Tópicos | cinema

Na próxima quinta-feira (19), a ansiedade de muitos fãs da saga "Star Wars" chega ao fim. É que estreia "Star Wars: A Ascensão Skywalker", novo filme da franquia e que deve concluir as tramas de "Despertar da Força" (2015) e "Os Últimos Jedi" (2017). Para alguns fãs, o final desta trilogia é um dos episódios mais aguardados.

A designer Carolina Dielle Paixão, 23 anos, é uma das fãs que já está preparada para a pré-estreia com ingresso para assistir o filme na madrugada de quarta (18) para quinta-feira. "'Star Wars' é algo que sempre foi muito marcante na minha vida. Eu assistia desde criança, numa época que não era tão popular assim, principalmente para crianças e meninas. Por eu ter esse contato com a história há tanto tempo acho que torna tudo mais especial", conta.

##RECOMENDA##

O amor pela saga é tão grande que em maio de 2018 Carolina fez uma tatuagem que representa o símbolo da aliança rebelde. "Esse símbolo é um dos que mais representa a história, que é a luta dos rebeldes contra o Império e, se eu vivesse nesse mundo, seria lá que eu estaria. Além de que, a principal líder rebelde é ninguém menos que a Princesa Leia, uma das mulheres mais incríveis da história e um ícone girl power", afirma Carolina.

Além da ansiedade para o lançamento, a designer acredita que este ainda não será o último filme da saga e que outras histórias do universo "Star Wars" estão por vir. "Acredito que seja o final da saga desses personagens, mas não do universo. 'Star Wars' sempre foi construída em trilogias, então acho que esse filme vai ser o encerramento para o arco de muitos personagens, mas também pode ser o começo da história de outros num futuro próximo, ou nem tanto", diz Carolina.

Carolina Dielle fez uma tatuagem em homenam a "Star Wars" | Foto: Acervo Pessoal

O técnico em manutenção de aeronaves Rodrigo Marques dos Santos, 37 anos, também está ansioso para o desfecho da saga. Ele gosta tanto do personagem Darth Vader que no dia de seu casamento vestiu a ícônica máscara do vilão. "O filme tem personagens muito fortes e um vilão poderoso, o que deixa qualquer saga imprescindível. Isso me fez um fanático por 'Star Wars'", conta.

Para a maioria dos fãs, "Star Wars: A Ascensão Skywalker" não é o final da saga. Porém, os produtores ainda não confirmaram quais novidades virão por aí. "Para uma nova trilogia, eu creio que a demora será maior. Mas filmes isolados é sim bem viável que tenha. Boas histórias devem ser contatadas. Creio que a saga não chegou ao fim", conclui Santos.

Rodrigo Marques usou a máscara do Darth Vader no casamento | Foto: Acervo Pessoal 

Neste sábado (14) , às 19h, o pátio de eventos de Paudalho, na Mata Norte de Pernambuco, recebe a pré-estreia da série de ficção pernambucana ‘Os Ovos da Raposa’, escrita e dirigida por Valdir Oliveira. A projeção dos capítulos do pré-lançamento será realizada ao ar livre, em um telão de alta resolução e com a presença de grande parte dos técnicos e artistas do projeto.

No evento, serão exibidos quatro episódios de forma contínua. Ao todo, a série conta com 13 episódios de 26 minutos cada.

##RECOMENDA##

Além disso, o público também vai poder acompanhar toda a série através de exibições em TVs públicas, como determina o edital da Ancine. Em Pernambuco, a exibição diária acontece a partir da próxima segunda (16), às 21h, pela TV Universitária. Já a TV O Povo, de Fortaleza, inicia a exibição diariamente às 18h, a partir desta sexta-feira (13). Em janeiro, ‘Os Ovos da Raposa’ deve entrar na programação nacional da TV Brasil.

A ficção ‘Os Ovos da Raposa’ é fruto de um projeto que teve como proponente a produtora Cabra Quente, contemplada no segundo edital do Prodav/ ANCINE, contando com o apoio da Secretaria de Cultura e Prefeitura da Cidade.

Vale ressaltar que foram mais de 800 projetos concorrendo em todo o Brasil e, para o Nordeste, nesse formato. Pernambuco foi o único contemplado com o projeto da Cabra Quente Filmes e coprodução da 3 Brasis.

Sinopse: “Os Ovos da Raposa” é uma sátira política com fortes referências do anedotário popular brasileiro. A trama se desenvolve na fictícia cidade de Bakatu, em período eleitoral, com personagens hilários, grotescos, brincantes e fantásticos. O prefeito José Abelinto (Cláudio Ferrario) vê sua candidatura afundar com a chegada do forasteiro Roque (Jorge de Paula), que muda o domicílio eleitoral para Bakatu com o propósito de enfrentar o velho cacique nas urnas. A primeira dama Geninha (Lívia Falcão) e a irmã Lila (Marcélia Cartaxo) não seguram a língua e expõem as fragilidades do prefeito, ao contrário de Alzira (Mayara Millane), que se alia ao candidato Roque, apaixonando-se por ele e influenciando radicalmente na campanha. Em meio à furdunça política, Hilda (Lais Vieira), uma feirante proativa e talentosa, usa sua capacidade de estilista para se destacar no comércio local e sua clientela começa a aumentar gradativamente. Tudo pode acontecer em Bakatu e todos os fatos são acompanhados criticamente pelo locutor Miro dos Cordeis (Pedro Wagner) que usa a rádio Boca Falante para denunciar os desmandos da cidade.

*Da assessoria de imprensa

Com sacos de dormir e um projetor de filmes portátil, os fãs da franquia Star Wars começam a acampar nos arredores do famoso Chinese Theatre de Hollywood para estar entre os primeiros a assistir o Episódio IX da série "A Ascensão de Skywalker", a ser lançado dentro de uma semana.

Pelo menos umas 20 pessoas estavam instaladas nesta quinta-feira (12) perto deste importante polo turístico de Los Angeles, aguardando o lançamento do episódio que encerra a história original criada por George Lucas e que foi apresentada pela pela primeira vez na grande tela há 42 anos.

##RECOMENDA##

Os organizadores esperam que o número de pessoas na fila deve chegar a 150 nos próximos dias, com fãs de todas as idades vindas até de outros países como Grã-Bretanha ou Japão para ver este último episódio no mesmo local onde foi a estreia do filme que deu origem à franquia.

"Quando lançam um novo filme de Star Wars, todo o resto é secundário, é como ter um filho", disse Nicolas Johnson, que divide a fila com seu cachorro Cookie.

"Tenho sorte de poder trabalhar na fila", disse Shing Hwong, advogada de 39 anos que mora perto de São Francisco e trouxe o laptop com ela. "Vou dormir aqui e à noite posso compartilhar com meus amigos e conversar sobre Star Wars".

Esta comunidade unida começou a fazer essa fila para as estreias da saga duas décadas atrás, quando "A Ameaça Fantasma" foi lançado em 1999.

"Eu vejo isso como uma festa do pijama com amigos, onde todos têm os mesmos interesses", disse o fotógrafo de moda Justin Nunez, 31, de San Diego, que participa pela primeira vez dessa vigília.

Dirigido por J.J. Abrams, "A Ascensão de Skywalker" estreia no Brasil no dia 20 de dezembro.

Foram anunciados nessa segunda-feira (9) os vencedores do Prêmio APCA. A Associação Paulista de Críticos de Artes elegeu os destaques de 2019 nas categorias Arquitetura, Artes Visuais, Cinema, Dança, Literatura, Música Popular, Rádio, Teatro, Teatro Infantojuvenil e Televisão.

Os críticos Luiz Carlos Merten, Flavia Guerra, Orlando Margarido e Walter Cezar Addeo escolheram Bacurau, dos cineastas pernambucanos Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho, como Filme do Ano, além de Melhor Direção. No Twitter, Kleber celebrou a conquista do prêmio.

##RECOMENDA##

Os ganhadores irão participar da entrega da premiação no dia 17 de fevereiro de 2020, no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. Em maio, Bacurau venceu o Prêmio do Júri no Festival de Cannes. 

A última sexta-feira 13 de 2019 será celebrada com clássicos do terror no Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo. A data repleta de superstições será especial para cinéfilos e amantes do gênero mais assustador das telonas. Sucessos de bilheteria, crítica e audiência como "Frankenstein" (1931), "Drácula" (1931), "A Múmia" (1932) e "A Noiva de Frankenstein" (1935) estarão em cartaz na Maratona Monstros.

O público poderá aproveitar uma madrugada inteira de cinema com ingressos gratuitos. A primeira sessão está programada para começar às 23h30. Os bilhetes para o acesso ao Auditório MIS, que tem capacidade para 172 espectadores, serão distribuídos a partir das 22h30 na recepção do museu.

##RECOMENDA##

Todos os filmes serão exibidos na versão original, em preto e branco, e não são recomendados para menores de 14 anos. Confira a programação:

23h30 - "A Múmia"

1h - "Frankenstein"

2h30 - "A Noiva de Frankenstein"

4h - "Drácula"

 

Serviço

Sexta-feira 13 no MIS

Quando: sexta-feira, 13 de dezembro, a partir das 23h30

Onde: Auditório MIS - Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo - SP

Ingresso gratuito - retirar ingressos a partir das 22h30

A Sony Pictures liberou, nesta terça-feira (10), novas fotos do filme Bad Boys Para Sempre. O longa-metragem terá novamente nos papéis principais os atores Will Smith e Martin Lawrence. Os imbatíveis Mike Lowrey e Marcus Burnett estão de volta para mais uma missão explosiva e cheia de ação.

Marcado para estrear nos cinemas em 30 de janeiro de 2020, o filme também terá no elenco Alexander Ludwig, Vanessa Hudgens, Jacob Scipio, Paola Nunez e Charles Melton. O roteiro é assinado por Joe Carnahan e Chris Bremner. Em 1995, o primeiro Bad Boys foi dirigido por Michael Bay e arrecadou nas bilheterias aproximadamente 141 mil dólares.

##RECOMENDA##

Confira as imagens:

[@#galeria#@]

Nesta terça-feira (10) é celebrado o Dia do Palhaço, o artista que busca divertir as pessoas com suas trapalhadas. Este também é um dos personagens mais vistos nos circos. Mas não é só no picadeiro que eles estão presentes, no cinema muitos atores deram vida a palhaços tristes, divertidos e até assustadores.

LeiaJá separou cinco filmes onde os palhaços são as grandes estrelas do elenco. Confira:

##RECOMENDA##

1 - "O Palhaço" (2011)

No longa, o ator Selton Mello dá vida a Benjamim, o palhaço Pangaré. Ele e seu pai, Valdemar, o palhaço Puro Sangue (Paulo José), levam a alegria no Circo Esperança. Mas Benjamim decide abandonar a trupe. Valdemar e os amigos de picadeiro lamentam a escolha do companheiro, mas o aponham na decisão.

 

2 - "It: A Coisa" (2017)

Para quem tem fobia de palhaços, este é um dos personagens que dá medo. Por trás de um balão vermelho e do sorriso maquiado, Pennywise (Bill Skarsgård) é o grande responsável pelo desaparecimento das crianças no filme baseado na obra de Stephen King.

 

3 - "Coringa" (2019)

Este é um dos vilões mais amado pelos fãs das histórias em quadrinhos. No filme lançado em outubro deste ano, Joaquin Phonix é Arthur Fleck, o famoso Coringa. No longa, Fleck sofre de transtornos mentais e, após ser despedido de seu trabalho como palhaço em uma agência de talentos, ele passa a reagir de maneira intolerante a algumas gozaçõs. 

 

4 - "Patch Adams - O Amor é Contagioso" (1998)

Após tentar se suicidar, Hunter Adams (Robin Williams) se interna de maneira voluntário em um sanatório. Quando se depara com a realidade de muitos internos, ele decide estudar medicina para poder ajudar essas pessoas e passa a realizar tratamentos poucos convencionais. Por meio da figura do palhaço, ele leva alegria aos pacientes.

 

5 - "Bingo - O Rei das Manhãs" (2017)

Na trama, Vladimir Brichta interpreta Arlindo Barreto, que na década de 1980 foi um dos interpretes do palhaço Bozo. Barreto chegou a fama graças ao personagem, que no filme é chamado de Bingo, mas nunca foi reconhecido pelo público, pois sempre estava fantasiado. Após as frustrações, o personagem começa a se envolver com drogas, o que coloca em risco sua carreira.

 

Final de ano é uma boa pedida para os pais levarem a criançada ao cinema para ver um bom filme. Promovendo diversão para toda a família, as produções de Hollywood sempre montam um esquema para chamar a atenção do público infantil. Alguns cineastas pensam que irão emocionar os pequenos, mas no fundo mesmo são os grandões que acabam soluçando durante as histórias.

O LeiaJá selecionou seis filmes que foram direcionados para as crianças, só que os adultos é que terminam indo às lágrimas.

##RECOMENDA##

Viva - A Vida é Uma Festa

Miguel é um garoto que ama música, contrariando assim todos da família. Determinado a ser um músico, Miguel passa por momentos delicados ao descobrir assuntos que mexeram com o emocional da avó e bisavó.

Meu Primeiro Amor

Em 1991, Macaulay Culkin e Anna Chlumsky levaram muitos adultos às lágrimas interpretando os encantadores Thomas e Vada. Uma fatalidade interrompe a cumplicidade que os dois construíram.

O Rei Leão

Após presenciar a morte do pai, Simba passa por maus bocados para assumir o seu verdadeiro lugar nas planícies da savana africana. 

Toy Story 3

O terceiro filme da trupe de Woody faz qualquer gente grande chorar igual a uma criança. Mostrando Andy rumo aos caminhos da vida adulta, e deixando para trás todos os seus brinquedos, a história é um prato cheio para quem adora se emocionar vendo clássicos infantis.

E.T. – O Extraterrestre

A amizade do pequeno Elliot com um alienígena perdido na Terra mostra que a estrutura emocional abala diversas pessoas e suas diferentes idades.

UP - Altas Aventuras

Prestes a perder a casa para uma construtora, Carl Fredricksen, de 78 anos, conta com a ajuda inesperada do pequeno Russel. Juntos, os dois embarcam em uma viagem inusitada e emocionante.

Chegando a sua quarta edição, o Cine Jacaré realiza uma programação ampliada durante o próximo domingo (15). O cineclube projeta filmes para crianças e adultos, e promove discotecagem, além de uma feirinha criativa com venda de roupas, brinquedos e jogos educativos, discos, produtos sustentáveis, artesanatos e comidas. O evento acontece, a partir das 15h, no jardim da casa-ateliê do artista plástico Jacaré, no bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife. A entrada custa R$ 5,00.

O Cine Jacaré é um cineclube que promove a exibição e debates em torno de filmes que não conseguiram  espaço no circuito comercial e nos principais festivais de cinema. Nesta edição, a curadora Caroline Oliveira selecionou dois filmes de realizadoras mulheres.

##RECOMENDA##

Na sessão infantil, o Cine Jacarezinho, às 17h, será exibida a premiada animação "Dia Estrelado", da alagoana Nara Normande. Na animação em stop motion, um menino e sua família lutam pela sobrevivência, em um lugar inóspito.

Em seguida, a sessão para o público adulto apresenta o filme "A mulher que amou o vento", da mineira Ana Moravi. Na ficção, uma mulher vive solitária no alto de uma montanha, onde se envolve intimamente com o vento. Após a exibição, a diretora Ana Moravi conversa com o público sobre o filme.

Antes dos filmes, a partir das 15h, a casa-ateliê abre as portas com discotecagem de vinil e feirinha criativa, com venda de artesanatos afetivos de Hamsa Dasa; as La Ursas do Pequeno Ateliê; roupas indianas de Anna Kurowicka e do Ficando Mara Bazar; discos de vinil da Vitrola Records, brinquedos e jogos educativos de Arte de brincar com madeira; Camisas Autorais, com telas de artistas plásticos pernambucanos, produzidas por Wando (o Mago das Camisas); produtos sustentáveis da Ecoe Sustentabilidade; Tabacaria Splinter Smoke; comidinhas da Cozinha de Ana da Mata e outros..

Serviço

Cine Jacaré

Domingo(15) | 15h

Casa-ateliê do jacaré (Rua Hamilton Ribeiro, 211, Campo Grande)

R$ 5,00

Informações: (81) 99465 9799

Eles brilham nos palcos, encantam fãs em todo o mundo com suas canções, mas o que muitos não sabem é dos perrengues que os ídolos passaram no início da carreira. Conquistando a fama depois de muita ralação, os astros da música sempre escondem algumas histórias. No cinema, quando a vida pessoal é contada para os espectadores, cantores e cantoras são vistos com outros olhos quando a ficção expõe suas dores e glórias.

Regados pela persistência e temperamento forte, os artistas sempre acabam emocionando os seus admiradores quando os cinemas revisitam as lutas do passado. Pensando nisso, o LeiaJá listou filmes que contaram renúncias, dramas e vitórias de músicos nacionais e internacionais.

##RECOMENDA##

Confira:

Elis

Protagonizado pela atriz Andréia Horta, o filme sobre a vida de Elis Regina retratou a força que a cantora tinha na Música Popular Brasileira.

Bohemian Rhapsody

Estrelado pelo ator Rami Malek, o longa que chegou aos cinemas em 2018 emocionou espectadores mundo afora ao falar da banda Queen e do cantor Freddie Mercury. O filme arrecadou mais de 900 mil dólares nas bilheterias de todo o mundo.

Selena

A morte trágica da cantora Selena Quintanilla, em março de 1995, ocasionada por uma fã, acabou invadindo os cinemas. Dirigido por Gregory Nava, o longa foi lançado dois anos depois do assassinato da artista. Para o papel principal, Jennifer Lopez foi aclamada por sua atuação ao transitar pela trajetória de Selena.

Cazuza - O tempo Não Pára

Em junho de 2004, Daniel Oliveira fazia sucesso nos cinemas brasileiros ao interpretar o cantor Cazuza. No filme, a relação conturbada de Cazuza com os pais, a carreira gloriosa e o drama de ser contaminado pela AIDS foram os principais ingredientes. O elenco do longa foi formado por Débora Falabella, Leandra Leal, Maria Flor, Marieta Severo, Reginaldo Faria e Andréa Beltrão.

Rocketman

O londrino Reginald Kenneth Dwight, mais conhecido como Elton John, foi contemplado com sua história estampada nas telonas. Em maio deste ano, o filme Rocketman mostrou as tristezas da infância, as descobertas da adolescência e as conquistas de Elton John, tornando-se uma das estrelas da música internacional na década de 1970.

2 Filhos de Francisco

Mirosmar e Welson, ou melhor, Zezé di Camargo e Luciano, arrastam multidões pelo Brasil. Mas antes do sucesso, os cantores passaram por maus bocados. Vivendo com simplicidade em Goiás durante a infância, os irmãos não desistiram de lutar pelos ideais. 

Ray

No dia 10 de junho de 2004, o mundo chorava a perda do músico Ray Charles. A turbulenta história de vida do norte-americano invadiu os cinemas no mesmo mês de sua morte. Protagonizado pelo ator Jamie Foxx, o filme Ray retrata a ousadia do pianista nos palcos e na vida pessoal.

Gonzaga: De Pai Pra Filho

A magia de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, fez muita gente chorar nas salas dos cinemas do Brasil. Contando também os conflitos do músico Gonzaguinha com o pai, o filme lançado em 2012 foi dirigido por Breno Silveira, o mesmo que levou a vida de Zezé di Camargo e Luciano para as telonas.

Tim Maia - Não Há Nada Igual

Baseado no livro Vale Tudo, do jornalista Nelson Motta, o longa-metragem sobre o cantor e compositor Tim Maia deu o que falar. Dirigido por Mauro Lima, e lançado em 2014, o filme abordou o talento arrebatador de um dos grandes nomes da MPB, dono dos hits Gostava Tanto de Você, Azul da Cor do Mar, Me Dê Motivos, entre outros.

Neste sábado (7), a Warner Bros. divulgou o teaser do filme Mulher-Maravilha 1984. Previsto para estrear nos cinemas em junho de 2020, o longa-metragem terá o seu trailer liberado na íntegra neste domingo (8), mesmo dia da presença de atriz Gal Gadot na Comic Con Experience, em São Paulo. 

Os 24 segundos do vídeo publicado mostram Diana Prince (Gadot) usando sua inteligência e agilidade para combater o mal. Dirigido por Patty Jenkins, o filme conta no elenco com a participação de Kristen Wiige, Chris Pine, Connie Nielsen, Pedro Pascal, Gabriella Wilde, Ravi Patel e Natasha Rothwell.

##RECOMENDA##

Confira o teaser:

[@#video#@]

O cineasta e professor Alexandre Figueirôa é um dos homenageados, na próxima segunda-feira (9), na edição de 2019 do Festival de Curtas de Pernambuco (FestCine). O evento ocorre entre os dias 9 e 14 de dezembro, no Cinema São Luiz, localizado no bairro da Boa Vista, área central do Recife. Na programação do festival há exibição de ficções, videoartes, documentários, animações e videoclipes. A entrada é gratuita.

Alexandre Figueirôa é doutor em cinema pela Sorbonne (França) e atualmente atua como professor adjunto do curso de Jornalismo da Universidade Católica de Pernambuco, da Especialização em Estudos Cinematográficos e da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Como diretor, realizou os curtas "Eternamente Ágora" (1987), com George Moura; "Eternamente Elza" (2013), com Paulo Feitosa; "Tudo se Liga, Siga" (2015), com Sérgio Dantas; "Kibe Lanches" (2017) e seu mais recente "Piu Piu" (2019).

##RECOMENDA##

Além de Figueirôa, o FestCine também homenageia Conceição Camarotti, atriz pernambucana conhecida por atuar com diretores como Cláudio Assis e Matheus Nachtergaele. Já participou de filmes premiados como “Texas Hotel" (1999), “A Febre do Rato" (2011), “A Festa da Menina Morta" (2008) e “Baixio das Bestas" (2006).

Mostra competitiva

O FestCine chega à sua 21ª edição com 49 filmes pernambucanos selecionados para a programação. Ao todo, 152 trabalhos de várias cidades do estado participaram do processo de inscrição.  O FestCine é realizado pelo Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife, e tem o objetivo de incentivar a produção audiovisual pernambucana.

Figueirôa participa ainda do festival com o curta “Piu Piu”, como era conhecido o ator, cenógrafo e figurinista Elpídio Lima, que foi, talvez, um dos primeiros transformistas do Recife. Nos anos 1950 e 1960, ele atuou na Companhia Barreto Junior, nos palcos dos teatros Almare e Marrocos, onde imitava as cantoras e atrizes Sarita Montiel e Carmem Miranda. Foi também um dos criadores da Companhia Tra-la-lá, de teatro rebolado. O filme será exibido na sessão da quarta-feira (11), às 20h.

A sétima arte é atração em quatro festivais de cinema que acontecem em dezembro na cidade de São Paulo. O Final de Semana do Cinema Chinês, o Festival Histórias de Cozinha, o Ciclo de Cultura Tradicional e a sexta edição do Festival Internacional Cinema e Transcendência apresentam obras clássicas e gratuitas para os cinéfilos da região metropolitana da capital paulista. Confira:

Final de Semana do Cinema Chinês

##RECOMENDA##

De 6 a 8 de dezembro, a partir da parceria entre os canais Arte 1 e China Movie Channel, o Museu da Imagem e do Som (MIS) realiza o evento. Como destaques, os longas "Xuanzang" (2009), "A Caminho da Escola" (2009) e "Melhor Noite de Todas" (2013). A programação completa está no site do MIS

Histórias de Cozinha

Programado para acontecer entre os dias 9 e 22 deste mês, as sessões prometem aguçar o paladar do público. Nesta mostra, o Cinusp Paulo Emílio exibe uma programação de duas semanas com títulos que apresentam relações culturais e afetivas da sociedade com a alimentação. É possível acessar os horários e os filmes em cartas no site do Cinusp

Ciclo de Cultura Tradicional

Em exibição na Associação Cultural Cachuera (ACC) entre 13 e 14 de dezembro, as sessões com curtas-metragens e documentários reproduzem a diversidade da produção cinematográfica de nomes de destaque entre quilombolas e comunidades indígenas. Além dos filmes, haverá debates com intelectuais do segmento. Os ingressos para os dois dias de “Ciclo” serão distribuídos no local do evento a partir das 18h do dia 13 de dezembro. Detalhes no Facebook da ACC

VI Festival Internacional Cinema e Transcendência

A sexta edição do evento acontece pela primeira vez no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). De 18 a 23 de dezembro, a programação traz reflexões sobre arte, espiritualidade e o pensamento da atualidade sobre as experiências humanas na Terra. Junto com a exibição de filmes de vários países, haverá debates e oficinas relacionadas com o tema do Festival. Programação no site do evento

Apesar de ainda terem pouca representatividade no ramo de direção de filmes no cinema mundial, as mulheres tem sido cada vez mais reconhecidas e premiadas por seus trabalhos. Mas, apesar disso, poucas pessoas conseguem lembrar de filmes que foram dirigidos por mulheres, você consegue?

Para você refrescar a memória, e adicionar naquela lista de bons filmes para assistir, o LeiaJá listou grandes e premiadas produções que foram comandadas por mulheres. Confira:

##RECOMENDA##

O Piano (1993), Jane Campion

Divulgação

O drama O Piano foi escrito e dirigido pela neozelandesa Jane Campion e eleito o melhor filme de todos os tempos dirigido por uma mulher, segundo a BBC e considerado um dos expoentes da década de 1990. Ele tornou Anna Paquin, com apenas 11 anos, a segunda atriz mais jovem a vencer um Oscar.

Psicopata Americano (2000), Mary Harron

Divulgação

O filme Psicopata Americano é um thriller psicológico, co-escrito e dirigido por Mary Harron. O foi um sucesso financeiro e de críticas e usa o humor negro de forma inteligente. 

As Patricinhas de Beverly Hills (1995), Amy Heckerling

Divulgação

As Patricinhas de Beverly Hills é uma comédia romântica de Amy Heckerling. O filme é vagamente baseado no livro Emma, de Jane Austen, e recebeu bastante críticas positivas, levando os prêmios de ‘novos clássicos’ e ‘melhor comédia’, além de ter se tornado uma referência na moda.

Lady Bird: É hora de voar (2017), Greta Gerwig

Divulgação

Lady Bird é uma comédia dramática escrita e dirigida por Greta Gerwig. O longa concedeu 5 indicação ao Oscar, dentre elas a de melhor roteiro e direção para Greta e o prêmio Globo de Ouro de Melhor Filme.

Zama (2017), Lucrecia Martel

Divulgação

O drama Argentino, Zama, foi escrito e dirigido por Lucrecia Martel, e selecionado como representante do seu país para o Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro em 2018. O longa possui no elenco o ator brasileiro Matheus Nachtergaele.

Você nunca esteve realmente aqui (2017), Lynne Ramsay

Divulgação

O suspense Você nunca esteve realmente aqui, foi escrito e dirigido por Lynne Ramsay. Estreou no Festival de Cannes em 2017, onde venceu os prêmios de melhor roteiro e o de melhor ator para Joaquin Phoenix (atualmente protagonista do Coringa).

Matrix (1999), Lana e Lilly Wachowski

Divulgação

O longa de ação e ficção científica Matrix, assim como os seguintes filmes da trilogia foram dirigidos pelas irmãs Lana e Lilly Wachowski. O filme venceu 4 Oscar e consagraram as irmãs no mercado. Conhecidas como The Wachowski, as irmãs ainda possuem na filmografia os filmes ‘V de Vingança’, ‘O Destino de Júpiter’ e a série ‘Sense8’, entre outros trabalhos.

Docinho da América (2016), Andrea Arnold

Divulgação

O filme Docinho da América foi escrito e dirigido por Andrea Arnold, e é um drama de estrada. Andrea recebeu muitas críticas positivas quanto a seu desempenho e o filme ganhou o Prêmio do Júri de 2016 no Festival de Cannes.

Monster: Desejo assassino (2003), Patty Jenkins

Divulgação

O drama americano escrito e dirigido por Patty Jenkins foi baseado em uma história real. O filme rendeu 17 prêmios a Charlize Theron, protagonista do filme, entre eles o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor atriz. O filme também recebeu indicação para o Urso de Ouro no Festival de Berlim.

A 13ª Emenda ( 2016), Ava DeVernay

Reprodução / Netflix

A 13ª Emanda é um documentário dirigido por Ava DeVernay. Com temática voltada ao sistema carcerário e étnico dos Estados Unidos, abordando a alteração na constituição que permite o encarceramento em massa, como uma alternativa para manter o trabalho braçal após o fim da escravidão. O filme recebeu o BAFTA Awards na categoria de Melhor Documentário.

Maria Antonieta (2006), Sofia Coppola

Reprodução / Filme

O drama biográfico Maria Antonieta, foi escrito e dirigido por Sofia Coppola e conta a história da rainha consorte até o período da Revolução Francesa. O filme ganhou o Oscar de Melhor Figurino e foi indicado a diversos prêmios. Houveram algumas críticas negativas quanto a retratação de figuras históricas e eventos, apesar de sua maior locação ter sido o Palácio de Versalhes.

Que horas ela volta? (2015), Anna Muylaert

Divulgação

O drama Que horas ela volta? foi escrito e dirigido por Anna Muylaert e aborda os conflitos de uma empregada doméstica e seus patrões de classe média alta, numa crítica à desigualdade social brasileira. O filme recebeu uma ótima avaliação da crítica, assim como grandes prêmios em festivais pelo mundo como o Festival de Berlim.

Um pote com urina humana foi responsável pela evacuação dos expectadores de uma sala de cinema em Washington, nos Estados Unidos. Os espectadores preparavam-se para assistir Frozen 2, quando a polícia foi acionada, na última sexta-feira (29).

O pacote misterioso foi encontrado pelo gerente do lado de fora do North Bend Theatre. Ele abriu a embalagem e leu no rótulo: "substância humana altamente contagiosa", de acordo com a Komo News.

##RECOMENDA##

O público teve que se retirar do local e a sessão foi cancelada. Por precaução, o gerente foi encaminhado a uma unidade de saúde pelo Corpo de Bombeiros. A polícia confirmou que o líquido misterioso tratava-se de urina e enviou uma amostra para análise.

Protagonistas que encaram passar por cima de tudo e todos não conseguem um final feliz sem transitar pelos planos asquerosos dos vilões. Se em até contos de fadas existem maldades, nas grandes produções cinematográficas destinadas ao público adulto o assunto não pode ser dispensado.

Aterrorizando o público com atuações de deixar qualquer pessoa assustada, o LeiaJá selecionou atores que fizeram sucesso nos cinemas com personagens malvados, tensos e icônicos.

##RECOMENDA##

Heath Ledger

Personagem: Coringa / Filme: Batman: O Cavaleiro das Trevas 

Ralph Fiennes

Personagem: Amon Goeth / Filme: A Lista de Schindler

Jack Nicholson

Personagem: Jack Torrance / Filme: O Iluminado

Leandro Firmino

Personagem: Zé Pequeno / Filme: Cidade de Deus

Billy Campbell

Personagem: Micth / Filme: Nunca Mais

Anthony Hopkins

Personagem: Hannibal Lecter / Filme: O Silêncio dos Inocentes

Malcolm McDowell

Personagem: Alex DeLarge / Filme: Laranja Mecânica

Anthony Perkins

Personagem: Norman Bates / Filme: Psicose

A Netflix anunciou nesta segunda-feira (25) que administrará um dos cinemas mais antigos de Nova York, o Paris Theatre, e exibirá seus filmes lá, um novo palco para a gigante do streaming que enfrenta os grandes cinemas.

A dois passos do Central Park e do famoso Hotel Plaza, o cinema de Paris fechou suas portas no final de agosto, após 71 anos de existência, devido ao aumento do aluguel.

##RECOMENDA##

O último cinema de Nova York, com uma única sala, foi reaberto no início de novembro para a exibição do filme "Marriage Story", do diretor americano Noah Baumbach, produzido pela Netflix.

"Esse cinema emblemático permanecerá aberto e se tornará a casa da Netflix para seus eventos excepcionais, suas projeções e estreias nas salas (de cinema)", afirmou o grupo nesta segunda-feira em uma série de mensagens em sua conta no Twitter.

Os termos do contrato que permite que a Netflix se estabeleça no Paris Theatre não foram divulgados, mas de acordo com o site especializado Deadline trata-se de um aluguel de longo prazo.

O Paris Theatre foi inaugurado pela atriz alemã-americana Marlene Dietrich em 1948. Foi administrado pela casa francesa Pathé, forçada pelos proprietários do prédio a ceder o lugar ao grupo americano Loews em 1990.

O cinema construiu sua reputação com uma programação de filmes muitas vezes ignorada pelas grandes salas, especialmente franceses.

O longa-metragem escolhido para representar o Brasil na premiação do Oscar 2020 estreia hoje nas salas de todo o país. Premiado no Festival de Cannes, na França, no último mês de maio, “A Vida Invisível” chega às telonas brasileiras repleto de elogios da crítica especializada e do público. Dirigido pelo cineasta pernambucano Karim Aïnouz o drama, além de estar entre os preferidos a concorrer ao maior prêmio do cinema mundial, foi aclamado no exterior e vendido para entrar em cartaz nas sessões de mais de 30 países.

Baseado na história do livro “A vida invisível de Eurídice Gusmão” (2016), escrito por Martha Batalha, Aïnouz apresenta uma reverência às mulheres de uma geração que não se deixaram levar pelas pressões da sociedade dominante e do machismo que tentava controlar o ímpeto da juventude feminina nas décadas de 1940 e 1950. A história traz duas irmãs Guida (Julia Stockler) e Eurídice (Carol Duarte) com características de personalidade próprias, entretanto como cúmplices e muito próximas. Vista como inconsequente, Guida abandona tudo para seguir com Yorgus (Nikolas Antunes), o grande amor da sua vida, para o exterior. Enquanto isso, Eurídice alimenta o sonho de estudar música em Viena, na Áustria, para se tornar pianista.

##RECOMENDA##

Forçada a não realizar seus desejos, Eurídice casa-se com Antenor (Gregório Duvivier), um cidadão comum do período. Grávida, Guida retorna ao Brasil e seu pai, Manuel (Antonio Fonseca), em uma atitude rigorosa vigente nas famílias tradicionais da época, a expulsa de casa sustentando uma mentira que pode separar as duas irmãs para sempre.

Para ter um dos maiores nomes da dramaturgia brasileira em cena, o cineasta Karim Aïnouz teve que mudar o fim da história do livro que inspirou seu longa-metragem. A atriz Fernanda Montenegro surge no papel de Eurídice idosa, para fechar a história com o brilho peculiar de seus mais de 60 anos de carreira. Na trama, o momento é de descobertas emocionantes e corrigir desmandos do passado.

Em paralelo à campanha para que “A Vida Invisível” figure entre os finalistas do prêmio do Oscar em 2020 na categoria Filme Internacional, os produtores também tentam encaixar Fernanda Montenegro entre as indicadas na premiação às atrizes coadjuvantes. Vale a torcida!

O sucesso do filme Coringa transformou a escadaria onde o personagem protagoniza uma cena de dança no novo ponto turístico de Nova York. Várias pessoas têm parado para tirar fotos e fazer vídeos no local, que fica na 167th Street, na parte sul do Bronx. Pegando carona nesse fato, o LeiaJá relembra momentos clássicos do cinema que foram filmados em degraus.

O Encouraçado Potemkin (1925)

##RECOMENDA##

O clássico do cinema soviético apresentou ao mundo a Escadaria de Potemkin, também chamada Escadaria Richelieu, que fica em Odessa, Ucrânia. É considerada como a entrada oficial da cidade para quem vem do porto do Golfo de Karkinitsky. No filme, a cena mostra imagens chocantes da violenta repressão da guarda do Czar ao povo do país.

[@#video#@]

O Exorcista (1973)

A escadaria ao lado da casa, onde se passa todos os momentos angustiantes de um dos maiores clássicos de horror da história, tem grande importância na trama. É lá que dois dos personagens principais encontram seus trágicos fins. Os degraus ficam na rua 36, em Georgetown, Washington

Rocky: Um Lutador (1976)

Os 72 degraus do Museu de Arte de Filadélfia, na Pensilvânia, tornaram-se famosos após virarem cenário do filme Rocky, de Sylvester Stallone. Até hoje, tem gente que tira uma fotinha quando passa por lá.

[@#podcast#@]

Os Intocáveis (1987)

Uma das cenas de ação mais icônicas do longa de Brian De Palma é o tiroteio que antecede a prisão do contador de Al Capone e que envolve até um carrinho de bebê. As filmagens usaram como locação a escadaria da Grand Central Terminal, terminal ferroviário e metroviário localizado em Manhattan, Nova Iorque.

O Pagador de Promessas (1962)

Uma produção brasileira para terminar a lista, único longa sul-americano a conquistar a Palma de Ouro do Festival de Cannes. Na cena final do filme de Anselmo Duarte, Zé dos Burros, impedido de entrar na igreja durante toda a história, é colocado em uma cruz e levado pelos fiéis revoltados com a sua morte. As imagens foram feitas nos degraus da Igreja do Santíssimo Sacramento da Rua do Passo, no Centro Histórico de Salvador.

De 14 a 24 de novembro, a Caixa Cultura do Recife vai receber uma mostra que homenageia o cineasta Federico Fellini. Com curadoria de Fernanda Vogas, o evento A Estrada da Vida - 100 Anos de Federico Fellini vai reunir obras e histórias que agitaram a carreira do diretor. Será ministrada pelo professor Luame Cerqueira, nos dias 14 e 15, das 17h às 19h, o curso A Tela Que Pensa

Reverberando a passagem de Fellini pela filosofia e cinema, o curso gratuito vai ser conduzido duas horas por dia, e as inscrições para 70 participantes estão disponíveis no site do projeto. Já de 16 a 24 de novembro, o público poderá conferir 11 clássicos cinematográficos do italiano, entre eles Abismo de um Sonho (1952), A Trapaça (1955), A Doce Vida (1960) e Julieta dos Espíritos (1965).

##RECOMENDA##

Os ingressos para os filmes de Federico Fellini deverão ser retirados na bilheteria da Caixa Cultura do Recife uma hora antes de cada exibição. Não será permitida a entrada do público quando iniciar os longas.

Natural da cidade de Rimini, situada na costa adriática, no norte da Itália, Fellini, se estivesse vivo, faria 100 anos em 2020. Bastante premiado pelas contribuições no cinema, ele morreu em outubro de 1993, aos 73 anos, em Roma. 

Serviço

A Estrada da Vida - 100 Anos de Federico Fellini

14 a 24 de novembro | Caixa Cultural do Recife

Av. Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife

Entrada gratuita

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando