Tópicos | Neymar

O atacante Neymar, do PSG, foi homenageado nesta quarta-feira (16) pelo artista brasileiro Marcos Marin com uma escultura de quase três metros em Paris, na França.

A estátua do camisa 10 da seleção brasileira está exposta na avenida George V, na capital francesa. Além disso, a escultura integra a exposição "George V Monumental", que acontece até o dia 14 de novembro. Mais de 50 obras de quatro artistas diferentes participam da mostra.

##RECOMENDA##

Após Paris, a obra do astro brasileiro irá para o Catar, onde ficará disponível ao público em uma exposição oficial da próxima Copa do Mundo, em 2022.

Desde 2017 no PSG, o brasileiro já anotou 55 gols em 63 jogos pelo time francês. Neymar também conquistou cinco títulos, entre eles dois Campeonatos Franceses.

[@#video#@]

Da Ansa

Após sentir lesão logo no começo do jogo entre Brasil e Nigéria nesse domingo (13), Neymar fez um exame que confirmou uma lesão muscular de grau 2 e deve ficar pelo menos quatro semanas fora de combate.

Segundo o Paris Saint Germain, que emitiu nota oficial em seu site, a lesão foi detectada no bíceps femoral esquerdo, na parte posterior da coxa. O jogador voltará a ser avaliado em oito dias para confirmar o período de afastamento dos gramados.

##RECOMENDA##

 

O atacante Neymar será submetido a exames mais detalhados nesta semana em Paris para saber a gravidade da lesão na coxa esquerda que o tirou do amistoso contra a Nigéria, neste domingo, em Cingapura. As informações são do médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar.

O camisa 10 sentiu a lesão logo aos sete minutos do primeiro tempo, após uma arrancada. Permaneceu em campo por mais quatro minutos, e acabou substituído por Philippe Coutinho.

##RECOMENDA##

Neymar passou o restante do primeiro tempo sentado no banco de reservas e com uma porção de gelo no local lesionado. Após o intervalo, desceu com os demais jogadores e não retornou.

Segundo Rodrigo Lasmar, Neymar relatou ter sentido um "desconforto" no local. Diante da descrição pouco precisa, a comissão técnica e o jogador optaram por deixar o jogo.

"Ele não citou uma dor aguda. Apenas um desconforto. Pediu para continuar, mas percebeu que não era uma situação normal e pediu para sair. Precisamos da realização de um exame de imagem para entender o que aconteceu, se apenas uma fadiga muscular ou algo que requer mais cuidado", explicou Lasmar.

O astro do Paris Saint-Germain tem sofrido com contusões nos últimos dois anos. Ele fraturou o quinto metatarso duas vezes, uma em 2018 e outra no início deste ano, e sofreu com duas lesões no tornozelo. A última delas o tirou da disputa da Copa América.

Ao entrar em campo no amistoso diante do Senegal nesta quinta-feira (10), Neymar alcançou a marca de 100 jogos pela seleção brasileira. No dia anterior, disse que por muito tempo "carregou a seleção nas costas" e que, por isso, merecia privilégios que outros não possuem. Se sua personalidade polêmica divide opiniões, seu talento é indiscutível.

A questão, no momento, é saber qual o tamanho de Neymar na história da seleção mais vitoriosa do mundo, na qual o jogador iniciou sua trajetória em 2010. Em que patamar ele está, comparado aos grandes craques que cravaram seus nomes na história da seleção brasileira como Pelé, Garrincha, Didi, Gerson, Tostão, Rivellino, Amarildo, Zico, Sócrates, Romário, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e Ronaldo?

##RECOMENDA##

Para responder a essa questão, o Estado conversou com ex-jogadores de diferentes gerações campeões mundiais pelo Brasil.

Certo é que Neymar já é o terceiro maior artilheiro da seleção. Segundo os números da Fifa, que considera apenas jogos da seleção principal contra outras seleções principais, ele tem 61 gols, um a menos do que Ronaldo. Pelé, independentemente da contagem, é o goleador máximo: tem 77 pelos critérios da Fifa e 95 nas contas da CBF.

Todos os entrevistados concordam que Neymar já marcou seu nome na história da seleção e que um título mundial aumentaria o seu tamanho e status - até hoje, pela seleção principal, ele só levantou uma taça, a da Copa das Confederações, em 2013.

No entanto, eles divergem quanto à posição exata de Neymar no seleto rol dos principais craques brasileiros de todos os tempos e fazem algumas críticas ao jogador do Paris Saint-Germain, como a individualidade excessiva em alguns momentos e, em outras ocasiões, a incapacidade de se adaptar ao jogo coletivo da equipe brasileira.

Pepe, bicampeão mundial em 1958 e 1962

"Neymar está no Top 10. Entre os cinco melhores não vejo, porque é um grupo muito seleto. Só pensando rápido, dá para colocar Pelé, Garrincha, Didi e Zizinho entre os quatro. Então, mesmo que Neymar ganhe uma Copa, vai continuar entre os 10. Eu o acompanho desde cedo. Ia vê-lo jogar no Santos, quando trabalhava como coordenador, desde quando ele era dente de leite. Desequilibrava, a equipe ganhava de seis e ele fazia cinco gols. Já tinha certeza desde aquele tempo que ele ia se tornar um dos grandes jogadores do futebol mundial, o que de fato aconteceu.

A seleção não depende exclusivamente dele, mas ele é um dos balanços porque tem qualidade para decidir uma partida a qualquer momento. Neymar funciona como um termômetro e o próprio Tite sabe disso. Tive o prazer de jogar com Didi e, quando ele não funcionava, a seleção entrava em uma pequena pane. Outro exemplo disso era o Zito, que tinha uma liderança muito grande e era respeitado por todos."

Clodoaldo, campeão mundial em 1970

"Sou fã do Neymar. Para mim, está sempre no nível dos melhores do mundo. É um jogador que tem um potencial enorme, capaz de decidir uma partida a qualquer momento. Acho que um título mundial seria sua consagração e aumentaria ainda mais seu tamanho na seleção. Está sempre entre os melhores, mas, na minha visão, o Brasil não é 100% dependente dele porque tem outros grandes jogadores."

Márcio Santos, campeão mundial em 1994

"Acho que ele vai ficar marcado na história da seleção se for campeão do mundo. Teve a oportunidade em duas Copas e ainda não conseguiu. Penso que, tecnicamente, ele está entre os 10 maiores pelo nível de futebol que joga, mas precisa consolidar essa posição com um título mundial. Precisa mostrar mais. Tem feito gols, jogadas bonitas, porém o principal, que é conquistar títulos importantes com a seleção, ele ainda não conseguiu.

Neymar é um grande jogador, mas ele precisa parar de pensar que é a única referência para o Brasil ganhar títulos e isso ficou provado na última Copa América. Eu penso que os jogadores fazem grandes temporadas na Europa, mas vem para a seleção e ficam melindrados pela presença do Neymar. Eles jogam só em função dele e o time sente dificuldade. Ele tem que se adaptar à seleção e não o contrário, o que é um desafio de Tite. É um craque, mas precisa se adaptar ao time. Enquanto isso não mudar, dificilmente a seleção vai ganhar algo."

Vampeta, campeão mundial em 2002

"Minha opinião é de que o Neymar está entre os maiores que já vestiram a camisa da seleção brasileira, mesmo não tendo ganhado uma Copa do Mundo. Para mim, ele joga muito e não é só um dos melhores da atualidade, mas de todos os tempos com a camisa da seleção. Coloco ele entre os 30 maiores jogadores da história da seleção brasileira."

Na véspera de completar cem jogos com a camisa da seleção brasileira, Neymar recebeu uma homenagem da CBF, ganhando das mãos de Bebeto uma camisa alusiva à marca, além de ter concedido uma entrevista coletiva. O atacante reconheceu ter privilégios na equipe nacional, mas avaliou isso como natural diante da sua importância para o Brasil, citando que o mesmo ocorre com Messi no Barcelona.

"Quando um atleta atinge um nível desses, é normal ter um tratamento diferente. No Barcelona, o Messi tem um tratamento diferente. É por que ele é mais bonito? Não. É por tudo que ele faz. Não digo só de mim, mas de todo mundo que mostra um futebol nesse nível. É normal no futebol, faz parte", disse.

##RECOMENDA##

Visto como principal aposta do Brasil para devolver ao País o protagonismo no futebol, Neymar não vem conseguindo figurar nas listas de melhores do mundo nas últimas temporada - 2017 foi o último ano em que esteve entre os finalistas da premiação da Fifa, sendo o terceiro colocado. Mas culpou as lesões que sofreu nos últimos anos por suas dificuldades, além de ter avaliado que, mesmo assim, vem se saindo bem quando está em campo.

"É óbvio que meu objetivo é sempre estar entre os melhores. Nesse últimos dois anos só não estive ali porque acabei me machucando, fiquei muito tempo fora. Isso atrapalha. Mas se você analisar e pegar os jogos, números, enfim, você vai ver que eu nunca deixei de jogar futebol. Infelizmente isso é uma coisa na vida de um atleta que pode acontecer e tem que ter cabeça para dar a volta por cima. Terminando a temporada completa, pode ter certeza que eu vou estar lá em cima", disse.

Neymar movimentou o mercado na última janela de transferências, especialmente após afirmar que pretendia deixar o Paris Saint-Germain. O atacante, porém, permaneceu no clube francês e tem convivido com a insatisfação dos torcedores da equipe.

Ainda assim, vem conseguindo se destacar em campo, com quatro gols marcados em cinco jogos disputados pelo PSG - também fez um nas duas vezes em que entrou em campo pela seleção. E garante estar satisfeito com o seu atual momento.

"Estou feliz na seleção e no clube também. Todo mundo sabe do que aconteceu no mercado de verão (europeu) e da vontade que eu tinha de sair. Hoje me sinto feliz e à vontade no clube também. Não é só na seleção que estou feliz. A temporada começou muito boa para mim. Defenderei meu clube com unhas e dentes. Darei 100% para que conquistemos coisas grandes", comentou.

Defendendo a seleção desde 2010, Neymar vai completar cem jogos pela equipe no amistoso desta quinta-feira, a partir das 9 horas (de Brasília), contra Senegal, em Cingapura. "O saldo fica muito positivo, mas, na vida de um atleta, nem sempre são só vitórias. São muitas decepções, derrotas, comete-se muitos erros. Mas se você for um cara que batalha no final de tudo você consegue redimir seus erros. Estou muito feliz por atingir essa marca", afirmou.

A segunda série de histórias em quadrinhos protagonizada por Neymar foi lançada nessa terça-feira (8). Para libertar a população mundial, o atacante do PSG enfrenta monstros em um mundo violento e pós-apocalíptico. Anteriormente, o jogador já havia participado da série “Inked”.

Intitulada Red Card-Cartão Vermelho-, o craque da amarelinha luta contra pessoas transformadas em zumbis, em uma competição de futebol nos moldes de uma batalha de gladiadores. A missão é derrotar o vilão The Zoltan para salvar pessoas não infectadas pela 'Poeira de Transporte', vinda de Marte.

##RECOMENDA##

Referenciado pelo visual de obras como Mad Max, esta é mais uma parceria entre a Neymar Júnior Comics, empresa lançada em 2018 para contar histórias envolvendo o jogador, e o estúdio Fan The Flame Concepts. O material foi criado por Jason M. Burns. Parte dos lucros é redimensionada para o instituto mantido pelo atleta, localizado em Praia Grande, Litoral de São Paulo.

Parte da Red Card pode ser vista em inglês através do site da Neymar Comics

Confira

[@#video#@]

O craque argentino Lionel Messi concedeu uma entrevista à rádio Rac1 que foi publicada nesta quarta-feira (9). Messi abordou vários temas polêmicos, entre eles Neymar e sobre sua aposentadoria.

O jogador confirmou algo que todos já imaginavam sobre sua aposentadoria: “minha ideia é ficar por muitos anos. Sempre pensei assim e nada mudou. Está claro que minha ideia é terminar minha carreira no Barça. Especialmente por causa do que sinto pelo clube e pela minha família. Estamos muito felizes em Barcelona", pontuou.

##RECOMENDA##

O jogador, que foi um grande parceiro de Neymar nos tempos de Barcelona, aproveitou a entrevista e revelou que temeu a ida do atleta brasileiro para o rival Real Madrid.

"Sinceramente, pensei, por momentos, que se não viesse para cá, ele iria acabar no Real Madrid, porque pensei que ele tinha muita vontade de sair. Ele manifestou que tinha vontade de mudar, sair de Paris. Eu naquela altura acreditei que o Florentino Pérez e o Real Madrid iriam fazer algo para o contratarem", concluiu.

 

Neymar poderá alcançar no amistoso com Senegal, nesta quinta-feira, Ronaldo Fenômeno em número de gols pela seleção. Em partidas reconhecidas pela Fifa, ou seja, jogos da seleção principal contra outras seleções principais, o atacante já balançou as redes 61 vezes e Ronaldo tem 62 gols.

Na conta que incluem partidas do Brasil contra clubes, combinados e seleções de base, o Fenômeno tem 67 gols. O recordista, independentemente da contagem, é Pelé: 77 pelos critérios da Fifa e 95 nas contas da CBF.

##RECOMENDA##

Neymar já entrou em campo 99 vezes pela seleção brasileira e disputará a centésima partida no amistoso de quinta-feira. O jogo será em Cingapura às 9h (horário de Brasília). Foi no mesmo Estádio Nacional de Cingapura que ele marcou quatro dos seus 61 gols pelo Brasil em um amistoso com o Japão em 2014.

O primeiro jogo de Neymar pela seleção foi no dia 10 de agosto de 2010. A estreia não poderia ter sido melhor: gol e vitória do Brasil por 2 a 0 sobre os Estados Unidos. O técnico da seleção à época era Mano Menezes.

Pela seleção, o craque conquistou até agora apenas o título da Copa das Confederações de 2013. Uma lesão no ligamento do tornozelo direito sofrida nos primeiros minutos do amistoso diante do Catar o impediu de defender o País na Copa América deste ano.

Na atual temporada, Neymar pouco atuou pela seleção. Entrou em campo apenas três vezes. Antes da Copa América, enfrentou o Catar. Depois do torneio, o camisa 10 marcou um gol no empate em 2 a 2 com a Colômbia e, no jogo seguinte, teve atuação discreta no revés por 1 a 0 para os peruanos. Ambas as partidas foram disputados nos Estados Unidos.

Entre a euforia por dribles, gols e títulos, mas também desalento com lesões em momentos importantes da carreira e o envolvimento em polêmicas fora de campo, Neymar está prestes a completar 100 jogos pela seleção brasileira - não foram consideradas nesta conta as partidas por seleções de base e olímpica. O craque alcançará a marca nesta quinta-feira, no amistoso diante de Senegal, às 9 horas (horário de Brasília), em Cingapura. Ele ficou fora da última conquista do time, a Copa América, e agora tenta recuperar o carinho e a confiança do torcedor.

O dia 10 de agosto de 2010 marcou a estreia do então atacante do Santos pela seleção principal. Na ocasião, o time era treinado por Mano Menezes, hoje técnico do Palmeiras. Com Neymar, o Brasil venceu aquele amistoso contra os Estados Unidos por 2 a 0. Foi também naquela partida que o hoje camisa 10 do Paris Saint-Germain fez seu primeiro gol pelo time nacional.

##RECOMENDA##

A trajetória de Neymar em seus 99 jogos pela seleção tem de tudo: perseguição em campo pelos adversários, lindos lances, fracassos, críticas, apoio dos jogadores, gols importantes, lesões importantes e uma taça levantada. Em pouco tempo, ele tornou-se o quarto jogador com mais gols pela seleção. Balançou as redes 61 vezes, ostenta uma média de 0,62 e está a cinco gols de igualar Zico, terceiro maior goleador do time brasileiro. Ronaldo é o segundo, com 67, e Pelé é o goleador máximo, com 95.

Seu melhor rendimento pelo Brasil foi alcançado em 2014, quando fez 15 gols em 14 jogos. No entanto, se foi bom em termos de números individuais, a temporada daquele ano terminou de forma melancólica para o astro, ao passo que se despediu da Copa do Mundo ainda nas quartas de final, depois de levar uma joelhada de Zuniga nas costas, no duelo com a Colômbia, em Fortaleza. Sem poder jogar, ele viu do camarote do Mineirão o Brasil ser humilhado pela Alemanha no fatídico 7 a 1.

Na atual temporada, Neymar pouco atuou pelo time de Tite. Entrou em campo apenas três vezes. A explicação pelos parcos minutos jogados pelo Brasil em 2019 foi a lesão no ligamento do tornozelo direito sofrida nos primeiros minutos do amistoso diante do Catar que o impediu de defender o País na Copa América. Após o torneio, que terminou com título brasileiro, o camisa 10 foi destaque com um gol no empate em 2 a 2 com a Colômbia e, no jogo seguinte, teve atuação discreta no revés por 1 a 0 para os peruanos.

ACUSAÇÃO DE ESTUPRO - No início de junho, antes de sua lesão, enquanto se preparava para a Copa América, Neymar virou manchete por um motivo que não tem relação com o seu talento em campo. Ele foi acusado de estupro pela modelo Najila Trindade e teve de prestar depoimento à polícia civil.

O caso se arrastou por várias semanas até a Justiça de São Paulo arquivar o inquérito no dia 8 de agosto por falta de provas. Se houver novas diligências, a investigação pode ser reaberta. Há outro inquérito ainda aberto, na Delegacia de Repressão aos Crimes Virtuais no Rio de Janeiro, que apura uma publicação de Neymar no Instagram que continha fotos íntimas da modelo.

Com seu nome envolvido em assuntos extracampo, Neymar, considerando os últimos jogos pelo Paris Saint-Germain, voltou a se concentrar apenas em sua carreira. Em suas entrevistas, aparenta estar mais maduro, tanto que chegou a admitir que gostaria de ter deixado o time francês para voltar ao Barcelona.

Seu desejo não foi atendido, mas, por enquanto, isso não o tem afetado dentro das quatro linhas, já que reassumiu seu protagonismo na equipe parisiense, com quatro gols nos últimos cinco confrontos. Os indícios são de um futuro menos turbulento.

O Paris Saint-Germain conquistou a sétima vitória em nove jogos no Campeonato Francês, neste sábado, ao golear o Angers por 4 a 0, no estádio Parque dos Príncipes, na capital francesa. Neymar, mais uma vez, fez um dos gols no fim da partida. O PSG soma 21 pontos na liderança da competição e abriu vantagem sobre o adversário, que contabiliza 16 e também estava na luta direta pela ponta.

Logo aos três minutos de jogo, o espanhol Pablo Sarabia colocou o PSG em vantagem. O gol quebrou a confiança do Angers, que fez boa campanha no início do campeonato. Mesmo sem Mbappé, que se recupera de lesão, o time de Paris conseguiu manter o ritmo forte e ampliou com o argentino Mauro Icardi, aos 23.

##RECOMENDA##

Com boa atuação de Neymar, que apresentou bom entrosamento com Icardi e Sarabia, além de Ander Herrera muito bem na lateral direita, a equipe da casa seguiu no ataque e fez o terceiro gol com o senegalês Idrissa Gueye.

Ainda houve tempo para Neymar fazer o seu gol, outra vez no fim da partida, aos 44 minutos, com direito a drible no goleiro Butelle. Pouco antes, o brasileiro reclamou da arbitragem por causa de um toque de mão da zaga adversária e levou cartão amarelo.

Dos quatro gols marcados pelo astro brasileiro em cinco jogos no atual Campeonato Francês, três deles foram feitos após os 40 minutos da etapa final. Na rodada passada, ele já havia garantido a vitória por 1 a 0 sobre o Bordeaux, mas aos 25 do segundo tempo.

Duas jornadas antes deste duelo, o atacante assegurou o triunfo pelo mesmo placar sobre o Lyon, fora de casa, aos balançar as redes aos 42 do período derradeiro da partida. E na rodada anterior a esta, em Paris, ele marcou aos 45 da etapa final e garantiu também a vitória por 1 a 0 sobre o Strasbourg, no confronto que marcou a sua estreia nesta temporada 2019/2020 do futebol europeu.

Já virou rotina: Neymar mais uma vez foi decisivo e garantiu outra vitória do Paris Saint-Germain. Neste sábado, o craque brasileiro fez o gol que assegurou o triunfo por 1 a 0 sobre o Bordeaux, fora de casa, pela oitava rodada do Campeonato Francês.

Com a sexta vitória em oito jogos, o Paris Saint-Germain foi aos 18 pontos e lidera a competição isoladamente. O time parisiense tem dois pontos de vantagem para o Nantes, o segundo colocado. Já o Bordeaux soma 12 pontos e ocupa o quinto posto.

##RECOMENDA##

Neymar marcou o terceiro gol nos últimos quatro jogos pelo time francês. Curiosamente, na única vez em que passou em branco desde que retornou aos gramados, o Paris Saint-Germain foi derrotado. O revés aconteceu na rodada passada para o Reims por 2 a 0, em Paris. Assim, o triunfo sobre o Bordeaux reabilita o time parisiense no torneio e o mantém na ponta.

O craque brasileiro não foi tão vaiado como nos últimos jogos e enfrentou um clima menos hostil no estádio Matmut Atlantique, casa do Bordeaux. O que não mudou foi seu poder de decisão. Aos 25 minutos do segundo tempo, Neymar recebeu assistência de Mbappé na medida e, livre de marcação, só escorou para o gol.

Mbappé, aliás, voltou a jogar depois de um mês fora dos gramados. O francês, xodó da torcida, se recuperou de uma lesão na coxa esquerda e teve boa atuação. Além da assistência para o gol, incomodou a defesa adversária com seus dribles rápidos e finalizações perigosas. O uruguaio Cavani, outra estrela do elenco, segue machucado.

O Paris Saint-Germain volta o seu foco à Liga dos Campeões da Europa. Nesta terça-feira, o time francês vai à Turquia para enfrentar o Galatasaray, em duelo da segunda rodada da fase de grupos do torneio. Na estreia, o PSG venceu o Real Madrid de forma categórica por 3 a 0, em Paris. Neymar cumprirá o segundo e último jogo de suspensão imposta pela Uefa por críticas à arbitragem na eliminação da equipe na edição passada da competição.

A vontade de Neymar em retornar para o Barcelona fez com que o jogador cogitasse perdoar uma dívida com o clube desde que tivesse garantias de que a equipe catalã o contrataria na janela da transferência.

A informação foi divulgada pelo periódico espanhol 'Cadena Ser'. Segunda a publicação, Neymar pediu que o compromisso em que ele perdoaria o clube caso fosse contratado foi deixado por escrito como prova de garantias.

##RECOMENDA##

O jogador cobra ao clube um valor de 43 milhões de euros referente as luvas da renovação do contrato assinado em 2016. Mas com contrato vigente com o PSG, o Barcelona seria obrigado a pagar os valores pedidos pelo clube francês pela liberação do atleta, o que tornou o documento de Neymar inviável.

LeiaJá também

--> Neymar está na Espanha para encontrar ex-clube no tribunal

A conturbada relação entre Neymar e Barcelona ganhará um novo capítulo. O jogador desembarcou na cidade catalã na tarde desta quinta-feira, mas a viagem nada tem a ver com um eventual retorno à equipe. Pelo contrário. Na manhã desta sexta-feira, às 9h45 no horário local (4h45 de Brasília), o jogador tem encontro marcado com o ex-clube no tribunal, na Cidade da Justiça de Barcelona, para resolver pendências financeiras de ambas as partes.

Neymar cobra do clube o pagamento de 18 milhões de euros (cerca de R$ 82 milhões) referentes ao restante das luvas da renovação de contrato assinada em 2016, além de juros e correção monetária. Na ocasião, o clube adiantou 22 dos 40 milhões de euros (aproximadamente R$ 182 milhões) pactuados pela prorrogação do vínculo com o brasileiro.

##RECOMENDA##

Antes de cumprir o acordo, no entanto, o jogador se transferiu para o Paris Saint-Germain em agosto de 2017, mediante pagamento da multa rescisória de 222 milhões de euros. O Barcelona, por sua vez, alega que as luvas estavam associadas ao cumprimento integral do contrato. Além disso, exige a devolução de uma parte proporcional do valor, já que o atleta deixou o clube menos de um ano após assinar a renovação.

A audiência desta sexta-feira já deveria ter acontecido em 31 de janeiro, mas precisou ser adiada porque o Barcelona solicitou ao PSG a apresentação dos contratos originais com Neymar. O clube francês negou o pedido, e o imbróglio ainda não teve fim, mas um novo adiamento está descartado. Após a reunião, a sentença judicial deve sair em no máximo dois meses.

O Paris Saint-Germain perdeu sua segunda partida no Campeonato Francês ao cair diante do Reims em pleno estádio Parque dos Príncipes, em Paris, na capital francesa. Nesta quarta-feira, o time foi derrotado pelo rival por 2 a 0 no duelo que encerrou a sétima rodada do torneio nacional. Neymar esteve o tempo todo em campo.

Apesar do revés, o PSG manteve a liderança da competição, com 15 pontos, com uma campanha com cinco vitórias e duas derrotas até o momento. O Angers, que em outro duelo do dia superou o Toulouse por 2 a 0, também fora de casa, aparece na segunda posição, com a mesma pontuação, mas atrás nos critérios de desempate. Já o Reims, com a vitória em Paris, subiu para a oitava posição, com 11 pontos.

##RECOMENDA##

Com muitos problemas para escalar o time, o técnico Thomas Tuchel colocou em campo apenas dois titulares no início da partida: Neymar e o goleiro Keylor Navas. O comandante não pôde contar com Mbappé, Cavani e Icardi. Já Verratti estava suspenso enquanto o treinador optou por poupar Di Maria, Marquinhos e Thiago Silva (os dois primeiros entraram no decorrer do jogo).

A chance de ser titular pela terceira partida seguida era um bom teste para Neymar. Contra o Strasbourg, em casa, foi bastante vaiado, mas fez o gol da vitória e minimizou um pouco a bronca da torcida. Desta vez, foi alvo de algumas vaias vindas das organizadas do PSG antes de a partida começar, mas acabou sendo preservado durante o duelo.

A estratégia do Reims era tentar arrancar algum ponto diante do PSG, favorito ao título do Campeonato Francês, mas o gol de Kamara, aos 28 minutos do primeiro tempo, deixou a situação melhor ainda. O jogador aproveitou o cruzamento de Munetsi, ganhou de Mbe Soh e mandou para o gol, deixando os visitantes na frente.

A partir daí, o PSG tentou uma virada, mas a falta de criatividade do time era nítida. Sem brilho, Neymar também não conseguia fazer o time ser mais perigoso, mesmo após a entrada de Di María para ajudá-lo na frente. Para piorar, nos acréscimos o Reims fez mais um gol, com Dia, que pego de voleio sem marcação. Após o apito final, a torcida do PSG vaiou bastante o time todo.

OUTROS JOGOS - Outros seis jogos completaram a sétima rodada do Francês nesta quarta-feira. Em um deles, o Lille bateu o Strasbourg por 2 a 0, em casa, e se garantiu na terceira posição da tabela, com 13 pontos. Com a mesma pontuação, mas na quarta colocação, está o Nantes, que derrotou o Rennes por 1 a 0. Já o Lyon, comandado pelo brasileiro Sylvinho, não conseguiu passar de um empate por 2 a 2 com o Brest e amarga a 11ª posição, com nove pontos, depois de ter iniciado a competição com grandes vitórias nas rodadas iniciais.

Neymar prestou depoimento à Polícia Francesa nesta terça-feira e, por isso, chegou atrasado ao treino do Paris Saint-Germain. O atacante entrou em campo às 16h20 (horário local), segundo o Le Parisien, cinco minutos depois do início das atividades sob o comando do técnico Thomas Tuchel.

O treinador confirmou que liberou o jogador para resolver um assunto pessoal. Neymar depôs no caso em que é acusado de agressão por um torcedor do Rennes. O atacante deu um empurrão em um homem identificado apenas como Nelson após o PSG ser derrotado na final da Copa da França, no dia 27 de abril deste ano.

##RECOMENDA##

Nelson prestou depoimento há três semanas e o jogador já havia sido convocado há algum tempo. A agressão aconteceu pouco antes da cerimônia de entrega das medalhas pelo segundo lugar na competição. O torcedor do Rennes provocou outras atletas, mas apenas Neymar respondeu de maneira agressiva.

Após o ocorrido, Neymar admitiu o erro em uma postagem nas redes sociais. "Estou errado? Estou. Mas ninguém tem sangue de barata", escreveu o atleta no Instagram.

O comandante do PSG confirmou que o atleta havia sido liberado para prestar depoimento nesta terça. "Sabíamos disso. Ele tinha permissão do clube", afirmou Tuchel, que relacionou o craque para o jogo contra o Reims, nesta quarta-feira, no Parque dos Príncipes, em Paris, pelo Campeonato Francês.

O atacante marcou gols nos dois jogos que fez pelo PSG nesta temporada europeia, que ele começou a disputar com atraso porque o clube resolveu não utilizar o atleta enquanto ele não resolvesse o seu futuro. E isso só foi definido no dia final da janela de transferências europeias, quando ele teve confirmada a sua permanência na equipe francesa após o fracasso das negociações do Barcelona para contratá-lo.

Neymar garantiu os triunfos sobre Strasbourg e Lyon, em ambas as ocasiões com dois golaços marcados no fim dos jogos. "Ele ainda pode fazer melhor. É apenas o segundo ou terceiro jogo em quatro meses. Para que ele possa fazer melhor e fará melhor porque ganhará capacidade física. Mas ele é sempre decisivo, sempre pensa em avançar, em atacar. Precisamos de jogadores assim em jogos difíceis", disse Tuchel.

Será mais uma oportunidade de Neymar atuar diante do torcedor do PSG. No último encontro, o jogador foi bastante hostilizado. Nesta terça-feira, em entrevista ao jornal inglês Mirror, o brasileiro admitiu que cometeu erros na carreira. "Errei várias vezes, e recuperar a confiança das pessoas custa caro", disse o atacante, em entrevista ao diário inglês.

Segundo o Le Parisien, o atacante terá de depor novamente na sexta-feira, só que desta vez em Barcelona, no processo contra o ex-clube. O atacante cobra 26 milhões de euros (cerca de R$ 119 milhões) pela assinatura de um contrato antes de se transferir ao PSG. O time catalão pede 75 milhões de euros (aproximadamente R$ 343 milhões) do atleta na mesma ação.

Pouco depois de entregar todos os troféus na cerimônia realizada nesta segunda-feira, em Milão, a Fifa divulgou os números das votações que elegeram os vencedores das principais categorias da sua premiação. Na principal delas, que consagrou Lionel Messi pela sexta vez como melhor jogador do mundo, um recorde entre os homens, o argentino do Barcelona triunfou com 46 pontos no sistema de votação criado pela entidade.

E chamam a atenção os fatos de que o zagueiro holandês Virgil Van Dijk, do Liverpool, ficou em segundo lugar, superando o português Cristiano Ronaldo, o outro finalista da maior honraria da noite, e também o de que Neymar, do Paris Saint-Germain, não recebeu nenhum mísero voto neste pleito que elegeu o maior craque do mundo na temporada 2018/2019.

##RECOMENDA##

Na votação, que contou com a participação de dezenas de jornalistas, técnicos de seleções nacionais e seus respectivos capitães, Van Dijk somou 38 pontos, enquanto o astro português da Juventus veio logo atrás, com 36. E o Top 5 da votação foi fechado pelo egípcio Mohamed Salah e pelo senegalês Sadio Mané, atacantes do Liverpool, que somaram 26 e 23 pontos, respectivamente.

O francês Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain), o holandês Frenkie De Jong (ex-Ajax e hoje no Barcelona), o belga Eden Hazard (ex-Chelsea e atualmente no Real Madrid), o holandês Matthijs De Ligt (ex-Ajax e agora atleta da Juventus) e o inglês Harry Kane, do Tottenham, finalizaram, nesta ordem, o grupo dos dez mais votados.

Sem nenhum voto recebido após uma temporada na qual voltou a sofrer com lesões, mas ao menos ajudou o PSG a conquistar mais um título francês, Neymar não pontuou neste pleito nem mesmo por meio do técnico Tite e de Daniel Alves, capitão da seleção brasileira. O treinador da equipe nacional escolheu Van Dijk como o melhor do mundo na última temporada, deixou Messi em segundo lugar e Mané em terceiro. Já o lateral-direito do São Paulo elegeu o argentino como maior craque, colocou o senegalês do Liverpool como o segundo melhor e o zagueiro holandês como o terceiro.

KLOPP VENCE FÁCIL - Na votação em que Jürgen Klopp, do Liverpool, foi eleito o melhor técnico, o alemão ganhou esta disputa com facilidade, somando 48 pontos, contra 38 do espanhol Pep Guardiola, do Manchester City, que contabilizou 38. Vice-campeão europeu pelo Tottenham na temporada passada, o argentino Mauricio Pochettino teve 27 como terceiro colocado.

Já na briga pelo prêmio de melhor jogadora do mundo, a norte-americana Megan Rapinoe triunfou com 46 pontos, enquanto a sua compatriota Alex Morgan ficou em segundo lugar, com 42, e inglesa Lucy Bronze, outra finalista, foi a terceira com 29.

Jill Ellis, também dos Estados Unidos, foi eleita a melhor técnica do mundo de um time feminino, com 48 votos, enquanto Sarina Wiegman, vice-campeã do mundo pela Holanda, foi a segunda colocada, com 40, e Phil Neville, comandante da seleção feminina inglesa, terminou em terceiro lugar, com 31.

A longa novela que envolveu uma possível saída de Neymar do PSG parece ter afetado o ambiente dos clubes interessados. Foi o que afirmou em entrevista ao Le Parisien o zagueiro do Real Madrid Raphael Varane.

O Real Madrid entrou na briga com o Barcelona e chegou a fazer uma sondagem para contar com os serviços de Neymar. Mas a novela acabou tendo um desfecho contraditório para o jogador brasileiro que permaneceu no clube parisiense.

##RECOMENDA##

"Houve muito ruído, mas no clube não falávamos muito sobre isso, pois estávamos concentrados no início da temporada. A cada dia surgia muitas notícias e acabamos perdendo um pouco o foco", afirmou.

“Lido sempre com esse tipo de rumores. Sou muito prudente e, enquanto uma negociação não estiver concluída, eu tenho sempre um pé atrás”, completou.

 

Após voltar ao Paris Saint-Germain com golaço que deu a vitória por 1 a 0 em cima do Strasbourg, neste sábado, pelo Campeonato Francês, Neymar falou pela primeira vez sobre o desejo de retornar ao Barcelona. O atacante brasileiro admitiu que queria deixar o PSG e alegou motivos pessoais.

Neymar foi vaiado antes, durante e depois da partida deste sábado. Além disso, ele também foi alvo em faixas estendidas no Estádio Parque dos Príncipes, direcionadas ao seu pai. "Neymar Sr. venda seu filho na Vila Mimosa", dizia uma delas, referindo-se a uma zona de prostituição no Rio de Janeiro.

##RECOMENDA##

O atacante disse que já esperava esse comportamento da torcida e lamentou. "Já joguei em várias vezes sendo vaiado. É triste, mas sei que a partir de agora será como jogar todo jogo fora de casa. Deixo claro que não tenho nada contra os torcedores, nem nada contra a entidade Paris Saint-Germain, mas todo mundo sabe que eu queria sair sim, e deixei claro isso. Mas não vou entrar em detalhes do que aconteceu nas negociações. As pessoas e o presidente daqui sabem o que aconteceu, e isso é uma página virada. Hoje sou jogador do PSG e prometo dar tudo em campo, cumprir o meu papel e ser feliz dentro de campo. Não preciso que gritem meu nome e nem que estejam ali por mim. E sim pelo PSG", afirmou Neymar.

"Teve alguns motivos, principalmente pessoais. Deixo bem claro que não foi nada contra o PSG e nem torcedores. Mas quando você não se sente bem em um trabalho, você procura outro. Não pelas pessoas que tem nele e que você está servindo, e sim por motivos pessoais. Tive os meus e quis sair. Deixei bem claro para todo mundo e fiz o possível, mas infelizmente não deixaram. Mas isso é uma página virada. Primeira vez que estou falando sobre isso, e será a última. A partir de agora minha cabeça está toda voltada para o PSG", acrescentou o atacante.

Neymar não atuava pelo PSG desde o dia 11 de maio. Ele participou dos amistosos da seleção brasileira contra Colômbia e Peru nas últimas semanas, e neste sábado jogou os 90 minutos. Nos acréscimos, marcou um golaço de voleio que deu a vitória ao time francês.

Na comemoração do gol, Neymar colocou a bola dentro da camisa e fez o famoso gesto de gravidez. Após a partida, ele explicou que foi uma homenagem a Carol Dantas, mãe do seu filho, David Lucca, e que deu à luz neste sábado ao segundo filho, fruto do relacionamento com Vinicius Martinez. Neymar tem boa relação com o casal.

No último lance da partida, o brasileiro ainda balançou a rede outra vez, mas o lance foi invalidado com o auxílio do VAR (árbitro de vídeo) por impedimento de Di Maria. Com a vitória, o PSG chegou a 12 pontos no Campeonato Francês e permanece na liderança.

Para o bem e para o mal, Neymar foi o nome da vitória do Paris Saint-Germain por 1 a 0 sobre o Strasbourg, neste sábado, pelo Campeonato Francês. Em seu retorno ao time parisiense, o craque brasileiro foi vaiado e hostilizado pelas torcidas organizadas antes, durante e depois da partida, mas não se intimidou e marcou um golaço nos acréscimos que garantiu o triunfo de sua equipe.

Xingado a cada vez que pegava na bola, Neymar pareceu não ter sentido as críticas da torcida e nem a falta de ritmo de jogo. Sem sucesso nas negociações para o seu retorno ao Barcelona, ele atuou nos amistosos da seleção brasileira contra Colômbia e Peru na última semana, mas pelo PSG não entrava em campo desde o dia 11 de maio. Neste sábado, foi titular e jogou os 90 minutos.

##RECOMENDA##

As organizadas prepararam uma recepção bastante hostil a Neymar no Parque dos Príncipes. O pai do jogador também foi alvo dos protestos. As vaias foram mais intensas durante o primeiro tempo, etapa em que o PSG pouco fez. Praticamente todos os lances de perigos passavam pelos pés de Neymar.

Desse modo, o brasileiro mostrou que não se abalou com o ambiente desfavorável. Até mesmo faixas ofensivas com o nome de seu pai não o incomodaram. Pelo contrário, pareceu ter dado mais ânimo a ele. "Neymar Sr., venda seu filho na Vila Mimosa!", dizia em português uma faixa estendida no estádio em referência a uma zona de prostituição no Rio de Janeiro. Ela foi recolhida minutos depois.

Outra faixa exibida pelos torcedores dizia: "Seu nome na Torre Eiffel, seus milhões em conta, suas noitadas open bar: Bem-vindo ao inferno, Calimero (personagem de desenho animado conhecido por ser infeliz e reclamar muito)".

Depois de receber muitas vaias e xingamentos, Neymar foi premiado pela insistência e fez parte da torcida mudar seu comportamento ao brilhar no final da partida. O camisa 10, que tinha feito o goleiro fazer grande defesa e quase marcado um gol olímpico - a bola acertou a trave - enfim pôde comemorar. Ele recebeu cruzamento da esquerda e acertou um lindo voleio, de esquerda, para garantir o triunfo do time de Paris e causar sentimentos distintos nos torcedores, de modo que as organizadas continuaram vaiando, mas boa parte dos apoiadores aplaudiu.

Na comemoração do gol, Neymar colocou a bola dentro da camisa e fez o famoso gesto de gravidez. No último lance da partida, o brasileiro ainda balançou a rede outra vez, mas o lance foi invalidado com o auxílio do VAR (árbitro de vídeo) por impedimento de Di Maria.

O jogo também marcou a estreia de Icardi com a camisa do novo clube. O atacante italiano entrou aos 18 minutos do segundo tempo e teve atuação discreta. O dia era mesmo de Neymar.

O triunfo manteve o time de Paris na liderança do Campeonato Francês, com 12 pontos.

A modelo Najila Trindade compareceu à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) do Rio de Janeiro, na tarde desta quarta-feira, para prestar depoimento sobre um inquérito em que o jogador Neymar é acusado de divulgar imagens íntimas dela na internet.

A divulgação ocorreu em 1º de junho, um dia depois que Najila denunciou Neymar à Polícia Civil de São Paulo acusando o jogador de tê-la estuprado, em um hotel em Paris, em 15 de maio. O vídeo em que Neymar se defende inclui imagens íntimas da modelo e foi publicado enquanto o atleta estava em Teresópolis, na Região Serrana do Rio, treinando com a seleção brasileira para a Copa América. Por isso coube à Polícia Civil do Rio investigar esse suposto crime.

##RECOMENDA##

A acusação a Neymar por estupro foi arquivada pela Polícia Civil de São Paulo, que na terça-feira indiciou Najila por denunciação caluniosa, extorsão e fraude processual.

O inquérito sobre a divulgação de imagens íntimas prossegue. Najila chegou à delegacia, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho (zona norte do Rio), às 14h15 e ficou até as 15h. No depoimento, ela respondeu a quatro perguntas: se era ela a pessoa que figura nas fotos divulgadas por Neymar; se ela autorizou que as imagens e as conversas fossem divulgadas por outra pessoa; se a pessoa que manteve a conversa divulgada por Neymar era ela; e como ficou sabendo do vazamento dos diálogos.

Ao sair, Najila afirmou que sua vida está "devastada": "Já conseguiram provar que eu não fui violentada nem nada, mas não conseguiram indiciar ele por esse crime que ele fez. Ele está trabalhando igual no futebol: driblando e caindo", ironizou. "É um crime óbvio que ele cometeu na frente de todos, esse crime de exposição, para me humilhar. Eu não autorizei nada e jamais imaginei que ele (Neymar) fosse capaz de fazer isso", concluiu.

NEYMAR - Em depoimento prestado em 6 de junho à mesma DRCI, Neymar afirmou que um integrante de sua assessoria e um técnico em informática foram os responsáveis por divulgar as imagens da modelo. O jogador teria gravado um depoimento, mas não teria feito a edição que inclui imagens íntimas de Najila. Neymar admitiu ter liberado o teor da conversa para que sua equipe usasse no vídeo, mas disse ter orientado seus auxiliares a preservar as partes íntimas da mulher.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando