Tópicos | Campeonato Espanhol

Em uma situação inédita em sua carreira, o craque argentino Lionel Messi entrou em campo neste sábado com um jejum de quatro jogos sem marcar pelo Barcelona no Campeonato Espanhol. Contra o Eibar, no estádio Camp Nou, em Barcelona, pela 25.ª rodada, ele precisou de apenas 14 minutos para encerrar essa seca de gols. E ainda fez outros três, sendo dois ainda no primeiro tempo, para comandar a goleada por 5 a 0, que deixou o time da Catalunha na liderança provisória.

A mais nova atuação de gala do atual melhor jogador do mundo o coloca disparado na ponta da tabela de artilheiros do Campeonato Espanhol. São agora 18 gols, bem à frente do centroavante francês Karim Benzema, do Real Madrid, que tem 13. E Messi confirmou ser um carrasco para o Eibar, já que chegou à marca de 19 gols marcados contra o adversário deste sábado.

##RECOMENDA##

Com a vitória, o Barcelona subiu para 55 pontos e ultrapassou o Real Madrid na luta pela primeira colocação. Ainda neste sábado torcerá por um tropeço do rival da capital, que está com 53, na partida contra o Levante, em Valência. O Eibar, na briga para evitar o rebaixamento, é o 16.º colocado com 24 pontos, dois a mais que o Mallorca, o primeiro na zona da degola.

O jogo começou com um atraso de cinco minutos por conta de problemas no sistema de comunicação da arbitragem. Sem se incomodar com esse problema, o Barcelona começou o duelo pressionando o Eibar e Messi deu início ao seu show com um belo gol, aos 14 minutos. Deu uma caneta no zagueiro rival e tocou na saída do goleiro Dmitrovic.

Mesmo em desvantagem, o Eibar não teve coragem de atacar o Barcelona e se preocupou mais em se defender. Foi castigado na parte final da etapa com mais dois gols de Messi. O primeiro, aos 37 minutos, veio após assistência do chileno Arturo Vidal e toque rasteiro no canto esquerdo da meta rival. O outro, aos 40, saiu depois de uma falha da zaga.

Com a vitória do Barcelona praticamente garantida, o segundo tempo começou morno e o técnico Quique Setién aproveitou para promover a estreia do atacante dinamarquês Martin Braithwaite, contratado recentemente depois da lesão do francês Dembélé. E o novato se destacou ao dar a assistência para o quarto gol de Messi, aos 42 minutos, e participar do tento anotado pelo brasileiro Arthur, aos 45. Seu chute foi defendido por Dmitrovic e o rebote ficou para o volante mandar para as redes.

CELTA - Em outro jogo deste sábado, o Celta derrotou o Leganés por 1 a 0, em Vigo, com gol do atacante Iago Aspas, aos 17 minutos do segundo tempo. O resultado positivo levou os mandantes aos 24 pontos, agora fora da zona de rebaixamento em 17.º lugar. O rival é o 19.º e penúltimo colocado com 19.

O Barcelona passou sufoco no final, mas garantiu mais uma vitória no Campeonato Espanhol ao derrotar o Getafe por 2 a 1 neste sábado, no Camp Nou. O time catalão, com o triunfo, joga a pressão para o líder e arquirrival Real Madrid.

Como costuma ocorrer, Real Madrid e Barcelona polarizam a disputa pelo título. O time da Catalunha, no momento, é o vice-líder, com os mesmos 52 pontos do líder, que ainda entra em campo neste domingo e pode voltar a abrir três pontos se vencer o Celta.

##RECOMENDA##

O Getafe, do brasileiro Deyverson, que ficou no banco de reservas, é uma das surpresas positivas da competição, ao passo que vem logo atrás dos dois gigantes, na terceira posição, com 42 pontos.

Em campo, o Barcelona não abriu mão do seu estilo, de muita posse de bola e troca de passes intensa. Até fez um bom jogo, mas foi pressionado por um rival que, além de disciplinado taticamente, mostrou qualidade no campo ofensivo e chegou a sair na frente do placar. No entanto, o gol do camaronês Nyom, marcado no início da partida, foi invalidado pelo árbitro com o auxílio do VAR, que viu falta do lateral em Umtiti.

Ao ver sua rede balançar o Barcelona acordou na partida e abriu o placar com Griezmann. O francês recebeu passe de Messi pelo meio e bateu com precisão na saída do goleiro Soria. O primeiro gol saiu aos 32. Seis minutos depois, o time catalão voltou a balançar as redes do rival. Desta vez, Junior Firpo, que substituiu o machucado Alba, foi à linha de fundo e cruzou para Sergi Roberto marcar.

Na etapa final, os visitantes melhoraram com as entradas do brasileiro Kennedy, ex-Fluminense, e, especialmente, de Ángel Rodríguez. Foi o atacante espanhol que anotou o gol que reanimou o Getafe. No final, o time de Madri se lançou ao ataque, pressionou, mas deixou o Camp Nou derrotado pelo Barcelona, que viu Messi chegar ao quarto jogo seguido sem marcar.

O craque argentino, se não vive fase artilheira, no entanto, tem contribuído em outro quesito: as assistências. Ao deixar Griezmann em boa condição de marcar, o camisa 10 chegou à marca de seis passes nos últimos três jogos. São 12 em todo o campeonato.

Valencia e Atlético de Madrid abriram a 24ª rodada do Campeonato Espanhol com um movimentado confronto por uma vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. Nesta sexta-feira, no Estádio Mestalla, empataram por 2 a 2.

O Atlético de Madrid chegou aos 40 pontos, na quarta colocação, mas pode deixar a zona de classificação à Liga dos Campeões no complemento da jornada, sendo ultrapassado por Sevilla e Real Sociedad. Já o Valencia está na sexta posição, com 38, mas também pode cair na tabela de classificação. Foi o terceiro tropeço seguido do time, sendo dois pelo Espanhol.

##RECOMENDA##

A partida contou com a participação de três brasileiros, todos defensores. Gabriel Paulista foi titular no Valencia, enquanto Felipe e Renan Lodi começaram jogando pelo Atlético. Eles foram vistos de perto por Tite, o técnico do Brasil, e Juninho Paulista, o coordenador de seleções da CBF.

Embora o Vallencia tenha sido superior na partida, o time de Madri largou na frente na partida, com o gol marcado por Llorente, aos 15 minutos. No fim do primeiro tempo, aos 40, Gabriel Paulista empatou o duelo para o Valencia.

Mas o Atlético foi ao intervalo em vantagem graças ao belo gol do ganês Thomas Partey, aos 43 minutos, quando roubou a bola na intermediária e chutou forte de fora da área. O Valencia, porém, conseguiu a igualdade definitiva aos 14 minutos do segundo tempo, com Geoffrey Kondogbia, da República Centro-Africana.

Após o empate, os time se concentram em compromissos da Liga dos Campeões. Pelas oitavas de final, o Atlético vai receber o Valencia na terça-feira. E o Valencia jogará no dia seguinte na Itália, diante da Atalanta.

A quinta vitória consecutiva do Real Madrid no Campeonato Espanhol serviu para que o líder da competição ampliasse sua vantagem sobre o arquirrival Barcelona. Neste domingo (9), a equipe merengue goleou como visitante o Osasuna por 4 a 1, de virada, e agora vai torcer por um tropeço dos catalães, que logo mais vão enfrentar o Betis.

O Real chegou a 52 pontos em 23 jogos no torneio nacional - são 15 vitórias, sete empates e apenas uma derrota. Agora a distância para o Barcelona é de seis pontos. O Osasuna, por sua vez, é o 12.º colocado, com 28 pontos, mas pode ser superado pelo Betis neste domingo.

##RECOMENDA##

O placar da partida sugere que os comandados de Zinedine Zidane tiveram vida fácil em Pamplona, mas não foi bem assim. A equipe da casa estava muito motivada para tentar derrubar o líder e abriu o placar aos 13 minutos, quando Unai Garcia aproveitou um escanteio cobrado por Ruben Garcia e marcou de cabeça.

O time de Madri penou para chegar ao empate, mas, quando o fez, desestabilizou o Osasuna e logo conseguiu virar o jogo. Aos 32, um chute errado de Gareth Bale encontrou Isco na área e o meia acertou um bonito voleio para colocar o 1 a 1 no placar. Cinco minutos depois, Sergio Ramos marcou o segundo gol do Real bem a seu estilo: de cabeça. Depois de um escanteio, Casemiro ajeitou e o zagueiro fez a rede balançar.

A vantagem deu mais tranquilidade ao Real, que soube controlar a partida no segundo tempo. Nos minutos finais, com o adversário já cansado, o líder do Espanhol "matou" o Osasuna. Aos 38, após um erro da defesa da equipe da casa, a bola chegou a Benzema e o francês rolou para Lucas Vázquez anotar o terceiro tento do time de Madrid. Nos acréscimos, Jovic transformou a vitória em goleada.

Casemiro foi o único brasileiro titular do Real neste domingo. Marcelo, Eder Militão e Vinícius Júnior ficaram no banco de reservas, mas apenas o atacante revelado pelo Flamengo entrou na partida.

No clássico do País Basco, a Real Sociedad derrotou o Athletic Bilbao por 2 a 1. Portu e Isak marcaram para os donos da casa e Williams anotou o tento dos visitantes. A Real é a sexta colocada do Espanhol, com 37 pontos, enquanto o Athletic é o nono, com 31.

Em Barcelona, o Espanyol derrotou o Mallorca por 1 a 0, gol de De Tomas, e saiu da lanterna do campeonato - o time agora é o 19.º colocado, com 18 pontos, um a mais do que o Celta. O Mallorca é o 17.º, também com 18.

O Espanyol divulgou nesta segunda-feira que identificou 12 torcedores que cometeram os insultos racistas contra Iñaki Williams, atacante do Athletic de Bilbao, na partida disputada no último sábado, no estádio Cornellà-El Prat, pelo Campeonato Espanhol.

Nove são sócios do clube. Os outros três compraram ingressos para acompanhar ao jogo. O Espanyol informou ainda que enviou relatório ao comitê de disciplina social para tomar medidas previstas no regulamento interno, como suspensão ou até expulsão do quadro de associados.

##RECOMENDA##

O documento também será enviado aos órgãos policiais para que possam ser avaliadas possíveis responsabilidades criminais.

Na declaração oficial, o Espanyol reiterou ainda sua forte condenação diante de qualquer manifestação racista ou violenta e reforçou que sempre defendeu estritamente valores esportivos, como o respeito ao rival.

O incidente aconteceu no segundo tempo, quando Iñaki Williams foi substituto por Raul Garcia, aos 24 minutos. Ao deixar o campo, o atacante ouviu sons que imitavam macacos das arquibancadas do estádio Cornellà-El Prat.

O atacante reagiu ofendendo os que lhe insultavam de 'filhos da p...' e, ao se sentar no banco, comentou o ocorrido com companheiros de time, incluindo o capitão do Athletic, Muniain. O juiz da partida, Sánchez Martínez, foi avisado da situação, mas não a registrou na súmula

"Estou triste por causa do empate e também porque sofri insultos racistas. É algo que ninguém quer escutar e que está totalmente fora de lugar. As pessoas têm que vir para se divertir e apoiar o time. É um esporte de amizade, de equipes... Foi triste, porque esse tipo de coisa não deve acontecer", afirmou Iñaki Williams ao site do clube. "Temos de acabar com isto", completou, em uma postagem nas redes sociais.

O treinador Quique Setién estreou neste domingo no Barcelona tentando mudar o estilo de jogo do time catalão, mas uma coisa nunca muda no clube: a dependência de Lionel Messi. Foi do genial argentino o único gol da vitória sobre o Granada, no Camp Nou, resultado que fez o Barcelona terminar mais uma rodada do Campeonato Espanhol empatado com o Real Madrid na liderança - ambos com 43 pontos, oito a mais do que Atlético de Madrid e Sevilla.

Um número mostra bem o que foi o Barcelona na estreia de Setién: 82% de posse de bola. É a marca mais alta do time em uma partida do Espanhol desde maio de 2011, quando registrou 84% em um jogo contra o Levante. Naquela época, o treinador era Pep Guardiola, o mestre do estilo clássico do clube, que Setién está tentando resgatar.

##RECOMENDA##

Ter a posse da bola por bastante tempo, porém, não adiantou muita coisa para o Barcelona no primeiro tempo. As constantes trocas de passes raramente resultavam em jogadas de grande perigo e o time só teve uma boa chance de gol: aos 45 minutos, um chute de Messi passou perto do gol do Granada.

As coisas não mudaram nos primeiros minutos da etapa final. O Barcelona tinha a bola sob seu domínio por muito tempo, mas não era capaz de criar chances de gol. E ainda levou um grande susto aos 11 minutos, quando Eteki surpreendeu o goleiro Ter Stegen com um chute rápido e viu a bola se chocar com a trave.

Aos 23, um minuto depois de o goleiro Rui Silva evitar um gol de Griezmann com uma ótima defesa, aconteceu um fato que facilitou a vida do Barcelona: Sánchez levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um jogador a menos, o Granada teve de se desdobrar para conter o ataque dos donos da casa e gastou muita energia com essa tarefa ingrata.

Com mais espaço para jogar, o Barcelona finalmente chegou ao gol com uma jogada espetacular aos 30 minutos. Griezmann recebeu a bola de Messi e tocou de primeira para Vidal, que, por sua vez, passou de calcanhar, também de primeira, para o argentino marcar com um chute colocado.

A poucos minutos do fim, Griezmann perdeu uma ótima oportunidade para aumentar o placar, mas o francês errou o alvo. Esse gol, porém, não fez falta ao Barcelona, já que o Granada não tinha forças para buscar o empate e Quique Setién pôde comemorar a vitória em sua estreia.

Também neste domingo, o Valencia jogou fora de casa e foi surpreendido pelo Mallorca: 4 a 1. Assim, perdeu a oportunidade de saltar da sétima para a quinta colocação do Espanhol. Em Bilbao, o meia Rafinha, filho do tetracampeão mundial Mazinho, anotou o gol do Celta no empate por 1 a 1 com o Athletic. Demais partidas: Betis 3 x 0 Real Sociedad e Villarreal 1 x 2 Espanyol.

O Atlético de Madrid manteve o embalo na retomada do Campeonato Espanhol. Neste sábado, em partida válida pela 19ª rodada, contou com um gol do zagueiro brasileiro Felipe para derrotar o Levante por 2 a 1, em casa, na partida disputada no Estádio Wanda Metrpolitano.

Foi a quarta vitória consecutiva do Atlético de Madrid por diferentes competições e um resultado que levou o time aos 35 pontos, agora em terceiro lugar, à frente do Sevilla por causa dos critérios de desempate. O Levante, que tinha ganhado as três partidas anteriores por diferentes torneios, é o nono colocado com 26 pontos.

##RECOMENDA##

Tendo Felipe e Renan Lodi como titulares do Atlético de Madrid, a partida teve seus gols saindo antes dos 20 minutos da etapa inicial. E o primeiro a marcar foi o argentino Angel Correa, aos 13. O Levante empatou logo depois, aos 16, com Roger Martí. E Felipe definiu o placar aos 18, após assistência de Renan Lodi.

Nos acréscimos do segundo tempo, o goleiro esloveno Jan Oblak evitou o empate do Levante ao fazer uma defesa difícil após cabeceio à queima-roupa do macedônio Enis Bardhi.

Antes do início do duelo, o Atlético de Madrid realizou homenagem a Filipe Luís, hoje lateral-esquerdo do Flamengo, que disputou 333 partidas pelo clube, o tendo deixado o fim da temporada 2018/2019.

Os times agora se concentram em compromissos por outras competições. Na quinta-feira, o Atlético de Madrid terá pela frente o Barcelona pelas semifinais da Supercopa da Espanha, em Jeddah. Já o Levante visitará o Real Jaén, no dia 12, pela Copa do Rei.

Na retomada do Campeonato Espanhol, o Real Madrid não precisou jogar bem para derrotar o Getafe neste sábado por 3 a 0 fora de casa, no Coliseum Alfonso Pérez, e, com isso, assumir provisoriamente a liderança da competição.

O Real Madrid terá de secar o arquirrival Barcelona para permanecer na liderança, uma vez que soma 40 pontos, um a mais que o time catalão, que ainda entra em campo neste sábado, diante do Espanyol. O Getafe é o sétimo colocado, com 30 pontos somados.

##RECOMENDA##

Quem não assistiu à partida pode imaginar, pelo placar confortável, que o time madrilenho teve uma boa atuação. Não foi bem assim. O resultado foi um pouco exagerado, uma vez que a equipe treinada por Zidane sofreu pressão do Getafe, especialmente no primeiro tempo, e teve de contar com o brilho do goleiro belga Courtois para sair de campo sem levar gol. Ele praticou ao menos três grandes defesas.

Além da segurança de Courtois, foi essencial para o triunfo o bom aproveitamento nas bolas paradas, já que foi pelo alto que saíram dois dos três gols. O primeiro, marcado aos 34 minutos da etapa inicial, saiu graças à falha do goleiro Soria, que deixou a sua meta para cortar cruzamento de Mendy em direção a Varane e acabou marcando contra.

Na etapa final, o Real Madrid seguiu sem criar muitas chances de gol, mas continuou forte nas bolas aéreas e chegou ao segundo gol com Varane. Após falta cobrada por Kroos, o zagueiro francês apareceu livre para cabecear com precisão aos oito minutos e ampliar o placar.

A partir do segundo gol, os donos da casa diminuíram o ritmo e o time de Zidane conseguiu administrar a vantagem com certa tranquilidade até selar o triunfo nos acréscimos, com Modric. Em contra-ataque rápido, Bale acionou Valverde, que rolou para o meia croata marcar.

Também neste sábado, o Valencia voltou a vencer no Campeonato Espanhol ao derrotar em casa, no Estádio Mestalla, o Eibar por 1 a 0. O atacante uruguaio Maxi Gómez marcou o gol do triunfo que elevou à equipe aos 31 pontos, na sexta colocação, fechando a zona de classificação à Liga Europa. O Eibar é o 16º, com 19 pontos.

O Real Madrid deu neste domingo (22) um grande presente de Natal à torcida... do Barcelona. No estádio Santiago Bernabéu, em Madri, o time comandado pelo técnico francês Zinedine Zidane não conseguiu sair do 0 a 0 contra o Athletic Bilbao e, com isso, permitiu a seu maior rival encerrar o ano na condição de líder isolado do Campeonato Espanhol, após 18 rodadas.

O Barcelona, que no sábado goleou o Alavés por 4 a 1, terminou 2019 com 39 pontos, dois a mais do que o Real Madrid. O terceiro colocado é o Sevilla, com 34. O Athletic Bilbao, por sua vez, alcançou a sétima colocação, com 28 pontos.

##RECOMENDA##

O empate sem gols contra o time do País Basco deixou evidente uma vez mais que o maior problema do Real Madrid é o ataque. Em seus últimos três jogos, a equipe balançou a rede apenas uma vez - e foi nos acréscimos do segundo tempo da partida contra o Valencia, há uma semana. Em 18 rodadas do Campeonato Espanhol, anotou 33 gols, 14 a menos do que o Barcelona.

Neste domingo, o Real Madrid teve Rodrygo e Vinicius Junior como titulares, formando o trio de ataque da equipe de Madri com o francês Benzema. Os dois deram muito trabalho à defesa do Athletic Bilbao, especialmente o ex-jogador do Flamengo, mas ele uma vez mais teve problemas com as finalizações.

Diante de uma equipe bastante defensiva, o Real Madrid passou a partida inteira criando (e desperdiçando) ótimas chances de marcar. Aos 18 minutos do primeiro tempo, Kroos fez uma jogada individual, chutou com força e a bola explodiu no travessão depois de um desvio do goleiro Simón. Aos 31, Benzema chegou a driblar Simón antes de chutar, mas o arqueiro se recuperou e evitou o gol. No rebote, Vinicius Junior se atrapalhou.

Depois do intervalo, a história foi a mesma. Aos 13 minutos, o zagueiro Nacho, que havia acabado de substituir o brasileiro Éder Militão, cabeceou no travessão. Também em uma cabeçada, o atacante Jovic, que entrou no lugar de Vinicius Junior, acertou a trave aos 40. E, assim, o Real Madrid amargou um péssimo resultado em seu estádio.

Mais cedo, Levante e Celta se enfrentaram em Valência e a equipe da casa venceu por 3 a 1. A vitória fez o Levante subir para a nona colocação do Campeonato Espanhol com 26 pontos, enquanto que o time de Vigo continua na zona de rebaixamento - é o 18.º, com 14.

Iago Aspas pôs a equipe visitante à frente no placar no primeiro tempo, mas o Levante mudou completamente a história da partida na etapa final. Dois gols de Roger colocaram os donos da casa em vantagem e Borja Mayoral, aos 46 minutos, acabou de vez com as esperanças do Celta de evitar a derrota.

Em um clássico marcado por protestos fora e dentro do Camp Nou, Barcelona e Real Madrid empataram por 0 a 0, nesta quarta-feira, em jogo adiado da 10ª rodada do Campeonato Espanhol. A partida iria acontecer no dia 26 de outubro, mas foi remarcada por causa da tensão política vivida pela Catalunha.

Com o resultado de igualdade, o Barcelona continua na primeira colocação com 36 pontos, mesma pontuação do Real Madrid, pelos critérios de desempate. Agora todos os times estão com os mesmos 17 jogos na competição. Foi o quinto clássico em que Zidane não foi superado no Camp Nou.

##RECOMENDA##

Antes do jogo, o grupo conhecido como Tsunami Democrático organizou um protesto nos arredores do Camp Nou. Apesar do bloqueio de algumas ruas e de um reforço na segurança, centenas de pessoas se reuniram de maneira pacífica para defender o diálogo entre o governo de Madri e as autoridades regionais catalães.

Diversos cartazes com a frase "Spain, sit and talk" ("Espanha, sente e converse"), foram entregues aos torcedores que se dirigiam ao estádio para acompanhar o clássico. Antes do início da partida, uma faixa com os mesmos dizeres e outra escrita liberdade foram exibidas com destaque, na arquibancada.

O clássico foi disputado sob forte esquema de segurança organizado pela Polícia da Catalunha. Ao todo foram 3 mil agentes, incluindo segurança privada, trabalhando desde o início da manhã de quarta-feira para evitar qualquer problema. As equipes chegaram sem incidentes, em um comboio quase simultâneo.

Após Marc Márquez, campeão da MotoGP, dar um simbólico pontapé inicial, o clássico começou tenso. Varane e Jordi Alba discutiram rispidamente em uma jogada na área. O Real Madrid reclamou ainda de um pênalti de Rakitic antes dos 20 minutos.

A equipe de Zidane parecia jogar no Santiago Bernabéu e não na casa do rival. O Real Madrid pressionava o Barcelona no campo ofensivo. O goleiro Ter Stegen fez pelo menos duas boas defesas e Piqué salvou uma cabeçada de Benzema em cima da linha. O time catalão teve apenas uma grande chance no primeiro tempo, com Messi, mas Sergio Ramos repetiu o que Piqué havia feito do outro lado.

Na beira do campo, policiais monitoravam atentamente os torcedores nas arquibancadas para evitar uma possível invasão do gramado no Camp Nou. Mas o problema foi fora do estádio. Integrantes do Tsunami Democrático entraram em confronto com um grupo de 30 torcedores ultras do Barcelona, os Boixos Nois. A polícia agiu com violência. Diversos manifestantes foram detidos.

No segundo tempo, aos 10 minutos, balões vermelhos e amarelos, cores da Catalunha, foram soltos no gramado e cartazes com os dizeres "Espanha, sente e converse" foram levantados nas arquibancadas. A transmissão oficial usou uma câmara aérea para evitar que o protesto fosse exibido ao vivo para o mundo.

Após o incidente, o Barcelona melhorou em campo. A equipe catalã reclamou de um pênalti não marcado de Sergio Ramos em Suárez e, pouco depois, Messi perdeu uma boa chance em jogada de Griezmann. De Jong também exigiu boa defesa de Courtois.

O Real Madrid não diminuiu o ritmo diante do crescimento do rival, teve um gol de Bale anulado e, com algumas faltas, fez o clima esquentar. Em um espaço de 12 minutos Casemiro, Bale, Isco e Sergio Ramos receberam o cartão amarelo. O brasileiro Rodrygo entrou aos 34 minutos, mas o 0 a 0 permaneceu até o apito final.

Barcelona e Real Madrid fazem nesta quarta-feira (18), no Camp Nou, em Barcelona, um clássico que deveria ser disputado no dia 26 de outubro, pela 10ª rodada do Campeonato Espanhol. Por conta de manifestações pedindo a independência da região da Catalunha, o jogo foi adiado e desta vez os protestos podem acontecer dentro do estádio. O francês Zinedine Zidane, técnico da equipe de Madri, minimizou as chances de isso acontecer.

"É uma partida de futebol, muitas coisas são ditas em volta, mas, no fim, as pessoas simplesmente querem ver um bom jogo", afirmou Zidane em entrevista coletiva de imprensa na véspera do clássico, ainda em Madri.

##RECOMENDA##

O treinador espera que a arbitragem possa trabalhar tranquilamente, sem ter que suspender o jogo caso torcedores exibam cartazes com reivindicações políticas ou insultos. "É preciso deixar o árbitro em paz, ele quer fazer seu trabalho, assim como nós, ele quer fazer as coisas bem como nós e como o Barcelona", garantiu.

Devido ao entorno imprevisível no Camp Nou, as autoridades de Barcelona estão prevendo que Barcelona e Real Madrid se concentrem no mesmo hotel e saiam juntos rumo ao estádio. "Disseram que temos que sair juntos e vamos sair juntos, não há nada mais a explicar em relação a isso. No fim, o que temos que fazer é colocar nossa energia no campo de jogo e pensar que vamos jogar, de resto podemos ficar falando sobre isso a semana toda", concluiu o treinador.

Com 35 pontos cada após 16 jogos, Barcelona e Real Madrid dividem a liderança do Campeonato Espanhol. Por ter melhor saldo de gols (23 a 21), o clube catalão fica na frente do rival. A terceira colocação é do Sevilla, com 31 pontos em 17 partidas.

O Real Madrid fez seu dever de casa neste sábado ao vencer o Espanyol por 2 a 0 em casa, no Santiago Bernabéu, pela 16ª rodada do Campeonato Espanhol. Foi a quarta vitória consecutiva do time do técnico Zinedine Zidane, que assumiu provisoriamente a liderança do torneio.

O Real Madrid tem, agora, 34 pontos, e é líder provisório porque precisa secar o arquirrival Barcelona, que tem 31, para se manter no posto. O time catalão enfrenta o Mallorca neste sábado e, se não vencer, deixará o primeiro lugar com a equipe madrilenha. O Espanyol é o 19º e penúltimo colocado, com apenas nove pontos.

##RECOMENDA##

Criticado outrora, Benzema vive grande fase e mais uma vez foi decisivo para a vitória do Real. O atacante francês, artilheiro do Campeonato Espanhol com 11 gols, deu a assistência para Varane abrir o placar aos 37 minutos do primeiro tempo e selou o triunfo em bonita jogada que terminou com arremate certeiro aos 34 minutos da etapa final. É verdade que ele, por outro lado, também desperdiçou duas chances claras ao parar no goleiro Diego López.

Rodrygo e Vinicius Junior receberam chances como titular. Em meio a especulações que apontar sua saída do time de Madri, o ex-jogador do Flamengo aproveitou a oportunidade. Não fez gol nem deu assistência, mas teve participação ativa no jogo, de modo que foi bastante acionado pelo lado esquerdo e chegou perto de balançar as redes em três ocasiões.

No entanto, Vinicius Junior ficou perto de ser expulso após, já com cartão amarelo, ter feito falta dura na intermediária defensiva. Já Rodrygo, que vinha em alta, não repetiu as suas boas atuações recentes e foi apenas discreto.

O Real Madrid volta suas atenções para a Liga dos Campeões, já que na próxima quarta-feira enfrenta o Club Brugge, na Bélgica. O time espanhol é o vice-líder do Grupo A, atrás do Paris Saint-Germain, e já está classificado às oitavas de final.

Com dois gols de jogadores de defesa, o Real Madrid derrotou o Alavés por 2 a 1 neste sábado, fora de casa, no Estádio Mendizorroza, ultrapassou seu arquirrival Barcelona e assumiu provisoriamente a liderança do Campeonato Espanhol.

O Real Madrid tem, agora, 31 pontos, três a mais que o Barcelona, o vice-líder. A posição na ponta da tabela ainda não é definitiva porque o time catalão joga neste domingo contra o Atlético de Madrid, no encerramento da 15ª rodada, e retomará o posto caso vença a partida.

##RECOMENDA##

Bale foi a maior novidade na escalação do time titular depois de toda a polêmica envolvendo os amistosos com País de Gales. Ele teve atuação discreta e foi substituído por Rodrygo no segundo tempo.

O atacante foi alvo de muitas críticas da mídia espanhola ao comemorar no gramado a vaga de País de Gales na Eurocopa de 2020, no dia 19 deste mês, em Cardiff, enquanto alguns companheiros da equipe nacional seguravam logo à frente dele uma bandeira que continha o seu nome e trazia a palavra Madrid destacada como terceira prioridade para ele, atrás da seleção galesa e do golfe, esporte que é admirado pelo jogador.

A partida foi decidida com dois gols de jogadores de defesa. Após cobrança de falta do alemão Kroos, o capitão Sergio Ramos apareceu livre no meio da zaga para cabecear no canto direito e abrir o placar no início do segundo tempo.

O Alavés fez jogo duro e, em alguns momentos, foi superior. Conseguiu equilibrar o jogo depois de levar o primeiro gol e empatou a partida aos 19 minutos, de pênalti, cometido por Sergio Ramos em Joselu, e bem cobrado por Lucas Pérez, que deslocou Areola.

O Brasileiro Rodrygo entrou na vaga de Bale na metade da etapa final e iniciou a jogada do gol que decretou o triunfo do Real. Ele abriu na direita para o croata Modric, que cruzou em direção a Isco na segunda trave. O espanhol cabeceou para a defesa de Pacheco e a bola sobrou limpa para o lateral Carvajal empurrar para as redes.

Éder Militão na zaga, Marcelo na lateral esquerda e Casemiro como volante foram titulares no time de Zidane. Vinicius Junior permaneceu entre os reservas.

Um dia antes de o Real Madrid enfrentar a Real Sociedad, em casa, no confronto em que defenderá a liderança do Campeonato Espanhol, Zinedine Zidane tratou de esfriar a polêmica na qual o astro Gareth Bale se envolveu nesta semana. O atacante foi alvo de muitas críticas da mídia espanhola ao comemorar no gramado a vaga de País de Gales na Eurocopa de 2020, na última terça-feira, em Cardiff, enquanto alguns companheiros da equipe nacional seguravam logo à frente dele uma bandeira que continha o seu nome e trazia a palavra Madrid destacada como terceira prioridade para ele, atrás da seleção galesa e do golfe, esporte que é admirado pelo jogador.

Nesta sexta-feira, porém, o treinador francês preferiu não polemizar ainda mais o assunto e confirmou Bale entre os relacionados para o duelo deste sábado, às 17 horas (de Brasília), no Santiago Bernabéu, pela 14ª rodada do Campeonato Espanhol.

##RECOMENDA##

"Considero que fazemos muitas coisas e muito ruído pelo assunto de Bale e o mais importante para mim como treinador e para ele como jogador é concentrarmos no futebol. Cada um opina e é uma coisa que é exagerada já. Vocês conhecem a situação, ele foi para a seleção, pôde jogar e agora está conosco. Já deu muito ao clube e eu vou focar somente o lado esportivo porque fora de campo há muitos comentários e eu não estou aqui para isso. Sei que (a polêmica) interessa a muita gente, mas a mim não", afirmou Zidane, em entrevista coletiva.

Na bandeira exibida na última terça-feira na comemoração da seleção galesa, que assegurou vaga na Eurocopa ao vencer a Hungria por 2 a 0, foi colocada a seguinte frase: "País de Gales. Golfe. Madrid. Nessa ordem". No caso, foi uma referência clara ao Real e a Bale, principal jogador da seleção do seu país, e a atitude polêmica não foi bem recebida por veículos da imprensa espanhola. O jornal esportivo Marca, por exemplo, estampou a seguinte manchete em sua primeira página na quinta-feira: "Desrespeitoso. Desorientado. Ingrato. Nessa ordem".

Zidane, entretanto, preferiu exaltar nesta sexta os feitos conquistados por Bale com a camisa do Real e deixou claro que segue contando com o futebol do jogador. O ídolo francês, inclusive, lembrou da atuação decisiva do atleta na decisão da Liga dos Campeões no ano passado, quando marcou dois gols, sendo um deles com uma linda bicicleta, na vitória por 3 a 1 sobre o Liverpool, em Kiev, na Ucrânia.

Ao ser questionado em entrevista coletiva sobre o fato de Bale ter dito que se sente mais feliz atuando pela seleção galesa do que quando defende o clube espanhol, o comandante respondeu: "No gol da final da Liga dos Campeões eu o vi muito feliz, e ele o fez com o Madrid". "O que posso dizer de Bale é que ele está disponível e por isso me alegro, pelo time. Sabemos o que Bale pode nos dar. É meu jogador, eu sou o treinador do Real Madrid e isso é o que me interessa. O resto podem opinar", reforçou.

Por fim, Zidane assegurou que Bale está em boas condições para atuar e esclareceu que apenas lesões ou problemas físicos foram motivos para descartar o atleta de outras partidas anteriormente. "Gareth é um jogador importante, sempre demonstrou isso. Se ele está bem e não lhe acontece algo, é um jogador muito importante. Quando está lesionado é diferente, mas quando está bem, e agora está bem, vou contar com ele e vocês também sabem disso", avisou.

VINICIUS JUNIOR FORA - Se Bale está confirmado por Zidane, Vinicius Junior acabou ficando fora da lista de 19 jogadores relacionados pelo técnico para a partida deste sábado, apesar de o atacante brasileiro ter treinado normalmente com o time durante a parada do Campeonato Espanhol motivada pelas datas reservadas para confrontos entre seleções nestas últimas duas semanas.

Esse é a quarta vez que Zidane descarta o ex-atleta do Flamengo de um jogo do Real por decisão técnica. Antes disso, ele não foi incluído por opção do comandante nas partidas contra Granada e Leganés, também pelo torneio nacional, e diante do Galatasaray, pela Liga dos Campeões.

Vinicius Junior vem sendo ofuscado no time madrilenho pelo compatriota Rodrygo, ex-Santos, que vem brilhando em campo e foi relacionado para o duelo com a Real Sociedad ao lado de Bale, Benzema, Hazard e Jovic entre os atacantes desta última lista escolhida por Zidane, que conta também com as presenças dos brasileiros Eder Militão, Marcelo e Casemiro. O meia colombiano James Rodríguez, além dos espanhóis Lucas Vázquez, Nacho Fernández e Marco Asensio, todos lesionados, são desfalques para este sábado.

Confira a lista de 19 jogadores relacionados por Zidane:

Goleiros - Courtois, Areola e Altube.

Defensores - Carvajal, Sergio Ramos, Varane, Eder Militão, Marcelo e Mendy.

Meio-campistas - Casemiro, Valverde, Kroos, Modric e Isco.

Atacantes - Benzema, Hazard, Jovic, Rodrygo e Bale.

Em um jogo bastante disputado, o Valencia derrotou o Granada, por 2 a 0, neste sábado, diante de 39.882 torcedores, no Estádio Mestalla, em duelo válido pela 13.ª rodada do Campeonato Espanhol. Com o resultado, cada equipe soma agora 20 pontos cada. A liderança é de Real Madrid e Real Sociedad (23 pontos cada), seguidos pelo Barcelona (22). Todos ainda jogam neste fim de semana.

O gol de abertura do placar foi marcado pelo dinamarquês Daniel Wass, que aproveitou um belo cruzamento vindo da direita, aos 29 minutos do segundo tempo. O segundo gol foi muito bonito. Aos 52 minutos, Ferran Torres carregou a bola da meia direita para o meio e acertou um lindo chute de pé esquerdo no ângulo superior direito do goleiro Rui Silva.

##RECOMENDA##

Em Vitoria, diante de 16.148 espectadores, o Deportivo Alavés derrotou o Valladolid por 3 a 0, chegou aos 15 pontos e se afastou dos últimos lugares. O time visitante permanece com 17 pontos.

Após bonita tabela pela direita, Joselu acertou um chute colocado para abrir o placar, aos 26 minutos da primeira etapa. O segundo gol saiu aos 32 minutos, com Tomas Pina, que aproveitou enorme falha do goleiro Jordi Massip. Na etapa final, o canhoto Lucas Perez bateu firme um pênalti e concluiu a vitória do Alavés.

Mesmo com seus titulares e até gol de Lionel Messi, o Barcelona sofreu uma dura virada para o Levante, neste sábado, pelo Campeonato Espanhol. Fora de casa, o time catalão até saiu na frente, com gol do argentino, mas cedeu três gols no segundo tempo e foi derrotado por 3 a 1. O resultado colocou sob ameaça a liderança da tabela.

Com o revés, o time da Catalunha estacionou nos 22 pontos e agora pode ser ultrapassado tanto por Sevilla quanto por Atlético de Madrid. As duas equipes se enfrentam ainda neste sábado e somam 20 pontos cada. Já o Levante chegou aos 17 pontos e ocupa agora a 8ª colocação. O Barça, contudo, segue com um jogo a menos que este rivais porque o clássico com o Real Madrid, atual vice-líder da classificação, foi adiado para dezembro.

##RECOMENDA##

Mesmo jogando fora de casa, o Barcelona foi melhor no primeiro tempo na cidade de Valência e confirmou o bom momento com gol de pênalti marcado por Messi. No lance que originou a penalidade, Semedo sofreu a falta dentro da área após iniciar jogada com Griezmann - Suárez completou o trio de ataque catalão.

Com a vantagem conquistada no placar, os visitantes voltaram para o segundo tempo exibindo ritmo mais lento. Com um futebol mais cadenciado, o Barça viu o Levante reagir de forma fulminante na partida. Jose Campana, aos 16, Borja Mayoral, aos 18, e Nemanja Radoja, aos 23 minutos, decretaram a virada para os donos da casa.

Surpreendido pela reação do Levante, o Barça admitiu o golpe e perdeu ainda mais ritmo. Só conseguiu voltar para o jogo nos 15 minutos finais. Mas, apesar da pressão imposta na reta final da partida, não conseguiu sequer marcar mais um gol.

Ainda neste sábado, o outro time de Valência também derrotou um rival da Catalunha. Fora de casa, o Valência bateu o Espanyol por 2 a 1 e somou três pontos. Com 17 pontos, chegou ao nono posto da tabela. Já o Espanyol é o penúltimo colocado, com oito.

O Real Sociedad voltou a empolgar sua torcida ao bater o Bétis por 3 a 1, de virada, neste domingo e avançar na tabela de classificação do Campeonato Espanhol. O brasileiro Willian José fez um dos gols na quinta vitória da equipe de San Sebastián na competição.

O resultado em casa recupera o time do técnico Imanol Alguacil, que já era uma das sensações do campeonato, mas vinha de duas derrotas consecutivas. Após o triunfo conquistado com autoridade neste domingo, a Real Sociedad volta a ocupar a quarta posição na tabela, agora com 16 pontos.

##RECOMENDA##

Já o Bétis volta para Sevilha com seu quarto revés na temporada e, já sem vencer há três partidas, continua na zona de rebaixamento, tendo obtido até o momento somente nove pontos.

O primeiro gol do confronto no Estádio Anoeta foi anotado pelos visitantes. O atacante Loren Morón precisou da validação do VAR para ter seu sétimo gol - que o fez artilheiro do campeonato - validado, logo aos 12 minutos de jogo.

A reação dos anfitriões não demoraria muito e, aos 22, depois de lançamento em cobrança de falta para a área, Javi Garcia acabou mandando a bola para o próprio gol, cedendo a igualdade ao Real Sociedad.

Com boa movimentação no ataque, Willian José começou a consolidar a virada ao receber cruzamento da esquerda e acertar um belo chute de primeira, sem chances para o goleiro Joel Robles, aos 36 minutos.

Ainda mais solta no segundo tempo, a equipe do País Basco chegou ao terceiro gol por intermédio de uma triangulação inteligente que acabou com a conclusão de Cristián Portu, dando números finais ao jogo aos 13 da etapa complementar.

Outro embate da manhã deste domingo pelo Espanhol ocorreu entre Deportivo Alavés e Celta de Vigo, em Vitória, no País Basco. As duas equipes brigam para se afastar da zona de descenso. No fim, quem levou a melhor foi o time da casa, que venceu por 2 a 0 - gols de Magallan e Perez.

O Real Madrid viveu um sábado infeliz, em que nada deu certo. O time teve um jogador expulso, foi derrotado pelo Mallorca por 1 a 0 fora de casa, no Iberostar Estádio, e, com isso, viu cair sua invencibilidade no Campeonato Espanhol, além de perder a liderança para o arquirrival Barcelona.

Ainda que sem exibições de encher os olhos nos primeiros jogos, o Real Madrid era o único invicto do torneio e vinha se mantendo na liderança. O revés em um jogo em que foi inofensivo e apático mudou esse cenário e deixou a equipe treinada por Zinedine Zidane no segundo lugar, com 18 pontos, um a menos do que o novo líder Barcelona, que venceu o Eibar neste sábado.

##RECOMENDA##

O Mallorca, por sua vez, celebrou muito o triunfo pela importância histórica, já que foi a primeira vez que a equipe derrotou o Real na década, e também porque o resultado positivo tirou o time treinado por Vicente Moreno da zona de rebaixamento e o levou para o 14º lugar, com dez pontos.

Escalado por Zidane com cinco jogadores de vocação ofensiva e apenas Casemiro com característica de marcação, o Real Madrid foi inócuo e deixou muito espaço para o Mallorca jogar. Ciente das brechas que o rival deixou, os donos da casa exploraram os buracos, especialmente no meio de campo, e abriram o placar no início do jogo, aos sete minutos, com Lago Júnior. Em uma bela jogada individual, o atacante marfinense passou por Odriozola e bateu colocado, no canto esquerdo de Courtois.

O gol sofrido cedo atrapalhou a estratégia do time madrilenho, que se manteve sonolento e improdutivo principalmente porque Isco e James Rodríguez, responsáveis pela armação, pouco fizeram, e Vinicius Junior e Jovic falharam na conclusão das jogadas. Benzema foi o único a levar perigo. O francês acertou o travessão ao desviar a bola com perna direita.

Em relação aos brasileiros, além de Casemiro e Vinicius Junior, também foram titular Eder Militão e Marcelo. Só o volante teve algum destaque, apesar de ter ficado sobrecarregado defensivamente. Na metade do segundo tempo, Rodrygo entrou na vaga de Isco, mas não conseguiu impedir a primeira derrota da equipe no campeonato. No final, o lateral-direito Odriozola foi expulso por carrinho duro em Lago Júnior.

Não há muito tempo para o Real Madrid lamentar o revés, uma vez que tem compromisso importante na terça-feira pela Liga dos Campeões. Lanterna do Grupo A, o time espanhol tem apenas um ponto na chave e precisa vencer o Galatasaray na Turquia para se manter na briga pela classificação ao mata-mata.

A Real Federação Espanhola de Futebol anunciou nesta sexta-feira que o clássico entre Barcelona e Real Madrid, marcado para o dia 26 de outubro, pela 10ª rodada do Campeonato Espanhol, foi adiado. O motivo são as diversas manifestações que estão ocorrendo na cidade da Catalunha nos últimos dias.

Inicialmente, chegou-se a cogitar a possibilidade de inversão de mando. Ou seja, a partida seria realizada no estádio Santiago Bernabéu e, no segundo turno, seria disputada no Camp Nou. Mas a ideia não foi adiante porque o regulamento da competição não permite tal manobra.

##RECOMENDA##

De acordo com a federação espanhola, os clubes afetados terão que entrar em um acordo para definir a nova data. Como o jogo não pode ser em Madri, uma solução seria disputar a partida em uma outra cidade, fora da Catalunha, ou até em outro país. Entretanto, a ideia não está nos planos do Barcelona neste momento. O clube espera que a situação na região se normalize nos próximos dias. Os dois times ainda não se manifestaram sobre a decisão.

Já são quatro dias de protestos e manifestações na Catalunha. Os protestos tiveram início após a condenação de líderes separatistas catalães. As principais ruas da cidade foram bloqueadas e os serviços de trens urbanos e do metrô foram interrompidos. A polícia reprimiu com violência as manifestações.

O caos começou assim que o Tribunal Supremo da Espanha condenou nove líderes separatistas a penas de prisão que variam de 9 a 13 anos por sedição em razão do referendo de outubro de 2017, realizado apesar de uma proibição do governo em Madri. Outros três réus foram considerados culpados de desobediência e não receberam penas de prisão.

As sentenças foram consideradas pesadas. O ex-vice-governador catalão Oriol Junqueras recebeu pena de 13 anos de cadeia, a maior entre os separatistas. Ele afirmou que o movimento voltará mais forte. "Voltaremos e voltaremos mais fortes. Não tenham nenhuma dúvida, voltaremos e venceremos", afirmou Junqueras, em carta escrita na prisão e publicada pelo partido Esquerda Republicana da Catalunha (ERC).

Sem se deixar abater pela resistência que enfrentou na temporada passada, a liga espanhola de futebol (La Liga) está tentando novamente fazer um jogo do Campeonato Espanhol nos Estados Unidos. A ideia é que o duelo entre Villarreal e Atlético de Madrid, em 6 de dezembro, seja transferido para o Hard Rock Stadium, em Miami. O objetivo principal é internacionalizar a marca da competição e chegar ao mercado norte-americano.

Esta não é a primeira vez que os espanhóis querem uma partida nos Estados Unidos. Em janeiro, a ideia era ter Barcelona x Girona, em Miami, mas atletas, clubes, sindicato, federação e até o presidente da Fifa, Gianni Infantino, foram contra.

##RECOMENDA##

A US Soccer, entidade que organiza o futebol dos Estados Unidos, também teria que sancionar o jogo que está sendo negociado em seu território, mas não havia recebido um pedido formal até esta quinta-feira. O jogo está previsto para quase um mês após o término da temporada da Major League Soccer, a principal competição do país na modalidade.

A La Liga disse ter consultado as partes mais amplamente do que na temporada passada. "Os jogadores e treinadores de ambas as equipes foram informados e mostraram entusiasmo por poder atuar diante dos fãs nos Estados Unidos", destacou a entidade, por intermédio de um comunicado. "A associação dos jogadores de futebol da Espanha também foram informados do pedido."

Embora a federação tenha impedido a liga de ter um jogo no exterior, a disputa da Supercopa da Espanha foi em Marrocos, no ano passado, e outras negociações estão sendo feitas com a Arábia Saudita. "O Comitê Executivo da Fifa já disse que um jogo em casa em uma competição local deve ser jogado no campo da equipe, mas se for uma competição em um local neutro, ele pode ser jogado no exterior", disse Luis Rubiales, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Fifa e RFEF não foram contra a segunda partida entre River Plate e Boca Juniors, na final da Copa Libertadores do ano passado, ser disputada no Santiago Bernabéu por causa de problemas de segurança em Buenos Aires.

O plano da La Liga para jogar nos Estados Unidos faz parte de um novo contrato de 15 anos de parceria com o grupo de esportes e entretenimento Relevent, que opera a Copa Internacional de Campeões, torneio amistoso de clubes durante a pré-temporada europeia em julho e agosto.

"Esta partida será mais um impulso à estratégia de internacionalização da La Liga, que está fornecendo ótimos resultados para todos os nossos clubes membros", disse Javier Tebas, presidente da La Liga. "Esperamos que desta vez possamos tornar essa ação positiva para todos, como outras ligas como a NFL ou a NBA fazem quando eles organizam partidas no exterior."

O horário deste duelo Villarreal x Atlético de Madrid, em dezembro, seria às 16 horas de Miami (22h em Madri). O time atleticano é o atual terceiro colocado no Espanhol, com 15 pontos, atrás de Real Madrid (18) e Barcelona (16).

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando