Tópicos | indie

[@#video#@]

O Cinza é a banda musical do Som Pará, da TV UNAMA, nesta quinta-feira (19). No programa, a banda falou sobre o início da carreira e seus sucessos autorais.

##RECOMENDA##

Para quem ainda não acredita que amizades de escola duram a vida toda, está aí mais uma prova. A banda foi criada em 2016, pelos colegas que estudavam na mesma escola e resolveram se expressar através da música.

O projeto deu certo e a banda conquistou os fãs que curtem rock indie e MPB, que são as influências musicais. Formada por seis jovens, O Cinza tem dois EPs gravados.

O programa Som Pará, da TV UNAMA, abre espaço para que os artistas e bandas paraenses possam divulgar seus trabalhos para o público. As gravações são ao vivo, nos estúdios da TV UNAMA ou em uma área externa do campus Alcindo Cacela, em Belém. A primeira temporada, com 38 programas, está disponível no canal do Youtube do LeiaJá. Esta é a segunda temporada, que vai ao ar às quintas e sextas-feiras, sempre às 19 horas.  

Paraense e de alma artística amapaense, Brenda Zeni faz seu primeiro show em Belém no dia 4 de setembro. A artista promete uma apresentação impecável do rock e da música alternativa.

Cantora e instrumentista, Brenda aborda muitos temas em suas músicas, como depressão, feminismo e até assuntos que são tabus na sociedade. Ela diz que gosta de inovar nas músicas, tocando coisas bem diferentes, e pretende levar isso para o palco.

##RECOMENDA##

“Eu gosto de desconstruir palavras, inventar outras, desmontar esquemas de verso-refrão-verso-refrão, por exemplo. Gosto de usar partes do instrumento em que geralmente não se toca e trazer assuntos e ângulos que geralmente não se debatem. ‘Minas Armadas’, um som que vai rolar na Kasa Coentro, começa falando 'receba os sinais...perceba...' e traz, na introdução, sons diversos - cordas arranhando, sons não identificáveis do sintetizador, notas propositalmente fora do tom. Essas sensações são um recurso muito usado no cinema. Mas não encontro com facilidade na música popular. É como montar fórmulas sonoras, para reproduzir sentimentos”, afirma.

Brenda nasceu no Pará e é grande admiradora da guitarrada e do carimbó, mas tem forte ligação artística com o Amapá e que vai levar sua cultura para o palco. Ela ressalta que a música alternativa, como o indie, é necessária, porque vive da criação e da diferenciação para o mercado musical.

“A música alternativa, para mim, é a mais pura arte, pois ela vive para criar e diferenciar. Não tem as amarras do mercado e seu discurso, em maioria, é sempre construtivo. O Norte tem ótimos representantes”, assinala.

Será o primeiro show de Brenda na cidade onde nasceu e promete uma diferenciação do rock tradicional. “O show é uma aposta. Essa mistureba de sons mais sedutores ao corpo com o rock, que é mais concentrado na cabeça, é algo que sinto que já está acontecendo. Só estou deixando isso mais claro dentro de uma mesma apresentação. Acredito que podemos remexer tudo de uma forma construtiva, desconstruindo conceitos engessados”, disse a artista.

Serviço

Show Batidão Roquenrou – Brenda Zeni.

Dia 4 de setembro, a partir de 18 horas, na Kasa Coentro (avenida Governador José Malcher, 1084, em Nazaré). 

Ingressos a R$ 10,00. Free até 19 horas.

Por Cristian Corrêa.

A Nintendo aproveitou a Gamescom, uma das feiras de jogos mais importantes da Europa, para anunciar quais jogos indie deverão entrar no Switch nos próximos meses. Entre os títulos que animaram o público do evento estão Superhot, Risk of Rain 2 e o belíssimo Ori and Blind Forest: edição definitiva - que chega ao console em 27 de setembro.

Disponível desde a última segunda-feira (19) Hotline Miami Collection é um dos títulos que foram anunciados no painel. São quase 30 títulos de desenvolvedoras independentes ingressando no catálogo da companhia. “Desde o lançamento do sistema em 2017, o Nintendo Switch tornou-se uma plataforma para desenvolvedores independentes", disse Kirk Scott, gerente de relações com editores e desenvolvedores da Nintendo of America. 

##RECOMENDA##

Scott diz que os usuários podem esperar elevar suas expectativas em relação aos games. “Com o line up diversificado apresentado hoje, os proprietários do Nintendo Switch já podem ficar ansiosos para expandir suas bibliotecas digitais com uma grande variedade de jogos indie de qualidade, para jogar em casa ou onde eles forem”, afirma. 

Confira a lista completa dos games anunciados:

Blasphemous (Team17) – 10 de setembro de 2019

Close to the Sun (Wired Productions) – 29 de outubro 2019

Cat Quest II (PQube Limited) – Outono de 2019

Spiritfarer (Thunder Lotus) – Primavera 2020

Trine 4: The Nightmare Prince (Modus Games) - 8 de outubro de 2019

Creature in the Well (Flight School Studio) – 6 de setembro de 2019

One Finger Death Punch 2 (Silver Dollar Games) – 2 de dezembro

Best Friend Forever (Alliance) – 14 de fevereiro de 2020

PHOGS! (Coatsink) – 2020

WHAT THE GOLF? (Triband) – Inverno de 2019

KINE (Chump Squad) – 2019

HYPERCHARGE: Unboxed (Digital Cyber Cherries) – Inverno de 2019

Northgard (Shiro Games) – 26 de setembro 2019

Sparklite (Merge Games) – Outono 2019

Munchkin: Quacked Quest (Asmodee Digital) – Outono de 2019

SUPERHOT - Já está disponível

Hotline Miami Collection - Já está disponível

Risk of Rain 2 - Verão de 2019

Ori and the Blind Forest: Definitive Edition - 27 de setembro de 2019

Torchlight II - 3 de setembro de 2019

Eastward - 2020

Freedom Finger - 27 de setembro de 2019

The Touryst - 14 de novembro de 2019

Skellboy - 3 de dezembro de 2019

Röki - Inverno de 2019

Youropa - 2019

Dungeon Defenders: Awakened  - 2019

Skater XL  - Fevereiro de 2020

[@#video#@]

Tiago Rocha foi mais um artista a se apresentar no programa Som Pará, da TV UNAMA. O cantor traz seu primeiro projeto solo, "Mágico de Nós", que mostra uma mistura de indie rock e indie folk.

##RECOMENDA##

Nesse trabalho participam artistas como Bárbara Lobato, que disse ter sido uma honra gravar com o cantor. Tiago explicou que a ideia de começar um trabalho solo começou em 2017, quando foi convidado para tocar em uma casa cultural em Belém.

O músico começou a compor e a tocar na igreja. Depois, gravou EP com a banda Chuvas e Cataventos, com quem ficou até iniciar voo solo. Para Tiago, a apresentação no Som Pará foi uma ótima oportunidade para dar visibilidade ao seu trabalho. “É muito importante para um artista que está começando ter o seu trabalho exposto, e eu tinha acabado de lançar um EP, então foi muito importante”, afirmou o cantor.

O programa Som Pará, da TV UNAMA, abre espaço para que os artistas e bandas paraenses possam divulgar seus trabalhos. As gravações são ao vivo, nos estúdios da TV UNAMA ou em uma área externa do campus Alcindo Cacela, em Belém. A primeira temporada, com 38 programas, estará disponível no canal do Youtube do LeiaJá, às quintas e sextas-feiras, sempre às 19 horas. A segunda temporada começa em agosto.

LeiaJá também

Nathália Lobato mistura estilos em projeto musical

Blocked Bones aposta em rock de garagem e pop punk

Lucas Imbiriba atravessa do erudito ao popular no Som Pará

Giovanni Zeit canta o tempo e a vida com voz e violão

Raoni Figueiredo aposta em folk intimista com raiz na MPB

Marisa Brito mostra pop alternativo e MPB contemporânea

[@#video#@]

Um toque indie, com pitadas de folk e o tempero da música brasileira. Tem o sabor da mistura a música da cantora, compositora e instrumentista paraense Nathália Lobato, no projeto “Versos Polaris”. Nathália mostrou esse diálogo de estilos no programa Som Pará, da TV UNAMA. 

##RECOMENDA##

Nathália estreou em 2017 como cantora e compositora com o EP “As Músicas da Nath”. Em 2018, lançou o álbum “Dicotomia”. 

Baixista e produtora cultural, ela agita a cena folk de Belém. Atualmente morando em São Paulo, Nathália também atua em coletivo que promove encontros de músicos autorais na cidade.

O programa Som Pará, da TV UNAMA, revela a nova geração da música paraense. Artistas e bandas são convidados a fazer uma apresentação ao vivo, nos estúdios da TV UNAMA ou em área externa do campus Alcindo Cacela, em Belém. A primeira temporada, com 38 programas, estará disponível no canal do Youtube do LeiaJá, às quintas e sextas-feiras, às 19 horas. A segunda começa em agosto.

LeiaJá também

Arthur Nogueira, o poeta da canção, no Som Pará

Som Pará apresenta o pop-folk de Lívia Mendes

 

 

 

 

 

 

 

O estúdio independente Red Meat lançou um jogo com uma premissa diferente de qualquer coisa já vista. Isso porque o game de terror "Bring to Light" analisa os batimentos cardíacos de cada usuário para saber exatamente quando dar sustos e tornar a experiência o mais aterrorizante possível.

"Bring to Light" é um dos poucos videogames da indústria que usam a tecnologia de biometria, em que as respostas físicas do corpo de um usuário alteram sua experiência no jogo. O sistema lê o monitor de frequência cardíaca de um indivíduo para ampliar o terror que ele sente em tempo real.

##RECOMENDA##

"Combinado com nossa inteligência artificial especial, podemos aumentar ou diminuir os fatores de intensidade e medo no jogo com base na sua frequência cardíaca. Se você tiver um dispositivo de frequência cardíaca compatível, o jogo saberá quando você não estiver assustado o suficiente e o assustará mais", informa  o estúdio desenvolvedor.

O enredo de "Bring to Light" coloca o jogador na pele de um sobrevivente que deve explorar os túneis profundos e sinuosos de um metrô cheio de criaturas à espreita para encontrar uma saída. O game está disponível para PC e tem compatibilidade com dispositivos de realidade virtual.

LeiaJá também

--> The Witcher: Henry Cavill será Geralt em série da Netflix

Após anunciar MC Troia, Luedji Luna, Maria Beraldo e Duda Beat, o No Ar Coquetel Molotov, que será no dia 17 de novembro no Caxangá Golf Club, Zona Oeste do Recife, confirma show de Connan Mockasin. Os ingressos, à venda na internet, custam entre R$ 45 e R$ 200.

No palco do festival, o neozelandês apresentará músicas dos trabalhos anteriores, Forever Dolphin Love (2011) e Caramel (2013) e, também, de Jassbusters, álbum que será lançado em outubro deste ano.

##RECOMENDA##

Serviço

 No Ar Coquetel Molotov

Caxanga Golf Country Club (Av. Caxangá, 5362 - Iputinga)

Sábado (17)| 13h

1º lote: R$ 45 (meia), R$ 90 (inteira) e R$60 (social - levar 1 kg de alimento não-perecível)

O grupo cearense Selvagens à Procura de Lei se apresenta no próximo sábado, dia 19 de julho, no espaço Mundo Pensante, em Sao Paulo.

A banda fará a última apresentação antes de embarcar em sua primeira turnê pela Europa para celebrar os cinco anos do lançamento do seu segundo disco (homônimo).

##RECOMENDA##

A banda, formada por pelo guitarrista e vocalista Rafael Martins com o baixista e também vocalista Caio Evangelista ao lado do baterista Nicholas Magalhães e do guitarrista e vocalista Gabriel Aragão, vai tocar o segundo disco na íntegra.

 

Serviço

Espaco Mundo Pensante 


A banda americana de rock indie "Interpol", conhecido por seu obscuro mas enérgico pós-punk, apresentou seu novo álbum nesta quinta-feira (7).

O sexto álbum de estúdio da banda, "Marauder", sairá à venda em 24 de agosto, anunciou o grupo em um evento na Cidade do México, onde conta com uma importante base de fãs.

##RECOMENDA##

O baterista, Sam Fogarino, disse que a Interpol estava trabalhando no álbum em um porão paralelamente à realização da turnê pelo 15º aniversário de seu álbum de estreia, "Turn on the Bright Lights" (2002).

"Em poucas palavras, a energia do som ao vivo foi colocada no processo", afirmou.

O grupo gravou o disco no norte de Nova York com Dave Fridmann, produtor conhecido por seus trabalhos com Mogwai e Flaming Lips, entre outros.

Fogarino disse que a Interpol gravou "Marauder" como se estivesse gravando ao vivo. "Por isso, é bastante cru", assinalou o baterista, que descreveu a banda como intencionalmente "de mãos atadas" ao não usar tecnologia digital.

A Interpol foi uma das bandas mais importantes do ressurgimento do pós-punk no início da década de 2000 em Nova York.

O grupo, que lançará "Marauder" com um show em Nova York, tem uma ligação especial com o México, "que nos apoiou incondicionalmente de uma forma que não há igual em nenhum outro lugar do mundo", assinalou o guitarrista, Daniel Kessler.

A produção do festival Lollapalooza Brasil ainda não divulgou oficialmente quais artistas serão convidados para tocar na edição de 2018, no entanto, alguns nomes já começam a surgir. As duas novidades são as cantoras Lana Del Rey e Zara Larsson, que, segundo o jornalista José Norberto Flesch, do Destak, irão compor o line-up do festival. Ambas lançaram novos álbuns em 2017, o 'Lust For Life' e 'So Good', respectivamente.

Oficialmente já se sabe que o festival será realizado 23, 24 e 25 de março. Entre outras atrações que estão sendo especuladas para 2018 estão Pearl Jam, Royal Blood, The National e Imagine Dragons, todos nomes também informados por Flesch. Além destes, Red Hot Chilli Peppers, Gorillaz e The Killers também estão sendo citados por outro jornalista, o Lúcio Ribeiro do Popload.

##RECOMENDA##

Lampião, Maracatu, Forró e Sertão. Todos estes elementos tipicamente nordestinos estão misturados em uma narrativa emocionante que dita a história do game Lampião Verde: A Maldição da Botija. Em desenvolvimento pela Narsvera, estúdio paraibano, o título eletrônico para PCs vai desafiar os jogadores a derrotar fantasmas dos mortos pelo cangaceiro mais conhecido do mundo e outras criaturas do folclore local (confira o gameplay abaixo).

Na história, ao resgatar uma botija mágica com um anel dentro, Lampião é transportado para o Sertão Profundo, um mundo repleto de ilhas voadoras. A partir daí deixa de ser um velho moribundo e se transforma no Lampião Verde, um super-herói que precisa acertar as contas com seu passado para ser digno dos novos poderes.

##RECOMENDA##

Ao longo da aventura, Lampião Verde vai visitar diversos reinos, marcados por ritmos típicos como Maracatu, Forró e Capoeira. Além de servir como trilha sonora original para os ambientes, cada um deles ensina novas formas de usar os poderes tanto combatendo os monstros corrompidos e fantasmas, como para desbloquear o caminho para seguir em frente.

Lampião Verde: A Maldição da Botija é um RPG de plataformas 3D com elementos de roguelike e ritmo. Quando o jogo é carregado, cada ilha e tudo o que há nelas é criado na hora, garantindo uma experiência única a cada partida. O estúdio paraibano conta com uma campanha de financiamento coletivo para lançar o título eletrônico. Para participar, clique aqui.

Além do game, Lampião Verde: A Maldição da Botija contará com uma revista em quadrinhos (que contará uma nova aventura do protagonista), um álbum com a trilha sonora composta e gravada exclusivamente para o jogo e um livro de artes conceituais e finais utilizadas no desenvolvimento do título eletrônico.

Devolva a fita VHS à locadora, tire o MP3 player do ouvido e se divirta com Emily is Away, jogo que te leva para uma voltinha ao passado, na época da popularização de programas de mensagens instantâneas como ICQ e MSN Messenger. Criado por apenas uma pessoa, o desenvolvedor Kyle Seeley, o game é uma espécie de história interativa, que mostra conversas entre o jogador e Emily (ou Emerly35, segundo o nickname dela) através dos anos.

Mesmo com uma mecânica repetitiva e visual simples, simulando o Windows XP e o programa AOL Instant Messenger, o game é de uma profundidade surpreendente. Emily is Away consegue te lembrar da juventude e tocar em temas como tempo, amizade, amor, distanciamento e amadurecimento. Quem usava internet no início dos anos 2000 provavelmente viveu a mesma experiência.

##RECOMENDA##

Aquela pessoa com quem você passava tardes conversando pelo computador foi ficando cada vez mais distante, até não haver mais assuntos interessantes para conversar. O jogo começa em 2002, quando você e Emily estão se afastando, porque estão saindo do ensino médio para fazer faculdade.

[@#galeria#@]

O game tem um esmero destacável. Possui efeitos sonoros iguais aos dos computadores de antigamente e é cheio de referências a filmes e músicas que faziam sucesso entre os jovens em cada um dos anos apresentados. Em 2002 você pode escolher usar o ícone de Harry Potter, em 2003, Kill Bill, em 2005, a capa do álbum Demon Days, do Gorillaz, entre outros. 

Você também vai perceber a delicadeza do jogo nos momentos em que o seu personagem digita as frases e as altera, como quando escreve “você é minha melhor amiga” e logo corrige para “você é uma das minhas melhores amigas”. Vai ser frustrante quando ele começar a dizer coisas diferentes do que você pede que ele diga, mas aí talvez venha à memória sua versão dos anos 2000, que provavelmente também não disse o que hoje você diria. 

Emily is Away está disponível para PC, Mac e Linux no Itch.io.

 

O game brasileiro de aventura Toren, desenvolvido pelo estúdio Sword Tales, será lançado para as plataformas PlayStation 4 e PC no dia 12 de maio. A versão digital do título eletrônico poderá ser adquirirda na PlayStation Network e na Steam.

Em Toren, os jogadores deverão se aventurar na pele de uma jovem heroína que está destinada a escalar uma gigantesca torre que dá nome ao game em uma solitária jornada para encontrar sua liberdade. Com visual inspirado em The Legend of Zelda, da Nintendo, o título está repleto de enigmas, monstros e cenários paradisíacos.

##RECOMENDA##

O game fez história ao ser um dos primeiros jogos digitais a ser apoiado pela Lei Rouanet de incentivo à Cultura. A empresa que apoiar o projeto poderá deduzir parte do valor investido no seu Imposto de Renda (IR). Além disso, sua marca aparecerá nos créditos iniciais e finais, assim como materiais promocionais do título.

Para apresentar seus cases de sucesso, desenvolvedores independentes estarão presentes na Brasil Game Show (BGS), que acontecerá entre os dias 8 e 12 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo. Na contramão da economia brasileira, produtoras de games estão crescendo e se destacando no cenário mundial.

O Pavilhão Indie, que fez sucesso no evento de 2014 e garantiu aos expositores presentes o fechamento de diversas parcerias e novos projetos, já tem garantido o dobro de participantes da edição anterior do evento.

##RECOMENDA##

Entre os expositores presentes estarão os irmãos Pérsis e Ricardo Duaik, fundadores da empresa responsável pelo título eletrônico Aritana e a Pena da Harpia, que será lançado para Xbox One e PlayStation 4.

Além disso, o Odin Game Studio, que já desenvolveu mais de 20 advergames e aplicativos em geral, participará do evento pela primeira vez. A empresa busca parceiros para futuros e atuais projetos. O cofundador e diretor executivo da empresa, Alexandre Kikuchi, afirma que esta é uma excelente oportunidade para quem busca crescimento no mercado.

 “Chegou a hora da Odin se expor mais, mostrar que nosso pequeno estúdio está crescendo e que nossos projetos têm um futuro também no Brasil. Estamos focando também no público brasileiro e acreditamos que a BGS 2015 vai ajudar muito nesta conquista”, complementa. 

Outlast, jogo de terror independente lançado em 2013 para PC e este ano para o PS4 e Xbox One, vai ganhar uma continuação. Philippe Morin, co-fundador da desenvolvedora Red Barrels confirmou ao site Bloody Disgusting que haverá uma sequência para o título, que colocou jogadores na pele de um jornalista com o objetivo de descobrir os segredos de um hospital abandonado.

"Após terminar a versão do Xbox One de Outlast, nós paramos um tempo para analisar nossa situação e rapidamente concluimos que temos pelo menos mais um jogo de terror dentro de nós", disse Morin. "Então, sim, nós estamos trabalhando em Outlast 2." Ele também comentou que a sequência do jogo será no mesmo universo, mas que terá um novo personagem e se passará em outro ambiente.

##RECOMENDA##

Morin também comentou que mesmo com o sucesso de Outlast, a desenvolvedora ainda é pequena, com apenas 12 integrantes, e não divulgou informações sobre possíveis datas de lançamento ou plataformas na qual o jogo estará. "Parte da diversão de jogar um jogo de terror é o sentimento de descoberta e de aos poucos compreender mais do que está acontecendo. Então, eu prefiro não dizer muito no momento", afirmou. 

Em uma post no blog oficial do PlayStation, Sean Murray, diretor da Hello Games - desenvolvedora responsável pelo indie No Man's Sky, divulgou mais informações sobre o jogo. Entre oturas coisas, Murray explicou que, por ser desenvolvido num sistema 64-bit, o universo que sua equipe está criando pode ser recheado com mais de 18 quintilhões de planetas. 18,446,744,073,709,551,616 para ser mais exato. 

Isso só é possível porque o jogo é desenvolvido proceduralmente, ou seja, há um algorítimo que leva em conta milhões de variáveis e cria resultados com diferentes combinações destas variáveis. Em No Man's Sky, os resultados são planetas. Cada jogador vai começar em um planeta diferente, e descobrirá mais e mais planetas ao longo do universo, cada um totalmente diferente do outro em diversos aspectos, como flora, fáuna, clima, quantidade de luas, formação geológica, e mais. 

##RECOMENDA##

Segundo os cálculos de Murray, se um jogador passar apenas um segundo em todos os planetas, ele vai levar 585 bilhões para visitar cada um. Levando em consideração o fato de que o sol do nosso sistema solar vai morrer em 4.6 bilhões de anos, as probabilidades de alguém catalogar tudo são mínimas. No Man's Sky está sendo desenvolvido por quatro pessoas, e vai ser lançado em 2015 para PS4 primeiro, e depois para PC.

O game brasileiro de aventura Toren será lançado para a plataforma PlayStation 4 (PS4), da Sony. A expectativa é que o jogo independente do estúdio Swordtales aporte no mercado no início de 2015. Até então, o lançamento do título eletrônico só estava previsto para PC, Mac e Linux.

Construído ao redor de um poema épico, o jogo leva o público a uma escalada de descobertas sobre o sentido de uma vida. Toren é um jogo em desenvolvimento com a transformação em mente, em um ambiente que conta com um inimigo implacável, a experiência é da real condição humana de luta contra o tempo e contra a mortalidade.

##RECOMENDA##

O game fez história ao ser um dos primeiros jogos digitais a ser apoiado pela Lei Rouanet de incentivo à Cultura. A empresa que apoiar o projeto poderá deduzir parte do valor investido no seu Imposto de Renda (IR). Além disso, sua marca aparecerá nos créditos iniciais e finais, assim como materiais promocionais do título.

Confira o trailer do game:


O gaúcho Wander Wildner e a pernambucana Catarina de Jah dividem o palco pela primeira vez no Estelita, no dia 13 de fevereiro, às 22h. No show, Wander Wildner apresenta o repertório do seu mais novo trabalho Mocochinchi Folksom e Catarina Dee Jah, que promete esquentar o local com as ácidas músicas de Mulher Cromaqui.

A ligação de Wander Wildner com o Recife vem de longa data, tendo já regravado composições de bandas locais e ter convidados músicos da cidade para a sua banda de apoio. Com muitos amigos e parceiros na capital pernambucana, ele toca ao vivo no Recife na companhia de JuveNil Silva, incluindo seus maiores sucessos e canções inéditas.

##RECOMENDA##

A cantora olindense Catarina Dee Jah provoca naturalmente a inércia cultural com suas letras debochadas e sarcásticas. Tal qual uma Pussy Riot, mas sem máscara, Catarina evidencia o punk, debocha de certos comportamentos masculinos e manifesta sua liberdade ao cantar brega, cumbia, forró e dubstep em seus shows. No Estelita, a cantora traz no repertório as músicas do disco Mulher Cromaqui, lançado recentemente.

Serviço

Show com Wander Wildner E Catarina Dee Jah

13 de fevereiro | 22h

Estelita (Rua Saturnino de Brito, 385 - Cabanga)

R$ 25

A loja oficial do console Ouya está aceitando pagamentos em Bitcoins. Apesar de ser aceita para a aquisição do videogame, a moeda ainda não é válida para a compra de jogos. O CEO do gadget, Julie Uhrman, ainda afirmou em seu Twitter que logo a compra via PayPal será implementada.

O Ouya é um console de código aberto com sistema operacional Android. A plataforma, que é focada nos jogos independentes, é vendida com um kit de desenvolvimento de software. Além disso,  o usuário pode alterar seu hardware .

##RECOMENDA##

Criadores de games indies vão ganhar um motivo especial para icentivar suas criações direcionadas ao Xbox One. É que o motor gráfico Unity será fornecido de graça para estes profissionais. A iniciativa faz parte do programa Independent Developers @Xbox.

O recurso será lançado apenas em 2014 e também poderá ser utilizado na criação de games para Windows 8 e dispositivos móveis compatíveis com o sistema operacional da Microsoft.

##RECOMENDA##

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando