Tópicos | Profissionais de Saúde

Profissionais de saúde tinham, em abril, quase 3,5 vezes mais riscos de se contagiar com a Covid-19 em comparação com o restante da população, segundo um estudo publicado nesta sexta-feira (31) que revela um risco ainda mais elevado para as minorias étnicas.

A pesquisa, publicada na revista científica The Lancet, analisou dados introduzidos pelos usuários em um aplicativo especial "Covid" para 'smartphones', entre 24 de março e 23 de abril no Reino Unido e nos Estados Unidos, comparando os riscos de contrair a doença entre profissionais de saúde em contato com doentes e o restante dos usuários.

O número de casos confirmados de Covid-19 era precisamente de 2.747 por 100.000 profissionais sanitários usuários do aplicativo contra 242 por 100.000 usuários da população em geral.

Levando em conta as diferenças de acesso aos testes entre o pessoal sanitário e o restante da população, os autores "consideram que os profissionais de saúde são 3,4 vezes mais suscetíveis de dar positivo para a Covid-19".

O risco chega a ser cinco vezes mais alto para profissionais de saúde que se declaram integrantes "de minorias étnicas, negros ou asiáticos", inclusive levando em conta os antecedentes médicos, informaram os autores.

"Nossos resultados confirmam as desigualdades frente à COVID. Os trabalhadores sanitários procedentes de minorias eram mais suscetíveis a trabalhar em entornos clínicos mais perigosos, com pacientes de COVID suspeitos ou confirmados, e tinham menos acesso a material de proteção adequado", afirmou Erica Warner, da escola de medicina de Harvard/Hospital Geral de Massachusetts.

A desigualdade no acesso a máscaras, luvas, blusas e outros itens de proteção também é um fator de risco importante.

Os profissionais de saúde que usavam material "inadequado" tinham 1,3 vez mais riscos de contrair a Covid-19 do que os que afirmavam ter acesso a equipamentos satisfatórios, informaram os autores, que destacaram que o estudo foi feito durante uma época de escassez de equipamentos de proteção.

O estudo mostra, ainda, que um trabalhador de saúde em cada três pertencente a minorias não tinha acesso a equipamento adequado (ou precisava reutilizá-lo), contra um em cada 4 entre o restante dos profissionais.

Cerca de 2,6 milhões de usuários no Reino Unido e 182.408 nos Estados Unidos foram incluídos a princípio no estudo. Eliminando as pessoas que usaram o aplicativo em menos de 24 horas e as que testaram positivo imediatamente, participaram 2,1 milhões de pessoas, inclusive as 99.795 que se identificavam como profissionais de saúde com contato direto com pacientes.

A prefeitura de Niterói, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan, de São Paulo, acertaram uma parceria para a realização de pesquisa e ensaio clínico para avaliação da eficácia e segurança da vacina contra a Covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech.

O estudo será realizado em profissionais da saúde do Hospital Getúlio Vargas Filho e da Policlínica Sérgio Arouca. A Secretaria municipal de Saúde será responsável pelo recrutamento de entre 500 e 900 participantes, pela coleta de dados e pelas amostras biológicas a partir do mês que vem.

##RECOMENDA##

Segundo a prefeitura, os voluntários passarão por entrevistas e avaliações médicas e, caso concordem com os termos do estudo, receberão duas doses da vacina, com 14 dias de intervalo, e serão monitorados pelos pesquisadores por um ano para análise dos resultados sobre a eficácia da vacina e também sobre a existência ou não de possíveis reações adversas.

O pesquisador do Instituto Nacional de Infectologia da Fiocruz, André Siqueira, disse que este é um estudo de fase 3, o que significa que já se passaram duas fases iniciais que mostraram que a vacina é segura e produziu anticorpos efetivos contra o novo coronavírus. “Outras cidades do Brasil também estão envolvidas no estudo. A prioridade é aplicar em profissionais de saúde, que estão sendo mais expostos”, afirmou, em nota.

Para as pessoas voluntárias que têm interesse em participar do estudo, haverá um link, tanto na página do Instituto Butantan, da Fiocruz e da Secretaria de Saúde de Niterói, para que possam se inscrever. “Todos serão acompanhados com exames regulares pelo período de um ano. No fim deste período, teremos a avaliação se a vacina de fato funciona, como a gente prevê que ela possa funcionar, pelos resultados apresentados nas fases anteriores”, completou o pesquisador.

Foi sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, a lei que prevê prioridade para fazer testes de diagnóstico da Covid-19 aos profissionais considerados essenciais ao controle da doença e à manutenção da ordem pública, como médicos, enfermeiros, policiais e agentes funerários (Lei 14.023/20).

O texto (PL 1409/20) foi aprovado pelo Congresso Nacional dia 9 de junho. De autoria do deputado Dr. Zacharias Calil (DEM-GO) e assinado por outros cinco deputados – Alexandre Padilha (PT-SP), Adriana Ventura (Novo-SP), Mariana Carvalho (PSDB-RO), Jorge Solla (PT-BA) e Dra. Soraya Manato (PSL-ES) -, o projeto foi alterado pelo Senado Federal.

##RECOMENDA##

De acordo com a nova lei, os profissionais considerados essenciais, além de terem prioridade nos testes, serão “tempestivamente tratados” e orientados sobre sua condição de saúde e sobre sua aptidão para retornar ao trabalho.

Além disso, deverão receber gratuitamente - do poder público ou dos empregadores, conforme o caso - equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras.

Quem tem prioridade



Confira a lista completa de profissionais considerados essenciais pela nova lei:


- médicos;

- enfermeiros;

- fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e profissionais envolvidos nos processos de habilitação e reabilitação;

- psicólogos;

- assistentes sociais;

- policiais federais, civis, militares, penais, rodoviários e ferroviários e membros das Forças Armadas;

- agentes socioeducativos, agentes de segurança de trânsito e agentes de segurança privada;

- brigadistas e bombeiros civis e militares;

- vigilantes que trabalham em unidades públicas e privadas de saúde;

- assistentes administrativos que atuam no cadastro de pacientes em unidades de saúde;

- agentes de fiscalização;

- agentes comunitários de saúde;

- agentes de combate às endemias;

- técnicos e auxiliares de enfermagem;

- técnicos, tecnólogos e auxiliares em radiologia e operadores de aparelhos de tomografia computadorizada e de ressonância nuclear magnética;

- maqueiros, maqueiros de ambulância e padioleiros;

- cuidadores e atendentes de pessoas com deficiência, de pessoas idosas ou de pessoas com doenças raras;

- biólogos, biomédicos e técnicos em análises clínicas;

- médicos-veterinários;

- coveiros, atendentes funerários, motoristas funerários, auxiliares funerários e demais trabalhadores de serviços funerários e de autópsias;

- profissionais de limpeza;

- profissionais que trabalham na cadeia de produção de alimentos e bebidas, incluídos os insumos;

- farmacêuticos, bioquímicos e técnicos em farmácia;

- cirurgiões-dentistas, técnicos em saúde bucal e auxiliares em saúde bucal;

- aeronautas, aeroviários e controladores de voo;

- motoristas de ambulância;

- guardas municipais;

- profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas);

- servidores públicos que trabalham na área da saúde, inclusive em funções administrativas;

- outros profissionais que trabalhem, ou sejam convocados a trabalhar, nas unidades de saúde durante o período de isolamento social ou que tenham contato com pessoas ou com materiais que ofereçam risco de contaminação pelo novo coronavírus.

*Da Agência Câmara de Notícias

Pernambuco registrou o número de 53 profissionais de saúde que vieram a óbito durante o combate a pandemia do Covid-19. Ao todo 15.844 profissionais testaram positivos para o coronavírus.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, lamentou o dado. "Infelizmente até o dia de hoje (quarta-feira,2) nós temos um registro de 53 óbitos de profissionais de saúde. A gente ressalta que nem todos eles trabalham só no Estado de Pernambuco, trabalham muitas vezes em vários vínculos", salientou.

##RECOMENDA##

Apesar disso, o índice de letalidade em relação aos profissionais de saúde é baixo. André Longo aproveitou ainda para enaltecer a dedicação deles na linha de frente do combate à pandemia. 

"A gente também gostaria de ressaltar que mais de 90% dos profissionais de saúde que fizemos diagnósticos estão recuperados e mais uma vez externar nosso reconhecimento pelo empenho, dedicação e esforço de todos profissionais de saúde", declarou.

Com a determinação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), a Prefeitura do Recife terá que fazer uma ampla testagem de seus profissionais de enfermagem para a detecção do Covid-19. A decisão foi expedida nesta quarta-feira (17), pelo juiz Augusto Napoleão Sampaio Angelim, da 5ª Vara da Fazenda Pública. 

O autor da ação ação foi o Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (SATENPE). O não cumprimento da decisão acarretará em multa diária de R$ 5 mil, após o prazo de 10 dias corridos. 

##RECOMENDA##

"Essa é mais uma vitória do SATENPE. Nossa luta é diária para garantir a vida dos nossos companheiros que estão cotidianamente defendendo a saúde do povo pernambucano. Exigimos respeito e valorização, sobretudo, mais proteção a esses profissionais que estão na linha de frente em combate à Covid-19", pontua Gilberto Flávio, presidente licenciado do SATENPE.

A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife informa que não foi notificada da decisão, e esclarece que já testa para Covid-19 auxiliares, técnicos de enfermagem, enfermeiros e outros profissionais da área da saúde e seus contatos domiciliares, seguindo critérios estabelecidos pela Secretaria Estadual de Saúde. A Sesau também afirma que mais de 10.500 profissionais de saúde do Recife já foram testados.

Mais de 30 médicos atuantes no Ceará, integrantes do Coletivo Rebento - Médicos em Defesa da Ética, da Ciência e do SUS se manifestaram, através de um vídeo, contra as recentes falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a respeito da atuação dos profissionais no combate ao novo coronavírus. Citando alguns trechos ditos pelo gestor da República, inclusive o que ele incita a população a entrar e filmar as unidades de saúde, os agentes recitam suas insatisfações em um esquete de quatro minutos.

"Exigimos respeito como médicos e profissionais de saúde. Não mentimos, nem desprezamos os fatos, nem temos a tua boca suja a cuspir palavrões, insanidades e acusações levianas", dizem alguns trechos do vídeo. Os profissionais de saúde que participam do "recado" apontam que, além de não respeitar as vítimas da Covid-19, Bolsonaro também não deu nenhuma palavra de apoio ou agradecimento aos profissionais da área. Médicos avisam a população: "venham aos hospitais públicos. Encontrarão cansaço, faces marcadas de trabalho, mãos limpas, amor e dedicação a profissão". 

##RECOMENDA##

"Se calados ficarmos, o teu governo deixará um rastro de miséria, com uma legião de desempregados e subempregados", diz outro trecho. O vídeo foi veiculado nas redes sociais do coletivo e é descrito, pelos próprios administradores da página como "uma resposta a quem pregou a invasão e filmagem de hospitais. Para exigir respeito. Para defender todas as vidas". Confira:

[@#video#@]

Profissionais de saúde aprovados no último concurso da Secretaria Estadual de Saúde são convocados pelo governador Paulo Câmara para reforçar o combate ao Covid-19. Ao todo serão 43 pessoas que irão atuar em Limoeiro, Recife, Caruaru, Salgueiro, Petrolina, Serra Talhada e Goiana. Lista com os convocados será divulgada no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (9)

A convocação foi assinada pelo governador do Estado nesta segunda-feira (8): "Com essa contratação estamos reforçando, em outras frentes, o sistema de Saúde do Estado. Esses novos profissionais vão ampliar a capacidade técnica para garantir a manutenção dos protocolos e a execução do Plano de Convivência com a Covid-19", disse. 

##RECOMENDA##

Os convocados terão seus nomes divulgados em uma lista que será publicada nesta terça-feira (9), no Diário Oficial do Estado (DOE).

Serão convocados para a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária, 20 profissionais da área de enfermagem, 12 de área farmacêutica, cinco da área nutricional. Além de seis técnicos de necropsia para o SVO. Desde o início da pandemia, o governo já convocou 7947 em processo de contratação.

Neste sábado (23), o diretor do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, Carlos Vasconcellos, e a agente de combate a endemia, Lúcia Pádua, foram conduzidos à 26ª Delegacia de Polícia. Os dois haviam acabado de participar de um protesto que cobrava do governo estadual medidas para proteger a população e garantir equipamentos de proteção de individual necessários ao profissionais de saúde no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Segundo o jornal O Globo, a manifestação ocorreu por volta das 10h20, reunindo cerca de 15 pessoas na praça de pedágio da Linha Amarela e durou cerca de 20 minutos, sem que houvesse obstrução do trânsito.

##RECOMENDA##

De acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, Carlos Vasconcellos e Lúcia Pádua foram autuados no artigo 268 do código penal (“infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”) e, em seguida, liberados. O caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal - Jecrim.

Segundo a deputada federal Talíria Petrone (Psol-RJ), a Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ chegou a comparecer na 26ª DP para acompanhar o caso. “Não a criminalização dos que lutam”, afirmou a parlamentar.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (21) projeto que prevê o pagamento de compensação financeira de R$ 50 mil aos profissionais de saúde por morte ou incapacidade permanentemente para o trabalho após serem contaminados pela covid-19. A indenização será paga pela União. O texto retorna ao Senado por ter sido modificado pelos deputados.

O texto estabelece que, no caso de morte, o valor será dividido igualmente entre os dependentes e o cônjuge ou companheiro. Além desse valor, serão pagos R$ 10 mil a cada ano que faltar para o dependente menor de 21 anos atingir essa idade. Para dependentes com deficiência, a indenização será de R$ 50 mil, independentemente da idade. Os valores somados de todas as indenizações devidas deverão ser pagos em três parcelas mensais, iguais e sucessivas. A concessão da indenização está sujeita a perícia médica.

##RECOMENDA##

Pelo texto do deputado Mauro Nazif (PSB-RO), mesmo que o trabalhador tenha outras doenças (comorbidades), não perderá o direito à indenização, que poderá ser concedida mesmo que a covid-19 não tenha sido a única causa, principal ou imediata, para a ocorrência da incapacidade permanente para o trabalho ou do óbito.

“Em função dessa interação direta e constante com diversas pessoas infectadas pelo coronavírus, [os trabalhadores da saúde] estão expostos a uma carga viral extremamente elevada, tornando-os mais suscetíveis a desenvolver formas mais graves de covid-19, que podem, inclusive, levar ao óbito. Causa preocupação, também, o grande número de profissionais de saúde infectados que necessitam de internação, o que tem aumentado ainda mais a superlotação dos leitos hospitalares”, explicou o deputado.

O projeto traz a ressalva de que deve ser mantido o nexo temporal entre a data de início da doença e o diagnóstico, comprovado por exames laboratoriais ou laudo médico atestando quadro clínico compatível com a doença.

“Em todo o mundo, os profissionais de saúde apresentam índices de mortalidade muito mais altos que o restante da população. Há um elevado risco de infecção e morte de profissionais de saúde, conforme largamente noticiado pela mídia internacional”, argumentou Nazif.

O parlamentar disse ainda que não há dados oficiais atualizados sobre o perfil da epidemia entre os profissionais de saúde, “mas sabemos que eles representam um dos principais grupos afetados”.

O projeto inclui os seguintes profissionais: agentes comunitários de saúde ou de combate a endemias que tenham realizado visitas domiciliares durante a pandemia; profissionais de nível superior sejam reconhecidas pelo Conselho Nacional de Saúde; profissionais de nível técnico ou auxiliar, que sejam vinculadas às áreas de saúde; e aqueles que, mesmo não exercendo atividades-fim de saúde, ajudam a operacionalizar o atendimento, como os de serviços administrativos e de copa, lavanderia, limpeza, segurança, condução de ambulâncias e outros.

Desligamento de serviços

O plenário também aprovou o projeto do Senado que proíbe o desligamento de serviços públicos de energia elétrica, telefonia, gás, água e esgoto por falta de pagamento em sexta-feira, sábado ou domingo ou feriados e vésperas de feriados. A matéria retorna ao Senado por ter sido modificada pelos deputados.

A medida visa evitar o corte dos serviços básicos em decorrência de atraso no pagamento das faturas desses serviços durante o estado de calamidade pública. O texto aprovado prevê que não haverá taxa para religação apenas nos casos em que não houver notificação do desligamento por parte da concessionária. No texto do Senado, havia gratuidade de religação em todas as situações.

A notificação ao consumidor deve informar a partir de que dia haverá o corte do serviço em horário comercial. O projeto também prevê que a concessionária poderá ser multada se cortar o serviço sem notificar o consumidor.

 

A Santa Casa de Misericórdia, organização civil sem fins lucrativos, está oferecendo vagas de emprego para profissionais da área de saúde. Os selecionados atuarão na unidade hospitalar localizada na Avenida Cruz Cabugá, 1563, bairro de Santo Amaro, área central do Recife. A remuneração não foi divulgada.

Entre os cargos disponíveis, há vagas para enfermeiro, técnico de enfermagem, médico intensivista, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, assistente social, nutricionista e terapeuta ocupacional. O trabalho será em regime de plantão e é desejável experiência em unidade de terapia intensiva (UTI).

##RECOMENDA##

Para concorrer às vagas, os interessados devem enviar os currículos para o endereço de e-mail rh@santacasarecife.org, ou se inscrever através do site da Santa Casa de Misericórdia até a próxima terça-feira (26). 

A prefeitura de Garanhuns-PE divulgou, nesta quinta-feira (21), por meio das secretarias municipais de Saúde e Administração, abertura de novo processo seletivo destinado para cargos médicos, em razão da pandemia do novo coronavírus. Inscrições devem ser realizadas até 31 de maio. 

Ao todo, são oferecidas 16 vagas para os cargos de médico 24h (semana); médico 24h (final de semana); e médico (diarista). Os profissionais que forem efetivados terão remuneração de R$ 2.000 a R$ 2.500, atribuídos de acordo com os plantões exercidos. 

##RECOMENDA##

Para participar, os interessados devem realizar as inscrições até 31 de maio, através do e-mail da secretarias: admsaudegus@gmail.com. A seleção simplificada conta com apenas uma etapa, composta de avaliação curricular, que fará o somatório de pontos de experiências e títulos.

No e-mail, deve ser entregue nos formatos JPG ou PDF as seguintes documentações: currículo, carteira de identidade, comprovantes dos pré-requisitos e comprovantes dos títulos acadêmicos, cursos, habilitações e experiências declaradas. 

Vale ressaltar que pessoas com mais de 60 anos, gestantes, portadores de doenças respiratórias ou outras pessoas pertencentes ao grupo de risco da Covid-19 não poderão participar da seletiva. Mais informações estão especificadas no edital do processo seletivo.

A participação no Big Brother Brasil está rendendo bons frutos a vencedora do reality, Thelma Assis. Após assinar contrato com algumas marcas, inclusive a L'oréal Paris, a médica ganhou agora um quadro fixo no programa ‘É de Casa’, na TV Globo.

A estreia de Thelma no programa aconteceu no último sábado (16), ainda em caráter experimental, mas com uma boa avaliação por parte da direção e do público, o que a manteve ainda por mais algumas semanas. No quadro, Thelma entrevista profissionais de saúde.

##RECOMENDA##

Em sua primeira participação, a vencedora do BBB entrevistou amigos médicos que estão trabalhando na linha de frente no combate ao coronavírus, para mostrar ao público o drama enfrentado por esses profissionais diariamente nos hospitais.

Diferente do que aconteceu nos anos anteriores do reality, a vencedora não assinou contrato de exclusividade com a emissora, visto que a maioria dos programas foram suspensos, por causa da pandemia. A participação de Thelma no programa foi acertada durante as últimas semanas, mas o contrato pode ser encerrado a qualquer momento a depender da direção.

O governo de Pernambuco encaminhou nesta terça-feira (5) 90 mil testes rápidos de Covid-19 para os profissionais de saúde e segurança dos municípios do Estado. Os kits foram entregues no domingo (3) pelo Ministério da Saúde. A distribuição dos testes será feito pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems). 

O quantitativo de testes encaminhado a cada cidade é acordado pelo critério populacional. A remessa anterior encaminhada pelo Estado aos municípios foi de 34,8  mil testes. Pernambuco tem celebrado o fato de ser o primeiro Estado no Brasil a criar um protocolo para testar profissionais da área da saúde. 

##RECOMENDA##

De acordo com o Ministério da Saúde, devem ser testados profissionais da saúde e de segurança que completem sete dias desde o aparecimento dos sintomas. Caso tenha resultado negativo, estão aptos para retornarem às suas funções. Caso seja positivo, o paciente deve entrar em isolamento por 14 dias imediatamente. O mesmo procedimento é usado para pessoas que residem no mesmo domicílio que o profissional que testou positivo. 

Na Região Metropolitana do Recife, três centros avançados de testagem da Covid-19 foram instalados pelo Governo do Estado e já estão realizando o teste rápido, além da coleta de material para o RTPCR (teste com prazo maior para resultado). 

No Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), na Boa Vista, no Recife, e no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon-PE), no Complexo de Salgadinho, em Olinda, o funcionamento é de segunda a segunda, das 8h às 17h, para os profissionais de saúde e segurança em geral, além dos seus contatos.

Já na Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), no Bongi, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, o atendimento é exclusivo para os servidores que atuam nas sedes da SES (Bongi e Boa Vista). A marcação para os exames é feita pelos e-mails coletasede@gmail.com (Centro SES), coletacefospe@gmail (Centro Cefospe) ou coletacecon@gmail.com (Centro Cecon).

 

A Nike, empresa especializada em material esportivo encontrou uma forma de ajudar quem está na linha de frente de combate ao coronavírus e vai doar 140 mil peças de calçados, roupas e equipamentos no mundo todo. Entre os materiais está o Nike Air Zoom Pulse, tênis criado especialmente para profissionais de saúde. 

Nos Estados Unidos as doações serão administradas pela organização sem fim lucrativo, Good360. No resto do mundo a distribuição será feita por por organizações locais. O Nike Air Zoom Pulse, não foi criado especificamente por conta da pandemia do Covid-19. O tênis existe desde 2019 como forma de homenagem aos “heróis de todos os dias”.

##RECOMENDA##

Entre os equipamentos doados, além do tênis criado para profissionais de saúde, estão: chapéus, garrafas de água, roupas com absorção de suor e meias de leve compressão. A empresa também se uniu para criar e doar escudos faciais e lentes respiradores com filtro purificador de ar para ajudar a proteger os profissionais de saúde contra o coronavírus.

[@#video#@]

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, sancionou lei que autoriza a concessão de isenção de tarifa no transporte público intermunicipal a servidores públicos da saúde, durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com isso, esses trabalhadores poderão acessar ônibus intermunicipais, trens, metrô e barcas.

O texto foi aprovado no início de abril pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj). Para ter acesso à gratuidade, o profissional terá que apresentar identidade funcional ou contracheque de servidor público.

##RECOMENDA##

A Covid-19 já matou 1.019 pessoas no estado, segundo dados divulgados na noite desse domingo (3). Até o momento já foram confirmados 11.139 casos da doença no Rio de Janeiro.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) declarou ter conseguido identificar os responsáveis pela agressão a enfermeiros que realizavam uma homenagem pacífica a profissionais de saúde mortos por Covid-19 enquanto trabalhavam no enfrentamento à doença na linha de frente. A entidade declarou ainda que fará uma denúncia ao Ministério Público Federal (MPF) contra os agressores. 

“Não permitiremos que o ódio irracional e a violência gratuita intimidem aqueles que, enfrentando seus próprios receios, se colocam na linha de frente do enfrentamento à pandemia de COVID-19. Não há espaço, na Democracia, para este tipo de ataque. A ciência e o espírito de solidariedade social prevalecerão”, afirma o presidente do Cofen, Manoel Neri.

##RECOMENDA##

A entidade declarou ainda que durante o ato, que defendia o isolamento social e lembrava as vítimas com cruzes pretas e jalecos com nomes de vítimas nas costas, o distanciamento entre foi respeitado pelos manifestantes, que também utilizavam máscaras. 

LeiaJá também

--> Vídeo: bolsonaristas agridem profissionais de saúde em ato

Pernambuco tem quase 2 mil profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus. De acordo com o boletim divulgado nesta sexta-feira (1º) pela Secretaria de Saúde do Estado (SES-PE), um total de 1.938 casos de Covid-19 foram confirmados e 1.263 descartados.

As testagens, segundo a SES-PE, abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. 

##RECOMENDA##

Também foi confirmada, nesta sexta, a morte da primeira médica com Covid-19 no Estado. Segundo o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), Rosa Maria Papaléo morreu na última quinta-feira (30). Ela atuava na linha de frente do enfrentamento à pandemia do coronavírus, mas fazia parte do grupo de risco. Rosa era diabética, hipertensa e tinha obesidade mórbida.

Atá a última segunda (27), eram 10 profissionais de saúde que haviam morrido com a doença. O secretário de Saúde do Estado, André Longo afirmou que entre esses estão quatro enfermeiros, um auxiliar de enfermagem, duas técnicas em enfermagem, um técnico de laboratório, um dentista e um condutor de ambulância. 

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio, anunciou nesta quinta-feira (30), a contratação de mais 802 profissionais para reforço no enfrentamento ao coronavírus em hospitais de campanha da cidade. No total, já são 2.148 mil trabalhadores, na forma de contratação temporária e efetiva, mobilizados em menos de dois meses.

O anúncio faz parte do Plano Municipal de Contingência Covid-19. Os profissionais contratados irão atuar nos hospitais de campanha da Prefeitura do Recife, no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), nas unidades de atenção básica, vigilância à saúde, entre outros serviços. “Com essas contratações, chegamos ao número de 2.148 profissionais contratados pela Prefeitura do Recife para atuar na rede de atendimento aos pacientes da Covid-19 criada. Com a chegada desses novos profissionais, reforçaremos o atendimento nos sete hospitais de campanha que criamos para o enfrentamento à pandemia", disse Geraldo em live, transmitida pela Prefeitura.

##RECOMENDA##

Do total de contratados, mais de 1.600 foram nomeados através de concurso público e convocados em seleções simplificadas e credenciamento. Além disso, cerca de 500 profissionais foram remanejados de outras áreas, devido ao afastamento de pessoas por contaminação da Covid-19, para assumir a linha de frente da pandemia.

Para agilizar o processo de contratação, a Secretaria de Saúde do Recife (Sesau Recife) evita abrir uma nova seleção simplificada, optando por convocar aprovados em concurso para assumir cargos temporários. A ação foi autorizada por decreto municipal; essas convocações são por tempo determinado e não interferem no andamento da fila de contratações efetivas do certame. 

O Estado de Pernambuco em coletiva realizada pela secretaria Estadual de Saúde nesta segunda-feira (27) lamentou os números de mortes de pessoas ligada ao serviço de saúde. Segundo André Longo foram 10 profissionais de saúde mortos pelo Covid-19. 

Apesar do registro o secretário estadual ressaltou que nem todos trabalham diretamente no combate ao vírus."Nem todos eles com atuação no serviço público dedicado a Covid-19, mas que estão dentro dos 450 óbitos registrados. Muitos aqui sem uma relação direta atividade de atuação contra o Covid-19".

##RECOMENDA##

Dentro os mortos estão inseridos um odontologista e um condutor de ambulância. "Infelizmente 10 pessoas que atuam na saúde que teria falecido pela Covid-19, sendo quatro enfermeiros, um auxiliar de enfermagem, dois técnicos de enfermagem, um técnico de laboratório, um dentista e um condutor de ambulância", declarou.  

Em meio à pandemia do coronavírus, Pernambuco instalou dois centros avançados para testar seus profissionais de saúde. Devem ser testados aqueles trabalhadores que apresentem sinais gripais bem como seus familiares que, porventura, tiveram contato direto com eles. Até o momento, foram confirmados 1.433 casos de Covid entre a classe e 968 foram descartados. O Estado é o primeiro no país a implementar esse tipo de protocolo. 

O Governo de Pernambuco, por meio das Secretarias Estaduais de Saúde (SES) e Administração (SAD), abriu dois centros avançados de testagem para profissionais de saúde, da segurança e seus familiares (que tenham contato domiciliar com o trabalhador) que estejam apresentando sintomas gripais. As unidades funcionam todos os dias (inclusive aos sábados e domingos) das 8h às 17h no Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), instituição vinculada à SAD que funciona na Boa Vista, área central do Recife, e no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon-PE), em  Olinda.

##RECOMENDA##

Os centros realizarão a coleta de amostras, nos casos dos profissionais, preferencialmente até o 7º dia do início dos sintomas gripais, podendo ser realizado até o 10º dia se ainda estiver sintomático.  Cada unidade terá a capacidade de realizar, inicialmente até 60 coletas por dia. No local, atuarão técnicos de enfermagem, profissionais administrativos, limpeza e segurança, além de sanitarista que gerenciará cada serviço. O quantitativo de testes diários poderá aumentar de acordo com a demanda.

Para se submeter à testagem, o profissional de Saúde ou Segurança precisa agendar o atendimento pelo e-mail  coletacefospe@gmail.com, para a unidade Cefospe; e coletacecon@gmail.com, para unidade Cecon.  É preciso anexar ao pedido solicitação escrita da chefia imediata da unidade onde o trabalhador atua. O mesmo protocolo serve para os familiares do profissional. 

 

 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando