Tópicos | Libertadores

Pela primeira vez, os quatro grandes clubes de São Paulo disputarão a mesma edição da Copa Libertadores. O principal torneio do continente em 2020 terá Santos, Palmeiras e São Paulo na fase de grupos, enquanto o Corinthians terá de passar por dois confrontos eliminatórios para chegar na etapa para a qual os rivais se classificaram.

A Libertadores é disputada desde 1960. Recentemente, os três grandes da capital paulista - Corinthians, Palmeiras e São Paulo - participaram das edições de 2016, 2013 e 2006. O Santos, porém, ficou fora. Em 2005, o torneio teve Palmeiras, Santos e São Paulo (campeão naquele ano), mas o Corinthians não disputou.

##RECOMENDA##

A entrada dos quatro grandes na edição de 2020 foi confirmada na noite da última quarta-feira. O São Paulo venceu o Internacional e garantiu a vaga na fase de grupos. O Corinthians derrotou o Ceará e conquistou um lugar na etapa preliminar da Libertadores. Santos e Palmeiras já estavam classificados para os grupos.

Para 2020, o Corinthians terá o caminho mais complicado. Terá de disputar dois mata-matas até chegar na fase de grupos. O primeiro adversário e as datas dos jogos de ida e volta ainda não estão determinados.

Nesta temporada, por exemplo, o São Paulo caiu antes de chegar aos grupos da Libertadores: perdeu para o Talleres, da Argentina. O Palmeiras foi eliminado nas quartas de final para o Grêmio, enquanto Corinthians e Santos não participaram desta edição.

São Paulo e Santos são os times brasileiros que conquistaram mais vezes a Libertadores, com três títulos, assim como o Grêmio. Palmeiras e Corinthians levantaram a taça do principal torneio continental uma vez cada. O atual campeão é o Flamengo, e a final de 2020 será disputada no Maracanã, no Rio.

Veja os anos das participações de cada clube paulista na Libertadores

Palmeiras (20 edições): 1961, 1968, 1971, 1973, 1974, 1979, 1994, 1995, 1999, 2000, 2001, 2005, 2006, 2009, 2013, 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020.

São Paulo (20 edições): 1972, 1974, 1978, 1982, 1987, 1992, 1993, 1994, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013, 2015, 2016, 2019 e 2020.

Santos (15 edições): 1962, 1963, 1964, 1965, 1984, 2003, 2004, 2005, 2007, 2008, 2011, 2012, 2017, 2018 e 2020.

Corinthians (15 edições): 1977, 1991, 1996, 1999, 2000, 2003, 2006, 2010, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2018 e 2020.

Reestruturado e com dinheiro em caixa, o Flamengo, campeão duas vezes em menos de 24 horas - da Copa Libertadores, no sábado, e do Campeonato Brasileiro, no domingo - pode reforçar o seu já forte elenco. Um dos sonhos do clube rubro-negro para a próxima temporada é ter Neymar.

A ideia seria trazer o craque brasileiro por empréstimo. Assim, não teria de gastar com a transação. Mesmo assim, o Flamengo teria de desembolsar uma quantia alta para bancar a permanência do jogador da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain na Gávea.

##RECOMENDA##

De acordo com a revista francesa France Football, Neymar tem o terceiro maior salário do futebol europeu. Ele recebe no PSG cerca de 3,06 milhões de euros brutos por mês, o que equivale a R$ 14,1 milhões na cotação atual.

Apenas Cristiano Ronaldo, da Juventus, e Lionel Messi, seu ex-companheiro no Barcelona e líder da lista, têm vencimentos superiores aos de Neymar. O português recebe 4,7 milhões de euros (R$ 21,7 milhões) mensais e o argentino, 8,3 milhões de euros (R$ 38,4 milhões).

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, se pronunciou sobre a possibilidade de trazer Neymar. O mandatário afirmou que não pretende fazer "loucura" e que precisa de uma "equação financeira estruturada" para que a vinda do craque brasileiro seja viabilizada.

"A gente tem muito pé no chão. A gente sabe exatamente o que é o Neymar para o futebol mundial, mas ninguém aqui faz loucura e não foi fazendo loucura que o Flamengo chegou aonde ele chegou", declarou em entrevista ao SporTV. "Claro que ele é um jogador excepcional, se um dia tivermos uma oportunidade de jogar no Flamengo, numa equação financeira estruturada para isso, o Flamengo vai trazer", pontuou Landim.

Apesar de ter sido revelado pelo Santos, pelo qual brilhou antes de ser negociado com o Barcelona, Neymar comemorou, e muito, o título da Libertadores conquistado pelo Flamengo após o triunfo por 2 a 1 ante o River Plate. Em um vídeo divulgado em sua conta oficial no Instagram, o astro do PSG apareceu eufórico depois do segundo gol de Gabriel, de quem é cunhado. Ele imitou a comemoração do jogador e festejou: "Hoje teve dois do Gabigol". Também deu parabéns ao lateral-esquerdo Filipe Luís, seu companheiro de seleção, que prontamente respondeu com um convite: "Vem pro Mengão".

O desejo de Neymar, que já chegou a dizer que sonha em "jogar no Maracanã lotado" pelo Flamengo, e a reestruturação financeira que permite ao clube rubro-negro ousadia nas contratações pode ajudar. No entanto, não basta. Segundo Landim, o Flamengo, em que pese a sua pujança econômica, ainda não está "preparado" financeiramente para a chegada de um reforço como Neymar.

"Acho que não é para este momento ainda, nem para a carreira dele... Apesar de todo sucesso que nós tivemos até agora, não estamos preparados para isso", completou.

Um tumulto entre policiais militares e torcedores marcou o fim da festa da torcida do Flamengo que comemorou a conquista da Copa Libertadores na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro, no fim da tarde deste domingo.

Pelo menos uma mulher desmaiou e teve de ser carregada, enquanto PMs jogavam bombas de gás e de efeito moral na multidão, e populares atiravam pedras, garrafas e outros objetos. Um guarda municipal foi atropelado por uma caminhonete da corporação que dava ré, mas se levantou rapidamente e, aparentemente, não teve ferimentos graves.

##RECOMENDA##

Até o fim da tarde, o motivo da confusão, que ocorreu perto da estátua que representa Zumbi dos Palmares por volta das 16h30, não estava claro. O trio elétrico com os campeões tinha feito uma curva antes do monumento, para tomar a direção da zona sul e, assim, encerrar o desfile iniciado cerca de quatro horas antes.

O anunciado era que o time iria até o memorial do personagem histórico, na Cidade Nova, para acabar oficialmente com a celebração, mas isso não aconteceu. Pouco depois que o veículo foi embora, a PM jogou a primeira bomba na multidão, aparentemente para dispersá-la, mas isso não foi esclarecido.

Houve correria e alguns torcedores atiraram objetos nos PMs. Cones de trânsito e grades de metal também foram usadas pelos civis no enfrentamento. Alguns PMs sacaram fuzis e pistolas, outros usaram cassetetes contra torcedores. Muita gente se refugiou em ruas próximas, mas também lá os policiais jogaram bombas.

O tumulto, então, piorou, mas após cerca de meia hora, tinha se reduzido e logo acabou. Pelo menos um homem foi detido. Até a confusão, não havia registros de confusões entre policiais e corredores. Houve, porém, registros de furtos de celulares. A Polícia Militar não tinha esclarecido até o fim da tarde o motivo da confusão.

Diz o clichê que o Rio de Janeiro é futebol e carnaval, e o que aconteceu neste domingo no Centro da capital fluminense foi exatamente a união disso. Centenas de milhares de flamenguistas se aglomeraram na Avenida Presidente Vargas para receber o elenco do Flamengo campeão da Copa Libertadores. O time chegou ao Rio de Janeiro no fim da manhã, menos de 24 horas após derrotar o argentino River Plate de forma épica em Lima, no Peru, e foi direto ao encontro do seu extasiado torcedor.

O atacante Gabriel, autor de dois gols na decisão e artilheiro da Libertadores, foi de certa forma também o mestre de cerimônias extraoficial da festa rubro-negra. Mesmo com todo o elenco em cima de um trio elétrico, foi o atacante quem mais se dispôs a empunhar o microfone e inflamar a torcida, principalmente repetindo os cânticos comuns nas arquibancadas do Maracanã.

##RECOMENDA##

Sobrou também provocação para os rivais, mesmo de outros estados, como quando o Gabigol falou que "o Palmeiras não tem Mundial". A fala fez o torcedor rubro-negro vibrar - o time paulista é o principal rival do Fla no Brasileirão nestes últimos anos.

A festa pela conquista da Copa Libertadores iniciou pouco antes das 13h, com três horas de atraso ao que estava previsto. O avião fretado que trouxe a delegação do Flamengo teve escolta de caças da Força Aérea Brasileira (FAB) ao chegar ao Rio, e pousou às 11h no aeroporto do Galeão. O elenco só deixou o local uma hora depois.

O trajeto entre o aeroporto e o Centro da cidade foi rápido, graças a um forte esquema de segurança. Motociclistas com camisas e bandeiras do Flamengo que seguiam logo atrás do comboio, porém, trataram de garantir que o percurso de 15 quilômetros fosse também de festas. À beira da via ou em cima de viadutos, centenas de pessoas gritavam pelo time.

No centro da cidade, milhares de torcedores aguardavam desde as primeiras horas da manhã. A comemoração atraiu flamenguistas de todas as idades, que entoaram gritos de guerra e canções que exaltavam a equipe.

Após o título da Copa Libertadores, o Flamengo ainda busca confirmar o título do Brasileirão e tem pela frente o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro. Mas a cabeça da diretoria rubro-negra já está em 2020, principalmente quando o assunto é Gabriel. O contrato de empréstimo do artilheiro da equipe na temporada junto à Inter de Milão termina em dezembro e seu futuro está indefinido.

Durante as comemorações da conquista da Libertadores, após vitória por 2 a 1 sobre o River Plate, no estádio Monumental, em Lima, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, revelou a conversa bem-humorada que teve com Gabigol nos vestiários. "Agora, você terá que me pagar o triplo, o quádruplo", teria dito o atacante, que recebeu uma resposta à altura: "Mas eu também fui campeão. Vai com calma."

##RECOMENDA##

Mais sério, Braz explicou a boa relação que tem com o atacante e se mostrou confiante para que o jogador permaneça no Flamengo no futuro. "Acabou o jogo, o primeiro que eu fui abraçar foi o Gabriel, a gente tem uma boa. Ele sabe o quanto eu briguei, o quanto eu lutei para ele vir para o Flamengo. Sempre tive uma relação boa com ele, em um determinado momento eu fiquei na posição de vice-presidente do Flamengo e ele de jogador, a nossa relação é ótima. Vai dar tudo certo, eu tenho certeza absoluta que vai dar tudo certo", disse o dirigente ao canal Fox Sports.

Também presente na final, o presidente Rodolfo Landim reforçou o interesse do clube em manter Gabigol e revelou que as conversas só não avançaram recentemente por um pedido do próprio atleta. "Ele quer conversar depois da temporada, então conversaremos depois da temporada. É um pedido dele. Se ele quiser conversar agora, conversamos agora. O que importa é que ele esteja focado."

O mandatário também ressaltou a importância do troféu conquistado neste sábado: "Estamos resgatando o orgulho de milhões de pessoas. Isso não tem preço. O time está fazendo com que a torcida volte a acreditar no clube e da felicidade a essa torcida. Não só o time, mas todos que trabalham no dia a dia na administração do clube".

O título do Flamengo neste sábado sobre o River Plate, em Lima, no Peru, fez o Brasil reduzir a vantagem da Argentina na disputa direta entre os dois países pelos troféus da Copa Libertadores. Os argentinos ostentam 25 títulos, contra agora 19 dos times brasileiros.

A Argentina lidera esta lista graças às conquistas do Independiente, recordista, com sete troféus, e do Boca Juniors, com seis, o último deles obtido em 2007. O River, dono de quatro, foi o último argentino a levantar o troféu, justamente no ano passado, na final contra o arquirrival Boca, em Madri.

##RECOMENDA##

Neste sábado, o River não foi páreo para o Flamengo. Com uma virada heroica, o time brasileiro venceu por 2 a 1, no estádio Monumental. Foi o segundo título da equipe carioca na competição. O primeiro foi em 1981.

Depois de argentinos e brasileiros, aparecem os uruguaios, com oito títulos. A Libertadores teve neste ano a sua 59ª edição disputada.

Um fato curioso é que nas últimas 11 edições, contando o confronto entre Flamengo x River nesta temporada, em apenas um ano o campeão não foi um time brasileiro ou argentino. Em 2016, o Atlético Nacional ficou com o título.

 

Confira abaixo a lista dos campeões da Libertadores:

Independiente-ARG: 7 (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)

Boca Juniors-ARG: 6 (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)

Penãrol-URU: 5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)

River Plate-ARG: 4 (1986, 1996, 2015 e 2018)

Estudiantes-ARG: 4 (1968, 1969, 1970 e 2009)

Olímpia-PAR: 3 (1979, 1990 e 2002)

Nacional-URU: 3 (1971, 1980 e 1988)

São Paulo-BRA: 3 (1992, 1993 e 2005)

Grêmio-BRA: 3 (1983, 1995 e 2017)

Santos-BRA: 3 (1962 , 1963 e 2011)

Cruzeiro-BRA: 2 (1976 e 1997)

Atlético Nacional-COL: 2 (1989 e 2016)

Internacional-BRA: 2 (2006 e 2010)

Flamengo-BRA: 2 (1981 e 2019)

Palmeiras-BRA: 1 (1999)

Colo-Colo-CHI: 1 (1991)

Racing-ARG: 1 (1967)

Argentinos Juniors-ARG: 1 (1985)

Vélez Sarsfield-ARG: 1 (1994)

Vasco-BRA: 1 (1998)

Once Caldas-COL: 1 (2004)

LDU Quito-EQU: 1 (2008)

Corinthians-BRA: 1 (2012)

Atlético-MG-BRA: 1 (2013)

San Lorenzo-ARG: 1 (2014)

Títulos por país:

Argentina: 25

Brasil: 19

Uruguai: 8

Colômbia: 3

Paraguai: 3

Chile: 1

Equador: 1

Vice-campeonatos por país:

Brasil: 15

Argentina: 12

Uruguai: 8

Colômbia: 7

Chile: 5

Paraguai: 5

Equador: 3

México: 3

Peru: 2

Campeão da Copa Libertadores em 1981, o Flamengo finalmente conquistou seu bicampeonato do torneio continental. De forma dramática, o time brasileiro virou sobre o River Plate nos acréscimos do segundo tempo, com dois gols do atacante Gabriel, e venceu por 2 a 1 no Estádio Monumental de Lima, no Peru, neste sábado. O atacante colombiano Rafael Borré fez o gol do time argentino.

O jogo começou com protagonismo ofensivo do Flamengo, que tomou a iniciativa e marcou presença no campo adversário. O River, porém, manteve a linha de defesa sólida e resistiu à pressão nos minutos iniciais.

##RECOMENDA##

Bem na marcação e objetivo no contra-ataque, o time argentino foi traiçoeiro e surpreendeu aos 15 minutos: Nacho Fernández cruzou rasteiro da direita, Arão e Gerson não cortaram e Borré apareceu livre para bater o goleiro Diego Alves.

Depois do 1 a 0, o Flamengo seguiu com mais posse de bola, mas o River manteve a solidez defensiva e passou a levar mais perigo, criando boa chance com De La Cruz, que não concluiu.

Já o time brasileiro não conseguia ameaçar Armani, que via seus companheiros subirem a marcação. A partir dos 20 minutos, a partida ficou mais aberta, mas sem grandes chances, exceto perigoso chute de Palacios de fora da área.

No segundo tempo, o Flamengo voltou com mais iniciativa e mostrou potencial com chute de Gabriel, de fora da área, aos dois minutos. O River respondeu na mesma moeda, novamente com Palacios, sem sucesso.

Aos 11, o time brasileiro teve sua melhor chance. Na área, Bruno Henrique cruzou rasteiro e Arrascaeta furou, mas a zaga não conseguiu tirar. Na sequência, Gabriel chutou em cima de De La Cruz e, no rebote, Éverton Ribeiro parou em Armani.

Pouco depois, Gerson acusou dores e foi substituído por Diego. E o River voltou a assustar: aos 21, Suárez recebeu dentro da área, livre, e cruzou rasteiro. Marí se esticou todo para cortar o perigo. Logo após, chute perigoso de Fernández.

A partida seguiu tensa e o Flamengo voltou a ter uma boa oportunidade aos 30 minutos: Diego tocou para Gabriel, que rolou para Éverton Ribeiro cruzar em direção a Arrascaeta, que errou o voleio. No rebote, Diego isolou.

Nos minutos finais, o time brasileiro foi para o 'abafa' e levou perigo com Gabriel, que teve bom passe para Bruno Henrique interceptado. Corte providencial para o River. O time argentino, porém, sucumbiria logo na sequência.

Aos 43, Bruno Henrique achou Arrascaeta dentro da área. O uruguaio cruzou rasteiro e achou Gabriel livre. O atacante só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das rede. E ele não parou por aí.

Três minutos depois, após lançamento, o camisa nove levou a melhor sobre o zagueiro Pinola e soltou a bomba de pé esquerdo para virar o jogo. Gabriel ainda seria expulso em confusão no fim da partida, mas isso não impediu o título dramático do Flamengo, campeão da Libertadores 38 anos depois.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 2 x 1 RIVER PLATE

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Arão (Vitinho) e Gerson (Diego); Éverton Ribeiro, Arrascaeta e Bruno Henrique; Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

RIVER PLATE - Franco Armani; Montiel, Martínez Quarta, Pinola e Casco (Paulo Díaz); Enzo Pérez, Nacho Fernández (Julián Álvarez), Palacios e De La Cruz; Borre (Lucas Pratto) e Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo.

GOLS - Borré, aos 14 minutos do primeiro tempo. Gabriel, aos 43 e aos 46 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Casco, Suárez e Pérez (River Plate); Marí e Rafinha (Flamengo).

CARTÕES VERMELHOS - Palacios (River) e Gabriel (Flamengo).

ÁRBITRO - Roberto Tobar (CHI/Fifa).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Monumental de Lima, no Peru.

O presidente Jair Bolsonaro mudou o seu palpite sobre o placar da final da Copa Libertadores e disse neste sábado, 23, que o Flamengo deve vencer por 2 a 0 o River Plate, da Argentina, na final que ocorre às 17h de hoje em Lima, no Peru.

O presidente afirmou que assistirá no Palácio da Alvorada à final contra o River. Na manhã de sexta, 22, com um broche do Flamengo nas mãos, o presidente havia dito acreditar em vitória do rubro-negro por "5 a 4, nos pênaltis".

##RECOMENDA##

Bolsonaro também afirmou que deve ir ao "último jogo do Brasileiro" e "quem sabe (estará) no Catar", onde o rubro-negro disputa o Mundial de Clubes, em dezembro, se vencer a Libertadores. O presidente cogitou acompanhar a partida em Lima, mas desistiu, informou o Palácio do Planalto nesta semana.

O presidente já esteve em diversos jogos de futebol neste ano. Em junho, levou o ministro da Justiça, Sergio Moro, para acompanhar a disputa entre CSA e Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A equipe carioca também foi prestigiada em viagem recente de Bolsonaro à Ásia. O presidente entregou um casaco da equipe ao presidente da China, Xi Jinping, após reunião bilateral no Palácio do Povo, quando disse que o rubro-negro é o "melhor time brasileiro do momento".

Neste sábado, Bolsonaro desembarcou em Brasília no começo da tarde. Ele estava em viagem ao Rio de Janeiro.

Brasileirão. No domingo, 24, o Flamengo pode ser campeão nacional antecipado, caso o vice-líder Palmeiras, equipe de Bolsonaro, não vença o Grêmio.

Não ficou claro se o presidente pretende assistir ao jogo em que o Flamengo pode receber a taça de campeão brasileiro ou se deseja ir ao último jogo do rubro-negro no Campeonato Brasileirão, que será em 8 de dezembro, contra o Santos, na Vila Belmiro.

Às vésperas da grande decisão da Copa Libertadores da América, ocorrida neste sábado (23), mais um ato de racismo no futebol foi registrado. Já em Lima, no Peru, um grupo de torcedores do Flamengo entoava cânticos exaltando o time, em um shopping na região de Miraflores, quando foram insultados por 'hinchas' do River Plate, que fizeram gestos em alusão a um macaco.

A massa rubro-negra vibrava no térreo do shopping Larcomar, enquanto os argentinos respondiam aos brasileiros com os insultos, em um pavimento acima. Em maior número, os flamenguistas foram até os representantes do River Plate para tirar satisfação.

##RECOMENDA##

A confusão iniciou em frente à agentes da polícia peruana, que apenas observavam e até demoraram para apaziguar os ânimos dos envolvidos. Mesmo após taxar os brasileiros de macacos - caso explícito de racismo - os argentinos foram liberados pelas autoridades, o que aumentou a insatisfação dos flamenguistas.   

Acompanhe

[@#video#@]

Infelizmente, não é a primeira vez neste ano que parte da torcida do River utiliza o preconceito para ofender adversários brasileiros. Após a derrota em casa por 1x0 diante do Athletico Paranaense, na primeira partida da Recopa Sul-Americana, o meia-atacante Nikão revelou que foi chamado de "negro horrível" e "macaco de merda" nas redes sociais.

No entanto, o esporte é maior que a discriminação e o futebol vai além do preconceito. Também circula um vídeo que mostra o 'confronto' entre as torcidas em uma rua de Lima. Frente à frente, brasileiros e argentinos trocam músicas de arquibancada, até que em determinado momento os grupos opostos se cumprimentam e se abraçam.

Confira 

[@#podcast#@]

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ao discursar neste sábado (23) na comemoração dos 74 anos da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército, pediu torcida para o Flamengo. O time carioca disputa, à tarde, a final da Taça Libertadores contra otime argentino River Plate, em Lima, no Peru.

"Respeitosamente, como futebol faz parte da cultura e da alma do povo brasileiro, hoje todos nós somos Flamengo", disse o presidente, durante a cerimônia na Vila Militar do Rio de Janeiro.

##RECOMENDA##

Bolsonaro também homenageou o apresentador de televisão Gugu Liberato, que morreu após sofrer uma queda acidental nos Estados Unidos.

"Gugu Liberato, por décadas, deixou sua marca em todo o Brasil. Esbanjava alegria e informação. Que Deus acolha sua alma e conforte sua família, amigos e fãs", disse.

Nesta sexta (22), um dia antes da disputa da final da Copa Libertadores no Estádio Monumental de Lima (Peru), Flamengo e River Plate (Argentina) cumpriram o tradicional ritual de qualquer grande evento esportivo: concederam coletivas e realizaram treinos de reconhecimento.

Representando o Flamengo, o técnico português Jorge Jesus e o meia Éverton Ribeiro conversaram com a imprensa. E o comandante da equipe rubro-negra expressou sua alegria e confiança para o jogo contra o River.

##RECOMENDA##

“Temos a felicidade de estar amanhã na final da Libertadores com muita confiança, sabemos que vamos encontrar um rival muito forte, com mais experiência nesta competição do que nós. Mas isso não nos assusta, sabemos o nosso valor e também acreditamos naquilo que somos capazes de fazer”, declarou Jorge Jesus.

Nação atrás de um sonho

O treinador também disse que, desde a sua chegada ao time carioca, confiava em uma classificação para a final da competição: “No dia em que decidi treinar o Flamengo eu disse para minha comissão, preparem as malas vamos para o Brasil e vamos ser finalistas da Libertadores”.

E ao ser questionado sobre o que representava uma possível conquista do título sul-americano, Jorge Jesus afirmou que ele conduzia “uma nação atrás de um sonho”.

Times escalados

Quando um jornalista perguntou sobre a possível escalação para a final o treinador não escondeu o jogo e falou que iria colocar em campo a sua equipe titular: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gérson e Éverton Ribeiro; Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique.

Assim como o técnico do Flamengo, o treinador argentino Marcelo Gallardo anunciou a escalação do River para a decisão: Armani; Montiel, Martínez, Pinola e Casco; Nacho Fernández, Enzo Pérez, Palacios e De La Cruz; Borré e Suárez.

Uma final inesquecível

Ao ser perguntado o que representava enfrentar o Flamengo na final da Libertadores, Gallardo disse: “Já vivemos uma experiencia inesquecível, na final do ano passado contra nosso arquirrival [Boca Juniors], essa é uma segunda experiência inesquecível para todos os torcedores do River e para a história da Copa Libertadores”.

Na conversa o técnico argentino deixou claro que, na decisão deste sábado, seu time fará valer a condição de atual campeão do torneio: “Somos o último campeão da América, e vamos fazer valer isto. Isto contra um rival muito forte, que mostrou que também tem capacidade de conquistar o título”.

O Cristo Redentor "vestiu" a camisa do Flamengo na noite desta sexta-feira (22), véspera da final da Copa Libertadores, contra o River Plate, em uma ação organizada pela fornecedora de material esportivo do clube rubro-negro. Um jogo de luzes refletiu o uniforme da equipe em dos símbolos mais importantes do Rio. A decisão será em Lima, no Peru. Será a primeira vez em 60 anos de história do torneio que a decisão será em jogo único.

É grande a mobilização no Rio para a final da Libertadores. Uma festa está sendo organizada no estádio do Maracanã, que contará com telões para que os torcedores possam acompanhar a partida contra o River. Os organizadores esperam reunir 50 mil pessoas. Os rubro-negros poderão entrar no estádio já a partir das 14h e acompanhar shows antes do início da partida, marcada para as 17h. Atrações como Ludmilla, Buchecha, DJ Marlboro e Ivo Meirelles vão se apresentar no Maracanã antes do pontapé inicial.

##RECOMENDA##

Para transmitir o jogo, serão instalados no Maracanã dez telões de LED de 60 metros quadrados cada um e mais 14 torres de som posicionadas ao redor do campo. Os torcedores vão ficar acomodados nas cadeiras para preservar o gramado. Além da opção de comprar apenas o ingresso, os flamenguistas podem optar por um pacote especial, que inclui comidas, doces e cerveja.

O estádio Mané Garrincha, em Brasília, terá evento com estrutura parecida para transmitir a partida. Antes do jogo, quem vai se apresentar no estádio é o cantor Diogo Nogueira.

São Paulo também terá uma exibição especial da final da Libertadores. O Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu, vai montar um telão e oferecer ao público uma lista de atrações ao longo do dia, com exibição de camisas de futebol e torneios de futmesa. A Arena Pantanal, em Cuiabá, é outro ponto em que está previsto um evento do mesmo tipo para acolher os flamenguistas.

Caso a equipe rubro-negra conquiste a Libertadores, a comemoração do título deve invadir as ruas do Rio. Após dois encontros que reuniram representantes de órgãos de segurança, prefeitura do Rio e transporte público, ficou definido que uma eventual festa irá tomar a Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio de Janeiro. Haverá desfile em carro aberto - o Flamengo solicitou ao Corpo de Bombeiros - e trio elétrico.

A delegação flamenguista tem previsão de chegada ao Rio às 9h20 de domingo. Os jogadores desembarcarão no aeroporto do Galeão e, no caso de conquista do título, serão levados ao Centro em um ônibus com escolta. Mas, cenas de milhares de torcedores cercando o veículo, como ocorreu na quarta-feira, no embarque à Lima, não deverão se repetir.

"No entorno do aeroporto do Galeão teremos um esforço operacional muito grande para garantir que o ônibus saia do terminal de embarque com escolta da Polícia Militar e chegue até o Centro da cidade", disse nesta sexta-feira o porta-voz da PM, coronel Mauro Fliess. "Não iremos permitir nenhuma interrupção de via no entorno do aeroporto internacional."

A escolta será feitas por homens do Batalhão de Polícia de Choque e do Recom (Rondas Especiais e Controle de Multidões). Segundo a PM, há quatro trajetos possíveis entre o aeroporto e o Centro e a escolha será feita de acordo com informações da área de inteligência, que observará condições de tráfego e de segurança.

O coronel recomendou que a torcida se dirija diretamente ao Centro. "O local do grande festejo será na Avenida Presidente Vargas, no Centro da cidade, entre a (Igreja) Candelária e a estátua do Zumbi dos Palmares", comentou.

Além da grande concentração de torcedores em Lima, no Peru, o Flamengo espera conseguir encher o Maracanã também na tarde deste sábado (23). O principal estádio do Rio de Janeiro terá shows e a transmissão ao vivo da final da Copa Libertadores contra o River Plate. Com valores entre R$ 30 e R$ 640, a chamada Final Fun Fest tem a previsão de receber até 50 mil pessoas.

Segundo dados da organização, até a tarde de quinta-feira já haviam sido vendido 30 mil ingressos. Os rubro-negros poderão entrar no estádio já a partir das 14 horas e desfrutar de shows antes do início da partida, marcada para as 17 horas. Atrações como Ludmilla, Buchecha, DJ Marlboro e Ivo Meirelles vão se apresentar no Maracanã antes do pontapé inicial.

##RECOMENDA##

Para transmitir a partida, o clube vai instalar no Maracanã 10 telões de LED de 60 metros quadrados cada um e mais 14 torres de som posicionadas ao redor do campo. Os torcedores vão ficar acomodados nas cadeiras para preservar o gramado. Além da opção de comprar apenas o ingresso, os flamenguistas podem optar por um pacote especial, que inclui comidas, doces e cerveja. Os ingressos estão à venda pela internet.

O estádio Mané Garrincha, em Brasília, terá evento com estrutura parecida para transmitir a partida. Na capital federal, as entradas custam de R$ 40 a R$ 240. Antes do jogo, quem vai se apresentar no estádio é o cantor Diogo Nogueira.

São Paulo também terá uma exibição especial da final da Libertadores. O Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu, terá telão e uma lista de atrações ao longo do dia, com exibição de camisas de futebol e torneios de futmesa. O ingresso será de R$ 20. A Arena Pantanal, em Cuiabá, é outra cidade em que está prevista um evento do mesmo tipo para acolher os flamenguistas.

Após sofrer um infarto e realizar um cateterismo às presas, na manhã dessa quinta-feira (21), Galvão Bueno está consciente e apresenta um bom quadro clínico, garantem os médicos da Clínica Anglo-Americana. Ele já estava em Lima, no Peru, para narrar a decisão da Libertadores marcada para esse sábado (23).

Os profissionais pontuam que Galvão mostrava-se consciente e não foi necessária a colocação de stents no coração. Ele deve ficar em observação no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da unidade de saúde entre 24 e 48 horas.

##RECOMENDA##

Para assumir o comando da transmissão da final entre Flamengo e River Plate, a TV Globo escalou Luis Roberto. Ele está familiarizado com os torcedores cariocas, pois é responsável por narrar os jogos das equipes do Rio de Janeiro.

Confira a nota divulgada pela emissora:

"Como divulgado mais cedo, nosso companheiro Galvão Bueno se sentiu mal hoje cedo, em Lima, no Peru, onde se encontrava para narrar a final da Copa Libertadores, no sábado. Galvão foi levado para a Clínica Anglo-Americana, acompanhado da mulher Desiree Galvão Bueno, e foi prontamente atendido. O hospital ainda não emitiu um boletim médico mas, em conversa privada com a esposa de Galvão e com a direção de Esporte da Globo, os médicos explicaram que Galvão entrou no hospital com um quadro de infarto e passou por um cateterismo. No procedimento, os médicos disseram que não havia obstrução nas artérias principais. E que, por esse motivo, não foi necessária a colocação de stents. Ele está bem, consciente e bem disposto. Deve ficar de 24 a 48h em observação no CTI. Todos nós torcemos por uma rápida recuperação. No próximo sábado, Luis Roberto será o narrador da final da Libertadores."

No próximo sábado (23), a partir das 17h (horário de Brasília), Flamengo e River Plate, da Argentina, escreverão mais uma página da longa história de conquistas e glórias do futebol sul-americano, pois protagonizam uma final inédita de Copa Libertadores da América no Estádio Monumental de Lima (Peru).

O ineditismo do jogo está no fato de as duas equipes se enfrentarem pela primeira vez na decisão da competição. E a importância histórica se dá porque esta é a final de número 60 da Libertadores, torneio que pela primeira vez terá uma final em partida única.

##RECOMENDA##

Finais entre Brasil e Argentina

Uma decisão de Libertadores entre um time do Brasil e outro da Argentina não é uma novidade na história da competição. Elas já aconteceram em 14 oportunidades, com cinco vitórias brasileiras e nove argentinas. O Flamengo nunca esteve nesta situação, enquanto o River já encontrou um time brasileiro em confrontos decisivos, foi no ano de 1976, quando o Cruzeiro acabou campeão.

Na única final que alcançou até então, no ano de 1981, o Flamengo teve como adversário o Cobreloa (Chile). Naquela ocasião o título ficou com os rubro-negros.

Já o atual campeão River chega a sua sétima decisão. Além da final deste ano e da derrota para o Cruzeiro em 1976, os millonarios (alcunha pela qual a equipe argentina é conhecida) já conquistaram quatro Libertadores: 1986 e 1996 sobre America de Cali (Colômbia), 2015 sobre o Tigres (México) e 2018 sobre o Boca Juniors (Argentina). Em 1966 estiveram na sua primeira decisão, na qual acabaram derrotados pelo Peñarol (Uruguai).

Flamengo x River

O rubro-negro carioca e os millonarios já se enfrentaram em quatro oportunidades na história da Libertadores. No ano de 1982, em uma semifinal em formato triangular que também contava com o Peñarol, o Flamengo derrotou o River Plate em duas oportunidades, por 3 a 0 jogando em Buenos Aires, e por 4 a 2 atuando no Rio de Janeiro.

As duas outras partidas aconteceram em 2018 pela fase de grupos da competição. Elas terminaram empatadas, 2 a 2 no Rio de Janeiro e 0 a 0 em Buenos Aires.

60 anos de Libertadores

A Libertadores teve sua primeira edição em 1960, com título ficando com o Peñarol. Em 59 decisões já realizadas a Argentina tem o maior número de títulos, com 25. O segundo país com mais conquistas é o Brasil, com 18. E a terceira posição no ranking é do Uruguai, com 8 vitórias.

Entre os brasileiros os maiores vencedores são: São Paulo, Grêmio e Santos (com 3 conquistas cada). Internacional e Cruzeiro aparecem com 2 títulos cada um, enquanto Flamengo, Palmeiras, Vasco da Gama, Atlético Mineiro e Corinthians conseguiram vencer uma final cada.

Jogo único

Pela primeira vez na história a final será disputada em um jogo único realizado em sede escolhida de forma antecipada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Esta mudança causou muita polêmica, em especial após o anúncio da troca do local do jogo por causa de protestos que tomam conta da cidade de Santiago do Chile, sede escolhida inicialmente para receber a final.

Agora, Lima recebe a final entre Flamengo e River com a expectativa de um jogo que entre para o panteão de grandes momentos da história do futebol sul-americano.

O Flamengo é favorito para a final da Copa Libertadores diante do River Plate, neste sábado, em Lima, no Peru, de acordo com as cinco principais casas de apostas presentes no mercado sul-americano. O clube brasileiro mantém a vantagem sobre o atual campeão da América nos palpites dos sites Sportsbet.io, 188bet, Bodog, BET365 e Sportingbet.

As apostas on-line representam um negócio relativamente novo no Brasil. As casas especializadas foram autorizadas no país em dezembro de 2018 com a Lei 13.756/2018. Ainda está pendente a regulamentação do setor, ou seja, o Ministério da Economia precisa determinar as regras para que as apostas sejam definitivamente liberadas. O prazo para a regulamentação é de dois anos, prorrogáveis por mais dois.

##RECOMENDA##

À espera da regulamentação definitiva, empresas estrangeiras de apostas se tornaram patrocinadoras importantes no futebol brasileiro. Hoje, 11 times da Série A do Campeonato Brasileiro já fecharam algum acordo com o setor de apostas. São eles: São Paulo, Flamengo, Fluminense, Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Fortaleza, Santos e Vasco.

Patrocinadora do Flamengo com um contrato de R$ 20 milhões por dois anos e meio, a casa Sportsbet.io decidiu oferecer um prêmio inédito para cada apostador em caso de título da Libertadores. O site vai pagar 11 vezes o valor investido no palpite a favor do time rubro-negro - o teto da aposta é R$ 10 por pessoa. Isso significa que, para cada real investido, a empresa vai pagar R$ 11. Na média de casas de apostas esportivas, a cotação para cada real apostado é de R$ 1,70 de retorno com o eventual título do Flamengo. A vitória do River Plate paga R$ 2,30.

A ação, aberta a todos os torcedores, inverte a lógica do mercado que oferece uma premiação menor quanto maior o favoritismo da equipe. "Esse contato com a torcida do Flamengo, de propor novas experiências e criar conteúdos para o torcedor, tem sido algo enriquecedor. A torcida é enorme e apaixonada, então conseguimos sentir um retorno quase que imediato", disse Justin Le Brocque, diretor de Marketing do Sportsbet.io.

Na quarta-feira, torcedores lotaram a porta do CT Ninho do Urubu, na zona oeste do Rio, e também as imediações do Aeroporto Internacional do Galeão, no embarque da equipe para Lima. Nesta sexta, os dois times treinam na capital peruana. O Flamengo enfrenta o River Plate na decisão da Libertadores neste sábado, às 17 horas (de Brasília), no estádio Monumental.

O lateral-esquerdo Filipe Luís, do Flamengo, afirmou nesta quinta-feira em Lima, no Peru, que o adversário do time carioca na final da Copa Libertadores neste sábado leva vantagem no confronto por estar mais ambientado a decisões de torneios sul-americanos. O experiente jogador de 34 anos disse que os argentinos do River Plate estão mais preparados para confronto desse tipo do que o Flamengo, que não chegava à final da competição continental desde 1981.

Em entrevista no centro de treinamentos da seleção peruana, o lateral do Flamengo explicou que em momentos decisivos como uma final de Libertadores quem tem experiência prévia é favorecido. "A única pequena vantagem que o River pode ter é estar acostumado com finais, jogos importantes, final de Libertadores", disse. O River Plate é o atual campeão da competição, além de ter vencido neste ano também a Recopa Sul-Americana.

##RECOMENDA##

Filipe Luís relembrou que enquanto defendeu o Atlético de Madrid, da Espanha, disputou as finais da Liga dos Campeões da Europa em 2014 e 2016. Nesta última ocasião, notou a diferença do quanto a experiência prévia tem peso. "Na segunda final individualmente foi melhor do que a primeira. Eu estava bem mais tranquilo. Tecnicamente, taticamente é um jogo diferente", afirmou.

O Flamengo realizou na manhã desta quinta-feira no Peru o primeiro treino na cidade sede da final da Libertadores. A comissão técnica tratou de forrar o campo de treino com lonas para evitar espionagens, assim como reforçou a segurança. Os jornalistas só puderam acompanhar os 15 primeiros minutos do trabalho. Na sequência, o elenco trabalhou por cerca de 1 hora e 30 minutos.

Após terem deixado o Rio de Janeiro na quarta-feira com grande festa na saída do CT e também no aeroporto, o elenco do Flamengo garante que não vai sentir um clima excessivo de euforia. "É um momento especial que a gente está vivendo. Vemos que a torcida está do nosso lado, é uma comunhão completa. Foi uma demonstração de carinho, mas pés no chão. Quero que essa festa fique para depois do jogo, e não antes", afirmou.

O elenco do Flamengo volta aos treinos na sexta-feira pela manhã, no último trabalho antes da decisão da Libertadores contra o River Plate. O trabalho também será no CT da seleção peruana. Horas depois, no fim da tarde, o time vai ao estádio da final, o Monumental, para fazer o reconhecimento do gramado.

A tradicional 'avenida alvirrubra', comemoração da torcida do Náutico para receber os jogadores na chegada ao estádio dos Aflitos, foi parar no jornal espanhol Marca. Só que isso aconteceu por engano. O periódico escreveu uma notícia sobre a saída do ônibus do Flamengo, que embarcou para Lima, no Peru, para a final da Libertadores e arrastou uma verdadeira multidão pelas ruas do Rio de Janeiro.

Mesmo com as imagens dos rubro-negors tomando a internet, o Marca errou e colocou uma foto dos alvirrubros recebendo o 'Timbus', ônibus do Náutico, na partida das quartas de finais da Série C desse ano. Até o perfil oficial do clube pernambucano brincou com a situação.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Na manhã desta quinta-feira (21), o narrador Galvão Bueno sofreu um mal súbito em Lima, no Peru. Ele recebeu atendimento médico, mas não vai narrar a decisão da Libertadores entre Flamengo e River Plate, marcada para às 17h, do próximo sábado (23). A transmissão da partida será comandada por Luis Roberto.

Acompanhado da esposa, Desiree Bueno, Galvão foi encaminhado para a clínica Anglo-Americana, no bairro de Miraflores. Na unidade, ele foi submetido a um procedimento de cateterismo, realizado para a desobstrução de artérias coronarianas.

##RECOMENDA##

"Nosso companheiro Galvão Bueno teve um mal-estar hoje (quinta-feira) de manhã em Lima, onde se encontra para a narração da final da Libertadores. Ele foi levado para exames na clínica Anglo-Americana, no bairro de Miraflores, acompanhado por sua mulher Desirée Galvão Bueno. Foi atendido prontamente e está sendo submetido a um cateterismo para desobstrução de uma artéria coronariana", informou a nota oficial da Globo.

"Todos nós desejamos ao querido Galvão uma rápida recuperação. O hospital divulgará ao término do procedimento um boletim médico. A narração da final da Libertadores será feita pelo companheiro Luis Roberto", completou.

Com informações da Agência Estado

Confiantes na conquista do título da Copa Libertadores na final que será realizada no próximo sábado (23), Flamengo e River Plate desembarcaram em Lima na noite desta quarta-feira (20). O time rubro-negro chegou à capital peruana depois de sair do Rio, no fim da tarde, apoiado por uma imensa festa de sua torcida, que começou pela manhã no CT do clube e se estendeu durante todo o trajeto do ônibus da equipe até o Aeroporto Internacional do Galeão.

Na chegada a Lima, os flamenguistas também tiveram uma recepção calorosa por parte de torcedores que já estavam no Peru e deram as boas-vindas aos atletas no desembarque no Aeroporto Internacional Jorge Chavez e também no caminho até o hotel onde a delegação do clube está hospedada.

##RECOMENDA##

Ao adentrar no hotel, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, concedeu entrevista coletiva aos repórteres que o esperavam no local e disse que o time carioca está pronto para triunfar na decisão marcada para começar às 17 horas (de Brasília) de sábado, no Estádio Monumental de Lima.

"A Libertadores é o sonho de qualquer um, um sonho do atleta, um sonho do dirigente, um sonho do clube. E é o que eu falo, para você estar próximo sonho você tem que estar preparado. O Flamengo está preparado, está muito tranquilo. E agora vamos aguardar o que vai ter para gente no sábado. Eu acho que o Flamengo não poderia estar melhor preparado do que está. Se vai ganhar, perder ou empatar, é do jogo. Mas o que eu posso falar é que a gente chega muito confiante", afirmou o dirigente.

Já ao comentar a grande festa feita pelos torcedores antes do embarque da equipe no Rio, Braz exibiu satisfação com o forte apoio dos rubro-negros, mas exibiu euforia antecipada ao projetar a decisão.

"O Flamengo já tinha tido algumas experiências com saídas (do time) do Ninho (do Urubu), mas quando a gente começou a ver o tamanho da torcida lá do lado de fora, é que a gente ficou entendendo o que estava acontecendo na cidade. Os jogadores estão felizes, estão aproveitando o momento. Eles estão muito concentrados, tranquilos e bem treinados. É um jogo de futebol e tudo pode acontecer, mas espero que aconteça o melhor para a gente", completou.

Já pelo lado do River Plate, que antes de chegar ao Peru teve um embarque com uma festa tímida de seus torcedores em Buenos Aires, o clima de confiança também esteve presente na chegada à capital peruana. Atual campeão continental, o time passou pelo Boca Juniors nas semifinais desta Libertadores, depois de também ter superado o arquirrival na decisão do ano passado, que foi definida em Madri, na Espanha.

"Todas as finais são difíceis, com o Boca foi difícil e esta também vai ser. Esperemos conseguir um bom resultado", afirmou o volante Nacho Fernández, no hotel em que a equipe argentina se hospedou. "Chegamos bem, com confiança. Estamos jogando bem, será uma partida decisiva. A ideia é buscar o gol e controlar o jogo. Depois veremos o que vai acontecer", reforçou o jogador.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando