Tópicos | remo

[@#galeria#@]

Depois da Série C do Brasileirão, o Paysandu mais uma vez eliminou o Remo de uma competição nacional, dessa vez a Copa Verde, na tarde de domingo (6), no Mangueirão, em Belém. Foi o jogo de número 751 entre os dois maiores rivais. Com a vitória por 3 a 1, o Papão vai decidir o título contra o vencedor de Goiás x Cuiabá, jogo que será realizado no dia 23.

##RECOMENDA##

A partida começou sob muita chuva, sem emoção e com e muitos escorregões e passes errados. Somente no segundo tempo as duas equipes voltaram melhor. 

Com 13 minutos o Papão abriu o placar. Depois que Nicolas desviou de cabeça, a bola parou nos pés de Hygor, que mandou para o fundo da rede. 

Aos 37 minutos, o Remo aproveitou bem a bola, depois de uma grande confusão na área do Paysandu e um bate-rebate, e empatou a partida, com Neto Baiano. Com o placar de 1 a 1, a decisão iria para os pênaltis.

O Remo não esperava que nos acréscimos o Paysandu fosse virar a partida. Primeiro com o Nicolas, aos 47 minutos do segundo tempo. Depois de uma bola cruzada pela esquerda de Bruno Collaço, o ídolo bicolor cabeceou forte para o gol. 

O terceiro gol saiu dois minutos depois, também nos acréscimos. Léo Baiano chutou forte e deslocou o goleiro Vinícius. 

Paysandu - Giovanni, Tony, Micael, Perema e Bruno Collaço; Anderson Uchôa, Wellington Reis (Léo Baiano) e Tomas Bastos (Thiago Primão), Vinícius Leite, Hygor Silva (Tiago Luís) e Nicolas. Técnico: Hélio dos Anjos.

Remo - Vinícius, Cesinha, Marcão, Fredson e Ronaell; Yuri, Ramires (Higor Félix), Zotti (Wesley) e Eduardo Ramos (Djalma); Gustavo Ramos e Neto Baiano. Técnico: Eudes Pedro.

Cartõe amarelos: Neto Baiano, Yuri e Ronaell (Remo); Caíque Oliveira, Bruno Collaço, Wellington Reis, Hygor Silva, Thiago Primão e Perema (Paysandu)

Local: Mangueirão (Belém - PA)

Com reportagem de Mônica Suellen.

 

O clássico entre Remo e Paysandu, neste domingo (29), vale muito mais do que a vantagem para o segundo jogo da semifinal da Copa Verde, que será disputado no dia 7 de outubro. Ao vencedor do duelo de 180 minutos está garantido o passaporte para a final da competição. Há, no entanto, outras cartas na mesa. O jogo será às 16 horas, no Mangueirão, em Belém

Eliminados da Série C, Leão e Papão vão brigar por mais uns dias de atividades na temporada deste ano, pelas arrecadações das partidas decisivas (contra Goiás ou Cuiabá) e, sobretudo, pela confiança dos torcedores.

##RECOMENDA##

O time azulino entra em campo pressionado, pois ainda não conseguiu vencer o maior rival em 2019. Em quatro jogos, tem o retrospecto de duas derrotas e dois empates.

Comandado pelo novato treinador Eudes Pedro, o time remista procura um novo esquema tático para enfrentar o Papão. O lateral Ronaell destacou que o Leão está criando uma dinâmica boa, para melhorar o setor ofensivo.

Já o time bicolor, atual campeão da competição, vai para o clássico muito confiante, segundo o jogador Micael. “O titulo da Copa Verde representa tudo para nós. Ficou uma mágoa muito grande com tudo o que aconteceu na Série C, mas viramos a página e é o título que queremos”, disse.

Os ingressos para o Re x Pa custam: arquibancada, R$ 40; cadeira, R$ 60.

*Da Redação do LeiaJá Pará (com apoio de Douglas Santos)

O Paysandu está na semifinal da Copa Verde e terá um clássico pela frente. O papão enfrenta o Remo no domingo (29) e inovou na convocação do torcedor. O clube fez um vídeo em que os atletas chamam a torcida para o clássico paraense usando a Libras (língua brasileira de sinais).

O Dia Nacional dos surdos foi celebrado na última quinta-feira (26). O Paysandu aproveitou e publicou nesta sexta-feira (27) o vídeo com os atletas convocando a torcida para a semifinal contra o rival remo usando a língua brasileira de sinais como forma de homenagem.

##RECOMENDA##

"Domingo temos mais uma decisão e temos certeza de que não vamos estar sozinhos. Vocês estiveram com a gente o ano todo, nos apoiaram e incentivaram. Sempre jogaram junto com o time. Deram força quando mais precisamos e agora tem como ser diferente. Domingo é dia de clássico, dia de torcer, dia de vibrar", diz um trecho do convite.

Confira o vídeo completo:

[@#video#@]

[@#galeria#@]

O Paysandu eliminou o Bragantino nos pênaltis pelas quartas de finais da Copa Verde, na tarde de quarta-feira (18), em Bragança. O Tubarão saiu na frente, mas os bicolores empataram. Com o placar de 1 a 1 no tempo normal, a disputa seguiu para os pênaltis e o Papão venceu por 5 a 3. A semifinal será disputada entre Remo e Paysandu, numa melhor de dois jogos.

##RECOMENDA##

Com o apoio da torcida e sob um sol de rachar que fazia na tarde de Bragança, município a cerca de 250 quilômetros de Belém, o Tubarão do Caeté parecia dominar a partida. Aos 8 minutos, pressionou e Lukinha marcou o primeiro gol. Com poucos ataques perigosos, o Paysandu tentou reagir.

Aos 14 minutos, Victor Oliveira sofreu lesão e a equipe bicolor precisou de ajustes. Collaço foi para a zaga e Diego Matos, para a lateral esquerda. O Bragantino recuou, mas o Papão não conseguiu explorar as chances contra o adversário no primeiro tempo.

Na volta, o time bicolor conseguiu criar chances de gol. Thiago Primão entrou no lugar de William e deu poder de articulação. O Bragantino manteve a postura de recuar em campo, com a estratégia de velocidade dos pontas Lukinha e Bilau.

Ao longo do jogo, as duas equipes mostravam cansaço e pouca técnica, ambas perdendo oportunidades de gols. Aos 36 minutos do segundo tempo, Nicolas empatou para o Papão, levando a decisão para aos pênaltis.

As equipes precisaram de oito cobranças para decidir a classificação. O goleiro bicolor defendeu três chutes e Diego Matos cobrou o último pênalti, garantindo a vaga na semifinal para o Papão. O Bragantino se despede das competições de 2019 e só volta a jogar oficialmente em janeiro pelo Campeonato Paraense.

Como em 2015, Remo e Paysandu se enfrentam novamente na semifinal da Copa Verde. Na época, os bicolores venceram o jogo de ida, mas foram eliminados pelo rival na decisão final pelos pênaltis. As duas equipes foram eliminadas do Campeonato Brasileiro da Série C este ano e o confronto promete. As datas marcadas para o clássico são 25 de setembro e 2 de outubro no Mangueirão, mas podem ser alteradas.

Por Alana Bázia

O Remo avançou para a semifinal da Copa Verde ao derrotar por 6 a 1 o Atlético Acriano, na tarde de domingo (15), no Baenão lotado. O Leão precisava virar o resultado de 2 a 1 do jogo de ida com uma vitória por no mínimo dois gols de diferença para seguir na competição. Veja os melhores momentos do jogo aqui.

Com apenas 1 minuto de jogo, depois de escanteio, o atacante Wesley abriu o placar para os azulinos, dando início a uma partida eletrizante para os donos da casa. Em seguida, em cobrança de falta, Neto Baiano marcou o segundo gol, aos 17 minutos. Ainda no primeiro tempo, Gustavo Ramos cruzou a bola para Wesley, que marcou o terceiro gol, aos 41 minutos. Nos acréscimos, o Atlético Acriano diminuiu com um gol de Jovambert.

##RECOMENDA##

No segundo tempo, o Remo iniciou novamente de forma ofensiva. Aos 14 minutos, o atacante Hélio sofreu pênalti. Neto Baiano cobrou e fez o quarto. Logo após, Ronaell marcou o quinto gol depois de receber um passe na entrada da área. O Atlético não conseguia mais reagir no jogo e a equipe paraense fechou a partida com o sexto gol, mais uma vez dele, Neto Baiano.

Em entrevista, após o jogo, o técnico Eudes Pedro explicou a proposta de jogo do time azulino. “ Trabalhamos bastante durante a semana. Sabíamos da dificuldade que seria o jogo, mas a gente ia propor o tempo inteiro com a nossa torcida empurrando. Acredito que o Remo não tem que jogar sem ser dessa forma em casa. Não foi fácil, apesar do placar elástico”, disse o técnico azulino.

Autor dos três gols, Neto Baiano declarou que espera enfrentar o Paysandu na semifinal: “Eu quero enfrentar o Paysandu, espero que se classifique e que eu possa fazer gol. Clássico é bom, dá nome ao jogador, dá contrato, então espero que seja o clássico”, afirmou.

Na quarta-feira (18), o Remo conhecerá o seu adversário na semifinal da Copa Verde. O jogo será entre Paysandu e Bragantino, às 15h30, no Estádio São Benedito, o Diogão, em Bragança.  

Por Alana Bázia.

 

 

A eliminação do Paysandu na Série C, semana passada, no Recife, diante do Náutico, ainda está rendendo brincadeiras do maior rival do Papão. A torcida do Remo aproveitou a partida deste domingo (15), contra o Atlético-AC, em Belém, pela Copa Verde, para fazer piada com a derrota bicolor.

Na entrada do estádio Baenão, tinha vendedor oferecendo faixa do Náutico e um torcedor com um “Vuaden de Papelão”, em alusão ao árbitro que marcou um pênalti para o Timbu aos 49 minutos da segunda etapa.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

 

O Remo se prepara para enfrentar o Atlético Acriano, no próximo domingo (15), às 15 horas, no Baenão, com o objetivo de inverter o resultado da última partida entre os dois times pela Copa Verde, que terminou com o placar de 2 a 1 para o time do Acre. Os azulinos terão que vencer com dois gols de diferença para passar para a próxima fase da competição.

“Deixamos muito a desejar na marcação”, afirmou Mimica, zagueiro do Remo. De acordo com o jogador, desde o começo do ano a zaga não sofreu tanto como no último jogo. “A partida de domingo será um mata-mata. Temos 90 minutos para conseguir reverter uma situação. Sabemos que o Atlético tem qualidade, equipe rápida, jogadores que se movimentam bastante. Precisamos ter atenção para não levar gol”, acrescentou o jogador. 

##RECOMENDA##

Após a derrota para o Atlético-AC, o Remo treina diariamente desde segunda-feira (9). Para o torcedor Smith Ryaj, o jogo de domingo é uma partida preocupante para os azulinos, pela pressão da torcida. “O Remo é favorito para o jogo de domingo. Creio que o treinador Eudes Pedro já trabalhou a equipe melhor nesta semana e já conheceu um pouco melhor o elenco. Acredito que o Remo vai conquistar a vitória”, disse.

A presença do torcedor será de extrema importância para o clube azulino neste jogo. Os ingressos estão à venda em todas as lojas do Remo e na academia Body Fit Ananindeua.

Por Sarah Souza. (Com apoio de Ana Luiza Imbelloni).

 

Paysandu e Náutico fazem uma das partidas do mata-mata da Série C do Campeonato Brasileiro. O time pernambucano e o Papão confirmaram classificação na rodada de domingo (25). Remo e Santa Cruz, rivais nos Estados, estão eliminados (veja tabela aqui).

Em Belém, o Remo precisava de uma vitória simples para conseguir a vaga. Se empatasse, ainda teria chance se o Ypiranga perdesse para o Juventude. O Leão empatou e o Ypiranga venceu o Juventude por 1 a 0, fora de casa, em Caxias do Sul, com gol de pênalti nos acréscimos.

##RECOMENDA##

O Mangueirão ficou lotado para o Re x Pa. Paysandu e Remo se enfrentaram no jogo decisivo para ambas as equipes. As torcidas mostraram por que o Re x Pa é considerado um dos maiores clássicos do Brasil. 

Com um início muito equilibrado, o Remo abriu o marcador aos 7 minutos do primeiro tempo, com gol de Wesley. No final do primeiro tempo, o Paysandu perdeu um pênalti. Tomas Bastos isolou a bola.

No início do segundo tempo, o Paysandu mexeu no time. O técnico Hélio dos Anjos colocou Vinicius Leite. Aos 27 minutos, ele chutou de fora da área e empatou o placar, o que definia ali a classificação de ambas as equipes. Já nos acréscimos, porém, a torcida bicolor começou a cantar, pois o Ypiranga eliminou a equipe azulina.

Com essa eliminação, o Remo agora volta suas atenções para a próxima fase da Copa Verde, já que o sonho do acesso foi interrompido. A equipe bicolor já se reapresenta nesta terça-feira (27), às 10 horas, na Curuzu, para iniciar os treinamentos também visando à próxima fase da Copa Verde. Abaixo, veja galeria de fotos do clássico.

Com reportatgem de Rodrigo Moraes.

[@#galeria#@]

 

 

Remo e Sobradinho (DF) se enfrentam nesta quarta-feira (21), às 20h30, no Mangueirão, em Belém, pela Copa Verde. O Leão precisa derrotar o time do Distrito Federal por dois gols de diferença para sgeuir na competição. Na primeira partida, o Sobradinho venceu por 1 a 0.

Embalado pela vitória sobre o São José, pela penúltima rodada da Série C, importante resultado para se manter vivo na briga pela classificação ao mata-mata, o técnico Marcio Fernandes busca não cometer o mesmo erro da primeira partida, quando escalou a equipe considerada reserva. Ele vai escalar um time misto para evitar a precoce eliminação da Copa Verde, o que abalaria a equipe para o clássico Re x Pe de domingo (25).

##RECOMENDA##

O Sobradinho vem a Belém precisando apenas de um empate para seguir para as quartas de final da competição. Caso o Remo ganhe por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

O goleiro Vinicius, que se machucou durante a partida contra o São José, será poupado para o clássico. No lugar dele entrará o goleiro Thiago. O meia Zotti e o atacante Gustavo Ramos também foram escalados para partida de hoje, mas não vão jogar no  Re x Pa devido à suspensão pelo terceiro cartão amarelo que ambos levaram na partida contra o São José. Djama e Guilherme Garré estão lesionados e ficam fora da partida. 

Por Rodrigo Moraes.

É vencer ou vencer. Para manter as esperanças de classificação para a próxima fase da Série C do Brasileirão, o Remo precisa derrotar o São José (RS), nesta sexta-feira (16), às 20 horas, no estádio Mangueirão, em Belém. A vitória do time paraense é essencial para seguir na briga por uma vaga mata-mata do campeonato.

Guilherme Garré, meia-atacante do Remo que se machucou contra o Tombense, está em condições de jogo. “Eu tô preparado. Dor é normal para um jogador, então a gente tem que fazer algum sacrifício. Não que isso seja uma desculpa, mas eu acho que qualquer um que sinta uma dorzinha vai ter que superar”, relatou.

##RECOMENDA##

Sobre a pressão que os jogadores vêm enfrentando, Garré disse que as cobranças são válidas. "Não é um grande momento, mas a gente tem capacidade de reverter essa situação”, disse Guilherme.

Uma provável formação azulina contra os gaúchos para o jogo será: Vinicius, Djalma, Fredson, Marcão e Daniel Vançan; Yuri, Ramires, Eduardo Ramos e Guilherme Garré; Gustavo Ramos e Neto Baiano.

“Um time mais fortalecido nos dá mais confiança ainda para chegar nesse jogo e desempenhar o papel que tem que desempenhar: que é conseguir a vitória, que afinal é o que nos interessa”, declarou o lateral esquerdo azulino Daniel Vançan.

As expectativas são de um estádio lotado, já que foram disponibilizados mais de 30 mil ingressos para venda. A arbitragem do jogo ficou com Luiz César de Oliveira Magalhães, auxiliado por Nailton Junior de Sousa Oliveira e Eleutério Felipe Marques Junior. O trio é do Ceará.

Com informações da assessoria do Remo.

O Clube do Remo realizou treino aberto e a torcida compareceu para buscar respostas após a derrota por 2 a 0 contra o Tombense. O treino ocorreu no Baenão, na tarde de quarta-feira (7).

Em entrevista coletiva, o treinador Marcio Fernandes falou da expectativa do time diante do confronto contra a equipe do Volta Redonda, nesta sexta-feira (9), no estádio Raulino Oliveira, no Rio de Janeiro. “Trabalhamos bastante. Os jogadores estão dando o seu melhor para que possamos fazer um grande jogo contra o Volta Redonda e sairmos com o nosso objetivo”, afirmou.

##RECOMENDA##

Segundo o treinador, o time ainda não está definido, mas Marcio Fernandes afirmou que o Remo não vai jogar para se defender. O técnico não confirmou se Wesley e Neto Baiano entrarão como titulares no jogo de sexta. “Não sei ainda, são jogadores que treinaram e que tem possibilidades, tenho várias opções. Vamos ver”, disse.

O zagueiro Marcão também participou da coletiva e disse como a equipe deve se portar diante o Volta Redonda. “Pode esperar sim um bom jogo nosso, um bom resultado, a gente vai à busca dos três pontos para subir na tabela e voltar para o G4”. Segundo o zagueiro, para garantir lugar no G4, a equipe precisa voltar à campanha do início do campeonato, com garra a e determinação.

“A gente dá o máximo, só que o resultado não está vindo, mas pode acreditar na equipe, e no trabalho do professor, que vamos garantir esse acesso”, afirmou o zagueiro Marcão em recado à torcida.

Por Rodrigo Moraes.

[@#galeria#@]

O Paysandu empatou por 0 a 0 com o Luverdense-MT, sábado (15), no estádio Mangueirão, em Belém, valendo pela 8ª rodada da série C do Brasileirão. O Papão completou oito jogos sem vitória. Vale lembrar que a partida foi disputada no Mangueirão a pedido do Paysandu, para evitar a pressão da torcida. 

##RECOMENDA##

O Remo, pela mesma rodada, perdeu a invencibilidade ao ser derrotado pelo São José-RS, por 1 a 0, fora de casa. Leão e Papão agora se preparam para o Re x Pa de domingo (23), pela 9ª rodada, após 12 anos em divisões diferentes. O Remo é o segundo colocado e o Paysandu, o quarto. Veja a classificação do Grupo B da Série C aqui. 

Os rivais vão se encontrar na Série C do futebol brasileiro após já terem travado batalhas nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro, em anos anteriores.

O último ano em que os rivais se enfrentaram foi em 2006 na Série B. No primeiro jogo, o Paysandu venceu com dois gols do atacante Balão e se aproximava do G4, enquanto que o Remo amargava a lanterna da Segundona. No returno, o Remo não brigava pelo G4, mas para se manter e vinha de vitórias expressivas. Com um show de Alex Oliveira, o Leão derrotou o Paysandu por 3 a 1 e encaminhou o rebaixamento do rival para a Série C.

Contra o Luverdense, o Paysandu começou a partida sob comando do técnico interino Marcelo Rocha (Hélio dos Anjos viajou para uma festa de casamento). O time bicolor estava melhor, marcando mais e tendo mais posse de bola. 

Com 12 minutos de partida, Tiago Luís chutou rasteiro à direita do goleiro do Luverdense e quase abre o placar. Edson jogou para fora. 

Em seguida foi a vez do Luverdense-MT com Jefferson, que chutou rasteiro também, mas Mota agarrou. Outro lance perigoso do Luverdense foi de Gabriel, que sozinho arriscou de longe, mas a bola passou à direita do goleiro Mota.

Com a expulsão de Toni, pelo Paysandu, e Elder, do Luverdense, no segundo tempo, os times ficaram desfalcados. Apenas no início o Papão mostrou garra e confiança, com a ajuda e Elielton.

Aos 9 minutos, Tiago Luís apareceu e chutou forte para o gol, mas o goleiro Edson espalmou. O Paysandu estava com mais velocidade e a torcida estada acreditando que nesse segundo tempo tudo ia mudar, mas infelizmente não foi dessa vez. 

O Luverdense-MT tambem não estava bem em campo, principalmente por conta da sua situação na tabela, é o vice-lanterna e precisa marcar pelo menos um gol para sair do Z4. O 0 a 0 ficou ruim para as duas equipes.

O Paysandu volta a campo no domingo, dia 23, para o clássico Rei da Amazônia, contra o Clube do Remo, no estádio Mangueirão, em Belém, às 18 horas, fechando a 9ª rodada da Série C.

Fato triste da partida foi a morte de um torcedor bicolor, Josemar Ribeiro Júnior, 47 anos, vítima de infarto, no estádio. A diretoria do Paysandu divulgou nota em que lamenta o ocorrido, "no acesso às arquibancadas do estádio Mangueirão, antes da partida contra o Luverdense-MT".

O Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), também lamentou a morte de Josemar. A Seel divulgou nota em que afirma que "todas as manobras de ressuscitação cardiorrespiratória foram executadas pela equipe médica do Mangueirão e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) durante o período de 1 hora e 15 minutos". 

Segundo ainda a Seel, "o ambulatório da Sespa instalado no Mangueirão dispõe de toda estrutura necessária para qualquer ocorrência de urgência, incluindo uma ambulância para remoção nos casos necessários". A nota conclui com a informação de que "a Seel informa, ainda, que a família recebeu toda a assistência da equipe médica e do estádio. O governo se solidariza com familiares e amigos do torcedor".

Ficha Técnica

Paysandu: Mota; Tony; Micael, Perema; Bruno Collaço; Uchôa, Leandro Lima; Tiago Luís (Paulo Rangel); Vinícius Leite (Pimentinha), Diego Rosa (Elielton) e Nicolas. Técnico (interino): Marcelo Rocha.

Luverdense: Edson; Tavares (Pedro Costa), Helder; Lucas; Jefferson Recife; Moisés, Abu; Juninho Tardelli; Gabriel; Lorran (Fábio) e Anderson Ligeiro. Técnico: Junior Rocha.

Reportagem de Mônica Suellen. (Com informações da Seel e assessoria do Paysandu).

[@#galeria#@]

O Remo derrotou o Volta Redonda-RJ por 2 a 1, sábado (8), no Mengueirão, em Belém, e assumiu a liderança do Grupo B da Série C do Brasileirão 2019 (veja tabela de classificação aqui), beneficiado pela derrota do Juventude para o Tombense, por 1 a 0, em Tombos (MG). O Paysandu, jogando no Acre, empatou por 1 a 1 com o Atlético (AC) e completou cinco jogos sem vitória. O Papão caiu para o sétimo lugar.

##RECOMENDA##

A vitória remista sobre o Volta Redonda (RJ) saiu nos acréscimos. Gustavo Ramos marcou o segundo gol azulino e levou à loucura a torcida que compareceu em bom número ao Mangueirão e saboreia a boa fase do time.

O Remo começou muito bem em campo, tendo posse de bola e domínio da partida. Aos 12 minutos, Douglas Packer, sem marcação, chutou forte e de longe, mas a bola foi para fora. Logo depois houve outro ataque do Remo, dessa vez com o jogador Emerson Carioca. Livre de marcação, ele chutou, mas o camisa número 1 do Volta Redonda-RJ espalmou. 

O Leão continuava buscando a vitória da liderança. Aos 33 minutos, Rafael Jansen tocou para Emerson Carioca que cruzou para a área. O zagueiro Marcão empurrou para o gol e abriu o placar para o Leão.

No segundo tempo, o Volta Redonda entrou totalmente diferente, atacando melhor, mas a defesa do Remo estava atenta. Em dois lances perigosos, o Volta deu um susto no goleiro do Remo: o primeiro com o jogador Bileu, que chutou de longe e Vinicius fez uma boa dedesa. O segundo foi um chute na trave do Gedeilson.

O gol do Volta Redonda saiu quase no fim da partida, aos 40 minutos. Após um cruzamento na área de Gelson, o jogador Saulo deu um passe de peito ajeitando a bola para a finalização do Heitor, que chutou com força. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar.

A torcida azulina não esperava que antes de o juiz apitar o fim da partida o Remo marcasse outro gol. E foi aos 44 minutos. Rafael Jasen desceu pela direita, chegou na linha de fundo e deu o passe para Alex Sandro. O atacante evitou a saída da bola e acionou Guilherme Garré na grande área pelo lado direito. O meia cruzou e Gustavo Ramos dominou e chutou na saída do goleiro Douglas, para o delírio da torcida azulina: Remo 2 a 1. 

O proximo adversário do Remo será o São José-RS, fora de casa.

O Paysandu terminou a sétima rodada perdendo duas posições na tabela de classificação. Além do empate por 1 a 1 contra o Atlético-AC, o Papão ficou para trás por causa da  vitória do São José-RS sobre o Boa Esporte-MG por 2 a 0, no último sábado (8), e do empate sem gols, domingo (9), entre Ypiranga-RS e Luverdense-MT. 

Na próxima rodada, o Paysandu terá um jogo decisivo em casa diante do Luverdense.

Ficha Técnica

REMO: Vinicius; Rafael Jansen, Marcão, Fredson e Daniel Vançan; Yuri, Ramires, Carlos Alberto (Guilherme Garré) e Douglas Packer (Danilo Bala); Gustavo Ramos e Emerson Carioca (Alex Sandro). Técnico: Márcio Fernandes.

VOLTA REDONDA-RJ: Douglas Borges; Gedeilson, Allan, Heitor e Luiz Paulo; Bruno Barra, Gelson, Bileu (Saulo), Luciano Naninho e Wandinho (Douglas Lima); João Carlos. Técnico: Toninho Andrade.

Renda: 346.745,00. Público pagante: 16.339. Credenciados: 2.977. Público total: 19.316.

Reportagem de Mônica Suellen.

 

 

[@#galeria#@]

O Remo assumiu a liderança do Grupo B da Série C do Brasileirão ao vencer o Atlético-AC por 2 a 0, no domingo (25), no estádio Mangueirão, em Belém. O Leão somou 11 pontos, ficando na frente do Volta Redonda-RJ, que é o segundo colocado. Já o Atlético-AC segue sem vencer na competição e é o 8º colocado.

##RECOMENDA##

Valendo a liderança, pela quarta rodada da competição, o Remo começou o jogo embalado, atrás de uma vitória depois do empate em casa por 0 a 0 contra o Ypiranga-RS. Sem vencer na competição, o Atlético-AC investiu na forte marcação.

O time do Acre não esperava que, logo no primeiro tempo, o Remo abrisse o placar. A rede balançou a favor do Leão duas vezes.

Com 18 minutos de jogo, Douglas Parker cobrou escanteio em jogada ensaiada com Ronael. O lateral cruzou e o zagueiro Marcão, de cabeça, abriu o placar para o Leão de Antônio Baena. 

O Remo continuou no ataque. Aos 28 minutos, Yuri cruzou, Emerson Carioca deixou passar e Gustavo Ramos mandou para o fundo do gol. Leão 2 a 0, para o delírio da torcida.

Depois de sofrer dois gols, o Atlético-AC acordou no jogo e começou a levar perigo para o Remo. A zaga remista, porém, não deu brecha para o ataque adversário. 

No segundo tempo, o Remo perdeu muitos gols. Um deles foi logo nos quatro minutos, com o jogador Emerson Carioca. Na entrada da área, quando tentou chutar para o gol, ele se atrapalhou todo e perdeu a bola.

Quase no fim da partida, aos 38 minutos, o Remo perdeu uma chance de ouro. Rafael Jansen chutou e Alex Sandro recebeu nas costas da zaga e ficou cara a cara com o goleiro, mas chutou em cima de Ruan.

A próxima partida do Remo será no dia 3 de junho, contra o Tombense-MG, em Tombos (MG), às 20 horas, no estádio Almeidão. Já o Atlético-AC enfrentará o Juventude longe de casa.

Ficha Técnica

Clube do Remo: Vinícius; Geovane, Rafael Jansen, Marcão e Ronaell (Daniel Vançan); Ramires, Yuri, Carlos Alberto e Douglas Packer (Guilherme Garré); Gustavo Ramos e Emerson Carioca (Alex Sandro). Técnico: Márcio Fernandes

Atlético-AC: Ruan; Weverton, João Marcus, Diego e Igor; Joel,  Marcílio (Tragodara), Marquinhos (Felipe); Diogo (Bruno), Stênio Garcia e Polaco. Técnico: Álvaro Miguéis.

Renda: R$ 362.450,00. Público Pagante: 14.203.00. Público Não Pagante:  2.477. Total: 16.680.

Derrota bicolor

O Paysandu amargou mais uma derrota na Série C do Brasileirão. Jogando em Varginha (MG), o time bicolor perdeu por 2 a 0 para o Boa Esporte-MG. 

O Boa Esporte deixou a lanterna do Grupo B e subiu para a sétima colocação, com cinco pontos. Sem vencer há três jogos, o Paysandu estacionou nos sete, mas continua no G4, em quarto lugar.

Os gols da vitória mineira saíram no segundo tempo da partita. Aos 30 minutos,  o ex-remista Tsunami cruzou rasteiro, Gustavo dominou e chutou para o gol. Cinco minutos depois, Victor Oliveira tentou tirar e marcou contra, fazendo o segundo do Boa Esporte.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pela sexta rodada. O Boa Esporte enfrenta o Luverdense, às 17 horas, no Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, e o Paysandu recebe o São José, às 18 horas, na Curuzu, em Belém.

Por Mônica Suellen.

 

[@#galeria#@]

O Juventude derrotou o Paysandu por 1 a 0, em Belém, no sábado (11). Com a derrota, o time bicolor caiu para a terceira colocação na Série C do Brasileirão. Jogando fora, o Remo venceu o Luverdense por 1 a 0 e assumiu o segundo lugar (veja a classificação aqui).  

##RECOMENDA##

Em Belém, depois de forte chuva, o Paysandu começou bem, atacando. Logo no início, o time bicolor levou perigo com uma cabeçada de Nicolas que deu trabalho para o goleiro Omar.

Aos 20 minutos, o mesmo Nicolas cruzou para Paulo Henrique, que chutou, mas o goleiro Omar espalmou. No final do primeiro tempo, em outro ataque do Paysandu, Tony cruzou mas a bola foi para fora.

No segundo tempo, o Juventude-RS começou a dar trabalho para o camisa número 1 do Papão. Em um cruzamento dentro da área, Dener chutou rasteiro, mas o goleiro Mota estava atento e agarrou.

Aos 33 minutos, o Papão desperdiçou a chance de abrir o placar. Tony cruzou para o estreante da noite Tiago Luís, mas ele não conseguiu alcançar a bola. Aos 38 minutos, os gaúchos surpreenderam. Eltinho cobrou uma bela falta e abriu o placar.

O Paysandu perdeu a chance de se tornar líder isolado do grupo B da Série C. A próxima partida da equipe bicolor será no Rio de Janeiro, contra o Volta Redonda-RJ, líder do grupo B.

Paysandu: Mota; Tony; Micael, Victor Oliveira, Bruno Collaço; Wellington Reis, Jhony Douglas, Thiago Primão (Thiago Luís); Vinícius Leite, Paulo Henrique (Jheimy) e Nicolas (Pimentinha). Técnico: Lé Condé.

Juventude-RS: Omar; Vidal; Sidimar; Genilson; Felipe; (Eltinho); Bruno Alves; Moisés (Gustavo Aprille); Bryan, João Paulo; Dener(Rafael Bastos) e Dalberto. Técnico: Marquinhos Santos.

Público pagante: 3.192. Sócio Bicolor: 2.217. Credenciados: 1.600. Total: 7.009. Renda: R$ 108.915,00.

Também pela Séroe C, o Remo venceu o Luverdense por 1 a 0, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde (MT). O único gol da partida foi marcado pelo atacante Emerson Carioca.

Com o resultado positivo, a equipe azulina somou sete pontos no Grupo B, tendo duas vitórias e um empate, e ocupando a zona de classificação na Série C.

O duelo foi bastante disputado. O único gol da partida foi marcado aos 13 minutos do segundo tempo. Após escanteio cobrado por Carlos Alberto, a bola sobrou para Emerson Carioca, que mandou para o fundo da rede.

Márcio Fernandes, técnico remista, avaliou a vitória na casa adversária. “A equipe do Luverdense dificultou ao máximo para a gente, mas nós fomos felizes na hora que tivemos um lance. Acho que o Luverdense fez uma partida muito boa. Temos que valorizar essas coisas, isso faz a nossa vitória realmente digna”, disse.

O Leão entrou em campo com Vinícius; Rafael Jansen, Fredson, Marcão e Ronaell; Yuri, Ramires, Zotti (Alex Sandro) e Carlos Alberto; Gustavo Ramos (Djalma) e Emerson Carioca (Michel). Técnico Márcio Fernandes

A equipe azulina volta a campo pela Série C na próxima segunda-feira (2), às 20 horas, no Mangueirão. Os ingressos para a partida já estão à venda no valor promocional de R$ 20 uma arquibancada e R$ 40 a cadeiras, nas Lojas do Remo.

Reportagem de Mônica Suellen. (Com informações das assessorias de Paysandu e Remo).

 

[@#galeria#@]

Remo e Paysandu começaram a Série C do Brasileirão com vitória. No sábado (27), o Leão estreou dentro de casa jogando contra o Boa Esporte-MG e venceu por 1 a 0. Em Erechim, no Rio Grande do Sul, o Papão derrotou o Ypiranga pelo mesmo marcador.

##RECOMENDA##

Atual bicampeão estadual, o Remo começou o primeiro tempo se impondo dentro de campo, no Mangueirão, contra o Boa, e mostrou que estava com sede de gol. Criou mais oportunidades e não soube aproveitar. 

Um lance importante no primeiro tempo foi o cruzamento de Ramires para Douglas Packer. De cabeça, o meia remista tentou o gol, mas o goleiro espalmou.

No segundo tempo, aos 13 minutos, o técnico Márcio Fernandes trocou Carlos Alberto por Alex Sandro, no Leão, jogador esse que foi importante para melhorar ainda mais o jogo. Aos 16 minutos, Rafael Jansen levou para a direita, driblou Tsunami e Fernando, entrou na grande área e cruzou rasteiro para chegada de Alex Sandro, que chutou para o fundo do gol e abriu o placar para o Remo.

O Boa Esporte avançou o time e tentou empatar, mas não conseguiu. Duas bolas perigosas pararam nas mãos do goleiro Vinícius. Final: Remo 1 a 0 Boa Esporte-MG

No estádio Colosso da Lagoa, em Erechim, interior do Rio Grande do Sul, o Paysandu estreou com vitória no Campeonato Brasileiro da Série C. Na tarde de sábado (27), os bicolores derrotaram o Ypiranga-RS por 1 a 0. Agora, o time bicolor terá dois desafios seguidos dentro de casa.

Logo aos 3 minutos de partida, Jhony Douglas cruzou para Nicolas, que cabeceou com muito perigo, à esquerda de Marcão. Em seguida, em outro cruzamento da direita de Vinícius Leite, Fábio Alemão desviou de cabeça e Paulo Henrique pegou de primeira, mas o goleiro defendeu.

Assim como na etapa inicial, no segundo tempo, o Papão também começou no ataque. No único lance de perigo dos donos da casa, aos 12 minutos, Mota defendeu o chute de Marco Antônio em cobrança de falta de longa distância. Já aos 17, Thiago primão rolou para Vinícius Leite, que arriscou de fora da área, de três dedos, e com um belo gol selou a vitória dos visitantes.

Por Mônica Suellen. (Com informações da Ascom/Paysandu).

 

O time Sub-8 do Clube do Remo conquistou o título da Go-Cup Taça Bronze, na última sexta-feira (19), ao vencer o Santos-TO por 4 a 1, com gols de Léo (2), Felipe e Pikachu. A competição é um dos maiores torneios de futebol infantil da América Latina e foi disputada em Goiás.

O Remo disputou nove jogos, com seis vitórias e três derrotas. O time azulino é o primeiro clube paraense a participar do campeonato.

##RECOMENDA##

Mário Júnior, atual técnico do Sub-8 do Remo, está há três meses no clube, depois de dirigir o rival Paysandu  “O Go-Cup foi um dos motivos da escolha de eu vir para o Remo. A preparação foi feita há dois meses apenas, treinamos apenas uma vez na semana no campo. A estreia foi da melhor maneira possível, tivemos os três primeiros artilheiros na categoria bronze e saímos campeões", disse o técnico.

Suelem Porto, mãe do jogador do meio de campo Enzo Porto, acompanhou de perto todos os jogos. “É a primeira vez que eles participam desse campeonato. O esforço foi grande. Estou muito satisfeita”, disse a mãe.

Enzo Porto marcou seis gols. “Eu dedico essa vitória para o Clube do Remo e à minha família, que torce por todos nós. Estou muito feliz”, finalizou.

O Leão também terminou o torneio com o melhor ataque. A equipe azulina tem como atletas: Gutinho, André Luís, Enzo Porto, Felipe, Caique, Matheus, Daniel, Lucas, Leonardo, Pedrinho e Gabriel Pikachu.

Por Ramon Almeida. (Com informações da assessoria do Remo).

 

[@#galeria#@]

Na tarde de domingo (21), no Estádio Olímpico Jornalista Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, Remo e Independente fizeram a grande final do Campeonato Paraense de futebol, o Parazão 2019. Derrotado na primeira partida por 1 a 0, o Leão venceu por 2 a 0 e conquistou o seu 46º título estadual.

##RECOMENDA##

O jogo começou com o time do Independente atacando. Aos 2 minutos, Chicão chutou forte de fora da área, mas o goleiro Vinicius ja estava atento. Depois do susto, o Remo começou atacar. Aos 7 minutos, o volante Yuri lançou a bola para a grande área, o goleiro Redson falhou e tomou um frango. Leão 1 a 0, para o delirio da torcida azulina. 

Logo em seguida, o jogador Araújo, do Independente, chutou forte e a bola foi na trave. O Galo continuou atacando. Com 30 minutos de jogo, Tiago Mandi chutou cruzado e a bola passou muito próximo do gol.

O segundo tempo começou sem o técnico do Independente. Charles Gueirro foi expulso no intervalo. A torcida azulina começou a cobrar o time, por conta de alguns passes errados e bolas perdidas.

Aos 8 minutos do segundo tempo, num cruzamento na área do Remo, Joãozinho finalizou sozinho e quase empatou para o Independente. Mais uma vez, a bola parou no goleiro Vinícius.

O técnico remista Marcio Fernandes fez, então, uma substituição que foi primordial para a partida. Saiu o atacante Emerson Carioca para a entrada de Alex Sandro. E com 42 minutos de jogo, Alex Sandro recebeu a bola e chutou rasteiro na entrada da área, sem a mínima chance para Redson. Era o gol da virada para o Remo, o gol do título. A torcida azulina, chamada de Fenômeno Azul, novamente foi à loucura.

Depois do apito final, com a vitória remista, o Mangueirão explodiu de alegria. O Remo bicampeão agora começa a preparação para enfrentar o Boa Esporte, no sábado (27), pela Série C do Brasileirão.

Ficha técnica

REMO - Vinícius, Geovane, Kevem, Marcão, Rafael Jaensen,Yuri, Djalma (Diogo Sodré), Douglas Packer (Ramires), Mário Sérgio Gustavo, Emerson Carioca (Alex Sandro). Técnico Márcio Fernandes.

INDEPENDENTE: Redson, Daelson, Charles (Kabecinha), Dedé, Mocajuba, Jari, Chicão, Renatinho, Araújo; Joãozinho (William Fazendinha), Tiago Mandi (Caça Rato). Técnico Charles Guerreiro.

Por Mônica Suellen.

 

[@#galeria#@]

O time de futebol Sub-8 do Clube do Remo enfrentou Barcelona e Aparecidense no maior torneio de futebol infantil da América Latina, o Go-Cup. Os primeiros jogos foram realizados na segunda-feira (15), em Aparecida de Goiânia, Goiás.

##RECOMENDA##

O Remo foi derrotado pelo Barcelona por 4 a 2, pela manhã, e venceu o Aparecidense por 12 a 0, à tarde. É a primeira participação de uma equipe de Belém no torneio Sub-8 (para atletas nascidos em 2011), que conta com mais de 300 times.

O time paraense tem o comando do treinador Mário Júnior, de 29 anos. Para ele, participar de uma competição de alto nível e de grande organização é uma honra. “Temos a expectativa de disputar o título. Contamos com uma equipe muito forte e competitiva, com um grupo de pais e coordenadores excelentes que me deixam bem à vontade para trabalhar”, disse.

Mário Júnior destacou sua experiência no cargo. “Influencio diretamente na formação do atleta, e principalmente do cidadão, pregando valores e ensinamentos que serão levados para a vida”, concluiu. Os jogos da Go-Cup vão até sábado. 

Por Eva Pires.

 

[@#galeria#@]

Debaixo de uma forte chuva, Remo e Independente fizeram o primeiro jogo da final do Campeonato Paraense, na tarde de domingo (14), no Mangueirao. O Galo de Tucuruí derrotou o Leão por 1 a 0, com gol contra do zagueiro remista Marcão, e leva a vantagem do empate para o segundo jogo.

##RECOMENDA##

A chuva não intimidou o time do Galo, que começou atacando. O Remo se atrapalhava e tropeçou logo no início do primeiro tempo. Aos 5 minutos, no cruzamento de Mocajuba, a bola caiu na grande área do Leão. Na disputa subiram Rafael Jansen e Tiago. A bola parou na grande área e Marcão tentou tirar, mas acabou marcando gol contra e abrindo o placar para o Independente de Tucuruí.

O Remo reagiu  aos 25 do primeiro tempo com o atacante Emerson Carioca, que sozinho chutou a bola para fora, assustando Redson, o goleiro do Independente. Depois, aos 28 minutos, foi a vez de Dedeco chutar forte, mas a bola foi para a esquerda do goleiro Redson.

No segundo tempo, o Independente chegou embalado e com vontade e fazer mais gols. Aos 2 minutos, Daelson cruzou e o goleiro Vinicius, atento, fez uma bela defesa. Mocajuba, aos 28 do segundo tempo, deu um susto no goleiro do Remo. Chutou forte de longe e a bola levou perigo.

Os jogadores do Remo já estavam de cabeça quente. Aos 43 minutos do segundo tempo, houve uma expulsão, do jogador Echeverria, por agressão ao jogador do Independente. 

O final da partida ficou assim: Independente 1 a 0 Remo. No próximo domingo (21), o Independente joga por qualquer empate ou vitória para ser campeão. O Leão precisa vencer por dois gols de diferença ou mais. Se o Remo fizer só 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

Independente: Redson; Daelson, Dedé, Charles e Mocajuba; Chicão (Kabecinha), Jari, Renatinho e Araújo (Willian Fazendinha); Joãozinho e Thiago Mandi (Caça-Rato). Técnico: Charles Guerreiro.

Remo: Vinícius; Geovane, Kevem, Marcão e Rafael Jansen; Dedeco (Alex Sandro), Yuri, Djalma e Douglas Packer; Gustavo Ramos (Edno) e Emerson Carioca (Echeverria). Técnico: Márcio Fernandes.

Renda: R$ 222.830,00.

Pagantes: 8.840.

Não pagantes: 4.550.

Total: 13.390.

Por Mônica Suellen.

 

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando