Tópicos | Emmy

A cerimônia de entrega do Emmy não conseguiu chamar atenção dos telespectadores e registrou a audiência mais baixa da história, apesar de marcar a despedida de programas de sucesso como "Game of Thrones" e "Veep", e de ter grandes surpresas entre os vencedores.

A transmissão do evento foi acompanhada pela televisão por 6,9 milhões de americanos no domingo, informou nesta segunda-feira (23) o canal Fox. No ano passado, a audiência foi de 10,2 milhões espectadores, a audiência mais baixa até então.

##RECOMENDA##

Desde 2014, a audiência da entrega do Emmy e do Oscar na televisão caiu pela metade.

O evento é transmitido a cada ano por uma das quatro principais emissoras americanas. A Fox divulgou que esperava repetir no domingo o aumento da audiência do Oscar, que este ano não teve apresentador fixo numa tentativa de agilizar a cerimônia.

Mas a rede de TV não conseguiu reverter a tendência de queda nos últimos anos no número de espectadores que acompanham entregas de prêmios. Um dos elementos que interferiu na baixa audiência foi a mudança do dia da premiação, que antes era na segunda-feira, para o domingo, concorrendo diretamente com a transmissão de eventos esportivos.

O evento, que o site Variety classificou de "desfile de ideias muito confusas", apresentou surpresas entre os ganhadores, principalmente com a vitória da comédia britânica "Fleabag".

Para a surpresa de muitos, Jodie Comer venceu na categoria atriz coadjuvante em "Killing Eve", Sandra Oh como melhor atriz de drama, e Jharrel Jerome, de 21 anos, superou vários pesos pesados de Hollywood como melhor ator de minissérie por "When They See Us".

Em sua temporada de despedida, "Game of Thrones" venceu o Emmy na categoria drama, mas o grande destaque da premiação celebrada no domingo à noite em Los Angeles foi a série de comédia britânica "Fleabag".

Ao contrário da série criada por Phoebe Waller-Bridge, que também venceu como melhor atriz de comédia e melhor roteiro, o triunfo de "Game of Thrones" era previsto, apesar da irritação de vários fãs com o final da produção.

##RECOMENDA##

A fantasia épica e violenta da HBO venceu 12 prêmios em sua oitava e última temporada, 10 deles em categorias técnicas, entregues na semana passada. Além da vitória da categoria drama, a produção também rendeu o prêmio de ator coadjuvante para Peter Dinklage.

"GoT" venceu 59 estatuetas do Emmy em oito temporadas.

A premiação fez história com Billy Porter, o primeiro ator negro abertamente gay a vencer um Emmy de melhor ator por uma série dramática ("Pose").

A melhor atriz de drama foi a britânica Jodie Comer, por "Killing Eve", outra série roteirizada por Phoebe Waller-Bridge.

"Ozark" conquistou dois prêmios: Jason Bateman como diretor e Julia Garner como atriz coadjuvante.

"Fleabag" dominou a categoria comédia, ao triunfar como melhor série, atriz e roteiro (os dois prêmios para Waller-Bridge) e melhor direção.

"É realmente maravilhoso saber que uma mulher suja, pervertida e irritada pode chegar aos Emmys", declarou a atriz e roteirista britânica.

"The Marvelous Mrs. Maisel" venceu nas categorias coadjuvantes, com Tony Shalhoub e Alex Borstein.

Bill Harder venceu como melhor ator de comédia por "Barry".

A produção "Chernobyl" triunfou como melhor minissérie, roteiro e direção.

Vencedores do Emmy:

- Melhor série dramática: "Game of Thrones"

- Melhor comédia: "Fleabag"

- Melhor ator de drama: Billy Porter, "Pose"

- Melhor atriz drama: Jodie Comer, "Killing Eve"

- Melhor ator de comédia: Bill Hader, "Barry"

- Melhor atriz de comédia: Phoebe Waller-Bridge, "Fleabag"

- Melhor ator coadjuvante de drama: Peter Dinklage, "Game of Thrones"

- Melhor atriz coadjuvante de drama: Julia Garner, "Ozark"

- Melhor ator de comédia: Tony Shalhoub, "The Marvelous Mrs. Maisel"

- Melhor atriz de comédia: Alex Borstein, "The Marvelous Mrs. Maisel"

- Melhor minissérie: "Chernobyl"

- Melhor filme para TV: "Black Mirror: Bandersnatch"

- Melhor ator de minissérie ou filme para TV: Jharrel Jerome, "When They See Us"

- Melhor atriz de minissérie ou filme para TV: Michelle Williams, "Fosse/Verdon"

- Melhor ator coadjuvante de minissérie ou filme para TV: Ben Whishaw, "A Very English Scandal"

- Melhor atriz coadjuvante de minissérie ou filme para TV: Patricia Arquette, "The Act"

- Melhor reality show: "RuPaul's Drag Race"

- Melhor programa de esquetes e variedades: "Saturday Night Live"

A série "Game of Thrones" vai buscar no domingo bater seu próprio recorde de premiações na tradicional cerimônia do Emmy Awards, o equivalente ao Oscar da televisão americana.

Apesar de um temporada final imperfeita, considerada relapsa por alguns fãs que organizaram um abaixo assinado para pedir um novo final, a saga da HBO que mistura dragões, mortos-vivos e vinganças dinásticas recebeu 32 indicações.

##RECOMENDA##

"GoT", série mais premiada da história da televisão americana, elevou o patamar: por duas vezes conquistou doze prêmios em uma única edição do Emmy.

A oitava e última temporada pode pulverizar esse recorde este ano, uma vez que já recebeu dez prêmios Emmy no final de semana passado, durante uma primeira salva de prêmios concedidos nas categorias criativas e técnicas: efeitos especiais, acessórios, figurinos, etc.

Um simples aquecimento para "Game of Thrones", favorita nesta 71ª edição na categoria de "melhor série dramática".

Sucesso de crítica e público, a série atraiu mais de 40 milhões de espectadores em cada episódio em sua última temporada.

"Tudo indica que 'Game of Thrones' vencerá", disse Michael Schneider, da revista Variety.

"Mesmo que os fãs não gostem necessariamente desta temporada final, não importa: se os eleitores gostam, é ela quem vencerá o Emmy", prevê.

Os 22.000 profissionais que compõem a Academia do Emmy tiveram duas semanas durante o mês de agosto para votar.

No total, a série da HBO conta ainda com 14 indicações em sete categorias distintas para superar seu recorde no domingo.

Peter Dinklage, que interpreta Tyrion Lannister, tem boas chances de vencer na categoria ator coadjuvante, assim como Maisie Williams, que interpreta Arya Stark, a princesa que se tornou uma assassina implacável.

- Mais ritmo e audiência -

"GoT" também busca resgatar a audiência do Emmy Awards, que caiu a um nível recorde no ano passado, atraindo pouco mais de 10 milhões de espectadores.

Na tentativa de mudar a maré, os organizadores decidiram copiar o Oscar ao oferecer uma noite mais curta e mais rítmica, sem um único mestre de cerimônias.

Entre outras estrelas, cada um dos dez atores de "Game of Thrones" em competição passará pelo púlpito para desempenhar o papel de apresentador.

Em outras categorias, a segunda temporada de "The Marvelous Mrs. Maisel" (comédia da Amazon) e "Chernobyl" (série limitada da HBO) contam com 20 e 19 indicações, respectivamente.

No ano passado, "The Marvelous Mrs. Maisel" surpreendeu ao conquistar seis prêmios no total, incluindo de melhor comédia.

A série enfrentará "Fleabag" e "Veep", uma sátira da vida política americana que acaba de completar sua última temporada e já tem 17 prêmios Emmy.

A atriz principal Julia Louis-Dreyfus já levou o prêmio oito vezes e a própria série foi coroada "melhor comédia" em 2015, 2016 e 2017.

Ela não competiu no ano passado, uma vez que a série foi suspensa para dar a Julia Louis-Dreyfus tempo para tratar um câncer de mama.

"Chernobyl", uma minissérie de cinco episódios que explora o desastre nuclear de 1986 de dentro para fora, já conquistou sete prêmios técnicos do Emmy.

No entanto, encontrará no caminho a série "Olhos que condenam", adaptação da história real de cinco jovens negros ou hispânicos acusados indevidamente de estupro em Nova York, com oito indicações.

Confira os indicados nas principais categorias do Emmy, considerado o Oscar da televisão, cuja premiação será realizada em uma cerimônia em Los Angeles neste domingo.

- Melhor série dramática -

##RECOMENDA##

"Better Call Saul"

"Bodyguard"

"Game of Thrones"

"Killing Eve"

"Ozark"

"Pose"

"Succession"

"This Is Us"

- Melhor série de comédia -

"Barry"

"Fleabag"

"The Good Place"

"The Marvelous Mrs. Maisel"

"Boneca Russa"

"Schitt's Creek"

"Veep"

- Melhor ator em série dramática -

Jason Bateman, "Ozark"

Sterling K. Brown, "This Is Us"

Kit Harington, "Game of Thrones"

Bob Odenkirk, "Better Call Saul"

Billy Porter, "Pose"

Milo Ventimiglia "This Is Us"

- Melhor atriz em série dramática -

Emilia Clarke, "Game of Thrones"

Jodie Comer, "Killing Eve"

Viola Davis, "How To Get Away With Murder"

Laura Linney, "Ozark"

Mandy Moore, "This Is Us"

Sandra Oh, "Killing Eve"

Robin Wright, "House Of Cards"

- Melhor ator em série de comédia -

Anthony Anderson, "Black-ish"

Don Cheadle, "Black Monday"

Ted Danson, "The Good Place"

Michael Douglas, "O Método Kominsky"

Bill Hader, "Barry"

Eugene Levy, "Schitt's Creek"

- Melhor atriz em série de comédia -

Christina Applegate, "Dead To Me"

Rachel Brosnahan, "The Marvelous Mrs. Maisel"

Julia Louis-Dreyfus, "Veep"

Natasha Lyonne, "Boneca Russa"

Catherine O'Hara, "Schitt's Creek"

Phoebe Waller-Bridge, "Fleabag"

- Melhor ator coadjuvante em série dramática -

Alfie Allen, "Game of Thrones"

Jonathan Banks, "Better Call Saul"

Nikolaj Coster-Waldau, "Game of Thrones"

Peter Dinklage, "Game of Thrones"

Giancarlo Esposito, "Better Call Saul"

Michael Kelly, "House Of Cards"

Chris Sullivan, "This Is Us"

- Melhor atriz coadjuvante em série dramática -

Gwendoline Christie, "Game of Thrones"

Julia Garner, "Ozark"

Lena Headey, "Game of Thrones"

Fiona Shaw, "Killing Eve"

Sophie Turner, "Game of Thrones"

Maisie Williams, "Game of Thrones"

- Melhor ator coadjuvante em série de comédia -

Alan Arkin, "O Método Kominsky"

Anthony Carrigan, "Barry"

Tony Hale, "Veep"

Stephen Root, "Barry"

Tony Shalhoub, "The Marvelous Mrs. Maisel"

Henry Winkler, "Barry"

- Melhor atriz coadjuvante em série de comédia -

Alex Borstein, "The Marvelous Mrs. Maisel"

Anna Chlumsky, "Veep"

Sian Clifford, "Fleabag"

Olivia Colman, "Fleabag"

Betty Gilpin, "GLOW"

Sarah Goldberg, "Barry"

Marin Hinkle, "The Marvelous Mrs. Maisel"

Kate McKinnon, "Saturday Night Live"

- Melhor minissérie -

"Chernobyl"

"Escape at Dannemora"

"Fosse/Verson"

"Sharp Objects"

"When They See Us"

- Melhor filme para a TV -

"Black Mirror: Bandersnatch"

"Brexit"

"Deadwood: The Movie"

"Rei Lear"

"My Dinner with Hervé"

- Melhor ator em minissérie ou filme para a TV -

Mahershala Ali, "True Detective"

Benicio Del Toro, "Escape at Dannemora"

Hugh Grant, "A Very English Scandal"

Jared Harris, "Chernobyl"

Jharrel Jerome, "When They See Us"

Sam Rockwell, "Fosse/Verdon"

- Melhor atriz em minissérie ou filme para a TV -

Amy Adams, "Sharp Objects"

Patricia Arquette, "Escape at Dannemora"

Aunjanue Ellis, "When They See Us"

Joey King, "The Act"

Niecy Nash, "When They See Us"

Michelle Williams, "Fosse/Verdon"

- Os cinco programas com mais indicações -

"Game of Thrones" - 32

"The Marvelous Mrs. Maisel" - 20

"Chernobyl" - 19

"Saturday Night Live" - 18

"Barry" - 17

- As cinco plataformas de televisão com mais indicações -

HBO: 137

Netflix: 117

NBC: 58

Prime Video: 47

CBS: 43

Nesta quinta-feira (19) a atriz Marjorie Estiano foi indicada ao prêmio de ‘Melhor Atriz’ no Emmy Internacional. A atriz interpreta a médica Carolina na série 'Sob pressão', que está em sua terceira temporada.

O reconhecimento à impecável interpretação da atriz no papel já vem acontecendo há alguns meses, com o crescente recorde de audiência da série.

##RECOMENDA##

No Twitter, o público comemorou a indicação de Marjore ao prêmio.

[@#video#@]

No último sábado, dia 14, aconteceu a primeira noite do Creative Arts Awards, premiação do Emmy dedicada às realizações técnicas de arte da televisão norte-americana. O grande destaque do evento foi o documentário Free Solo, da National Geographic, que levou sete estatuetas na noite. Outras menções honrosas são o reality show Queer Eye, da Netflix, o documentário da HBO Leaving Neverland, que narra os supostos abusos sexuais cometidos por Michael Jackson, e o artista RuPaul, que ganhou o seu quarto Emmy consecutivo. A seguir, veja todos os vencedores em todas as categorias apresentadas:

Melhor Documentário/Especial

##RECOMENDA##

Leaving Neverland

Melhor Reality Show não Estruturado

United Shades of America com W. Kamau Bell

Melhor Reality Show Estruturado

Queer Eye

Melhor Apresentador de Reality Show ou Programa de Competição

RuPaul, RuPaul's Drag Race

Melhor Dublagem e Narração

Seth MacFarlane, Family Guy

Melhor Narrador

Sir David Attenborough, Our Planet

Melhor Especial de Variedades, Música ou Comédia (Pré-Gravado)

Carpool Karaoke: When Corden met McCartney Live from Liverpool

Melhor Especial de Variedades (Ao Vivo)

Live in Front of a Studio Audience: Norman Lear’s All in the Family and the Jeffersons

Melhor Programa de Animação

Os Simpsons

Série Animada - Curta Duração

Love, Death, & Robots

Melhor Formato de Não-Ficção ou Reality Show - Curta Duração

Creating Saturday Night Live

Melhor Formato de Série de Variedades - Curta Duração

Carpool Karaoke: The Series

Melhor Casting de Reality Show

Queer Eye

Melhor Figurino de Programa de Variedades, Não-Ficção e Reality Show

RuPaul's Drag Race

Melhor Coreografia de Programa de Variedades e Reality Show

Tessandra Chavez, World of Dance

Melhor Série de Documentário ou Não-Ficção

Our Planet

Melhor Série ou Especial Informativo

Anthony Bourdain Parts Unknown

Melhor Fotografia em Reality Show

Life Below Zero

Melhor Fotografia de Não-Ficção

Free Solo

Mérito Excepcional em Filmagem de Não-Ficção

RBG e The Sentence

Melhor Direção de Documentário/Programa de Não-Ficção

Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin, Free Solo

Melhor Direção de Especial de Variedades

Springsteen on Broadway

Melhor Direção de Reality Show

Queer Eye

Melhor Hairstyling para uma Série Multi-Câmera ou Especial

RuPaul's Drag Race

Melhor Maquiagem para uma Série Multi-Câmera ou Especial (Não-Protética)

Saturday Night Live

Melhor Programa Interativo

NASA And SpaceX: The Interactive Demo-1 Launch

Melhor Conquista Criativa em Mídia Interativa - Programa sem Roteiro

Free Solo 360

Melhor Iluminação/Direção - Programa de Variedades

Saturday Night Live

Melhor Iluminação/Direção - Especial de Variedades

RENT

Melhor Composição Musical para um Documentário ou Especial

Brandon Roberts e Marco Beltrami, Free Solo

Melhor Direção Musical

Alex Lacamoire, Fosse/Verdon

Melhor Música e Letra

Crazy Ex-Girlfriend

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Variedades

Last Week Tonight com John Oliver

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Não-Ficção

Free Solo

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Realidade Estruturada

Queer Eye

Melhor Edição de Imagens para um Programa de Realidade Estruturada ou Competitiva

United Shades of America com W. Kamau Bell

Melhor Design de Produção para uma Série de Variedade, Realidade ou Competição

Saturday Night Live

Melhor Design de Produção para Especial de Variedades

RENT

Melhor Mixagem de Som para uma Série de Variedades ou Especial

Aretha! A Grammy Celebration for the Queen of Soul

Melhor Mixagem de Som para um Programa de Não-ficção (Single ou Multi-Camera)

Free Solo

Melhor Edição de Som em Programa de Não-Ficção

Free Solo

Melhor Direção Técnica, Trabalho de Câmera, Controle de Vídeo para Série

Last Week Tonight with John Oliver

Melhor Direção Técnica, Trabalho de Câmera, Controle de Vídeo para Série Limitada, Filme ou Especial

The Late Late Show Carpool Karaoke Primetime Special 2019

Melhor Roteiro em Programa de Não-Ficção

Anthony Bourdain: Parts Unknown

Melhor Roteiro em Especial de Variedades

Hannah Gadsby: Nanette

A segunda parte do Emmy será exibida no dia 22 de setembro.

É tempo de mudanças e nem as tradicionais premiações estão livres. Pela primeira vez na história, em 2019, o Oscar não contou com um apresentador para comandar a noite e o Emmy, evento que celebra a televisão dos Estados Unidos, seguirá na mesma pegada. Segundo a agência de notícias Reuters, a decisão foi tomada para que houvesse mais tempo para homenagear as séries indicadas aos prêmios.

A premiação irá acontecer no dia 22 de setembro e contou até então com um apresentador que abria a noite com um monólogo e fazia algumas intervenções ao longo do evento. Charlie Collier, o executivo-chefe da Fox Entertainment, explicou que foi pensado isso para homenagear as produções televisivas, até porque muitos títulos de sucesso acabaram no último ano, como Game of Thrones e The Big Bang Theory, por exemplo.

##RECOMENDA##

- Se você tem um anfitrião e um número de abertura, aí já se vão de 15 a 20 minutos que você não pode usar para homenagear as séries que acabaram. Neste ano não teremos anfitrião e eu acredito que isso nos dará mais tempo para homenagear esses programas.

Mesmo sem a figura do apresentador, o executivo afirmou que terá entretenimento ao longo da noite e não será apenas a distribuição dos prêmios. Ele também disse que haverá um número de abertura. Agora é esperar para ver como será.

A TV Globo está concorrendo ao prêmio Emmy Internacional de jornalismo pela cobertura da morte da vereadora Marielle Franco. Esta é a 13ª vez que a emissora brasileira concorre na premiação e o quinto consecutivo em duas categorias, notícias e atualidades.

A cobertura sobre o caso Marielle Franco ficou entre os quatro indicados na categoria notícias. A Globo vai concorrer com o Channel 4 (cobertura do escândalo do Cambridge Analytics), Al Jazeera (terremoto e tsunami em Sulawesi, na Indonésia) e RT (incêndio em um shopping na Siberia).

##RECOMENDA##

Já pela categoria atualidades concorre a reportagem de Álvaro Pereira Júnior sobre a Coreia do Norte, exibida pelo Fantástico. O Emmy Internacional é disputado por emissoras não-americanas. A TV Globo levou o prêmio, pela última vez, no ano de 2011 com o Jornal Nacional pela cobertura da retomada do conjunto de favelas do Alemão pelas forças de segurança do Rio de Janeiro. A premiação de 2019 será no dia 24 de setembro, em Nova Iorque. 

A temporada final de "Game of Thrones" (HBO) bateu nesta terça-feira o recorde de maior número de indicações ao Prêmio Emmy, o Oscar da TV americana, para uma série em um único ano, recebendo 32 ao todo, nesta terça-feira.

Nenhuma outra série dramática recebeu tantas indicações quanto a fantasia medieval, que chegou ao fim em maio, em meio a duras críticas de seus fãs.

##RECOMENDA##

"Game of Thrones", que disputará sua última estatueta como melhor série dramática, também foi indicada para as categorias de atuação de Emilia Clarke, Kit Harington, Gwendoline Christie, Lena Headey, Sophie Turner, Maisie Williams, Alfie Allen, Nikolaj Coster-Waldau e Michael Kelly e Peter Dinklage.

Em segundo lugar, com 20 indicações, ficou "The Marvelous Mrs. Maisel" (Amazon), a história de uma dona de casa dos anos 1950 que se transformou em comediante.

No total, a HBO recebeu 137 indicações ao principal prêmio da TV american, ficando na frente da Netflix, que recebeu 117.

A seguir, as principais indicações divulgadas pela Academia de Artes & Ciências Televisivas, que entregará os prêmios no dia 22 de setembro.

Melhor ator em série drama

Jason Bateman por "Ozark"

Sterling K. Brown por "This is Us"

Kit Harington por "Game of Thrones"

Bob Odenkirk por "Better call Saul"

Billy Porter por "Pose"

Milo Ventimiglia - "This is US"

Melhor atriz em série drama:

Emilia Clarke por "Game of thrones"

Jodie Comer por "Killing Eve"

Viola Davis por "How to get away with murder"

Laura Linney por "Ozark"

Mandy Moore por "This is us"

Sandra Oh por "Killing Eve"

Robin Wright por "House of cards"

Melhor ator em série comédia

Anthony Anderson por "Black-ish"

Don Cheadle por "Black monday"

Ted Danson por "The good place"

Michael Douglas por "O Método Kominsky"

Bill Hader por "Barry"

Eugene Levy por "Schitt's creek"

Melhor atriz em série comédia

Christina Applegate por "Dead to me"

Rachel Brosnahan por "The Marvelous Mrs. Maisel"

Julia Louis-Dreyfus por "Veep"

Natasha Lyonne por "Russian doll"

Catherine Ohara por "Schitt's creek"

Phoebe Waller-Bridge por "Fleabag"

Melhor ator em minissérie ou telefilme

Mahershala Ali por "True Detective"

Benicio del Toro por "Escape at Dannemora"

Hugh Grant por "A Very English Scandal"

Jared Harris por "Chernobyl"

Jharrel Jerome por

"When They See Us"

Sam Rockwell por "Fosse/Verdon"

Melhor atriz em misssérie ou telefilme

Amy Adams por "Sharp Objects"

Patricia Arquette por "Escape at Dannemora"

Aunjanue Ellis por "When They See Us"

Joey King por "The Act"

Niecy Nash por "When They See Us"

Michelle Williams por "Fosse/Verdon"

Melhor telefilme

Bandersnatch

Black Mirror

Brexit

DeadWood

Rei Lear

My Dinner with Hervé

Melhor Minissérie

Escape at Dannemora

Chernobyl

When They See Us

Sharp Objects

Fosse/Verdon

Reality Show de competição

RuPaul's Drag Race

American Ninja Warrior

Nailed It

Top Chef

The Voice

The Amazing Race

Talk-show de variedades

The Daily Show with Trevor Noah

Full Frontal with Samantha Bee

Jimmy Kimmel Live!

Last Week Tonight with John Oliver

The Late Late Show with James Corden

Late Show with Stephen Colbert

Nas três horas de cerimônia do Emmy, alguns momentos se destacaram, incluindo um pedido de casamento, referências a Deus, discursos sobre diversidade e o triunfo do veterano Fonzie.

Seguem abaixo alguns momentos importantes:

##RECOMENDA##

- Pedido de casamento:

A audiência da premiação pode ter aumentado depois que um dos vencedores fez uma proposta de casamento a sua noiva durante a cerimônia.

Glenn Weiss, que recebeu o prêmio de melhor diretor de um programa especial de variedades (a cerimônia do Oscar) deixou a plateia em choque durante o discurso de agradecimento quando falou a Jan Svendsen: "Você quer saber porque eu não gosto de te chamar de minha namorada? Porque eu quero te chamar de minha esposa", afirmou, diante dos aplausos, gritos e algumas lágrimas da audiência.

- Fonzie está de volta:

Henry Winkler, nome muito conhecido nos anos 1970 como o eterno e genial "Fonzie", venceu o seu primeiro Emmy como ator coadjuvante de série de comédia por seu papel de professor de interpretação em "Barry", da HBO.

O ator de 72 anos havia sido indicado em três oportunidades por seu papel na série "Happy Days" e uma vez por sua interpretação no drama "The Practice" em 2000.

"Oh meu Deus, oh meu Deus!", afirmou ao aceitar o prêmio, antes de brincar que havia escrito o discurso há 43 anos.

Winkler disse que ouviu há alguns anos anos que se ele perseverasse no jogo por tempo suficiente, "as fichas chegariam até você".

"Hoje à noite, eu tenho que limpar a mesa", acrescentou, diante dos aplausos dos colegas.

- Deus é mulher:

Thandie Newton, que venceu na categoria de atriz coadjuvante em série dramática por seu papel em "Westworld", disse: "Eu nem acredito em Deus, mas vou agradecê-la esta noite".

"Nós resolvemos":

A canção de abertura da premiação estabeleceu o tom do evento, quando integrantes do programa "Saturday Night Live" - Kate McKinnon e Kenan Thompson - afirmaram que o delicado tema da diversidade foi solucionado.

"Sério? Então a diversidade não é mais um problema em Hollywood?" questionou McKinnon, ao que Thompson respondeu: "Não, nós resolvemos".

Em seguida, entraram no palco outras estrelas, como Kristen Bell, Ricky Martin e Tituss Burgess, que apresentaram uma canção sobre o tema.

"Nós resolvemos! Acompanhamos o tempo, há espaço para todas as nossas vozes, mas sobretudo para Shonda Rhimes", cantaram, em referência à produtora afro-americana, que criou séries de sucesso como "Grey's Anatomy" and "Scandal".

- Aclamação para Betty White:

Betty White foi aplaudida de pé ao ser homenageada por seus mais de 80 anos na televisão.

White, que protagonizou séries de sucesso como "The Golden Girls" e "The Mary Tyler Moore Show", afirmou que tem sorte de continuar atuando.

"É incrível que possa permanecer em uma carreira por tanto tempo e ainda assim ter pessoas que te apoiam".

"Game of Thrones", "Saturday Night Live" e "The Handmaid's Tale" são os favoritos para o Emmy nesta segunda-feira.

A seguir, algumas curiosidades sobre a premiação:

##RECOMENDA##

- Segunda-feira e não domingo -

O canal NBC optou por programar a festa da TV para uma segunda-feira, para evitar um conflito com o 'Sunday Night Football'.

A última vez que o Emmys aconteceu em uma segunda-feira foi em 2014.

Analistas acreditam que a mudança podem derrubar ainda mais a audiência do evento, já que os fãs evitam as longas cerimônias e optam cada vez mais por assistir os melhores momentos e conferir os nomes dos vencedores nas redes sociais.

- Recordes e estreias -

"Saturday Night Live" bateu o próprio recorde de indicações para um único programa: com as 21 recebidas este ano, agora soma 252 no total.

Allison Janney pode empatar com Julia Louis-Dreyfus e Cloris Leachman como a mulher mais premiada - com oito estatuetas - se ganhar mais um troféu por seu papel na série "Mom".

O veterano Henry Winkler pode vencer seu primeiro Emmy como melhor ator coadjuvante em série de comédia por "Barry".

A lista de indicados de 2018 inclui "novatos", como os cantores Ricky Martin e Sara Bareilles, a vencedora do Oscar Penélope Cruz e até um ex-intérprete do Doctor Who, Matt Smith.

- Três novos EGOTs -

Uma semana antes da grande festa, a Academia da Televisão entregou dezenas de prêmios de categorias técnicas e secundárias no Creative Arts Emmys.

O musical da NBC "Jesus Christ Superstar Live in Concert" triunfou em cinco categorias, incluindo melhor programa de variedades ao vivo.

Isto permitiu ao cantor John Legend e aos compositores Andrew Lloyd Webber e Tim Rice, produtores executivos do musical, entrar para o exclusivo e cobiçado clube dos "EGOTs", ou seja, pessoas premiadas individualmente com pelo menos um Emmy (televisão), um Grammy (música), um Oscar (cinema) e um Tony (teatro).

Legend, que interpreta Jesus no musical, ainda concorre na categoria de melhor ator em minissérie ou filme para TV, categoria que terá o vencedor anunciado nesta segunda-feira.

Apenas 12 pessoas haviam conquistado o EGOT antes do trio, incluindo a lenda de Hollywood Mel Brooks, o compositor americano Richard Rodgers e as atrizes Whoopi Goldberg, Rita Moreno e Audrey Hepburn.

Legend é o primeiro afro-americano a conquistar a honra.

- Emmy, ao estilo "SNL" -

A festa será apresentada pelos integrantes do SNL Colin Jost e Michael Che. O produtor da festa será o criador do Saturday Night Live, Lorne Michael, o que não acontecia há 30 anos.

Jost e Che apresentam o telejornal satírico "Weekend Update", o que permite prever algumas piadas políticas.

A cerimônia começa às 17H00 de Los Angeles (21H00 de Brasília).

"Game of Thrones" possui o maior número de indicações, 22, para o Emmy Awards 2018, que será entregue nesta segunda-feira Los Angeles.

"Atlanta" lidera entre as séries de comédia, com 16 indicações, enquanto "The Assassination Of Gianni Versace: American Crime Story", foi indicada 18 vezes na categoria de minissérie.

##RECOMENDA##

A seguir, a lista dos principais indicados à 60a. edição do Emmy, o Oscar da televisão americana:

Melhor série dramática:

"The Americans"

"The Crown"

"Game of Thrones"

"Handmaid's Tale"

"Stranger Thing 2"

Melhor ator em série dramática:

Jason Bateman, por Ozark

Sterling K. Brown, por This Is Us

Ed Harris, por Westworld

Matthew Rhys, por The Americans

Milo Ventimiglia, por This Is Us

Jeffrey Wright, por Westworld

Melhor atriz em série dramática:

Claire Foy, por The Crown

Elisabeth Moss, por The Handmaid’s Tale

Sandra Oh, por Killing Eve

Keri Russell, por The Americans

Evan Rachel Wood, por Westworld Tatiana Maslany, por Orphan Black

Melhor ator coadjuvante em série dramática:

Nikolaj Coster-Waldau, por Game of Thrones

Peter Dinklage, por Game of Thrones

Mandy Patinkin, por Homeland

David Harbour, por Stranger Things

Matt Smith, por The Crown

Joseph Fiennes, por The Handmaid’s Tale

Melhor atriz coadjuvante em série dramática:

Lena Headey, por Game of Thrones

Millie Bobby Brown, por Stranger Things 2

Vanessa Kirby, por The Crown

Yvonne Strahovsi, por The Handmaid’s Tale

Alexis Bledel, por The Handmaid’s Tale

Ann Dowd, por The Handmaid’s Tale

Thandie Newton, por Westworld

Melhor ator convidado em série dramática:

F. Murray Abraham, por Homeland

Cameron Britton, por Mindhunter

Matthew Goode, por The Crown

Ron Cephas Jones, por This Is Us

Gerald McRaney, por This Is Us

Jimmi Simpson, por Westworld

Melhor atriz convidada de série dramática:

Diana Rigg, por Game of Thrones

Cicely Tyson, How to Get Away with Murder

Viola Davis, por Scandal

Kelly Jenrette, por The Handmaid’s Tale

Cherry Jones, por The Handmaid’s Tale

Samira Wiley, The Handmaid’s Tale

Melhor série cômica:

"Atlanta"

"Barry"

"Black-ish"

"Glow"

"The marvelous mrs. Maisel"

"Curb your enthusiasm"

Melhor ator em série cômica:

Donald Glover, por Atlanta

Bill Hader, por Barry

Eric McCormack, por Will & Grace

William H. Macy, por Shameless

Ted Danson, por The Good Place

Larry David, por Curb Your Enthusiasm

Melhor atriz em série cômica:

Pamelon Adlon, por Better Things

Rachel Brosnahan, por The Marvelous Mrs. Maisel

Allison Janney, por Mom

Issa Rae, por Insecure

Tracee Ellis Ross, por Black-ish

Lily Tomlin, por Grace and Frankie

Melhor ator coadjuvante em série cômica:

Brian Tyree Henry, por Atlanta

Henry Winkler, por Barry

Louie Anderson, por Baskets

Alec Baldwin, por Saturday Night Live

Kenan Thompson, por Saturday Night Live

Tony Shalhoub, por The Marvelous Mrs. Maisel

Tituss Burgess, por Unbreakable Kimmy Schmidt

Melhor atriz coadjuvante em série cômica:

Zazie Beetz, por Atlanta

Betty Gilpin, por GLOW

Laurie Metcalf, por Roseanne

Aidy Bryant, por Saturday Night Live

Leslie Jones, por Saturday Night Live

Kate McKinnon, por Saturday Night Live Alex Borstein, por The Marvelous Mrs. Maisel

Megan Mullaly, por Will & Grace

Melhor ator convidado em série cômica:

Katt Williams, por Atlanta

Sterling K. Brown, por Brooklyn Nine-Nine

Bryan Cranston, por Curb Your Enthusiasm

Lin-Manuel Miranda, por Curb Your Enthusiasm

Donald Glover, por Saturday Night Live

Bill Hader, por Saturday Night Live

Melhor atriz convidada em série cômica:

Wanda Sykes, por Black-ish

Tina Fey, por Saturday Night Live

Tiffany Haddish, por Saturday Night Live

Maya Rudolph, por The Good Place

Jane Lynch, por The Marvelous Mrs. Maisel

Molly Shannon, por Will & Grace

Melhor minissérie:

"American Crime Story"

"Genius"

"Godless"

"Patrick Melrose"

"The alienist"

Melhor ator em minissérie ou telefilme:

Antonio Banderas, por Genius: Picasso Darren Criss, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story Benedict Cumberbatch, por Patrick Melrose Jeff Daniels, por The Looming Tower

John Legend, por Jesus Christ Superstar Live in Concert

Jesse Plemons, por Black Mirror

Melhor atriz em minissérie ou telefilme:

Jessica Biel, por The Sinner

Laura Dern, por The Tale

Michelle Dockery, por Godless

Edie Falco, por Law and Order True Crime: The Menendez Murders

Regina King, por Seven Seconds Sarah Paulson, por American Horror Story: Cult

Melhor ator coadjuvante em minissérie ou telefilme:

Jeff Daniels, por Godless

Brandon Victor Dixon, por Jesus Christ Superstar Live in Concert

John Leguizamo, por Waco

Ricky Martin, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story

Edgar Ramírez, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story

Michael Stuhlbarg, por The LoomingTower

Finn Wittrock, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story

Melhor atriz convidada de série de comédia:

Adina Porter, por American Horror Story: Cult

Letitia Wright, por Nish

Merritt Wever, por Godless

Sara Bareilles, por Jesus Christ Superstar Live in Concert

Penélope Cruz, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story

Judith Light, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story

Melhor reality show de competição:

The Amazing Race

America Ninja Warrior

Project Runway

RuPaul’s Drag Race

Top Chef

The Voice

Melhor programa de variedades:

At Home with Amy Sedaris

Drunk History

I Love You, America with Sarah Silverman Portlandia

Saturday Night Live

Tracey Ullman’s Show

Melhor talk show:

The Daily Show with Trevor Noah

Full Frontal with Samantha Bee

Jimmy Kimmel Live!

Last Week Tonight with John Oliver

The Late Late Show with James Corden

The Late Show with Stephen Colbert

Depois de celebrar as minorias no ano passado, o prêmio Emmy, primeiro a amadurecer sob os efeitos do movimento #MeToo, pode privilegiar nesta segunda-feira à noite as mulheres de "The Handmaid's Tale", em detrimento dos heróis de "Game of Thrones", de volta em competição.

"The Handmaid's Tale" explora uma América atormentada por um regime teocrático e retrógrado em que as mulheres férteis, muito raras, são reduzidas à condição de escravas destinadas à reprodução.

##RECOMENDA##

A série produzida pela plataforma de streaming Hulu recebeu cinco prêmios na edição do ano pasasdo, incluindo o Emmy de Melhor Série Dramática e de Melhor Atriz em Série Dramática para a protagonista Elisabeth Moss.

Esta adaptação de um romance da canadense Margaret Atwood cristaliza os temores de muitos americanos, especialmente em Hollywood, preocupados com a indicação pelo presidente Donald Trump de um juiz católico conservador à Suprema Corte.

Com 20 indicações e três prêmios já recebidos no Emmy deste ano, incluindo de "Melhor Atriz Convidada" para Samira Wiley, "The Handmaid's Tale" pode brilhar na cerimônia realizada no Microsoft Theater em Los Angeles.

"Eu acho que 'The Handmaid's Tale' vai ganhar. A série ecoa muitas das preocupações que as pessoas têm neste momento, acredito que será seu ano", previu à AFP Tim Gray, editor-chefe da revista especializada Variety.

O site Gold Derby também enxerga a série como a grande vencedora da noite de premiação, que equivale ao Oscar da televisão.

Ausente no ano passado devido a um cronograma de exibição desfavorável, a bem-sucedida série de fantasia "Game of Thrones", produzida pela HBO, já recebeu sete prêmios em categorias técnicas na semana passada no Creative Awards.

Ela é a que tem mais indicações (22), à frente do humorístico "Saturday Night Live", que na última temporada contou com as brilhantes imitações de Donald Trump feitas por Alec Baldwin.

Premiado no ano passado, o ator foi novamente indicado para esta 70ª edição.

Em 2016, a saga do Trono de Ferro ganhou 12 prêmios Emmy, tornando-se a série mais premiada desde a criação do evento em 1949.

- Atlanta, Versace e Maisel -

"The Americans", trama da FX sobre a KGB soviética durante a Guerra Fria e cuja sexta e última temporada terminou recentemente, também pode surpreender, assim como outros concorrentes de peso como o western futurista "Westworld" e seus androides muito humanos (HBO) ou sucessos do Netflix ("The Crown", sobre a rainha Elizabeth II, e a série de fantasia retrô "Stranger Things").

"House of Cards", cuja produção foi prejudicada pelas acusações de agressão sexual contra Kevin Spacey, está fora da disputa.

Quanto à comédia, os 22.000 profissionais da Academia chamados a votar enfrentaram certo embaraço.

Na ausência da sátira política "Veep", regularmente premiada, mas cuja exibição foi adiada por causa do câncer que aflige a atriz principal Julia Louis-Dreyfus, ou "Roseanne", cancelada em junho após um tuite racista de sua estrela pró-Trump Roseanne Barr, "Atlanta" parece ter suas chances. mídia televisão USA prêmio gente

Esta série, que traz um olhar inusitado sobre a cena do rap na capital da Geórgia, foi premiada no ano passado, incluindo a vitória de seu ator principal e roteirista Donald Glover, também conhecido como Childish Gambino.

Se as mulheres realmente estão em ascensão nesta temporada, "The Marvelous Mrs. Maisel", da Amazon, também pode contar com Rachel Brosnahan, indicada na categoria de Melhor atriz em série de comédia.

Tanto artisticamente quanto estatisticamente, o elenco de "Game of Thrones" tem chances com a família Lannister: Lena Headey (Cersei), Nikolaj Coster-Waldau (Jaime) e Peter Dinklage (Tyrion) foram indicados, assim como sua inimiga jurada, Diana Rigg (Olenna Tyrell).

A equipe de "The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story" também pode completar sua coleção: Penelope Cruz (Oscar em 2009 por seu papel em "Vicky Cristina Barcelona" de Woody Allen), Edgar Ramirez (César por "Carlos" de Olivier Assayas) e o cantor Ricky Martin (dois Grammy por seus álbuns) são todos indicados.

Hollywood se prepara para cerimônia que celebra os melhores da televisão, na segunda-feira, nos prêmios Emmy.

Após um ano ausente, "Game of Thrones" parte com o maior número de indicações e o favoritismo para dominar a disputa. Já ganhou sete estatuetas em categorias técnicas.

##RECOMENDA##

Mas, além dos vencedores, existem outros aspectos que dominarão a noite.

1. Como será manejado o #MeToo?

O movimento #MeToo começou pouco após o Emmy do ano passado, e há grandes chances de o tema ser abordado na cerimônia deste ano, sobretudo depois da renúncia do presidente da emissora CBS, Les Moonves, por uma onda de acusações sexuais.

Programas com tramas sobre mulheres como "The Handmaid's Tale", "The Marvelous Mrs Maisel" e "The Crown" estão entre as favoritas.

Embora este mês o Women's Media Center tenha redigido um relatório destacando que os homens levaram 70% das indicações sem ser de atuação, chegando a 94% nas de direção, este número é consideravelmente menor do que os 90% de 2017.

2. Que peso Trump terá na cerimônia?

Com as estrelas de "Saturday Night Live" Colin Jost e Michael Che conduzindo a cerimônia, e Alec Baldwin mais uma vez indicado por sua interpretação do presidente Donald Trump, é muito provável que o evento deste ano seja, novamente, muito político.

Jost disse à revista Vanity Fair que ele e Che esperavam fazer um show "menos político do que o normal", mas se as outras cerimônias servem de termômetro, será difícil evitar o tempero anti-Trump na capital do entretenimento, que também é um reduto democrata.

Nos prêmios Tony, que reconhecem os melhores do teatro, Robert De Niro recebeu uma grande ovação por usar um impropério para condenar Trump. No Oscar, em fevereiro, o diretor mexicano Guillermo del Toro fez um chamado aos imigrantes.

3. Será o Emmy da Netflix?

Em julho, a gigante da televisão por streaming finalmente se impôs no número de indicações contra a HBO (112 a 108). Mas será que isso se traduzirá necessariamente em mais troféus?

No ano passado, a HBO levou 29 Emmys e a Netflix, 20.

Depois dos Creative Arts Emmys - cerimônia anterior à festa principal que premia as categorias técnicas, realizada há alguns dias -, a HBO saiu com uma vantagem mínima: 17 a 16.

A HBO tem "Game of Thrones" e "Westworld" como seus principais competidores, enquanto a Netflix vai com "The Crown", "Stranger Things" e "GLOW".

4. A já terminada 'The Americans' levará algo?

Adorada pela crítica, "The Americans" - série sobre espiões soviéticos nos Estados Unidos durante a Guerra Fria - recebeu 18 indicações ao longo de suas seis temporadas.

Mas até agora levou apenas duas estatuetas, ambas para a atriz convidada Margo Martindale.

Os protagonistas da série, Keri Russell e Matthew Rhys, foram indicados este ano pela terceira vez. Será que algum deles, ou os dois, poderá comemorar o Emmy, como fez Jon Hamm no final de "Mad Men"?

As previsões do site especializado Gold Derby colocam Rhys como o favorito, enquanto Russell aparece somente no quarto lugar, atrás da vencedora do ano passado, Elisabeth Moss ("The Handmaid's Tale"), de Claire Foy ("The Crown") e Sandra Oh ("Killing Eve").

5. Outra grande noite para Donald Glover?

Na parte da comédia do Emmy, e com "Veep" fora da disputa, a série de Donald Glover "Atlanta" pode ser a grande premiada da noite.

No ano passado, Glover ganhou duas estatuetas por atuação e direção, após vencer dois Globos de Ouro igualmente por este show sobre a indústria do rap na capital da Geórgia.

Tem sido um ano de grandes sucessos para o talentoso artista de 34 anos, que canta com o pseudônimo de Childish Gambino e levou um Grammy em janeiro de melhor apresentação tradicional R&B.

Gambino "quebrou" a Internet na primavera (no hemisfério norte) com o lançamento de seu polêmico single "This is America", com um intenso videoclipe. Também atuou no último filme de "Guardiões da Galáxia" e "Han Solo: uma história Star Wars". E, na semana passada, lançou uma turnê pelos Estados Unidos.

Mais dois Emmys, incluindo o de melhor comédia, poderiam ser a cereja do bolo para o seu 2018.

A série de TV "Homeland" acabará após a oitava temporada, que será exibida em 2019.

O anúncio oficial, feito no Twitter, significa o fim das aventuras de "Carrie Mathison", ex-agente bipolar da CIA protagonizada por Claire Danes, e seu mentor Saul Berenson, interpretado por Mandy Patinkin.

##RECOMENDA##

Inspirada na série israelense "Prisoner Of War", "Homeland" foi aclamada pela crítica em sua primeira temporada, em 2011, e se tornou um dos maiores sucesso do canal a cabo Showtime.

O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama é um dos fãs da produção, que jpa venceu oito Emmy e cinco Globos de Ouro.

Além dos elogios, a série também recebeu críticas pela visão que apresenta do muçulmanos, chegando a ser chamada de "programa mais islamofóbico" da televisão.

A Academia de Televisão dos Estados Unidos anunciará nesta quinta-feira os indicados ao Emmy, em um ano sem grandes estreias e que deve ser dominado por velhos conhecidos da indústria.

A crítica concorda que a última temporada não foi um grande ano para a TV, mas os programas já consolidados conseguiram manter a qualidade e o sucesso.

##RECOMENDA##

"Como alguém que tradicionalmente gosta mais do cinema que da televisão, a riqueza da telinha nos últimos anos realmente me emociona", declarou à AFP o jornalista e produtor Simon Thompson.

"Está assumindo riscos que Hollywood ainda não se atreve a tomar e você observa os frutos", completou.

Os críticos de TV não apontam uma série que poderia dominar as indicações, que incluem programas transmitidos até 31 de maio.

"Veep", série de comédia da HBO que já venceu o Emmy diversas vezes, está fora da disputa este ano, depois que sua protagonista Julia Louis-Dreyfus se afastou para lutar contra um câncer de mama.

Outras séries que estão fora em 2018 são "Better Call Saul" e "House of Cards", esta última abalada pelo escândalo de abuso sexual em Hollywood após várias denúncias contra seu astro, Kevin Spacey, que foi demitido da produção.

"Game of Thrones" (HBO) - programa de ficção com o maior número de prêmios na história do Emmy - retorna após um ano de ausência e deve enfrentar na categoria de série dramática a vencedora de 2017, a distópica "The Handmaid's Tale", que permanece entre as favoritas.

O drama da NBC "This Is Us" também deve receber sua indicação, assim como a série da HBO "Westworld" e os sucessos do Netflix "Stranger Things" e "The Crown".

Outra série cotada é "The Americans", sobre espiões russos durante a Guerra Fria, do canal FX, muito elogiada pela crítica e que teve a sexta e última temporada exibida em 2018.

O retorno da série dos anos 1980 "Roseanne" fez muito sucesso, com sua rara representação da vida da classe operária na televisão americana, e também de simpatizantes do presidente Donald Trump, amplamente ignorados por Hollywood.

Mas um tuíte racista de sua protagonista Roseanne Barr - que na vida real apoia o presidente republicano - levou o canal ABC a cancelar o programa.

"O fato de que tantas pessoas, na frente e atrás das câmeras, perderão a aclamação que merecem pela ação de Roseanne Barr é uma verdadeira vergonha", afirmou Thompson.

A cerimônia de premiação acontecerá no dia 17 de setembro no Microsoft Theater de Los Angeles.

Rodrigo Santoro estará no Emmy Internacional, que acontece no dia 20 de novembro, em Nova York, nos Estados Unidos. De acordo com a colunista Patrícia Kogut, o ator se juntará à equipe de Velho Chico para participar da premiação.

Além do ator, Marcelo Serrado, Renato Góes e Edmara Barbosa também estarão representando a novela global no exterior. Não há informações se Camila Pitanga, que atuou como protagonista do folhetim, irá participar da premiação.

##RECOMENDA##

Luiz Fernando Carvalho, que dirigiu a novela que ficou marcada pela morte de Domingos Montagner, que interpretou o protagonista Santo, não poderá ir, já que está filmando outro trabalho em São Paulo.

Marina Ruy Barbosa também é presença confirmada no evento, representando a novela Totalmente Demais e a minissérie Justiça, indicadas na premiação.

Kevin Spacey está no centro de uma polêmica, após ser acusado de ter assediado o ator Anthony Rapp, quando ele tinha apenas 14 anos de idade. E depois dos criadores de House of Cards anunciarem que a próxima temporada será a última da série, apesar de afirmarem que isso já estava programado antes do caso, o Emmy Internacional anunciou que cancelou a homenagem que seria feita para o ator.

Spacey receberia o Founders Awards, prêmio que celebra os talentos da televisão nos últimos anos, e que já foi entregue para nomes como Shonda Rhimes e J.J. Abrams. Através do Twitter oficial do Emmy Internacional, foi divulgado que a homenagem está cancelada:

##RECOMENDA##

A Academia Internacional anuncia que, depois dos eventos recentes, não irá homenagear Kevin Spacey com o 2017 Internacional Emmy Founders Awards

O Emmy Internacional será realizado no dia 20 de novembro, em Nova York, nos Estados Unidos.

Ao ver o Emmy, Shonda Rhimes assistiu uma grande evolução na história ao se deparar com artistas negros como Donald Glover, Riz Ahmed, e Sterling K. Brown ganhando prêmios. Lena Waithe, inclusive, foi a primeira mulher negra a ganhar na categoria Melhor Escritora de Comédia. Entretanto, o aumento de diversidade da cerimônia não é 100% positivo para a autora, já que, em entrevista à revista Vanity Fair, Shonda confessa que os avanços deveriam ser maiores considerando que já estamos em 2017.

- É vergonhoso, francamente. Para mim, é vergonhoso estarmos em uma posição onde ainda temos que notar esses momentos... Espero que isso não viralize. Espero que as pessoas não fiquem satisfeitas por verem que muita gente ganhou e que acabou por aí.

##RECOMENDA##

A criadora da Shondaland ainda afirmou que gostaria que seus seriados fossem mais modernos, por isso criou uma filosofia que usa em suas tramas de mulheres fortes.

- Uma das coisas que eu não queria fornecer eram ideias do tipo Se você não fizer isso, vai perder o seu namorado; Se não fizer isso, vai perder o seu trabalho; Se não fizer isso, morrerá amanhã. Não queria fornecer medo, queria que fosse sobre a vida.

A seguir a lista de indicados nas principais categorias da 69ª edição do Emmy, que acontece no próximo domingo em Los Angeles.

=== MELHOR SÉRIE DE DRAMA ===

##RECOMENDA##

"Better Call Saul"

"The Crown"

"The Handmaid's Tale"

"House of Cards"

"Stranger Things"

"This is Us"

"Westworld"

=== MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA ===

"Atlanta"

"Black-ish"

"Master of None"

"Modern Family"

"Silicon Valley"

"Unbreakable Kimmy Schmidt"

"Veep"

=== MELHOR ATOR DE DRAMA ===

Sterling K. Brown - "This is Us"

Anthony Hopkins - "Westworld"

Bob Odenkirk - "Better Call Saul"

Matthew Rhys - "The Americans"

Liev Schreiber - "Ray Donovan"

Kevin Spacey - "House of Cards"

Milo Ventimiglia - "This is Us"

=== MELHOR ATRIZ DE DRAMA ===

Viola Davis - "How to Get Away With Murder"

Claire Foy - "The Crown"

Elisabeth Moss - "The Handmaid's Tale"

Keri Russel - "The Americans"

Evan Rachel Wood - "Westworld"

Robin Wright - "House of Cards"

=== MELHOR ATOR DE COMÉDIA ===

Anthony Anderson - "Black-ish"

Aziz Ansari - "Master of None"

Zach Galifianakis - "Baskets"

Donald Glover - "Atlanta"

William H. Macy - "Shameless"

Jeffrey Tambor - "Transparent"

=== MELHOR ATRIZ DE COMÉDIA ===

Pamela Adlon - "Better Things"

Jane Fonda - "Grace & Frankie"

Allison Janney - "Mom"

Ellie Kemper - "Unbreakable Kimmy Schmidt"

Julia Louis-Dreyfus - "Veep"

Tracee Ellis Ross - "Black-ish"

Lily Tomlin - "Grace & Frankie"

=== MELHOR ATOR COADJUVANTE DE DRAMA ===

Jonathan Banks - "Better Call Saul"

David Harbour - "Stranger Things"

Ron Cephas Jones - "This is Us"

Michael Kelly - "House of Cards"

John Lithgow - "The Crown"

Mandy Patinkin - "Homeland"

Jeffrey Wright - "Westworld"

=== MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE DRAMA ===

Uzo Aduba - "Orange is the New Black"

Millie Bobby Brown - "Stranger Things"

Ann Dowd - "The Handmaid's Tale"

Chrissy Metz - "This is Us"

Thandie Newton - "Westworld"

Samira Wiley - "The Handmaid's Tale"

=== MELHOR ATOR COADJUVANTE DE COMÉDIA ===

Louie Anderson - "Baskets"

Alec Baldwin - "Saturday Night Live"

Tituss Burgess - "Unbreakable Kimmy Schmidt"

Ty Burrell - "Modern Family"

Tony Hale - "Veep"

Matt Walsh - "Veep"

=== MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE COMÉDIA ===

Vanessa Bayer - "Saturday Night Live"

Anna Chlumsky - "Veep"

Kathryn Hahn - "Transparent"

Leslie Jones - "Saturday Night Live"

Judith Light - "Transparent"

Kate McKinner - "Saturday Night Live"

=== MELHOR MINISSÉRIE ===

"Big Little Lies"

"Fargo"

"Feud - A Disputa: Bette e Joan"

"Genius"

"The Night Of"

=== MELHOR FILME PARA TELEVISÃO ===

"Black Mirror: San Junipero"

"Dolly Parton's Christmas Of Many Colors: Circle Of Love"

"The Immortal Life Of Henrietta Lacks"

"Sherlock: The Lying Detective"

"The Wizard Of Lies"

=== MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME ===

Riz Ahmed - "The Night Of"

Benedict Cumberbatch - "Sherlock: The Lying Detective"

Robert De Niro - "The Wizard Of Lies"

Ewan McGregor - "Fargo"

Geoffrey Rush - "Genius"

John Turturro - "The Night Of"

=== MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME ===

Carrie Coon - "Fargo"

Felicity Huffman - "American Crime"

Nicole Kidman - "Big Little Lies"

Jessica Lange - "Feud - A Disputa: Bette and Joan"

Susan Sarandon - "Feud - A Disputa: Bette and Joan"

Reese Witherspoon - "Big Little Lies"

Os cinco programas com mais indicações:

"Saturday Night Live" - 22

"Westworld" - 22

"Feud - A Disputa: Bette e Joan" - 18

"Stranger Things" - 18

"Veep" - 17

As cinco emissoras/plataformas com mais indicações:

HBO: 110

Netflix: 91

NBC: 60

FX Networks: 54

ABC: 34

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando