Tópicos | policiamento

A Secretaria de Defesa Socia (SDS) e o Grande Recife Consórcio de Transporte estão realizando uma ação para reforço da segurança nas estações de BRT da Região Metropolitana do Recife (RMR). Policiais militares começaram a fazer rondas e abordagens nas 43 estações em funcionamento.

De acordo com a SDS, os procedimentos serão realizados 24 horas por dia, aumentando o alcance da Força-Tarefa Coletivos, que combate crimes no transporte público desde 2017.

##RECOMENDA##

A Polícia Civil também está envolvida nas ações. A corporação ficou responsável por capacitar profissionais dos terminais integrados a orientar os usuários de ônibus a prestar eventuais queixas pela Delegacia Interativa, em computadores disponíveis nos próprios terminais.

A Força Nacional de Segurança Pública vai ficar mais 18 dias dando apoio às ações de policiamento ostensivo na região metropolitana de Belém. A prorrogação foi solicitada pelo governo paraense e terá “caráter episódico e planejado”, a contar do dia 5 de junho.

De acordo com a portaria do Ministério da Justiça, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (27), a presença da Força Nacional ocorrerá nas “ações de policiamento ostensivo, Polícia Judiciária e perícia forense, nas atividades e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

##RECOMENDA##

Caberá ao governo do estado dar todo o apoio logístico, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional. “O contingente a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Chacina

Mais um suspeito da chacina no bairro Guamá, o mais populoso da capital paraense, o cabo da Polícia Militar Leonardo Fernandes de Lima, entregou-se à polícia na madrugada desse domingo (26), em Belém.

Leonardo teve a prisão decretada e estava foragido. As buscas policiais estão concentradas agora para prender um home identificado como Diel. Segundo as investigações, quatro civis e quatro policiais militares estão entre os envolvidos.

A chacina ocorreu no domingo, dia 19 deste mês, quando vários homens encapuzados entraram em um bar e atiraram na direção das pessoas que estavam em seu interior. Uma delas sobreviveu e está internada em estado grave. Por medida de segurança não teve o nome e o hospital onde se encontra divulgados.

O Governo de Pernambuco anunciou que, no próximo mês de junho, as unidades prisionais do Estado receberão reforço de mais 157 agentes penitenciários. A convocação dos novos profissionais, aprovados no processo seletivo de 2017, foi assinada nesta terça-feira (16), pelo governador Paulo Câmara. 

Ele afirma ser importante reforçar essa área. “Esse passo de hoje será importante para a melhoria do sistema de ressocialização de Pernambuco e para dar melhores condições à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de cumprir o seu papel. Até o final da segunda gestão, vamos ter a capacidade de dobrar a quantidade de pessoas no sistema de ressocialização”, acentua o governador. 

##RECOMENDA##

Os 157 novos agentes passaram por um treinamento de três meses de duração, com 524 horas-aula. O conteúdo teórico-prático englobou tecnologia menos letal, escolta e condução, primeiros socorros, combate a incêndios e tiro de defesa, entre outros assuntos. 

De acordo com o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, os novos agentes penitenciários atuarão nas unidades prisionais que mais precisam desses profissionais, mas que ainda não estão definidas as colocações. “Eles trabalharão onde existir um déficit maior de profissionais e mais presos de maior periculosidade”, diz. 

Eurico reforça que também é preciso investir na área de tecnologia. “Hoje, o sistema de controle de um aparelho de segurança prisional passa a fortalecer ainda mais as unidades por utilização de mecanismos tecnológicos”, acrescenta

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) anunciou na manhã de quinta-feira (28), no auditório do Comando do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, o início da Operação Verão 2018. Com um efetivo de 8.297 agentes de segurança pública, a operação começa nesta sexta-feira (29) e vai até o dia 31 de julho em 86 localidades, incluindo distritos, municípios e balneários, para prevenir acidentes e combater a criminalidade.

A Operação Verão 2018 é realizada de forma integrada com o efetivo especial para a temporada das Polícias Civil e Militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, grupamentos Aéreo e Fluvial (Graesp e Geflu), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai atuar no apoio intensivo na fiscalização das estradas. Guarda Municipal, Secon (Secretaria de Economia Municipal) e Semob (Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém) também estarão em parceria com o sistema de segurança pública.

##RECOMENDA##

Uma das novidades este ano é o aplicativo multifunção Praia Segura. Disponibilizado pelo Corpo de Bombeiros, ele servirá como utilidade pública para os veranistas, trazendo cinco funções, em um conjunto de ferramentas práticas, para que os banhistas tenham informações sobre tábuas de marés, clima e dicas de segurança. Os serviços disponibilizados através do Praia Segura são: “Cadê Minha Criança”, “Módulo Tábua de Marés”, “Módulo Clima”,  “Dicas de Segurança” e o “Ligue 193”.

O primeiro, “Cadê Minha Criança”, mostra um relatório das crianças perdidas que foram encontradas pelo Corpo de Bombeiros nas praias do Estado. O aplicativo tem como objetivo proporcionar aos pais, familiares ou responsáveis, um relatório diário das crianças encontradas e encaminhadas aos Postos de Guarda Vidas, em praias e balneários, ou Postos de Comando de Operações, em eventos ou prevenções.

“Como quase todo mundo manuseia um celular, a gente está oferecendo à sociedade paraense esse aplicativo para atingirmos um grande número de pessoas. Mas é preciso lembrar que o aplicativo não salva ninguém, é preciso que os pais estejam atentos às suas crianças, por exemplo, para evitar que elas sejam perdidas”, disse o coronel Antônio Zanelli, comandante do Corpo de Bombeiros.

O Corpo de Bombeiros atuará em 86 localidades, com 946 militares.

Da Agência Pará.

O Governo de Pernambuco minimizou, durante coletiva de imprensa, na tarde desta quinta-feira (24), o caos instalado no país devido à situação da falta de gasolina. Em seu pronunciamento, o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, falou sobre a preocupação dos pernambucanos no que diz respeito à segurança pública, já que a falta de combustível poderia acarretar em menos viaturas trabalhando. "Não teremos problema de policiamento do Estado de Pernambuco", garantiu.

"As viaturas estão nas ruas, o policiamento militar ostensivo vai continuar da mesma forma que não há nenhuma redução no efetivo da Polícia Militar, então os pernambucanos podem ficar tranquilos, que o policiamento estará presente e vai continuar presente. A Polícia Militar está mantendo os seus serviços ordinários, a Polícia Civil continua fazendo suas investigações, o Corpo de Bombeiros continua atuando e a Polícia Científica também está atuando normalmente com suas viaturas".

##RECOMENDA##

Pádua afirmou que não haverá dificuldades com abastecimento de viaturas nem a longo prazo. "Não há problemas de abastecimento das viaturas das polícias aqui em Pernambuco, não há possibilidade de o combustível acabar. O combustível está em Suape, então a gente está fazendo o transporte, existe já o plano para trabalhar com postos de combustíveis que estão fazendo o abastecimento das nossas viaturas. Isso será mantido enquanto durar o movimento paredista", ressaltou contando que a estratégia foi montar o Gabinete de Crise para que não haja a possibilidade de falta de combustível para os serviços essenciais.

O secretário ainda falou que é "natural" que se tenha uma certa dificuldade e que os veículos demorem um pouco mais para abastecer do que o normal. “A gente está vivendo um movimento paredista em que existe uma dificuldade natural, inclusive para a própria população, mas os serviços essenciais, as viaturas estão sendo abastecidas normalmente”, reforçou.

Centro do Recife, Bairro do Recife recebe milhares de foliões nesta Terça Gorda (13), que encerra o Carnaval ao som do frevo de nomes como os de Almir Rouche, Alceu Valença e Elba Ramalho. Nos arredores do Marco Zero, foliões de todas as idades brincam à sua maneira, alguns mais animados que outros, porém uma coisa é consenso: o balanço de 2018 é positivo em relação ao ano anterior. 

Desde a chegada, já nota-se a diferença na ocupação das ruas. Para quem costuma brincar todos os anos, é motivo de alegria poder circular e até levar a família para a folia. "Está muito tranquilo para vir com a família. Claro que precisa ser mais cedo, pois esse horário a partir das 22h é mais para os jovens curtirem. Vim outros dias, ficamos nessa região aqui da Praça do Arsenal e está muito legal", conta a professora, Shirley Espínola. 

##RECOMENDA##

Acompanhando a esposa, Romildo Vieira, 62, vê uma melhora inclusive nos espaços entre as ruas. "Está funcionando. As pessoas estão circulando tranquilamente, a organização me chamou a atenção. Até agora não vimos qualquer tipo de ocorrência, o local está bem policiado", disse o comerciante. 

Entre os mais jovens, a sensação de que a organização melhorou é real. Principalmente no atendimento às necessidades básicas. "Eu achei tranquilo para usar o banheiro. Praticamente não há fila aqui na Praça para os homens, apenas no feminino que tem mais e é bem limpo. E para comprar bebidas e comidas há várias opções. Está bem tranquilo mesmo", comentou Raian Alves, que é estudante de educação física. 

Mas é na segurança que estão os comentários mais favoráveis ao trabalho do poder público. Os recifenses destacam o maior policiamento como ponto positivo em 2018. "Foi muito bom. Fiquei impressionanda com a quantidade de policiais, a frequência com que circulavam, e não vi confusão de nenhum tipo", declara a dentista Daniela Martinez. 

Mesmo para quem viu situações desagradáveis, a sensação, na maior parte do tempo, foi boa. "Vi uma ocorrência agora há pouco, mas a intervenção foi rápida. No ano passado havia menos policiamento e havia esse temor por conta da greve da Polícia Militar. Mas nesse dá para ver mais agentes nas ruas. Acredito que, em geral, o Carnaval está um pouco mais organizado. Melhor que a edição de 2017", confirmou Raian.

Pouco mais de dois meses após o anúncio da Operação Cerne, ação integrada da Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco para intensificar o policiamento no Centro do Recife, comerciantes e transeuntes denunciam “sumiço” dos policiais militares. “Eram muitos guardas de boné laranja circulando e parados nas calçadas. Todos sumiram quando o ano virou e a violência segue piorando”, afirmou Lucas Alves, comerciante na Avenida Guararapes há mais de 20 anos.

O relato dos comerciantes parece se repetir a cada esquina. Seja na Avenida Conde da Boa Vista, Guararapes ou Dantas Barreto, principais vias da região central do Recife, a diminuição do efetivo da Polícia Militar foi notada. De acordo a divulgação feita pela SDS, a Operação Cerne era uma “parceria” entra a Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros no combate a roubos e furtos no Centro da capital pernambucana e não tinha data para ser encerrada. A ação foi planejada para abranger os bairros de São José, Santo Antônio, Boa Vista e Soledade.

##RECOMENDA##

Na quarta-feira (8), o LeiaJá.com foi às ruas e circulou pelos principais pontos do centro da cidade no horário de movimentação intensa, das 17h às 18h30. Diferente do cenário que se apresentou nos meses de novembro e dezembro de 2017, o policiamento era escasso e apenas quatros oficiais foram vistos na Praça do Diário, durante todo o percurso. Para Manoel Alexandre, comerciante há dez anos na Avenida Conde da Boa Vista, a diferença entre os períodos é clara e os relatos de assaltos voltaram à tona.

“Logo que eles colocaram um monte de policiais no ano passado, a violêncio diminuiu. Eram muitos circulando a pé por aqui. Este ano, eu quase não vi. Hoje mesmo só vi um de manhã. Ainda há policiamento, mas muito pouco e isso é uma atração para os bandidos, principalmente para gente que é comerciante e vive das vendas”, contou. Em novembro, a pasta prometeu reforço de policiais militares a pé, em motocicletas, viaturas de quatro rodas e cavalo. Também teria o apoio do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

Em uma parada de ônibus da Avenida Guararapes, muitas pessoas também se queixaram e chegaram a chamar os PMs de “fantasmas”. “Só vi um hoje lá no Mercado de São José e por aqui, durante todo o dia, não avistei mais nenhum. Hoje mesmo teve um assalto na Riachuelo e o povo estava revoltado com o assaltante, batendo nele”, contou uma mulher antes de subir no seu ônibus.

Rosilda Silva e Genilson Silva, mãe e filho, trabalham vendendo frutas na esquina da Avenida Dantas Barreto com a Guararapes há mais de 25 anos. Afirmam nunca presenciar tempos tão violentos como os atuais. “Eu já presenciei vários assaltos e não pude fazer nada. No fim do ano, até que tinham muitos policiais. Hoje, eles ainda circulam, mas muito pouco. Os ladrões aproveitam a hora do almoço dos guardas e assaltam o povo. Situação triste”, lamenta Rosilda.

As queixas foram muitas. Falta de policiamento, insegurança em circular pelo Centro do Recife, principalmente no horário da noite, assaltos e furtos. Na falta de segurança pública, as pessoas que têm a região central como uma rotina diária garantem a integridade de formas alternativas. “Eu não vejo guardas. Não atendo o telefone, não mexo na minha bolsa e também evito andar com muito dinheiro. A gente não se sente seguro”, afirmou a aposentada Darcilene Severina.

Procurada pela reportagem do LeiaJá.com, a Polícia Militar de Pernambuco informou que a segurança no Centro do Recife foi mantida. “No local, a segurança é realizada pelo policiamento a pé e motorizado, além de ciclo patrulhas, que atuam através do patrulhamento ostensivo com rondas e abordagens. O Centro conta ainda com o apoio das unidades especializadas como CIPMoto e RPMon (regimento montado)”.

A reportagem também procurou a Secretaria de Defesa Social para esclarecer como anda o funcionamento da Operação Cerne, criticada por muitos frequentadores do centro pela ausência da PM. O órgão informou que estava analisando a demanda e até a publicação desta matéria não respondeu aos questionamentos.

LeiaJá também:

--> Operação quer trazer mais segurança ao centro do Recife
--> Dupla que praticava furtos no Centro do Recife é presa 
--> Vídeo: gangues se enfrentam no Centro do Recife  
--> Centro do Recife: um local envolto em problemas 
--> PM detém 4 suspeitos de assalto no Centro do Recife 
--> Insegurança no Centro do Recife amedronta população 

A Polícia Militar do Estado de Pernambuco divulgou nesta sexta-feira (10) o esquema de policiamento para o segundo domingo de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece no próximo domingo (12). Segundo a PM, o esquema de segurança será mantido como previsto para o primeiro dia.

"Além do policiamento ordinário que já estaria escalado nos quatro cantos do Estado, 1.478 homens extras estarão trabalhando exclusivamente no Enem, seja fazendo escoltas das provas ou a segurança do entorno dos prédios onde estarão acontecendo as provas. Ao todo, são 728 locais em 79 municípios", declarou a PM, em nota.  

##RECOMENDA##

Em Pernambuco são mais 317 mil candidatos inscritos no Enem e só no Recife 87 mil farão a prova neste fim de semana. Ainda de acordo com a Polícia Militar do Estado, os policiais ficarão, prioritariamente, na área externa dos prédios, em patrulhas a pé e motorizadas. Eles só entrarão nos locais de prova se solicitados pela organização do exame. 

O esquema de policiamento será monitorado a partir do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), no Centro do Recife, onde estarão além de representantes da Polícia Militar, membros de diversas instituições, como Polícia Civil, Bombeiros, CTTU, Celpe e outras, com poder de decisão, para resolver qualquer problema que possa aparecer da maneira mais rápida possível. 

LeiaJá também 

-->  Polícia prende quadrilha que pretendia fraudar o Enem 2017

 

A Polícia Militar (PM) anunciou nesta quarta-feira (30) mudanças no policiamento realizado na Avenida Agamenon Magalhães, uma das principais vias do Recife. Segundo a corporação, desde terça-feira (29), a avenida conta com o triplo do policiamento que normalmente vinha sendo empregado.

As mudanças começaram ainda na segunda-feira (28), com a Operação Absconso, que catalogou quase cem ambulantes da via em pouco mais de duas horas. De acordo com a PM, o trabalho envolveu viaturas caracterizadas e equipes do Serviço de Inteligência, que se misturaram com os populares.

##RECOMENDA##

Com o levantamento feito, foi realizado um redimensionamento da força necessária. A mudança interfere o 13º Batalhão (sentido Olinda-Boa Viagem) e 16º Batalhão (sentido Boa Viagem-Olinda). 

Segundo a PM, o reforço está sendo empregado nos horários de maior movimento. “O próximo passo é buscar parceiros na gestão estadual e municipal para integrar soluções que não se limitem à ostensividade”, diz nota da corporação. As primeiras reuniões para discutir o tema devem ocorrer na próxima semana.

Prisões – Duas prisões já foram feitas nesta quarta-feira (30). Ambos os detidos, segundo a polícia, se passavam por pipoqueiros para assaltar motoristas. 

Os torcedores que irão à Ilha do Retiro para o Clássico das Multidões, neste sábado (29), terão o apoio de 388 policiais militares. De acordo com a PM, as equipes farão a segurança interna e externa do local da partida que inicia às 18h30. O esquema terá 116 PMs do BPChoque e da CIPCães só dentro do estádio. Sport e Santa Cruz se enfrentam pela primeira semifinal da Copa do Nordeste.

A PM anuncia que serão 240 soldados nas principais vias de acesso à Ilha do Retiro, e mais 32 policiais estarão localizados nas estações do metrô e terminais integrados de passageiros. Nesses locais, haverá patrulhamento motorizado e a pé, com a finalidade de inibir a ação dos vândalos. 

##RECOMENDA##

A PM também aponta para o monitoramento de operação, através das câmeras de segurança no Centro Integrado de Controle e Comando Regional. Eles ainda relembram a ferramenta do WhatsApp do Torcedor. Através do número 9 8906-9880, é possível enviar informações, imagens e vídeos denunciando práticas delituosas relacionadas aos jogos de futebol. Enquanto isso, a PM alerta que a ferramenta não substitui o 190, que continua disponível.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) divulgou como vai funcionar o trabalho da Operação Carnaval 2017 no Estado do Pará. Após uma reunião que mobilizou diversos órgãos na esfera federal, estadual e municipal, foi decido que no período de 24 de fevereiro a 2 de março 142 localidades do interior do Estado receberão reforço das ações preventivas e de combate à criminalidade coordenadas pela Segup.

Segundo informações da Agência Pará, a operação vai mobilizar cerca de sete mil agentes de segurança em virtude do grande deslocamento de pessoas para o interior. Durante a Operação Carnaval 20017, um efetivo de 4.163 militares estará cumprindo a chamada “Jornada Extraordinária”, com a garantia do pagamento de hora extra.

##RECOMENDA##

Na capital paraense estarão atuando 766 militares pela Polícia Militar com o apoio de 112 viaturas e 31 motocicletas. No interior, o reforço da PM será de 1.008 policiais, com 131 viaturas e 45 motocicletas. Na BR 316, nos trechos das cidades de Ananindeua, Marituba e Benevides, Região Metropolitana de Belém, será realizado policiamento ostensivo motorizado.

A Operação Carnaval 2017 também terá a cooperação da Polícia Civil atuando com 148 servidores, entre policiais civis e administrativos, que reforçarão o efetivo em 26 delegacias do interior do Estado e da Região Metropolitana de Belém. Vão atuar 519 militares pelo Corpo de Bombeiros do Pará nos serviços de guarda-vidas em balneários da RMB e interior, além do resgate rodoviário e prontidão em carnaval de rua.

No apoio à Polícia Militar e Semob, a Guarda Municipal de Belém estará com um efetivo extraordinário de 247 homens em Belém, Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro. O maior número de agentes estará em Mosqueiro, com 150 servidores. Em Belém, o efetivo será de 160 agentes por dia, com patrulhamentos constantes nas vias da capital.

O Centro Integrado de Operações (Ciop) irá reforçar o serviço de atendimento de chamadas de urgência e emergência na Região Metropolitana de Belém. Para isso, reforçou as equipes e 48 atendentes estarão realizando o monitoramento e atendimento de chamadas. Na semana do carnaval, o Ciop contará com um reforço de 10 militares em Salinópolis, município ligado ao Centro de Atendimento e Despacho (CAD) de Capanema.

No período da Operação Carnaval o serviço Disque-Denúncia (181) estará recebendo denúncias relativas à poluição sonora e perturbação do sossego, denúncias relacionadas a direção perigosa, excesso de velocidade e embriaguez ao volante. Estes chamados serão, imediatamente, encaminhados aos órgãos policiais e de trânsito.

 

 

Atendendo a pedido do governador em exercício do Espírito Santo, César Colnago, o presidente Michel Temer autorizou o emprego das Forças Armadas para ajudar no policiamento das ruas do Estado, cuja população enfrenta graves problemas de segurança desde a última sexta-feira (3) com o início da paralisação dos trabalhos pela Polícia Militar local.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, conversou com o governador Colnago na noite de domingo (5) e nesta segunda-feira (6) falou com Temer, que aceitou o pedido para emprego dos militares na garantia da Lei e da Ordem (GLO) e os preparativos estão sendo realizados, conforme informou o jornal O Estado de S. Paulo.

##RECOMENDA##

No final da tarde desta segunda, Jungmann irá ao Espírito Santo para acompanhar a situação. Os policiais militares estão reivindicando reajuste salarial e pagamento de benefícios. A greve acabou desencadeando uma onda de violência no Estado e insegurança na população.

A Justiça estadual já decretou a ilegalidade da greve e determinou que os manifestantes saiam das portas dos quartéis, liberando para que os militares possam sair para trabalhar nas ruas.

Antes de desembarcar em Vitória, Jungmann irá a Natal, onde o Exército está encerrando sua participação na segurança da cidade, também em missão de Garantia da Lei e da Ordem.

A Justiça do Espírito Santo declarou ilegal o movimento dos familiares dos policiais militares, que estão acampados em frente a 11 batalhões da Polícia Militar em mais de 30 cidades do Estado. Eles reivindicam reajuste salarial e melhores condições de trabalho da categoria. A Força Nacional foi acionada para ajudar na segurança dos municípios.

No documento em que declara a ilegalidade do movimento, o desembargador Robson Luiz Albanez afirma que a proibição de saída dos policiais militares caracteriza uma tentativa de greve por parte deles. Uma multa de R$ 100 mil foi fixada às associações que representa os policiais capixabas, caso haja descumprimento da decisão.

##RECOMENDA##

"O aquartelamento dos militares corresponde a uma 'greve branca', uma vez que representa a tentativa de busca de melhores condições salariais, daí a ilegalidade do movimento, haja vista a vedação expressa do exercício do direito de greve aos militares", enfatizou a autoridade. "Sendo assim, tenho como ilegal a deflagração do movimento grevista velado pelos militares."

De acordo com a Associação de Cabos e Soldados (ASC), desde sábado (4) não há policiamento nas ruas do Espírito Santo. Viaturas foram impedidas de sair dos batalhões. Com esse déficit na segurança pública, teve início uma onda de assaltos, arrastões, homicídios e roubos de veículos em todo o Estado.

Os relatos das vítimas invadiram as redes sociais. Prefeituras da Grande Vitória suspenderam o início das aulas e ainda não há previsão de retorno.

Diversas lojas foram alvos de gangues que arrombaram e saquearam produtos dos locais. Na Mata da Praia, câmeras de segurança flagraram a ação de um criminoso armado roubando um veículo.

Em entrevista coletiva, o secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo, André Garcia, informou que acionou a Força Nacional. Ele frisou que a polícia deve voltar às ruas imediatamente.

"O governo do Espírito Santo está fazendo o possível para retomar a normalidade no Estado. Solicitamos o envio de forças federais para o patrulhamento. A previsão é de que haja a mobilização imediata, só falta a formalização que está acontecendo nesta manhã", afirmou Garcia.

Outra decisão que também foi tomada imediatamente foi a exoneração do atual comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Laercio Oliveira. Quem ocupa o cargo agora é o coronel Nylton Rodrigues.

O governo federal autorizou o envio da Força Nacional e das Forças Armadas para reforçar o policiamento nas ruas de cidades do Espírito Santo, informou o secretário de Segurança Pública do Estado, André Garcia, em entrevista à Rádio Estadão. A expectativa dele é de que ainda nesta segunda-feira (6) as tropas estejam nas ruas e a situação comece a voltar à normalidade.

Desde a noite de sexta-feira (3), familiares e amigos de policiais militares estão realizando manifestações em ao menos 30 cidades do Espírito Santo, impedindo a saída das viaturas para as ruas e afetando a segurança desses municípios.

##RECOMENDA##

No domingo (5) o comando da Polícia Militar foi substituído. O governador em exercício, César Colnago (PSDB), pediu o apoio do Ministério da Justiça para o envio da Força Nacional e da Defesa para as tropas militares, disse o secretário. O pedido foi reforçado pelo governador, Paulo César Hartung (PSDB), que está internado em São Paulo, ao presidente Michel Temer - e teve resposta positiva, segundo o secretário.

"O policiamento não pode ser descontinuado. Estamos fazendo prevalecer a Constituição, temos que ter policiamento. Se não for pela Polícia Militar, será pela Força Nacional e pelas Forças Armadas", disse o secretário.

Garcia reforçou que as negociações com os policiais, diante das reivindicações de reajuste salarial e melhores condições de trabalho, serão feitas apenas quando o policiamento na rua for retomado e a situação estiver controlada. "Assim que retornar a normalidade, o governo vai manter as portas abertas, como sempre o fez", afirmou.

O secretário frisou que segurança pública é questão de segurança nacional e "não pode ser submetida a interesses corporativos, por mais legítimos que eles sejam".

Garcia disse que o governo ainda não recebeu uma proposta objetiva de reajuste salarial e que não há no momento folga no orçamento para revisões de remuneração aos servidores. "O pagamento dos servidores está em dia, as contas equilibradas mas não há folga de caixa para se pensar nisso hoje (em reajuste), diante de queda da arrecadação e crise econômica", explicou.

A criminalidade, incluído o número de homicídios, aumentou com a falta de policiamento nos últimos dias, afirmou o secretário, mas ainda não há levantamentos oficiais da quantidade de crimes e da real situação do Estado. "Certamente nós tivemos incremento da criminalidade, o número de homicídios aumentou. Com movimentos como esse, os resultados, depois de sete anos seguidos com redução de crimes letais e intencionais, ficam prejudicados para 2017", disse.

Na manhã desta segunda-feira, a prefeitura de Vitória suspendeu o funcionamento das escolas municipais no período da manhã e de todas as unidades de saúde por causa do protesto.

Uma reunião foi realizada na tarde desta quinta-feira (15) com representantes do comércio e com o comandante geral da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), Coronel Carlos D’Albuquerque Maranhão. O intuito do encontro foi solicitar o reforço da segurança no centro da cidade e em outros pontos da Região Metropolitana do Recife, especialmente nos polos de comércio. O pedido visa dar proteção ao grande volume de clientes no período de final de ano. 

A reunião contou com a presença do Presidente da CDL Recife, Eduardo Catão, o presidente do Sindilojas Recife, Frederico Leal e alguns empresários e representantes do comércio. Segundo Catão, a última semana antes do Natal é a mais movimentada do ano para o setor varejista e no período é estimado que, diariamente, mais de um milhão de pessoas compareçam ao centro do Recife para realizarem compras.

##RECOMENDA##

A Polícia Militar informou, durante a ocasião, sobre o incremento no efetivo, confirmando o reforço na área com a chegada dos novos PMs – concluintes da academia - e os de retorno das férias. 

LeiaJá também 

--> Supostos arrastões no centro assustam recifenses 

 

Os torcedores que pretendem ir à Arena Pernambuco para a partida Sport x Flamengo que vale pela vigésima rodada do Brasileirão Série A, contarão com reformo da Polícia Militar. O jogo começa às 16h e contará com um efetivo de 559 policiais para a segurança nas áreas interna e externa do estádio. 

De acordo com a PM, dentro da Arena haverá um efetivo de 140 policiais do BPChoque e da CIPCães. Já na área externa e nas principais vias de acesso ao local do jogo, haverá a presença de 257 policiais.

##RECOMENDA##

Ainda, segundo a polícia, as estações do metrô e terminais integrados de passageiros terão 162 policiais militares, realizando o patrulhamento motorizado e a pé para inibir a ação dos vândalos. Além disso, a PM aponta que toda operação policial será monitorada, por oficiais da Corporação, através das câmeras de segurança no Centro Integrado de Controle e Comando Regional.

WhatsApp Torcedor

Ainda estará disponível o serviço, através do WhatsApp, de denúncia e envio de informações, imagens e vídeos denunciando práticas delituosas relacionadas aos jogos de futebol, possibilitando respostas imediatas das forças de segurança pública. O número do serviço é 9 8606.9880.

A Secretaria de Defesa Social alerta que o WhatsApp torcedor não substitui o serviço do 190, que continua operando normalmente. 

LeiaJá também

--> Metrô terá esquema especial para Sport e Flamengo

--> Torcida contará com open bar no jogo Sport X Flamengo

--> Sport x Flamengo na Arena terá BRTs exclusivos

--> Sport volta à Arena Pernambuco para enfrentar o Flamengo

Reunião entre ciclistas e a Polícia Militar definiu uma série de medidas de segurança para quem usa a bicicleta como meio de transporte ou somente para lazer em Belém. Ficou decidido que as avenidas Almirante Barroso, Duque de Caxias, Independência, João Paulo II, Centenário e Tamandaré terão policiamento reforçado. A reunião contou com a participação dos comandantes do 1º e 2º batalhões da PM, tenentes-coronéis Marcelo Ronald e Marco Cidon.

Segundo informações da Agência Pará, o chefe do departamento Geral de Operações, coronel Sérgio Alonso, explicou que os corredores contarão com mais viaturas, motocicletas e até bicicletas, como forma estratégica para evitar crimes. “Vamos traçar linhas de ação para evitar roubos e furtos de bicicletas em Belém”, afirmou.

##RECOMENDA##

De acordo com o coronel, a Polícia Militar se comprometeu a estudar as propostas dos ciclistas e aplicar algumas delas, como o uso de um aplicativo que deve facilitar a identificação de bicicletas roubadas. “O serviço é gratuito e funciona como um cadastro nacional a partir do número de série da bicicleta. Daí é gerado um código que pode ser lido com o celular ou consultado pela internet. Com ele, podemos imediatamente verificar a procedência das bicicletas", explicou.

Para Charles Santos, presidente do Comitê de Cicloativismo e Cidadania de Belém (Ciclomobilidade), a integração da bicicleta ao sistema de transporte público da cidade é de extrema importância. “Com o uso das bicicletas, conseguimos promover o uso de um veículo, que é barato, saudável, não polui e nem provoca engarrafamento”, afirmou.

Na manhã da próxima quinta-feira (5 de maio), militares da PM irão receber instrução da equipe do site www.bikeregistrada.com.br sobre o funcionamento da página que tem colaborado com a recuperação de bicicletas roubadas em Brasília, no Distrito Federal, através de um cadastro virtual.

A Polícia Militar divulgou na tarde desta quarta-feira (13) o reforço de policiamento nos jogos que acontecerão na capital pernambucana durante esta semana. Em cada partida será disponibilizado cerca de 300 policiais. 

Para a partida entre Santa Cruz e Bahia, no Arruda, nesta quarta-feira (13), às 21h45, serão lançados 307 PMs no total, sendo 100 do BPChoque e 08 da CIPCães na área interna do estádio. Nos arredores serão destinados 147 policiais e 52 realizando patrulhamento motorizado e a pé nas estações do metrô e terminais integrados de passageiros. 

##RECOMENDA##

Sport x Campinense

A partida que acontece entre o Sport e Campinense, na quinta-feira (14), às 20h, na Ilha do Retiro, terá 301 policiais. 

Do número total, 108 PMs do BPChoque e da CIPCães farão a segurança interna do estádio. Já 151 serão destinados para a as principais vias de acesso do local da partida. 

Além disso, 42 policiais farão o patrulhamento motorizado e a pé para inibir a ação dos vândalos nas estações do metrô e terminais integrados de passageiros.

WhatsApp Torcedor

A Secretaria de Defesa Social ainda alerta aos torcedores sobre o WhatsApp Torcedor. Serviço, pelo número 9 8606.9880 que estará disponível durante as partidas para que sejam enviadas “informações, imagens e vídeos denunciando práticas delituosas relacionadas aos jogos de futebol, possibilitando respostas imediatas das forças de segurança pública, com a certeza do mais absoluto sigilo sobre sua identidade”.

O órgão pontua, ainda, o fato de o serviço não substituir o 190 que permanecerá em funcionamento normal. 

Para a primeira rodada da Copa do Brasil, o Náutico receberá o Vitória da Conquista, nesta quinta-feira (7), na Arena Pernambuco, às 19h30. Para isso, haverá o reforço de 219 policiais militares realizando a segurança interna e externa do estádio. 

Para a área interna do estádio, serão 60 PMs do BPChoque garantindo a proteção dos torcedores. Já na área externa e principais rotas de acesso ao local da partida, 109 policiais farão parte do efetivo.

##RECOMENDA##

Além desses locais, as estações do metrô e terminais integrados de passageiros terá 50 PMs no patrulhamento motorizado e a pé. A PM ainda informa que toda a operação policial será monitorada, por oficiais da Corporação, através das câmeras de segurança no Centro Integrado de Controle e Comando Regional.

WhatsApp Torcedor

Ainda estará disponível o serviço, através do WhatsApp, de denúncia e envio de informações, imagens e vídeos denunciando práticas delituosas relacionadas aos jogos de futebol, possibilitando respostas imediatas das forças de segurança pública. O número do serviço é 9 8606.9880.

A Secretaria de Defesa Social alerta que o WhatsApp torcedor não substitui o serviço do 190 que continua operando normalmente. 

Com informação da assessoria

A Polícia Militar divulgou nesta tarde o reforço no policiamento para o clássico entre Santa Cruz e Náutico, que acontecerá no próximo domingo (20), às 16h, no Arruda. Para a segurança da partida, será destinado um efetivo de 439 policiais militares. 

De acordo com a PM, serão 128 PMs e 14 da CIPCães  realizando a segurança interna do estádio. Já na área externa, nas principais vias de acesso ao local da partida, serão destinados 233 policiais para garantirem a segurança dos torcedores. 

##RECOMENDA##

Ainda haverá a presença de 64 policiais em estações de metrô e terminais integrados de passageiros onde os torcedores podem ter acesso ao estádio. Nesses locais, o patrulhamento será motorizado e a pé, com a finalidade de inibir ação de vandalismo. Além disso, a PM informa que toda operação policial será monitorada, por oficiais da Corporação, através das câmeras de segurança no Centro Integrado de Controle e Comando Regional.

América x Sport

A partida que também acontecerá no estádio do Arruda, no sábado (18), contará com 159 policiais militares. Destes, 71 PMs do BPChoque e da CIPCães farão a segurança interna do local da disputa. Já no entorno do estádio, o patrulhamento será feito de forma motorizada e a pé por 85 militares. A PM ainda informa que haverá patrulhamento nos terminais integrados. 

A Secretaria de Defesa Social ainda alerta aos torcedores sobre o WhatsApp Torcedor. Serviço, pelo número 9 8606.9880 que estará disponível durante as partidas para que seja enviadas “informações, imagens e vídeos denunciando práticas delituosas relacionadas aos jogos de futebol, possibilitando respostas imediatas das forças de segurança pública, com a certeza do mais absoluto sigilo sobre sua identidade”.

O órgão pontua, ainda, o fato de o serviço não substituir o 190 que permanecerá em funcionamento normal. 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando