a alguns estádios, mas teve que proibir o acesso novamente como parte de um esforço nacional para conter o ressurgimento de casos de coronavírus.

"Cerca de 360 clubes na Europa vão precisar de injeções de dinheiro. Algo em torno de seis bilhões de euros (cerca de R$ 39 bilhões)", afirmou Agnelli.

O Corinthians anunciou nesta quarta-feira dez casos de covid-19 no elenco. Após uma rodada de exames feita pelo departamento médico, os atletas que testaram positivo foram isolados, iniciaram quarentena e não vão participar dos treinos pelos próximos dias. O próximo compromisso da equipe é diante do Bahia, nesta quinta-feira, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro.

Os jogadores que testaram positivo para a doença foram: Danilo Avelar, Luan, Everaldo, Mantuan, Léo Santos, Guilherme Castellani, Walter, Ruan Oliveira, Ramiro e Matheus Davó. Desses nomes, apenas o meia Ramiro e os atacantes Luan e Everaldo estiveram em campo na última partida do time, a derrota por 2 a 0 para o Red Bull Bragantino na última segunda, dentro de casa.

##RECOMENDA##

Segundo comunicado do clube, todos os atletas estão assintomáticos e sob monitoramento constante do departamento médico. A tendência é que após dez dias afastados dos treinos os jogadores vão poder voltar aos trabalhos. Até lá o técnico Vágner Mancini terá de escalar o time sem esses atletas. Após enfrentar o Bahia, o time pega na sequência Ceará, Athletico-PR e Flamengo.

O Corinthians tem 45 pontos e está na 9ª posição no Campeonato Brasileiro. O objetivo do time nesta reta final de temporada é terminar entre os seis primeiros colocados para conseguir vaga na próxima Copa Libertadores. De acordo com os resultados das finais da Copa do Brasil e da própria Libertadores, é possível que em vez de um G-6, a competição tenha até um G-8.

O Atlético-MG comemorou muito a vitória por 2 a 0 sobre o Santos, nesta terça-feira, no Mineirão, em jogo atrasado da 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro, mesmo tendo pela frente um time reserva, porque os paulistas vão decidir a Copa Libertadores no próximo sábado diante do Palmeiras, no Maracanã. A vitória deixou os mineiros na terceira posição, com 57 pontos, a cinco do líder Internacional, com 62. Para o lateral Guga, a disputa pelo título está aberta.

"Esta vitória nos deixa ainda mais vivo. Nesta reta final, acredito, que vai ser muito difícil porque acaba pegando um pouco mais, num ano totalmente diferente, onde a sequência de jogos acaba fadigando. Então a gente tem que ter a cabeça no lugar, descansar o máximo porque já temos outra decisão no final de semana (contra o Fortaleza, domingo, em casa). Cada jogo será uma final e temos que entrar muito atentos, muito focados para que a gente consiga os três pontos e fique cada vez mais na luta pelo título".

##RECOMENDA##

No domingo, diante do Fortaleza, o Atlético-MG vai defender a melhor campanha como mandante no Brasileirão. Até agora foram 12 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Dos 51 pontos disputados, o time dirigido por Jorge Sampaoli ganhou 40.

O venezuelano Savarino marcou os dois gols na parte inicial do jogo, em duas tabelas rápidas. Na primeira, contou com o passe de Nathan e depois recebeu belo passe de Keno, que encobriu a defesa e permitiu a finalização em diagonal e no alto. "Estou feliz pelos gols e, mais ainda, pela vitória", resumiu o artilheiro da noite.

Nos vestiários, os médicos atleticanos confirmaram que o atacante Keno sofreu uma luxação no cotovelo esquerdo após uma dividida. A redução - recolocação no lugar - foi feita após ele ser substituído e sair de campo de maca aos 24 minutos do segundo tempo. Depois, o jogador foi encaminhado a um hospital para exames mais detalhados.

O Vitória superou o Botafogo, por 1 a 0, na noite desta terça-feira, no Barradão, em Salvador, pela 37ª e penúltima rodada, e escapou do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. De quebra, o clube baiano confirmou a queda do Figueirense, que caiu para a Série C ao lado do Paraná, do próprio Botafogo e do Oeste.

Robson, contra, fez o único gol do jogo e que deixou o Vitória no 15º lugar, com 45 pontos. O Figueirense, que abre a zona de rebaixamento, soma 36 pontos e só tem um jogo por fazer. Na vice-lanterna, o Botafogo acumula 34 pontos.

##RECOMENDA##

O Vitória foi para cima do time paulista no primeiro tempo. Aos 20 minutos, Lucas Cândido bateu de longe. O goleiro Igor deu bobeira, soltou a bola que bateu na trave. Logo depois, aos 23, Alisson Farias cabeceou, mas a bola acertou a rede pelo lado de fora.

Aos 45 minutos, Leocovick cruzou para Léo Ceará que marcou, mas o árbitro anotou impedimento. Na única chance do Botafogo, aos 48, Matheus Anjos recebeu cruzamento e deu um peixinho. O goleiro César tirou de manchete.

No segundo tempo, o Vitória voltou com tudo e, logo no primeiro minuto, Léo Ceará mandou no ângulo, mas Igor fez uma grande defesa. Aos 2, o goleiro do Botafogo voltou a trabalhar em chute cruzado de Thiago Lopes.

Dudu também teve sua chance aos 9 minutos em finalização na intermediária, mas Igor fez boa defesa. Aos 14, o Vitória chegou a seu gol. Dudu bateu falta, a bola pegou na cabeça de Robson e enganou Igor: gol contra.

O Botafogo apareceu aos 23 minutos em chute de Elicarlos, mas César fez boa defesa. Com o placar favorável, o Vitória procurou administrar o jogo. Aos 47, Dudu ainda bateu falta na rede pelo lado de fora.

A 38ª e última rodada será disputada de forma completa na próxima sexta-feira. O Vitória visitará o Brasil de Pelotas-RS no estádio Bento de Freitas, em Pelotas, às 21h30, enquanto o Botafogo receberá o Operário no Santa Cruz, em Ribeirão Preto, às 19h15.

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 1 x 0 BOTAFOGO-SP

VITÓRIA - César; Van, Wallace, João Victor e Leocovick; Guilherme Rend (Dudu), Lucas Cândido e Fernando Neto (Gerson Magrão); Alisson Farias (Marcelinho), Thiago Lopes (Mateusinho) e Léo Ceará. Técnico: Rodrigo Chagas.

BOTAFOGO-SP - Igor; Raniele, Robson, Walisson Maia e Guilherme Romão; Edson Júnior (Elicarlos), Val (Judivan) e Matheus Anjos (Dudu); Jeferson, Ronald (Luketa) e Emerson (Matheus Índio). Técnico: Altair Coimbra (auxiliar).

GOL - Robson (contra), aos 14 minutos, do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS Fernando Neto, Mateusinho (Vitória); Edson Júnior, Val, Robson, Raniele, Elicarlos (Botafogo-SP).

ÁRBITRO - Emerson de Almeida Ferreira (MG).

RENDA e PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

A "maratona" de dez jogos num intervalo de apenas um mês não vai abalar o Palmeiras para a grande final da Copa Libertadores, no sábado, contra o Santos. Esta é a avaliação do técnico Abel Ferreira, para quem o time soube suportar esta dura sequência de partidas, por diferentes competições, e chegará "inteiro" para o aguardado duelo no Maracanã, no Rio de Janeiro.

"Deve ser a primeira vez na história que uma equipe tem dez jogos no mês. Desafio a quem gosta de futebol (a checar), mas estou convencido de que somos uma das únicas equipes a ter dez jogos no mês. É duro, é pesado. Como treinador, tenho que pensar no presente e no futuro, de forma global. É preciso gestão de energia e jogar na máxima força. A cada jogo, jogaram aqueles que estavam na máxima força", disse Ferreira.

##RECOMENDA##

A "gestão de energia" tem sido feita pelo treinador ao poupar jogadores importantes do time nos últimos jogos. Contra o Vasco, no empate por 1 a 1 no Allianz Parque, Ferreira poupou mais de uma equipe completa: Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan, Viña, Danilo, Gabriel Menino, Zé Rafael, Raphael Veiga, Rony, Willian e Luiz Adriano.

"É humanamente impossível, hoje tivemos jogadores com só um dia de intervalo e que deram muito bem a conta do recado no primeiro tempo. Não fizemos mais gols, mas o processo está lá. A gestão foi feita e pensada para podermos chegar ao décimo jogo e posso agora recuperar os atletas por três dias para termos todos disponíveis para a grande final. Conseguimos chegar com a graça de Deus e com o nosso trabalho com a equipe inteira para esta final", afirmou.

Apesar do empate em casa, Abel Ferreira se disse satisfeito com a performance do time. "Montei uma equipe hoje que nunca tinha jogado junto: o Felipe Melo, o Scarpa e o Lucas Lima no meio, com o Renan na lateral esquerda, o Gabriel Silva na frente, o Esteves como ponta e a equipe criando. Como você consegue montar esta equipe e ela apresenta esta qualidade? Errar gols as melhores equipes erram. Mais importante é ver a identidade. Nós, em condições físicas, difíceis, tivemos a equipe com uma boa circulação de bola."

Com esta satisfação, o português vê o Palmeiras preparado para a grande final, no sábado. "É um jogo muito particular, é uma final. É fruto de um grande trabalho das duas equipes. Chegam as duas com mesmo desejo e ambição. Da minha parte, vamos nos preparar como temos feito em todos os jogos, encarar as emoções que temos e aceitá-las. Quando chegar o momento do apito do árbitro concentrar nossa energia para o plano de jogo. Não vamos nos preparar agora, estamos nos preparando. Tenha certeza absoluta que essa galera está preparada para esta final", declarou.

Além da preparação e tensão envolvidas na final, Abel Ferreira avisou que vai pedir aos seus jogadores que desfrutem do momento, no sábado. "Foi para isso que estudei e trabalhei tanto, para chegar à final e desfrutar com responsabilidade e viver este momento. Nem todos jogadores e treinadores chegam à final. Temos esse privilégio e temos de fazer o que nos compete, que jogar em alto nível", afirmou.

O Santa Cruz tem como data limite para inscrição das chapas que vão concorrer aos cargos de presidente e vice do executivo, além da presidência do conselho deliberativo do clube, esta terça-feira (26). Todas as três chapas esperadas foram registradas, inclusive a da situação, rodeada de incertezas.

A voz da arquibancada

##RECOMENDA##

A primeira chapa inscrita foi a de Josenildo "Dody" que falou brevemente com a nossa reportagem e disse que agora aguarda, com expectativa, os próximos passos a serem tomados. A chapa 'Voz da Arquibancada' terá como candidato a vice Wagner José Rodrigues e para presidente do conselho, Adriano Celso de Amorim. 

Pró-Santa

A chapa Pró Santa também está inscrita nas eleições, mas com uma mudança de última hora. André Frutuoso agora não é mais candidato à presidência e sim a vice; Joaquim Bezerra vai encabeçar a chapa. Mário Godoy, que esteve em reunião com a situação nesta segunda-feira e levantou algumas hipóteses de uma possível aliança, segue como candidato à presidência do conselho.

Tradição de vitórias, crescimento e união

E o mistério que se prolongou em torno dos nomes que deveriam compor a chapa da situação chegou ao fim. A chapa 'Tradição de itórias, crescimento e união' foi oficializada e devidamente protocolada na secretaria do clube. Encabeça a lista como candidato a presidente do Santa Cruz, Osmundo Idalino Bezerra Neto, que terá Italo Mendes como vice e Sergio da Silva da Goiana para presidente do conselho deliberativo. As eleições estão marcadas para 10 de fevereiro.

Desde que foi fundado em 2016, o Retrô FC, clube de Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, mantém seu discurso de apostar forte nas categorias de base. E nesta terça-feira (26), de certa forma, o clube teve a confirmação de que o trabalho trilha o caminho certo. A CBF deu ao time o certificado de clube formador, disponibilizado apenas a 21 times do futebol brasileiro. A Fênix foi o único clube pernambucano na lista. 

Da região Nordeste, o único estado com dois times foi o Ceará. Além do Vozão, o Fortaleza recebeu o certificado. Apenas o Retrô, proveniente de terras pernambucanas, teve direito ao certificado que tem validade por um ano e é tido como um atestado da Confederação Brasileira de Futebol para times especialistas na formação. Sport, Santa Cruz e Náutico ficaram fora da relação.

##RECOMENDA##

A lista, além dos citados, conta com: Associação Dínamo e América, de Minas Gerais; Chapecoense, Criciúma, Figueirense, Avaí e Guarani de Palhoça, em Santa Catarina; Botafogo, Flamengo, Fluminense, do Rio de Janeiro; Coritiba-PR; Grêmio e Internacional, do Rio Grande do Sul; Guarani, Palmeiras, Santos e São Paulo, do estado de São Paulo. 

Em janeiro de 2020, a reportagem do LeiaJá esteve no Centro de Treinamento do clube e mostrou a estrutura que conta com diversos campos, academia, fisiologista, dentistas e até um hotel para abrigar os jovens atletas. Na ocasião, Gustavo Jordão, diretor de futebol, disse que o sonho é transformar o clube em um grande exportador de jogadores.

[@#video#@]

Thomas Tuchel é o novo técnico do Chelsea. Nesta terça-feira, um dia após demitir Frank Lampard, o clube londrino anunciou a contratação do treinador alemão. Ele havia ficado desempregado em dezembro, quando foi demitido do comando do Paris Saint-Germain, time que conduziu até a final da Liga dos Campeões da Europa na temporada passada.

Tuchel, aliás, ficou dois anos e meio à frente do PSG, período em que dirigiu o brasileiro Thiago Silva, hoje zagueiro do Chelsea. Lá, também venceu duas vezes o Campeonato Francês, além de uma edição da Copa da França e outra da Copa da Liga Francesa.

##RECOMENDA##

Com 47 anos, Tuchel será o primeiro alemão a comandar o Chelsea. E ele possui experiência no seu país, onde dirigiu o time B do Augsburg, o Mainz e o Borussia Dortmund, onde venceu a Copa da Alemanha na temporada 2016/2017 e dirigiu Christian Pulisic, hoje no time londrino.

O novo técnico do Chelsea assinou um contrato válido por 18 meses. Ele já fará a sua estreia nesta quarta-feira, quando a equipe vai encarar o Wolverhampton, no Stamford Bridge, pelo Campeonato Inglês. O time é apenas o nono colocado.

Essa campanha ruim foi determinante para a demissão de Lampard, que ficou 18 meses no cargo, mas caiu muito em função das cinco derrotas nos últimos oito jogos na competição.

"Gostaria de agradecer ao Chelsea pela confiança em mim e na minha comissão. Todos nós temos o maior respeito pelo trabalho de Frank Lampard e pelo legado que ele criou no Chelsea. Ao mesmo tempo, mal posso esperar para conhecer meu novo time e competir na liga mais emocionante do futebol. Estou grato por agora fazer parte da família Chelsea - é incrível!", disse Tuchel.

Na temporada 2020/2021, o Chelsea já foi eliminado da Copa da Liga Inglesa. Mas está classificado às oitavas de final da Liga dos Campeões e da Copa da Inglaterra.

O volante Rhaldney falou em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (26), sobre o alívio de ter ajudado a garantir a permanência do Náutico na Série B. O jogador ressaltou a força do elenco e a chegada de Hélio dos Anjos para justificar a reviravolta. Ele também lembrou dos momentos em que o time estava afundado no Z-4 e que as críticas foram exageradas.

De fato era difícil imaginar que a reação do time era capaz de tirar oito pontos de diferença para o primeiro fora da zona. "O importante foi a gente acreditar, muitas pessoas não acreditavam que a gente ia permanecer, muitas falavam que a gente já tinha caído, e isso não nos encoraja para nada, o que encoraja era acreditar que tudo é possível", afirmou. Ele ainda completou dizendo que a permanência nunca foi uma dúvida para o elenco. "Era uma certeza que a gente tinha".

##RECOMENDA##

Quando chegou ao Náutico, o técnico Hélio dos Anjos encontrou um time abatido e afundado na zona de rebaixamento, mas dois meses depois o trabalho rendeu frutos e foi alvo de elogios por parte do jogador. "Parabenizar o grupo todo, o professor que chegou e foi muito importante na permanência", completou Rhaldney. 

O nome de Rhaldney deve fazer parte do elenco que vai iniciar a nova temporada do Náutico, visto que o atleta tem contrato com clube até o fim de 2021, mas de acordo com ele, a expectativa é de mudanças profundas no elenco.

Em grave crise financeira por causa da pandemia do novo coronavírus, a diretoria do Barcelona publicou na segunda-feira a sua prestação anual de contas em seu site oficial e revelou que tem altos valores em dívidas por transferências de jogadores nas últimas temporadas.

O Barcelona tem a quitar uma dívida de 126 milhões de euros (R$ 831 milhões) a curto prazo e 197 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) a longo prazo - total de 323 milhões de euros (R$ 2,13 bilhões), como informou o relatório. Entre as transações listadas aparecem sete brasileiros - alguns deles já foram vendidos e saíram do clube.

##RECOMENDA##

O meia Philippe Coutinho, contratado junto ao Liverpool em 2018, é o jogador que gera a maior dívida a curto prazo: 29 milhões de euros (R$ 191 milhões). O atacante Malcom e o meia Matheus Pereira (ex-Corinthians) e o goleiro Neto (ex-Athletico-PR) também integram a lista.

Palmeiras, pelo volante Matheus Fernandes (R$ 30,2 milhões), Grêmio, pelo também volante Arthur (R$ 140,6 milhões), e Atlético-MG, pelo lateral-direito Emerson (R$ 39,4 milhões), são os clubes do Brasil que têm quantias a receber.

Os meias Frenkie De Jong, transferido do Ajax, e Miralem Pjanic, da Juventus, são os atletas que geram as maiores dívidas a longo prazo. A transação com a equipe italiana, porém, também envolve valor a receber por conta da saída de Arthur.

O alto valor a ser quitado por jogadores que já estão no elenco - ou até que já saíram - faz com que o Barcelona encontre dificuldades nas próximas janelas de transferências. Os últimos reforços foram o lateral-direito Dest, ex-Ajax, e o atacante Trincão, ex-Braga.

A vacinação de atletas contra a Covid-19 virou um entrave para os organizadores do Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus. Nesta quarta-feira, inclusive, a Comissão Executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI) fará uma reunião para discutir o tema. O atual cenário prevê duas categorias de atletas: os vacinados, que terão liberdade para circular pelo evento, e quem não estiver imunizado, que precisará ficar confinado antes de competir.

No caso da delegação brasileira, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) já declarou que não pretende "furar a fila da vacina". O plano do órgão, inclusive, é que os atletas do País cumpram um período de 12 dias de quarentena logo após o desembarque no Japão.

##RECOMENDA##

Nesta semana, o presidente do Comitê Olímpico Francês (CNOSFD, na sigla em francês), Denis Masseglia, declarou que os atletas que participarem dos Jogos Olímpicos de Tóquio e não forem vacinados terão de enfrentar condições "extremamente difíceis". O dirigente diz ter ouvido do presidente do COI, o alemão Thomas Bach, que os atletas não vacinados terão de "passar por exames de manhã e à noite".

Muitos países já começaram a vacinar contra o novo coronavírus, mas o ritmo é variado. Por isso, a vacinação de atletas abriu um debate sobre saúde pública, já que se os competidores forem priorizados eles poderão passar à frente de outras pessoas dos grupos de risco. "Está fora de cogitação que os atletas tenham prioridade sobre outras categorias da população, mas até os Jogos se pode pensar que eles serão vacinados sem que isso penalize outras pessoas", disse o dirigente francês.

Alguns países têm atuado para imunizar os seus atletas até os Jogos Olímpicos, programados para julho. Paul Tergat, presidente do Comitê Olímpico do Quênia (NOC-K, na sigla em inglês), declarou: "Queremos que todos os que vão a Tóquio sejam vacinados logo, para que se sintam seguros. Quanto mais cedo melhor".

O mesmo ocorre na Austrália, onde o comitê olímpico "incentiva" os atletas a se vacinarem e a se prepararem para os Jogos "em total segurança". É uma posição semelhante à da Rússia, que planeja "vacinar os atletas das seleções nacionais, inclusive as categorias de base".

O COI e autoridades japonesas garantem que a vacina não será obrigatória para atletas e torcedores. Mas, o COI já declarou que "fará grandes esforços" para garantir que os participantes dos Jogos sejam vacinados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), no entanto, se mostra contrária a uma possível prioridade que possa ser dada aos atletas na fila da vacinação. "Este não é um problema relacionado aos Jogos Olímpicos. Trata-se acima de tudo de saber usar um recurso escasso para combater uma das crises de saúde mais devastadoras da nossa história", disse o vice-diretor-geral da entidade, Bruce Aylward.

Vanderlei Luxemburgo prevê o Vasco com a mesma garra apresentada na vitória sobre o Atlético-MG, nesta terça-feira (26), às 20h, no Allianz Parque, diante do Palmeiras, para manter sua escapada da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O jogo é válido ainda pela primeira rodada.

O treinador elogiou seus jogadores após o triunfo de sábado à noite, em São Januário, mas exigiu a mesma disposição diante do finalista da Copa do Brasil e da Copa Libertadores. "A vitória foi importante para subir um pouquinho (na tabela), mas ainda não terminou. Tem muita coisa para acontecer e nós temos coisas para fazer."

##RECOMENDA##

O Vasco é o 15º colocado no Brasileiro, com 35 pontos, e vai ter pela frente um rival quase sem chances de título na competição nacional (51 pontos) e com as atenções voltadas para a decisão da Libertadores, sábado, no Maracanã, frente ao Santos.

Luxemburgo quer a equipe com o mesmo equilíbrio emocional, quando conseguiu vencer um time que briga pelo título, após perder por 4 a 2 diante do Red Bull Bragantino. "Eu quero mais. Temos de jogar tentando sempre, sem receio de errar. Errar faz parte do jogo, se tenta outra vez."

O técnico espera que a dupla formada por Benítez e Cano tenha mais um bom desempenho. "O Cano é um grande finalizador. A bola tem que chegar nele, que ele bota a bola para dentro. Já o Benítez jogou bem no primeiro tempo contra o Atlético-MG até os 30 minutos, buscando o jogo. Voltou bem no segundo tempo, jogou mais do que deveria, pois estava parado há um bom tempo."

Pouco mais de 48 horas depois de sofrer uma improvável derrota de virada por 4 a 3 para o Goiás, o Santos volta a campo para tentar se reabilitar no Campeonato Brasileiro, mas com uma formação bastante diferente. Nesta terça-feira (26), às 20h, encara o Atlético-MG, no Mineirão, em duelo adiado da 28ª rodada, com um time formado por reservas.

O tropeço diante do Goiás foi o segundo consecutivo do Santos no Brasileirão, mas não alterou os planos de Cuca. Se o duelo do último domingo era encarado como o último teste dos titulares para a decisão da Copa Libertadores, sábado, diante do Palmeiras, restará aos suplentes a missão de recuperar o time no torneio.

##RECOMENDA##

O Santos, afinal, perdeu os últimos dois jogos, além de só ter vencido dois dos últimos oito duelos, com quatro derrotas. E parou nos 45 pontos, na décima colocação. Assim, precisará pontuar em Belo Horizonte, sob o risco de se distanciar ainda mais da briga por uma vaga na próxima Libertadores - o Grêmio é sexto, com 51 - ou terá que torcer para a ampliação do G6 se não vencer a final de sábado para voltar a disputar o torneio continental.

Cuca até perdeu um jogador por suspensão para o confronto, o zagueiro Luan Peres, mas ele já não atuaria em Belo Horizonte, assim como os demais titulares na derrota para o Goiás. Uma exceção é o goleiro John. Como se recuperou recentemente do novo coronavírus, fez a sua volta ao time no domingo, foi relacionado por Cuca e deverá atuar no Mineirão em busca de mais ritmo de jogo para a decisão.

Diante do Atlético-MG, os reservas buscarão mostrar a Cuca que podem ser úteis na decisão e na sequência do Brasileirão. Mas os resultados até agora não vêm sendo bons. Nas últimas semanas com o maior foco na Libertadores, eles vêm sendo escalados e o time tem tropeçado longe de casa, com exceção da vitória no clássico com o São Paulo. De resto, nos compromissos mais recentes, o time perdeu para Fortaleza, Vasco e Flamengo quando acionou os suplentes.

A partida no Mineirão será especial para os santistas pelo reencontro com o técnico Jorge Sampaoli. Foi o argentino quem conduziu o time ao vice-campeonato nacional na temporada 2019. Mas com vários desentendimentos com o então presidente José Carlos Peres e sem os recursos para contratar os jogadores que desejava, optou por deixar o clube.

No primeiro turno, o Santos venceu o Atlético-MG na Vila Belmiro por 3 a 1, em um dos triunfos mais comemorados pela equipe, mostrando que a saída de Sampaoli ainda deixou resquícios. Agora, às vésperas de decidir o torneio para o qual se classificou sob o comando do treinador, a missão é ainda mais complicada, pois o adversário é o melhor mandante da competição. E a tarefa está entregue aos suplentes.

Relatório da Fifa sobre operações de compra e venda de jogadores realizadas em 2020 confirma o Brasil como principal fornecedor de mão de obra no mercado mundial do futebol mesmo em meio à pandemia. No ano passado, foram 2.008 transações envolvendo atletas brasileiros. O número é mais do que o dobro do que o segundo país no ranking, a Argentina, com 899 negociações de seus atletas.

Segundo o relatório da Fifa, em 2020 foram registradas 17.077 transferências em todo o mundo, uma redução de 5,4% em relação a 2019 (18.047), devido à covid-19. Foi a primeira queda em dez anos, mas, ainda assim, os números de 2020 foram superiores aos de 2018 (16.547).

##RECOMENDA##

As transações envolvendo jogadores brasileiros foram também as que mais movimentaram dinheiro em todo o mundo: US$ 734 milhões (R$ 4 bilhões). Em seguida, estão os atletas espanhóis com US$ 612 milhões (R$ 3,5 bilhões).

A maior transação envolvendo um jogador brasileiro em 2020 foi a venda do volante Arthur do Barcelona para a Juventus por US$ 85 milhões (R$ 464 milhões). O que chama atenção é que dois anos antes o clube catalão havia pago ao Grêmio US$ 48 milhões (R$ 262 milhões) pelo jogador. Ou seja, houve valorização de quase 90%.

"Jogador brasileiro é commodity. Fazendo uma comparação, é como vender minério de ferro para os europeus transformarem em aço. Você vende um jogador por R$ 10 milhões e dois anos depois eles revendem por R$ 80 milhões. Os europeus já aprenderam que, se você detecta um talento aqui no Brasil e o aperfeiçoa, pode lucrar muito em um curto prazo", analisa Marcelo Robalinho, empresário de mais de 60 jogadores de 15 países.

Jorge Machado, agente que intermediou a venda de Arthur para o Barcelona, entre outros negócios, destaca a dimensão do mercado brasileiro em comparação com os outros centros do futebol mundial. "O jogador brasileiro, além de ser bom e barato, tem em muita quantidade. Aqui tem muita opção. Vejam o caso do Marinho, do Santos. É hoje, para mim, o melhor jogador do Brasil e só foi atingir esse nível aos 30 anos. Só no Brasil tem esse tipo de situação", diz.

O calendário é outro fator que favorece a exportação de jogadores. Os campeonatos estaduais, disputados no primeiro semestre, têm milhares de jogadores vinculados a centenas de clubes de todo o País. Mas, no segundo semestre, as opções de trabalho se restringem basicamente a 60 times com calendário fixo nas Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro.

"Muitos atletas não têm espaço aqui e, por isso, buscam uma carreira no exterior. Em muitos casos, esse tipo de transação é, na verdade, a sobra que o mercado interno não consegue absorver", diz o empresário Jorge Moraes, presidente da Associação Brasileira de Agentes de Futebol.

Grande parte dessas transferências tem como destino Portugal. Com 274 transações registradas ano passado pela Fifa, o país é a principal porta de entrada dos atletas brasileiros no mercado europeu. No ano passado, a contratação de maior destaque entre os dois países foi Everton Cebolinha, que trocou o Grêmio pelo Benfica.

NATURALIZAÇÃO - Outro movimento que se tem observado é o de jogadores brasileiros que estão saindo do País para defender outras seleções. "Nos últimos anos, temos um crescimento na exportação de jogadores argentinos, colombianos e até venezuelanos, mas a preferência continua sendo pelo brasileiro. Tem país, inclusive, que compra jogador brasileiro já pensando em naturalizá-lo", diz Moraes.

De olho em uma vaga na Copa do Mundo de 2022, os Emirados Árabes Unidos, por exemplo, iniciaram um mutirão para naturalizar estrangeiros e a seleção local já conta com o meia Fábio Lima e o atacante Caio Canedo, atletas sem destaque no Brasil, mas que possuem status de estrelas no país árabe.

A China fez o mesmo em 2019. Os brasileiros Aloísio, Ricardo Goulart, Elkeson, Alan e Fernandinho aceitaram se naturalizar, adotaram nomes em mandarim e renunciaram à cidadania brasileira, já que a China não admite dupla nacionalidade.

Em entrevista coletiva na semana passada, o técnico do Santa Cruz, Marcelo Martelotte, citou dificuldade em estudar o próximo adversário do time. Nesta terça-feira (26), a Cobra Coral enfrenta o Itabaiana-SE, que fez sua última partida oficial no dia 12 de dezembro. Mas mesmo com tanto tempo do adversário sem jogar, o que o técnico pode extrair é o fato de que a equipe manteve sua base da temporada passada. 

Foram mantidos 15 jogadores do elenco principal eliminado na Série D pelo Floresta, entre eles o nome mais esperado pela torcida, o do atacante Thiago Santos, artilheiro do time na temporada com incríveis 13 gols em 17 jogos. De certo, Martelotte já sabe que precisa ter atenção especial com o atacante. 

##RECOMENDA##

Quem também chegou por lá recentemente é um jogador que conhece a sensação de enfrentar o Santa Cruz. Rafael Assis, 27, formado nas categorias de base do Náutico, foi anunciado e vai integrar o elenco do Tremendão. 

No dia 17, no Etelvino Mendonça, palco do duelo desta terça, o Itabaiana fez um jogo-treino com o Glória Esporte Clube e venceu por 5x1. O artilheiro Thiago marcou duas vezes e começou o ano a todo vapor.  

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando