Tópicos | Apple

O novo serviço de streeming da Apple, o Apple TV+, finalmente chegou ao Brasil e com grandes novidades. A primeira delas, foi em relação ao preço da assinatura: R$ 10,00 por mês (R$ 120,00 por ano). O valor é mais baixo que o do plano mensal da Netflix (R$ 22,00), e cinco vezes menor que o plano anual (R$46,00). Além disso, o serviço oferece sete dias de degustação para quem se interessar pelo produto, igual ao que a concorrência faz.

A justificativa para um preço menor, é em relação ao Disney +, que estreia no nosso país em novembro do ano que vem, e que promete vir com tudo. A segunda novidade que vem junto com esse novo streeming é para quem comprar qualquer produto da marca, exceto assessórios: um ano gratuito de uso do serviço.

##RECOMENDA##

O catálogo será composto de filmes, séries e produções originais como: The Morning Show, Dickinson, See, For All Menkind e The Elephant Queen. Além disso, o Comic Book revelou que, mesmo quem não assinar, poderá baixar até dois episódios das séries e programas do catálogo. Depois disso, o cliente será direcionado para a página de assinatura, se quiser baixar do terceiro episódio pra frente.

O que irá diferenciar o Apple TV+ dos outros serviços de streeming, será na exibição dos episódios. Ao invés de inserirem todos de uma vez, os capítulos serão inseridos cada um no dia de exibição programado pela Apple.

Por: Pietro Tenório

A Apple lançando seus novos fones de ouvido com cancelamento de ruído, 10 jogos de arrepiar os cabelos para quem ainda está no clima de Halloween e meme "Caneta Azul, Azul Caneta" marcando tanto que virou tatuagem em João Pessoa (PB). Quer conferir tudo isso? Então clica no vídeo!

[@#video#@]

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> Confira 10 games para tocar o terror no Halloween

--> Homem tatua rosto de cantor do meme 'caneta azul' no peito

--> PlayStation divulga último trailer de Death Stranding

A Apple lançou seus novos fones de ouvido com cancelamento de ruído, na última quarta-feira (30). Os Airpods Pro, são compatíveis com a nova linha de iPhones da companhia (iPhone 11 e 11 Pro) e possuem resistência a suor, água e um design intra-articular ou seja, dentro da orelha. Dessa forma nenhum ruído entrará nos seus ouvidos, além daquele que você queira escutar.

 Ao preço de R$ 2.249, eles não são os únicos fones de ouvido de luxo lançados, que prometem cancelamento de ruído e funcionam sem estarem conectados diretamente à um celular. Se você quer dar uma olhada nesses itens de desejo para suas orelhas confira nossa lista de novidades para os ouvidos mais exigentes.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

A Apple divulgou, na última quinta-feira (30), o resultado financeiro do terceiro trimestre. A companhia teve um aumento de faturamento em relação ao mesmo período de 2018, porém, puxado pelas vendas de serviços e de wearables como o Apple Watch. Dessa vez, a empresa capitaneada por Tim Cook bateu US$ 64 bilhões, contra US$ 62.900 do ano passado. Entretanto, a receita com iPhones fechou em baixa novamente.

Mas nem tudo são espinhos. Apesar do CEO da maçã afirmar que os novos iPhones 11 estão sendo mais procurados que seus antecessores, o que salvou o trimestre da companhia foram as vendas de iPods, vestíveis e - principalmente - serviços. Enquanto o smartphone da empresa fechou com US$ 33.362, cerca de 3 mil a menos do que o ano anterior, o iPad faturou US$ 4.656. Wearables e serviços como o Apple TV+ encerram o período com US$ 6.520 e US$ 12.511, respectivamente. 

##RECOMENDA##

“Com clientes e revisores elogiando a nova geração de iPhones, a estreia de hoje do novo AirPods Pro com cancelamento de ruído, a chegada tão esperada da Apple TV + a apenas dois dias de distância e nossa melhor linha de produtos e serviços de todos os tempos, estamos muito otimistas sobre o que o período de férias tem reservado”, disse Tim Cook em comunicado. 

A Apple incluiu novos emojis de gênero neutro na atualização mais recente de seu sistema operacional para dispositivos móveis, que inclui a representação de pessoas como bombeiros ou cientistas, mas que não se identificam como homem ou mulher.

A gigante tecnológica ofereceu nos últimos anos novos designs inclusivos, com emojis com diferentes tons de pele e profissões.

##RECOMENDA##

O Google, criador do sistema operacional móvel Android, apresentou seus próprios emojis não binários em maio.

Essa nova coleção da Apple também inclui uma série de ilustrações relacionadas à deficiência, como uma cadeira de rodas, um cão-guia e uma prótese de braço com aparência robótica.

Os usuários que atualizam seus sistemas operacionais para a versão 13.2 do iOS, apresentados na segunda-feira, podem incluir esses novos emojis em suas mensagens.

O design dos emojis de gênero neutro se difere sutilmente daqueles que já existiam para homens e mulheres.

Em alguns casos, o estilo e a cor da roupa foram modificados. Em outros, os cortes de cabelo são diferentes e uma "estrutura facial de gênero neutro" foi usada, segundo o site especializado em emojis Emojipedia.

No entanto, o esforço pela inclusão não deixou todos satisfeitos. Alguns críticos dos novos designs argumentam que esses ícones definem como deve ser a aparência de uma pessoa que não se adapta ao seu gênero, frequentemente abreviado como CNG, do inglês "gender nonconforming".

"Como determinar que esses emojis são como a neutralidade de gênero deve ser representada ou que representam a maioria das pessoas que usam CNG", escreveu um usuário no Twitter.

"Não entendo por que eles não eram todos neutros desde o começo", escreveu outro.

"Os velhos e antigos smileys são neutros", acrescentou esse usuário, em alusão aos rostos amarelos e redondos da primeira geração de emojis. "Não sei por que tivemos que começar a colocar gênero em tudo em primeiro lugar".

Quando a Apple ofereceu uma primeira olhada em alguns desses novos designs no meio do ano, disse que trariam “ainda mais diversidade ao teclado” e “preencheriam uma lacuna significativa” na seleção de emojis disponíveis.

A coleção também inclui um prato de falafel, um gambá e um banjo.

Nos últimos anos, as empresas prestam cada vez mais atenção à inclusão.

A fabricante de brinquedos Mattel, por exemplo, apresentou bonecos de gênero neutro no mês passado, que carecem de curvas da Barbie e da G.I. Joe. Além disso, várias marcas de moda e cosméticos estão comercializando produtos não binários.

O CEO da Apple, Tim Cook, foi recebido na quinta-feira (17) por altos funcionários do governo da China em Pequim, depois que a empresa americana foi acusada na semana passada de apoiar o movimento pró-democracia de Hong Kong.

Com os desafios financeiros importantes na China continental, a empresa americana sempre evitou tomar partido em assuntos sensíveis.

##RECOMENDA##

Mas na semana passada, o jornal estatal chinês Diário do Povo criticou a Apple por ter autorizado em Hong Kong, cenário de protestos desde junho, um aplicativo que permite à população localizar policiais em um mapa.

O jornal descreveu o HKMap.live, que a Apple retirou de sua loja de aplicativos, como um apoio aos "agitadores" em Hong Kong. Tim Cook se reuniu com o diretor da Administração do Estado para a Regulamentação do Mercado (SAMR), Xiao Yaqing, anunciou nesta sexta-feira o organismo.

"As duas partes abordaram um amplo leque de assuntos, como o crescimento dos investimentos e o desenvolvimento das empresas na China, assim como a proteção dos direitos dos consumidores", informou a SAMR em seu site, sem entrar em detalhes.

Ex-colônia britânica devolvida à China em 1997, Hong Kong enfrenta há quatro meses uma grave crise política, com manifestações quase diárias e às vezes violentas para denunciar o crescente domínio de Pequim.

Tim Cook, que foi criticado por ter cedido à pressão das autoridades chinesas para retirar o aplicativo, afirmou que agiu para "proteger os usuários".

Um russo que havia entrado com um processo contra a Apple por danos morais, argumentando que um aplicativo do iPhone o tornou homossexual, retirou sua denúncia nesta quinta-feira (17) depois de uma primeira audiência em Moscou, a fim de preservar seu anonimato.

O autor da ação havia pedido uma indenização de cerca de US$ 15 mil por danos morais e psicológicos, depois de ter recebido uma criptomoeda chamada "GayCoin" por meio de um aplicativo do smartphone, no lugar dos bitcoins que havia comprado.

##RECOMENDA##

Após uma primeira audiência realizada a portas fechadas e na qual o denunciante não esteve presente, a advogada anunciou que seu cliente retirava a denúncia em razão do interesse midiático.

"Concluímos que era necessário encerrar o caso, porque a próxima audiência seria pública e suas informações pessoais seriam divulgadas", afirmou a advogada à AFP.

Em sua denúncia, o homem explicava que fez o download de um aplicativo de criptomoedas na Apple Store e recebeu uma transferência de 69 "GayCoins" com uma mensagem que dizia "Não julgue antes de testar".

"Decidi testar as relações sexuais. Dois meses depois, iniciei uma relação íntima com uma pessoa de mesmo sexo e agora não consigo voltar atrás", explicou. "Tenho um namorado estável e não sei como explicar isso a meus pais. Minha vida mudou para pior e nunca mais voltará a ser normal", acrescentou.

Os representantes da Apple na Rússia ainda não responderam aos contatos da AFP. A Rússia se caracteriza pela homofobia e pelos frequentes ataques contra membros da comunidade LGTBIQ. Em 2013, foi aprovada uma lei contra "a propaganda gay".

A semana começou cheia de novidades para quem usa o Instagram. A plataforma de compartilhamento de fotos fez diversos anúncios, incluindo novidades para os stories, como o modo 'Criar', o fim da aba 'Seguindo' e um aplicativo de mensagens muito parecido com o Messenger. Também rolou anúncio do preço do iPhone 11 no Brasil, a polêmica do Uber sem conversas e muito mais. Quer saber mais sobre tudo isso? Então clica no vídeo e confere!

[@#video#@]

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> 'Criar': Instagram lança nova ferramenta para stories

--> Uber lança opção de viagem sem conversa

--> Threads: o aplicativo de mensagens do Instagram

--> Instagram vai remover função 'Seguindo' do aplicativo

--> Sony lançará PlayStation 5 no fim de 2020

--> Hi!Tech: Apple Event mostra nova cara do iPhone

A Apple tirou de sua loja virtual, nesta quinta-feira (10), um aplicativo para smartphone que permite monitorar movimentações da polícia de Hong Kong, após um jornal do governo chinês acusou a empresa de facilitar crimes.

Em comunicado, a Apple informa que o app HKmap.live foi removido da loja por ser utilizado por ativistas para "rastrear e emboscar a polícia" e "ameaçar a segurança pública", violando leis locais e regras de conduta da empresa.

##RECOMENDA##

O aplicativo consiste em um mapa onde usuários podem marcar localizações de policiais e lugares onde há uso de gás lacrimogêneo, entre outros detalhes. Na quarta-feira, o Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista da China, acusou a Apple de "facilitar atividades ilegais" ao fornecer informação para "vândalos de Hong Kong".

Nesta quarta-feira (9), a Apple divulgou os preços dos seus lançamentos no Brasil. Focado na qualidade dos registros, os celulares iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max possuem multicâmeras e espaço entre 64 GB e 512 GB. As vendas em terras tupiniquins só iniciam no próximo dia 18.

Em comparação aos lançamentos de 2018, os novos aparelhos chegam mais baratos ao mercado. Enquanto o valor dos antigos XR, XS e XS Max variavam entre R$ 5.199 e R$ 7.999; para o 11, 11 Pro e 11 Pro Max, as cifras foram reduzidas em cerca de 4%, com valores entre R$ 4.999 e R$ 7.599, para a melhor versão.

##RECOMENDA##

Os novos iPhones contam com processador Apple A12 Bionic, câmera frontal de 12 megapixels - que filma em 4K a 60 fps -, uma bateria melhor -comparado aos antecessores-, além de ser à prova d'água.

As versões do iPhone 11 podem ser encontradas com 64 GB, 128 GB e 256 GB e custarão entre R$ 4.999 e R$ 5.799. Já o 11 Pro conta com 64 GB, 256 GB ou 512 GB, e o preço ficará estipulado entre R$ 6.999 e R$ 8.999. O modelo mais completo, o 11 Pro Max, também varia entre 64 GB e 512 GB, atingindo um investimento entre R$ 7.599 e R$ 9.599.

Um russo entrou com um processo contra a Apple por danos morais, argumentando que um aplicativo do iPhone o transformou em um homossexual - segundo cópia da denúncia, à qual a AFP teve acesso.

O autor da ação pediu uma indenização de cerca de US$ 15 mil por danos morais e psicológicos, depois de ter recebido uma criptomoeda chamada "GayCoin" por meio de um aplicativo do smartphone, no lugar dos bitcoins que havia comprado.

##RECOMENDA##

Segundo o advogado, seu cliente fez o download de um aplicativo de criptomoedas na Apple Store e recebeu uma transferência de 69 "GayCoins" com uma mensagem que dizia "Não julgue antes de testar".

"Decidi testar as relações sexuais. Dois meses depois, iniciei uma relação íntima com uma pessoa de mesmo sexo e agora não consigo voltar atrás", explicou. "Tenho um namorado estável e não sei como explicar isso a meus pais. Minha vida mudou para pior e nunca mais voltará a ser normal", acrescentou.

"A Apple me empurrou para a homossexualidade", afirmou ainda a suposta vítima. Os representantes da Apple na Rússia ainda não responderam aos contatos da AFP.

A Rússia se caracteriza pela homofobia e pelos frequentes ataques contra membros da comunidade LGTBIQ. Em 2013, foi aprovada uma lei contra "a propaganda gay".

Aqueçam seus motores e preparem suas bombinhas para dar a largada no novíssimo Mario Kart Tour. O game para mobile conquistou o pódio dos aplicativos para iOS mais baixados da semana trazendo a saudosa e popular corrida dos personagens da franquia Mario Bros. Na loja do Android, na aba de jogos, ele também é o mais requisitado.

Além do game e dos aplicativos de redes sociais, o ranking do iOS segue com o iFood em segundo lugar, o Adobe Lightroom em quinto e o app de compras Wish, na nona posição. Na Google Play Store, nos aplicativos gratuitos (que não incluem os jogos), o destaque fica para o TikTok, eleito o app mais baixado do mês de agosto.

##RECOMENDA##

Confira todos:

Google Play

Apple Store

A Apple está criando alianças para exibir os filmes feitos para seu serviço de streaming nos cinemas antes de chegarem à plataforma, que será lançada em novembro, noticiou nesta sexta-feira (27) o The Wall Street Journal.

Citando fontes anônimas, o jornal aponta que a Apple espera que a estreia nos cinemas amplie o prestígio do serviço e ajude a atrair os maiores talentos da indústria cinematográfica para a Apple TV+.

##RECOMENDA##

A Apple não respondeu imediatamente um pedido de comentários.

A estreia nos cinemas também habilitará os filmes da Apple a competir nos prêmios da indústria cinematográfica. Netflix e Amazon Prime, seus principais rivais no mercado de streaming, lançaram algumas de suas produções originais em salas de cinema. Entre elas estão títulos como "Manchester à Beira-mar", da Amazon, e "Roma", da Netflix, que receberam vários prêmios, inclusive o Oscar.

O serviço Apple TV+ será lançado em 1 de novembro em mais de 100 países a US$ 4,99 por mês, mais barato que os US$ 6,99 dólares mensais da Disney+, que será lançada em 12 de novembro nos Estados Unidos, além da Netflix, cuja assinatura básica nos EUA custa US$ 8,99.

Apple antecipa vendas das três versões do iPhone 11 em terras brasileiras! Além das novidades da companhia da maçã, no Hi!Tech desta semana teremos, Nintendo confirmando presença na Brasil Game Show, trailer e novidades sobre The Last of Us parte II e lançamento do Google Play Pass. Quer saber detalhes sobre todos esses assuntos? Então, clica no vídeo e confere! 

[@#video#@]

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> Google Play Pass oferece apps desbloqueados por US$ 4,99

--> Nintendo confirma participação na Brasil Game Show

--> Apple antecipa chegada do iPhone 11 no Brasil

--> The Last of Us Part II ganha data de lançamento

A Apple anunciou nesta quarta (25) que irá atencipar os lançamentos dos novos iPhones - 11, 11 Pro e 11 Pro Max - no Brasil. Os gadgets chegam por aqui já no dia 18 de outubro, quebrando a "tradição" de aportar no país em novembro. No EUA, os produtos já estão disponíveis desde de a última sexta (20).

Os novos smartphones da Apple chegaram focados na captura de imagens. O novo iPhone vem com duas potentes lentes traseiras, de 12 MP cada, e seis cores diferentes. O preço dos produtos por aqui ainda não foi anunciado.

##RECOMENDA##

Uma das configurações destacadas na apresentação foi a ultra wide câmera, que aumenta a área das fotos sem precisar tomar distância para tirá-las. Modo noite, chamado de Deep Fusion, melhorando a qualidade das fotos tiradas em ambientes com pouca luz (muito parecido com o apresentado pelo Google para o Pixel 3a, no começo do ano), modo escuro em todo o aparelho e um display de 6,1.

Confira mais detalhes sobre os novos iPhones:

[@#video#@]

O Procon de Minas Gerais, multou administrativamente a Apple do Brasil em pouco mais de R$ 2.075 milhões, após usuários reclamarem de problemas em celulares Iphone 7 e Iphone 7 Plus. De acordo com a publicação oficial do órgão, os aparelhos apresentaram perda do microfone, após a atualização para o iOS 11.3.1, o que causou prejuízo aos clientes da maçã.

Segundo o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor, Fernando Ferreira Abreu, após o dia 24 de abril de 2018, quando foi disponibilizada a atualização do sistema operacional, as reclamações contra a companhia teriam aumentado “sensivelmente”. Por conta disso, foi possível fazer a ligação do defeito com a atualização do iOS. 

##RECOMENDA##

“O número bruto de 224 reclamações registradas no site Reclame Aqui, não revela a ainda integralidade do dano, pois, em assuntos relacionados à tecnologia, há uma enorme cifra reprimida de reclamações não registradas, uma vez que o consumidor é induzido a aceitar a informação da assistência técnica”, afirmou Fernando Abreu, no comunicado entregue à imprensa.

Apesar da autuação, se a empresa não recorrer e pagar a multa o valor solicitado irá para o Fundo Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (FEPDC) e não aos clientes prejudicados. Para o promotor de Justiça, diversas companhias têm preferido tomar essas atitudes, pois o custo da multa é - geralmente - menor do que as indenizações a serem pagas aos consumidores. A Apple Brasil não vai comentar sobre o caso.

LeiaJá também

--> Apple lança iOS 13 no mundo. Confira as novidades

--> Confira alguns jogos que estarão no Apple Arcade

--> Confira quais são os iPhones compatíveis com iOS 13

Depois de lançar um calendário com as datas das atualizações do iOS 13 em todo o mundo, a Apple liberou, na última quinta-feira (19), a versão final do seu novo sistema operacional. Quem possui celulares a partir do iPhone 6S, já pode atualizar o aparelho no menu "Ajustes" do smartphone. Quem tem o iPhone SE também poderá usufruir da novidade. Entre os recursos mais esperados - e mais aclamados - pelos usuários estão um botão para silenciar chamadas desconhecidas, o Modo Escuro, uma série de ferramentas para edição de fotos e vídeos, Memojis, e o serviço buscar iPhone funcionando sem internet.

Modo Escuro

##RECOMENDA##

Apesar de que, grande parte dos recursos anunciados na WWDC chegaram junto com a atualização, muita coisa também ficou de fora, para entrar nas próximas semanas. Entre aqueles recursos que surpreenderam os usuários está o Modo Escuro do aparelho, que funciona em praticamente todos os aplicativos instalados no telefone. 

Existem duas opções para usá-lo: uma que faz a alteração entre os dois modos manualmente e uma função automática que muda de um lado para o outro com base no nascer e no pôr do sol. Você pode escolher a que se aplica melhor às suas necessidades. Lembrando que você pode escolher ativar ou desativar em aplicativos específicos. É importante frisar que esse modo funciona para aqueles apps nativos da Apple. Os desenvolvidos por terceiros precisarão ser atualizados para dar suporte à alternância.

Fotos

Apple fez duas grandes mudanças para o aplicativo de fotos que vão desde a reformulação do design, facilitando a rolagem dos anos, meses e dias , até a adição de um conjunto de ferramentas de edição para fotos e vídeos, que - se você não precisa usar profissionalmente - parecem muito bon

Na edição, as ferramentas acabam sendo muito parecidas com as do Instagram em que você pode tocar na foto para editar a imagem com uma lista de rolagem de diferentes ajustes, como exposição, realces, sombras, contraste, ponto preto e muito mais. Cada valor pode ser ajustado de -100 a +100 e podem ser ativados ou desativados.

Localização e segurança 

A promessa de impedir que aplicativos de terceiros parassem de usar a sua localização, principalmente, quando desativados parece ser real. Os recursos de localização foram atualizados para dificultar que desenvolvedores e empresas rastreiem onde você está, graças às novas configurações de permissões, limitando o acesso a informação apenas uma vez ou enquanto o aplicativo estiver aberto. O iOS também avisará se os apps estiverem tentando solicitar sua localização em segundo plano.

Sobre as possibilidade de encontrar o seu dispositivo em caso de perda o Find My iPhone e Find My Friends chegam em um único aplicativo que permite rastrear os dois e que funcionam sem a necessidade da conexão à internet. Outra novidade, pequena, mas que deixou muita gente feliz foi o novo indicador de volume que não bloqueia mais a tela inteira quando você ajusta aperta o botão.

Pequenas melhorias

Para além das grandes melhorias, muitos usuários da maçã comemoraram um maior cardápio de Memojis, com mais mais recursos, mais opções de personalização e stickers gerados automaticamente no iMessage, de forma personalizável. A Apple também adicionou gestos de deslizar para o teclado, formando palavras mais rapidamentes (assim como Gboard), entre outros. 

Bug no lançamento

Para encerrar a coroação do iOS 13, o lançamento teve pelo menos algum problema, que afeta a segurança das informações dos smartphones. Um hacker chamado Jose Rodriguez, especialista em cibersegurança, identificou uma falha grave previamente alertada à Apple em julho.

Ele informou à companhia que encontrou uma vulnerabilidade que seria capaz de passar pela segurança do aparelho, mesmo com senhas ou reconhecimento biométrico. Para concluir a invasão, seria necessário ter o telefone em mãos, mas, depois disso, o possível criminoso conseguiria acessar a agenda de contatos, além de obter os dados de cada pessoa lista.

Jose Rodriguez comunicou levou o caso ao programa de recompensas Apple Security Bounty e divulgou as informações à CNN. A Apple confirmou que o problema existe e afirmou que a correção do bug será feita no iOS 13.1, que deve chegar no dia 24 de setembro.

O portal Hacker News relatou um erro no aplicativo do WhatsApp na função de excluir fotos enviadas.

De acordo com a publicação, a função "Apagar para todos" não funciona corretamente se o usuário contar com as configurações básicas do aplicativo.

##RECOMENDA##

Neste caso, todas as fotos enviadas são armazenadas na memória do telefone do destinatário, e, caso o remetente decida apagar as imagens do histórico, os arquivos enviados permanecerão salvos no celular para onde foram enviados.

A vulnerabilidade abrange apenas smartphones com o sistema operacional iOS. Em telefones com Android, tudo funciona como se deve.

De acordo com a publicação, a empresa se recusou a remover este bug. Segundo WhatsApp, a principal tarefa da função "Apagar para todos" é eliminar mensagens de texto e não multimídia.

Da Sputnik Brasil

Uma das promessas feitas pela Apple quando anunciou o novo iPhone 11 Pro, na última terça-feira (10), foi uma maior resistência à água, poeira e quedas. Recursos de melhorias de fotos também fizeram parte da lista de novidades apresentadas para a nova geração do aparelho. Para comprovar que não estava de brincadeira, a companhia da maçã divulgou dois vídeos com um ensaio fotográfico canino e outro dando uma verdadeira surra no smartphone.

No primeiro trailer, com pouco mais de um minuto, não são apenas alimentos como brócolis, morangos e uma cabeça inteira de alface arremessados no smartphone. Brinquedos infantis, flores e até um bolo de casamento estão entre os objetos jogados no aparelho, lançados dentro de um túnel de vento de alta velocidade. Tudo isso, sem deixar nenhum arranhão no iPhone 11.

##RECOMENDA##

[@#podcast#@]

No outro vídeo a empresa mostra seus diferentes recursos para melhoria das fotos tiradas com o celular. Entre eles os efeitos das telas grande angular e ultra grande angular. Outro recurso anunciado pela marca no Apple Event foi o modo noite, que clareia as imagens fotografadas em ambientes com pouca luz, no caso do vídeo, de um belíssimo cachorro. Confra:

[@#video#@]

Na última terça-feira (10), aconteceu mais uma edição do Apple Event que trouxe o lançamento do iPhone 11 e 11 Pro, nova geração de Apple Watch, preços e data de chegada dos serviços de streaming da maçã e muito mais. Além das novidades da gigante, outra notícia que também causou fortes emoções durante a semana foi a entrada da Amazon no Brasil. Quer saber todos os detalhes sobre as maiores notícias dessa semana? Então clica no vídeo e confere!

[@#video#@]

##RECOMENDA##

LeiaJá também

--> Perdeu o Apple Event? Confira tudo o que rolou

--> Apple Watch: o relógio de pulso do futuro

--> Apple event: iPhone 11 e 11 Pro chegam mais baratos

--> Apple Arcade chega ao mercado dia 19 de setembro

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando