Tópicos | Náutico

O Náutico divulgou um vídeo com os bastidores do título do Campeonato Brasileiro da Série C. As imagens mostram o torcedor Gustavo Tiburtino, que viajou de bicicleta do Recife até São Luís, falando com o time às vesperas da final, os gols da partida, a festa alvirrubra depois do jogo e a carreata pelas ruas do Recife. Confira:

[@#video#@]

##RECOMENDA##

O Náutico entrou em campo, neste domingo (6), no Castelão, em São Luís, com tudo a seu favor para levantar o primeiro título nacional. Após vencer o Sampaio Corrêa por 3 x 1, na partida de ida da final, o Timbu podia até perder por um gol de diferença que ficaria com a taça.

Mas o alvirrubro pernambucano fez melhor. Foi sofrido, mas o Náutico arrancou um 2 x 2, longe de casa, e levantou o troféu do Campeonato Brasileiro da Série C pela primeira vez. Álvaro e Matheus Carvalho fizeram os gols. Confira as fotos do contronto. As imagens são do fotógrafo do Náutico, Léo Lemos.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

O Náutico entrou em campo, neste domingo (6), no Castelão, em São Luís, com tudo a seu favor para levantar o primeiro título nacional. Após vencer o Sampaio Corrêa por 3 x 1, na partida de ida da final, o Timbu podia até perder por um gol de diferença que ficaria com a taça. Mas o alvirrubro pernambucano fez melhor. Foi sofrido, mas o Náutico arrancou um 2 x 2, longe de casa, e levantou o troféu do Campeonato Brasileiro da Série C pela primeira vez.

O JOGO

##RECOMENDA##

O primeiro tempo alvirrubro foi ‘pavoroso’ e logo aos 13 minutos, os donos da casa abriram o placar. Everton bateu de fora da área e acertou o canto direito de Jefferson. Até o fim, só deu Bolívia Querida que, por pouco, não desceu para o intervalo com uma vantagem maior.

Era preciso reagir na segunda etapa e o Náutico conseguiu. Logo aos 6, em cobrança de escanteio, Álvaro apareceu no meio da zaga maranhense e meteu a cabeça para deixar tudo igual: 1 x 1.

Após o gol, o Náutico acordou no jogo. Mas Jefferson precisou trabalhar muito ainda. Primeiro fechando o ângulo pra cima de Salatiel, que entrou sozinho na área, e depois pegando uma cabeçada de Eloir que tinha endereço certo.

Porém, o Timbu dormiu de novo, a pressão voltou e deu resultado. Esquerdinha entrou pelo lado da área e cruzou voltando. Salatiel chegou batendo de primeira e colocou o Sampaio Corrêa na frente de novo.

Mas esse título era do Náutico. O time alvirrubro não deixou nem o Sampaio ter esperança. Em um contra-ataque mortal, Matheus Carvalho entrou sozinho e bateu por baixo do goleiro Andrey para fazer o 2 x 2 que deu o troféu a Pernambuco.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série C

Local: Castelão (São Luís)

Sampaio Corrêa: Andrey; Everton, Paulo Sérgio, Odair e João Victor; Ferreira, Lucas Hulk, Eloir e Cauê (Rodrigo Andrade); Esquerdinha e Salatiel Júnior. Técnico: João Brigatti

Náutico: Jefferson; Hereda (Jimenez), Fernando Lombardi, Diego e Wilian Simões; Josa, Jhonnatann e Jean Carlos; Matheus Carvalho, Álvaro e Wallace Pernambucano (Jefferson Nem). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Gols: Everton e Salatiel (SAM); Álvaro e Matheus Carvalho (NÁU)

Arbitragem: Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Fabrini Costa (SP) e Fernanda Gomes Antunes (SP)

Cartão amarelo: Hereda (NÁU)

Cartão vermelho: Diego (NÁU)

 

A torcida do Náutico promete uma invasão em São Luís do Maranhão. Um vídeo com torcedores e alvirrubros cantando o nome do Náutico circulou neste sábado (5). O timbu duela contra o Sampaio Corrêa pelo inédito título da série C no domingo (6).

Já no clima da decisão, os torcedores transformaram a aeronave em um estádio de futebol. Antes do voo decolar os gritos de "Náutico, Náutico...". Mas claro que não podia faltar uma cutucada no rival. Um dos torcedores presente no avião lembrou: "e o resto está de férias p...", brincou.

##RECOMENDA##

O Náutico já chegou em São Luís. O timbu chegou nesta sexta-feira (4). A grande decisão da série C começa às 16h do domingo no Castelão. A equipe pernambucana tem vantagem de dois gols de diferença após vencer por 3x1 e pode até perder pelo placar mínimo que fica com o troféu.

Confira o vídeo:

[@#video#@]

[@#podcast#@] 

A dúvida virou certeza. Sem treinar ao longo da semana o, zagueiro alvirrubro Camutanga teve confirmado nesta sexta-feira (4) uma grave lesão e está fora da decisão contra o Sampaio Corrêa. O defensor sofreu um rompimento no ligamento anterior do joelho esquerdo e passará por um procedimento cirúrgico.

O atleta vivia seu melhor momento no clube. Tanto na defesa, que é sua posição, quanto no ataque, marcando um dos gols da vitória na partida de ida da decisão da série C contra o Sampaio Corrêa. O bom momento fez com que o zagueiro caísse nas graças das torcidas e virasse símbolo da campanha do acesso.

##RECOMENDA##

Na quarta-feira (2) o departamento médico do clube informou que o jogador estava com desgaste e seria avaliado ao longo da semana, mas o diagnostico negativo surpreendeu. O rompimento do ligamento anterior do joelho tem previsão de cerca de sete meses de recuperação: “Nós já estamos providenciando para que essa cirurgia seja feita o mais rápido possível”, afirmou Dr. Mucio Vaz.

A temporada de 2019 do Náutico tem dia e hora para chegar ao fim. E pode ser com uma conquista inédita. Domingo (6), a decisão da série C contra o Sampaio Corrêa acontece às 16h, no Maranhão. Mas a temporada de 2020 já está sendo preparada e dois nomes estão confirmados no elenco da série B: Jean Carlos e Jimenez.

O volante paraguaio chegou em 2018 e precisou de um tempo para se adaptar ao futebol brasileiro. Amigo de Ortigoza, Jimenez foi ganhando destaque desde o início do ano e com a chegada de Gilmar Dal Pozzo se firmou como um dos pilares da equipe. Jimenez foi titular em 25 dos 36 jogos em que atuou na temporada.  O jogador chegou a fazer gol na decisão do estadual contra o Sport.

##RECOMENDA##

Com moral junto a comissão técnica e em clima de paz com a torcida, Jimenez teve seu contrato renovado com o clube. No dia 26 de setembro sua renovação já constava no Boletim Informativo Diário da CBF.  

O volante paraguaio chegou em 2018, mas ganhou destaque na equipe nesta temporada. Foto: Reprodução/BID/CBF

Já Jean Carlos chegou em julho deste ano, mas não demorou a conquistar seu espaço, principalmente pela carência da equipe na posição de meia armador. Foram 10 jogos e dois gols, um deles um golaço contra o Santa Cruz que determinou a eliminação precoce do rival.

Jean chegou a revelar em entrevista à Radio Jornal que tinha sua renovação encaminhada e nesta quarta-feira (2) sua renovação foi oficializada e publicada no BID pela equipe do Náutico.

Jean Carlos chegou em julho deste ano, mas não demorou a conquistar seu espaço no elenco com passes e gols. Foto: Reprodução/BID/CBF

Tem sido assim a temporada do Náutico. As lesões quase sempre interferindo diretamente na escolha do 11 inicial. O novo problema de Gilmar Dal Pozzo para a decisão da série C será na sua defesa. E é uma dupla dor de cabeça. Os dois titulares, Camutanga e Diego Silva, estão sentido desgaste e não treinaram com o elenco. O médico do clube, Dr. Gilson Falcão, atualizou a situação dos atletas.

O Náutico se reapresentou na terça-feira (1°), depois da vitória na primeira partida da decisão da série C, e já não contou com a dupla de zaga que também não foi a campo na quarta-feira (2): “Camutanga e Diego ainda estão sentido desgaste após a partida de domingo. Foram poupados ontem e hoje, estão sendo reavaliados e a gente vai passando a situação diariamente", afirma o médico do clube.

##RECOMENDA##

Isso pode obrigar o treinador a colocar uma dupla de zaga nova no meio da defesa. Fernando Lombardi e Rafael Ribeiro são candidatos.  Além disso, nem Thiago, que segundo o médico evoluiu, mas “considera difícil que ele esteja apto para o jogo no domingo”, e nem Rafael Oliveira que “voltou a sentir a mesma queixa” depois de ser liberado para a transição, estão descartados para a decisão.

Mas não foram só notícias ruins, o atacante Matheus Carvalho volta de suspensão e está à disposição de Gilmar Dal Pozzo. A equipe treina nesta quinta-feira (3) e nesta sexta (4) antes de seguir viagem para São Luís do Maranhão. O jogo contra o Sampaio Corrêa acontece no domingo (5) às 16h.

LeiaJá também

--> Sport x Vitória: relembre clássicos disputados em Salvador 

Palco de grandes jogos do futebol nacional, o Estádio dos Aflitos, na Zona Norte do Recife, receberá uma disputa diferente. No dia 20 de outubro, o tapete verde será ocupado por “craques da educação”: professores de várias áreas vão compor o time do Arena Enem, evento que busca oferecer revisão dos principais conteúdos do Exame Nacional do Ensino Médio e uma série de atividades descontraídas para acabar com a ansiedade de milhares de candidatos.

A partir das 12h, os estudantes contarão com áreas de descontração. Barbearia, espaços de relaxamento, estúdio para registro de imagens, setor de entretenimento musical, jogos e praça de alimentação são algumas das opções. E para destrinchar temas cobrados ne prova, uma equipe de professores promete apresentar, por meio de aulas dinâmicas, os assuntos que devem cair no Enem.

##RECOMENDA##

Confira o elenco de professores: Marconi Sousa (matemática), Ricardo Berardo (matemática), Ramon Gadelha (biologia), Salviano Feitoza (sociologia), Michel Estevão (história), Tereza Albuquerque (redação), Carlos Japwwa (física), Rodrigo Morato (geografia) e Heron Andrade (química).

Ainda na programação do Arena Enem, o público poderá interagir com o biólogo André Maia, do Trilogiabio, que já participou de uma das edições do programa Vai Cair No Enem, além do psicólogo Marcos Strider, que abordará questões relacionadas à mentalidade, do comediante Carlos Santos e do cantor Rafa Mesquita.

De acordo com Bruno Downey, um dos organizadores do evento, o encontro tem a proposta de trabalhar os principais assuntos das disciplinas e, principalmente, ajudar os candidatos na questão emocional. “É muito mais do que um aulão. Além da preparação técnica de diversas disciplinas, a gente trabalha os lados comportamental e psicológico. Também temos opções de diversão para os alunos, porque o sucesso no Enem não está ligado apenas ao conhecimento nas disciplinas, mas também ao estado emocional do estudante. O Arena Enem se dedica a investir na revisão para os feras, como também na preparação emocional dos jovens. Teremos arenas de mentalidade, música, brincadeiras, salão de beleza, entre outras ações. O Arena se transformou em um grande evento”, destacou Downey.

O primeiro lote de ingressos está disponível no endereço virtual para vendas. A entrada custa R$ 35. Para mais informações, acesse o site oficial do Arena Enem.

O Vai Cair No Enem, projeto multimídia realizado em parceria com o LeiaJá, conta com dicas de vários professores que integram o elenco do Arena Enem. Nosso projeto cobrirá o evento, levando aos nossos seguidores informações exclusivas.

A partida era contra o Atlético Acreano, válida pela série C de 2018. O Náutico perdeu por 1x0, mas o que marcou foi o tom da reclamação de Roberto Fernandes, então treinador alvirrubro, com zagueiro Camutanga: "Bicho burro", afirmou o técnico na ocasião. Mais de um ano depois o Náutico está muito próximo de uma inédita conquista nacional e Camutanga tem sido peça-chave na campanha. O mesmo Roberto Fernandes rasgou elogios ao atleta ao lembrar o episódio.

Foi através da sua página na Instagram que o treinador relembrou o episódio que viralizou: "Muitos sabem e até preferem fazer gozação de uma cobrança que fiz a você. O que poucos sabem que eu acreditei em você levando para o Bangu para a disputa do carioca 2017 e banquei sua contratação a contragosto de todos para o Náutico em 2018 onde fomos campeões", publicou Roberto Fernandes.

##RECOMENDA##

Roberto Fernandes relembra episodio com Camutanga e elogia jogardor. Foto: Reprodução/Instagram/@tecnicorobertofernandes

O treinador ainda completou o comentário com um “avante Camutanga”. O zagueiro, que foi do inferno ao céu com a equipe alvirrubra, tem a chance de conquistar seu segundo título com a camisa alvirrubra. A vantagem de 3x1 conquistada neste domingo contra o Sampaio encaminhou a conquista. A partida de volta é no próximo domingo (6), no Maranhão.

Relembre o episodio: 

[@#video#@]

LeiaJá também

--> Retorno de Ceni ao Fortaleza movimenta internet

--> Gilmar diz ter acabado com clima de 'oba-oba' no Náutico

Agora é só comemorar para o Náutico. Pelo menos até a terça (1º). É o que planeja o técnico Gilmar Dal Pozzo para os seus jogadores após a vitória por 3 a 1 diante do Sampaio Corrêa no primeiro jogo da final da série C.

“Nem precisa falar para eles. Já estão no automático. Comemora hoje, amanhã (segunda) descansa e na terça, trabalho”, revelou o comandante do Timbu.

##RECOMENDA##

Mas nem sempre foi assim. Segundo Dal Pozzo, o clima nos Aflitos era outro quando ele chegou (para substituir o antigo treinador Márcio Goiano). “Queriam fazer festa a semana toda quando ganhavam. Era o Galo da Madrugada. Quando tropeçava, parecida velório. Conseguimos mudar isso”, afirmou.

Apesar da folga garantida aos heróis do acesso do Náutico, Dal Pozzo espera o time concentrado para o segundo jogo, com muita humildade. “Não vamos deita em cima do resultado. Temos condições de ir para lá e fazer um grande jogo”, disse.

Questionado sobre uma possível “sorte de campeão” do Náutico, o treinador rechaçou a tese. “Tudo que conquistei na vida foi com muito trabalho. Não tem nada de sorte”, finalizou.

O Náutico venceu o Sampaio Corrêa por 3x1, neste domingo (29), no estádio dos Aflitos, pelo jogo de ida da final da Série C do Campeonato Brasileiro. Pouco mais de 16 mil torcedores estiveram no estádio para acompanhar a partida. O jogo da volta está marcado para o próximo domingo (6), no Cartelão, no Maranhão.

Os gols alvirrubros foram marcados por João Victor (contra), Camutanga e Jhonnatan. Com a vitória, o Náutico pode perder por até um gol de diferença no jogo da volta.

##RECOMENDA##

A partida começou equilibrada. Ambas as equipes tiveram poucas chances de gol. A primeira do Náutico foi com Jean Carlos, aos 2 minutos, cobrando falta. A bola foi para fora. O Sampaio criou oportunidades, mas parou nas mãos do goleiro Jefferson. Aos 27 minutos, o volante Jhonnatan conseguiu um escanteio. Na cobrança, após bate rebate na área, Vitor Bafana chutou a bola em João Victor e entrou nas redes maranhenses: 1x0. Aos 33, a Bolívia empatou com Roney.

Mesmo com o empate, o Náutico não desanimou em campo e continuou buscando o gol adversário. Contudo, não conseguiu encontrar brechas na defesa maranhense. A primeira etapa terminou empatada em 1x1.

O Timbu começou o segundo tempo em cima do Sampaio Corrêa. Buscando jogadas pelas pontas, o time alvirrubro chegou ao segundo gol logo no começo da etapa complementar. Em outra bola alçada na área, Camutanga subiu mais alto que a defesa maranhense e fez o 2x1 aos 9 minutos.

Após o segundo gol do Timbu, o Sampaio Corrêa passou a ser mais agudo na partida e a ocupar o campo de defesa alvirrubro. Bem postado defensivamente, os alvirrubros souberam se defender. O Náutico controlou a reta final do confronto e ampliou o marcador aos 41 minutos. Jhonnatan aproveitou o rebote da zaga tricolor, ajeitou a bola e mandou no canto do goleiro: 3x1.

[@#galeria#@]

Ficha do jogo:

Náutico: Jefferson; Hereda, Camutanga (Lombardi), Diego Silva e Willian Simões; Josa, Jhonnatan e Jean Carlos (Jiménez); Danilo Pires (Jefferson Nem), Álvaro e Wallace Pernambucano. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Sampaio Corrêa: Andrey; Everton, Odair, Vitor e João Victor; Ferreira, Hulk e Eloir (Rodrigo); Esquerdinha (Mateus), Roney e Salatiel (Alex). Técnico: João Brigatti

Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC).

Assistentes: Éder Alexandre e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC)

Público:16.148 

Renda: R$ 407.293

Com informações de assessoria

A final do Campeonato Brasileiro da Série C ganhou um capítulo extra campo, nesta quarta-feira (25). O Sampaio Corrêa enviou um pedido ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), solicitando que a primeira partida da decisão com o Náutico não seja realizada no estádio dos Aflitos.

Como argumentos, o clube maranhense cita a invasão de campo da torcida alvirrubra após a vitória diante do Paydandu, que deu o acesso ao time pernambucano, e também a ausência de policiamento na semifinal, contra o Juventude. Esse problema aconteceu porque a Polícia Militar alegou não ter efetivo para suprir as demandas do jogo e do show da banda americana Bon Jovi, no mesmo dia, no Recife.

##RECOMENDA##

Náutico e Sampaio Corrêa já se enfrentaram duas vezes nos Aflitos esse ano: uma pela Copa do Nordeste e outra pela primeira fase da Série C. A final está marcada para domingo (29), às 16h.

[@#video#@]

Sem padrão Fifa. Mas com padrão Náutico. O clube pernambucano adotou essa receita para fazer em 2019 uma temporada marcante dentro dos seus 118 anos de história. O time conquistou acesso à Série B do Campeonato Brasileiro na próxima temporada e disputa a partir deste domingo a final da Série C, contra o Sampaio Corrêa (MA), ao ter como um dos grandes trunfos na campanha o retorno à antiga casa. Ao abrir mão da Arena Pernambuco e voltar ao estádio dos Aflitos, a equipe renasceu no futebol e reconquistou a própria torcida.

O ponto de virada nessa trajetória foi no passado. A diretoria intensificou as ações para romper o contrato com a Arena Pernambuco, por se sentir descontente. O estádio localizado em São Lourenço da Mata, a cerca de 20 km do Recife, havia se tornado a única casa do time a partir de maio de 2014, embora nunca o Náutico tivesse se sentido confortável por lá. A distância, os preços dos ingressos e a falta de tradição atrapalhavam demais.

##RECOMENDA##

Segundo o presidente do Náutico, Edno Melo, a torcida continuou apegada demais à antiga casa. O estádio inaugurado há 80 anos fica em uma região privilegiada no Recife, tem capacidade para 19 mil pessoas e jamais foi esquecido pelo público alvirrubro. "A gente começou a perder torcida, perder identidade com o clube. Quando a gente ia para a Arena Pernambuco, tinha 180 torcedores nos jogos. Isso nunca foi a torcida do Náutico. O mesmo jogo se fosse nos Aflitos daria umas 6 mil pessoas. Estamos provando isso agora. Nosso estádio está decidindo os jogos", disse ao Estado. No último domingo, time bateu o Juventude na semifinal da Série C diante de 13 mil pessoas.

De 2014 até o final de 2018, a equipe teve a Arena Pernambuco como o estádio principal e não guarda saudades deste período. De acordo com o dirigente, o público sentia no estádio padrão Fifa um ambiente frio, ao contrário da pressão e da festa comuns ao cenário vivido nos Aflitos. "A gente não se sentia em casa. Não se podia fazer nada. Faixa? Não podia. Soltar fogos? Não podia. Não tinha maleabilidade de preço de ingresso. Em vários jogos nós tínhamos prejuízo", contou.

O clube decidiu montar um plano para reformar a antiga casa. O estádio quase foi demolido para virar um shopping anos atrás, mas o projeto acabou cancelado. Então, o Náutico traçou um plano para bancar uma reforma do local, com a busca por investidores e o lançamento de uma campanha chamada "Voltando pra casa". Os torcedores tiveram a oportunidade de pagar preços simbólicos e participarem, por exemplo, do replantio da grama.

O encerramento do contrato com a Arena Pernambuco precisou de aprovação dos sócios. O clube convocou uma assembleia geral para apreciar a proposta e teve ampla adesão. O retorno aos Aflitos foi em dezembro do ano passado, em amistoso contra o Newell's Old Boys, da Argentina. A vitória alvirrubra por 1 a 0 teve a presença de 17 mil torcedores e a maior renda da história do futebol pernambucano: R$ 1,5 milhão.

"O Náutico estava há 13 anos sem ganhar um título. Se você fizesse uma pesquisa se o torcedor queria ganhar um título ou voltar para os Aflitos, garanto que 90% ia dizer que queria voltar para o estádio", comentou o presidente. O clube chegou a ter anos atrás cerca de 1,8 mil sócios torcedores adimplentes. Agora o número saltou para quase 16 mil.

Nesta temporada, o Náutico teve o estádio dos Aflitos como um grande aliado. Em 25 partidas disputadas em casa no ano, foram 16 vitórias, cinco empates e quatro derrotas. Na Série C, o aproveitamento como mandante é de 72%. A força da torcida ajudou a garantir o acesso e rendeu cenas marcantes. Após eliminar o Paysandu neste ano e confirmar a vaga na Série B de 2020, houve uma grande invasão de campo e um torcedor deu um beijo no árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden, que marcou um pênalti a favor do time nos acréscimos.

Neste domingo, o Náutico volta aos Aflitos para iniciar uma outra decisão. O time recebe o Sampaio Corrêa pela primeira partida da final da Série C com promessa de grande público e toda a festa tradicional: faixas, foguetório, ruas lotadas na região e um ambiente típico de futebol "raiz".

A preparação do Náutico para a decisão da série C do campeonato brasileiro contra o Sampaio Corrêa iniciou nesta terça-feira (24) com a apresentação do elenco. Os trabalhos no CT Wilson Campos contaram com o retorno do meia Paulinho, de fora dos últimos oito jogos. Mas outros dois atletas preocupam o departamento médico do clube, são eles Jean Carlos, que saiu durante o jogo com Juventude, e o prata da casa Thiago, que não participou do confronto.

Paulinho treinou normalmente com o grupo nesta terça. Sem atuar a mais de oitos jogos depois sentir três lesões musculares, o jogador agora vira opção para Gilmar Dal Pozzo que pode ser obrigado a mexer na equipe com as lesões de Jean Carlos e Thiago.

##RECOMENDA##

Jean deixou o duelo contra o Juventude com dores, mas já mostra evolução como conta o médico alvirrubro Dr. João Bosco: “O Jean Carlos sentiu um incomodo na região adutora na coxa direita. Hoje apresentou uma melhora importante das dores, preservamos ele e vamos observar durante a semana para avaliar quando podemos liberar”, disse.

Já Thiago nem entrou em campo contra o Juventude depois de ter sofrido uma entorse no tornozelo no jogo da volta contra o Paysandu. Com dores, o jovem jogador ainda é dúvida para a grande decisão: “O Thiago permanece com dor e edema no tornozelo, não tem sinal de fratura, mas ainda sente esse incomodo. Vamos trabalhar durante a semana para observar como ele vai evoluir”, pontuou.

LeiaJá também

--> Neymar reencontrará torcida do PSG após depoimento

 

A CBF divulgou nesta terça-feira as datas das rodadas de ida e volta da final da Série C do Campeonato Brasileiro - a terceira divisão nacional. A disputa começa neste domingo, a partir das 16 horas, quando Náutico e Sampaio Corrêa fazem o primeiro jogo da decisão no estádio dos Aflitos, no Recife.

A partida de volta está marcada para o dia 6 de outubro, o domingo seguinte, no estádio Castelão, em São Luís. O Sampaio Corrêa conquistou o direito de jogar o segundo duelo em casa porque tem a maior pontuação na somatória de todas as fases, com 41 contra 38 do Náutico.

##RECOMENDA##

Assim como nas fases anteriores, gols marcados fora de casa não contam como critério de desempate. A expectativa sobre as datas dependia apenas do acerto com o grupo de comunicação que transmite os jogos da Série C ao vivo.

O Sampaio Corrêa buscará o seu quarto título nacional da história, após conquistas da Série B de 1972, da Série C de 1997 e da Série D de 2012. O Náutico, por sua vez, busca o primeiro título fora do âmbito regional. A última final nacional disputada pelo time pernambucano foi em 1988, quando perdeu a taça da Série B para a Internacional, de Limeira (SP).

Além dos finalistas, Juventude e Confiança-SE, que chegaram às semifinais, também já tinham garantido o acesso para a Série B em 2020.

O adversário do Náutico na grande decisão da série C do Campeonato Brasileiro, terá pela segunda vez um pernambucano no caminho. Em 2013 o Sampaio Correia foi finalista, mas perdeu para o Santa Cruz que se sagrou campeão daquele ano. O Náutico chega a sua segunda decisão a nível nacional.

Essa será a terceira vez que o Sampaio disputa a final da terceira divisão nacional. A primeira foi em 1997 contra a Juventus. O Sampaio se sagrou campeão. A segunda foi exatamente contra o Santa Cruz. A primeira partida terminou empatado em 0x0, na volta, vitória do tricolor por 2x1 e a conquista inédita para Pernambuco.

##RECOMENDA##

O Náutico tem a chance de trazer o bicampeonato para Pernambuco nesta temporada e o Sampaio pode se transformar em um ‘amuleto’ para as equipes do estado caso o Náutico se sagre campeão.  

Apesar de nunca ter disputado a decisão da terceira divisão, essa será a segunda final a nível nacional do Náutico. Em 1967 a decisão em três jogos da Taça Brasil contra o Palmeiras. Os paulistas ficaram com o título daquele ano depois de vencerem dois dos três jogos. Em 1988 o Náutico foi vice-campeão da série B, mas o torneio foi disputado em pontos corridos e vencida pelo Inter de Limeira. Agora em 2019 uma nova disputa, desta vez pela série C contra a Bolívia querida. 

LeiaJá também

--> Náutico vence Juventude nos pênaltis e está na final

Foi sofrido, mas o Náutico garantiu a sua vaga na final da Série C neste domingo (22). O Timbu venceu o Juventude por 2x1 no tempo normal, com dois gols de Álvaro. Mesmo placar do jogo de ida em Caxias do Sul,  o que acabou levando a decisão para os pênaltis.  A equipe alvirrubra venceu por 4x3 e carimbou o passaporte para a final, contra o Sampaio Corrêa.

Precisando do resultado, o Náutico começou em cima do Juventude. Aos 16 minutos, Álvaro, de cabeça, fez o 1x0. No lance seguinte, o árbitro assinalou um pênalti para os gaúchos. Eltinho mandou na trave. Mesmo à frente do placar, o Timbu continuou em cima e, aos 30, ampliou. Outra vez com Álvaro, de cabeça, após escanteio cobrado por Jean Carlos.

##RECOMENDA##

Após o gol, o time alvirrubro ainda teve várias chances de ampliar e ocupava o campo de defesa gaúcho. Contudo, o placar de 2x0 se manteve até o final da primeira etapa.

Precisando balançar as redes do Náutico para poder levar a partida ao menos para os pênaltis, o Juventude se lançou ao ataque na etapa complementar. O goleiro Jefferson fez grandes defesas, mas, aos 33, os gaúchos diminuíram. Genilson, também de cabeça, descontou.

A disputa por pênaltis começou com o Náutico acertando as três primeiras cobranças com Jimenez, Josa e Mailson. Na quarta, Álvaro, um dos heróis da partida, escorregou e mandou por cima. Jefferson pegou uma cobrança gaúcha, enquanto que Dalberto mandou para fora a última. Matheus Carvalho fez o gol derradeiro, que carimbou a ida para a final. Vitória por 4x3 e festa nos Aflitos.

Por Matheus Cunha, da Comunicação do CNC

O Sport perdeu a primeira partida dentro de casa na Série B para o América-MG na noite dessa sexta-feira (20). Imagens que circulam nas redes sociais mostram torcedores uniformizados com camisas de uma organizada do clube rubro-negro, após o jogo, agredindo um torcedor com a camisa do Náutico, no bairro da Boa Vista, centro do Recife.

No vídeo, o grupo ataca um rapaz que vestia a camisa do time alvirrubro. Seguranças de uma casa noturna tentaram proteger a vítima da agressão. Na sequência, o o jovem corre para fugir de uma nova investida.

##RECOMENDA##

Confira o vídeo:

[@#video#@]

Após ter sido remarcado para a próxima segunda-feira, o jogo entre Náutico e Juventude, pela rodada de volta das semifinais da Série C do Campeonato Brasileiro, será disputado neste domingo, no estádio dos Aflitos, assim como o previsto inicialmente. A data havia sido alterada a pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por causa da realização do show da banda Bon Jovi, no mesmo dia e também no Recife, no estádio Arruda.

O clube pernambucano protocolou na manhã desta sexta-feira, junto à Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e à CBF, um mandado de segurança. No final da tarde, o Tribunal de Justiça de Pernambuco determinou a suspensão da decisão anterior e restaurou a data original da partida.

##RECOMENDA##

"Não é demais apenas para argumentar consignar que, no caso, se tratam de dois eventos de natureza totalmente distintas, um relativo a um jogo de futebol e outro pertinente a um show musical, em que os públicos, via de regra, também possuem características diferentes, não sendo o caso, em absoluto, de se falar em confronto entre torcidas", diz parte do trecho da nova decisão.

O argumento do MPPE era de que a Polícia Militar não teria efetivo suficiente para atender dois eventos de grandes proporções no mesmo tempo. O magistrado Flávio Augusto Fontes de Lima, do Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo e Criminal do Torcedor da Capital, acatou o pedido e determinou a mudança para segunda-feira na última quinta-feira.

Na rodada de ida, a partida disputada no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), terminou com uma vitória por 2 a 1 para o Juventude. Com isso, a equipe gaúcha tem a vantagem de jogar por um empate para ficar com a vaga na final.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu não levar adiante a solicitação de impugnação da partida entre Náutico e Paysandu, disputada no último dia 8, pela rodada de volta das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, no estádio dos Aflitos, no Recife. Em sessão realizada na tarde desta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o pedido feito pelo clube paraense foi julgado improcedente por unanimidade.

O jogo em questão decidiu um dos acessos à Série B de 2020 e o Paysandu tinha a esperança de uma nova chance de disputar a vaga. Ainda existe a possibilidade de recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), na Suíça, o que ainda será avaliado pelo departamento jurídico do time de Belém.

##RECOMENDA##

O Paysandu pediu a anulação por avaliar que o árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden cometeu um erro de direito ao marcar um pênalti a favor do Náutico aos 49 minutos do segundo tempo, quando a equipe paraense vencia por 2 a 1.

No lance, a bola tocou a mão de Anderson Uchôa, dentro da área, após Wellington Reis afastar de cabeça. Os dois atletas estavam muito próximos. A cobrança foi convertida por Jean Carlos e, na sequência, o time pernambucano levou a melhor na disputa de pênaltis para conquistar o acesso.

Durante o julgamento, o procurador Felipe Bevilacqua afirmou que a regra é interpretativa e pediu que nenhum outro caso da mesma natureza seja acolhido pelo Tribunal no futuro.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando