Tópicos | OAB

A aula desta sexta-feira (13) do Vai Cair na OAB já está no ar. Nesta edição, o programa traz uma explicação sobre a disciplina de ética para os candidatos ao Exame de Ordem Unificado. O professor Bruno Vasconcelos mostra quais são as possibilidades em que o advogado pode ser preso. Confira.

##RECOMENDA##

O ministro e corregedor Humberto Martins, da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), deu um prazo de 5 dias para que o representante do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) explique os pagamentos de supersalários a juízes e desembargadores do Estado. 

Nessa quarta-feira (12), foi revelado por meio de reportagem da Folha de São Paulo, que membros da corte de Pernambuco receberam, no mês de novembro, salários líquidos de até R$ 853 mil, que segundo o TJPE, são indenizações referentes à férias vencidas e acumuladas. 

##RECOMENDA##

Na lista disponibilizada na área da transparência na página do TJ-PE, a juíza  Marylusia Pereira Feitosa de Araújo, que trabalha na  2ª Vara de Violência Contra a Mulher, no Recife, foi a que recebeu a remuneração mais alta, com R$ 853 mil. Em seguida, está o desembargador Fausto de Castro Campos, que obteve o salário em torno de R$ 506 mil.

A divulgação dos excessos dos valores das remunerações provocou perplexidade na Ordem dos Advogados do Brasil seccional Pernambuco (OAB-PE). Em nota, a entidade disse que o "pagamento de elevadas cifras em um momento de arrocho nas contas públicas em todos os níveis, porém, causa indignação na população e nos operadores do direito. Principalmente quando faltam recursos orçamentários para nomear servidores concursados e magistrados para o primeiro grau, mas não faltou para o pagamento das indenizações". 

A OAB Pernambuco também enfatizou que o pagamento, embora seja justificado com base legal e na jurisprudência, é impróprio e inadequado. 

O LeiaJá tentou contato com o Tribunal de Justiça de Pernambuco, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta quarta-feira, 11, que "terá prazer" em receber o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), mas sugeriu a Felipe Santa Cruz que "abandone a postura de militante político-partidário". Moro também saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro. Ele recomendou ao líder da OAB que pare de fazer "ofensas ao PR e a seus eleitores".

Moro se referiu a declarações de Santa Cruz que, durante café da manhã com jornalistas, nesta quarta-feira, respondeu após ser indagado sobre a possibilidade de algum integrante da família Bolsonaro ter envolvimento no caso Marielle Franco: "Não duvido".

##RECOMENDA##

O presidente da Ordem também disse que não consegue ser recebido no Ministério de Moro. "Não tem diálogo nenhum. Nem na ditadura isso acontecia."

"Tenho grande respeito pela OAB, por sua história, e pela advocacia. Reclama o Presidente da OAB que não é recebido no MJSP. Terei prazer em recebê-lo tão logo abandone a postura de militante político-partidário e as ofensas ao PR e a seus eleitores", disse Moro no Twitter.

A Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado e a Fundação Getúlio Vargas emitiram um comunicando informando sobre a prorrogação da inscrição para a prova da Ordem dos Advogados do Brasil. O limite que seria até esta segunda-feira (9), foi prorrogado para terça-feira (10).

Segundo o comunicado, o motivo da prorrogação seria uma instabilidade apresentada no link para inscrição da edição XXXI do Exame de Ordem Unificado. Para acessar o link da inscrição, clique aqui. Os interessados na realização do exame poderão se inscrever até às 18h desta terça-feira (10). A taxa de inscrição custa R$ 260 e deverão ser realizadas apenas pela internet.

##RECOMENDA##

A realização da prova objetiva, na primeira fase do processo seletivo, está marcada para dia 9 de fevereiro de 2020. Já a segunda etapa do exame, composta de prova prático-profissional está marcada para dia 5 de abril. Mais detalhes podem ser conferifos do edital do XXXI Exame de Ordem Unificado.

LeiaJá também

-> OAB: sai calendário previsto para 2020 do Exame de Ordem

A questão 4 da prova de segunda fase da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) na área de Direito do Trabalho tem causado polêmica entre os examinandos, que questionam a possibilidade de anulação. Na avaliação da professora Renata Berenguer, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), organizadora do exame, deve retificar o padrão de resposta a este item em breve. 

Ela afirma que o problema está na letra “A” da questão, que fala sobre dirigente sindical suspenso pela empresa durante 60 dias, devido a uma falta grave. O texto da questão explica que a empresa instaurou inquérito judicial contra o funcionário, devido à participação em uma greve no local de trabalho e, mesmo sem cometer excessos, gerou prejuízos financeiros ao empregador. 

##RECOMENDA##

A letra “A” questionava os examinandos sobre qual seria o instituto jurídico preliminar a ser aplicado pela defesa do líder sindical em questão. A professora Renata explicou que na questão não foi respeitado o prazo decadencial da ação. 

“Prazo decadencial de 30 dias não é matéria de preliminar, isso porque a decadência extingue o processo com resolução do mérito”, disse ela. Diante disso, ela acredita que o padrão de respostas “deve ser retificado em breve”. 

[@#video#@]

LeiaJá também

--> OAB divulga edital do XXXI Exame de Ordem Unificado

--> OAB: Trabalho trouxe peça já esperada na 2ª fase

--> Direito tributário seguiu ritmo de provas fáceis da OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou, na tarde desta segunda-feira (2), o edital do XXXI Exame de Ordem Unificado. Podem participar bacharéis e estudantes de Direito que estejam no último ano do curso. 

As inscrições estão abertas e devem ser feitas através do site do exame, até às 17h da próxima segunda-feira (9). Para participar, também é necessário pagar uma taxa de R$ 260 até o dia 20 de janeiro. Travestis e transsexuais que desejarem usar o nome social devem enviar um e-mail com a solicitação para o endereço de e-mail  examedeordem@fgv.br até o dia 10 de dezembro.

##RECOMENDA##

As provas objetivas da primeira fase serão realizadas no dia 20 de fevereiro. Já a segunda etapa, composta de quatro questões e uma peça prático-profissional, está prevista para o dia 5 de abril. Para maiores informações, acesse o edital clicando aqui

LeiaJá também

--> OAB XXX: peça de direito constitucional foi inesperada

--> OAB: direito empresarial foi difícil, segundo professor

--> OAB: Trabalho trouxe peça já esperada na 2ª fase

As provas da segunda fase do XXX Exame de Ordem Unificado, realizadas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), foram aplicadas neste domingo (1º), em todo o país. Na opinião da professora Manoela Alves, a peça escolhida para a prova, um Recurso Ordinário Constitucional (ROC), não atendeu aos anseios dos examinandos pois “não é a peça mais esperada pelos alunos”. 

Apesar disso, a professora também salienta que não se tratou de uma prova difícil. “Como a questão pede um recurso cabível da decisão com essas características, ficava claro que a questão encaminhava a gente para o ROC. Eu não diria que foi fácil nem difícil, mas sai do usual”, afirmou Manoela. 

##RECOMENDA##

Na avaliação de Manoela, as questões da prova seguiram mais o que era esperado por professores e estudantes. “Quanto às questões, acredito que estavam mais dentro do que se espera. Tivemos temas como lançamento de tributo, súmula vinculante, liberdade de associação e controle de constitucionalidade. Foram questões bem razoáveis que permitiram a nossos alunos e alunas terem um bom desempenho”, afirma a professora. 

LeiaJá também

--> 'Número elevado de aprovações', diz docente sobre OAB XXX

--> OAB: segunda fase de direito civil foi dentro do esperado

--> OAB: sai calendário previsto para 2020 do Exame de Ordem

Composta de quatro questões discursivas e uma peça prático-profissional, a prova de Direito Empresarial da XXX edição do Exame de Ordem Unificado foi difícil na avaliação do professor Anderson Lourenço. A avaliação, promovida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), foi realizada neste domingo (1°) em todo o país. 

“Veio muito difícil, a mais técnica dos últimos anos. Muito legalista, pouco jurisprudencial, com leis específicas e poucos entendimentos de tribunais superiores”, afirmou. Segundo o professor, a peça foi um recurso de agravo sobre decisão falimentar. “Foi uma peça grande e com muitas teses que requereu detalhes e muito tempo do aluno”, disse ele. 

##RECOMENDA##

Segundo Anderson, as questões trouxeram temas como alienação fiduciária, por exemplo, e exigiam "conhecimento da lei específica para resolver a questão, pois através do Código Civil não dava. As demais eram de menor complexidade”, afirmou o professor.

LeiaJá também

--> 'Número elevado de aprovações', diz docente sobre OAB XXX

--> FGV libera padrão de resposta da 2ª fase da OAB XXX

--> OAB: segunda fase de direito civil foi dentro do esperado

--> OAB: sai calendário previsto para 2020 do Exame de Ordem

Neste domingo (1°), os bacharéis e estudantes de direito responderam às questões da segunda fase da XXX edição do Exame de Ordem Unificado, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A prova de Direito do Trabalho, de acordo com o professor Paulo Rodrigo, foi dentro do esperado, mas exigia atenção e trouxe uma peça prático-profissional frequentemente abordada. “[Foi uma] reclamação trabalhista, peça dentro do esperado, mas que exigia muita atenção. Abordava hora extra, devolução de despesas materiais e desconto de imposto sindical”, disse o professor.

##RECOMENDA##

As questões, na avaliação do professor, foram bem elaboradas e “exigiam que o candidato entendesse de súmulas do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e alguns prazos. A terceira questão, que falava de piso salarial e convenção coletiva, foi um pouco mais difícil”, afirmou ele. 

O LeiaJá ainda trouxe os comentários de professores sobre as disciplinas de direito tributário, direito administrativo, entre outras. Confira abaixo.

LeiaJá também

--> 'Número elevado de aprovações', diz docente sobre OAB XXX

--> FGV libera padrão de resposta da 2ª fase da OAB XXX

--> OAB: segunda fase de direito civil foi dentro do esperado

--> OAB: sai calendário previsto para 2020 do Exame de Ordem

Neste domingo (1°), os bacharéis e estudantes de direito responderam às questões da segunda fase da XXX edição do Exame de Ordem Unificado, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A professora de Direito Tributário Mariana Martins explicou que a peça prático-profissional pedida foi uma apelação. 

“O aluno precisava falar sobre a ilegitimidade do sócio, que tem previsão no artigo 135 inciso 3º do Código Tributário Nacional (CTN) e na súmula 430 do Superior Tribunal de Justiça (STJ)”, disse ela. A professora também explicou que o examinando deveria falar sobre a indisponibilidade de bens e direitos, que tem previsão no Artigo 185-A do CTN e na Súmula 560 do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

##RECOMENDA##

No que diz respeito às questões ela citou alguns dos temas cobrados, como imunidade tributária das entidades de assistência social, IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação), por exemplo.  

Na opinião da professora, a prova teve um nível de dificuldade menos elevado do que foi visto em edições anteriores do exame. “A identificação da peça não foi difícil e as questões, de modo geral, exigiam conhecimento aprofundado em algumas matérias, mas em outras, não. Assim, a dificuldade foi menor”, disse ela.

LeiaJá também

--> FGV libera padrão de resposta da 2ª fase da OAB XXX

--> OAB: segunda fase de direito civil foi dentro do esperado

--> 'Número elevado de aprovações', diz docente sobre OAB XXX

--> Prova de direito administrativo da OAB XXX manteve padrões

As provas da segunda fase do XXX Exame de Ordem Unificado, realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), foram aplicadas neste domingo (1º).  Segundo a professora de Direito Administrativo, Isabella Galvão, a prova esteve dentro do esperado. 

“Dos sete assuntos que eu falei para o Vai Cair na OAB (@vaicairnaoab) como dicas de temas para os candidatos revisarem, quatro caíram na prova”, afirmou a professora. Isabella ainda explicou que a peça prático-profissional foi uma contestação em ação de improbidade administrativa, já cobrada em exames anteriores. “Houve a necessidade de apresentar preliminares, uma sobre citação e outra em relação ao prazo prescricional. Também foi cobrado o assunto de princípios, em que o aluno deveria pontuar sobre o princípio da moralidade”, disse a professora. 

##RECOMENDA##

No que diz respeito às questões, Isabella afirma que a prova cobrou ainda mais temas que já são frequentes. “Tivemos duas questões que cobraram a Lei 8.666 de 1993 sobre licitação e contratos administrativos. É um assunto muito cobrado e nessa edição foi até mais que o habitual. Também foi cobrado sobre a atuação do Tribunal de Contas”, declarou ela.

Na avaliação da professora Isabella, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), organizadora do exame, não surpreendeu e ajudou estudantes que já vêm se preparando e responderam provas de edições passadas. “Foi uma prova boa, justa e no nível razoável. O aluno que se preparou e fez provas antigas consegue. A FGV não surpreendeu e essa falta de surpresa é boa pois nos deixa em um terreno seguro”, disse ela. 

LeiaJá também

--> 'Número elevado de aprovações', diz docente sobre OAB XXX

--> Confira a banca examinadora da 2ª fase da OAB

--> OAB: segunda fase de direito civil foi dentro do esperado

--> FGV libera padrão de resposta da 2ª fase da OAB XXX

As provas da segunda fase do XXX Exame de Ordem Unificado, realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), foram aplicadas neste domingo (1º). Na opinião da professora Danielle Burichel, a prova dos examinandos que escolheram Direito Penal estava dentro do esperado e sem grandes surpresas. 

“Foi uma prova dentro do esperado, cobrando como de costume o conhecimento do candidato, o conhecimento de súmulas, distinção entre matéria de direito processual e direito material. A peça profissional, uma apelação, cobrou do candidato uma questão da ausência de representação do ofendido em crime de ação pública condicionada à representação, a lesão corporal culposa na condução de veículo automotor”, disse a professora. 

##RECOMENDA##

Questionada quanto à elaboração e nível de dificuldade da prova, a professora Danielle afirmou que foi uma prova com um nível esperado e apostou em uma quantidade de aprovações elevada. “As matérias abordadas foram tranquilas, não teve grande complexidade, razão pela qual acredita-se que haverá um número elevado de aprovações”, pontuou.

De acordo com a professora, tanto a peça quanto as questões abordaram temas que foram comentados nas dicas que ela deu aos alunos durante lives e em vídeos do projeto multimídia realizado em parceria com o LeiaJá, Vai Cair na OAB (@vaicairnaoab). “Muito do que apareceu na prova estava nas dicas do Vai Cair na OAB, por isso é importante continuar acompanhando para lembrar das dicas”, disse ela.

LeiaJá também

--> OAB: sai calendário previsto para 2020 do Exame de Ordem

--> Confira a banca examinadora da 2ª fase da OAB

--> OAB: segunda fase de direito civil foi dentro do esperado

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou, nessa sexta-feira (29), o calendário previsto para os seus próximos exames. Os processos seletivos têm o objetivo de avaliar formados em direito; apenas os aprovados podem exercer a advocacia.

Segundo a Coordenação Nacional do Exame da Ordem, a XXXI edição da prova deverá ter o edital publicado ainda neste ano, no dia 2 de dezembro. A primeira fase da avaliação objetiva está prevista para 9 de fevereiro de 2020. Confira todas as datas previstas:

##RECOMENDA##

XXXI EXAME DE ORDEM UNIFICADO

Publicação do Edital de Abertura 02/12/2019 

Período de Inscrição 02/12/2019 a 09/12/2019 

Prova Objetiva - 1.ª fase 09/02/2020

Prova prático-profissional - 2.ª fase 05/04/2020

XXXII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

Publicação do Edital de Abertura 01/04/2020 

Período de Inscrição 01/04/2020 a 08/04/2020 

Prova Objetiva - 1.ª fase 14/06/2020

Prova prático-profissional - 2.ª fase 09/08/2020

XXXIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

Publicação do Edital de Abertura 10/08/2020 

Período de Inscrição 10/08/2020 a 17/08/2020 

Prova Objetiva - 1.ª fase 11/10/2020

Prova prático-profissional - 2.ª fase 06/12/2020

LeiaJá também

--> Vídeo: veja como elaborar peça de ação popular para OAB

Na reta final para a XXX edição do Exame de Ordem Unificado, uma das partes mais importantes é saber elaborar uma peça prático-profissional. Para ajudar os candidatos que estão se preparando para a OAB XXX, publicamos, nesta sexta-feira (29), a aula da professora Cristiana Costa sobre o assunto.

No vídeo, a docente mostra como fazer uma peça processual sobre ação popular, tema da área de direito constitucional. Confira a aula e revise seus estudos antes do Exame.

##RECOMENDA##

A banca recursal do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), composta por professores especialistas (com mestrado ou doutorado) e coordenadores (mestres, doutores, procuradores, desembargadores e promotores), é responsável por analisar os recursos interpostos pelos examinandos contra o resultado preliminar da prova da segunda fase. 

A banca do XXX Exame de Ordem Unificado reúne profissionais e professores das áreas de Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Direito Empresarial,  Direito Processual Civil, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Tributário, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Administrativo e Direito Empresarial. 

##RECOMENDA##

Confira a composição completa da banca recursal clicando aqui

LeiaJá também

--> OAB XXX: confira o resultado da 1ª fase

--> Saiba o que revisar para a 2ª fase da OAB

--> OAB: veja uma aula sobre Cláusula de Desempenho

A prova da segunda fase do XXX Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), contendo questões objetivas e a elaboração de uma peça profissional, será realizada no próximo domingo (1º). Para ajudar os candidatos nas revisões finais antes do processo seletivo, o Vai Cair Na OAB (@vaicairnaoab) realiza um debate entre professores de direito transmitido ao vivo, às 19h desta segunda-feira (25). 

Estão confirmadas as participações da professora Ana Priscylla (Direito Constitucional), Danielle Burichel (Direito Penal), João Paulo Torres (Direito Tributário), Luciana Garret (Direito Civil) e Arthur Albuquerque (Direito Constitucional). Durante a live, que será transmitida pelo LeiaJá através do Instagram e do Youtube do Vai Cair na OAB, os docentes vão abordar os principais assuntos que caem nas provas da segunda fase do exame.

##RECOMENDA##

Na área de Direito Civil, serão debatidos temas como Família, Contratos, Responsabilidade Civil e Parte Geral (Pessoas, Natural, Jurídica, Vícios de Consentimento e Direito do Consumidor). Em Direito Penal, os assuntos abordados serão prisões cautelares, nulidades, ritos processuais, competência, causas extintivas de punibilidade e causas excludentes de tipicidade. 

Já no Direito Constitucional, Controle de Constitucionalidade, Organização do Estado e dos Poderes, Remédios Constitucionais, Processo Legislativo e Ordem Social foram os assuntos escolhidos. Por fim, na área do Direito Tributário, os professores vão debater princípios tributários, Imunidades Tributária, Responsabilidade Tributária, ICMS  - Lei Complementar 87/96, ISS - Lei Complementar 116/03, Lei 6.830/1980 e a Lei 12.016/2009.

[@#video#@]  

LeiaJá também

--> Vídeo: aula para prova da OAB traz dicas sobre contestação

--> OAB: veja uma aula sobre Cláusula de Desempenho

--> OAB XXX: confira o resultado da 1ª fase

--> OAB: saiba como o filme 'Bacurau' pode te ajudar no Exame

A segunda fase do XXX Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) será realizada no próximo domingo (1º). Nesta etapa fazem prova os candidatos que passaram na primeira fase desta edição e também os que foram repescados de edições anteriores. São quatro questões discursivas e uma peça prático-profissional, todas na área de atuação escolhida pelos bacharéis e estudantes de direito no momento da inscrição. 

A uma semana do Exame, perguntamos aos professores de direito quais os assuntos valem ser revisados. Confira.

##RECOMENDA##

Direito do Trabalho

Reclamação 

Contestação 

Recursos ( em especial Recurso ordinário e de Revista)

*Peças

Contestação

Reclamação Trabalhista

Recurso ordinário

Direito Civil

Família (especialmente alimentos, filiação, regime de bens, divórcio, união estável)

Sucessões especialmente quanto a vocação sucessória

Responsabilidade Civil 

Consumidor 

Contratos

Parte Geral (com destaque em pessoas, natural e jurídica, além de vícios de consentimento).

*Peças

Petição inicial (em especial alimentos e ação possessória)

Recursos (com destaque para apelação, embargos e agravos de instrumento)

Réplica

Direito Tributário

Apelação ( 1009 CPC)

Agravo de Instrumento ( 1015 CPC)

Agravo Interno (1021 CPC)

Embargos de Declaração (1022 CPC)

Recurso Ordinário (1027 CPC)

Recurso Especial (1029 CPC) 

Recurso Extraordinário (1029 CPC) 

Embargos de Divergência (1043 CPC)

*Peças

Ação anulatória

Apelação

Embargo à execução fiscal

Direito Empresarial

Títulos de crédito 

Falência e recuperação judicial 

Direito societário 

Contratos empresariais

Desconsideração da PJ

*Peças

Incidente de desconsideração de personalidade jurídica

Contestação

Ação de dissolução de sociedade

Direito Administrativo

Responsabilidade do estado

Intervenção na propriedade e desapropriação

Licitação

Agentes públicos

Contratos administrativos

*Peças

Mandado de segurança com pedido de liminar

Remédios constitucionais

Apelação

Direito Penal

Recurso em sentido estrito (teoria geral dos recursos)

Queixa crime

Súmulas penais do STJ

Lei de organizações criminosas

Lei Maria da Penha

*Peças

- Memoriais

- Apelação

- Respostas à acusação

Direito Constitucional

Controle de constitucionalidade

Processo Legislativo

Processo Judiciário

Organização do Estado

*Peças

Remédios Constitucionais 

Recurso extraórdinário

Ação ordinária

Conteúdo publicado originalmente no site da UNINASSAU

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou, nesta segunda-feira (25), os locais de aplicação das provas do XXX Exame de Ordem Unificado. Para acessar a informação, os examinandos que estão na lista de convocados devem fazer login com CPF e senha na área de acompanhamento.

As provas da segunda fase serão aplicadas no próximo domingo (1º), quando os examinandos respondem a quatro questões objetivas e elaboram uma peça profissional. Para mais detalhes, consulte o edital do exame.

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> OAB XXX: confira o resultado da 1ª fase

-->  Vídeo: aula para prova da OAB traz dicas sobre contestação

--> OAB: veja uma aula sobre Cláusula de Desempenho

A segunda fase da XXX edição do Exame de Ordem Unificado será realizada no próximo dia 1° de dezembro, em todo o Brasil. Nela, os candidatos responderão às questões discursivas e farão uma peça profissional na área do direito que escolheram. Para ajudar os estudantes que estão no processo de revisão, o Vai Cair na OAB, projeto multimídia realizado em parceria com o LeiaJá, publica a aula desta sexta-feira (22).

Nesta edição, o professor Fábio Milhomens mostra como os candidatos devem abordar a contestação na prova prático-profissional. No vídeo, o docente também explica detalhes sobre as regras e exceções de como esse argumento pode ser aplicado. Confira o vídeo abaixo:

##RECOMENDA##

 

O programa Vai Cair Na OAB desta semana está no ar. Nesta edição, recebemos a professora de direito constitucional Cristiana Costa.

A educadora trata da Cláusula de Desempenho. Na aula, ela aborda a proposta que tenta reduzir o número de partidos políticos no Brasil. Assista:

##RECOMENDA##

O Vai Cair Na OAB é um projeto multimídia, realizado pelo LeiaJá, que reúne aulas exclusivas e dicas para a prova da Ordem dos Advogados do Brasil. Confira todos os nossos conteúdos no Instagram @vaicairnaoab.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando