Tecnologia

| Gadgets

O WhatsApp lançou uma nova atualização para seu aplicativo nativo do Windows por meio do canal beta oficial na Microsoft Store. A atualização inclui um novo recurso chamado Sticker Converter Tool (ferramenta de conversão de figurinhas, em tradução livre do inglês), que foi lançado recentemente para usuários de iPhone na plataforma iOS. O novo recurso permite aos usuários converterem imagens em figurinhas de forma rápida e com opções simples de edição, incluindo transformar a imagem em um .png sem fundo.  

De acordo com reportagem do WABetaInfo, a nova atualização do WhatsApp (Beta) versão 2.2403.3.0 introduz o recurso Sticker para usuários do Windows. O recurso está disponível para alguns testadores beta que instalaram a atualização mais recente do WhatsApp para Windows lançada na loja da Microsoft. Para outros usuários, a atualização será lançada nos próximos dias. A ferramenta se integra ao fluxo de trabalho dos usuários que usam principalmente o WhatsApp em seus desktops, ajudando-os a economizar tempo e esforço criando adesivos a partir de imagens diretamente no aplicativo do Windows. 

##RECOMENDA##

Onde encontrar a nova função de criação de figurinhas no WhatsApp para Windows. Imagem: Reprodução/LeiaJá 

Como usar o recurso 

Para usar a ferramenta Sticker Converter, os usuários precisam atualizar seu WhatsApp para garantir que tenham a versão mais recente do WhatsApp instalada na Microsoft Store. 

1. Separe os arquivos que quer transformar em figurinhas; 

2. Clique no símbolo de “+” ao lado do espaço de escrever mensagens; 

3. Clique em “Nova figurinha”; 

4. Selecione o arquivo; 

5. Edite, recorte, aumente ou diminua seu arquivo; 

6. Salve as escolhas finais. 

Também é possível fazer o mesmo procedimento abrindo a sua aba de Figurinhas do WhatsApp e clicando no “+ Criar”. 

Backup do WhatsApp e outras atualizações beta 

A outra versão de atualização 2.24.3.21 do WhatsApp lança novas mudanças no WhatsApp. Os usuários não terão mais backups de armazenamento gratuitos no aplicativo de mensagens e em breve terão que gerenciar seus dados de backup do WhatsApp ou pagar pelo armazenamento do Google Drive. Os usuários podem acessar configurações e backups de bate-papo para ver a porcentagem de armazenamento usado em sua conta na nuvem. 

O armazenamento de dados sem custos adicionais estará disponível dentro dos 15 GB de armazenamento gratuito em nuvem incluídos na Conta do Google ou qualquer armazenamento adicional adquirido. 

A Apple está desenvolvendo seu novo iPad Air de 6ª geração, que pode ser lançado em março deste ano, segundo as expectativas do mercado. Ao contrário do modelo mais recente a ser lançado (5ª geração), que está disponível apenas com tela 10,9 polegadas, o próximo modelo deve ser anunciado em dois tamanhos de tela: 11 e 12,9 polegadas. Até o momento, vazamentos e rumores tentaram esclarecer as especificações desses tablets. Agora, a 91 Mobiles entrou para a onda de apostas e divulgou renderizações CAD do iPad Air de 12,9 polegadas. 

As imagens revelam que o iPad Air de 12,9 polegadas terá um design semelhante ao iPad Air de 10,9 polegadas da geração atual, incluindo uma configuração de quatro alto-falantes (dois na parte superior e dois na parte inferior), um botão liga/desliga na parte superior, uma porta USB tipo C na parte inferior, botões de volume e recorte para antena mmWave 5G no lado direito do dispositivo, além de um único recorte acima da tela para a câmera frontal. Isso significa que o próximo iPad Air continuará a ter Touch ID, em vez de FaceID no iPad Pro. 

##RECOMENDA##

[@#galeria#@] 

iPad Air 2024 trará novo design de câmera 

Há, no entanto, uma grande diferença. O próximo tablet tem uma câmera em forma de pílula (vertical) na parte traseira, ao contrário do modelo atual que tem um recorte de câmera circular, que é semelhante ao do iPhone X e do iPhone XS. Ele ainda abriga uma única câmera. Não há sensor LiDAR integrado como os modelos iPad Pro. Portanto, em suma, não há nada de revolucionário no design do iPad Air 2024.   

 

A Apple parece que decidiu incomodar ainda mais a Samsung e foca entrar no mercado dos smartphones dobráveis. Os rumores repercutem desde 2021, mas, ao que indica o site especializado Patently Apple, a empresa já analisa a qualidade de peças de rolamento de quatro empresas.

A linha Galaxy Z domina o mercado dos aparelhos 'flip', mas pode perder espaço com a chegada do iPhone dobrável. A história começou depois que trabalhadores da empresa em Taiwan vazaram que a Apple havia pedido amostras as três maiores fabricantes de rolamento - Shinrikyo, Zhaoli e Fusida - e que já tinha demonstrado interesse em conhecer o material da New Nikko, que produz capas para Airpods e MacBooks.

##RECOMENDA##

Ainda sem a confirmação oficial da Apple, o iPhone dobrável pode vir só depois dos tablets dobráveis. A ideia que corre nos bastidores é de que o aparelho seria desenvolvido primeiro e a presentado como um intermediário entre o iPad e o Macbook.

A PlayStation anunciou, esta semana, o lançamento de um novo modelo PS5. Para atender às crescentes necessidades dos jogadores, o novo formato do console oferece escolha e flexibilidade. Os mesmos recursos tecnológicos do PS5, estão reunidos em um formato mais compacto, junto com um leitor de unidade de disco Blu-ray Ultra HD acoplável e um SSD de 1 TB para mais armazenamento interno. O novo PS5 teve seu tamanho reduzido em mais de 30% e o peso diminuído entre 18% e 24% em comparação com os modelos anteriores.  

São quatro painéis de capa separados, com a parte superior em um visual brilhante, enquanto a parte inferior permanece em fosco. Se o PS5 Digital Edition for adquirido, será possível adicionar o Ultra HD Blu-ray Disc Drive para PS5 posteriormente, que será vendido separadamente. Um suporte horizontal será incluído com o novo modelo. Além disso, um novo suporte vertical compatível com todos os modelos PS5 será vendido separadamente. 

##RECOMENDA##

Se o consumidor adquirir o PS5 Digital Edition, poderá adicionar o Ultra HD Blu-ray Disc Drive para PS5 posteriormente, pois ele também será vendido separadamente. O novo modelo PS5 estará disponível a partir de novembro nos EUA em varejistas locais selecionados e em direct.playstation.com, quando disponível. 

Ele continuará a ser implementado globalmente nos próximos meses. Assim que o estoque do modelo PS5 atual estiver esgotado, o novo PS5 se tornará o único modelo disponível. 

Os preços de varejo recomendados para o novo modelo PS5 são os seguintes, começando com o lançamento em novembro nos varejistas participantes. Uma variedade de cores de capa do console PS5 para o novo modelo estará disponível a partir do início de 2024, incluindo uma cor preta totalmente fosca e as cores da coleção Deep Earth em vermelho vulcânico, azul cobalto e prata esterlina. Cores adicionais serão lançadas no futuro. 

 

Com fase beta desde fevereiro deste ano, o Google lançou hoje (4), de forma oficial, o novo sistema Android 14 durante o evento Made By Google, que também revelou os novos celulares Pixel 8, Pixel 8 Pro e o relógio inteligente Pixel Watch 2. A atualização possui personalização do sistema operacional, widgets interativos e gerenciamento de bateria e segurança e chega nos celulares do próprio Google.  

Marcas como Xiaomi, Samsung e Sony devem disponibilizar a atualização para alguns de seus celulares nas próximas semanas. Trazer personalização para os celulares é uma das novidades do Android 14, pois existe um seletor para intercalar entre os papéis de parede e definir atalhos na tela de bloqueio. Ou seja, o usuário terá acesso facilitado a funções como aplicativos como o “Home” e o leitor do QR Code. A tela de bloqueio também adquiriu uma atualização e permite personalizar widgets, fontes, formatos e cores diferentes. De acordo com o Google, “essas opções são baseadas em IA e podem adaptar a tela de bloqueio automaticamente”. 

##RECOMENDA##

No Android 14, os apps de terceiros poderão usar apenas seus telefones Android e sua impressão digital como senha para fazer login. Também oferece suporte para imagens Ultra HD, uma melhoria voltada para as fotografias. A empresa afirmou que essa novidade deverá aproveitar as telas compatíveis com HDR, e também informou que o novo sistema enviará mensalmente uma notificação avisando aos usuários quando algum app mudar práticas de compartilhamento de dados. A partir do Google Health Connect, as informações de saúde serão guardadas no próprio dispositivo e criptografada. 

Em acessibilidade, o Google disse ter melhorado o gesto para realizar o zoom, além de facilitar a troca de fonte e tamanho nos ajustes rápidos do sistema. Também foram adicionadas opções para audição, permitindo ativar as notificações que utilizam o flash como alerta no menu “Acessibilidade e Notificações”. 

 

O diretor da Meta, Mark Zuckerberg, anunciou que a gigante da tecnologia está adicionando Inteligência Artificial (IA) aos assistentes digitais e aos novos óculos inteligentes Ray-Ban, em sua busca para recuperar terreno perdido na corrida global de IA.

Zuckerberg fez os anúncios na conferência Connect de desenvolvedores na sede principal do Vale do Silício, o evento de produtos mais importante da empresa.

##RECOMENDA##

"As lentes inteligentes eventualmente nos permitirão reunir tudo em um formato elegante que podemos usar".

Os óculos inteligentes de segunda geração da Meta e da Ray-Ban, em parceria com a EssilorLuxottica, terão um preço base de US$ 299 e chegarão ao mercado em 17 de outubro.

Eles permitirão aos usuários transmitir o que veem e ouvem em tempo real, disse Zuckerberg, além de servir como suporte para assistentes virtuais na vida cotidiana.

A Meta também apresentou 28 assistentes de IA disponíveis para contato via WhatsApp, Messenger e Instagram, com "personalidades" baseadas em celebridades como Snoop Dogg, Paris Hilton e a estrela do YouTube MrBeast.

"Mas entendam, isso está apenas começando e ainda tem muitas limitações, vocês verão quando usarem", alertou.

A Meta tem adotado uma abordagem mais cautelosa para o desenvolvimento de produtos de IA em comparação com seus concorrentes Microsoft, OpenAI e Google. A empresa priorizou dar pequenos passos e construir seus próprios modelos para desenvolvedores e pesquisadores.

A Meta também revelou sua versão mais recente do capacete de realidade virtual Quest, que agora possui gráficos e áudio aprimorados, e a capacidade do usuário de ver seu ambiente sem tirar o dispositivo, como constatou a AFP em uma demonstração.

Este produto de realidade virtual é consideravelmente mais acessível do que o Vision Pro da Apple, que tem um preço inicial de US$ 3.499 (R$ 17.600) e estará disponível no início do próximo ano apenas nos Estados Unidos.

Os óculos inteligentes são uma das muitas abordagens que as grandes empresas de tecnologia têm adotado para ir além dos smartphones e oferecer um dispositivo amigável, até agora com pouco sucesso.

A Connect foi o primeiro evento presencial da Meta desde 2019, antes da pandemia.

A nova geração de iPhones já está entre nós. Para apresentar os celulares ao mundo, a Apple realizou, nesta terça-feira, 12, seu principal evento do ano, batizado de "Wonderlust". O lançamento trouxe o iPhone 15 e o iPhone 15 Pro. Os preços são: até R$ 9,6 mil (iPhone 15), até R$ 10,6 mil (iPhone 15 Plus), até R$ 13,1 mil (iPhone 15 Pro) e até R$ 13,4 mil (iPhone 15 Pro Max).

A família do iPhone 15 apresentou mudanças esperadas há algum tempo pelo mercado, como a entrada de padrão USB-C. A mudança é parte de uma exigência da União Europeia para os dispositivos eletrônicos na região. O empurrão forçou a Apple a abandonar a entrada Lightning no mundo inteiro. Reveja o evento.

##RECOMENDA##

Em vídeo pré-gravado no Apple Park (sede da empresa em Cupertino, Califórnia) e transmitido ao vivo, o presidente executivo da Apple, Tim Cook, fala sobre o sucesso dos produtos da Apple e também da nova linha de computadores MacBook, que vêm recebendo o novo processador M2, desenvolvido pela empresa.

De acordo com Cook, os lançamentos desta tarde incluem a nova família do iPhone e do Apple Watch. A atualização da linha de fones sem fio, esperada por especialistas, não está no menu do evento da Apple deste ano.

iPhone 15

O iPhone 15 chega nas cores preto, rosa, azul, verde e amarelo, excluindo a tradicional versão branca. O aparelho também traz, em sua versão mais básica, o recurso da Ilha dinâmica, lançada no ano passado com o iPhone 14 Pro. Nos EUA, o iPhone 15 vai custar a partir de US$ 800 e US 900 para o Plus.

Depois de pressões da União Europeia, a Apple mudou a entrada de carregamento para o formato USB-C, abandonando a entrada Lightning depois de 11 anos. Após se curvar às autoridades europeias, a companhia disfarçou a mudança, dizendo que o USB-C faz parte de aparelhos da Apple, como os MacBooks e iPads, há alguns anos.

Com o USB-C, a Apple vai permitir que o iPhone 15 "abasteça" a bateria de outros produtos, como os AirPods. A empresa afirmou que vai mudar também a entrada dos fones de ouvido com fio para USB-C.

A Apple afirma que todos seus produtos vão receber a entrada USB-C, incluindo o cabo de conexão por indução MagSafe, que segue o padrão Qi.

Recursos

O iPhone 15 traz a Ilha Dinâmica, recurso que reúne no topo da tela o leitor biométrico de rosto (Face ID) e a câmera de selfie, ao mesmo tempo em que notificações são integradas ao entalhe da tela.

A versão do iPhone 15 tem 6,1 polegadas, enquanto o iPhone 15 Plus vem com 6,7 polegadas. Além disso, o iPhone 15 e o irmão Plus trazem tela de 2 mil nits, com promessa de maior luminosidade para o usuário.

A câmera principal das versões tradicionais também aumentou. Agora, a lente principal passa a ter 48 megapixels, em comparação aos 12 megapixels da versão passada. A lente de 48 MP já havia sido antecipada para a versão "Pro" do iPhone 14, revelado no ano passado.

A câmera do iPhone 15 vai ter um zoom óptico de 2x na lente telefoto, com maior resolução (12 MP, 52 mm). O recurso também poderá ser utilizado em vídeos, diz a Apple.

Nas fotos, não vai ser necessário mudar para o modo retrato para fazer uma foto com o fundo desfocado. A partir de agora, o sistema de câmeras do iPhone vai identificar quando é necessário ativar o Modo Retrato, sem precisar que o usuário selecione manualmente o modo no aplicativo. A funcionalidade vai ser ativada por meio de aprendizado de máquina.

As câmeras frontais devem continuar com a mesma resolução dos celulares do ano passado.

De acordo com a empresa, o aparelho também é feito com materiais reutilizados: são 75% de alumínio reciclado e 100% de cobalto reciclado na bateria.

O iPhone 15 e iPhone 15 Plus vão trazer o "antigo" processador A16 Bionic, até então exclusivo do iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro. O chip tem dois núcleos de alta performance e quatro núcleos de alta eficiência. A GPU é composta de cinco núcleos.

O iPhone 15 recebeu também o U2, processador de localização precisa para encontrar pessoas e objetos. A Apple promete que, com isso, pessoas consigam se "encontrar" de forma mais precisa na rua.

iPhone 15 Pro

O iPhone 15 Pro e iPhone 15 Pro Max vão receber um acabamento em titânio na lateral, tornando o dispositivo mais leve que o antecessor. Os aparelhos chegam nas cores preto, prata, azul e uma espécie de bege metálico. Chegam nos EUA a partir de US$ 1 mil e US$ 1,2 mil.

Assim como as versões tradicionais, o iPhone 15 Pro tem 6,1 polegadas, enquanto o iPhone 15 Pro Max vem com 6,7 polegadas.

Além disso, as dimensões do iPhone estão maiores, sem que a Apple tenha que alterar o tamanho do dispositivo. Isso porque a empresa diminuiu as bordas "escuras, espaço entre a tela e a carcaça do aparelho. Essa novidade vai permitir que o usuário ganhe um display maior.

A companhia também mudou o botão que silencia os ruídos. Com a mudança, o comando na lateral do iPhone agora funciona por pressão e não mais no modo chave, como nos modelos até o ano passado. Ele representa uma mudança no design clássico do iPhone, que, desde 2007, tem um botão de "liga/desliga" na lateral para silenciar ou aparelho.

Chamado de Botão de Ação, ele tem a mesma função que no Apple Watch Ultra: um "faz-tudo" na lateral do aparelho, pelo qual o usuário pode acionar rapidamente uma funcionalidade única.

Além disso, os celulares "Pro" vão receber o novo chip A17 Pro, com tecnologia de 3 nanômetros. Ao todo, o processador vai ter 19 bilhões de transistores, com 6 núcleos de CPU, 2 núcleos de performance, quatro núcleos de eficiência e 16 núcleos de Neural Engine. Será 10% mais rápido que o iPhone 14 Pro.

Esses avanços no processador vão permitir que o aprendizado de máquina do aparelho seja mais veloz, o que vai tornar funcionalidades como uso de câmera e de teclado mais refinadas.

O chip também permite um melhor desempenho da porta USB-C na transferência de dados. A empresa estima que essa ação seja, agora, 20 vezes mais rápida que nos aparelhos anteriores.

A lente principal do iPhone 15 Pro continua com 48 MP, no conjunto de três lentes que caracteriza a linha avançada da empresa. As câmeras poderão tirar fotos em 24 mm, 28 mm e 35 mm. Além disso, as fotografias poderão ter zoom óptico customizado, com limite de até 3x - e não mais os modos pré-definidos pela empresa, como acontecia até então.

A lente telefoto do iPhone 15 Pro e iPhone 15 Pro Max vai ter zoom óptico de 5x, avanço em relação ao limite de 3x do modelo anterior. A lente vai ter o equivalente ao tamanho de uma telefoto de 120 mm. O Galaxy S23, da Samsung, tem zoom óptico de 10x.

A Apple afirma que o conjunto de câmeras do iPhone vai permitir a captura de "vídeos espaciais", que apresentam tridimensionalidade ao serem exibidos nos óculos Vision Pro, revelados pela Apple em junho passado e planejados para chegarem às lojas em 2024.

Apple Watch

A nova geração do Apple Watch, chamada Series 9, deve incluir uma nova cor: rosa. A linha fica completa com opções em prata, preto, dourado e vermelho. O produto traz um novo processador S9, com 5,6 bilhões de transistores, 60% mais que o antecessor (S8). É a primeira atualização de processador do Apple Watch desde o Series 6, lançado em 2020. O Series 9 chega por US$ 400 nos EUA.

A Apple promete que o novo processador vai tornar o relógio mais rápido, principalmente para tarefas que não exigem conexão com a internet. Por exemplo, funções de ditado ficam com respostas mais rápidas.

A empresa também lançou uma função em que os usuários poderão perguntar por configurações de saúda para a assistente virtual Siri. Assim, com o armazenamento de informações pelo aplicativo de saúde, a Siri poderá interagir por meio de perguntas e respostas com os usuários.

O display do novo Apple Watch, que aumentou sua luminosidade, consegue ir de 2.000 mil nits a 1 nit no modo "Tela Sempre Ligada", poupando bateria ao reduzir a luminosidade do aparelho.

A Apple apresentou o recurso Double Tap, pelo qual o usuário pode dar comandos com o dedo indicador e o polegar mão fazem um gesto de pinça. Dessa forma, gestos podem comandar o dispositivo, sem que o dedo esteja entre em contato com a tela. Um exemplo apresentado pela Apple foi a possibilidade de aceitar chamadas com dois toques duplos entre os dedos. De acordo com a empresa, é o novo processador do relógio que permite a navegação com o duplo toque.

A Apple anunciou que não vai ais usar nenhum material de couro em seus produtos. Para substituir pulseiras do Apple Watch, a companhia afirma que desenvolveu um tecido batizado de FineWoven, com 68% da composição reciclada.

Apple Watch Ultra 2

A Apple apresentou também a segunda geração do seu relógio de alta performance, o Apple Watch Ultra 2. Segundo a empresa, o Ultra tem capacidade para até 36 horas de bateria com apenas uma carga. Em modo de economia de energia, a bateria pode chegar a 72 horas.

O Apple Watch Ultra 2 chega ai mercado a partir de US$ 800. Os valores são os mesmos apresentados no ano passado, quando a primeira versão do Ultra foi apresentada.

Sem mais detalhes, a empresa também anunciou uma nova geração do Apple Watch SE, a versão "baratinha" do relógio. O dispositivo chega nas cores prata, preto e rosé por US$ 250.

A Huawei, gigante chinesa da tecnologia, está se preparando para lançar uma gama de wearables (acessórios “vestíveis”, como relógios e tornozeleiras inteligentes) e discutir seus futuros empreendimentos na categoria, no próximo dia 14 de setembro. Embora a companhia tenha revelado recentemente os smartphones Mate 60 e Mate 60 Pro, eles deixaram no ar o que estaria por vir sobre seus wearables. A espera finalmente acabou, pois, a Huawei anunciou um evento de lançamento de produto dedicado, focado exclusivamente em acessórios. 

A possível estreia do Huawei Watch GT 4 

##RECOMENDA##

A Huawei Mobile acessou sua conta oficial no X, antigo Twitter, para compartilhar as notícias sobre o próximo evento de lançamento de produto agendado para o dia 14, em Barcelona. O pôster de lançamento afirma: “Estratégia de wearables e lançamento de novos produtos”. Isto significa não apenas a introdução de um novo smartwatch, mas também a revelação da visão da Huawei para futuras tecnologias no segmento. 

O anúncio do evento também inclui as hashtags “#FashionForward” e “#HuaweiHealth”, juntamente com imagens teaser sugerindo novos wearables. É bem possível que a Huawei apresente novos designs de smartwatches, watch faces e talvez se aprofunde em novos recursos relacionados à saúde e ao condicionamento físico.

O que esperar do Huawei Watch GT 4 

Embora os modelos exatos que serão lançados no evento permaneçam um mistério, as especulações são muitas. No início deste ano, vários smartwatches Huawei apareceram no site de certificação Bluetooth SIG. Notavelmente, o Huawei Watch GT 4, com números de modelo PNX-B19 e ARA-B19, apareceu. Espera-se que esses smartwatches tenham conectividade Bluetooth 5.2 e rodem HarmonyOS 4.0 com firmware versão 4.0.0.50 (SP1C00M00). No entanto, especificações e recursos detalhados ainda não foram revelados. 

O Watch GT 4 seguirá os passos de seu antecessor, o Watch GT 3. O modelo anterior estava disponível nas opções de tamanho 42 mm e 46 mm, apresentando tela AMOLED de 1,43 polegadas com resolução de 466 x 466 pixels. Ele ostentava 32 MB de RAM, 4 GB de armazenamento integrado, conectividade Bluetooth 5.1 e uma bateria de 455mAh com suporte para carregamento sem fio. 

[@#video#@] 

A Infinix lançou, nesta semana no Brasil, um smartphone que oferece alto desempenho, conectividade ultrarrápida e tecnologia de carregamento completo de 45W. O Infinix NOTE 30 5G estabelece um novo padrão na linha NOTE e é a escolha para usuários que buscam uma experiência de ponta a qualquer hora e lugar. O aparelho se destaca por especificações, como a memória RAM de até 16GB com tecnologia Memory Fusion, capacidade de armazenamento de 256GB e processador de alto desempenho com suporte ao 5G e eficiente em termos de energia – características que proporcionam maior velocidade de processamento ao smartphone e performance fluída em multitarefas.

“Esse dispositivo foi criado e desenvolvido para manter os usuários conectados o tempo todo. Conta com cada recurso necessário para uma experiência melhor, como a poderosa memória RAM com tecnologia Memory Fusion, essa funcionalidade expande a capacidade dedicada do aparelho, entregando ao usuário uma experiência mais rápida e intensa”, destacou o diretor executivo de negócios Infinix, Rivelino Gama. O Infinix NOTE 30 5G tem como outro grande diferencial a tecnologia Fast Charge All-Round de 45W, que, com o recurso Bypass Charge para controle automático da temperatura do aparelho, permite carregamento rápido do dispositivo sem a preocupação de superaquecimento, inclusive durante jogos on-line.

##RECOMENDA##

Com o carregador que vem na caixa com o smartphone é possível carregar 75% da bateria do aparelho em apenas 30 minutos. A bateria suporte até mil ciclos de carregamento, quantidade 25% maior do que a média da indústria e que dá ao consumidor a garantia de um produto muito mais durável. A tela Full HD+ tem 6,78’’ e 120 Hz, aprimorada pelas tecnologias Smart Refresh e Magellan Engine da Infinix. Esses recursos ajustam automaticamente a taxa de atualização da tela com base nas atividades do usuário, ao proporcionar uma experiência mais suave e econômica em energia.

Além disso, o modo Eye-care, certificado pela TUV Rheinland, protege os olhos durante o tempo de tela prolongado, especialmente em sessões de jogos ou vídeos. Em relação ao som, o Infinix NOTE 30 5G dispõe de alto-falantes duplos estéreo, que fornecem audição com qualidade de cinema. Para garantir uma experiência sonora premium, os alto-falantes foram desenvolvidos em colaboração com a JBL, referência no segmento. 

Outros benefícios do aparelho 

O Infinix NOTE 30 5G vem equipado com uma poderosa câmera principal de 108MP, capaz de capturar imagens nítidas e realistas. Além disso, sua tecnologia de gradação automática de cores aprimora a qualidade da imagem mesmo sob condições de iluminação desafiadoras. Recursos de inteligência artificial generativa (AIGC) estão incluídos no novo smartphone da Infinix.

Com isso, a Folax, assistente de voz inteligente desenvolvida pela Infinix, foi atualizada e ganhou aparência humana, além de habilidades aprimoradas. Graças à integração com a AIGC, a Folax agora pode fornecer inúmeras informações a partir de conversas naturais, personalizadas e de alta qualidade. Entre outras possibilidades, os usuários têm a opção de falar com a assistente virtual para pedir receitas, planos de viagem e até opções de presentes.

 

O iPhone SE 4 - smartphone de quarta geração que deve suceder o iPhone SE (2022) - será equipado com uma porta USB tipo C, de acordo com um leaker. Também é esperado que a Apple troque a porta Lightning na suposta série de smartphones iPhone 15 no próximo mês, e os próximos modelos provavelmente oferecerão suporte para o conector USB moderno. Enquanto isso, o iPhone SE 4 também deve oferecer suporte para Face ID e pode ser equipado com um botão de ação que deve estrear no iPhone 15 Pro este ano. 

De acordo com o informante Unknownz21 (@URedditor no X, antigo Twitter), o iPhone SE 4 será semelhante ao iPhone 14, lançado no ano passado. Isso sugere que o suposto aparelho será o primeiro da série SE de smartphones a apresentar a tela baseada em entalhe da Apple. No entanto, o vazador afirma que, assim como seu antecessor e todos os outros modelos SE lançados pela empresa, o smartphone de quarta geração da Apple será equipado com uma única câmera traseira. 

##RECOMENDA##

[@#video#@] 

A Apple confirmou anteriormente que mudará os futuros modelos de iPhone para utilizar uma porta USB Type-C em vez da porta Lightning, criação da empresa. Espera-se que a companhia revele a série de smartphones iPhone 15 - que contempla os modelos iPhone 15, iPhone 15 Plus, iPhone 15 Pro e iPhone 15 Pro Max - em um evento em 12 de setembro. O leaker diz que, assim, o lançamento se tornará o primeiro da série SE com a porta USB moderna. 

Relatórios anteriores sugeriram que o iPhone SE 4 seria equipado com um sensor Touch ID, mas Unknownz21 afirma que o suposto aparelho terá suporte para Face ID. Os modelos iPhone SE de primeira e segunda geração apresentavam um sensor de impressão digital localizado na frente, que também funcionava como um botão home. No entanto, parece que a Apple pode equipar o telefone com reconhecimento facial para autenticação biométrica. 

No último sábado (5), em um evento realizado na China, a Xiaomi finalmente quebrou o silêncio sobre o MIUI 15. A nova versão do software para smartphone da empresa é muito aguardada pelos fãs, mas os detalhes exatos do lançamento permanecem um mistério. Além disso, a empresa não revelou oficialmente a nova ficha técnica 

Durante a conferência, os representantes da Xiaomi subiram ao palco, dando spoilers sobre a próxima iteração do software. Como o evento contava também com a participação de insiders, o ar de mistério em torno do MIUI 15 foi mantido, para preservar a antecipação dos informantes, de acordo com relatos nas redes sociais. A primeira coisa a ser revelada foi o logotipo do MIUI 15. Desta vez, a empresa adotou um tom rosa vibrante como pano de fundo, com um impressionante “5” branco no centro do palco. 

##RECOMENDA##

O anúncio revelou que o Redmi K60 Ultra estará entre os destinatários iniciais do MIUI 15. No entanto, a questão sobre se este dispositivo irá liderar o pacote na apresentação do novo software permanece sem resposta. 

MIUI 15, os primeiros detalhes oficiais 

Além da confirmação da nova logo e da inclusão do K60 Ultra, os rumores indicam que o MIUI 15 trará consigo uma grande mudança de design, tanto nos ícones do aplicativo quanto no restante do sistema. Também é esperado o lançamento de uma nova prancheta universal, bem como a possibilidade de aumentar o volume em 200%. A Xiaomi também confirmou, ao longo da conferência, que os dispositivos Redmi serão os primeiros a receber MIUI 15. 

O aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp, vem passando por diversas atualizações em seu sistema para se adequar às necessidades e aos novos modelos de aparelhos celulares no mercado. No entanto, 35 modelos, de diversas marcas, não terão mais como suportar as novas funcionalidades e deixarão de rodar a plataforma a partir da próxima segunda-feira (31). 

Aparelhos que possuem o sistema operacional Android 4.1 e iOS 12 não vão conseguir mais suportar a atualização do aplicativo. Isso vai acontecer em celulares de marcas famosas, como Apple, Samsung, LG, Huawei, entre outras. 

##RECOMENDA##

Para continuar utilizando a versão que funciona no aparelho, o usuário deve modificar as configurações do celular para não receber atualizações automaticamente. 

Confira a lista completa abaixo: 

LG 

LG Enact 

LG Lucid 2 

LG Optimus F3 

LG Optimus F3Q 

LG Optimus F5 

LG Optimus F6 

LG Optimus F7 

LG Optimus L2 II 

LG Optimus L3 II 

LG Optimus L3 II Dual 

LG Optimus L4 II 

LG Optimus L5 II 

LG Optimus L5 Dual 

LG Optimus L7II 

LG Optimus L7 Dual 

SAMSUNG 

Samsung Galaxy Ace 2 

Samsung Galaxy Core 

Samsung Galaxy S3 mini 

Samsung Galaxy Trend II 

Samsung Galaxy Trend Lite 

Samsung Galaxy X cover 2 

APPLE 

iPhone 6S 

iPhone 6S Plus 

iPhone SE 

HUAWEI 

Huawei Ascend D2 

Huawei Ascend G740 

Huawei Ascend Mate 

OUTRAS MARCAS 

Archos 53 Platinum 

Faea F1THL W8 

Lenovo A820 

Sony Xperia M 

Wiko Cink Five 

Winko Darknight 

ZTE Grand S Flex 

ZTE V956 – UMI X2 

Os fissurados em tecnologia já podem esperar novidades nos produtos Apple que devem ser lançados ainda no segundo semestre de 2023. De acordo com o colunista, e especialista na marca da maçã, Mark Gurman, a expectativa é que os novos MacBook Air e MacBook Pro, de 13 polegadas, cheguem às lojas em outubro, com o chip de processador M3 instalado. 

De acordo com conhecedores, o M3 promete trazer mais potência às novas máquinas. No entanto, os aparelhos lançados antes, como os MacBooks inaugurados em janeiro, e o Iphone 15, previsto para setembro, não terão a atualização de hardware. 

##RECOMENDA##

A tendência será, portanto, que os lançamentos para 2024, como MacBook Pro de 14 e 16 polegadas, deverão vir com a evolução do chip para M3 Pro e M3 Max. Segundo informações o diferencial do M3 é a tecnologia 3nm, considerado melhor do que o M2, que era processado em 5nm. Além de maior eficácia, a duração de vida útil da bateria pode apresentar melhoras.

 

Um iPhone da primeira edição, lançado em 2007, foi vendido ainda lacrado em leilão por US$ 190.372,80 (cerca de R$ 915,103.01). O celular, que tem capacidade de 4GB, é considerado o "Santo Graal" dos colecionadores da Apple. O leilão encerrou no último dia 16.

Organizado pela LCG Auctions, o lote foi vendido por quase 400 vezes o preço original, de cerca de US$ 599 em 2007. A expectativa era a de que o celular seria arrematado na faixa de US$ 50 mil a US$ 100 mil (RS 240,420 a R$ 480,840), mas quebrou os recordes anteriores.

##RECOMENDA##

A LCG Auctions descreveu o modelo como um "artigo colecionável de alta qualidade" e afirmou que outros dois iPhones de primeira edição, mas de 8GB, foram vendidos por valores recordes nos últimos 9 meses.

O site descreveu o modelo como "excepcionalmente raro, lacrado de fábrica, primeira edição com capacidade de 4GB em condição excepcional. Impecável em sua superfície e bordas, o lacre de fábrica está intacto". A casa ainda ressaltou que colecionadores terão dificuldades em encontrar um modelo superior ao do lote.

A Apple decidiu descontinuar o modelo de 4GB dois meses após o seu lançamento, depois de vendas abaixo do esperado. A maioria das pessoas optou pelo modelo de 8GB, que oferecia o dobro de espaço por apenas US$ 100 a mais.

Com o anúncio do iOS 17 na conferência internacional de desenvolvedores da empresa Apple, realizada no início deste mês, surgiram dúvidas sobre quais modelos de iPhones não serão contemplados com as novas atualizações da marca. Além de mais recursos para os celulares, o funcionamento de um novo software fará com que alguns aparelhos antigos não tenham acesso ao mais moderno sistema operacional. 

O iOS 17 teve sua primeira versão Beta liberada para um pequeno grupo de desenvolvedores durante a conferência.

##RECOMENDA##

Os demais inscritos no programa Apple Beta Software devem começar a receber o convite para testes a partir de julho. Para o grande público, está previsto o lançamento entre os meses de setembro e outubro deste ano. 

Com a informação divulgada pela Apple, usuários dos aparelhos com o processador A11 não receberão mais as famosas mensagens de atualizações do sistema operacional da Apple. Ou seja, aparelhos lançados até o ano de 2017 não serão capazes de suportar as atualizações de software.

Em entrevista ao LeiaJá, o publicitário Rodolfo Sena, usuário do iPhone 8 Plus, disse que "essas decisões da Apple não prezam em manter a boa experiência dos clientes com a marca", além disso, acredita que a "empresa por aumentar cada vez mais os valores dos seus celulares, ultimamente vem decidindo limitar os aparelhos para gerar ainda mais lucros" com as vendas. 

"A Apple é ciente de que quando limita os aparelhos através das atualizações, os clientes fazem de tudo para comprarem os novos modelos. É algo proposital. Porém, ao invés de realizarem essas limitações, deveriam melhorar a experiência de todos os usuários", afirmou. 

A estudante de ciências biológicas Lilian Vital, também acredita que a determinação da Apple tem como objetivo "fazer o cliente comprar um celular novo". Mesmo sendo dona de um iPhone 9, modelo que não será prejudicado pela ausência das novas atualizações, Lilian já é ciente de que os próximos sistemas operacionais poderão "limitar o aparelho". 

"Mesmo eu não sendo uma das pessoas que têm o 8, eu tenho o 9. Ou seja, eu serei a próxima. E eu acho um absurdo, porque ninguém compra um celular já pensando em trocar em um futuro próximo. Compramos celulares para coisas do dia a dia. Então começamos a entender como algo totalmente descartável. A gente começa a não enxergar como algo duradouro. A empresa não passa aquela segurança de 'estou comprando isso a longo prazo'. Falta durabilidade", pontuou. 

Vale ressaltar que os iPhones lançados a partir do ano de 2018 continuarão recebendo atualizações. Esses aparelhos possuem o processador A12 Bionic e contam com o reconhecimento facial Face ID. 

Quais iPhones não serão atualizados em 2023? 

iPhone 8;

iPhone 8 Plus;

iPhone X;

Modelos lançados antes do iPhone 8 

Quais celulares serão atualizados em 2023? 

iPhone SE (2020), SE (2022); 

iPhone XR, XS, XS Max; 

iPhone 11, 11 Pro, 11 Pro Max; 

iPhone 12, 12 Mini, 12 Pro, 12 Pro Max; 

iPhone 13, 13 Mini, 13 Pro, 13 Pro Max; 

iPhone 14, 14 Plus, 14 Pro, 14 Pro Max

Hoje (19), a Multi (antiga Multilaser) anunciou que será a distribuidora exclusiva dos produtos da Razer no Brasil. A parceria entre as empresas também pretende fazer com que aumente a gama de periféricos gamers da Razer no país. Os itens como mouses, teclados, cadeiras, acessórios para PC e consoles da Razer começarão a ser distribuídos pela Multi a partir do terceiro trimestre de 2023.  

Os equipamentos voltados para jogos eletrônicos também serão distribuídos e comercializados pela empresa brasileira. O diretor de produtos da área gamer do Grupo Multi, Rodrigo Berti, afirmou que a ideia é oferecer aos brasileiros os melhores produtos gamer. “O Grupo Multi é referência na distribuição de grandes marcas internacionais. Além disso, já estamos presentes no segmento gamer e esperamos ampliar ainda mais nossa presença e expertise neste promissor e crescente mercado”, ressaltou.  

##RECOMENDA##

Vale lembrar que a Razer iniciou suas operações na América Latina em 2009. “Estamos empolgados em fazer parte do portfólio de parceiros globais do Grupo Multi, que contará com a distribuição exclusiva da linha de periféricos Razer no Brasil, incluindo nossos mouses, headsets, teclados, mousepads e muito mais”, acrescentou o vice-presidente de vendas e marketing da Razer, Ken Loyd.

O Galaxy S23 é o mais próximo de uma série carro-chefe perfeita do Android em 2023, mas um problema ainda persiste: o bug HDR e outros pequenos erros de câmera que podem surgir em condições de iluminação específicas. Embora a Samsung tenha planejado uma correção para o mês de junho, a empresa pode ter que adiar a atualização.

Um novo rumor afirma que a Samsung falhou em resolver todos os pequenos problemas de câmera do Galaxy S23 nos quais tem trabalhado nas últimas semanas. A informação é do insider de telefonia UniverseIce, que fez uma publicação no Twitter sobre o assunto. 

##RECOMENDA##

Empresa quer evitar o lançamento de um patch incompleto

A série Galaxy S23 recebeu o patch de segurança de junho de 2023 na semana passada, mas ainda não recebeu uma atualização de recursos com as correções de câmera esperadas. Como o mês de junho já chegou e ainda não há retorno da fabricante sulcoreana, nesse ritmo, os usuários do S23 podem ter que esperar um pouco mais. Talvez a Samsung decida disponibilizar essas correções de câmera por meio da grande atualização One UI 6.0, em vez de um patch mensal.

Geralmente, a Samsung lança primeiro a atualização mensal para sua linha principal mais recente. No entanto, é um bom sinal que a Samsung está demorando para corrigir os bugs da câmera antes de lançar a atualização. Se estivesse rodando com a atualização, o resultado poderia ser pior e trazer problemas ainda mais graves para os aparelhos. No momento, a única coisa que os usuários podem fazer é ser paciente.

A linha Galaxy S23 já recebeu a atualização de maio no segundo dia do mês no exterior, enquanto a Europa segue com a atualização de abril, que chegou atrasada.

Um dos melhores aplicativos de biblioteca para o sistema Android, o Google Fotos pode não ser mais um serviço totalmente gratuito, mas ainda oferece uma maneira conveniente de armazenar, localizar, compartilhar e editar fotos. Essa complexidade também se reflete nas configurações do Fotos, que são bastante confusas e difíceis de entender para o usuário mais comum. O Google parece ter reconhecido isso e está lançando um visual bem mais organizado. 

A nova página de configurações está aparecendo apenas para algumas pessoas na versão 6.39 do aplicativo, conforme observado pelo usuário do Telegram Cătălin e confirmado pelo especialista em Android Mishaal Rahman. Em vez de uma longa lista rolável de opções muito específicas e algumas descrições e seções espalhadas, o novo design possui somente seis destinos de nível superior, onde o usuário pode encontrar o restante das configurações: Backup, Notificações, Preferências, Compartilhamento, Aplicativos e dispositivos, e Privacidade. 

##RECOMENDA##

Embora demande mais toques para encontrar a opção certa, é sem dúvida muito mais limpo e fácil de navegar dessa maneira, embora algumas das opções não sejam colocadas nos locais mais intuitivos. Por exemplo, as opções de compartilhamento ficam tanto na seção Privacidade quanto na seção Compartilhamento, com a última mais preocupada com o compartilhamento de parceiros e sugestões ignoradas e a primeira com o compartilhamento de links. Isso pode indicar que esse redesenho ainda está em desenvolvimento. 

A única coisa que falta na versão antiga e na nova é uma opção de pesquisa, que pode acelerar ainda mais o processo de encontrar a configuração certa - especialmente se as opções permanecerem ordenadas da maneira que estão agora. Ao mesmo tempo, o Fotos começou a mostrar quanto armazenamento você economiza ao excluir imagens para algumas pessoas, tanto na web quanto no aplicativo. 

 

Uma das novidades da marca na Computex 2023, será aberta hoje (30) em Taipei, Taiwan. A Nvidia revelou no último domingo (28) o supercomputador DGX GH200 AI, uma poderosa máquina com desempenho de um exaflop por segundo, fornecendo ferramentas para que as gigantes da tecnologia desenvolvam concorrentes para o ChatGPT. 

Para executar um quintilhão de operações a cada segundo, a plataforma conta com 256 superchips Grace Hopper – uma combinação que permite ela trabalhar como uma única GPU (em português, “Unidade de Processamento Gráfico”). Além disso, a reunião dos componentes fornece 144 TB de memória compartilhada, o equivalente a cerca de 500 vezes mais memória do que a geração anterior.

##RECOMENDA##

Combinando uma CPU (em português, “Unidade Central de Processamento”) Nvidia Grace baseada na arquitetura Arm com uma GPU Nvidia H100 Tensor Core, a máquina usa ainda a tecnologia NVLink-C2C para conectar os superchips. De acordo com a fabricante, o método aumenta a banda entre CPU e GPU em até sete vezes e ainda reduz o consumo de energia. O Nvidia DGX GH200 é o segundo supercomputador do mundo a alcançar a marca de 1 exaflop por segundo.  

Toda a potência do novo supercomputador Nvidia DGX GH200 AI será disponibilizada para que os clientes da fabricante sediada nos Estados Unidos desenvolvam a próxima geração de mecanismos de inteligência artificial (IA) generativa. A ideia é superar o chatbot da OpenAI, que tem feito sucesso.

Microsoft, Meta e Google serão as primeiras empresas a testar o poderoso desempenho do DGX GH200 AI, de acordo com a Nvidia, no desenvolvimento de modelos avançados de IA generativa. Mas a performance otimizada da máquina também será aproveitada em outros segmentos, como nos serviços na núvem. O supercomputador deve estar disponível até o final deste ano, quando o desempenho real do dispositivo será conhecido. 

 

 

A Xiaomi anunciou recentemente a chegada de uma nova linha de monitores gamer para o seu portfólio. Chamada de Redmi G27, os modelos apostam no segmento mais voltado ao custo versus benefício, porém, nenhuma informação sobre a comercialização do produto foi confirmada para o Brasil até o momento. A série Redmi G27 comporta dois monitores diferentes, mas com especificações similares. 

A tela tem tamanho único de 27 polegadas, e o painel utilizado é do tipo IPS (tecnologia de cristal líquido adotados em monitores de LCD), com cores mais vibrantes e melhor ângulo de visão, mas acaba pecando na qualidade de tons de preto, que ficam mais “lavados”. Além disso, o tempo de resposta é de apenas 1 milissegundo, e há cobertura de 99% de cores Delta E (na ciência, essa métrica da diferença de cor é a separação entre duas cores).

##RECOMENDA##

Partindo para as especifidades, o G27 é o mais básico e possui resolução Full HD com taxa de atualização 165Hz. Já o G27Q é mais desenvolvido, ele opera em Quad HD, também a 165Hz. Os dois monitores suportam a tecnologia de Adaptive Sync e contam com portas HDMI e DisplayPort (não especificadas).  

 

O G27Q ainda tem suporte ao VESA Display HDR 400 e porta USB Tipo-C para carregamento a 65W. A Xiaomi não revelou mais informações. No entanto, o G27 tem suporte mais simples e fixo, sem muitas possibilidades. Já o monitor mais potente tem um suporte ajustável, que permite rotacionar a tela em formato vertical.

A série Redmi G27 estará disponível em breve no mercado chinês a partir de 799 yuans (R$560), e chegando até 1.399 yuans (R$980). Não há informações sobre o lançamento dos modelos no mercado global. No Brasil, a Xiaomi investe em smartphones e aparelhos para casa conectada, logo, a chegada desses itens parece improvável por enquanto. 

 

 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando