Tópicos | Apple Event

O Apple Event, um dos mais esperados eventos de tecnologia do ano, aconteceu na última terça-feira (10), em Cupertino, Califórnia. Tim Cook, CEO da companhia da maçã, não parou de apresentar as novidades que devem chegar ao mercado em breve, para delírio dos fãs da marca. Entre os anúncios estiveram os iPhones 11 e 1 Pro, uma nova geração do Watch Series - o relógio inteligente da Apple, entre outros. Perdeu alguma coisa? Então confere o resumo:

Apple Arcade e TV+

##RECOMENDA##

Primeiro vieram os anúncios de streaming. Foram anunciados quem são as empresas de games parceiras, que desenvolveram títulos exclusivos para a plataforma, como Konami e Capcom, além do preço e das datas de lançamento do serviço. Apple arcade será lançado no dia 19 de setembro, e deverá custar apenas US $4,99, por mês. No Brasil, o serviço foi anunciado por R$ 9,90, por mês, após o período de teste gratuito. 

Já a Apple TV ganha data de lançamento para 1º de novembro, com a promessa de séries originais sendo lançadas todo mês. O valor é o mesmo do Arcade e dá direito a até seis acessos diferentes, ou seja, é possível que seis membros da mesma família usem a mesma conta com perfis personalizados. Quem comprar qualquer um dos gadgets da maçã (iPhone, iPad, Mac, etc.), até o lançamento oficial do serviço, terá a assinatura da Apple TV Plus, grátis, por um ano.

iPodOS

O primeiro lançamento de produto da maçã durante o evento foi o iPadOs. A sétima geração do tablet traz mais área de tela e suporte para o Smart Keyboard, promete ser 30% mais rápido e intuitivo do que seu modelo anterior. O iPad atualizado possui uma tela Retina de 10,2 polegadas, suporte para o Apple Pencil 2, processador A10 Fusion, modo escuro, entre outras coisas.

Uma das novidades, apresentada na WWDC deste ano, foi a entrada para USB, que facilitará a vida e muita gente que usa o gadget. O novo iPad está disponível para compra na loja online por US $ 329, cerca de R$ 1329,70, na cotação atual. Ele deve ser disponibilizado para venda no Brasil, no dia 30 de setembro, mas ainda não há previsão do valor oficial.

Watch Series 5

O painel de apresentação do Watch Series 5, novo relógio inteligente da maçã, fez o queixo de muita gente chegar ao chão. A Apple estreou uma uma tela Retina Always-On que nunca dorme, ou seja, mesmo que você não esteja olhando diretamente para o acessório, ela continuará acesa, mas com menos brilho. Além disso, para os aventureiros, há uma nova bússola incorporada que, com o aplicativo Maps atualizado, permitem que os usuários vejam para onde estão indo. 

Saiba exatamente para onde está indo com o aplicativo Compass e, em caso de acidente as chamadas internacionais de emergência, funcionam sem precisar estar perto do iPhone. Há também detecção e medição de barulho, melhorias nos apps de saúde e tanta coisa que deixaram o smartwatch da empresa com jeito de gadget do futuro. Confira todos os detalhes aqui.

iPhone 11 e 11 Pro

Os novos smartphones da Apples chegaram, sem dúvidas, focados nas captura de imagens. O novo iPhone 11 vem com duas potentes lentes traseiras de 12 MP, cada, sendo uma delas uma câmera ultra-angular para mostrar o que está fora do enquadramento. Há também a inserção do modo Noite (para fotos tiradas em ambientes com pouca luz), do Modo Noturno em todo o aparelho e um processador próprio A13 Bionic. 

Já as duas versões do 11 Pro são uma verdadeira máquina para quem trabalha com imagens. Com três câmeras poderosíssimas, o telefone também vem com uma bateria mais potente do que seus antecessores. Para usar o celular sem medo. Também chega à prova d'água, poeira e de quedas e com a garantia de um preço mais acessível.

O novo iPhone 11 chega ao mercado norte-americano por US $ 699, ou seja, aproximadamente R$ 2866. As duas versões do Pro chegam por US $ 999 e US $ 1099, respectivamente. Apesar de já ser possível conferir os detalhes dos aparelhos no site oficial brasileiro, ainda não há previsão para os dois lançamentos chegarem ao mercado brasileiro.

Do que sentimos falta

Apesar de terem sido feitos diversos anúncios de peso durante o evento, ficaram de fora informações sobre compatibilidade com internet 5G - que, apesar de já ser uma realidade entre as concorrentes, deve ficar guardada para as próximas gerações do telefone.

Outro item que ficou de fora do evento oficial da Apple foi o macOS 10.15 Catalina. Nada de preço, data de lançamento ou tela que o acompanha o Mac Pro foi divulgado, deixando muita gente, que aguarda desde a WWDC por mais informações, tendo que esperar mais um pouquinho.

Se um dos anúncios mais esperados do Apple Event era o lançamento do iPhone 11, um dos mais surpreendentes não teve nada a ver com o aparelho. O painel de apresentação do Watch Series 5, novo relógio inteligente da maçã, se tornou muito mais do que uma apresentação de um smartwatch pela quantidade de funcionalidades apresentadas no gadget. O que começou com depoimentos tocantes sobre como o aparelho melhorou a vida de seus usuários, terminou com um vislumbre do que pode ser o futuro.

Sempre ligadão

##RECOMENDA##

Uma das primeiras mudanças anunciadas foi na aparência do relógio. A Apple estreou uma uma tela Retina Always-On que nunca dorme, ou seja, mesmo que você não esteja olhando diretamente para o acessório, ela continuará acesa, mas com menos brilho. Para fazê-la brilhar, basta mexer o braço (com o bom e velho movimento de ver as horas) ou tocar na tela. Tudo isso sem gastar tanto a vida útil da bateria, que promete ter uma duração diária de 18 horas, durante todo o dia.

GPS + Chamadas Internacionais de Emergência

O novo Apple Watch também está empenhado em fazer com que nenhum dos clientes da maçã se perca por aí. O Series 5 vem com uma nova bússola incorporada e o aplicativo Maps atualizado, que permitem que os usuários vejam para onde estão indo. Um novo aplicativo, Compass permite ainda ver rumo, inclinação, latitude, longitude e elevação atual. Tão bom quanto os melhores treinamentos de escoteiro. 

Para quem gosta de fazer trilha, além das novidades de localização está - sem dúvidas - uma das atualizações mais úteis e inteligentes: as chamadas internacionais de emergência. Sem precisar estar perto do iPhone, o relógio agora é capaz de fazer chamadas internacionais para serviços de emergência, independentemente de onde o dispositivo foi originalmente adquirido ou se o plano de celular foi ativado.

Ela também funciona com a "detecção de queda" um recurso que, se ativado, deve efetuar automaticamente uma chamada de emergência. Se o Apple Watch perceber que o usuário sofreu uma queda forte e permanecer imóvel por cerca de um minuto, o relógio vai ligar para os números que podem ajudá-lo. Isso pode fazer a total diferença em casos de acidentes em lugares remotos ou viagens.

 WatchOS 6: “Esse relógio diz a hora e outras coisas”

Para os recursos do sistema operacional, muita coisa do que foi anunciada na WWDC deste ano foi confirmada. Um dos destaques foi o aplicativo Cycle Tracking, para monitorar o ciclo menstrual, o Noise, que mede o barulho do ambiente e o Activity Trends no iPhone para monitorar suas próprias atividades. Infelizmente, a prometida e esperada Apple Store personalizada não foi mencionada durante a apresentação, fazendo pensar que este ainda é um sonho em progresso. 

E é claro, pulseiras coloridas

Nem novos aplicativos, nem as funcionalidades criativas, o que parece ter empolgado mesmo os desenvolvedores do Apple Watch foram as pulseiras coloridas. A aparência do relógio foi um dos destaques do painel. A empresa tem se esforçado em fazer com que seus consumidores tenham smartwatches personalizados, pelo menos externamente. São muitas pulseiras coloridas, modelos diferentes e diversas combinações, para ficarem bem em todas as ocasiões. 

Eles também são feitos em 100% de alumínio reciclável e titanium. Os valores do novo Apple Watch Series 5 varia de U$ 399 (o simples) e US $ 499 os com GPS, cerca de R$ 1620 e R$ 2025,50, respectivamente, na cotação atual. A série 3 fica mais barata com a chegada dos novos relógios e baixa para U$ 199 (R$ 808).

Um dos anúncios mais esperados o Apple Event, desta terça-feira (10), era sem dúvidas o lançamento do iPhone 11. O smartphone de ponta foi apresentando com bastante pompa e muito foco em suas novas configurações, principalmente de câmera. Além dele, a versão Pro do aparelho, também esperada pelos fãs da marca, foi anunciada em dois diferentes tamanhos.

iPhone 11

##RECOMENDA##

O novo smartphone da Apple chegou focado nas captura de imagens. Ao contrário do que diziam os rumores sobre o aparelho, a parte traseira do telefone não lembra - ao menos não completamente - um cooktop. Isso porque, ao contrário de quatro câmeras, o novo iPhone vem com duas potentes lentes traseiras de 12 MP, cada e seis cores diferentes. 

O foco da apresentação do telefone foi muito centrado em relação a potência de suas câmeras. Talvez porque a empresa da maçã não tenha lidado muito bem com as “brincadeiras” feitas pelo concorrente Google, a verdade é que, apesar de uma belíssima apresentação, não há como não comparar os progressos do novo aparelho com os lançados, no início do ano, pela gigante da internet. 

Isso não quer dizer que o novo iPhone 11 não seja impressionante. Uma das configurações destacadas na apresentação foi a ultra wide câmera, que aumenta a área das fotos sem precisar tomar distância para tirá-las. Modo noite, chamado de Deep Fusion, melhorando a qualidade das fotos tiradas em ambientes com pouca luz (muito parecido com o apresentado pelo Google para o Pixel 3a, no começo do ano), modo escuro em todo o aparelho e um display de 6,1.

Um processador exclusivo

Além da parte externa do aparelho, a Apple anunciou seu próprio e novo processador A3 Bionic, em que a empresa afirma ser o GPU mais rápido já comercializado, passando a frente do Snapdragon 855, entre outros. Além disso o telefone promete ter uma hora a mais de bateria do que o iPhone XR, ser resistente a água (até 2 metros por 30 minutos), areia e arranhões e um melhorado sistema de reconhecimento facial, para garantir ainda mais a segurança dos usuários da maçã. 

Mais barato que seu antecessor?

Outro destaque é o valor. O novo telefone da Apple começará a ser vendido na próxima sexta-feira (13) e o grande destaque está no preço. Quando lançado o iPhone XR (modelo que o antecede patamar na linha iPhone) custava US $ 749, equivalente a R$ 3070, na cotação atual, sem contar os impostos. O novo iPhone 11 chega ao mercado norte-americano por US $ 699, ou seja, aproximadamente R$ 2866.

iPhone 11 Pro em dois tamanhos

Durante a conferência também foi anunciado a versão Pro do telefone. Em meio a piadinhas sobre a palavra “pro” virar sinônimo coisas muito legais de qualidade, o iPhone 11 Pro foi anunciado com um foco muito grande em suas três câmeras, que chegam com três principais funções 

Em matéria de design, a semelhança com o fogão de indução ficou para a versão pro do aparelho. Que também chega a prova d'água, poeira e de quedas, ideal para quem tem a mão leve. Com uma ferramenta específica para cada uma grande angular, uma telefoto para desfoque e uma ultrawide que também aumenta o campo de visão, sem distorcer, todas com 12 MP.

O aparelho em dois tamanhos com displays de 6,5 e 5,8 polegadas, tela OLEAD, processador A3 Bionic, carregador para carga mais rápida e quatro horas a mais que o XS. Ele também aparece com uma sistema a prova d'água, resistente a poeira e quedas. Assim como o iPhone 11, a versão Pro do aparelho chega ao mercado a partir da próxima sexta-feira e nas lojas físicas a partir de 20 de setembro. Quanto ao valor, as duas versões chegam por US $ 999 e US $ 1099, respectivamente.

O Apple event começou nesta terça-feira (10) para todo o mundo. Um dos primeiros anúncios do evento da companhia foi relacionado ao Apple Arcade, o serviço de jogos de streaming da empresa. Um das primeiras empresas parceiras anunciadas foi a Konami, que ajudou a desenvolver jogos exclusivos para a plataforma, incluindo uma nova versão do clássico Frogger, jogo do sapinho que atravessa a rua. 

Outros desenvolvedores que passaram pelo palco foram a Capcom, com um game de mergulho e AnnaPurna, que apresentou um título que mistura ação com músicas pop. Porém, um dos anúncios mais esperados para o serviço de streaming de jogos era seu valor e sua data de lançamento.

##RECOMENDA##

Por se tratar de empresa de telefonia e gadgets que cabem na palma da mão a maioria dos jogos apresentados são feitos para funcionarem em iPhones, iPads e outros aparelhos da maçã. O Apple arcade será lançado no dia 19 de setembro, e deverá custar apenas US $4,99, por mês (cerca de R$ 20, na cotação atual), para toda a família. Um mês de teste grátis. 

Outro serviço que foi apresentado foi a Apple TV, que ganhou data de lançamento para 1º de novembro, com séries originais todo mês também por US $ 4,99, por mês, para toda a família. A partir de hoje, quem comprar qualquer um dos gadgets da maçã terá a assinatura da Apple TV Plus por um ano.

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando