Tópicos | Língua estrangeira

No último domingo (17), foi realizada a aplicação do primeiro dia de provas impressas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, com provas de Ciências Humanas (história, geografia, sociologia e filosofia) e de Linguagens (português e língua estrangeira), além da redação. As questões de espanhol, uma das línguas que os estudantes podem escolher para a prova, estava bastante “densa” na análise da professora Janaina Oliveira. 

“Particularmente este ano e para o momento que vivemos, achei a prova um pouco densa. Poderiam ter explorado outros suportes textuais, tais como cartazes publicitários ou quadrinhos, além do formato mais tradicional, que a meu ver traria leveza”, disse ela. 

##RECOMENDA##

Apesar dessa característica, para a professora, não foi uma prova difícil. “O estudante acostumado a contextualizar argumentos e ideias presentes em variados gêneros textuais conseguiu alcançar o objetivo de uma resolução eficiente das questões propostas”, afirmou Janaina. Na análise da professora, o texto literário foi bastante explorado nas questões de espanhol. 

“Observando os textos, percebemos alguns tópicos que o estudante seguramente percebeu. O texto literário do célebre Mario Benedetti trouxe uma analogia reflexiva sobre a coesão e coerência entre o discurso e as ações dos indivíduos. A segunda questão (caderno amarelo) a partir de um poema-música de Rubén Blades, traz 'Pablo pueblo', que destaca as vicissitudes e desilusões humanas. A questão três, com mais um texto literário que versava sobre costumes de uma família, pôs em evidência uma expressão idiomática "con pies de plomo", cujo contexto não poderia aludir a nada diferente do ‘ter cuidado’ com o objetivo de preservar a privacidade familiar”, disse a professora. 

Na quarta questão da prova amarela há um poema onde, segundo Janaina, “claramente se percebe o conflito de identidade de um latino em terras da América do Norte”. A quinta e última questão, segundo a professora, abordou o filme “Relatos Selvagens”, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2015, “com uma temática atualíssima de banalização da violência, e de como nos acostumamos e vemos sem nos chocar com a rotineira mas não natural violência urbana”. 

LeiaJá também

--> Após Enem, ponto de prova registra aglomeração

--> Enem: Professores explicam prova de filosofia e sociologia

A modalidade impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 está prevista para ser aplicada nos dias 17 e 24 de janeiro, enquanto a prova digital será realizada no dia 31 de janeiro e em 7 de fevereiro. Para contribuir com os estudos dos candidatos, o LeiaJá, em parceria com o projeto multimídia Vai Cair No Enem, entrou em contato com o professor de língua estrangeira Iago Melo para saber quais técnicas os feras podem utilizar para mandar bem nas questões de inglês e espanhol do exame.

Além disso, de acordo com a Coletânea Enem, produzida pelo Sistema de Ensino Poliedro, as questões de inglês e espanhol são compostas 100% por interpretação de texto. Segundo Iago Melo, para ter um bom desempenho é fundamental que os estudantes tragam o idioma para o dia a dia. Confira, abaixo, as dicas mencionadas pelo educador: 

##RECOMENDA##

- Buscar aprender algumas palavras diariamente e tentar colocá-las em prática;

- Ouvir músicas para tentar entendê-las, pesquisar a letra musical e ver por que a palavra se escreve de determinado modo;

- Aprender falsos cognatos; 

Sobre os falsos cognatos, o professor explica que “são os que mais dão trabalho na hora de ver e entender o idioma, ou interpretar o texto, pois são palavras que confundem muito, possuem algo parecido com o seu idioma nativo mas não vai ter nada a ver”, explica. 

O professor ainda relata que se tornou fluente sem fazer curso. “Eu estava jogando vídeo-game, o diálogo me interessava, e eu precisava disso para poder entender. É literalmente trazer o idioma para o dia a dia, é você assistir algo que você gosta e colocar em outro idioma, vai ouvindo e lendo. Ao fazer isso, você vai exercitando”, diz o docente. 

Além das breves dicas mencionadas pelo professor, ele indica, para a disciplina de inglês, que os estudantes foquem nos seguintes assuntos: content word e function words. Já para matéria de espanhol, Iago diz que é importante saber diferenciar heterossemântico e heterogenético. 

Agora, confira abaixo questões de inglês e espanhol gabaritadas e explicadas pelo educador:

Questão de espanhol: 

1) La Sala II de la Cámara de Casación Penal ordenó que Marcela y Felipe Noble Herrera, los hijos adoptivos de la duena de Clarín, se sometan “a la extracción directa, con o sin consentimiento, de mínimas muestras de sangre, saliva, piei, cabello u otras muestras biológicas” que les pertenezcan de “manera indubitable” para poder determinar si son hijos de desaparecidos. El tribunal, así, hizo lugar a un reclamo de las Abuelas de Plaza de Mayo y movió un casillero una causa judicial que ya lleva diez anos de indefinición. Sin embargo, simultáneamente, fijó un limite y sólo habilito la comparación de los perfiles genéticos de los jóvenes con el ADN de las familias de personas “detenidas o desaparecidas con certeza” hasta el 13 de mayo de 1976, en el caso de Marcela, y hasta el 7 de julio del mismo ano en el de Felipe. La obtención del material genético no será inmediata, ya que algunas de las partes apelarán y el tema inevitablemente desembocará a la Corte Suprema, que tendrá la palabra final sobre la discusión de fondo.

“Es una de cal y otra de arena, es querer quedar bien con Dios y con el diablo”, resumió la presidenta de Abuelas, Estela Carlotto, su primera impresión de la resolución que firmaron Guillermo Yacobucci, Luis García y Raúl Madueño. Aun así la evaluó como “un paso importante” porque determina que “sí o sí la extracción de sangre o de elementos que

contengan ADN debe proceder”. “Lo que nos cayó mal”, acotó, es “la limitación” temporal que permitirá que la comparación se haga sólo con un grupo de familias. “Seguimos con la historia de que acá hay de primera y de segunda. Por qué todos los demás casos siempre se han comparado con el Banco (de Datos Genéticos) completo y en éste no?”, se preguntó.

Nessa notícia, publicada no jornal argentino Página 12, citam-se comentários de Estela Carlotto, presidente da associação Abuelas de Plaza de Mayo, com relação a uma decisão do tribunal argentino. No contexto da fala, a expressão “una de cal y otra de arena” é utilizada para:

A) referir-se ao fato de a decisão judicial não implicar a sua imediata aplicação.

B) destacar a inevitável execução da sentença.

C) ironizar a parcialidade da Justiça nessa ação

D) criticar a coleta compulsória do material genético.

E) enfatizar a determinação judicial como algo consolidado.

Gabarito: C

De acordo com o professor Iago Melo, a questão acima não é muito difícil e umas das principais dicas, principalmente para as proposições de interpretação de texto, é analisar o falso cognato, expressão popular e cultural.

 “A questão trata o uso das expressões: una de cal y otra de arena. Então, o texto está apresentando um ponto de ironia por parte da justiça e também no caso das pessoas detidas e desaparecidas na Argentina. A resposta encontra-se no trecho “es una de cal y otra de arena, es querer quedar bien con Dios y con el diablo”. Logo, são duas coisas contraditórias, então as questões dos falsos cognatos e expressões populares vão ajudar bastante”, explica o professor Iago Melo. 

O educador ainda ressalta que o contexto das questões históricas também podem ajudar. “Não precisa saber de data nem tanta coisa assim, é entender um pouco da história de determinada região. A América Latina é muito rica em conteúdo, principalmente misticismo e mitologia. A nossa história é muito vasta e isso pode ajudar a aumentar a velocidade de resposta”, comenta. 

Questão de Inglês

1) Ebony and ivory

Ebony and ivory live together in perfect harmony

Side by side on my piano keyboard, oh Lord, why don’t we?

We all know that people are the same wherever we go

There is good and bad in everyone,

We learn to live, we learn to give

Each other what we need to survive together alive 

Em diferentes épocas e lugares, compositores têm utilizado seu espaço de produção musical para expressar e problematizar perspectivas de mundo. Paul McCartney, na letra dessa canção, defende

A) O aprendizado compartilhado.

B) A necessidade de donativos.

C) As manifestações culturais.

D) O bem em relação ao mal.

E) O respeito étnico.

Gabarito: E

Segundo o professor, entender os falsos cognatos também contribui para a resolução da questão, mas o principal ponto seria utilizar o estudo da content words e function words. “Esses assuntos irão dar um norte para que se trata o tema central do texto e a maioria das questões de vestibulares vem abordando o tema central, logo, saber o que é uma content e uma function word vai ajudar a interpretar qualquer tipo de texto”, explica. 

Para os estudantes que, no Enem, optaram pela língua inglesa e não possuem um domínio total, saber a base desses assuntos vai nortear e ajudar a garantir uma boa nota, porque as contents words são palavras direcionadoras como, por exemplo, verbos, adjetivos e substantivos. Segundo o professor, no título é apresentado duas palavras fundamentais para a interpretação “ebony and ivory”. Ele explica que “ebony vem de ébano (árvore bem escura proveniente da África) e ivory já é a questão do marfim, então após isso o autor fala que elas são as cores da teclas de um piano e que estão lado a lado vivendo em harmonia e ainda se pergunta por que não podemos fazer o mesmo, logo o autor faz uma referência ao respeito étinico”, comenta Iago Melo.  

LeiaJá também

--> Coletânea: veja temas mais cobrados nas provas do Enem

O Núcleo de Línguas e Culturas (NLC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) está com inscrições abertas para cursos de idiomas. As atividades serão realizadas de forma on-line, devido à pandemia de Covid-19.

Inglês, espanhol, francês, alemão e japonês são os cursos ofertados pelo Núcleo. De acordo com a UFPE, podem participar da aula alunos a partir dos 16 anos, sejam eles universitários da instituição de ensino ou do público externo. O investimento pode variar de R$ 400 a R$ 500.

##RECOMENDA##

Os interessados em participar das qualificações devem se inscrever por meio da página do NLC. Para mais informações sobre os cursos, a exemplo do cronograma de aulas, os interessados podem enviar e-mail para nlc.ufpe@outlook.com.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) divulgou, nesta segunda-feira (20), novas vagas oferecidas pelo Núcleo de Línguas e Culturas (NLC). Inglês, espanhol, francês e alemão são os idiomas disponíveis.

Os cursos dispõem de níveis básicos, intermediário, avançado, preparatório e instrumental. Segundo a UFPE, nesta nova oportunidade podem ser matriculados novos estudantes, veteranos ou aprovados no nivelamento em qualquer etapa. O quantitativo de vagas não foi detalhado.

##RECOMENDA##

Os interessados poderão se inscrever do dia 27 a 31 deste mês, das 10h às 17h, pela internet. As capacitações são voltadas à comunidade acadêmica e ao público externo.

Informações sobre o formato de aulas, investimento e início dos cursos podem ser obtidas pelo e-mail nlc.ufpe@outlook.com. O público também pode consultar o site do NLC.

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) fez com que as pessoas precisassem se adaptar a este novo momento, uma vez que é preciso seguir orientações para evitar a contaminação pelo vírus, e uma delas foi o isolamento social. Essa fase, porém, pode se tornar um período propício a qualificações, como o aprendizado de um idioma.

O LeiaJá convidou os professores de língua estrangeira Felipe Meira e Flávia Albuquerque, de inglês e espanhol, respectivamente, para dar dicas de como você pode aproveitar o isolamento social para aprender um novo idioma. Sobre a importância de aprender uma língua, Felipe Meira conta que, em sua opinião, o mais importante disso é o desenvolvimento do cérebro, bem como destaca que os cargos com os salários mais bem pagos atualmente exigem a língua inglesa.

##RECOMENDA##

“Para mim, o mais importante de se aprender outro idioma é o desenvolvimento do cérebro. A gente passa a usar mais o lado direito do cérebro, para os destros. Aquele lado que pouco se usa do cérebro, porque a língua estrangeira fica armazenada na mesma região da matemática e da música, o que explica pessoas que possuem dificuldade com Exatas, língua estrangeira e tocar um instrumento. Segundo uma pesquisa da Universidade de Montreal realizada em 2017, aprender um idioma novo pode fortalecer o cérebro e melhorar a memória reduzindo assim as chances de demência e Alzheimer", destaca o professor.

"O falante da língua inglesa também adquire muito da cultura estrangeira. E isso é fantástico, você abre os horizontes, a mente e conhece uma sociedade diferente da sua. Gosto muito de falar da educação do povo canadense, por exemplo. Sempre que debatemos sobre isso, os alunos tendem a querer isso para o nosso país e passam a ser mais atentos aos momentos que precisam dizer um bom dia, com licença, desculpa e obrigado", acrescenta Felipe Meira.

A professora de espanhol Flávia Albuquerque também aborda, assim como Felipe, a importância para o cérebro de se aprender um novo idioma. “Desde o processo de globalização, se faz necessária a aquisição de novos idiomas tanto para o mercado de trabalho, enriquecimento do currículo, quanto para seu crescimento cultural e intelectual, pois é comprovado pela neurociência que aprender um novo idioma faz com que o seu cérebro processe informações com mais eficiência”, explica.

Felipe Meira dá, ainda, dicas para que as pessoas possam aproveitar o isolamento social para aprender um idioma. “Hoje temos muitas opções de dicas gratuitas. No Instagram, Facebook e YouTube há vários professores ensinando. Além de vários aplicativos de celular que fazem isso sem custo. Indico muito seguirem perfis de professores de inglês e cursos de inglês no Instagram e acompanhar as lives. Tem muita informação boa sendo distribuída gratuitamente. Existem grupos no Facebook, por exemplo, em que as pessoas marcam no Meets e no Zoom para conversarem em inglês com brasileiros e nativos. Também há grupos de trocas de informações e dicas", indica o professor.

"O YouTube tem aulas e módulos de cursos completos, além de ter dicas de profissionais da área com situações reais que não são ensinadas nos cursos tradicionais. O WhatsApp é outra ferramenta bastante utilizada; participo de vários grupos que ensino e pratico o idioma com várias pessoas de níveis diferentes. Mas o aplicativo mais indicado para aprender é o Telegram. O limite de participante é 30 vezes maior que no WhatsApp e ele permite uso de enquetes, brincadeiras e exercícios diversos", acrescenta o docente de inglês. 

O educador também indica como alternativa para o aprendizado do inlgês a realização de aulas a distância. De acordo com ele, seus alunos aprovaram o método durante esta fase da pandemia. "Tenho alguns alunos a distância e nenhum deles tem reclamado da modalidade. Muitos eram arredios e diziam preferir aulas presenciais, mas a maioria dos que estão estudando comigo diz que não voltará mais para aulas presenciais. É muito mais cômodo para o aluno ter aula em casa: evita-se o stress trânsito, reduz-se o gasto com passagem ou combustível e manutenção do veículo, lanches e material para estudo como xerox, canetas e às vezes até o livro porque o e-book é mais barato", argumenta.

Para o professor, o uso de aplicativos pode ajudar a complementar as aulas. Ele não recomenda, porém, que o estudante se limite a essas ferramentas. "Muitos aplicativos, como o Duolingo, podem complementar o seu aprendizado. Eu gosto muito de uma ferramenta da Netflix que você tem a transcrição da fala no idioma nativo e a versão em português. Você pode ‘pausar’ o vídeo e encontrar ali mesmo dicas de sinônimos, gramática e uso do termo escolhido. Dou muitas dicas para os meus alunos praticarem sozinhos em casa também", complementa.

A professora de espanhol Flávia Albuquerque também dá dicas para que as pessoas possam aproveitar o isolamento social para aprender uma língua. “Vale lembrar que o auxílio de livros didáticos é muito importante para o processo de aprendizagem da estruturação gramatical", destaca. A seguir, confira uma série de atividades, elencadas pela professora, que contribuem no aprendizado:

--> Procure assistir filme em espanhol (pelo menos umas duas vezes a mesma obra) e alterne a legenda. Primeiro coloque em português, depois em espanhol e por último tire-a.

--> Escute músicas: tente ouvir a canção acompanhada da letra. Diversifique cantores e bandas.

--> Crie seu próprio vocabulário prático: produza tarjetas com palavras em espanhol e fixe-as nos móveis e/ou objetos pela casa, criando contextos e simulando pequenos diálogos.

--> Faça leituras de textos diversos voltados para a área cultural, principalmente. Aprender uma língua é também conhecer seus aspectos socioculturais. Tente ler os textos sem querer traduzi-los. Use o dicionário para palavras que você não consiga compreender”, finaliza a docente.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) está com inscrições abertas para cursos de idiomas. Os interessados devem fazer as candidaturas até o dia 3 de julho, para os cursos de línguas oferecidos, exclusivamente, para alunos e servidores da instituição. As candidaturas devem ser realizadas por meio da internet

As oportunidades são oferecidas aos estudantes e colaboradores da instituição, como também para o público externo. O programa está ofertando 25 vagas por turma para os cursos em italiano e espanhol, com carga horária de 20 horas, para turmas iniciantes e B1. O resultado da seleção será divulgado no dia 7 de julho, por e-mail. As aulas estão previstas para começarem em julho.

##RECOMENDA##

Já os cursos do Núcleo de Línguas e Culturas (NLC) vão abrir, nesta quarta-feira (1º), as matrículas para as qualificações de idiomas referentes ao segundo semestre de 2020. A oportunidade é para à comunidade da UFPE e ao público externo. Quem deseja participar deve realizar a inscrição por meio do site do setor.

Há turmas de inglês, francês, alemão e espanhol, nos níveis básico, intermediário e avançado, todos 1 e 2. Também há turmas especiais de Inglês Instrumental e preparatório para FCE, uma das qualificações Cambridge English. Quem já possui conhecimentos no idioma desejado pode fazer uma prova de nivelamento para descobrir a turma mais adequada. 

Para se aperfeiçoar no idioma, o candidato deve custear, se pertencer à comunidade acadêmica das instituições federais de Pernambuco, R$ 400. Para quem não faz parte dessa comunidade, o curso custa R$ 500. Os valores são equivalentes a um semestre completo, além disso, os alunos ainda tem a opção de parcelamento. As aulas estão previstas para começar a partir de agosto. 

Quem deseja obter mais informações sobre os dois programas da UFPE ou sobre os cursos ofertados, pode entrar em contato pelos e-mail adm.nucli.ufpe@gmail.com ou nlc.ufpe@outlook.com.

O Núcleo de Línguas e Culturas (NLC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) divulgou, nesta segunda-feira (15), o calendário de matrícula para os cursos gratuitos de idiomas 2020.2. Os interessados poderão se inscrever a partir do próximo mês para os cursos de inglês, francês, espanhol e alemão.

Conforme o cronograma, para a turma de inglês B1, a matrícula será de 1º a 3 de julho, e para outros idiomas, nos dias 7 e 8 do mesmo mês. A matrícula dos veteranos de inglês (turmas B2, I1, I2, A1 e A2) será de 9 a 13 de julho e a dos veteranos de outros idiomas, de 14 a 17 de julho.

##RECOMENDA##

Os cursos serão realizados de forma virtual tanto para o público interno quanto externo. O atendimento ao aluno está sendo realizado pela plataforma Discord, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h.

A Aliança Francesa Recife está com vagas em cursos de francês. As oportunidades estão disponíveis nas turmas Débutant, Élémentaire, Sênior, Adolescente, Criança, Preparatório Delf-Dalf, Conversação e Bouquet Culturel, que começarão em março. As inscrições estão na fase final. 

Neste ano, a Aliança Francesa traz uma novidade: uma nova metodologia de ensino, chamada Défi. A ferramenta e o material didático foram desenvolvidos por uma editora francesa especializada com o objetivo de facilitar a evolução do aprendizado do idioma, colocando o aspecto cultural em primeiro lugar e trazendo diversos mecanismos que instigam ainda mais os diálogos e exercícios em grupos. 

##RECOMENDA##

A entidade está, também, disponibilizando orientação pedagógica gratuita e particular às pessoas que se interessem em entender mais a fundo como funciona o ensino da língua francesa, sanar dúvidas sobre os exames internacionais de proficiência - a exemplo do Dalf e TCF -, fazer teste de nivelamento ou ter outras instruções sobre o curso e o quadro europeu de ensino.

Quem desejar receber a orientação personalizada precisa agendar um horário pelo Whatsapp, por meio do número: (81) 99429-3622. No mesmo contato, o público pode obter informações sobre os níveis de ensino oferecidos pela escola de idiomas e datas exatas da realização das aulas.

Serviço 

Vagas abertas na Aliança Francesa Recife para o primeiro semestre de 2020 

Informações: 

(81) 3202.6262 ou pelo e-mail recepcaoderby@af.rec.br 

Endereço:

Rua Amaro Bezerra, 466, Derby, área central do Recife

Seguem abertas, até o dia 28 deste mês, as inscrições para o curso gratuito de francês, ministrado pelo professor Marlon Freire. O educador é do Colégio de Aplicação (CAp), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

São ofertadas 50 vagas, sendo metade delas par  docentes, técnicos administrativos e discentes da UFPE e a outra metade para pessoas sem vínculos com a instituição. Há turmas nas segundas e quartas e terças e quintas-feiras, das 16h30 às 18h, no CAp.

##RECOMENDA##

O projeto tem o objetivo de alcançar pessoas que não possuem condições de investir em cursos particulares. “Hoje ter um curso de inglês não é um diferencial tão grande. Já ter um curso de inglês e francês é diferencial muito bom! O francês, apesar das aparências, abre muitas oportunidades na área acadêmica, profissional e na área cultural”, afirmou o professor.

Para participar, os interessados devem realizar a inscrição através do formulário da seletiva. A seleção será realizada por sorteio e o resultado divulgado no site da UFPE ou pelo e-mail cadastrado no ato da inscrição. Para mais informações basta entrar em contato com o professor Marlon Freire através do telefone (81) 99669-7818, das 9h às 17h, ou via e-mail marlonmelo@capufpe.com.

Este domingo (3) foi o primeiro dia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), quando foram aplicadas as provas de Redação, Linguagens e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Além das questões de Língua Portuguesa, os estudantes que encaram a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias também têm que escolher entre inglês e espanhol como língua estrangeira para sua prova.

Segundo o professor de Inglês Fred Fonseca os feras que tiveram a devida atenção à resolução de questões e leitura de textos de língua inglesa durante o ano não enfrentaram dificuldades. “Eu considero uma prova fácil. Talvez por ansiedade o aluno possa se confundir, mas conversando com outros professores, concordamos que a prova estava muito fácil mesmo”, disse ele. 

##RECOMENDA##

Ele também explicou que foi uma prova curta, objetiva e com textos de apoio simples e objetivos. “Não são textos longos e difíceis, se o aluno respondeu questões de anos anteriores, se ele se dedicou à leitura e resolução de questões de língua inglesa na perspectiva do Enem, com a prova deste ano, teve 0 dificuldades”, disse Fred.

A professora de espanhol Janaína Oliveira afirmou que a prova foi mais leve, trazendo textos mais curtos. “A prova de espanhol foi tranquila contando com um texto por questão, temas variados, possibilitando uma resolução acessível e tranquila. Estou muito satisfeita por nossos ferinhas”, disse ela. 

LeiaJá também

--> Professores garantem que prova de geografia foi fácil

--> Enem 2019: a prova foi ideológica?

--> Enem 2019 teve textos menores, afirmam professores

A partir desta quarta-feira (21), o Observatório de Línguas Estrangeiras do Colégio de Aplicação (CAp) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Recife, está com inscrições abertas para o Curso Regular de Língua Inglesa para Iniciantes. O curso, que possui 20 vagas, é aberto para a comunidade interna e externa da instituição, que podem realizar as inscrições até a próxima segunda-feira (26), na setor de Escolaridade do Colégio de Aplicação, das 9h às 14h.

As aulas começam no dia 14 de setembro e serão realizadas aos sábados, no período das 8h às 10h.

##RECOMENDA##

Interessados em realizar inscrição devem portar cópia da carteira de identidade (RG) e fazer o pagamento de uma taxa única no valor de R$250,00. As matrículas serão confirmadas por ordem de chegada até o preenchimento das vagas. O curso tem duração de oito meses com material didático incluso.

As questões de língua estrangeiras (inglês e espanhol), sempre presentes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), também fazem parte da prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias que, neste ano, será aplicada no primeiro dia do Enem: 03 de novembro. No ato da inscrição, os participantes escolhem qual idioma vão responder no exame.

Tanto as questões de inglês quanto as de espanhol têm o mesmo padrão: 5 questões de interpretação de texto, enunciados em português e um texto por questão. Para um melhor desempenho nas disciplinas, os professores de inglês e espanhol, Fred Fonseca e Janaina Oliveira, respectivamente, explicam o que cai e como os feras podem estudar para a prova.

##RECOMENDA##

A professora Janaina, que leciona a disciplina de espanhol, ressalta a importância de usufruir de ferramentas que otimizem a leitura e a interpretação, como a de observar se o texto possui título ou ilustrações que ajudem o leitor a pensar o que a questão está sugerindo. “Na ausência deles, importante olhar a fonte do texto buscando ter ideia do assunto. Além disso, é preciso lembrar que contextualizar é fundamental na interpretação de textos”, completa.

Fred Fonseca, professor de língua inglesa, avalia que, embora seja importante estudar gramática em inglês, que é a base de toda língua, o que predominantemente vem na prova são textos de compreensão geral. “Caem muito questões de interpretação de texto e de gêneros textuais. Então, se o fera conhece o máximo possível dos gêneros textuais, já facilita muito a resolução de questão”, explica.

A menos de três meses para o Enem, Fred Fonseca também orienta como o estudante pode se preparar para fazer a prova de inglês “Nessa reta final, o que vale é tentar resolver questões das mais diversas possíveis. Mas, para aquele fera que não domina a leitura da língua inglesa, ele pode, sim, resolver questões, a começar de níveis mais elementares e ir gradativamente aumentando ou, se ele tiver um pouco mais de pressa nesse processo, pode pegar as provas anteriores e tentar resolver”.

Segundo Fred, para ambas as línguas, o uso de skimming e scanning, que são técnicas de inglês instrumental, ajudam na tradução de texto de forma mais rápida. São métodos  úteis para entender o máximo do texto. Ele recomenta ainda analisar a estrutura das questões de provas anteriores. 

 

O programa Idioma Sem Fronteiras disponibilizou 62 vagas para o curso ICoN (Italian culture on the net), oferecido aos estudantes e servidores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Os candidatos têm até 15 de abril para realizarem as inscrições por meio da plataforma do Idioma Sem Fronteiras. Lá é preciso que o participante tenha um cadastro e faça a inscrição na aba “cursos presenciais”. 

O curso será realizado entre 4 de junho e 4 de novembro deste ano, mediante aulas virtuais e encontros presenciais. Os inscritos vão passar por um teste de nivelamento e a partir dele serão destinados a um dos três níveis disponíveis no site. 

##RECOMENDA##

Para outras informações, acessar o edital ou entrar em contato com por meio do endereço eletrônico itsf.ufpe@outlook.com

 

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) cobra conhecimento em língua estrangeira na prova de Linguagens. Os candidatos podem escolher entre o idioma inglês ou espanhol em todo período de inscrição, não sendo possível a alteração posteriormente. 

O Enem cobra cinco questões, geralmente de grau interpretativo, que exige bom conhecimento sobre o idioma escolhido. Sobre os conteúdos abordados na prova, o fera precisa conhecer características importantes das disciplinas. O professor de espanhol Whanderson Lima adverte: “O aluno precisa atentar-se aos famosos ‘heterosemánticos’ ou falsos cognatos, que são aquelas palavras que possuem grafia semelhante nas duas línguas, mas têm significados bem diferentes”, alerta.

##RECOMENDA##

No Exame, a prova de língua de origem latina vem caracterizada por textos em espanhol, enunciado e alternativas em português. Nesta reta final de preparação, Whanderson recomenda que os estudantes foquem em resolução de questões com estilo semelhante às cobradas no certame. “Resolver provas anteriores do Enem, inclusive segundas aplicações; questões do Enem PPL e agora, mais atual, questões do Enem em Libras, além de realizar simulados periódicos, é uma boa estratégia para este último mês.”, enfatiza o educador. 

A prova de inglês, por sua vez, é bastante interpretativa e exige do estudante um bom conhecimento de vocabulário. A professora de língua inglesa Jéssica Rodrigues recomenda atenção ao enfoque da pergunta. “É importante considerar o contexto na análise e na interpretação dos textos, pois eles são extremamente relevantes e, na hora da dúvida, podem dar a chave da resposta correta”, pontua.

E não é só em espanhol que aparecem os falsos cognatos. Por haver muitas palavras em português que são semelhantes a termos ingleses, é preciso, também, redobrar a atenção. “Para evitar uma possível casca de banana, familiarizem-se com o uso de falsos cognatos e seus respectivos sentidos. Essas palavras são enganosas e podem te induzir a escolher uma opção errada se você não conhecê-las”, adverte a educadora. 

Tanto professor o Whanderson Lima, quanto a professora Jéssica Rodrigues, afirmam que a melhor forma de aproximação com a língua escolhida é criar certos hábitos, como ouvir músicas, assistir filmes, séries, ler matérias jornalísticas, bem como livros e outros textos no idioma desejado. É recomendável também pesquisar as palavras desconhecidas no dicionário e formar um glossário próprio.  

Confira algumas questões separadas, resolvidas e explicadas pelos professores, com dicas preciosas para serem usadas na Prova: 

Língua espanhola

Questão 1 

(Enem 2017) El carpintero

Orlando Goicoechea reconoce las maderas por el olor; de qué árboles vienen, qué edad tienen, y oliéndolas sabe si fueron cortadas a tiempo o a destiempo y les adivina los posibles contratiempos.

Al cabo de tantos años de trabajo, Orlando se ha dado el lujo de comprarse un video, y ve una película tras otra.

No sabía que eras loco por cine le dice el vecino.

Y Orlando le explica que no, que a él ni le va ni le viene, pero gracias al video puede detener las películas para estudiar los muebles.

Galeano, E. Disponível em: http://elcajondesastre.blogcindarrio.com.

Acesso em: 18 abr. 2012.

No conto de Galeano, a expressão ni le va ni le viene encerra uma opinião a respeito de cinema que

a) desconstrói a ideia central do conto sobre a importância das atividades de lazer.

b) contradiz a percepção que o narrador tem em relação à profissão exercida por Orlando.

c) revela o descaso do narrador com relação ao ofício desempenhado por Orlando.

d) reforça a impressão do vizinho de que Orlando gostava de filmes.

e) evidencia a extrema devoção do carpinteiro ao seu ofício.

Whanderson Lima: O aluno pode iniciar a análise da questão lendo primeiro o enunciado. Isso pode facilitar a sua análise. Percebam que nessa questão ele queria que o aluno fizesse a análise de uma expressão dado o contexto em que ela se encontra. Na primeira linha do texto aparece a palavra “olor” que seria “cheiro” e logo em seguida aparece o verbo “oler” (cheirar) conjugado. O personagem Orlando utiliza a expressão “ni le va ni le viene” para refutar a ideia que o vizinho criou dele sobre Orlando ser louco por cinema. Em seguida, Orlando diz que aprecia os filmes para poder estudar a mobília presente nas “películas” o que evidencia a devoção do carpinteiro pelo produto do seu trabalho, consequentemente a devoção pelo próprio ofício. Resposta correta, portanto, letra E.

Questão 2

(Enem PPL 2016)  

A charge tem a função de denunciar ironicamente o(a) 

a) rebeldia dos filhos em relação à alimentação.   

b) contaminação dos alimentos ingeridos pela sociedade.   

c) inadequação dos hábitos alimentares da sociedade atual.   

d) autoritarismo das mães na escolha da alimentação dos filhos.   

e) falta de habilidade da mulher moderna no preparo das refeições.   

Whanderson Lima: Na questão acima nota-se o uso do verbo “saber”, mas não no seu sentido usual. Esse verbo, levando em consideração o contexto que trata de comida, tem o sentido de “TER GOSTO”. A charge é extremamente irônica, pois coloca as toxinas como contaminadas pelos alimentos, a ideia seria consumir não o peixe, mas sim o mercúrio e não a sobremesa (postre), mas a dioxina. Sabemos que esses elementos químicos são prejudiciais ao ser humano quando ingeridos nos alimentos e a charge evidencia que essas toxinas são recorrentes na alimentação da sociedade. Portanto, resposta letra B.

 Língua inglesa 

Questão 1 

Referência da imagem: Rrenatto

1) De acordo com a tirinha acima, assinale a opção correta:

a) Garfield vai viajar e não tem data para voltar

b) Garfield convida seu dono para um passeio

c) Garfield nega-se a dar informações 

d) Garfield diz que irá contratar um advogado 

Jéssica Rodrigues: A tirinha, em questão, traz um diálogo bastante objetivo. Trabalha algumas expressões e vocabulário. No enunciado, o aluno é questionado sobre a resposta de Garfield ao ser interpelado por seu dono. Na fala ilustrada pelo pensamento de Garfield: “On the advice of my attorney, I decline to answer.” Podemos perceber que Garfield recebe um aconselhamento e se nega a responder à pergunta inicial. Portanto, a resposta certa é: Letra (C) 

Questão 2 

 Na canção acima, nos dois primeiros versos “Can we pretend that airplanes in the night sky are

like shooting stars?” qual a indagação feita?

a) Se é possível voar de avião à noite

b) Se é possível imaginar que aviões no céu à noite são estrelas cadentes

c) Se aviões à noite parecem ser estrelas

d) Se o céu à noite brilha com as estrelas

Jéssica Rodrigues: O enunciado é feito utilizando dois primeiros versos da canção. Na sentença “Can we pretend that airplanes in the night sky are like shooting stars?” podemos observer um falso cognato, a palavra “pretend”. Aparentemente, poderíamos ser induzidos a pensar que seu sentido seja mesmo que “pretender”, contudo, seu real sentido é “fingir”. Assim sendo, a alternativa que melhor traduz a indagação feita nos versos é: opção correta (b)

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) está com inscrições abertas para cursos de inglês, espanhol, francês, alemão e italiano no Recife. Os interessados devem fazer um teste que medirá o nível atual de conhecimento sobre a língua escolhida e determinará qual é a turma ideal para cada um. 

O curso de inglês conta com turmas dos níveis básico e iniciante com aulas de segunda a sexta-feira nos horários da manhã e da tarde, ou três vezes na semana na mesma faixa de horário. Há ainda o english for teens, que se destina a crianças de 10 e 11 anos com aulas às terças e quintas, no horário da tarde. 

##RECOMENDA##

Nos demais idiomas, há vagas para os níveis de espanhol básico, intermediário e pós-intermediário, françês élémentaire, intermediaire, post-intermediaire e avançado, alemão básico e italiano elementare. Para se inscrever, os interessados devem comparecer à unidade de ensino de idiomas do Senac, que fica na Av. Visconde de Suassuna, nº 500, Santo Amaro e realizar sua matrícula. 

LeiaJá também 

--> Cooperativa oferece curso de mandarim e outros 7 idiomas

--> CE: Seduc seleciona professores para centro idiomas

As provas de língua estrangeira do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão realizadas no próximo domingo (5). Ao todo, são cinco questões que exigem e testam a capacidade de leitura e interpretação dos candidatos. Durante as inscrições, os fera escolhem se querem fazer inglês ou espanhol. 

"A prova de inglês do Enem vai testar as habilidades dos feras de compreender alguma informação de um texto de língua estrangeira. Os textos, geralmente, vêm abordando um conteúdo social ou cultural que tiveram repercussão mundial", explica o professor de inglês Matheus Camarotti. O docente ainda aponta alguns possíveis temas a serem discutidos na prova como, por exemplo, o Brexit - saída do Reino Unido da União Europeia - e as polêmicas envolvendo o presidente dos EUA, Donald Trump. "O Inep - organizador do Exame - se utiliza de material autêntico, como matérias de jornais e revistas. Poemas e músicas também são utilizados, nesses os candidatos devem prestar um pouco mais de atenção, pois são mais subjetivos", salienta.

##RECOMENDA##

Outros gêneros textuais recorrentes no exame são cartuns e charges. Segundo Camarotti, neles a abordagem é mais simples e pedem para que o fera identifique o humor presente. "As dicas para quem vai fazer a prova é estar ligado nos assuntos de impacto internacional, falsos cognatos e não deixar para resolvê-la no final, pois algumas questões vão demandar mais tempo", orienta o professor.

Escolhida por muitos feras por ser considerada fácil e semelhante ao português, a prova de espanhol aparece como a opção principal dos feras. No entanto, o professor Wenderson Lima atenta para os heterossemânticos e falsos amigos, que são palavras muito parecidas com a nossa língua materna, mas apresentam significados distintos. "A prova prioriza a interpretação e a gramática vem como suporte. Outra característica das questões de língua espanhola é a diversidade de gêneros como charges, jornalísticos, literários. Além disso, os aspectos culturais também estão presentes".

Para um desempenho, o docente comenta que o fera não pode deixar para fazê-la no final. O candidato também deve fazer a leitura inicial em espanhol, pois isso reflete no desempenho e na interpretação dos textos. Também é necessária a leitura de periódicos como o El País e o Clarín, disponíveis online, que auxiliam no conhecimento de temas atuais que podem aparecer no exame.

LeiaJá também

--> Enem: saiba como autores literários são cobrados na prova

--> Vídeo: os caminhos para uma boa redação no Enem

Nesta terça-feira (22), o Ministério da Educação (MEC) abriu inscrições para o programa Idiomas sem Fronteiras, que oferece cursos de língua estrangeira de forma gratuita. Alemão, espanhol, francês, italiano, inglês e japonês são os cursos disponíveis.

Podem ser beneficiados com as qualificações estudantes de graduação, mestrado e doutorado, pertencentes a universidades credenciadas no programa. Professores vinculados a essas instituições de ensino também podem participar das aulas. Confira os detalhes no site do programa.

##RECOMENDA##

De acordo com o MEC, existem três ofertas de cursos: “Na primeira, de no mínimo 16 horas e máximo 48 horas, são quatro aulas por semana, com uma hora de duração cada. As inscrições vão das 12h do dia 22 às 12h do dia 31 de agosto. O início dos cursos para os selecionados nesta chamada será em 18 de setembro. Na segunda oferta, os cursos são de no mínimo 16 horas e no máximo 32 horas, com quatro aulas semanais, novamente com uma hora de duração cada. As inscrições vão das 12h do dia 26 de setembro às 12h do dia 5 de outubro. As aulas terão início no dia 23 do mesmo mês. Por fim, na última oferta, serão cursos de 16 horas. As inscrições vão das 12h do dia 1º de novembro às 12h do dia 10 de novembro. Os cursos terão início em 27 de novembro”.

Segundo o Ministério, a quantidade de turmas vai depender da oferta e do potencial de vagas de cada universidade. No enquanto, está definido o número mínimo de 15 estudantes, além do máximo de 25 alunos por classe. Já o quantitativo de vagas poderá ser alterado. Antes do início das aulas, são realizados testes de nivelamento entre os participantes. 

As inscrições devem ser feitas pelo Sistema ISF Aluno. Já o edital completo do Idioma sem Fronteiras pode ser consultado no endereço virtual do programa. 

Alunos de baixa renda do primeiro ano do ensino médio da rede pública, na faixa etária de 14 a 18 anos de idade, têm até o dia 8 de julho para se inscrever no 'Access', um programa de bolsas de estudos de inglês e cultura americana oferecido pela Embaixada dos Estados Unidos, em parceria com centros binacionais em todo o país. No Rio de Janeiro, o parceiro é o curso de idiomas Ibeu.

O 'Access' será realizado em várias cidades brasileiras, como Rio, Porto Alegre, São Paulo, Salvador, Recife, Belém, Manaus, Brasília, Belo Horizonte, Juiz de Fora (MG) e Franca (SP). A assessora de Programas de Língua Inglesa da Embaixada dos EUA, Helmara de Moraes, disse que há a proposta de abrir o programa em mais uma cidade de Minas Gerais, no próximo ano. No ano passado, o projeto teve cerca de 18 mil inscrições no Brasil.

##RECOMENDA##

“Nós temos os centros binacionais que são nossos parceiros e que vão desenvolver, sob a nossa aprovação e de Washington, esse programa de dois anos, cujo objetivo é trabalhar com alunos de escolas públicas que estejam no início do ensino médio. São bolsas para aprender inglês e a cultura americana. Também tem um trabalho de voluntariado que é desenvolvido com eles e faz parte da cultura americana”, informou Helmara.

O curso tem 360 horas de duração. A instituição parceira, que vai implementar o programa, determina quantas aulas serão dadas por semana. No caso do Ibeu, no Rio, o programa será composto por aulas de até duas horas e meia de duração, duas vezes por semana, além de aulas intensivas em dezembro deste ano e em julho de 2018. As inscrições podem ser feitas nas filiais Ibeu Campo Grande e Ibeu Freguesia.

Comprometimento

Os alunos aprovados para participar do 'Access' recebem material didático gratuito e transporte. Helmara salientou que para se inscrever é preciso que o aluno tenha bom rendimento escolar e disponibilidade para cursar os dois anos do programa, além de comprovar frequência.

“Não [basta ser] um aluno que tem nota boa em inglês. Tem que ser um bom aluno em geral e que demonstre comprometimento com os estudos, porque o 'Access' é um programa que demanda que a pessoa seja dedicada”, disse a assessora da Embaixada. Segundo ela, o programa muda a perspectiva dos adolescentes. “Eles começam a ver como as coisas podem acontecer, considerando o esforço deles e dedicação”.

Apontado por Helmara como “a menina dos seus olhos no Brasil”, o programa 'Access' foi iniciado em 2008 em Recife e São Paulo. De 2008 a 2017, serão totalizadas no Brasil 2.377 bolsas concedidas, incluindo as deste ano. “É um projeto que tem tido bastante sucesso. A gente tem tido resultados muito positivos com esses meninos que vão avançando”, disse Helmara. Ela acredita que o programa é positivo para os alunos não só em termos de aprendizagem do inglês, mas para a própria vida, na medida em que abre horizontes para que estudem e aprendam uma nova cultura. “Aquele empurrãozinho e eles continuam”, observou.

Jovens Embaixadores

Os alunos que se destacarem no 'Access' têm oportunidade de participar do projeto Jovens Embaixadores, iniciativa da Embaixada, que envia adolescentes para os EUA, onde permanecem por três semanas, fazendo intercâmbio e estudando. “É uma sequência”, explicou Helmara. Após participar do Jovens Embaixadores, os estudantes podem continuar com outras iniciativas que vão alavancando suas carreiras.

O Ministério da Educação (MEC) está com inscrições abertas para o aprendizado e aperfeiçoamento nos idiomas espanhol e francês, através do Idioma Sem Fronteiras (IsF). As candidaturas podem ser feitas pela internet e os cursos são presenciais, ofertados pelas universidades credenciadas. O prazo de inscrição vai até as 12h do dia 24 de outubro, horário oficial de verão em Brasília.

Os cursos de espanhol são oferecidos em 24 instituições; os de francês em 18. Em ambos os casos, a carta horária dos cursos, que têm previsão de início em 7 de novembro, totaliza 16 horas. O Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF) tem o objetivo de proporcionar oportunidades de acesso ao estudo dos idiomas estrangeiros para a comunidade acadêmica, como base estruturante do processo de internacionalização das universidades brasileiras. Além dos cursos, o IsF oferece a aplicação de testes de proficiência. Mais informações podem ser obtidas no site do Idiomas Sem Fronteiras.

##RECOMENDA##

Começam na segunda quinzena de setembro as inscrições para o programa Idiomas sem Fronteiras, que é uma iniciativa do governo para promover o ensino de idiomas dentro das universidades federais através de seus núcleos de línguas. Os cursos oferecidos fazem parte dos esforços do governo em desenvolver as habilidades necessárias para estudantes brasileiros pleitearem vagas em universidades e instituições de ensino fora do país.

Serão oferecidos cursos de francês, inglês e italiano com aulas presenciais e online para alunos da rede federal (exceção feita ao curso de inglês, que recebe inscrições de alunos de instituições privadas) matriculados em curso superior de universidades parceiras do programa. As notas do ENEM, incluindo a redação, servirão como critério de seleção, que levará em conta também o tempo até o fim do curso (o aluno poderá ter no máximo 90% de seu curso concluído), o índice de rendimento acadêmico conforme critérios de avaliação da instituição e bolsistas ou ex-bolsistas do Programa Jovens Talentos para a Ciência matriculados em qualquer curso de graduação, com vínculo institucional e que atendam aos outros critérios já mencionados.

##RECOMENDA##

Além desses critérios, também serão ministradas avaliações presenciais e online para verificar o nível de proficiência dos candidatos nos idiomas escolhidos. Os cursos têm particularidades para a graduação e dependem de assinatura de termo de compromisso que, em alguns casos, proíbem os desistentes de se inscrever em outros projetos semelhantes mantidos pelo governo. Por isso, vale conferir na página do próprio programa as especificações e exigências para a admissão e conclusão dos cursos.

 

Idiomas Sem Fronteiras

Inscrições: 19 a 30 de setembro

Site: http://isf.mec.gov.br/index.html

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando