Tópicos | protótipo

Nem sempre há a disposição tomadas em ambientes públicos para recarregar celulares, por exemplo. Foi pensando nisso que estudantes de Engenharia de Produção e Civil, junto com os do curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unama – Universidade da Amazônia, montaram “árvores sintéticas” que geram energia elétrica a partir de placas solares. Eles montaram quatro unidades, que vão ser implementadas no campus Alcindo Cacela, em Belém.

A estrutura consiste em “folhas” com painéis fotovoltaicos e “caule” adaptado com tomadas tipo USB. Durante o dia, essa energia recebida é dissipada para as extremidades dos “galhos” e segue pelo “caule”, onde os usuários podem conectar seus dispositivos. O excedente é armazenado em baterias para que os interessados possam recarregar os aparelhos móveis – que incluem tablets e notebooks – a qualquer hora do dia. O tempo de recarga fica em torno de uma hora e meia e cada exemplar pode receber dois aparelhos ao mesmo tempo.

##RECOMENDA##

O projeto sustentável foi pensado com o objetivo de aplicar os conhecimentos de elétrica e física para o desenvolvimento de uma energia limpa e barata, além de mostrar as dificuldades de se produzir um equipamento do tipo de grande porte. Os protótipos foram criados a partir de materiais recicláveis como tubo de PVC, garrafa PET, sobras de cabos elétricos e luminárias LED consideradas “queimadas”, caixotes de madeira, bambu e plástico de proteção das telas dos televisores de LED.

A iniciativa surgiu após experimentos do professor de Engenharia de Produção, Carlos Rolim, com materiais descartados ou com pouco uso. “Já tínhamos ótimos resultados e pensamos em repassar para os alunos. O projeto durou em torno de um semestre, mas, nos dois últimos meses, eles tiveram a responsabilidade de conseguir os materiais. A montagem foi rápida, em torno de uma semana, e cada árvore custou cerca de R$350 para ser fabricada. Valor baixo, perto do rendimento e durabilidade do equipamento”, disse o professor.

Para o coordenador das Engenharias da universidade, Afonso Lelis, essas inovações agregam valor para além da academia. “Em primeiro lugar, a ‘árvore’ possibilita trazer conhecimento para o aluno. Mostrar que a universidade faz sim produtos na graduação que podem ser comercializados e contribuem para um mundo melhor. Não ficamos somente na publicação de artigos”, afirma o gestor.

A árvore sintética sustentável está em fase de readequações para as áreas externas da Instituição. O projeto já está inscrito em competições nacionais.

*por Rayanne Bulhões, assessoria de imprensa

A start-up alemã Lilium apresentou nesta quinta-feira (16) um protótipo de táxi voador, uma tecnologia em que muitas empresas no mundo já estão trabalhando e que pode revolucionar o transporte urbano.

O veículo de cinco lugares é equipado com 36 motores elétricos com operação semelhante à dos reatores e tem alcance de 300 quilômetros, com velocidade máxima de 300 km/h.

##RECOMENDA##

Este modelo faz parte de uma longa lista de veículos eVTOL (decolagem e descida vertical elétrica) que têm a capacidade de decolar e aterrissar verticalmente.

O táxi Lilium fez um primeiro teste no início de maio, disse a empresa, prometendo em 2025 um serviço de transporte "quatro vezes mais rápido". No início, os veículos terão um piloto, mas eles aspiram a ser completamente autônomos.

A Lilium é uma das dezenas de empresas no mundo, desde a "start-up" até gigantes da aviação como a Boeing e a Airbus, que estão comprometidas com os táxis voadores, mas cuja circulação foi atrasada pela regulamentação atual.

[@#video#@]

[@#galeria#@]

A 1ª Competição de Protótipos Ambientais promovida pelo curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade da Amazônia (Unama) ocorreu na terça-feira (29), no campus Alcindo Cacela, em Belém. A ideia partiu do coordenador do curso, professor Leonardo Neves, para estimular os alunos e movimentar o calendário de eventos.

##RECOMENDA##

Os participantes criaram um problema e a partir disso desenvolveram um protótipo que solucionasse a situação. Os projetos criados foram sobre a água da chuva, aterro sanitário, tratamento de água e energia fotovoltaica. Para Leonardo, o principal objetivo é estimular os alunos a produzirem trabalhos, além de mostrar à sociedade que existem soluções para os problemas cotidianos.

O coordenador acrescentou que a ideia de protótipos facilita a exposição acadêmica. “É legal porque a gente pode fazer, por exemplo, uma exposição no shopping, criar algo físico que a gente possa usar depois para divulgar”, disse.

Um dos protótipos produzidos foi o da aluna Debora Rie Nicioka, que é uma drenagem para captar água da chuva e ajudar nas enchentes em locais baixos. “A nossa maquete é de uma comunidade que se situa em um buraco. Com as chuvas acabam ocorrendo as enchentes e alagamentos”, explicou a aluna.

Debora disse que o desenvolvimento do protótipo exigiu dedicação e tempo das estudantes. "Ficamos manhã, tarde e noite para terminar no prazo, mas valeu a pena. O resultado está muito bom, é muito gratificante e um incentivo. Eu acho que todo mundo precisa de um incentivo para ter uma dinâmica melhor", destacou.

Os protótipos ficaram expostos das 8 às 22 horas no hall da universidade e durante esse tempo chamou a atenção de Douglas Monteiro, aluno do curso de Farmácia. Ele achou uma boa iniciativa por serem projetos ambientais e que prezam pela natureza. “Uma ideia sustentável, observando a natureza, e moderna. É bonito, diferente. Tem um teto cheio de plantas, flores que dá uma ambientação melhor para casa.”

Participaram do concurso 25 alunos com equipes de cinco e foram produzidos dez protótipos. Segundo o professor coordenador, o resultado foi alcançado, que é pôr em pratica o que os alunos aprendem na sala de aula. “A ideia é manter o evento com um padrão no calendário da Unama e do curso. Ano que vem esperamos mais protótipos, mais alunos e consequentemente uma visibilidade maior”, finalizou Leonardo.

Por Bruna Oliveira.

A Lenovo tem trabalhado com a ideia de displays dobráveis ​​há algum tempo, mostrando uma série de produtos conceituais que podem funcionar de diferentes formas. Mas agora a empresa de tecnologia chinesa parece estar fazendo progresso com uma espécie de tablet capaz de se transformar em um smartphone.

Em seu evento Lenovo Tech World, realizado na semana passada, por exemplo, a empresa apresentou uma versão funcional do Lenovo Folio, um tablet de 7,8 polegadas com uma dobradiça em seu meio. Uma vez dobrado, ele se transforma em um smartphone de 5,5 polegadas instantaneamente.

##RECOMENDA##

Atualmente, o aparelho executa o Android 7.0 Nougat e usa um processador Snapdragon 800. Além disso, ele possui entrada para cartão SIM, portanto, é capaz de realizar chamadas telefônicas. Mas por se tratar de um protótipo, o aparelho não tem previsão de lançamento e por enquanto segue em fase de testes.

LeiaJá também

--> Dispositivo leva realidade aumentada ao iPhone

O grupo japonês Toshiba apresentou nesta terça-feira (18) uma máquina que analisa o hálito com o objetivo de permitir que os profissionais de saúde detectem doenças apenas 30 segundos depois de o paciente assoprar no aparelho.

Este protótipo, do tamanho de um forno de micro-ondas, conta com um dispositivo eletrônico de análise que permite quantificar a presença de acetaldeído, metano ou acetona, característica de certas patologias (diabetes, problemas estomacais, etc). "O hálito exalado na máquina se irradia com laser infravermelho e assim são detectados rastros de gases", explicou a Toshiba.

##RECOMENDA##

A empresa tem a intenção de prosseguir com as pesquisas com universidades e outros estabelecimentos e ampliar o espectro de gases detectados.

Project Tango. Este é o nome do smartphone desenvolvido pela divisão de Tecnologias e Projetos Avançados, setor de inovação da Motorola. Aparentemente, mais um dos diversos celulares inteligentes disponíveis no mercado, mas seu conceito é algo totalmente inovador: com suas duas câmeras traseiras, o Tango permite a projeção de qualquer ambiente em 3D.

O protótipo trata-se de um telefone com tela de 5 polegadas que contém um hardware personalizado e software projetado para acompanhar o movimento 3D. Desta forma, o gadget cria simultaneamente um mapa do ambiente. Os sensores do aparelho permitem que o telefone faça mais de 250 mil medições tridimensionais a cada segundo, atualizando sua posição e orientação em tempo real.

##RECOMENDA##

Além disso, o Tango roda Android e inclui APIs de desenvolvimento para fornecer posição, orientação e dados de profundidade para aplicativos do sistema operacional em Java, C/C++, assim como o Unity Game Engine. No entanto, estes protótipos iniciais, algoritmos e APIs ainda estão em desenvolvimento.

Suas utilidades incluem a captura de dimensões mais precisas para comprar móveis para um cômodo específico, criar um mapa dentro de edifícios grandes ou até ajudar deficientes visuais a andar em locais desconhecidos sem a ajuda de alguém.

Como o próprio nome diz, o Tango é um projeto e está longe de chegar ao mercado. Para que sua comercialização se torne real, a Google está procurando por desenvolvedores profissionais com sonhos de criação de aplicativos inéditos. “Estes dispositivos foram construídos com a capacidade única de detectar o movimento 3D e geometria. Queremos parceiros que vão empurrar a tecnologia para frente e construir grandes experiências de usuário no topo desta plataforma”, ressalta a companhia.

Atualmente, a companhia possui 200 kits protótipos para desenvolvedores. Quem estiver interessado em ter um destes smartphones em mãos, deverá preencher um formulário no site destinado a ideia e provar que irá criar algo totalmente inovador com o gadget.

Veja como o protótipo funciona:

Interessados em participar do Workshop Prototipação de Jogos ainda podem se inscrever para o evento, que acontece na próxima segunda-feira (7), promovido pela Faculdade Integradas Barros Melo (Aeso). O investimento custa R$ 145 para estudantes de Jogos Digitais de qualquer instituição superior.

O curso vai abordar questões como prototipação em baixa fidelidade, vantagens e desvantagens da técnica, além de protótipos em papel, softwares e jogos digitais. O workshop acontece na Videoteca da Aeso, localizada em Jardim Brasil II, Olinda, no Grande Recife das 8h às 17h. Outras informações pelo número (81) 2128-9797.

##RECOMENDA##

A Aeso-Barros Melo sediará, neste sábado (23), um Workshop voltado para os interessados em Arduino. O evento, que acontece no laboratório de informática da instituição, será ministrado pelo mestre em engenharia de sistemas pela Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco (UPE), Ricardo Teixeira. Os interessados devem se inscrever através deste link. O investimento é de R$ 145,00 e as vagas são limitadas.

Entenda – Arduino é uma plataforma de hardware e software livre que simplifica a criação e prototipagem de projetos de eletrônica. É possível controlar LEDs, motores, eletrodomésticos, comunicar-se com computadores, smartphones, carros, dentre outras possibilidades. A ferramenta pode ser usada para desenvolver objetos interativos, admitindo entradas de uma série de sensores ou chaves, e controlando uma variedade de luzes, motores ou outras saídas físicas.

##RECOMENDA##

Um dos fundadores da nova empresa chamada do NewKia, Thomas Zilliacus, criada com o propósito de reviver as antigas diretrizes da Nokia, divulgou ao CNET imagens de um protótipo de smartphone da Nokia desenvolvido em 2002, o Nokia MyOrigo.

[@#galeria#@]

Foi lançado nesta quarta-feira (12), o protótipo do ônibus HíbridoBR que irá circular no período da Copa das Confederações. O transporte irá levar os passageiros que estacionarem seus carros no Terminal Integrado de Passageiros (TIP) até a Arena Pernambuco. O veículo tem tecnologia nacional e é ecologicamente correto por ter baixa emissão de poluentes.

##RECOMENDA##

O HíbridoBR, realizará os transportes durante os jogos realizados na Arena, nos dias 16, 19 e 23 de junho, e depois ficará à disposição da Prefeitura. Nesta quinta-feira (13), o município vai anunciar o que será feito com o protótipo após a Copa das Confederações. 

O ônibus Elétrico-híbrido tem essa designação, pois o veículo tem duas fontes de energia. No caso deste, um grupo motor gerador e um banco de baterias. A energia do motor elétrico provém de Diesel comum, Biodiesel ou mesmo o diesel de cana-de-açúcar.

O diferencial da bateria é que além de reduzir as emissões, a tecnologia desenvolvida permite a recuperação de energia nas frenagens, conceito conhecido como “frenagem regenerativa”. Que significar que quando o freio é acionado, o motor elétrico vira um gerador e a energia que seria desperdiçada na frenagem é reaproveitada e armazenada no banco de baterias. 

As emissões locais, como o material particulado – são reduzidas em até 95% e o consumo de diesel, em operação comercial, está em torno de 20%. Outro protótipo estará disponível em Agosto ou Setembro e também dependerá da resposta do governo ao projeto. 

Segundo o gerente de Marketing de Produto – Ônibus Mercedes-Benz do Brasil, Curt Axthelm, o país já tem 42 HíbridosBR circulando em todo território nacional. “Com base nesta experiência, estamos oferecendo um produto que é desenvolvido em nosso país, adequado as normas brasileiras e adaptado às características já conhecidas pelos operadores de transporte de passageiros” afirmou.

Além de ser ecologicamente correto, o ônibus tem capacidade para 37 pessoas sentadas e 40 em pé, – o mesmo dos coletivos comuns – ar condicionado, entrada rebaixada, rampa para cadeirantes, acesso para cão-guia, produz menos ruídos e possui cambio automático, diminuindo assim, as lesões causadas por esforço repetitivo nos motoristas. 

A Foxcoon, parceria da Apple na construção de dispositivos como o iPhone e o iPad, pode já estar testando alguns protótipos de televisores da empresa. A expectativa é que o produto seja anunciado no próximo ano. Segundo a publicação taiwanesa Focus Taiwan, um executivo da Foxcoon com acesso ao projeto revelou que os televisores testados têm tamanhos que variam entre 46 a 55 polegadas, além de recursos que podem integrá-lo totalmente a internet e ao iTunes. 

Com esses testes, engenheiros do televisor querem descobrir qual é o melhor tamanho de tela para os televisores, testar as funcionalidades e a integração com a web.

##RECOMENDA##

Segundo rumores, além da própria Foxconn, a Sharp também está participando do desenvolvimento do produto. Seu papel seria o fornecimento de tecnologias LED e LCD para as televisões. 

O rumor de que a Apple estaria produzindo uma televisão surgiu numa matéria do "Wall Street Journal", no dia 12 de dezembro. Segundo a matéria, o projeto se refere a uma TV de alta resolução, porém não foi oficializado

Ao que parece, a ideia do projeto se fortaleceu. Segundo uma fonte da publicação taiwanesa, a Foxconn deve começar a produzir a televisão durante 2013. Possivelmente em janeiro de 2014, a Apple já estaria planejando um grande evento para lançar as TVs, com preços e modelos. A fonte revela até o local do evento, o Consumer Electronics Show (CES), nos Estados Unidos. 

Já existem rumores de que a Apple irá participar desse evento, desde que Greg Joswiak, que chefia a divisão de marketing dos aparelhos iOS, foi visto passeando pelos corredores da CES. Ao ser questionado por jornalistas, ele afirmou que só estava assistindo a apresentação dos concorrentes. 

Desejo antigo 

Steve Jobs, fundador da Apple, sempre desejou construir uma televisão. Na sua biografia escrita por Walter Isaacson, ele afirmou que tinha pronto um projeto de televisor com uma interface de entretenimento completo, acesso à web e outros recursos. 

Rumores envolvendo a possibilidade de a Apple lançar uma TV não é novidade. Já circulam há muito tempo boatos de que a empresa irá entrar nessa área. Em uma entrevista recente, Tim Cook, atual CEO da companhia, afirmou que TV é uma área de "intenso interesse".

“O potencial de consumo de televisão cria plataformas para diversas companhias explorarem este espaço”, afirma a empresa de investimentos Goldman Sachs, em um relatório.

 

A MasterCard apresentou nesta semana uma nova tecnologia que pode fazer parte dos cartões de crédito da empresa futuramente. Chamado de Display Card, o cartão inclui um display LCD e um teclado numérico que pode ser acionado com o toque dos dedos. 

A proposta da empresa é eliminar os totens de autenticação, assim o dispositivo será integrado diretamente ao cartão. O visor de LCD solicitaria a chave de posição numérica e o usuário pode digitar o código e habilitar o produto no próprio cartão. 

##RECOMENDA##

Além disso, o visor também poderia servir para outras finalidades como, por exemplo, a exibição de saldo ou do número de pontos em um programa de recompensas. 

A empresa ainda não deu previsão de início de implantação desse tipo de cartão no mercado.

Os criadores do Ouya, console Android de baixo custo, anunciaram uma nova característica no equipamento: a possibilidade de reprodução multimídia. Os desenvolvedores anunciaram na página do projeto no KickStarter que o Ouya virá com XBMC, conhecido programa de reprodução de mídia.

A parceria com a empresa criadora do programa ampliará o alcance do console no quesito entretenimento. Além dos games independentes, o Ouya possivelmente também poderá reproduzir vídeos, músicas, além de conectar gadgets à TV.

##RECOMENDA##

Outra boa notícia em relação ao console é a revelação de que ele virá com TuneIn, serviço gratuito de streaming com mais de 70 mil estações de notícias, esportes e música.

Semana passada foi anunciada a criação do console Ouya, que virá com o Android e ao custo do equivalente a R$200. Porém na ocasião não foram anunciados os detalhes específicos do aparelho ou quando este chegaria ao mercado.

Porém, no início da semana, os criadores anunciaram o projeto oficialmente e buscaram doações no site Kickstarter para colocar o produto à venda. 

##RECOMENDA##

O aparelho foi desenvolvido por Yves Behar (do projeto One Laptop Per Child), Muffi Ghadiali (da equipe que criou o Kindle da Amazon) e Ed Fries (o criador do primeiro Xbox), que criaram o Ouya para rodar em uma TV.

Além da customização, o aparelho irá estimular a criação e publicação de jogos gratuitos em uma loja de aplicativos própria. Os consumidores vão receber junto com o aparelho um kit de desenvolvedor para criar títulos e os lançar gratuitamente na rede online do dispositivo. "É hora de trazer de volta a inovação, experimentação e criatividade para a TV. Vamos tornar os jogos menos caros para que possamos comprar mais", diz o grupo na página do projeto no Kickstarter.

O Ouya virá equipado com um processador Tegra3 quad-core, 1 GB de memória RAM, 8 GB de armazenamento interno, conexão HBMI com suporte a resolução de 1080p, conectividade Wi-Fi, Bluetooth 4.0 e rodando Android Ice Cream Sandwich, a versão 4.0 do sistema.

Você pode ter mais informações sobre o projeto e ajudar na concretização no página do Ouya no Kickstarter

Confira o vídeo de apresentação do projeto (em inglês):

Entre os ambiciosos planos do empresário Steve Jobs, criador de projetos não menos ambiciosos como o iPhone e iPad, estavam o desenvolvimento de um "iCar", um automóvel fiel ao design da Apple. A afirmação veio de Mickey Drexler, membro do conselho administrativo da companhia durante as conferências Innovation Uncensored, organizadas em Nova York pela empresa Fast Company.

“Observe a indústria automotiva… é uma tragédia nos Estados Unidos. Quem está desenhando os carros?”, perguntou Drexler à audiência, antes de assegurar que “o sonho de Steve (Jobs) antes de morrer era desenvolver o ‘iCar’”. Ainda segundo o diretor da Apple, Jobs não teve tempo de trabalhar no projeto do veículo, que segundo opinião do executivo, teria tomado 50% do mercado se saísse do papel.

##RECOMENDA##

Steve Jobs morreu em outubro do ano passado.

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando