Tópicos | torcida

A 3ª comissão disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu punir o Santos nesta quarta-feira com a perda de seis mandos de campo na Série B do Campeonato Brasileiro por causa das confusões ocorridas na Vila Belmiro na última rodada do Brasileirão do ano passado. A derrota para o Fortaleza naquela partida decretou o rebaixamento da equipe paulista.

Além de não poder jogar na Vila Belmiro no início de sua trajetória na segunda divisão, o Santos terá que jogar as seis partidas com os portões fechados. O clube, que também foi multado em R$ 100 mil, deve recorrer da decisão junto ao Pleno do STJD.

##RECOMENDA##

O presidente da 3ª comissão disciplinar, Luís Felipe Procópio, argumentou que a decisão sobre os portões fechados se deve ao potencial de torcida que o clube tem em outras cidades e até outros estados. Assim, o Santos poderia até obter benefícios financeiros com a perda de mando de campo.

As punições tiveram por base a denúncia do clube no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir". Na avaliação de Procópio e dos demais auditores, o Santos incorreu em todos os três incisos do artigo: "I - desordens em sua praça de desporto; II - invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; III - lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo".

A vitória do Fortaleza sobre o Santos, por 2 a 1, no dia 6 de dezembro, foi marcada pela intensa insatisfação da torcida santista com o desempenho do time em campo, resultado que acabou sacramentando o primeiro rebaixamento do clube para a Série B. Alguns torcedores foram além das ofensas e xingamentos aos jogadores. Arremessaram objetos no campo e invadiram o gramado antes do apito final.

Os atos de intimidação e violência foram registrados na súmula pelo árbitro da partida, Leandro Pedro Vuaden, que precisou encerrar a partida antes do fim devido ao risco para todos os profissionais em campo.

Nesta quarta, no início do julgamento, que contou com a presença do presidente santista Marcelo Teixeira, o procurador do caso, Rafael Bozzano, pediu as punições máximas envolvidas no artigo 213: perda de mando de campo por 10 jogos e multa de R$ 100 mil. Ele alegou reincidência do Santos, que também teve problemas com a torcida em episódios na Vila Belmiro tanto em 2022 quanto no ano passado.

Os auditores divergiram da manifestação de Bozzano e reduziram a pena para seis jogos, variando o número de partidas com os portões fechados, até a decisão final de Luís Felipe Procópio sobre a perda de mando de campo de seis jogos sem a presença da torcida em todos.

AMEAÇAS

Durante o julgamento, o procurador do caso, Rafael Bozzano, revelou ter sofrido ameaças de torcedores santistas antes do julgamento desta quarta. O auditor Cláudio Diniz se solidarizou com o colega e pediu que a situação seja investigada para a futura identificação de quem fez as ameaças.

Após o torcedor do Santa Cruz passar por vários perrengues para entrar na Arena de Pernambuco antes do clássico com o Sport, o clube emitiu uma nota de repúdio através das redes sociais. Nela, diz que a operação da equipe mandante em jogos desse porte deve ter um melhor planejamento e execução.  

Em um vídeo que viralizou, centenas de torcedores do Santa tiverem dificuldades para entrar no setor norte superior. Segundo a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), o alto número de ingressos falsos seria o estopim da confusão.

##RECOMENDA##

Veja a nota do Santa Cruz na íntegra

"O Santa Cruz Futebol Clube lamenta profundamente os transtornos causados aos nossos torcedores devido à falta de organização no acesso ao estádio durante o Clássico das Multidões no dia 20 de janeiro. A operação de jogo do time mandante poderia ter sido melhor planejada e executada.

Registra-se que o Santa Cruz manteve contato prévio com o clube mandante buscando ratificar seu interesse em exercer o direito à carga de ingressos prevista no RGC, que é de amplo conhecimento de todos os envolvidos na competição. Havendo insucesso nas negociações, restou ao Clube solicitar formalmente à FPF o cumprimento do regulamento e a devida notificação do mandante.

Dessa forma, o desconhecimento do regulamento e a da força da torcida do Santa Cruz não podem ser tidos como fatores excepcionais para que o planejamento da operação do jogo fosse realizada de maneira insuficiente e inadequada.

Infelizmente, essa situação tem sido recorrente em diversos estádios do estado de Pernambuco, prejudicando a experiência dos torcedores que comparecem para apoiar os times.

Esperamos que todas as entidades envolvidas adotem medidas urgentes para aprimorar a operação de acesso aos estádios, garantindo segurança, agilidade e conforto aos torcedores. O Santa Cruz reforça seu papel e seu compromisso em proporcionar um ambiente adequado para que nossa apaixonada torcida viva momentos de alegria e apoio ao time.

Contamos com a compreensão e colaboração de todos, pois juntos podemos construir um futebol pernambucano mais forte e organizado."

[@#video#@]

 

O torcedor do Sport já garantiu mais de 15 mil ingressos para o duelo contra o Santa Cruz, marcado para este sábado (20), na Arena de Pernambuco, pela terceira rodada do Campeonato Pernambucano. Com isso, a expectativa é de bom público para o primeiro Clássico das Multidões de 2024.

Segundo a última parcial divulgada pelo clube rubro-negro através das redes sociais, 15.156 bilhetes já foram comercializados pela torcida leonina. Inclusive, o setor leste inferior se encontra esgotado.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Já a venda para a torcida coral, que será visitante, iniciou nesta sexta-feira (18). A parcial ainda não havia sido divulgada até a publicação desta matéria.

[@#podcast#@]

Vindo de derrota para o Retrô no meio de semana, o Sport terá que quebrar um tabu de nunca ter vencido o rival no estádio de São Lourenço de Mata. Ao todo, foram três jogos disputados, com dois empates e uma vitória do Mais Querido.

Valores dos ingressos para o Sport x Santa Cruz

Sócios
Oeste Inferior: R$ 75,00
Leste Inferior: R$ 30,00*
Leste Superior: R$ 25,00 
Sul Inferior: R$ 20,00 
Sul Superior: R$ 30,00 
Norte Inferior: R$ 20,00

Não-sócios
Oeste Inferior: R$ 150,00 / R$ 75,00 (meia)
Leste Inferior: R$ 60,00 / R$ 30,00 (meia)*
Leste Superior: R$ 50,00 / 25,00 (meia)
Sul Inferior: R$ 40,00 / R$ 20,00 (meia)
Sul Superior: R$ 60,00 / R$ 30,00 (meia)
Norte Inferior: R$ 40,00 / R$ 20,00 (meia)

Proprietário 
Oeste Inferior:  R$ 60,00 
Camarotes Oeste: 60,00 / R$ 30,00 (meia) 
Deck Oeste: R$ 60,00

Proprietários e sócios
Oeste Inferior: R$ 30,00
Camarotes Oeste: R$ 30,00
Deck Oeste: R$ 30,00

Funcionamento das bilheterias na Ilha do Retiro

Social
Sexta (19): 09h às 17h
Sábado (20): 09h às 13h

Arco
Sexta (19): 09h às 17h
Sábado (20): 09h às 13h

*Setor já esgotado

O Clássico das Multidões entre Sport e Santa Cruz, marcado para o próximo sábado (20), na Arena de Pernambuco, terá a presença de rubro-negros e tricolores. A informação foi confirmada pela reportagem com Evandro Carvalho, presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF).

Após o “evento teste”, realizado nessa quarta-feira (17), quando o Leão e Cobra Coral jogaram na Região Metropolitana do Recife na mesma data e não foram registrados casos de violência, a Federação resolveu contemplar torcedores de ambos os lados.

##RECOMENDA##

Na última rodada, Sport e Santa tiveram emoções distintas. Enquanto o Rubro-negro foi “atropelado” pelo Retrô, perdendo por 4 x 2, o Tricolor jogou “para o gasto” e venceu o Flamengo de Arcoverde pelo placar mínimo.

Os outros dois clássico a deram disputados no Estadual serão Sport x Náutico, nos Aflitos, e Santa Cruz e Náutico, no Arruda. 

O Santa Cruz registrou, na vitória por 2 x 0 sobre a Maguary, seu maior público em estreias dentro de casa das últimas nove temporadas, segundo levantamento feito pela reportagem do LeiaJá. Diga-se, no momento em que o clube atravessa o período mais obscuro de sua história: sem calendário nacional e fora das Copas do Nordeste e do Brasil. Restou o Campeonato Pernambucano.

Mesmo após a eliminação dolorida para o Altos-PI, pela Pré-Copa do Nordeste, a torcida abraçou o time. Foram mais de 18 mil torcedores presentes diante do Azulão de Bonito, marca que não era atingida desde 2015, quando o estádio coral recebeu 24.143 espectadores no clássico entre Santa e Sport. 

##RECOMENDA##

Vale lembrar, contudo, que nos últimos três anos, o Tricolor havia mandado jogos sem público. Em 2023 e 2022 por conta de punições impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e em 2021 em virtude da pandemia.

Outro adendo é que, em 2019, o Santa mandou seu primeiro jogo em casa na Arena de Pernambuco. Na ocasião, apenas 1.662 pessoas presenciaram a fácil vitória da Cobra Coral sobre o América, por 3 x 0.

De 2015 para cá, o maior público registrado no Arruda aconteceu em 2020, ainda antes da interdição dos estádios por conta da Covid. O Santa venceu o Petrolina por 3 x 0, à época, diante de mais de 11 mil torcedores.

Os públicos do Santa de 2015 até hoje

2024: Santa Cruz 2 x 0 Maguary

Público: 18,003

Competição: Pernambucano

2023: Santa Cruz 2 x 0 Caucaia-CE

Público: Sem torcida

Competição: Pré-Copa do Nordeste

2022: Santa Cruz 5 x 2 Afogados

Público: Sem torcida

Competição: Pernambucano 

2021: Santa Cruz 1 x 1 Salgueiro

Público: Sem torcida 

Competição: Pernambucano 

2020: Santa Cruz 3 x 0 Petrolina

Público: 11.741 

Competição: Pernambucano

2019: Santa Cruz 3 x 0 América

Público: 1.662*

Competição: Pernambucano 

2018: Santa Cruz 1 x 1 Vitória

Público: 4.292

Competição: Pernambucano

2017: Santa Cruz 0 x 0 Belo Jardim

Público:  2.154 

Competição: Pernambucano 

2016: Santa Cruz 1 x 1 Salgueiro

Público: 6.909

Competição: Pernambucano

Competição: Pernambucano 

2015: Santa Cruz 0 x 3 Sport

Público: 24.143

*Jogo foi realizado na Arena de Pernambuco

O elenco do Bahia desembarcou em Salvador, na madrugada desta segunda-feira, sob críticas e protesto da torcida, no aeroporto Luís Eduardo Magalhães. A Polícia Militar precisou intervir para garantir a segurança dos jogadores. O time corre sério risco de rebaixamento na última rodada do Brasileirão, na quarta-feira.

"Vocês não merecem vestir a camisa do Bahia. Tira essa camisa. Uma vergonha. Pelo amor de Deus. (Jogaram contra) Um time rebaixado, e os caras não jogam nada", criticou um torcedor, em referência à derrota do Bahia por 3 a 2 para o América-MG, já rebaixado para a Série B, no domingo.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Os jogadores do Bahia deixaram a área de desembarque escoltados por policiais. Diante da aproximação de alguns torcedores, a PM disparou balas de borracha para dispersá-los. Houve corre-corre e a confusão foi rapidamente neutralizada.

O novo tropeço no Brasileirão deixou o Bahia em situação delicada na tabela. O time ocupa o 17º lugar, o primeiro dentro da zona de rebaixamento, justamente na única vaga ainda em aberto para o descenso. América-MG, Coritiba e Goiás já estão rebaixados.

O Bahia, com 41 pontos, disputa com Vasco (42) e Santos (43), que estão em 16º e 15º, respectivamente, para tentar escapar da degola. Na última rodada, na quarta-feira, o time de Salvador enfrentará o vice-líder Atlético-MG, que ainda tem chances de título, embora dependa de uma improvável combinação de resultados para chegar ao troféu.

Após o técnico Enderson Moreira e o presidente Yuri Romão solicitarem apoio incodicional, o torcedor do Sport atendeu o pedido e deve lotar a Ilha do Retiro no duelo contra o Atlético-GO, nesta sexta-feira (10), pela 36ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Até esta quarta (8), antevéspera da partida, mais de 18 mil ingressos já foram adquiridos pela torcida leonina.

Existe ainda a possibilidade de quebra de recorde do Leão na Segundona. A partida que mais atriu publico na Ilha do Retiro foi na goleada por 4 x 0 sobre o Londrina, em setembro, na qual 26.345 rubro-negros viram o triunfo rubro-negro.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

O jogo diante do Atlético tem ares de decisão. Isso porque, com a vitória do Criciúma sobre o ABC, o Sport deixou o G4 - é quinto colocado, com 59 pontos. Segundo dados da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a equipe da Praça da Bandeira tem 41,3% de chances de acesso.

Depois de encarar o Dragão, o Rubro-negro terá dois compromissos finais na Série B. Primeiro, visita o Vitória, no Barradão, antes de medir forças com o Sampaio Corrêa, em casa, na rodada derradeira do certame.

Após o técnico Enderson Moreira se manifestar pedindo apoio à torcida do Sport, foi a vez do presidente leonino, Yuri Romão, engrossar o coro. O mandatário fez um pronunciamento na tarde desta terça-feira (7), no qual reconhece alguns erros cometidos durante a temporada, mas convoca o torcedor rubro-negro para os jogos decisivos da Série B do Campeonato Brasileiro.

"De fato, reconheço que alternamos ao longo da competição algumas fases. Sabemos da nossa responsabilidade. Enquanto presidente reconheço e sei da minha responsabilidade nesse contexto todo, mas o momento não é de estar lamentando, é de continuar apoiando o elenco. Agradeço todo o apoio da torcida ao longo do campeonato, nunca nos abandonou. O momento é ter o público incentivando, passando a confiança para o nosso elenco. Ele carece dessa confiança, da crença de que vamos conseguir", iniciou Romão.

##RECOMENDA##

"Chegamos neste momento não tão bem como gostaríamos, como trabalhamos para que fosse, mas também a gente chega aqui com bastante vontade para atingir o grande objetivo nosso de 2023, que é o retorno à elite do futebol brasileiro. A gente chega num momento decisivo do Campeonato Brasileiro da Série B precisando do apoio de vocês", continuou.

[@#video#@]

O Leão aparece atualmente na quarta colocação da Série B, somando 59 pontos. O próximo compromisso será um confronto direto contra o Atlético-GO, marcado para a próxima sexta-feira (7), na Ilha do Retiro.

Com o Sport vivendo a iminência de deixar o G4 na Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Enderson Moreira fez um desabafo à torcida nas redes sociais. Na publicação, o comandante leonino pediu apoio do torcedor na reta final da Segundona e reconheceu que o momento é conturbado.

"Posso dizer que, assim como vocês, estou extremamente decepcionado e chateado com nossa atual situação no Campeonato Brasileiro. Diante de tudo o que fizemos no primeiro semestre, da excelência que mostramos dentro e fora de campo, nossa expectativa era de que, hoje, já estaríamos classificados para a Série A do ano que vem. Esse não era apenas um desejo, mas uma convicção", destacou em uma das partes da publicação.

##RECOMENDA##

Prosseguindo, Enderson admitiu erros da comissão técnica e dos jogadores e  frisou que o cenário é de incertezas. "Infelizmente, nossa realidade hoje é de incerteza. O que é um baque para todos nós. É esperado que nossa confiança se abale, que a gente se revolte, que pensemos no pior. 'O que aconteceu para chegarmos até aqui?', vocês devem se questionar. Muita coisa aconteceu e é claro que, ao longo dessa trajetória, houve erros de todas as partes: erros meus, dos jogadores, da comissão."

Enderson Moreira aproveitou o ensejo para pedir apoio do torcedor do Sport no confronto direto contra o Atlético-GO, na próxima sexta-feira (10), na Ilha do Retiro, pela 36ª rodada do certame.

"Agora não é a hora de nomear culpados, de apontar dedos, de buscar respostas simplistas para perguntas complexas. Agora é hora de encararmos o desafio que se apresenta. Diante da incerteza, o certo é que reverter esse quadro só depende de nós, da nossa força, da nossa união", pontuou.

Futuro incerto?

Por fim, o treinador leonino agradeceu o apoio da cúpula do Sport deixou no ar a possibilidade de entregar o cargo após o término da Segundona.

"Eu agradeço demais todo o apoio que o presidente tem dado ao nosso trabalho, desde o início, mas sei que, para a próxima temporada, o Sport precisa de alterações, de novas ideias e construções, e eu faço questão absoluta de garantir que esse novo projeto seja pensado e realizado no contexto da Série A, em busca de novas perspectivas", adiantou.

Após derrota para o Mirassol, na última sexta-feira (3), o Sport permanece com os mesmos 59 pontos, dois a menos que o Criciúma. O Tigre joga na rodada nesta terça-feira (7), quando recebe o já rebaixado ABC, no Heriberto Hülse. Se vencer, ultrapassa o Leão. 

[@#video#@]

O atacante Vagner Love, do Sport, se pronunciou após ser hostilizado por membros da principal uniformizada do clube, na última quarta-feira (1), no embarque a São Paulo. Através das redes sociais, o camisa 9 destacou que a torcida tem direito de se manifestar, porém de forma pacífica.

“Quero ressaltar que a torcida tem todo o direito de se manifestar de maneira pacífica, porque sei do amor que sentem pelo clube. Entendo que o desejo de todos é fazer com que este clube volte ao seu devido lugar: SÉRIE A DO BRASILEIRO. Entendo que estamos em um momento decisivo, e que faltam 4 jogos para conquistarmos o objetivo do clube em subir. […] E lembrem que o Sport é uma instituição e não só um jogador!”, publicou.

##RECOMENDA##

O Leão, através de nota, repudiou a atitude truculenta de parte dos torcedores no Aeroporto Internacional dos Guararapes. No texto, reiterou  o comprometimento e profissionalismo de Love com a camisa rubro-negra.

Vagner Love chegou ao Sport ainda em 2022, sendo um dos destaques da campanha na última Série B do Campeonato Brasileiro. Neste ano, iniciou o primeiro semestre de forma acachapante, sendo um dos destaques no título do Campeonato Pernambucano e iniciando a Segundona como artilheiro.

O "casamento" entre a torcida e Love se estremeceu depois que o atacante fez um pronunciamento dizendo para que o torcedor do Sport que não fosse à Ilha do Retiro apoiar, ficasse em casa. De lá para cá, a lua de mel não voltou mais a acontecer. 

Não por acaso, o atacante deve iniciar o confronto com o Mirassol, nesta sexta-feira (3), como opção no banco de reservas.

O atacante Vagner Lovev foi hostilizado por alguns torcedores do Sport, no embarque do time, nesta quarta-feira (1), para o estado de São Paulo, onde o Leão encara o Mirassol, na próxima sexta (3), pela Série B. No Aeroporto Internacional dos Guararapes, membros da principal uniformizada do clube tiveram atitude truculenta e por pouco não agrediram o jogador.

A polícia precisou intervir, assim como os seguranças do time. Após isso, o torcedor que estava no embarque entoou o coro. "Vagner Love, sua desgraça! Quem é você para mandar ficar em casa?".

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Atualmente, o Rubro-negro aparece na vice-liderança da Segundona, com 59 pontos, três a menos que o Juvetudude, primeiro time fora da zona de acesso à Série A de 2024.

O Sport tem mais seis partidas até o término da Série B do Campeonato Brasileiro. Destas, três serão na Ilha do Retiro. Ciente da importância de fazer o dever de casa na busca pelo acesso, o meia-atacante Edinho destacou a importância do torcedor rubro-negro na reta final da competição.

"Temos três jogos a jogar dentro de casa. Se a gente vencer essas partidas, ficaremos muito próximos do acesso. Sabemos que não será fácil, reta final de campeonato, todo mundo pressionado. Mas a gente conta com o apoio do nosso torcedor porque vamos precisar deles (torcida)", disse Edinho, autor de um dos gols do Leão no empate em 2 x 2 contra o Juventude, na última segunda-feira (16).

##RECOMENDA##

"Muito feliz com o gol marcado. Um gol importante, ainda mais porque a gente precisava. Somamos um ponto fundamental que pode nos dar o acesso futuramente, ou até o título, quem sabe."

Situação na tabela 

A equipe treinada por Enderson Moreira atualmente aparece na segunda posição da Série B, com 56 pontos ganhos, três a mais que o Novorizontino, primeiro time fora do G-4. Os quatro melhores colocados garantem o acesso à Série A de 2024.

Na sequência da competição, o Leão da Praça da Bandeira encara a Chapecoense, pela 33ª rodada. A partida está marcada para esta sexta-feira (20), mas a tendência é que seja adiada por problemas no voo da delegação catarinense, que sequer embarcou de Chapecó para o Recife. 

A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, realizou nesta quarta-feira (11) uma coletiva de imprensa, no centro de treinamento do clube. A dirigente do clube falou sobre a temporada do time, que começou bem, porém não manteve o ritmo e as expectativas que eram esperadas pela torcida.

"Eu quando renovei o contrato do Abel, eu falei com ele que queria pelo menos um título por ano. Fui modesta. Ano passado tivemos três. Esse ano nós tivemos dois. Nós trabalhamos para ganhar todos os campeonatos. Infelizmente não conseguimos na Copa do Brasil e na Libertadores, por detalhes. Acho que foi boa. Gostaria que tivesse sido melhor, que nós sempre lutamos para conquistar o maior número de títulos possível sabendo que difícil. Estamos na luta do Brasileiro, complicado, mas estamos na luta. A gente luta sempre para conquistar o maior número possível", disse.

##RECOMENDA##

O clube paulista vem sendo alvo de críticas por parte da torcida, sobrando até para os patrocinadores da equipe. Recentemente um grupo de torcedores foi flagrado por câmeras de seguranças pichando o muro da sede do time e sede da empresa da presidente - a Crefisa - que é também a principal patrocinadora da equipe.

"Não é tocando tambor e jogando bomba que vou contratar jogadores. Esses atos de vandalismo contra uma patrocinadora que só colaborou com o Palmeiras. Na pandemia, enquanto a maioria dos patrocinadores cortaram os patrocínios, a Crefisa e a Fam em nenhum momento suspendeu os pagamentos para o Palmeiras. Por isso que o Palmeiras conseguiu manter o emprego dos nossos trabalhadores intacto. Essas torcidas organizadas não construíram nada. Eles são caso de polícia. Essas pessoas são o grande câncer do futebol brasileiro. O Palmeiras não é de ninguém, é de nossos milhões de torcedores. A grande diferença é que só estou para ajudar o Palmeiras, não esses torcedores organizados, que é muito importante separar, quando reclamo é dos organizados", disse Leila.

[@#video#@]

"É inadmissível. Pressão é normal, mas é inadmissível atos de vandalismo contra um parceiro que está há nove anos no Palmeiras só colaborando com o clube. Quando a Crefisa e a Fam chegaram no Palmeiras, em 2015, um ano anterior o Palmeiras estava quase rebaixado. Ninguém nos procurou, nós espontaneamente viemos oferecer. A Crefisa e a Fam já colocaram no Palmeiras ao longo desse tempo cerca de R$1 bilhão e R$200 milhões", completou a dirigente do Palmeiras.

Com a saida de nomes importante para a equipe, como Gustavo Scarpa e Danilo, a equipe alvinegra ainda teve que lidar com a lesão de um dos principais nomes do time, Dudu.

As contratações feitas entre 2022 e 2023 para agregar o time devido as perdas não se adapitaram adequadamente a equipe. 

“Ano passado contratamos, alguns não se adaptaram. É um investimento alto e você não tem a certeza de que ele vai performar, é muito subjetivo, alguns atletas não se adaptaram, tivemos que emprestá-los”.

Leila ainda continuou:

“Em 2023, tivemos um pouco mais de cuidado, por responsabilidade financeira. Eu não vou sobrecarregar o Palmeiras financeiramente para dar satisfação a jornalistas, com todo respeito que tenho a vocês, e alguns torcedores. Quem paga essa contratação é o clube e eu não posso sobrecarregar o clube acima do que é possível pagar. Eu penso o Palmeira a longo prazo. Quero que o Palmeiras continue sendo protagonista sempre.”

A Grande Final do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL), realizado no último sábado (9), no Ginásio Esportivo Geraldo Magalhães, o Geraldão, na zona Sul do Recife, reuniu cerca de 8 mil pessoas para assistir à disputa entre a paiN Gaming e a LOUD, equipe que se tornou tricampeã brasileira e conquistou a vaga para o Mundial de LOL, em outubro, na Coreia do Sul. Segundo a Riot Games, organizadora do evento, a disputa foi acompanhada também pelas transmissões em inglês e português nos canais oficiais de LOL Esports no Youtube, Twitch e site, e contou com uma média de audiência de 257,148 pontos, com pico simultâneo de 327,691. Estes números foram 25% maiores (média) e 18% maiores (pico) que os da Final da Primeira Etapa do CBLOL 2023. 

LeiaJá também:

##RECOMENDA##

Torcedores fazem apostas do placar do CBLOL 

Torcedor da LOUD ganha ingressos para a final do CBLOL 

A Riot Games ainda ofereceu aos fãs do jogo 12 locais espalhados pelo Brasil, as CBLOL Fests, que ocuparam espaços gamers, arenas, bares e outros pontos de encontro da comunidade nas cinco regiões do país. A final do CBLOL também tomou conta das redes sociais no sábado (9). A Riot contou que, das 12h às 16h, dos 10 assuntos mais discutidos nos Trending Topics da rede social X, antigo Twitter, sete eram sobre o jogo. 

[@#galeria#@] 

Para Igor Correa, Gerente de Produto de Esports da Riot Games no Brasil, o evento foi, além da classificação de um time brasileiro para o mundial, uma celebração da cultura gamer no país. “Poder levar um evento de Final do CBLOL para o nordeste foi uma das grandes conquistas deste ano e não poderíamos estar mais felizes e satisfeitos com o resultado. A energia contagiante do povo nordestino fez esta Final entrar para a história! E mesmo quem não pôde estar presencialmente, se fez presente, como mostram os números, porque é isso que a comunidade brasileira de League faz. Seja nas arquibancadas, nas CBLOL Fests, ou em suas casas… os fãs se envolvem profundamente. Em 2023 celebramos a comunidade brasileira de League, que é quem faz o CBLOL se destacar entre todas as ligas do mundo, e o que vimos no Geraldão comprovou ainda mais que o CBLOL é ‘Diff’ mesmo! Temos cada vez mais orgulho de ver nossa modalidade impactando continuadamente uma parcela generosa dos apaixonados por Esports”, afirmou. 

Com a vitória por 3 x 1 contra a paiN Gaming, a LOUD é a representante Brasileira no Worlds 2023 - Campeonato Mundial de League of Legends - que neste ano acontece na Coreia do Sul, entre 10 de outubro e 19 de novembro. O primeiro desafio da LOUD é contra a vietnamita GAM Esports. 

*Com informações da assessoria. 

 

A grande final do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL) 2023, neste sábado (9), arrastou uma multidão para o Ginásio do Geraldão, zona Sul do Recife, onde as finalistas LOUD e paiN Gaming disputaram a taça anual e a vaga no Mundial na Coréia do Sul. 

O LeiaJá conversou com torcedores das duas equipes antes da LOUD vencer o quarto jogo e se tornar tricampeã nacional.

##RECOMENDA##

Torcedores da LOUD mantêm otimismo  

Rodrigo Lobo, 27 anos, morador de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, é otimista que a virada da paiN não vai afetar a vitória da LOUD. “Por mim tá tudo bem, porque eu não queria ir pra casa cedo. Eu quero aproveitar mais o evento, então tá tudo bem”, comenta com bom humor, afirmando que estaria feliz com um 3 a 1. 

Daiana Albuquerque, 26 anos, vem do Brejo da Madre de Deus, e aposta no mesmo placar de seu colega. “Já vinha pensando que a paiN ia dar de tudo para ganhar pelo menos um jogo, então eu to suave”, afirma. 

Luiz Paulo, 21 anos, é do Recife, e não deixa uma derrota derrubar a animação. “É bom ver os torcedores da paiN iludidos, então não tem problema, 3 a 1 mesmo”, diz. 

Rodrigo, Daiane e Luiz, torcedores da LOUD. Foto: Rachel Andrade/LeiaJá 

Torcida da paiN Gaming tenta manter a confiança 

Diante da vitória no terceiro jogo, atrasando o final do campeonato, os torcedores da paiN não deixaram a desesperança tomar conta, e a alegria de participar da plateia foi contagiosa. É o caso de Gustavo Santos, conhecido como Opala Black, que veio de Salvador, Bahia, prestigiar seu time, mas que manteve o pé no chão. “Prefiro falar de virada quando ela realmente acontecer, mas tá melhor do que antes, vamos com calma”, afirma. 

O jovem veio acompanhado de uma caravana de amigos para chegar junto da paiN Gaming de perto. Com ele vieram de Salvador Bruna Fraga, 22 anos, Filipe Silva, 24, Vinicius Araújo, 21, e Adiel Silva, 23, de Floresta Azul, do interior da Bahia.