Tópicos | Juventude

Foi sofrido, mas o Náutico garantiu a sua vaga na final da Série C neste domingo (22). O Timbu venceu o Juventude por 2x1 no tempo normal, com dois gols de Álvaro. Mesmo placar do jogo de ida em Caxias do Sul,  o que acabou levando a decisão para os pênaltis.  A equipe alvirrubra venceu por 4x3 e carimbou o passaporte para a final, contra o Sampaio Corrêa.

Precisando do resultado, o Náutico começou em cima do Juventude. Aos 16 minutos, Álvaro, de cabeça, fez o 1x0. No lance seguinte, o árbitro assinalou um pênalti para os gaúchos. Eltinho mandou na trave. Mesmo à frente do placar, o Timbu continuou em cima e, aos 30, ampliou. Outra vez com Álvaro, de cabeça, após escanteio cobrado por Jean Carlos.

##RECOMENDA##

Após o gol, o time alvirrubro ainda teve várias chances de ampliar e ocupava o campo de defesa gaúcho. Contudo, o placar de 2x0 se manteve até o final da primeira etapa.

Precisando balançar as redes do Náutico para poder levar a partida ao menos para os pênaltis, o Juventude se lançou ao ataque na etapa complementar. O goleiro Jefferson fez grandes defesas, mas, aos 33, os gaúchos diminuíram. Genilson, também de cabeça, descontou.

A disputa por pênaltis começou com o Náutico acertando as três primeiras cobranças com Jimenez, Josa e Mailson. Na quarta, Álvaro, um dos heróis da partida, escorregou e mandou por cima. Jefferson pegou uma cobrança gaúcha, enquanto que Dalberto mandou para fora a última. Matheus Carvalho fez o gol derradeiro, que carimbou a ida para a final. Vitória por 4x3 e festa nos Aflitos.

Por Matheus Cunha, da Comunicação do CNC

Após ter sido remarcado para a próxima segunda-feira, o jogo entre Náutico e Juventude, pela rodada de volta das semifinais da Série C do Campeonato Brasileiro, será disputado neste domingo, no estádio dos Aflitos, assim como o previsto inicialmente. A data havia sido alterada a pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por causa da realização do show da banda Bon Jovi, no mesmo dia e também no Recife, no estádio Arruda.

O clube pernambucano protocolou na manhã desta sexta-feira, junto à Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e à CBF, um mandado de segurança. No final da tarde, o Tribunal de Justiça de Pernambuco determinou a suspensão da decisão anterior e restaurou a data original da partida.

##RECOMENDA##

"Não é demais apenas para argumentar consignar que, no caso, se tratam de dois eventos de natureza totalmente distintas, um relativo a um jogo de futebol e outro pertinente a um show musical, em que os públicos, via de regra, também possuem características diferentes, não sendo o caso, em absoluto, de se falar em confronto entre torcidas", diz parte do trecho da nova decisão.

O argumento do MPPE era de que a Polícia Militar não teria efetivo suficiente para atender dois eventos de grandes proporções no mesmo tempo. O magistrado Flávio Augusto Fontes de Lima, do Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo e Criminal do Torcedor da Capital, acatou o pedido e determinou a mudança para segunda-feira na última quinta-feira.

Na rodada de ida, a partida disputada no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), terminou com uma vitória por 2 a 1 para o Juventude. Com isso, a equipe gaúcha tem a vantagem de jogar por um empate para ficar com a vaga na final.

O Ministério Público do Estado de Pernambuco teve seu pedido para alterar a data da semifinal da série C entre Náutico e Juventude acatado. O motivo seria o show de Bon Jovi que ocorre no mesmo dia do jogo, domingo (22), no estádio do Arruda. Mas o clube discorda da decisão e como já havia comunicado entrou com um mandado de segurança nesta sexta-feira (20) para manter a partida para o próximo domingo.

Em entrevista à Rádio Jornal, o vice-presidente do Náutico, Diógenes Braga, lamentou e aproveitou para criticar a segurança do Estado: "É quase um comunicado oficial de falência da segurança do Estado. A gente se dispôs a aumentar o efetivo particular no sentido de buscar um entendimento. O posicionamento que a gente está tomando é no intuito de reverter a decisão para que a partida aconteça no domingo", afirmou.

##RECOMENDA##

Diógenes ainda revelou que não esperava tal decisão e que o clube foi pego de surpresa: "Nós ficamos temerosos agora que outros eventos na cidade sejam adiados. Como por exemplo o próprio carnaval", criticou.

Mas mesmo com a surpresa, o clube está confiante que consiga reverter a decisão: “A gente deu entrada num mandado de segurança e agora é aguardar o mais rápido possível a própria Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) trabalhando conjuntamente para ter uma definição o mais rápido possível", concluiu.

LeiaJá também

--> Jhonnatan aposta no Náutico confiante contra o Juventude

Apesar de estar diante de um placar adverso na semifinal da série C depois de perder o jogo da ida contra o Juventude por 2x1, em Caxias, Rio Grande do Sul, o Náutico segue com a confiança em alta na virada. A afirmação foi feita nesta quinta-feira (19) por Jhonnatan.

O motivo da confiança são os resultados já conquistados nos Aflitos em que a equipe reverteu o placar: "Dá uma confiança até pelo histórico. A gente já conseguiu reverter três partidas: Sampaio, Confiança e Paysandu, mas cada jogo é uma história. O Juventude é uma equipe qualificada", sinalizou.

##RECOMENDA##

Jhonnatan também argumentou sobre o que a equipe alvirrubra precisa fazer para evitar uma eliminação: “Temos que ter inteligência e sabedoria. Lá em Caxias nós tivemos chances e não definimos, mas aqui tem que ser diferente. A hora que pintar a oportunidade é estar concentrado para botar bola para dentro", disse.

Nesta sexta-feira (20) o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai julgar o pedido de impugnação do Paysandu referente à partida que definiu o acesso do Náutico. Com três passagens pela equipe de Belém, o meio-campista afirmou que o caso ainda tem repercutido.

"Em uma foto que eu postei, os torcedores do Paysandu que me seguem estavam bastantes chateados, reclamando, mas a diretoria conversou com a gente para focar e deixar o extracampo para que a diretoria e os advogados do clube resolvessem. Estamos fazendo nossa parte", finalizou.

A partida contra o Juventude que seria neste domingo (22) foi adiada a pedido do Ministério Público de Pernambuco para segunda-feira (23). O Náutico deve recorrer através de um mandato de segurança nesta sexta.

LeiaJá também

--> Mesmo vendendo bem, camisa do Sport tem recebido críticas

Emocionante. Assim pode se resumir a partida de ida da semifinal da Série C entre Juventude x Náutico no estádio Alfredo Jaconi. Os mandantes saíram perdendo, mas graças a um golaço de falta do capitão Eltinho, aos 49 minutos do segundo tempo, garantiram a vitória de virada por 2×1 e a vantagem para a partida de volta. O reencontro das equipes acontecendo no próximo domingo, às 18h, no estádio dos Aflitos.

A repercussão do golaço de falta de Eltinho que garantiu a vitória jaconera foi gigantesca. O camisa 6 não esconde a felicidade pelo feito. “A partida foi muito difícil. Por isso, só foi decidido no último lance. Fui abençoado ao acertar uma bela cobrança. Treino muito e todo meu esforço diário valeu a pena. Demos um passo importante para a classificação do Juventude”, declarou o camisa 6.

##RECOMENDA##

Na Série A de 2013, Eltinho chegou a disputar a competição pelo Náutico. Portanto, ele conhece bem o rival. “Sabemos que o estádio estará lotado. Joguei no Náutico e sei da força deles. Possuem uma torcida fanática e encontraremos muitas dificuldades. Vamos para lá respeitando muito a equipe deles. Será mais uma batalha. Creio que, apesar das dificuldades, temos totais condições de fazer um grande jogo e avançar para final da Série C”, opinou o jogador de 32 anos.

Para o duelo em solo pernambucano, o Juventude não contará mais com o técnico Marquinhos Santos. Eltinho, que era um dos homens de confiança do treinador que acertou com a Chapecoense, afirmou que o elenco do alviverde gaúcho está preparado para reta decisiva da terceirona mesmo após a saída de Marquinhos Santos. “Nós já esperávamos a saída do Marquinhos Santos. Tudo isso é fruto do grande trabalho que realizou no Juventude. O objetivo inicial foi conquistado com ajuda dele. Vamos em busca do título agora. O grupo assimilou bem essa situação e estamos focados na decisão contra o Náutico”, finalizou.

Da assessoria

As ambições do Náutico na série C não se encerraram com a conquista do acesso à série B de 2020. Nem a derrota no jogo de ida, contra o Juventude por 2x1, pela semifinal do torneio, diminuiu a confiança. O atacante Álvaro, autor do único gol alvirrubro no Alfredo Jaconi, casa do Juventude, falou nesta terça-feira (17) sobre a expectativa da equipe para o duelo.

Ciente de que precisa reverter o placar em casa para seguir vivo na competição, Álvaro declarou: "O foco da gente é o título, sabemos que a série B só ano que vem então nosso foco é terminar bem".

##RECOMENDA##

Um dos grandes trunfos da temporada 2019 para o Timbu foi a volta aos Aflitos. Diante da sua torcida, a equipe conquistou de forma épica a classificação para a segunda divisão.  É confiando no apoio da torcida em casa que ele espera reverter o placar contra o Juventude.

"O time está confiante, sabemos que trabalhamos no dia a dia para melhorar e poder dá resultado. Dentro da nossa casa com apoio do torcedor que é um jogador a mais temos que acertar para sair com resultado positivo", afirmou.

Álvaro também vive seu melhor momento desde que chegou no Náutico. Com as lesões de Wallace e Rafael Oliveira, Álvaro ganhou novas oportunidades nos últimos dois jogos e acabou marcando gols decisivos contra o Paysandu e Juventude, mas o momento foi uma surpresa para o atacante.

"Passa na nossa cabeça fazer gol por ser atacante a gente sabe, atacante vive de gol. Mas só gols decisivos a gente não imagina, é muito gratificante poder ajudar o clube", finalizou.

O Náutico precisa de uma vitória por 2 gols de diferença para ir à final do Campeonato Brasileiro da Série C. Nesse domingo (15), na primeira partida da semifinal, o Timbu perdeu por 2 x 1 para o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. A volta é no próximo dia 22, nos Aflitos, às 18h. Caso os pernambucanos devolvam o placar de um gol de diferença, teremos pênaltis.

O JOGO

##RECOMENDA##

O Náutico conseguiu abrir o placar na segunda metade da primeira etapa. Aos 36 minutos, Jhonnatann cruzou da direita, a bola desviou no meio do caminho e Álvaro foi mais rápido que o goleiro, para chegar e bater de voleio.

No segundo tempo, o Timbu poderia ter ampliado com Jean Carlos tentando por cobertura, e obrigando Marcelo Carné a se esticar todo para evitar o gol, e depois com Álvaro chegando de carrinho, em um cruzamento da esquerda, e acertando o travessão.

Só que aí, exatamente no lance seguinte, os donos da casa acharam uma brecha na defesa alvirrubra. Vidal acionou Gabriel, que saiu por trás da zaga, sozinho, invadiu a área e bateu no canto de Jefferson, empatando o jogo.

E aí, um lance de sorte para os gaúcho decidiu a partida. Aos 49, falta para o Juventude. O lateral esquerdo Eltinho cobrou com categoria, mas a bola acertou o travessão. Porém, na volta, ela pegou nas costas de Jefferson e morreu nas redes.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série C

Local: Alfredo Jaconi (Caxias do Sul)

Juventude: Marcelo Carné; Vidal, Genilson, Sidimar e Eltinho; João Paulo, Lennon (Dener), Aprille e Renato Cajá (Rafael Bastos), Dalberto e Breno (Gabriel). Técnico: Marquinhos Santos

Náutico: Jefferson; Hereda, Fernando Lombardi, Camutanga (Rafael Ribeiro) e Wilian Simões; Josa, Jhonnatann e Jean Carlos; Matheus Carvalho, Neto Pessôa (Jiménez) e Álvaro. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Gols: Gabriel e Eltinho (JUV); Álvaro (NÁU)

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

Cartões amarelos: Genilson (JUV); Camutanga (NÁU)

Passado o principal objetivo do ano (o acesso), chegou a hora de Juventude e Náutico se prepararem para brigar pelo título do Campeonato Brasileiro da Série C. As duas equipes se encaram por uma vaga na final, contra quem passar do duelo entre Confiança e Sampaio Corrêa.

Nesta terça-feira (10), a CBF definiu as datas e os horários dos confrontos. A primeira partida é no domingo (15), às 18h, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. A volta acontece nos Aflitos, dia 22, também às 18h. Assim como na fase anterior, gol fora de casa não é critério de desempate. Em caso de igualdade no placar, teremos pênaltis.

##RECOMENDA##

Depois de jogos de muito equilíbrio na decisão dos outros três acessos da Série C, o Juventude foi exceção e voltou para a Série B ao golear o Imperatriz por 4 a 0, na noite deste sábado, em jogo válido pela rodada de volta das quartas de final. O grande destaque da partida, disputada no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, foi o meia Renato Cajá, autor de três gols. O outro foi de Carlos Henrique.

O jogo de ida deste mata-mata terminou empatado sem gols. Desta forma, os dois times entraram em campo precisando de uma vitória simples para avançar às semifinais. Com a conquista, o Juventude encerra a passagem de uma temporada pela terceira divisão e volta à Série B após ter sido rebaixado no ano passado.

##RECOMENDA##

O Imperatriz, por sua vez, lamenta a chance desperdiçada de jogar a segunda divisão pela segunda vez na história. A primeira e única foi há 32 anos, em 1987.

O time de Caxias do Sul é o único entre os times que subiram da Série C à segunda divisão nacional que não é do Nordeste. Os outros acessos, decididos durante o final de semana, foram conquistados por Confiança-SE, Sampaio Corrêa-MA e Náutico-PE.

As semifinais já estão definidas. Um duelo será entre Confiança e Sampaio Corrêa e o outro entre Náutico e Juventude. A CBF ainda vai divulgar as datas dos confrontos. Donos de campanhas melhores que os adversários na somatória das fases, a equipe maranhense e o time pernambucano terão o direito de decidir em casa no duelo de volta.

O candidato à Presidência da República nas eleições de 2018 pelo PSOL, Guilherme Boulos, estará no Recife e nas cidades pernambucanas de Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão, neste mês de setembro.

O psolista estará no Recife e em Caruaru no próximo dia 12 e, na sequência, em Petrolina no dia 13. O objetivo de Boulos é debater política com a comunidade local, principalmente com estudantes e grupos de juventudes.

##RECOMENDA##

Além das cidades pernambucanas, o líder do PSOL estará em uma caravana que vai passar por Aracaju, em Sergipe; Florianópolis, em Santa Catarina; Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; Vitória, no Espírito Santo; Campo Grande, no Mato Grosso do Sul e Belém, no Pará.

Em seu perfil oficial no Twitter, Boulos disse que “oposição é na rua!”. Ainda não foi divulgado por onde Guilherme Boulos passará no Recife, nem o horário das mobilizações com os pernambucanos.

No fim da tarde desta sexta-feira (23), jovens vindos de toda a parte de Pernambuco se reuniram no Centro do Recife em protesto pelos direitos da juventude. São várias as pautas que mobilizam essa juventude: pelo território e mobilidade, contra o genocídio da juventude negra, indígena e quilombola, contra o feminicídio e violência LGBTQI+. 

O movimento desta sexta (23) foi articulado pelo Fórum das Juventudes de Pernambuco (FOJUPE). "Diante do cenário de retrocesso, estamos nas ruas para dizer que não vamos deixar o Fascismo se criar. Esse é o ato Agosto da Juventude, que há três anos vem fazendo esse processo de reivindicar os nossos direitos", afirma Juliana Ribeiro, uma das mobilizadoras da ação.

##RECOMENDA##

Essa manifestação antecede, coincidentemente, os protestos marcados para acontecer em todo Brasil neste sábado (24), em defesa da Amazônia. Brena Emanuele, da tribo Kapinawá, que fica localizada no município de Buíque, Agreste de Pernambuco, reforça que o sentimento da comunidade indígena é de retrocesso perante a falta de políticas públicas que auxiliam o seu povo, principalmente pela ausência de incentivos para a proteção da floresta e demarcações das terras indígenas.

"Tudo o que a gente conseguiu, hoje está se perdendo e eles (Governo Federal) não estão ligando para as nossas pautas. Essa dificuldade atinge não só a mata, como muitos indígenas. Enquanto houver essa invisibilidade morre índio, a floresta e os animais.

Brena, que também integra o Fórum das Juventudes de Pernambuco, veio junto com vários jovens da sua tribo para reforçar a importância de seu povo na preservação das vidas na natureza e na cidade. 

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) lançam nesta quarta-feira (5) o Atlas da Violência de 2019. O levantamento, com base em dados oficiais do Ministério da Saúde, traz os dados referentes ao ano de 2017. Pernambuco figura de forma negativa no estudo, apresentando índices elevados nos diversos recortes da violência no país.

Em 2017, Pernambuco figurava no grupo com mais elevadas taxas de homicídio, acompanhado de Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Pará e Acre. O estado pernambucano teve um aumento de 21% na taxa de homicídios, consolidando uma trajetória de crescimento na violência no estado desde 2014 e demarcando a triste derrocada do programa Pacto pela Vida, segundo os autores do estudo. Para o Ipea e o FBSP, a morte do governador Eduardo Campos em 2014 dá pistas do caráter voluntarista dos mecanismos de governança, em contraposição à importância da arquitetura institucional e dos arranjos de governança para uma política de Estado. Além da morte do ex-governador, as resistências das corporações policiais em relação ao controle externo de sua atividade seriam o motivo do declínio do programa.

##RECOMENDA##

Um dos destaques negativos do estado é a morte prematura de jovens, idade que vai dos 15 aos 29 anos. Além da tragédia, os homicídios de jovens geram consequências sobre o desenvolvimento econômico e geram custos significativos para o país. Um estudo apresentado no levantamento constata que as mortes violentas de jovens custaram ao Brasil cerca de 1,5% do PIB nacional em 2010.

As três taxas mais elevadas de homicídio de jovem por 100 mil habitantes foram as dos estados do Rio Grande do Norte (152,3), Ceará (140,2) e Pernambuco (133). As menores ficaram com São Paulo (18,5), Santa Catarina (30,2) e Piauí (38,9). Ao todo, 35.783 jovens foram assassinados no Brasil em 2017. Esse número representa uma taxa de 69,9 homicídios para cada 100 mil jovens no país, taxa recorde nos últimos dez anos. Homicídios foram a causa de 51,8% dos óbitos de jovens de 15 a 19 anos; de 49,4% para pessoas de 20 a 24; e de 38,6% das mortes de jovens de 25 a 29 anos.

Entre 2016 e 2017, os estados com os maiores aumentos na taxa de homicídios de jovens foram Ceará (+60%), Acre (+50,5%), Pernambuco (+26,2%), Rio Grande do Norte (+21,3%) e Espírito Santo (+20,2%). O Brasil experimentou um aumento de 6,7% nessa taxa no mesmo período.

"A criminalidade violenta vem sendo fortemente relacionada ao sexo masculino e ao grupo etário dos jovens de 15 a 29 anos", aponta o estudo. Observando especificamente o grupo dos homens jovens, a taxa de homicídios por 100 mil habitantes chega a 130,4 em 2017. Dos 35.783 jovens assassinados em 2017, 94,4% (33.772) eram do sexo masculino. Considerando apenas o sexo masculino, os três estados com maiores taxas foram Rio Grande do Norte (281,9), Ceará (262,6) e Pernambuco (255,4). Já as menores taxas são observadas em São Paulo (33,3), Santa Catarina (53,6) e Mato Grosso do Sul (72,3).

Entre 2007 e 2017, a evolução das taxas de homicídios de homens jovens no país foi de 38,3%. No período 2016-2017 a mesma taxa cresceu 6,4%. Pernambuco novamente aparece no topo dos maiores aumentos, ficando na terceira posição com 27,4%. “É fundamental que se façam investimentos na juventude, por meio de políticas focalizadas nos territórios mais vulneráveis socioeconomicamente, de modo a garantir condições de desenvolvimento infanto-juvenil, acesso à educação, cultura e esportes, além de mecanismos para facilitar o ingresso do jovem no mercado de trabalho”, orientam os responsáveis pela pesquisa.

Pernambuco também tem presença negativa nos levantamentos das taxas de homicídios de negros. Os cinco estados com maiores taxas são do Nordeste. Em primeiro lugar está o Rio Grande do Norte, com 86 mortos a cada 100 mil habitantes negros, seguido de Ceará (75,6), Pernambuco (73,2), Sergipe (68,8) e Alagoas (67,9). Entre 2007 e 2017, Pernambuco conseguiu uma redução de 0,9% nessa taxa. Em 2017, 75,5% das vítimas de homicídios no país foram indivíduos negros, definidos como a soma de pretos e pardos.

Com relação aos homicídios contra mulheres, Pernambuco figurou na 12ª posição. Sobre a violência contra a população LGBT, o estado registrou 62 denúncias através do Disque 100, canal que recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos. Segundo a pesquisa, 19 denúncias foram de lesão corporal, duas de tentativa de homicídio e 12 de homicídios.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que gostaria que a abstinência sexual fosse um assunto abordado em sala de aula. Para Damares, o tema debatido nas escolas ajudaria a evitar a infecção de jovens por doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez na adolescência.

"Gostaria que a abstinência [sexual] fosse também um método a ser discutido em sala de aula. Eu gostaria muito de conversar sobre isso com os jovens", disse em entrevista à BBC News Brasil.

##RECOMENDA##

"Estamos vendo uma campanha muito grande do sexo pelo prazer, tão somente pelo prazer, mas voltar a falar do afeto, trazer o afeto para esse debate, acho que é o método mais eficiente para a não gravidez, não é a camisinha, não é o diu, não é o anticoncepcional, o método mais eficiente é a abstinência. Por que não falar sobre isso? Por que não falar de retardar o início da relação sexual? Eu defendo essa tese", acrescentou a ministra.

De acordo com Damares, existe uma erotização precoce e, muitas vezes, meninas de 13 anos "que chegam a ficar com oito em uma única noite".

"Aí, ela vai ao baile funk, fica com oito e de manhã toma a pílula do dia seguinte. E aí essa pílula ainda é um remédio muito novo no mercado. Por que não pensarmos num novo momento, a menina se guardar. Ou o próprio menino, se preservar para o seu grande amor. Se a gente começar a trazer o afeto para este debate, para o início da relação sexual, eu acho que a gente pode avançar", argumentou.

O Botafogo teve uma noite para esquecer. A equipe carioca foi eliminada na noite desta quinta-feira (11) da Copa do Brasil após perder por 2x1 para o Juventude. Além da derrota outra cena lamentável direcionada a um jogador da equipe. O jovem Gustavo Buchecha ouviu gritos de “macaco” vindo de torcedores do clube gaúcho.

O jogador, formado na base do Botafogo, aquecia na beira do gramado quando percebeu gritos vindo da arquibancada. O acusado foi identificado, preso e encaminhado ao Juizado Especial Criminal. Na coletiva de imprensa o treinador do Botafogo, Zé Ricardo, lamentou o ocorrido.    

##RECOMENDA##

"Fizeram muita pressão ali no banco. Eu não ouvi, mas parece que um torcedor o agrediu verbalmente. É uma situação que a gente não esperava que acontecesse mais no futebol brasileiro e mundial", disse Zé.

O Juventude também comentou por meio de Nota Oficial e lamentou o ocorrido. Confira a nota na integra:

"Dadas as acusações de um atleta do Botafogo de Futebol e Regatas em relação a insultos descabidos por parte de um torcedor, o Esporte Clube Juventude salienta que não compactua com nenhum tipo de ato discriminatório.

Ao tomar conhecimento do fato, o Esporte Clube Juventude prontamente se mobilizou juntamente com a Polícia Militar para que fosse realizada a identificação do torcedor. O mesmo foi identificado e conduzido ao posto do Juizado Especial Criminal, que, costumeiramente, atua com plantão no estádio Alfredo Jaconi em dias de jogos.

O Esporte Clube Juventude reitera que atitudes individuais e isoladas não representam a postura da torcida e do clube."

LeiaJá também

--> Tottenham confirma lesão grave de Harry Kane

Em jogo com duas expulsões, Botafogo e Juventude ficaram no empate por 1 a 1, nesta quinta-feira (4), no Engenhão, no Rio, pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Novamente, o time de Zé Ricardo, que não chegou nas fases decisivas do Campeonato Carioca, saiu de campo vaiado.

Com o resultado, os dois times vão jogar pela vitória no duelo de volta, marcado para a próxima quinta-feira, às 19h15, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, para classificar à quarta fase. Outro empate leva a decisão para os pênaltis.

##RECOMENDA##

Após eliminar o América Mineiro, o Juventude entrou contra o Botafogo com a clara intenção de surpreender. O time gaúcho não se intimidou por jogar no Engenhão e abriu o marcador aos 19 minutos. Após cobrança de escanteio, Paulo Sérgio pegou de primeira para mandar no fundo das redes.

Após o gol, o Juventude se fechou e anulou os pontos fortes do clube carioca, que ficou dependente dos lampejos de João Paulo. Jogador mais lúcido do Botafogo, o meia se envolveu em uma confusão, aos 35 minutos, levou um soco de Paulo Sérgio e acabou revidando em Denner. Os dois agressores acabaram expulsos. Com dez para cada lado, o Botafogo cresceu e pressionou em busca do gol de empate, mas o goleiro Carné fez defesas cruciais para assegurar o resultado para o Juventude.

O clube carioca só chegou ao gol no segundo tempo. Erik invadiu a área em velocidade e foi derrubado pelo camisa 1 da equipe gaúcha: pênalti. O atacante bateu e igualou o placar.

O gol embalou o Botafogo, que foi para cima. Em lance perigoso, Rodrigo Pimpão partiu em velocidade e chutou da entrada da área para defesa de Marcelo Carné. O time carioca ainda teve oportunidade de marcar o segundo com Cícero, mas o camisa 8 carimbou a defesa adversária.

O jogo pegou fogo no fim. Em cobrança de falta, Genílson assustou Gatito. A resposta veio com Diego Souza, que, de cabeça, exigiu grande defesa de Carné. Antes do apito final, ainda deu tempo de Kieza parar no carrinho salvado de Jonathan, e desperdiçar uma oportunidade sem goleiro, jogando pela linha de fundo.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 1 JUVENTUDE

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Marcinho (Luiz Fernando), Marcelo (Gustavo Bochecha), Gabriel e Jonathan; João Paulo, Alex Santana e Cícero; Rodrigo Pimpão (Kieza), Diego Souza e Erik. Técnico: Zé Ricardo.

JUVENTUDE - Marcelo Carné; Vidal, Sidimar, Genílson e Eltinho; Moisés Gaúcho (Bruno Camilo), Rafael Jataí, Lennon (Breno), Denner (Aprile) e Dalberto; Paulo Sérgio. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS - Paulo Sérgio, aos 19 minutos do primeiro tempo. Erik aos cinco minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (SP)

CARTÕES AMARELOS - Gustavo Bochecha, Jonathan e Marcelo (Botafogo); Rafael Jataí, Moisés Gaúcho e Marcelo Carné (Juventude)

CARTÕES VERMELHOS - João Paulo (Botafogo); Paulo Sérgio (Juventude)

RENDA - R$ 489.982,00.

PÚBLICO - 19.747 pagantes.

LOCAL - Engenhão, no Rio (RJ).

Eliminado precocemente no Campeonato Carioca, o Botafogo tenta concentrar suas forças nas copas. O time carioca busca encaminhar sua vaga à quarta fase da Copa do Brasil nesta quinta-feira (4), às 21h30, no Engenhão, diante do Juventude, que também não vem realizando uma boa temporada.

O Juventude chegou a brigar contra o rebaixamento no Campeonato Gaúcho, se recuperou, conseguiu classificar, mas levou 6 a 0 do Grêmio, em um dos jogos das quartas de final. Já o Botafogo caiu antes mesmo das semifinais da Taça Guanabara e da Taça Rio. Agora se concentra na Copa do Brasil e na Sul-Americana, torneio em que passou à segunda fase após eliminar o Defensa y Justicia, da Argentina. O seu adversário vai ser definido em sorteio.

##RECOMENDA##

Na Copa do Brasil, o Botafogo venceu o Campinense por 2 a 0 e o Cuiabá por 3 a 0. Enquanto isso, o Juventude levou a melhor sobre o América-MG por 2 a 1. Na primeira fase, derrotou o Palmas por 1 a 0.

O técnico Zé Ricardo teve mais de uma semana para armar a Botafogo. Pressionado após o ruim desempenho no Carioca, o treinador optou pelo mistério e finalizou a preparação da equipe carioca em treinos fechados à imprensa.

A principal dúvida do treinador é no meio de campo. Jean, Gustavo Ferrareis e Luiz Fernando disputam a posição ao lado de Alex Santana e Cícero. No ataque, Zé Ricardo deve ter Erik, Rodrigo Pimpão e Diego Souza, ex-São Paulo, a contratação mais badalada do clube.

"Aumenta a pressão em cima de todo mundo. Sabemos como funciona o futebol brasileiro. Equipe grande como o Botafogo tem que esperar coisas grandes na temporada. Esperamos fazer um grande jogo com a ajuda da torcida, sabendo pressionar o Juventude. Sabemos que temos que tomar as rédeas do jogo para sair com a vitória", disse o treinador.

Marquinhos Santos também não deu muitas pistas sobre o Juventude. Após cumprir suspensão automática, Genílson retorna ao sistema defensivo e deve recuperar sua vaga entre os titulares. Ele deve jogar ao lado de Sidimar. Com isso, Victor Sallinas fica como opção no banco de reservas. Já Paulo Sérgio será a novidade no ataque.

"Temos um grande desafio pela frente. O time está em evolução e uma partida com essa magnitude pode elevar a moral dos jogadores para a sequência da temporada. Precisamos minimizar os erros para conquistar um grande resultado, mesmo jogando fora de casa", afirmou o treinador.

O Internacional pode perder o atacante Nico López por um bom tempo. Nesta terça-feira, a Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS) apresentou uma denúncia aos envolvidos na confusão do final do primeiro tempo da vitória do Internacional por 2 a 1 sobre o Juventude, no último domingo, em Caxias do Sul (RS), pela sexta rodada do Campeonato Gaúcho.

Expulsos pelo árbitro Vinícius Amaral, o jogador uruguaio do Internacional e o zagueiro Victor Sallinas, do Juventude, foram denunciados por agressão física e ambos podem pegar até 12 jogos de suspensão. O técnico Luiz Carlos Winck e seu auxiliar, José Carlos Marquês da Silva, do time mandante, foram enquadrados por atitudes antidesportivas. Os dois clubes também responderão pelo tumulto, por não ter sido possível identificar todos os envolvidos.

##RECOMENDA##

Na súmula do jogo, o árbitro relatou que Luiz Carlos Winck foi o responsável por iniciar a confusão. Assim, o atacante William Pottker, do Internacional, ficou não só absolvido de cartão amarelo, como de qualquer denúncia no tribunal.

A confusão teve início nos minutos finais do primeiro tempo. O goleiro Marcelo Carné correu até a linha lateral, mas não conseguiu evitar a saída da bola. William Pottker tentou repor rapidamente a bola em jogo e esbarrou em Luiz Carlos Winck, que havia tocado a bola para o lado. Foi o suficiente para deixar revoltados os reservas do Juventude, que logo partiram para cima do atacante colorado e deram início a uma confusão generalizada. No tumulto, Nico López e Sallinas trocaram agressões.

JOGO-TREINO - Depois da folga na segunda-feira, os jogadores do Internacional se reapresentaram nesta terça no CT do Parque Gigante, em Porto Alegre. Os reservas, reforçados pelo meia argentino D'Alessandro, venceram o São Paulo-RS por 6 a 0 em um jogo-treino - Bruno e Rafael Sóbis, Camilo (duas vezes), Nonato e Richard marcaram os gols.

A atividade serviu para dar rodagem aos atletas que ganharam menos minutos do ano e observar as opções de seu elenco. Os titulares e o atacante peruano Paolo Guerrero, que só poderá jogar em abril depois de cumprir uma punição por doping, foram a campo para um exercício à parte, no gramado anexo do CT.

O Fortaleza coroou o título da Série B do Campeonato Brasileiro com uma goleada de 4 a 1 sobre o Juventude, nesta quinta-feira, em jogo válido pela 37ª e penúltima rodada. Gustavo e Marlon comandaram a festa com dois gols cada e fizeram a alegria dos mais de 57 mil torcedores presentes na Arena Castelão. Ao fim da partida, o time levantou a taça no gramado e o técnico Rogério Ceni foi mais uma vez reverenciado pela torcida.

Campeão desde o sábado passado, quando venceu o Avaí por 1 a 0 na Ressacada, o Fortaleza chega aos 71 pontos e emplaca uma sequência de dez jogos sem perder. O já rebaixado Juventude, por sua vez, acumula a quarta derrota seguida e segue na vice-lanterna, com 35 pontos.

##RECOMENDA##

O primeiro tempo no Castelão foi bastante movimentado, com muitas emoções antes mesmo dos primeiros dez minutos de jogo. Aos oito, Hugo Sanches recebeu lançamento e abriu o placar para o Juventude.

O gol não desanimou a torcida tricolor, que cantou ainda mais alto. Com o apoio incondicional, o Fortaleza empatou no minuto seguinte, aos nove, quando o goleiro Douglas espalmou chute de Felipe e Marlon aproveitou o rebote.

Após o empate, o jogo esfriou um pouco, mas logo chegou a hora de Gustavo brilhar. Aos 20 minutos, ele recebeu bom passe de Marcinho e deu um toque para a rede. Houve impedimento no lance, mas o árbitro não marcou. Gustagol voltou a balançar a rede aos 32 minutos. Desta vez, recebeu lançamento, entrou livre na área e chutou cruzado e com tranquilidade para marcar.

No segundo tempo, o ritmo do jogo foi muito mais lento. O Juventude deu alguns sinais de reação, mas não conseguiu desenvolver e logo foi vencido pelo desânimo. Enquanto isso, o time da casa, mesmo com a boa vantagem e o clima de festa, continuou em busca de propor o jogo. Aos 42, Marlon arriscou sem ângulo e fez um golaço para fechar o placar.

O Fortaleza se despede da temporada no dia 23 de novembro, quando visita o Coritiba no Couto Pereira, às 19h30. O Juventude, por sua vez, recebe o CSA no estádio Alfredo Jaconi, dia 24, às 17 horas.

 

FICHA TÉCNICA:

FORTALEZA 4 x 1 JUVENTUDE

FORTALEZA - Marcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Ligger e Bruno Melo; Felipe, Nenê Bonilha (Éderson), Marlon e Dodô (Rodolfo); Gustavo e Marcinho (Romarinho). Técnico: Rogério Ceni.

JUVENTUDE - Douglas Silva; Vidal, Wáger, Neuton e Esquerdinha; Diones, Felipe Mattioni (Felipe Lima), Leandro Lima (Choco) e Denner; Hugo Sanches e Douglas Kemmer (Amaral). Técnico: Luís Carlos Winck.

GOLS - Hugo Sanches, aos 8, Marlon, aos 9, e Gustavo, aos 20 e aos 32 minutos do primeiro tempo. Marlon, aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Diones (Juventude).

ÁRBITRO - Rodrigo Batista Raposo (DF).

RENDA - R$ 1.249.237,00.

PÚBLICO - 57.223 pagantes.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

O Sport confirmou na manhã desta segunda-feira (20) a contratação de mais um reforço para a temporada. O volante Jair, de 23 anos, foi o destaque do Juventude na Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista exclusiva ao LeiaJa.com, o vice-presidente de futebol do clube Guilherme Beltrão confirmou a informação da negociação.

O volante chega ao Sport por meio de empréstimo, mas o clube rubro-negro pode exercer o direito de compra. Na transição, o Juventude receberá o atacante Hygor, de 26 anos. A negociação foi conduzida pelo executivo de futebol do Leão, Klauss Câmara. Jair deve chegar ao Recife ainda nesta segunda (20).

##RECOMENDA##

Com um cenário político envolto à escândalos de corrupção, crise econômica e a falta de investimento público, a desmotivação eleitoral que vem atingindo boa parte dos brasileiros também alcançou a população jovem, entre 16 e 17 anos, cujo voto é facultativo no Brasil. Um retrato disso é a redução de 14,53% do número de eleitores dessa faixa etária aptos a votar no pleito deste ano, segundo dados divulgados recentemente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Se em 2014, os eleitores com 16 e 17 anos somavam 1.638.751 dos brasileiros votantes, este ano eles totalizam 1.400.617. O número representa 21% da atual população jovem que, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de 6.489.062 pessoas. No total de aptos a votar [147.302.354] a juventude facultativa representa 0,95% dos cidadãos espalhados pelos 5.570 municípios do país. 

##RECOMENDA##

Entre os mais de 5 mil jovens que decidiram não fazer o cadastro eleitoral por insatisfação com a política do país está o estudante José Lucas, de 16 anos. Segundo ele, ir às urnas escolher presidente da República, governador, senador e deputados federal e estadual foi descartado porque os candidatos e promessas sempre se repetem. 

“No começo, assim que fiz 16 anos, fiquei super empolgado para tirar o título eleitoral, depois eu fui ficando desanimado, porque não tem mais opções, são sempre os mesmos [candidatos]. As promessas são as mesmas. E outra, sem o título, eles não irão encher o meu saco tentando me subornar”, declarou o jovem.

Aluno do 2º ano do ensino médio e morador de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR), Lucas só deve fazer a inscrição eleitoral para votar em 2020, quando ele já terá 18 anos e está marcada a próxima eleição municipal. Mesmo insatisfeito com a classe política, o jovem disse que a modificação do cenário também deve passar pela escolha dos eleitores. “Acredito que a mudança tem que vir dos eleitores, em escolher um político novo, e antes de tudo, estudar sobre o político escolhido”, salientou o estudante.

[@#video#@]

O desânimo para se tornar um eleitor também foi expressado pelo estudante Paulo Valentim, 17 anos. "A decadência dos políticos sem si, a corrupção e a situação do país desanima bastante. O estrago é tão grande que uma eleição não mudaria como é necessário", observou o aluno do 2º ano do ensino médio. Residente do bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, Paulo acrescentou que honestidade e transparência são características essenciais que um político deve ter.

O quesito corrupção também pesou para o aluno do 3º ano do ensino médio Lucas José, de 17 anos.  Morador da cidade de Paulista, na RMR, o jovem disse que tem se tornado difícil acreditar nos políticos após escândalos como o revelado pela Lava Jato. "Você não tem mais segurança de confiar em alguém e quando confia acaba tendo consequências sérias, o Brasil é um retrato claro disso", argumentou.

Lucas, que disse estar insatisfeito com o quadro de candidatos até o fim do prazo para a inscrição eleitoral [ver no vídeo], também ponderou que agora, com os nomes já postos ao pleito presidencial, ele talvez pensasse em ter o título para dar um voto de confiança a um candidato. "Tem alguns que valeria a pena investir", contou, explicando que espera uma mudança no quadro político para as eleições de 2020, quando já terá 19 anos e o voto não será mais facultativo. 

A esperança de um cenário mais positivo também foi citado por Rafael Oliveira, 16 anos. No 1º ano do ensino médio, ele disse que "até 2020 espera que os políticos o façam mudar de opinião". "Hoje como o candidato não prevê mudanças positivas, não passa nenhuma confiança, meu voto não mudaria em nada o país. Espero que em 2020 já tenha mudado alguma coisa", ponderou.

O direito de voto para jovens entre 16 e 17 anos foi adquirido durante a Assembleia Constituinte de 1988. A inclusão da possibilidade foi uma das bandeiras apresentadas pelas mobilizações estudantis na época. Os estudantes queriam participar da primeira eleição direta para Presidência da República depois do fim do regime militar, em 1989. Na ocasião, os movimentos chegaram a comemorar a inclusão entre os eleitores com o slogan: “Chegou a nossa vez, voto aos 16”.

O TSE não tem dados a presença dessa faixa etária entre os votantes naquele ano, mas há dados que em 1992, os eleitores com menos de 18 anos chegaram a representar 3,57% do eleitorado brasileiro, o percentual correspondia a mais de 3,2 milhões de jovens.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando