Tópicos | Recife

O bar e casa de show Seu Visconde, localizado no bairro de Boa Viagem, zona sul do Recife, foi flagrado pela Neoenergia de Pernambuco desviando energia elétrica, na quinta (27). Após uma fiscalização, as equipes técnicas confirmaram que o bar estava desviando energia, sem passar pela medição. O crime foi denunciado à polícia e uma pessoa foi encaminhada para a delegacia de Boa Viagem.

No total, foram 248.000 kWh de energia desviados, quantidade suficiente para abastecer  1.600 residências por um mês. Toda essa energia não medida será cobrada, além da suspensão do fornecimento de energia no local, que só será retomado após negociação do débito.

##RECOMENDA##

“Novamente, a atuação do núcleo de inteligência da Neoenergia Pernambuco foi decisiva para a identificação do desvio. Vale ressaltar aos clientes e frequentadores do bar que irregularidades como essa prejudicam toda a sociedade e impactam diretamente no valor da conta de todos os consumidores de energia. Por isso, é importante denunciar e não ser conivente com esse tipo de ação criminosa”, afirmou o gerente de Recuperação de Receita da Neoenergia Pernambuco, Gustavo Santos.

Furto de energia é crime é crime sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro. Essa prática causa prejuízos a população, além de apresentar acidentes graves. Em caso de desconfiança deve-se entrar em contato com a Neoenergia Pernambuco, por meio  do número 116, e fazer a denúncia. Não é necessário identificação.

Por Camilla Dantas

Ao longo deste fim de semana, uma obra da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) vai alterar o trânsito no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife. A intervenção vai trocar cerca de 700 metros de tubulação da rede de esgoto até o domingo (30).

Durante o período, parte da Avenida Professor José dos Anjos será interditada próximo ao nº 717, no sentido Arruda-Campo Grande. Para minimizar o impacto na fluidez, os motoristas vão precisar realizar o desvio na Rua Gomes Coutinho.

##RECOMENDA##

A companhia apontou que a obra será realizada ela empresa privada BRK pelo programa Cidade Saneada.

 

Nesta quinta-feira (27), a Prefeitura do Recife anunciou que irá abrir três novos centros de testagem na cidade na próxima segunda-feira (31). Com os novos locais, a capacidade diária de testes realizados irá aumentar dos atuais 4.800 para 6.300 testes por dia.

Os novos centros ficarão localizados no Compaz Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, na UNINASSAU, no bairro das Graças e na Escola Municipal Luiz Vaz de Camões (Antigo Colégio Walt Disney), no bairro do Ipsep. 

##RECOMENDA##

Os novos centros irão funcionar de domingo a domingo, das 8h às 17h, e terão a capacidade para realizar, inicialmente, 500 testes por dia cada um. O acesso aos testes é feito mediante agendamento via aplicativo ou site do Conecta Recife. As vagas são abertas todos os dias às 15h.

Além dos novos Centros, o Recife ainda oferece os testes gratuitos para a Covid-19, todos mediante agendamento prévio, na UFRPE no Parque da Macaxeira, no bairro de mesmo nome, no Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro, no Sesc Santo Amaro e no Sesc de Casa Amarela. Os testes também são ofertados na Policlínica Waldemar de Oliveira, em Santo Amaro; na Upinha Eduardo Campos, na Bomba do Hemetério; no Centro de Saúde Professor Mário Ramos, em Casa Amarela; na Upinha Vila Arraes, na Várzea; no Centro de Saúde Professor Romero Marques, no Prado; no Centro Social Urbano (CSU) Afrânio Godoy, na Imbiribeira; na Upinha Moacyr André Gomes, no Morro da Conceição; e na Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura.

"Nós vamos abrir por semana mais três novos centros, chegando a uma testagem de pelo menos 15 mil pessoas por dia. Esse é o nosso objetivo para fazer de maneira organizada, com todo agendamento no Conecta Recife, levando o padrão de como foi a nossa vacinação no Recife, também para a testagem, com dignidade e com qualidade no serviço público", pontua o prefeito João Campos.

O Procon Recife deu continuidade ao monitoramento semanal de fiscalização em estabelecimentos no Recife, a fim de detectar possíveis valores abusivos em testes de Covid-19. Nesta semana foram fiscalizados um total de 23 estabelecimentos, entre eles clínicas, farmácias, laboratórios. 

A equipe de fiscalização levantou os preços praticados pelos estabelecimentos dos bairros,  Areias, Cordeiro, Derby, Espinheiro, Paissandu, Graças, Ibura, Ilha do Leite, Jaqueira, Jardim São Paulo, Parnamirim, Soledade e Torre, entre segunda (24) e quarta (26).

##RECOMENDA##

Diferença nos preços

Foi verificado que o preço cobrado pelo teste rápido de Antígeno (SWAB nasofaringe) variou entre R$ 99,00 e R$ 200,00, uma diferença de 102% no valor, de um local para o outro.

Já o menor valor cobrado pelo RT-PCR pôde ser encontrado por R$150,00 e o maior valor cobrado chegou a R$385,00, uma variação de 156%.

"O monitoramento está sendo realizado semanalmente e, mesmo sabendo da procura intensa e escassez de alguns insumos, o Procon Recife poderá notificar, numa segunda fase, as empresas com maior variação para que justifiquem os valores dos preços dos testes", explica o secretário-executivo do Procon Recife, Pablo Bismack.

Canal para denúncias

Além da pesquisa o Procon orienta que ao se deparar com alguma irregularidade, denunciar. O consumidor pode acionar o Procon Recife pelo site procon.recife.pe.gov.br, pelos e-mails procon@recife.pe.gov.br (dúvidas) e denunciaproconrecife@recife.pe.gov.br (denúncias) e também pelo 0800 281 1311, das 8h às 14h.

Para estimular a salvaguarda das tradições da cultura recifense, a partir do reconhecimento de seus mais devotados, representativos e antigos guardiões, o prefeito do Recife,  João Campos, anunciou a abertura do primeiro processo de seleção para Registro de Patrimônio Vivo, que colocará em prática a Lei Municipal nº 18.827, proposta pelo poder público municipal, no último mês de junho, e sancionada em setembro. As inscrições podem ser feitas, a partir do próximo dia 31 de janeiro, pelo site www.culturarecife.com.br. Essa é uma iniciativa promovida pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife.  

“A gente acabou de assinar o decreto que regulamenta o Patrimônio Vivo do Recife. Desde o ano passado, a gente tem um compromisso muito forte com a valorização da cultura. O primeiro passo foi mandar o Projeto de Lei, que em seguida virou uma Lei Municipal que institui o Patrimônio Vivo. Agora, através desse decreto, a gente consegue regulamentar e colocar em funcionamento esse importante instrumento, sobretudo para a cultura popular, que é uma marca recifense, e que a gente tem mais do que obrigação de fazer esse reconhecimento”, anunciou o prefeito João Campos.

##RECOMENDA##

“O Recife é uma cidade que tem várias grandiosidades, vários patrimônios, mas sobretudo na cultura, que é nossa raiz, nossa sustentação, a gente tem o dever e a obrigação de fazer esse reconhecimento a cada dia. Então, através desse instrumento, a gente vai ter a oportunidade de poder eternizar os nossos patrimônios para que toda a cidade conheça e que as próximas gerações tenham sempre como referência nas suas vidas”, acrescentou o gestor municipal.

Em cumprimento ao disposto na Lei, serão registrados, no máximo, quatro Patrimônios Vivos, entre indivíduos e grupos, que terão direito a bolsas de incentivo mensais, nos valores de R$ 1.650 e R$ 2.200, respectivamente, em caráter vitalício. Os direitos atribuídos aos inscritos no RPV-Recife serão inalienáveis e impenhoráveis, não sendo admitidas as possibilidades de cessão ou transmissão.

Poderão se candidatar a Patrimônios Vivos do Município do Recife pessoas naturais ou grupos de pessoas, com personalidade jurídica constituída ou não, que manifestem as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - com os instrumentos que lhes são associados - que têm como fontes a sabedoria, a memória e o imaginário local, transmitidas de geração em geração e com identidade cultural nas comunidades. Tais atividades culturais podem se manifestar nos costumes tradicionais, na música, na poesia, no teatro, na dança, nas festas que representam diversos ciclos, nas procissões e romarias, nos cultos e rituais dos povos indígenas e da cultura afro-brasileira praticados em território municipal, nos idiomas e dialetos, culinária, dentre muitas outras formas decorrentes da diversidade cultural recifense.

Para concorrer ao registro de pessoa natural, é preciso ser brasileiro nato ou naturalizado, residente no Recife há cinco anos ou mais e ter comprovada participação em atividades culturais há 20 anos ou mais na cidade do Recife, além de estar capacitado a transmitir o conhecimento ou a técnica para alunos ou aprendizes. Aos grupos, é exigido estarem sediados e constituídos na cidade do Recife, com comprovada participação em atividades culturais, há pelo menos 20 anos, além de também estarem capacitados a transmitir saberes e fazeres culturais.

Todos os candidatos, pessoas ou grupos, devem ser indicados por uma entidade proponente entre as seguintes, estabelecidas pela Lei: Secretaria de Cultura do Recife, Conselho Municipal de Política Cultural, Câmara Municipal do Recife e/ou associações civis de natureza cultural, com sede na capital pernambucana, constituídas há pelo menos cinco anos.

Além da indicação, entre as documentações exigidas, estarão: comprovação de nacionalidade e residência, currículo profissional, texto ou vídeo de apresentação, além de comprovações de atuação cultural, como matérias jornalísticas, citações em obras científicas ou memorialistas, cartazes e produções audiovisuais, entre outros documentos. As inscrições encerram no próximo dia 14 de fevereiro.

“É muito importante esse momento em que a gente efetiva uma decisão, uma ação do poder público municipal, olhando para a cultura popular, para troca de saberes, o reconhecimento das nossas tradições, mestres, mestras, agremiações, que fazem e perpetuam a nossa cultura no dia a dia e vão ter esse reconhecimento de forma vitalícia. Estamos com processos e ações acontecendo que se juntam pensando uma ação de política de cultura para a cidade, pensando em uma agenda e reconstrução cultural que a cidade precisa e o setor da cultura precisa muito que comece a acontecer”, destacou o secretário de cultura do Recife, Ricardo Mello.

Avaliação

A avaliação das candidaturas, realizada com a participação do Conselho Municipal de Política Cultural, será em quatro etapas. As primeiras serão as análises documental e qualitativa das propostas submetidas, a partir de critérios como: relevância da atuação e tempo de trabalho ou existência, com priorização dos mais idosos ou antigos, levando-se em conta ainda a situação financeira dos proponentes.

A partir desses levantamentos, uma Comissão Especial de Análise selecionará os candidatos aptos a alcançar a terceira fase, em que os habilitados serão submetidos a audiências públicas para defesa de suas candidaturas. A quarta e última etapa de avaliação será realizada pelo Conselho Municipal de Política Cultural, em uma ou mais reuniões, para definir a escolha dos novos Patrimônios Vivos do Recife. O resultado deverá ser anunciado no próximo mês de abril.

Sobre a lei

Resultado de amplo debate, o Registro de Patrimônio Vivo Municipal representa a materialização de uma política pública de cultura que prioriza a promoção, a difusão e o fomento dos bens intangíveis do Recife, com objetivos claros de salvaguardar, redimensionar espaços de ação e dar continuidade histórica de relevância para a memória cultural e artística da cidade. Concebido pela Secretaria de Cultura, o projeto foi encaminhado para a Câmara de Vereadores do Recife no último mês de junho. Após aprovação, a Lei foi sancionada no dia 9 de setembro.

*Via Assessoria de Imprensa

 

O Recife ampliou seu programa de vacinação pediátrica contra a Covid-19 e irá imunizar todas as crianças com 5 anos ou mais, a partir desta sexta-feira (28). No primeiro momento para a nova fase da imunização infantil, apenas crianças com comorbidades, dentro dessa faixa etária, estavam aptas a se vacinar. O agendamento para o novo público está disponível no site ou aplicativo do Conecta Recife. 

De acordo com a Prefeitura do Recife, a capital já vacinou 5.111 crianças entre 5 e 11 anos, último grupo etário autorizado pelo Ministério da Saúde, o que representa uma cobertura vacinal de 3,2%. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, a capital pernambucana tem 159.558 crianças nessa faixa etária. 

##RECOMENDA##

“Lembrando que no Recife, toda criança vacinada recebe um livro. A gente precisa de um livro na mão e a vacina no braço. É fundamental pra você que é pai, mãe, responsável, fazer de maneira imediata o agendamento através do Conecta Recife, porque os nossos centros especializados de vacinação infantil já estão disponíveis para poder vacinar as nossas crianças”, anunciou o prefeito João Campos.  

A vacinação das crianças deve cumprir um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais vacinas do calendário de imunização do público infantil. Atualmente, no Recife, estão sendo vacinadas crianças entre 5 e 11 anos com doença neurológica crônica, autismo, comorbidade ou deficiência permanente (doenças raras, deficiência física, intelectual, visual ou auditiva), além de meninos e meninas do grupo por faixa etária a partir de oito anos. 

No ato do cadastro, é preciso anexar documento oficial da criança, comprovante de residência em nome de um dos pais ou responsável legal, documento oficial com foto que comprove filiação/responsabilidade. 

Para comprovar comorbidade ou deficiência permanente, é obrigatório anexar um laudo ou declaração informando a condição. O modelo da declaração da Secretaria de Saúde (Sesau) está disponível no Conecta Recife e deve ser preenchido e assinado por médico. Já o laudo médico deve conter o respectivo CID (Classificação Internacional de Doenças) da doença/condição. Os documentos anexados no Conecta Recife também precisam ser levados no dia agendado para vacinação. 

Os pais ou responsáveis devem estar presentes no momento da vacinação e apresentar documento de identificação do adulto e da criança, além do comprovante de residência do Recife. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deve ser autorizada por um termo de consentimento por escrito. Para esses casos, além do termo de autorização, a pessoa que for acompanhar a criança deve levar documento que comprove a relação de parentesco, bem como o documento da criança e o comprovante de residência. 

Pontos de vacinação 

A Sesau do município montou Centros de Vacinação exclusivos para este público: na sede do Sest/Senat, no Porto da Madeira; na UFPE, na Cidade Universitária; na Faculdade Universo, na Imbiribeira; e Unicap, na Boa Vista. A vacina está sendo aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, sendo necessário fazer o agendamento pelo site (https://conectarecife.recife.pe.gov.br/vacinacao-de-criancas) ou aplicativo do Conecta Recife. 

Começou a funcionar, nesta quarta-feira (26), mais um centro de testagem de Covid-19 no Recife. A estrutura foi montada na UFRPE, no bairro de Dois Irmãos, que recebe os interessados em fazer o exame através de agendamento.

O serviço de testagem funcionará de domingo a domingo, das 8h até 17h tendo capacidade para realização de 800 testes por dia. O local de testagem será na quadra poliesportiva do departamento de Educação Física.

##RECOMENDA##

“A gente está abrindo o 5º centro de testagem e temos o compromisso de abrir pelo menos mais dez, chegando a 15 centros. Na próxima semana, a gente abre pelo menos mais três centros”, prometeu João Campos.

Filas e aglomerações viraram regra nos pontos de testagem no Recife e também nas farmácias que realizam o teste rápido. O prefeito reconheceu que o serviço não tem sido eficiente na cidade.

“Hoje estão sendo testadas 4.200 pessoas pela Prefeitura. A partir de amanhã, já serão 4.800 pessoas. Há poucos dias, 30 dias atrás, a gente não tinha centros específicos de testagem; a gente testava nas unidades de Covid, nas policlínicas, nas maternidades e hospitais”, admitiu o prefeito João Campos (PSB).

Para realização do teste na UFRPE, é necessário agendamento através do “Bora Testar” dentro do site do conecta Recife, sempre a partir das 15h. Porém, nesta quarta, o agendamento só ficou disponível por mais ou menos uma hora., esgotando todas as vagas.

LeiaJá também: Parque Dona Lindu ganha centro de testagem de Covid

Mais funcionários para aumentar testagem

“Nessa operação de testagem, a gente tem em torno de 100 pessoas trabalhando e a gente vai chegar a pelo menos 300 pessoas. Isso vai representar um investimento de mais de R$ 5 milhões da Prefeitura em toda infraestrutura, despesa de pessoal, mas a gente sabe que precisa melhorar. Então a Prefeitura vai aumentar e muito a sua capacidade de testagem, a organização. E a gente pede que os municípios vizinhos possam fazer isso também”, disse Campos.

LeiaJá tambémConfira os locais de testagem da Covid em Recife e Olinda

Centros de testagem

Além da UFRPE, os exames gratuitos podem ser feitos no Parque da Macaxeira, no bairro de mesmo nome; no Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro; no Sesc Santo Amaro e no Sesc de Casa Amarela.

Os testes também são ofertados na Policlínica Waldemar de Oliveira, em Santo Amaro; na Upinha Eduardo Campos, na Bomba do Hemetério; no Centro de Saúde Professor Mário Ramos, em Casa Amarela; na Upinha Vila Arraes, na Várzea; no Centro de Saúde Professor Romero Marques, no Prado; no Centro Social Urbano (CSU) Afrânio Godoy, na Imbiribeira; na Upinha Moacyr André Gomes, no Morro da Conceição; e na Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura.

Com informações da assessoria

Nesta quarta-feira (26), o Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial de Recife (Simpere) se posicionou, em nota, contra o retorno às aulas presenciais da Rede Municipal da cidade, que têm data prevista para o dia 4 de fevereiro de 2022. A decisão foi tomada tendo em vista o agravamento da pandemia, devido a disseminação da variante Ômicron.

No comunicado, o Simpere ressalta que a política de retorno às atividades presenciais adotadas pelo atual prefeito de Recife, João Campos, não leva em consideração o aumento de hospitalizações em UTIs, que estão em alerta crítico com 80% dos leitos ocupados. Além disso, o sindicato cita em nota a expansão de casos de infectados com os vírus Influenza H1N2 e H3N2, que acentuam a urgência em preservar a saúde da população, por meio do distanciamento social.

##RECOMENDA##

Mediante esta realidade, o Simpere salientou que exige que a prefeitura da cidade suspenda a realização do primeiro semestre escolar de 2022 de forma presencial e ainda solicita uma reunião com o governo para que sejam debatidos um planejamento mais seguro do retorno ao presencial, medidas de aceleração da vacinação das crianças entre 5 anos a 11 anos e testagem em massa da população. 

Na última segunda-feira (24), um ônibus pegou fogo em uma parada localizada de frente para o Quartel Central do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, no bairro da Soledade, no Centro do Recife. Por volta das 17h50, a corporação foi acionada por populares.

[@#video#@]

##RECOMENDA##

O princípio de incêndio foi contido com uso de extintores, mas as chamas chegaram a atingir a parte elétrica do painel do coletivo. Não houve vítimas.

“Graças a Deus que foi aqui em frente ao Corpo de Bombeiros. Foi uma ação muito rápida e não deu tempo nem de o fogo se alastrar. Eles estavam muito atentos”, agradeceu o motorista do ônibus.

 

A capital pernambucana dá mais um passo na imunização infantil contra a Covid-19 e, a partir desta quarta-feira (26), a Prefeitura do Recife inicia a vacinação das crianças a partir dos oito anos. O agendamento já está aberto e pode ser feito no site ou aplicativo do Conecta Recife, conforme anunciou o prefeito João Campos na manhã desta terça-feira (25). Até o momento, 2.291 crianças entre 5 e 11 anos já foram vacinadas na capital pernambucana, com o imunizante da Pfizer - o que representa 1,44% de cobertura vacinal. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, a capital pernambucana tem 159.558 crianças nessa faixa etária.

“A partir de agora já está aberto o agendamento para crianças de 8 anos ou mais poderem tomar a vacina contra o coronavírus. Lembrando que no Recife a gente tem centros específicos para vacinação da criança com todo acolhimento necessário, com profissionais especializados e, lógico, a aplicação da vacina adequada. A vacina salva vidas e garante que a gente possa enfrentar com maior segurança a pandemia do coronavírus. Então, todos vocês, pais, mães e responsáveis, devem fazer o agendamento de maneira imediata para a gente garantir a imunização de todas as crianças do Recife que têm 8 anos ou mais”, anunciou o prefeito João Campos.  

##RECOMENDA##

É importante destacar que a vacinação das crianças deve cumprir um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais vacinas do calendário de imunização do público infantil. Atualmente, no Recife, estão sendo vacinadas crianças entre 5 e 11 anos com doença neurológica crônica, autismo, comorbidade ou deficiência permanente (doenças raras, deficiência física, intelectual, visual ou auditiva), Síndrome de Down, além de meninos e meninas do grupo por faixa etária a partir de 10 anos.

No ato do cadastro, é preciso anexar documento oficial da criança, comprovante de residência em nome de um dos pais ou responsável legal, documento oficial com foto que comprove filiação/responsabilidade. Para comprovar comorbidade ou deficiência permanente, é obrigatório anexar um laudo ou declaração informando a condição. O modelo da declaração da Sesau está disponível no Conecta Recife e deve ser preenchido e assinado por médico. Já o laudo médico deve conter o respectivo CID (Classificação Internacional de Doenças) da doença/condição. Os documentos anexados no Conecta Recife também precisam ser levados no dia agendado para vacinação.

Os pais ou responsáveis devem estar presentes no momento da vacinação e munidos de documento de identificação do adulto e da criança, além do comprovante de residência do Recife. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deve ser autorizada por um termo de consentimento por escrito. Para esses casos, além do termo de autorização, a pessoa que for acompanhar a criança deve levar documento que comprove a relação de parentesco, bem como o documento da criança e o comprovante de residência.

A Secretaria de Saúde (Sesau) do município montou Centros de Vacinação exclusivos para este público: na sede do Sest/Senat, no Porto da Madeira; na UFPE, na Cidade Universitária; na Faculdade Universo, na Imbiribeira; e Unicap, na Boa Vista.  O imunizante utilizado é o da Pfizer. A vacina está sendo aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, sendo necessário fazer o agendamento pelo site (https://conectarecife.recife.pe.gov.br/vacinacao-de-criancas) ou aplicativo do Conecta Recife.

No Recife, a vacinação infantil conta com um cartão de vacinação especial para esse público. No dia da vacinação, as crianças também ganham um Certificado de Criança Super Vacinada, uma forma de estimular a garotada na hora da aplicação da vacina. No Certificado, o MC Gotinha ostenta uma capa de super-herói e o documento traz dizeres de incentivo, em linguagem jovem e contemporânea. Como forma de incentivar o hábito da leitura, a criança também ganha um livro de literatura infantil, do programa de incentivo à leitura da Secretaria de Educação.

[@#video#@]

Da assessoria

A partir desta terça-feira (25) até o próximo sábado (29), os profissionais da Secretaria de Saúde municipal vão levar a vacinação itinerante contra covid-19 para nove comunidades. Das 9h às 12h, os trabalhadores vão realizar a busca ativa dos moradores em Campina do Barreto, Santana, Passarinho, Peixinhos, Pinas, Três Carneiros Baixo, Córrego da Padaria, Nova Descoberta e Areias.

As equipes de saúde vão em busca de quem está dentro do perfil para receber a primeira dose da vacina ou ainda aqueles que estão no prazo para a segunda dose, os que estão com doses atrasadas ou que já podem tomar a dose de reforço. A ação da Prefeitura do Recife começou em agosto do ano passado e já visitou mais de 200 localidades, aplicando mais de 61 mil doses até agora. 

##RECOMENDA##

Todas as localidades são escolhidas a partir de critérios de ocupação, vulnerabilidade e dificuldade de acesso. Durante as atividades, as equipes da Sesau fazem o cadastro das pessoas no Conecta Recife e realizam a aplicação da dose na mesma hora, sem necessidade de agendamento.

Para receber a vacina, os moradores precisam ter um documento de identificação com foto e um comprovante de residência. Quem não tem comprovante de residência ou de domicílio eleitoral pode utilizar uma autodeclaração de residência, que foi elaborada especificamente para esta ação.

Confira a programação completa abaixo:

TERÇA-FEIRA (25)

Oratória da Divina Providência - Rua dos Peixinhos, 951 - Campina do Barreto (Manhã)

Capela Nossa Senhora de Santana - Rua Henrique Machado, S/N - Santana (Manhã)

Comunidade Alto do Carroceiro - Rua Engenheiro Arnulfo Falcão, 304 - Passarinho - Associação do Alto do Carroceiro (Manhã)

QUARTA-FEIRA (26)

Comunidade Saramandaia - Rua Compositor Mário Griz, Peixinhos (Manhã)

Comunidade: Areinha - Local: Convento São Félix Cantalice - Endereço: Rua José Rodrigues, 169, Pina (Manhã)

Escola Municipal Futuro Feliz, Rua Ibirajuba, 498, Três Carneiros Baixo, Cohab (Manhã)

QUINTA-FEIRA (27)

Córrego da Padaria - Rua Júlio José de Souza, 341 (Manhã)

Comunidade Dr° Caeté - Rua Damolândia, 553, Nova Descoberta - na Associação Curitiba Futebol Clube (Manhã)

SÁBADO (29)

Sede do Desperta Caçote - Rua Guaraci, 140 - Caçote, Areias (Manhã).

Uma pesquisa feita pelo Procon-PE constatou uma diferença de até 289% nos preços cobrados pelos medicamentos antigripais no Recife. A maior diferença do preço cobrado é do Ácido Acetilsalicílico, utilizado para febre. Em uma farmácia o produto custavar R$ 5,00, em outra o preço saltou para R$ 19,45. A pesquisa foi realizada em 14 farmácias de diversos bairros da capital.

O genérico do mesmo produto teve diferença de 276%, R$ 0,75 num estabelecimento e R$ 2,82 em outro. Em segundo lugar vem o Paracetamol, também para febre, com 250,63% de diferença entre o menor e o maior valor, R$ 3,99 em uma farmácia e R$ 13,99 em outra. Além desses dois produtos, o anti-inflamatório Nimesulida teve um percentual de diferença correspondente a 248% de um local para outro no genérico. 

##RECOMENDA##

Nos outros produtos, a diferença chegou a 226,48%, como é o caso do genérico do Maleato de Dexclorfeniramina, para doenças alérgicas. O Cloridrato de Fenilefrina, utilizado para sintomas gripais, foi de 26,40%, de R$ 8,90 passou para R$ 11,25 em outro estabelecimento. O que menos variou de preço foi o xarope para tosse, visto por R$ 10,10 em uma farmácia e R$ 11,30 em outra.

A semana começou com aglomeração e longas filas nos centros de testagem de covid-19 do Governo de Pernambuco na capital do estado. Nesta segunda-feira (24), quem não conseguiu realizar o agendamento do exame pela Prefeitura do Recife, que agora ocorre exclusivamente pela plataforma Conecta Recife, buscou atendimento nas unidades estaduais, onde fichas são distribuídas diariamente sem necessidade de programação prévia.

No Centro de Formação dos Servidores Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), localizado no bairro da Boa Vista, área central do Recife, a população se concentrou no portão de entrada na tentativa de escutar os nomes ditados por um funcionário da instituição. “Me afastei um pouco da aglomeração porque ainda vai demorar um pouco para chegar a minha vez. Tem muita gente tossindo”, declara a educadora social Élida Bani.

##RECOMENDA##

O policial militar Gilvan Cunha evitou a aglomeração no portão do Cefospe. (Júlio Gomes/LeiaJá Imagens). 

O policial militar Gilvan Cunha também tentou se distanciar da multidão para evitar maiores exposições ao novo coronavírus. “É a segunda vez que venho aqui, ano passado tinha uma procura menor. A dificuldade realmente é a quantidade de gente. Às nove horas, eu já estava aqui para pegar uma ficha”, comenta.

Para garantir o atendimento, o estudante Afonso Henrique dos Santos chegou às 7h à Fundação de Saúde Amaury de Medeiros (Fusam), também na Boa Vista. “Tive contato com pessoas que tiveram covid, comecei a apresentar sintomas e agora estou tentando fazer o teste. Está muito desorganizado. Deram as fichas, mas a gente, que está doente, fica exposto ao sol. Acho que tem poucos profissionais para dar conta da demanda que chega aqui”, declara.

Estudante Afonso Henrique dos Santos, que chegou à Fusam às 7h, exibe a ficha de número 200. (Júlio Gomes/LeiaJá Imagens)

No local, cerca de 500 fichas são distribuídas por dia. Nesta segunda-feira, a reportagem do LeiaJá observou a presença de apenas duas equipes disponíveis para realização das testagens. “Desde a última sexta, tento agendar um exame no aplicativo da prefeitura e não consigo. Não consegui pegar ficha, então o funcionário me mandou voltar aqui amanhã às 8h, porque tem vagas para pessoas idosas. Hoje cheguei nesse horário e ainda peguei fila, sem saber que não tinha mais vaga. Não tinha nenhum funcionário orientando”, lamenta a dona de casa Verônica de Melo.

Novo ponto de testagem

A professora Sandro Brito testou positivo para covid-19, na unidade do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem. (Júlio Gomes/LeiaJá Imagens)

Nesta segunda, também passou a funcionar um novo ponto de testagem do Governo do Estado, no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Com capacidade inicial para 500 exames por dia, o serviço funcionará de domingo a domingo, das 8h às 17h, por demanda espontânea.

A estreia da unidade, contudo, também foi marcada pelo alto tempo de espera por atendimento. Além disso, as cadeiras dispostas pelo próprio governo para uso do público não mantinham nenhum distanciamento entre si. “Peguei a ficha de número 299 e cheguei às sete horas. Me parece que tinha gente querendo entrar na fila sem respeitar a ordem de chegada. Infelizmente, às 11h45 meu teste saiu com resultado positivo para covid. Difícil sentir no corpo um mal estar como esse e ficar nessa fila”, conclui a professora Sandra Brito.

A violência dentro de casa aumentou 17% na Região Metropolitana do Recife (RMR) em 2021. De acordo com relatório anual produzido pelo Instituto Fogo Cruzado, no ano passado 247 pessoas foram baleadas. Em 2020, houve registro de 212 vítimas, sendo 172 mortas e 40 feridas. Conforme o documento, em média, a cada três dias, duas pessoas foram baleadas dentro de casa. Das 247 baleadas, 192 morreram.

O Instituto lembra que na pandemia de Covid-19, além do uso de máscara e da vacinação, os especialistas recomendam evitar aglomerações e, sempre que possível, permanecer em casa para evitar a disseminação da doença. No entanto, no caso do Grande Recife, a violência armada é um problema e atinge pessoas dentro de suas residências.

##RECOMENDA##

Na visão do Fogo Cruzado, os tiros disparados no interior das casas em 2021 tiveram, quase sempre, alvo determinado. Entre eles, somente quatro vítimas foram atingidas por balas perdidas na residência.

Para a coordenadora do instituto em Pernambuco, Edna Jatobá, esses crimes continuam, as pessoas não vão parar de matar por causa da pandemia e, agora, passam a procurar as vítimas dentro de casa. Ela acrescentou que mesmo com mapeamento diário, números assustam. A coordenadora fez uma comparação com o Rio de Janeiro, onde a violência também é alta e estampada na imprensa com frequência. Observou que o número não chega nem à metade dos dados referentes à região metropolitana do Recife.

“Isso evidencia o crescimento da violência, dos crimes de proximidade, que são aqueles em que a motivação pode ser dívida, feminicídio e outros, que estão aumentando em Pernambuco. Uma coisa é o crime cometido nas ruas, outra é quando acontece na casa do vizinho. Em plena pandemia, as pessoas evitaram sair às ruas para se proteger do vírus. Infelizmente, a violência foi parar dentro de casa”, disse.

Segundo o relatório, a violência armada provoca vítimas também entre jovens e idosos: 14 adolescentes, entre 12 e 17 anos, foram baleados no Grande Recife quando estavam dentro de casa e nove eram idosos com 60 anos ou mais.

Recife concentrou a maior parte das vítimas na região metropolitana, 74. Em seguida estão os municípios de Cabo de Santo Agostinho (42), Jaboatão dos Guararapes (36), Olinda (20) e Paulista (18).

Fogo Cruzado

O instituto utiliza tecnologia para produzir e divulgar dados abertos e colaborativos sobre violência armada. A intenção é fortalecer a democracia, por meio da transformação social e da preservação da vida. O laboratório de dados da instituição produz mais de 20 indicadores inéditos sobre violência nas regiões metropolitanas do Rio e Recife. A previsão é que em breve as análises sejam estendidas a outras cidades brasileiras.

Por meio de aplicativo de celular, o Fogo Cruzado recebe e disponibiliza informações sobre tiroteios, verificadas em tempo real, que estão no único banco de dados aberto sobre violência armada da América Latina. Os dados podem ser acessados gratuitamente. 

Pernambuco

Em resposta à Agência Brasil, a Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco, responsável pela segurança pública no estado, disse desconhecer a metodologia e a base de dados da pesquisa, mas que as estatísticas oficiais indicam queda de um ano para outro. Conforme a pasta, em 2021 houve 506 homicídios com uso de arma de fogo praticados dentro de residências, enquanto em 2020 foram 567 casos. “Ou seja, em 2021 houve redução de 10,7% em relação ao ano anterior. É importante ressaltar que 70% dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) estão associados ao tráfico de drogas e a disputas entre grupos criminosos rivais, constituindo a motivação mais frequente”, informou em nota.

De acordo com a secretaria, as forças de segurança pública do estado têm trabalhado de “forma incansável para reduzir a criminalidade, o que se verifica com a diminuição dos índices de homicídio”. Segundo a pasta, considerando toda a série de estatísticas da SDS, iniciada em 2004, no ano passado foram registradas as menores taxas de CVLI da história em Pernambuco. Os dados indicam que 3.370 homicídios notificados em 2021 corresponderam a 33,85 por 100 mil habitantes. Essa relação supera o resultado de 2013, que até agora era o mais baixo, com 34,13 por 100 mil habitantes.

A Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas (SPVD) do estado informou à Agência Brasil que a pasta foi criada em janeiro de 2019, com a função de definir medidas preventivas que resultem na redução da violência e na implementação de políticas sobre drogas. O foco do trabalho é nos territórios onde a ocorrência de crimes violentos é maior, e, a partir daí, identificar a “população sob vulnerabilidade social, que costuma ser vítima ou autora de ações ilegais”.

As informações são consolidadas na plataforma de acompanhamento dos indicadores de segurança pública e ocorrências policiais Pacto pela Vida, que funciona há 15 anos. Em 2021, a plataforma registrou as menores taxas de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) e crimes violentos patrimoniais (CVPs), desde que os delitos passaram a fazer parte das estatísticas do estado.

As Agências do Trabalho de Pernambuco, nesta segunda-feira (24), oferecem 252 vagas de emprego. As oportunidades estão distribuídas entre os municípios de Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Recife e Vitória de Santo Antão. A cidade com maior quantitativo de vagas é Petrolina, 55 no total, seguida por Recife, 48, e Serra Talhada, com 28.

Além disso, o quadro de vagas também disponibiliza cinco postos exclusivos para pessoas com deficiência. As oportunidades são nas áreas de auxiliar de linha de produção, no Cabo de Santo Agostinho, repositor de mercadorias, em Petrolina, e promotor de vendas, na capital pernambucana. Há, ainda, uma chance para trabalhadores temporários no ofício de corretor de imóveis.

##RECOMENDA##

Os interessados podem comparecer a uma das Agências de Trabalho do Estado para concorrer aos empregos. Atualmente, todas as unidades, com exceção de Recife, Vitória de Santo Antão e Salgueiro, já realizam atendimento presencial sem agendamento, das 8h às 14h, mas com entrega de ficha até as 13h.

O aumento da demanda por testes de Covid-19 em meio ao agravamento de doenças respiratórias na Região Metropolitana do Recife fez com que a capital pernambucana e Olinda ampliassem os locais de exame. O LeiaJá listou os pontos disponíveis nos dois municípios. A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes foi procurada, mas não informou sobre os centros até a conclusão da matéria.

Para evitar aglomerações e demora nos atendimentos, os pacientes sintomáticos do Recife devem agendar o exame a partir das 18h do dia anterior. Os testes rápidos de antígeno detectam o vírus ativo e saem cerca de 15 minutos após a coleta feita das 8h às 17h.

##RECOMENDA##

O Aplicativo Conecta Recife é a plataforma de agendamento para os seguintes pontos fixos:

- Parque da Macaxeira, na Zona Norte;
- Compaz Ariano Suassuna, no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os dois centros ofertam 800 testes diariamente. Duas unidades do Sesc também recebem o público com 600 testes diários:

- Sesc Santo Amaro, no Centro;
- Sesc Casa Amarela, na Zona Norte. 

Já o aplicativo Atende em Casa garante a marcação nas seguintes unidades da rede municipal de saúde:

- Policlínica Waldemar de Oliveira, em Santo Amaro, no Centro;
- Upinha Eduardo Campos, na Bomba do Hemetério, na Zona Norte;
- Centro de Saúde Professor Mário Ramos, em Casa Amarela, na Zona Norte;
- Upinha Moacyr André Gomes, no Morro da Conceição, na Zona Norte;
- Upinha Vila Arraes, na Várzea, na Zona Oeste; 
- Centro de Saúde Professor Romero Marques, no Prado, na Zona Oeste;
- Centro Social Urbano (CSU) Afrânio Godoy, na Imbiribeira, na Zona Sul;
- Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura, na Zona Sul. 

Olinda

Em Olinda, a Prefeitura informou que 22 locais estão disponíveis, mas não especificou a capacidade de testagem diária. Não há necessidade de agendamento e os pacientes devem apresentar o comprovante de residência quando forem ao locais.  

- Centro de Testagem, ao lado da Policlínica João Barros Barreto, no bairro do Carmo. O atendimento ocorre de segunda à sexta, das 8h às 17h, e aos sábados até às 13h;
- Policlínica São Benedito, na Rua Dunas, de segunda à sexta, das 13h às 17h;
- Policlínica Rio Doce II, na Rua Coronel Frederico Lundgren, de segunda à sexta, das 13h às 17h;
- Clube Atlântico, Av. Sigismundo Gonçalves, 1002, no Carmo. 


As 18 unidades de atenção básica à saúde também ofertam o teste das 8h às 13h:

- Alto da Bondade II, Rua da Linha, S/N;
- Caixa D água I, Rua Francisco Gomes, S/N;
- Alto da Conquista I/II, Rua da Tijuca, S/N;
- Águas Compridas I/II, Estrada de Águas Compridas, S/N;
- Águas Compridas III, Rua Nelson de Melo Paes, Águas Compridas, S/N;
- Sapucaia II/III, Rua 02 de Fevereiro, S/N;
- Base Rural, Rua Margarida Alves S/N;
- Azeitona I, Rua Belmiro Odilon de Oliveira, 170;
- Sítio Novo I/II, Rua Isabel Burgo Vieira Ferreira, 146;
- Vila Manchete, Rua Genipapo, S/N;
- Amaro Branco, Rua Frei Afonso Maria, 240;
- Bultrins Monte II, Rua Pref. Manoel Regueira, 821;
- Ilha de Santana I/II, Av. da Integração, S/N;
- Rio Doce V Etapa, Rua 14, S/N;
- Jardim Atlântico, Rua Rutilo, 21;
- Jardim Fragoso, Rua Humberto de Lima Mendes, S/N;
- Cidade Tabajara I. Rua Nevada, 100;
- Cidade Tabajara II: Rua Potiguar S/N;
- USF Passarinho, na Estrada de Passarinho.

[@#galeria#@]

Para frequentar e consumir em restaurantes locais, a população pernambucana precisa, desde o último dia 14, apresentar o cartão vacinal comprovando, pelo menos, duas doses de vacina contra a Covid-19. A medida tem como o objetivo frear, sem restringir o convívio social, quadros clínicos causados pelo coronavírus e pela H3N2, novo vírus da influenza que provocou um pico de infecções e internações em Pernambuco.  

##RECOMENDA##

Funcionários e prestadores de serviços também devem estar vacinados para circular nesses espaços, de acordo com o decreto estadual. As medidas têm caráter analítico e são válidas até o próximo dia 31, também em espaços culturais, como cinemas, teatros e museus de todo o estado. 

Em rondas durante esta semana, o LeiaJá visitou alguns restaurantes no Centro do Recife, para verificar o cumprimento da nova regra e o que pensam dela clientes e comerciantes. Foram visitados estabelecimentos do comércio, do mercado público da Boa Vista e do Shopping Tacaruna, na última quarta (19) e quinta-feira (20), por volta das 13h. Notou-se, em todos os casos, um conhecimento geral e aceitação das novas regras, mas nem sempre houve sinalização ou o cumprimento do decreto. 

[@#video#@] 

No Mercado da Boa Vista, que fica à Rua da Santa Cruz, não havia sinalização do novo decreto estadual, apenas placas exigindo o uso de máscara; o mesmo se viu nas dependências de cada um dos estabelecimentos. Como a maioria dos restaurantes no local abre apenas de quinta-feira a domingo, ontem (20) foi o primeiro contato de alguns deles com a regra. De acordo com comerciantes ouvidos pelo LeiaJá, o grande desafio será controlar o público e realizar a cobrança do passaporte aos sábados, dia de pico no mercado. 

O comerciante Otacílio Santos, de 41 anos, é proprietário de um restaurante no mercado público, que não apresentava sinalização sobre o decreto. Ele afirmou que recebeu um comunicado da Prefeitura do Recife sobre a regra, em um pedaço de papel. “Hoje é o meu primeiro dia, porque acabamos de abrir, mas ainda não precisei cobrar de ninguém. Acho que o pessoal vai aceitar bem, nunca tive problemas com clientes nem sobre o uso de máscaras, mas só vai dar para saber disso melhor no sábado. O domingo é bem tranquilo, vem mais família, e eles mesmo se prontificam por causa das crianças”, disse. 

Em outro bar, mesmo sem a sinalização, os clientes estavam com seus comprovantes à mão. As mesas do estabelecimento eram as mais cheias do local, tendo recebido um grupo de colegas de trabalho para a comemoração de um aniversário. Para conseguir dar conta de atender os clientes, o gerente do negócio, Arthur Alves, de 27 anos, separou o grupo por 10 em cada mesa, de acordo com as exigências sanitárias. No entanto, pelo pouco espaço disponível na área de alimentação do equipamento, o distanciamento não pôde ser cumprido. 

“A vacinação foi para a gente uma oportunidade de tentar, aos poucos, retomar as nossas práticas profissionais e sociais. Ela está trazendo essa liberdade, porém, sempre com cuidado e observando as questões epidemiológicas atuais. É muito importante a gente poder falar sobre essa apresentação do cartão vacinal, pois só a vacinação traz pra gente a liberdade de frequentar esses lugares. Acho que o decreto é válido, mas é preciso que os estabelecimentos comerciais realmente cumpram o decreto. Que peçam às pessoas e visualizem realmente que é o cartão da pessoa”, declarou a enfermeira infectologista Aracele Cavalcanti, de 41 anos, que estava comemorando o aniversário de um amigo junto aos demais colegas. 

O momento da checagem, como mencionado pela infectologista, também é a principal preocupação do comerciante Lenilson Ferreira de Santana, de 63 anos. Conhecido como “Leleu”, o autônomo hoje é proprietário de um ponto de venda e consumo de bebidas que está no mercado há mais de 50 anos. Lenilson disse que ainda não precisou cobrar de ninguém o passaporte e que a checagem pode dificultar o seu trabalho nos dias de maior movimento. Por outro lado, nota que a clientela, por iniciativa própria, mostra o cartão de vacina e mantém a máscara enquanto aguarda na área externa. 

"Eu creio que vai ter dificuldade do pessoal aceitar. É ruim para controlar, chegar na mesa e pedir. Uma alternativa seria fechar o portão [do mercado] e pedir na entrada; quem fosse entrar, precisaria mostrar. A maioria [dos clientes] aqui é consciente, perguntam o que estão pedindo, mas aqui não está funcionando muito, não. Ao mesmo tempo, pedir na entrada poderia prejudicar a gente, porque na mesa, pelo menos já estão consumindo. Imagina chegar uma turma, tem um ou dois que não têm [o cartão], vai voltar todo mundo”, compartilha. 

Demais visitas 

Além dos restaurantes do mercado público da Boa Vista, o LeiaJá foi a estabelecimentos onde imagens em vídeo não foram autorizadas. Em uma rede de restaurantes que possui unidades nas ruas Nova e Imperatriz Teresa Cristina, a checagem estava sendo feita regularmente, com todos os clientes, e o local dispôs de uma funcionária para higienizar as mãos dos consumidores na entrada. No momento da chegada da reportagem, o senhor Pedro Mota, de 63 anos, posou para a foto (ver galeria) mostrando o cartão de terceira dose. 

Em outros dois restaurantes visitados na rua Matias de Albuquerque, o decreto não estava sendo cumprido. Um deles possuía sinalização e uma funcionária, que pediu para não se identificar, disse que a documentação estava sendo exigida antes do consumo, o que não aconteceu. No segundo caso, o local não possuía placas informativas e a cobrança ainda não estava sendo feita por uma questão de adaptação, de acordo com o coproprietário Vinicius Braz, de 20 anos, que não quis gravar entrevista. 

No Shopping Tacaruna, localizado em Santo Amaro, todas as lojas em ambas as praças de alimentação estavam sinalizadas e cobrando o cartão de vacinação dos consumidores, junto à carteira de identidade, para a comparação dos dados. O LeiaJá também teve acesso a um restaurante do centro de compras, nos quais os clientes foram vistos em mesas com distância de dois metros ou mais, além da exigência de comprovação do documento. Nenhum questionamento, por parte dos clientes, foi presenciado pela reportagem (ver vídeo). 

 

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decidiu, de forma unânime, manter o pagamento de indenização de R$ 15 mil a um cliente que foi obrigado a ficar só de cueca para entrar na agência do banco Santander em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR). A empresa pode recorrer da decisão.

No dia 19 de março de 2014, por volta das 10h, a vítima identificada como Fábio Queiroz tentou acessar a agência para fazer transferência a pedido da empresa a qual trabalhava. A porta giratória impediu sua passagem em diversas oportunidade e, após tirar todos os itens de metal, inclusive a fivela do cinto, foi orientado em tom irônico pelo segurança a ficar só de cueca para poder entrar.

##RECOMENDA##

Mesmo diante da fila de pessoas que se formou para entrar no banco, o medo de perder o emprego fez o homem tirar a roupa para efetuar a transação. A cena foi filmada por outros clientes e pelas câmeras do estabelecimento, que serviram como prova no processo.

O cliente registrou o ocorrido na delegacia do bairro sob alegação de crime de racismo. "Conforme narrado na exordial, o segurança da agência bancária, de forma inábil e na presença de várias pessoas, fez com que o demandante tivesse que retirar até mesmo o cinto e as calças, exibindo sua peça íntima (cueca), na tentativa de ingressar na agência bancária para realizar pagamentos que fora incumbido de fazer para sua empregadora", escreveu a juíza Catarina Vila-Nova, que argumento ter havido profunda vergonha e humilhação.

Em resposta à acusação, o banco negou a versão da vítima. A instituição afirmou que o cliente se recusou a colocar seus pertences no guarda-volumes, entretanto, segundo a juíza, não produziu qualquer elemento de prova para enfraquecer a acusação. “Por sua vez, o autor trouxe elementos de provas suficientes para comprovar a sua versão dos fatos”, assinalou a magistrada. 

Se não houver reforma da decisão e após o trânsito em julgado do processo, a indenização por danos morais, arbitrada em R$ 15 mil, ainda será corrigida monetariamente pela tabela Encoge, a partir da data da sentença, de acordo com a Súmula 362 do STJ, e com incidência de juros de mora de 1% ao mês, a partir do evento, de acordo com a Súmula 54, do STJ.

O Sport anunciou na manhã desta sexta-feira (21) estar passando por um surto de Covid-19 no elenco de futebol. Até o momento, cinco jogadores e três membros da comissão técnica foram confirmados com a doença, todos já cumprindo protocolo de isolamento social e assintomáticos.

Entre os jogadores estão Carlos Eduardo, Ezequiel, Fábio Alemão, Chico e Gustavo. Nos membros da comissão técnica, Hector Nuñes, Hugo Caballero e Jorcey Anisio.

##RECOMENDA##

Em nota, o Sport afirmou estar monitorando a situação dos contaminados e aguardando a melhora para que voltem ao trabalho.

O clube estreará na temporada já neste sábado (22) contra o CRB, em partida válida pela Copa do Nordeste, que acontecerá em Alagoas às 17h45. Buscando os primeiros três pontos, a equipe terá que se virar já com cinco desfalques.

 Mais dois centros de testagem gratuita para a Covid-19 foram abertos no Recife nesta sexta-feira (21). Para controlar o público e evitar aglomerações, a Prefeitura pede que o exame seja agendado um dia antes no aplicativo Conecta Recife.

O Sesc disponibilizou o ginásio da unidade Santo Amaro, no Centro, que já começa a operar nesta sexta (21) e o estacionamento da unidade Casa Amarela, na Zona Norte, que começa as atividades na segunda (24).

##RECOMENDA##

---> Novos pontos de testagem da Covid-19 serão abertos em PE

Cada um dos novos locais vai oferecer 600 testes rápidos de antígeno diariamente, das 8h às 17h. O agendamento abre às 18h do dia anterior.

A Prefeitura informou que 26.500 testes foram feitos. Além das unidades do Sesc, o Parque Urbano da Macaxeira, na Zona Norte e Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro, Zona Oeste, também funcionam como centros de testagem, todos os dias, das 9h às 16h.

Oito unidades de saúde da rede municipal ainda disponibilizam o serviço conforme agendamento no aplicativo Atende em Casa, são elas: Policlínica Waldemar de Oliveira, em Santo Amaro; na Upinha Eduardo Campos, na Bomba do Hemetério; no Centro de Saúde Professor Mário Ramos, em Casa Amarela; na Upinha Vila Arraes, na Várzea; no Centro de Saúde Professor Romero Marques, no Prado; no Centro Social Urbano (CSU) Afrânio Godoy, na Imbiribeira; na Upinha Moacyr André Gomes, no Morro da Conceição; e na Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando