Tópicos | Arena de Pernambuco

Na preparação para buscar a vaga nos Jogos de Tóquio através do torneio classificatório que será disputado em janeiro na Colômbia, a seleção brasileira olímpica decepcionou nesta segunda-feira ao perder para o Japão por 3 a 2, em amistoso disputado na Arena Pernambuco.

Ao Tanaka foi o destaque do duelo ao marcar duas vezes pela seleção japonesa. Já os gols brasileiros foram de Matheus Cunha e Pedro, ambos de pênalti, na reedição da final do Torneio Maurice Revello, o tradicional Torneio de Toulon, realizado em junho na França, quando a seleção venceu os japoneses nos pênaltis após empate por 1 a 1.

##RECOMENDA##

O duelo desta segunda-feira teve baixo nível técnico no primeiro tempo, com muitos erros de passe, e a tentativa do corintiano Pedrinho abrir espaços na defesa japonesa através de jogadas individuais. Matheus Cunha abriu o placar aos 14 minutos ao cobrar pênalti sofrido por ele. Só que os japoneses empataram o amistoso aos 27, com uma finalização da entrada da área de Ao Tanaka, que desviou em Douglas Luiz e impediu a defesa do goleiro Cleiton.

Na etapa final, o Japão foi superior ao Brasil e aproveitou falhas do sistema defensivo da seleção, além de ter contado com alguma sorte, para assegurar a sua vitória. Aos seis minutos, Cleiton saiu jogando errado, Ao Tanaka ficou com a bola, chutou de fora da área e contou com novo desvio, agora em Lyanco, para virar o placar: 2 a 1.

O terceiro gol japonês saiu em bela finalização de fora da área, de Nakayama. O técnico André Jardine, então, fez várias mexidas para tornar o Brasil mais ofensivo. Mas com atuação ruim, a seleção só conseguiu marcar em novo pênalti, esse assinalado após a bola desviar no braço de Tatsuta e convertido por Pedro, que havia iniciado a partida no banco, aos 36 minutos. Machida ainda foi expulso por entrada dura em Bruno Tabata, mas os brasileiros não conseguiram o empate.

Nesta Data Fifa, a seleção olímpica havia goleado a Venezuela por 4 a 1, na última quinta-feira, no Estádio dos Aflitos. E dessa vez foi batida pelo Japão, em um duelo que atraiu 7.911 torcedores à Arena Pernambuco.

[@#video#@]

Foram semanas e mais semanas de treinamento. Integração entre diferentes nações. Haitianos treinando com senegaleses. Angolanos, com venezuelanos. A equipe de Cabo Verde interagindo com um jovem de Benin. Em campo, diferentes formas de se comunicar: crioulo, espanhol, francês, árabe. Todos unidos, porém, por uma só língua universal: a do futebol. Os 80 atletas de diferentes rincões do planeta estarão juntos no próximo domingo (15), a partir das 8h, na Arena de Pernambuco, para a primeira Copa de Imigrantes e Refugiados do Recife.

##RECOMENDA##

A entrada custará 1 kg de alimento não perecível, que será destinado a uma entidade que cuida da causa em questão. Além dos jogos, uma série de atrações promovidas pelos imigrantes e refugiados circundará o evento como, por exemplo, barracas com comidas típicas de diversos países, danças culturais nos intervalos dos jogos e desfile de moda africana, com o estilista senegalês Lassana à frente. A Copa terá o lançamento oficial na próxima sexta-feira (13), às 9h, na sede da Federação Pernambucana de Futebol. Mais de 40 voluntários foram recrutados para ajudar na organização, que contou com uma verdadeira corrente do bem para acontecer. Corrente que também trouxe a cantora pernambucana Erica Natuza, finalista do último The Voice Brazil, para perto do evento. Ela também se apresentará na Arena. 

Os confrontos já estão definidos. Angola x Senegal abrem a competição de um lado do chaveamento. Do outro, estão Cabo Verde x Venezuela. Serão dois tempos de 15 minutos. Os vencedores farão a grande final, que dará ao vencedor a chance de disputar a etapa nacional da Copa, em novembro, no estádio do Maracanã, Rio de Janeiro. Eles terão direito a passagem aérea, hospedagem e alimentação para viver o sonho de jogar no maior palco do futebol nacional.

Criada em 2014, em São Paulo, pela primeira vez a Copa de Imigrantes e Refugiados chega no Nordeste, mais especificamente em Pernambuco, graças a voluntários e organizações como o Gade (ONG pernambucana), de entidades como o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Defensoria Pública da União (DPU) no Recife, de clubes como Sport (com grande apoio, doações de materiais esportivos e camisa autografada), da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), do Escritório de Assistência à Cidadania Africana em Pernambuco (EACAPE) e do Governo do Estado, através da liberação de toda a estrutura da Arena de Pernambuco (com excelente disposição da administração em colaborar), além da força da sociedade civil.

A Copa surgiu como uma iniciativa da organização não governamental (ONG) África do Coração, com o apoio da Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). De pronto, a disputa tornou-se um sucesso porque, além de promover o protagonismo de quem usualmente é visto como antagonista, ainda pôde mostrar as realidades dessas vidas para o público brasileiro, e, assim, dar mais um passo para romper os preconceitos, as discriminações e lutar contra a xenofobia. 

Senegal, Angola, Cabo Verde e Venezuela foram as seleções escolhidas para o torneio. Apesar dos nomes, todavia, as equipes são mistas, com competidores de diversos países compondo cada bandeira. Na edição atual, estarão presentes atletas amadores representantes de Haiti, Guiné Bissau, Cabo Verde, Angola, Senegal, Venezuela, Colômbia, Israel e Benin. Cada equipe terá 20 jogadores, totalizando 80 imigrantes e refugiados.

O objetivo é simples: promover a integração a partir do esporte e a inclusão dos diferentes povos. O gesto, em contrapartida, é nobre, de significado ímpar. Constrói-se um espaço de união e confraternização para livre expressão dos refugiados e das refugiadas que têm em comum o destino que escolheram para viver: o Brasil.  

“Eu, como imigrante, há nove anos no Brasil, sei a diferença que é ser bem acolhido, receber um sorriso, ser bem tratado. Ajuda muito. Essas pessoas têm importância na sociedade e essa Copa é muito valiosa para mostrar que imigrantes e refugiados também podem ser respeitados. E o esporte tem o poder de integrar a sociedade a se unir e a acolher quem está longe de casa. Psicologicamente isso tem um impacto muito grande”, afirmou o engenheiro haitiano Jean Baptiste, presidente do Grupo de Embaixadores para o Desenvolvimento (Gade, sigla que significa "olhar" em crioulo), ONG que colabora diretamente na organização do evento em Pernambuco.

O tema da Copa dos Refugiados e Imigrantes 2019 é “Reserve um minuto para ouvir uma pessoa que deixou o seu país”. Ao todo, a competição envolve aproximadamente 1.120 atletas de 39 nacionalidades, reunindo pessoas em situação de refúgio e migrantes. As disputas regionais acontecerão ainda no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Brasília e Curitiba, além do Recife. As seis cidades poderão enviar um representante cada para a fase final, no Maracanã.

“O evento reflete um projeto de integração de pessoas refugiadas por meio do esporte, envolvendo refugiados que representam seus países de origem que buscam promover suas culturas, talentos e conhecimentos no Brasil. Para o ACNUR, ganham os refugiados, imigrantes e a população brasileira”, defende José Egas, Representante do ACNUR no Brasil.

Programação:

Sexta-feira

9h - Lançamento oficial da Copa dos refugiados, na FPF

Domingo

Jogos na Arena de Pernambuco

8h30 - Angola x Senegal

9h30 - Cabo Verde x Venezuela

11h - Decisão

Pernambuco é o destino dos próximos dois amistosos da Seleção Olímpica. Nas datas FIFA, o Brasil enfrenta a Venezuela e Japão, nos dias 10 e 14 de outubro, em solo pernambucano. O estádio dos Aflitos e a Arena de Pernambuco sediarão as partidas.

O duelo contra a Seleção Venezuelana será pelas bandas da Rosa e Silva, às 21h30. Quatro dias depois, a Seleção Brasileira volta a campo para o duelo com o Japão, na Arena Pernambuco, às 18h.

##RECOMENDA##

A Seleção Brasileira dá sequência à preparação para o Pré-Olímpico, que será em janeiro do ano que vem, na Colômbia. A Venezuela é um dos possíveis adversários no torneio. O Japão já está classificado para os Jogos Olímpicos, por ser país sede, e foi o adversário do Brasil na final do Torneio Maurice Revello, na França, em junho.

Da assessoria da FPF

A nadadora pernambucana Etiene Medeiros foi imortalizada no espaço Pernambuco Imortal, na Arena de Pernambuco nesta terça-feira (27). A primeira nadadora brasileira campeã mundial e pan-americana se junta a outras nadadoras como Joana Maranhão e Adriana Salazar no hall da fama do esporte pernambucano.

Neste mês de agosto, Etiene alcançou mais uma marca histórica ao ganhar segundo ouro da carreira em pan-americanos. A vitória no Pan de Lima no Peru foi no 100m costas e com a conquista Etiene igualou Yane Marques como as pernambucanas com mais medalhas de ouro da história do Pan.

##RECOMENDA##

“Fiquei muito realizada em ver como nós, pernambucanos, temos atletas de referência dentro do Estado e como temos força para estar entre os melhores do mundo. Foi muito especial e me senti muito grata com esse reconhecimento”, afirmou Etiene que eternizou suas mãos.

O secretário de Educação e Esportes, Frederico Amâncio, acompanhou a cerimônia e falou da importância da homenagem: “O reconhecimento feito a Etiene é muito importante, ainda mais em um local tão especial como o espaço PE Imortal. Sua presença neste hall servirá para inspirar o surgimento de novos atletas no Estado de Pernambuco”, afirmou.

LeiaJá também

--> Medina tira nota 10 e vai às quartas em etapa do Taiti

Satisfeito e aliviado. Esses foram os sentimentos que o treinador Guto Ferreira deixou transparecer após a vitória do Sport diante do Botafogo-SP. O técnico fez elogios aos comandados e projetou a subida do Leão na tabela em busca do acesso.

Para Guto, o Sport não fez uma partida vistosa, mas teve outras qualidades para vencer os paulistas na Arena de Pernambuco. “O jogo bonito é difícil de praticar. O nosso primeiro gol foi muito bonito, mas depois disso foi só com competitividade lá em cima. O nível de concentração estava muito alto”, avaliou.

##RECOMENDA##

Agora, segundo o treinador leonino, o objetivo é usar a moral conseguida com a vitória para chegar ainda mais perto do acesso. “Começamos a sair de uma situação ruim, mas a gente não está onde a gente quer. Vim para o Sport porque acredito que temos condições de subir”, afirmou Guto Ferreira.

 

O Sport vai ter novamente uma chance de voltar a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro diante da sua torcida, o que não acontece desde a oitava rodada, a última antes da pausa da Copa América, quando venceu o CRB na Ilha do Retiro por 1 x 0. No próximo sábado (17) o Leão recebe o Botafogo-SP no jogo que marca a estreia do novo uniforme.

Desde então o Sport fez três jogos dentro de casa e empatou o três. Na 11° rodada empate em 0 x 0 com Brasil de Pelotas. Depois dois jogos em sequência na Arena de Pernambuco. 1 x 1 com o Guarani na 13° rodada e com o Coritiba na 14°, o placar de 2 x 2.

##RECOMENDA##

O jogo contra o Botafogo-SP será de novo na Arena Os ingressos começam a ser comercializados nesta quarta-feira (14) nas bilheterias sociais e dos arcos, na Ilha do Retiro. Na quarta, quinta e sexta-feira as bilheterias abrem das 9h às 17h, no sábado, dia do jogo, as bilheterias do arco e sociais abrem as 9h e ficam até as 15h. A bilheteria sul e a bilheteria dos visitantes abrem ao meio dia e seguem abertas até as 17:45h. Os ingressos variam entre R$10 e R$120.

[@#video#@]

LeiaJá também

--> Jogador do América-RJ morre em operação da policia

A CBF anunicou, nesta segunda-feira (12), algumas mudanças na reta final do Campeonato Brasileiro da Série C que afetam os times pernambucanos. A primeira alteração é no jogo Santa Cruz x Globo, marcado para o próximo domingo (18), às 18h.

A partida, que seria no Arruda, foi transferida para a Arena de Pernambuco. O pedido foi do próprio clube coral, que prefere atuar em um gramado em melhores condições que o do seu próprio estádio.

##RECOMENDA##

A outra mudança é que a última rodada do Grupo A, que seria em 25 de agosto, foi antecipada para o dia anterior. Sendo assim, o duelo entre Náutico x Santa Cruz, como todos os outros confrontos da chave, será no sábado (24). Hora e local permanecem: 17h, nos Aflitos.

Depois de empatar duas vezes, o Sport vai voltar atuar na Arena de Pernambuco. O clube confirmou na manhã desta quarta-feira (7) através do seu site oficial a transferência da partida contra o Botafogo-SP para a Arena no próximo dia 17.

O clube informou que o motivo da mudança foi "a necessidade de corrigir e melhorar a situação atual do gramado da Ilha do Retiro" e ainda salientou que a mudança vai possibilitar “dias seguidos de intervenções técnicas no gramado".

##RECOMENDA##

O vice-presidente do clube, Carlos Frederico de Melo, ainda revelou que desde o início a intenção era de que rubro-negro fizesse três jogos seguidos na Arena.

“Inicialmente, a ideia era levar os dois últimos jogos passados (Guarani e Coritiba) e levar outro no returno. No entanto, recebemos uma proposta da Campanelli Gramados Esportivos, mesma empresa realiza a manutenção do gramado da Arena, para prestar serviço semelhante na Ilha do Retiro. Nesta proposta, a empresa executaria, no período de 20 a 25 dias, um trabalho de recuperação total do nosso gramado ao custo mensal de 50% do valor que se pagava à empresa anterior, que prestava tal serviço”, confessou.

Com a nova empresa a resolução do problema no gramado da Ilha do Retiro deve acontecer antes do dia 27 de agosto, quando o clube volta a jogar em casa contra o Atlético-GO pela 19° rodada.

[@#video#@]

LeiaJá também

-->  "Ibis da Europa" volta vencer partida após 840 dias

Após a vitória heróica do Santa Cruz, nesta sexta-feira (2), na Arena de Pernambuco, contra o Imperatriz, o treinador Milton Mendes levantou a bola do seu elenco. Isso não era pra menos, claro, já que a virada nos últimos minutos, deixou o time coral vivo no Campeonato Brasileiro da Série C.

“Seria uma injustiça se perdessemos. Nós produzimos muito mais, arriscamos e procuramos sempre a vitória. Nossa equipe soube, o tempo inteiro, se dedicar e isso abre o setor defensivo, por isso as falhas atrás. Mas também não posso deixar de falar do bom trabalho do Kobayashi”, disse, referindo-se ao treinador adversário.

##RECOMENDA##

Milton, porém, não gostou das queixas que vieram das arquibancadas, direcionadas a Constantino Júnior e cobrou um outro comportamento dos tricolores. “Quero dizer que foram injustas as críticas ao nosso presidente. Isso me deixou triste, pois ele não é culpado sozinho. Ele vem batalhando. É a única coisa de triste que eu levo dessa noite. Se nosso torcedor abandonar o time, é como um pai que abandona o filho”, filosofou.

Era ainda a abertura da 15ª rodada da Série C, mas para o Santa Cruz era uma decisão. Nesta sexta-feira (2), na Arena de Pernambuco, diante do Imperatriz, não havia outro resultado que interessasse aos tricolores que não fosse a vitória. E ela veio, difícil, suada, no último minuto. A torcida sofreu, mas saiu aliviada. O placar de 3 x 2 fez o clube chegar aos 21 pontos, ficar em sexto lugar, e ainda ter chances de classificação.

O JOGO

##RECOMENDA##

O Santa Cruz começou a partida muito mal. Assim, os visitantes foram se segurando até dar o bote certeiro aos 29 minutos. Manoel foi lançado pela direita, dominou e tocou para Gabriel Caju, que chegou de trás, ajeitou, e estufou as redes de Anderson abrindo o placar.

Para a sorte tricolor, o empate não demorou muito a sair. Aos 31, Dudu recebeu passe açucarado e saiu na cara do gol. O zagueiro maranhense foi mais rápido e cortou, mas a bola sobrou para Everton que bateu no canto direito do goleiro Jean: 1 x 1.

Os donos da casa voltaram mais acesos no segundo tempo, mas ainda errando muitos passes, principalmente no ataque. Milton Mendes colocou Daniel Costa, Warley e Augusto para tentar qualquer coisa lá na frente.

Mas quem resolveu foram as duas alterações do outro lado. Aos 38, a bola foi lançada na área. Rayllan desviou e Matheus Lima tocou para o gol, fazendo 2 x 1 para o Imperatriz. Quando tudo se encaminhava para esse placar, o milagre veio.

Aos 44, Jailson cruzou e Vitão, de cabeça, empatou. Veio os acréscimos, veio a pressão. Everton jogou para dentro da confusão, quando cronômetro marcava 46 minutos. A bola bateu nas costas de Dudu e sobrou para Augusto meter a testa e virar para 3 x 2.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série C

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata)

Santa Cruz: Anderson; Cesinha (Daniel Costa), João Victor, Vitão e Victor Lindenberg; Lucas Gonçalves, Kadu (Warley), Everton e Jailson; Dudu e Guilherme Queiroz (Augusto). Técnico: Milton Mendes

Imperatriz: Jean; Jonas (Valderrama), Ramon, Renan Dutra e Renan Luís; Xaves, Dos Santos, Gabriel Caju, e Xavier (Matheus Lima); Lucas Campos e Manoel (Rayllan). Técnico: Paulinho Kobayashi

Gols: Everton, Vitão e Augusto (SAN); Gabriel Caju e Matheus Lima (IMP) 

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva (PR)

Assistentes: Jefferson Cleiton Piva da Silva (PR) e Daniel Cotrim de Carvalho (PR)

Cartões amarelos: Lucas Gonçalves e Augusto (SAN)

Público: 5.124

Renda: R$ 52.474

O placar de 1 x 1 diante do Coritiba, nessa quinta-feira (1), na Arena de Pernambuco, contabilizou o oitavo empate do Sport no Campeonato Brasileiro da Série B. Com o resultado, o Leão segue fora do G4, mas ainda na parte de cima da tabela, na quinta colocação.

Para o técnico Guto Ferreira, a quantidade de empates não é motivo de desespero pelo nível da competição, na qual nenhum time disparou. “É um campeonato de muita paciência. A gente acha que não foi um bom resultado, mas tá todo mundo no bolo e o Sport está passando um momento de não perde, mas ganha pouco. Tá muito equibilibrado”, afirmou.

##RECOMENDA##

Diante do Coxa, um adversário que também briga pelo acesso, a leitura de jogo do treinador foi a de que o seu time jogou bem e merecia uma sorte melhor. “O que fez o Coritiba? Fez 1 x 0 e depois tomamos conta do jogo. Ainda no primeiro tempo, tivemos chances. No segundo tempo, com as mudanças, podíamos ter virado”, lamentou.

 

Nesta quinta-feira (1), o Sport voltou à Arena de Pernambuco em busca de um resultado melhor do que o empate diante do Guarani, na última rodada. Contra um adversário direto, era preciso vencer para retornar ao G4 da competição. O roteiro foi diferente, mas o final, porém, foi mesmo.

Outro 1 x 1 e o Leão começa a rodada na quinta colocação. O próximo compromisso vai demorar um pouco. Só no dia 11 de agosto, contra o Criciúma, fora de casa. O negócio agora é secar os adversários.

##RECOMENDA##

O JOGO 

No começo do jogo só deu Coritiba. Aos 6 minutos, Rafael Thiery cortou um cruzamento rasteiro em que a bola ia chegar livre para Igor Jesus. Na cobrança do escanteio, Sabino cabeceou e Mailson espalmou. A pressão continuou e deu resultado. Diogo Mateus entrou pela direita e deu voltando. Robson chegou batendo de primeira e abriu o placar. 

O Sport acordou com a desvantagem e passou a ficar com a bola e atacar mais. Porém, só chegou perto do gol quando Hernane Brocador achou Norberto entrando livre, mas o lateral rubro-negro bateu na rede pelo lado de fora.

Já no segundo tempo, com a entrada de Sammir, o Leão voltou pressionando e chegou ao empate, com merecimento, aos 14 minutos. Guilherme lançou Norberto dentro da área. O lateral dominou e achou Hernane Brocador sozinho, embaixo da barra para deixar tudo igual.

A pressão seguiu na mesma proporção que a chuva começou a cair na Arena de Pernambuco. Só que aí pareceu que água esfriou a partida e o Sport acabou chegando aos seu oitavo empate nessa Série B.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série B

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata)

Sport: Mailson; Norberto, Cleberson, Rafael Thiery e Éder; Ronaldo, Charles (Yago), Guilherme e Yan (Sammir); Ezequiel (Juninho) e Hernane Brocador. Técnico: Guto Ferreira

Coritiba: Alex Muralha; Diogo Mateus, Walisson Maia (Rafael Lima), Sabino e William Matheus; Matheus Sales, Luiz Henrique (Vitor Carvalho), Thiago Lopes, Juan Alano e Robson (Wellissol); Igor Jesus. Técnico: Umberto Louzer

Gols: Hernane Brocador (SPO); Robson (COR)

Arbitragem: Vinicius Gomes do Amaral (RS)

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Tiago Kappes (RS)

Cartões amarelos: Cleberson (SPO); Robson, Alex Muralha e Rafael Lima (COR)

Público: 14.152

 

O Santa Cruz tem jogos decisivos pela frente para manter viva a chance de classificação para a próxima fase da série C. Na sexta-feira (2) o tricolor enfrenta o Imperatriz na Arena de Pernambuco as 20h. A primeira de três partidas decisivas. O volante Kadu comentou sobre as dificuldades da partida e sobre a mudança do local do confronto.

“Eu cheguei no meio do campeonato a gente brigando pela classificação. A gente está tentando de todas as maneiras trazer a vitória temos uma equipe muito forte, unida que está muito confiante só que infelizmente as coisas não vem acontecendo. Conseguimos um ponto fora de casa importante, com ele continuamos vivo na competição”, salientou.

##RECOMENDA##

Kadu também argumentou que apesar de complicada a classificação passa exclusivamente pelas mãos do elenco coral e garantiu que o grupo tem trabalhado firme em busca da vitória.

“A gente depende de nós mesmo. Precisamos fazer o resultado, precisamos vencer a partida. Temos trabalhado demais e Milton tem nos cobrado então temos tudo para se unir e fazer uma equipe mais forte, mais cascuda para buscar essa vaga que é importante para gente”, afirmou.

O atleta aproveitou para explicar que a mudança do local da partida foi uma decisão e conjunto tomada durante uma conversa entre o elenco e comandante Milton Mendes. A justificativa foi de que o estado do gramado do Arruda não privilegiaria o estilo de jogo do Santa Cruz que segundo ele é de muito toque de bola.

 

 

O empate em 1 x 1 diante do Guarani não foi a única coisa que irritou os torcedores do Sport, nessa segunda-feira (30). Alguns rubro-negros tiveram dificuldades para chegar à Arena de Pernambuco e até mesmo para entrar no estádio. Muitos só conseguiram quando a bola já estava rolando. Imagens de filas e engarrafamentos foram compartilhadas nas redes sociais.

Em seu site oficial, o clube se pronunicou sobre o ocorrido, através de uma nota. No comunicado, o Sport cita o trânsito congestioando nas imediações do estádio, um público maior do que o esperado e problemas na internet da bilheteria. Confira o texto na íntegra:

##RECOMENDA##

Nota de esclarecimento

Após alguns problemas relacionados à chegada e ao acesso do nosso torcedor, no jogo da última segunda-feira (29), contra o Guarani/SP, na Arena de Pernambuco, o Sport Club do Recife esclarece alguns pontos em relação ao planejamento da partida, acrescentando que estamos trabalhando para receber da melhor maneira possível a nação rubro-negra no duelo da próxima quinta-feira (01), contra o Coritiba, na Arena Pernambuco:

1 – Acesso à Arena: Como é de conhecimento público, no horário entre 18h30 e 19h30, o tráfego nas vias que dão acesso à Arena Pernambuco é bastante difícil por conta do grande volume de veículos. Somado à essa grande carga rotineira, tivemos o acréscimo de fluxo de torcedores do Sport, que neste caso representaram cerca de 20 mil pessoas, um número considerável, e não esperado por nenhum órgão envolvido na organização do evento. Isso ocasionou transtorno na chegada e no acesso ao estádio. Medidas para evitar este transtorno no próximo jogo já foram alinhadas com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Aliado a isso, o horário da próxima partida (21h30) contribui para um menor impacto no fluxo de veículos, dando ao nosso torcedor mais tempo para se locomover até a Arena. O efetivo da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) também foi um dos entraves enfrentados. Este será reforçado para o próximo jogo, uma vez que o disponibilizado para o jogo da última segunda-feira não atendeu a enorme demanda dos torcedores que se dirigiram à Arena de Pernambuco.

2 – Bilheteria e acesso ao estádio: Esclarecemos, de antemão, que com o objetivo de remediar tais dificuldades, o Sport disponibilizou a venda, física e on-line, antecipadamente, para seu torcedor durante cinco dias. Até as 16h horas do dia do jogo, foram vendidos cerca de 13 mil ingressos, na Ilha do Retiro. Isso, com certeza, atenuou os problemas na procura. No entanto, não foi o suficiente para atender a todos os nossos torcedores que foram ao estádio. Este fator, alinhado à dificuldade de acesso do torcedor, fez com que cerca de cinco mil rubro-negros chegassem no período de uma hora para comprar ingressos e acessar o estádio. Apesar das 15 bilheterias disponíveis (número padrão de operação em jogos nacionais e internacionais da Arena), reconhecemos que nosso torcedor teve dificuldades na compra do ingresso e acesso ao estádio. Informamos que as bilheterias para o próximo jogo já estão abertas, e reforçamos e incentivamos a compra antecipada dos ingressos, como forma de dar mais conforto no acesso a Arena no dia do jogo.

3 – Problemas técnicos (Internet): Outro fator que dificultou a operação de bilheteria e acesso ao jogo na última segunda-feira foi a instabilidade do suporte de internet na região. De acordo com Informações repassadas pela Arena de Pernambuco, que é responsável pela gestão do serviço, a operadora alegou problemas na rede de dados. Essa oscilação acarretou um enorme transtorno para a operação do jogo, na impressão do ingresso e na velocidade das catracas de acesso, que funcionam on-line. Já solicitamos à operadora de telefonia da Arena de Pernambuco um reforço na rede para a próxima quinta-feira.

Esclarecemos por fim, que todas as medidas foram tomadas previamente e durante o ocorrido com a finalidade de resolver tais imprevistos. Esperamos o apoio incondicional da nossa torcida na próxima partida contra o Coritiba, quinta-feira (01), para fazermos mais uma vez uma bela festa na Arena de Pernambuco.

Não foi um bom jogo do Sport, nesta segunda-feira (29), diante do Guarani, na Arena de Pernambuco. O resultado de 1 x 1 foi o sétimo empate rubro-negro, em 13 jogos no Campeonato Brasileiro da Série B. O placar impediu que o Leão se firmasse no pelotão da frente, pode fazê-lo perder posições e ainda frustrou a torcida, pois o futebol apresentado foi dos piores.

O técnico Guto Ferreira reconheceu a péssima partida e falou em superação. “Não quero ficar colocando desculpas. Temos uma tabela e resultados a ser feitos. Para isso temos que arrumar situações de superação. Esse jogo já não volta, é pensar agora no próximo. Temos que buscar um resultado positivo fora de casa para compensar”, afirmou.

##RECOMENDA##

O Sport, porém, jogará na Arena de novo, na quinta-feira (1), contra o Coritiba. O treinador espera contar com o apoio das arquibancadas, mesmo com a chateação da torcida. “Primeiro quero pedir desculpa para o torcedor. Ele vem para ver vitória e ficamos devendo. Espero que siga acreditando e dê um voto de confiança ao grupo. A partida será difícil, contra um concorrente direto, mas é seguir acreditando“, pediu.

 

Após vencer o vice líder Paraná e entrar no G4 da Série B, o Sport deu início à sequência de duas partidas seguidas dentro de casa para se firmar no grupo dos mais bem classificados. Bom, dentro de casa, mas nem tanto. Para poupar o gramado da Ilha do Retiro, o Leão decidiu mandar esses dois confrontos na Arena de Pernambuco.

O primeiro foi nesta segunda-feira (29), diante do Guarani, adversário que faz uma péssima campanha e amargava a penúltima colocação. Os pernambucanos saíram na frente com Yan, mas ainda na primeira o Bugre deixou tudo igual e segurou o resultado até o fim. Com 22 pontos, o Sport segue no G4, em quarto lugar, mas pode perder posições no decorrer da rodada.

##RECOMENDA##

O JOGO 

O Sport começou a partida sufocando o adversário no campo de defesa e abriu o placar aos 18 minutos. Após uma troca de passes na entrada da área, a bola sobrou para Yan, que bateu forte de esquerda e fez 1 x 0.

Mesmo melhor, o Leão vacilou na defesa, aos 36. Bruno Souza lançou Davó, que entrou por trás da zaga rubro-negra. Com categoria, o atacante do Bugre tocou por baixo das pernas de Mailson e deixou tudo igual.

No começo da segunda etapa um susto. O goleiro Jefferson Paulino se chocou, cabeça com cabeça, com Adryelson e caiu desacordado. O atleta foi reanimado, mas precisou ser substituído por Klever.

O Sport também mexeu, mas por opção de Guto, que mudou tudo lá na frente. Foram sacados Ezequiel e Hernane Brocador, para as entradas de Elton e Guilherme. O Leão seguiu melhor, mas com o tempo foi caindo de produção e parou de render.

Para piorar, já feitas as três alterações, Guilherme Lazaroni teve que deixar o campo machucado e o time ficou com apenas 10. O Guarani foi cozinhando e se segurando. Até criou chance de virar, mas a vontade de não perder era maior e conseguiu segurar o marcador.

FICHA DE JOGO

Competição: Campeonato Brasileiro da Série B

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata)

Sport: Mailson; Raul Prata, Adryelson (Éder), Rafael Thiery e Guilherme Lazaroni; Ronaldo, Charles, Yan e Leandrinho;  Ezequiel (Guilherme) e Hernane Brocador (Elton). Técnico: Guto Ferreira

Guarani: Jefferson Paulino (Klever); Bruno Souza, Ferreira, Luiz Gustavo e Giaretta; Deivid, Vítor Feijão (Arthur Rezende), Igor Henrique e Ricardinho; Davó e Michel Douglas (Deivid Souza). Técnico: Roberto Fonseca

Gols: Yan (SPO); Davó (GUA)

Arbitragem: Graziani Maciel Rocha (RJ)

Assistentes: Carlos Hernique Cardoso (RJ) e Gabriel Conti Viana (RJ)

Cartões amarelos: Adryelson e Elton (SPO); Ferreira e Deivid (GUA)

Público: 18.403

 

Santa Cruz x Imperatriz, duelo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C mudou de local. Anteriormente marcado para acontecer no estádio do Arruda, o jogo será na Arena de Pernambuco. Data e hora permanencem: sexta-feira (2), às 20h.

A alteração foi um pedido do clube tricolor, por conta do estado do gramado no Arruda. A partida é de suma importância para o Santa Cruz, que hoje ocupa a sétima colocação do Grupo A, cinco pontos atrás do G4.

##RECOMENDA##

Pipico - O artilheiro tricolor na temporada, que saiu machucado no empate diante do ABC, vai ficar de molho. Quem deu a má notícia foi o diretor médico coral, Antônio Mário. "Pipico em uma lesão grau 2 na panturrilha esquerda. Inicialmente, isso o afastará por três semanas da atividade competitiva. Reforço que é uma projeção. Pela característica do atleta, vamos avaliando semanalmente. É um músculo que nos preocupa e é trabalhoso", afirmou.

Após três empates seguidos, o Sport voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. E não foi qualquer vitória. Diante do vice líder Paraná, fora de casa, o Leão fez 1 x 0, e ainda entrou no G4. Para o técnico Guto Ferreira, agora é hora de pensar em se firmar na competição.

“Foi bom, voltamos a vencer e agora temos duas partidas em casa para ficar no G4. Só perdemos uma partida nessa Série B, em um jogo atípico (Operário), então jogos como o de hoje mostram o caminho. Temos que melhorar para, lá no final, ficar entre os quatro”, afirmou.

##RECOMENDA##

Para preservar o gramado da Ilha do Retiro, os próximo jogos do rubro-negro como mandante serão na Arena de Pernambuco. “Precisamos do torcedor, que é essa energia que empurra o time. Esperamos que eles estejam presentes, como sempre estão na Ilha do Retiro. São dois jogos difíceis. Vamos pensar primeiro no Guarani. É um clube que não está bem na tabela, mas Roberto Fonseca chegou agora e ele tende a arrumar suas equipes. Então, todo cuidado é pouco”, alertou.

Para preservar o gramado da Ilha do Retiro, o Sport resolveu disputar seus dois próximos jogos como mandante na Série B na Arena de Pernambuco. Na próxima segunda-feira (29), o Leão joga contra o Guarani, e na quinta-feira (1), enfrenta o Coritiba.

Nesta sexta-feira (26), a assessoria da Arena divulgou uma nota para "esclarecer" o contrato com o time rubro-negro. Confira o comunicado na íntegra:

##RECOMENDA##

Nota oficial

Sobre o contrato firmado com o Sport Club do Recife para a disputa dos dois próximos jogos do time na Arena de Pernambuco, a Secretaria de Turismo e Lazer, responsável pelo equipamento, esclarece que o contrato assinado com o clube segue os padrões regulares celebrados com as demais equipes que já mandaram jogos na Arena. Tal contrato consta de pagamento pelo clube do aluguel do equipamento multiuso e dos custos de organização da partida, como praticado em todos os estádios do País. Ao Sport caberá ainda 100% da bilheteria.

A Arena de Pernambuco aproveita para esclarecer também que, na segunda-feira, dia da partida Sport x Guarani, será disponibilizado o ônibus circular da Estação Cosme e Damião até a Arena, com funcionamento normal do metrô também ao final do jogo.

 

Começam nesta quinta-feira (25), as vendas online dos ingressos para as duas próximas partidas do Sport na Arena de Pernambuco. Com o preço mínimo de R$ 10 por partida, a equipe pernambucana volta aos gramados na segunda (29), contra o Guarani, e na quinta-feira (1), diante do Coritiba.

A compra online para os sócios pode ser realizada através do portal do torcedor no site oficial do clube. Já para os não sócios, a compra pode ser concluída através do site do Futebol Card. A venda física começa na próxima sexta-feira (26), nas bilheterias do estádio, no horário das 9h às 17h.

##RECOMENDA##

Confira o cronograma das vendas físicas:

Sexta-feira (26)

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 17h

Sábado (27)

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 17h

Domingo (28)

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 17h

Segunda-feira (29) - Venda apenas para Sport x Guarani

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 16h

Bilheteria Sul Arena (Sport): das 14h às 21h15

Bilheteria Norte Arena (Visitante): das 14h às 21h15

Terça-feira (30)

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 17h

Quarta-feira (31)

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 17h

Quinta-feira (1º)

Bilheterias sociais e do arco: das 9h às 16h

Bilheteria Sul Arena (Sport): 14h às 22h45

Bilheteria Norte Arena (Visitante): 14h às 22h45

Por Gabriela Ribeiro

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando