Tópicos | drogas

A Polícia Federal e a Receita prenderam na noite do domingo (23) uma família que levava uma criança de 2 anos e, em meio a produtos de higiene pessoal, uma quantidade de 19 quilos de cocaína. A prisão ocorreu no aeroporto Afonso Pena, em Curitiba. A droga estava nas bagagens da família e tinha Lisboa como destino.

Os agentes da PF e da Receita identificaram o entorpecente em trabalho de rotina de fiscalização de bagagens despachadas com uso do equipamento de raio X.

##RECOMENDA##

As bagagens foram separadas na presença dos passageiros "que se utilizavam de uma condição familiar, levando inclusive uma criança de 2 anos, para disfarçar o transporte da droga", diz a PF.

A bagagem foi aberta para vistoria e logo se percebeu que estavam sendo levados muitos produtos de higiene pessoal, que se constatou estarem recheados com cerca de 19 quilos de cocaína.

Três pessoas foram presas em flagrante e conduzidas para a Superintendência Regional da Polícia Federal em Curitiba. A criança foi entregue aos cuidados de parente próximo.

Um jovem, de 19 anos, foi assassinado dentro do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), por volta das 21h dessa quinta-feira (13). Segundo testemunhas, ele já entrou ferido no estacionamento, após ser perseguido e baleado pelos assassinos, que concluíram o crime nas dependências da unidade de saúde localizada no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife.

As informações apontam que a vítima, de nome não divulgado pela polícia, consumia drogas em um beco na frente do hospital quando quatro criminosos se aproximaram e efetuaram um disparo de arma de fogo. O grupo era composto por três homens e uma mulher, informa a Polícia Civil.

##RECOMENDA##

Ferido, o jovem ainda teve forças para tentar despistar os algozes. No desespero, invadiu o IMIP por baixo da cancela do estacionamento para fugir dos homens que o perseguiam. A informação é que a suspeita não acompanhou o trio. A vítima foi alcançada e morta com mais um disparo, conforme a assessoria do hospital.

Testemunhas relatam que a motivação do crime foi um acerto de contas decorrente de dívidas de droga. Uma viatura da Polícia Militar estava estacionada próxima à unidade hospitalar e chegou logo após o crime. Ainda assim, ninguém foi preso e a Polícia Civil vai investigar o caso.

Noah Centineo, astro de filmes como Para Todos os Garotos Que Já Amei e O Date Perfeito, abriu o jogo sobre seus vícios, que começaram quando o ator tinha apenas 17 anos de idade. Para a Harper's BAZAAR, ele contou detalhes sobre uma fase cheia de festas, que começou quando ele estava iniciando sua carreira em Hollywood:

"Há um sindicato de, tipo, 500 a mil garotos na indústria do entretenimento que estão tentando fazer sucesso agora e tudo o que eles fazem de segunda a segunda é ir à festas todas as noites".

##RECOMENDA##

Para Noah, o que ele mais gostava de fazer com os amigos era tomar ecstasy e conversar por cinco horas e chegar ao fundo de algumas questões profundamente filosóficas. Quando questionado sobre quais outras substâncias usava, o ator disse:

"Tudo. Não havia muita coisa que eu não usava. Eu nunca, nunca injetei nada, o que é bom. Eu fumava muitas coisas. Eu estava muito chateado, cara. Foi um período muito sombrio da minha vida".

Quando tinha 15 anos, os pais do ator se separaram e ele viveu em diferentes casas de amigos por quatro anos. Antes de completar 21 anos de idade, Noah, que hoje tem 23 anos, decidiu ficar sóbrio.

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), braço do Ministério da Justiça e Segurança Pública, fechou, na quarta-feira (29), a primeira etapa de leilões de bens confiscados do tráfico superando a expectativa de arrecadação, que era de R$ 400 mil e foi a quase R$ 2 milhões. Os leilões fazem parte da estratégia do ministro Sérgio Moro (Justiça) para sufocar as finanças das organizações criminosas, inclusive por meio do confisco patrimonial.

Segundo o Ministério da Justiça, no primeiro ano da nova estrutura da Senad, foram viabilizados os instrumentos necessários para que um "salto expressivo" ocorresse na gestão de ativos em 2020, como a contratação de leiloeiros em todo o Brasil, que deve ser concluída em março.

##RECOMENDA##

Só em Mato Grosso, o valor arrecadado com a venda do patrimônio apreendido de traficantes foi de R$ 1.153.680,00. Já em São Paulo, foram alcançados R$ 760.950,09.

Mato Grosso e São Paulo levantaram quase cinco vezes mais do que era estimado. Além de carros, motos e caminhões, uma casa e um avião de pequeno porte foram vendidos em Mato Grosso. Os novos proprietários desses bens serão isentos de eventuais multas retroativas à data da retirada do bem.

O diretor de Gestão de Ativos (Senad/MJ-SP), Igor Montezuma, reafirma "a importância da cooperação dos Estados, que dão suporte aos leiloeiros, e aos agentes das polícias que apreendem os bens".

Os policiais devem informar à Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, por meio do Projeto Check In, os dados referentes aos itens apreendidos, para que sejam localizados e, assim, disponibilizados aos leilões.

Ao logo deste ano, a Secretaria pretende realizar no mínimo 100 leilões, em todos os Estados e no Distrito Federal. O próximo pregão está confirmado para o dia 12 de fevereiro, em Minas, aberto à participação online, para todo o País, e presencial.

Até 40% do valor arrecadado retorna às polícias que apreenderam o patrimônio, para o fortalecimento das ações que resultam nas apreensões. Os outros 60% são destinados ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad) e serão destinados a políticas de combate às drogas no país.

As informações detalhadas podem ser acessadas na página da Senad, no site do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A Operação Quatro Patas da Polícia Federal, em ação integrada com a equipe da Delegacia do Galeão, no Rio, prendeu nesta quarta-feira (29) uma mulher em flagrante transportando três quilos de cocaína no forro de sua mala. Os cães utilizados na operação identificaram a droga em um fundo falso da bagagem que seria levada pela passageira brasileira para a França. A mulher, de 50 anos, foi autuada por tráfico internacional de drogas.

A operação irá se estender por todo o ano de 2020 e tem como objetivo intensificar o combate ao tráfico de drogas e de armas nos principais aeroportos e portos do País. A ação conta com dezenas de cães especialmente treinados para identificação de entorpecentes, armas e bombas.

##RECOMENDA##

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem na madrugada desta quarta-feira, dia 29, durante abordagem a um veículo, em Santa Terezinha de Itaipu, na região oeste do Paraná, que resultou na apreensão de cerca de 4,2 mil comprimidos de ecstasy e 7,5 quilos de haxixe.

Os policiais rodoviários federais encontraram o haxixe dividido em 14 pacotes que estavam dentro do tanque de combustível do carro. Já os comprimidos de ecstasy estavam acondicionados em sete volumes, sob o carpete e no interior de um dos bancos.

##RECOMENDA##

O motorista relatou aos policiais que pegou as drogas em um bairro próximo à Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, e que pretendia levá-las até a rodoviária de Londrina, no Paraná, onde faria o repasse a outra pessoa, não identificada.

A Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, prendeu na tarde desta segunda-feira (20), um casal de brasileiros, identificados pela Receita Federal, tentando embarcar para o exterior transportando cocaína.

Servidores da Receita Federal, que fiscalizavam as malas despachadas para voo com destino a Portugal, por meio do raio-x, identificaram substância orgânica, com o formato de cápsulas, no interior da mala de dois passageiros.

##RECOMENDA##

As malas suspeitas foram separadas e seus proprietários localizados e conduzidos à PF para realização de perícia em seus pertences. Nas bagagens, foram encontradas 171 cápsulas contendo quase 2 Kg de cocaína.

Após serem ouvidos, confessaram ter engolido outras 29 cápsulas. Devido ao risco de morte, o casal foi encaminhado para um hospital público para que possam expelir as cápsulas que ingeriram.

Extinto o risco de morte, o casal será conduzido aos presídios estaduais, onde ficarão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Da Agência PF

O ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) quer ampliar a identificação e localização de bens confiscados do tráfico para agilizar leilões por todo o País. Por meio do Projeto CheckIn, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) passa a autorizar agentes policiais a inserirem informações e dados para atualização dos patrimônios apreendidos em operações e que ainda estão armazenados nos pátios das delegacias pelo País.

Atualmente, do acervo de 12.823 bens apreendidos e que ocupam pátios policiais de São Paulo, 3.695 (29%) estão com a documentação incompleta. A maioria é de produtos eletrônicos (1.538), em seguida veículos (1.673).

##RECOMENDA##

O Projeto CheckIn é uma plataforma que permite aos policiais fazerem a inclusão de dados de bens recolhidos no âmbito de operações contra organizações do tráfico.

Em 2019, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas arrecadou cerca de R$ 4,5 milhões com o leilão de bens apreendidos do tráfico. Somente em São Paulo, a arrecadação foi a quase R$ 1,5 milhão.

Até 40% do valor, que é destinado ao Fundo Nacional Antidrogas, retorna para as polícias que fizeram o confisco. O dinheiro é revertido em investimentos em estrutura, equipamentos e aquisição de outros instrumentos de repressão ao tráfico.

Para a Senad, a definição da localização exata dos bens tomados do tráfico é fundamental para direcioná-los à venda por meio de leilões. A meta de Moro é evitar a rápida desvalorização dos patrimônios e a geração de custos de manutenção para o Estado.

Nessa linha, a Senad está concluindo o cadastramento de leiloeiros em todo o Brasil. O Ministério da Justiça planeja realizar leilões mensais em todos os Estados.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno, disse em seu Twitter, nesta terça-feira (7), que o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) "merece um exame de sanidade mental, seguido de bafômetro", ao compartilhar um vídeo no qual o parlamentar divulga uma petição sobre a descriminalização de pequeno uso de porte de drogas. 

A princípio, o general compartilhou apenas o vídeo em questão, deixando a entender que ele estava apoiando a votação online. Só depois, em outro tuíte, foi que o ministro criticou o pedido de Marcelo Freixo, chamando de "pregação inacreditável".

##RECOMENDA##

[@#video#@]

A petição está disponível no site drogaSTF.com.br. De acordo com Freixo, o objetivo é combater à guerra contra as drogas. No vídeo, o deputado diz que a política antidrogas significa "a guerra aos lugares mais pobres, superlotação da população carcerária, aumento de homicídios e aumento de agentes públicos mortos". 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu aproximadamente 31 quilos de maconha, 19 quilos de cocaína e mais mil comprimidos de ecstasy, que estavam escondidos em compartimento oculto de um veículo GM/Classic LS.

O flagrante ocorreu durante uma fiscalização da Operação Rodovida 2019/2020 no quilômetro 677 da BR 116, em Jequié, sudoeste da Bahia, no início da tarde desse domingo (29).

##RECOMENDA##

Os policiais federais deram ordem de parada ao caminhão guincho, com placas de Corinto, Minas Gerais. Ao conversar com o motorista, os agentes perceberam nervosismo em sua atitude e resolveram então inciar o procedimento de busca.

No interior do veículo que estava sendo transportado pelo guincho, a equipe policial descobriu compartimentos ocultos. Dentro foram encontrados vários tabletes de maconha, cocaína e mil unidades de anfetaminas (ecstasy).

Ao ser questionado, o homem informou que foi contratado para realizar o transporte do carro de Corinto para Valença na Bahia.

A droga foi apreendida e o motorista preso. O registro da ocorrência foi feito na Delegacia de Polícia Civil de Jequié, para adoção das providências cabíveis.

No ano de 2019, mais de 15 toneladas de maconha e quase 1,3 toneladas de cocaína já foram apreendidos pela PRF na Bahia, em ações isoladas ou conjuntas com outras instituições.

*Com informações da PRF

Nessa sexta-feira (20), foi realizada a apreensão de 16 tabletes de cocaína, cerca de  17,615 kg, em um automóvel que trafegava na BR 407, próximo a divisa de Petrolina e Juazeiro. A droga foi achada pelo cão farejador da equipe policial que realizou a abordagem.

A operação foi uma parceria entre policiais militares de Pernambuco do 2°BIEsp e a Polícia Rodoviária Federal. O casal que estava de posse do veículo com as drogas informou que receberia R$ 5 mil pelo transporte do material.

##RECOMENDA##

No veículo também foi encontrado o valor de R$ 4.123,00. Os envolvidos e o material apreendido pela polícia foram levados à delegacia da Polícia Federal em Juazeiro.

Uma mulher foi presa em flagrante com uma grande quantidade de entorpecentes na comunidade Suvaco da Cobra, no bairro de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Na noite desse domingo (15), ela carregava uma sacola, o que levantou suspeitas da Polícia Militar.

Durante a autuação, parte das drogas foram encontradas na bolsa plástica. No decorrer das diligências, o efetivo seguiu com a suspeita para um imóvel, onde a apreensão foi totalizada em 4.671 pedras de crack prontas para venda, dois tabletes da mesma droga, uma balança de precisão e a quantia de cerca de R$ 2.032.  

##RECOMENDA##

Diante da confirmação do crime de tráfico de drogas, ela foi encaminhada à Delegacia de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, onde ficou à disposição da Justiça.

 

O cantor de funk Hualter Silva Santos, de 22 anos, conhecido como MC Menor MR, foi levado a uma delegacia após uma operação da Polícia Militar (PM) contra o tráfico de drogas em Osasco, na região metropolitana de São Paulo, na tarde desta quarta-feira, 11. Na ação, outro homem foi conduzido ao distrito policial e dois suspeitos foram presos.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a PM realizava patrulhamento pela região, por volta das 15h30, quando recebeu uma denúncia sobre venda de drogas na Avenida Transversal Sul, no bairro Conceição. No local, os policiais encontraram dois indiciados por tráfico, o funkeiro e outro homem.

##RECOMENDA##

Os quatro teriam fugido quando perceberam a chegada dos agentes. A polícia perseguiu o grupo e conseguiu apreender os quatro envolvidos.

Nas redes sociais, moradores de um conjunto habitacional publicaram um vídeo em que registram o momento em que os PMs realizam as detenções. MC Menor MR e os outros três homens foram levados algemados ao 2º Distrito Policial da cidade da Grande São Paulo (Jardim Novo Osasco). Os autores das imagens se mostram surpresos ao ver que o cantor foi levado pelos agentes.

Carlos Henrique Santos da Silva, de 21 anos, e Paulo Fellipe de Sousa, de 23, foram presos em flagrante por tráfico de drogas. De acordo com a SSP, os dois abandonaram um rádio comunicador e bolsas durante a fuga. Dentro delas, os policiais encontraram 1.030 papelotes de cocaína, 100 pinos da mesma droga, dois tijolos de maconha, 77 porções de crack e uma quantia não divulgada de dinheiro.

MC Menor MR e outro envolvido, de 31 anos, foram ouvidos na delegacia e liberados. Silva e Sousa permanecem presos. O caso foi registrado como tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Nas redes sociais, o cantor publicou um vídeo em que define que a ocorrência como "mal-entendido". "Não passou de um mal-entendido, não tenho nada, não sou envolvido em nada, só fui para averiguação", afirmou MC Menor MR. Confira o vídeo.

[@#video#@]

 

Sucesso

Nascido e criado em Osasco, MC Menor MR é atualmente um dos principais nomes do chamado funk consciente, vertente do estilo musical que valoriza letras com temas ligados aos desafios da vida na periferia.

O cantor tem mais de 3,7 milhões de seguidores no Instagram, 1,8 milhão no YouTube e 840 mil no Facebook. Seus principais sucessos são Sonho de um Favelado, Coração Bandido, Aonde Nós Chegou, Dominar o Mundo e Capital das Notas. Esta última música supera a marca de 80 milhões de visualizações no YouTube e faz parte da trilha sonora da série da Netflix Sintonia - produzida em parceria com o youtuber e empresário musical Konrad Dantas, o Kondzilla, produtor dos principais artistas de funk do País.

Perícia médica indicou que um homem, cujos restos mortais foram encontrados parcialmente dentro de um jacaré nos EUA, morreu de overdose de metanfetamina antes de ser comido pelo jacaré.

Na ocasião, os restos mortais de Michael Ford, 45, foram encontrados em um canal próximo a Fort Meade, no estado americano da Flórida, ainda em 27 de junho deste ano.

##RECOMENDA##

Conforme publicou o canal de TV Fox News, uma testemunha disse às autoridades ter visto um pedaço de corpo humano na boca de um jacaré de aproximadamente quatro metros.

Informadas sobre o caso, a delegacia de Polícia do condado de Polk, juntamente com a Comissão de Conservação da Vida Selvagem e Peixes da Flórida (FWC, na sigla em inglês), iniciaram uma investigação.

De acordo com o portal WTSP, a perícia final concluiu que antes de ser comido pelo animal o homem sofreu uma overdose de metanfetamina, droga sintética capaz de atuar no sistema nervoso.

A conclusão das autoridades se deu após a captura e morte do animal, dentro do qual foram encontrados um pé e uma das mãos de Michael.

Anteriormente a hipótese de um ataque por parte do animal havia sido considerada.

Da Sputnik Brasil

O Ministro da Educação, Abraham Weintraub, reafirmou a existência de plantações de maconha e laboratórios que produzem drogas clandestinamente em universidades federais do Brasil na tarde desta quarta-feira (11). As afirmações foram feitas à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, que o convocaram para prestar esclarecimentos sobre uma entrevista concedida ao Jornal da Cidade no mês de novembro, quando ele afirmou que as universidades federais são "madrastas de doutrinação", laboratórios de metanfetamina e "tem plantações extensivas" de maconha. 

“Mais do que a frase solta que há plantações de maconha nas universidades federais, as plantações são reflexo de um consumo exagerado, fora de controle, de drogas nas faculdades, isso eu tenho pesquisa e vou mostrar. Há, houve a utilização de um laboratório de química de uma universidade federal para produção de drogas sintéticas. Esse é um material amplamente acessível que eu encontrei na internet e passou em vários noticiários. A Universidade de Brasília não tinha uma oficina clandestina para fazer patins de patinação no gelo para patinar no lago paranoá porque não há demanda para isso. O que havia era uma plantação de maconha no campus”, disse Weintraub aos deputados. 

##RECOMENDA##

Confira o vídeo abaixo:

[@#video#@]

O ministro também afirmou que o consumo de drogas nas universidades federais do país é epidêmico e vem sendo enfrentado pelo governo para que todos os pagadores de impostos que chegarem à universidade encontrem um ambiente saudável. “Eu sou a favor da autonomia universitária para pesquisa, para ensino. Pode ensinar o que quiser, falar de Karl Marx, não tem problema. Agora, a polícia tem que entrar nos campi”, disse Weintraub. 

LeiaJá também

--> Weintraub terá que explicar declaração sobre universidades

--> Reitores cobram que Weintraub prove plantações de maconha

--> ‘Fracasso do país’, diz Weintraub sobre mural Paulo Freire

Com motores rangendo nas alturas e um carro de som tocando rock'n roll, mais de cem motociclistas realizaram, nessa sexta-feira (6), um ato em defesa da Polícia Militar de São Paulo. Convocado por parlamentares da corporação, o protesto aconteceu em resposta às críticas sobre a operação que terminou com nove pessoas pisoteadas e mortas em Paraisópolis, zona sul paulistana, no último fim de semana.

A concentração aconteceu às 15 horas, na Praça Charles Miller, no Estádio do Pacaembu, zona oeste. Presente no ato, o senador Major Olímpio (PSL-SP) havia gravado, no dia anterior, vídeo convocando motoclubes para participar da manifestação em solidariedade aos policiais. "Paraisópolis cresceu por ser a droga delivery para pessoas de alto poder aquisitivo do Morumbi, de grandes empresários e artistas", discursou para um público formado, majoritariamente, por homens acima dos 40 anos.

##RECOMENDA##

"Os bons motociclistas, muitas vezes, são vítimas de meliantes. Não é novidade que motos sejam roubadas para a molecada passar com ela ostentando em baile funk", disse o motociclista Luiz Artur Cané, de 62 anos, que já teve um veículo furtado. "Acho que a PM tem de cumprir sua missão institucional, preservar a legalidade e a ordem pública. E, se houve excesso, tem de ser apurado."

O ato seguiu pacificamente até o Quartel do Comando Geral da PM, na luz, no centro. Um grupo, em que estava Major Olímpio e presidentes de motoclubes, foram recebidos pelo comandante geral da PM, Marcelo Salles.

Em entrevista, o senador comentou sobre a atuação da polícia em Paraisópolis e sobre propostas para revisar protocolos da corporação: "A Polícia Militar tem procedimento para tudo. É até excessivo".

O senhor convocou o ato para apoiar a ação da Polícia Militar, após a morte de nove pessoas em Paraisópolis. Qual é o objetivo?

A preocupação é não se confundir as coisas. Não podemos passar para a população um sentimento de incredulidade na Polícia Militar, porque é a única instituição disponível para o cidadão 24 horas por dia. Lógico que lamentamos a perda de vidas de jovens, mas não foi a Polícia Militar quem deu causa à situação. A situação existe exatamente pela falência de todos os níveis de governo, de todos os poderes constituintes, desde o município, que não fiscaliza e permite aglomerados humanos, passando pelo Ministério Público, pela Defensoria e por nós, legisladores, que não legislamos adequadamente. E acaba sobrando para a instituição Polícia Militar.

O sr. teme que o episódio em Paraisópolis prejudique a imagem da PM como instituição?

A população está se mobilizando para evitar isso. As apurações estão sendo feitas e não se descarta a possibilidade de os indivíduos, que foram atirar contra a polícia e desencadearam o tumulto, possam ter feito de forma premeditada. Em um ano, a Polícia Militar apreendeu 1,5 tonelada de droga em Paraisópolis, os traficantes estão muito irritados com o comprometimento do negócio. Logicamente, com a morte do sargento (Ronaldo) Ruas em uma ação policial no Paraisópolis, no mês passado, se intensificou a presença da polícia para tentar fazer a prisão dos autores. Isso atrapalhou mais ainda o tráfico. Estão colocando a população para sensibilizar e dizer: 'Olha, a polícia opressora se coloca contra o cidadão'. Não é nada disso. Em Paraisópolis, tem 99% de gente honesta e 1% de escória, de criminosos. Só que 1% é coisa para caramba.

Fui a Paraisópolis esta semana e conversei com diversos moradores. Todos disseram não ter visto a moto ou os criminosos atirando, o que contesta a versão da PM. Quando essas informações vão surgir?

É da mesma forma que estamos lá dentro de Paraisópolis, tentando localizar quem atirou contra o Ruas. A lei mais perversa no Brasil ainda é a 'lei do silêncio'. Se identificarem alguém que possivelmente deu informação que possa chegar ao traficante ou à autoria, a 'lei do silêncio' mata.

O sr citou o sargento Ruas duas vezes. O relato é que a arma dele teria engasgado durante o confronto. Alguém já foi preso pela morte?

Estão tentando. O laudo do IML ainda não saiu, isso porque estamos falando de um policial que morreu em serviço. E o documento é necessário para uma série de desembaraços, como conseguir a pensão da viúva. O Ruas era um policial muito experiente, uma liderança na tropa, e foi morto com a arma dele travada.

Desde o fim de semana, surgiram vários vídeos de agressões policiais em Paraisópolis e em outras comunidades. Em um deles, de outubro, um PM aparece com um objeto contundente batendo nas pessoas.

Aquilo é uma besta-fera. Pegar um pedaço de pau para ficar batendo nas pessoas não vai estar escrito em nenhum manual de polícia do mundo. Nem o mais louco dos marginais pratica uma coisa dessas. É um transtornado mental. Quando chega uma situação concreta, a Polícia Militar é a primeira a cortar na carne. Quem prende o mau policial é o bom policial. Agora, não pode confundir um com o outro.

Esse policial foi afastado, mas não tinha nenhuma falta anterior. Como evitar o ingresso de agentes assim na corporação?

Quanto tempo leva para manifestar um distúrbio dessa natureza? Às vezes, o cara passou pela investigação social, por exames psicológicos, por tudo. E, no momento que está sob pressão e sentindo empoderamento, esquece o que aprendeu. Isso acontece: você tem médico que abre casa de aborto, juiz que vende sentença, promotor que facilita a vida. E tem policial que se corrompe e exorbita na violência.

O Ministério Público, por meio do procurador-geral, afirmou que pode sugerir mudanças em procotolos da PM. O governador João Doria (PSDB) também declarou que pediu para as polícias revisarem seus procedimentos. Qual a visão do sr?

(O procurador-geral Gianpaolo) Smanio é meu amigo, um cara brilhante no Direito, mas não conhece nada dos protocolos da polícia. Doria menos ainda. Eu conheço segurança pública em mais de 30 países: não há outra instituição policial no mundo, hoje, que tenha procedimento padrão para tudo, como é na Polícia Militar de São Paulo. É até excessivo. Em abordagem de moto, se for um motociclista tem procedimento e, se for com garupa, tem outro. Há procedimento se for carro, se for táxi, se houver mulher sentada no meio do banco de trás. A gente brinca que só falta ter procedimento de como o policial vai cag (...). Os protocolos são exercitados nas escolas, nos quartéis e nas preleções. Não adianta o Doria e o procurador-geral querer inventar a roda, porque ela já foi inventada há muito tempo.

Após a ação em Paraisópolis, seis policiais foram afastados. Não há indício de irregularidade na ação?

Para mim, a palavra mais certa quem disse foi o (comandante-geral da PM) coronel (Marcelo) Salles: eles foram 'preservados'.

'Preservado' não é um eufemismo para afastado?

É logico que é um eufemismo. Para o policial que está nas ruas, muitas vezes, fica parecendo que é pré-julgamento. Mas acredito na palavra do coronel Salles. Nessas circunstância, se deixá-los na rua e eles participarem de qualquer ocorrência - tiroteio ou distúrbio civil, por exemplo - a interpretação seria potencializada. É ruim para eles e para a instituição.

Após receber familiares de vítimas e grupos de direitos humanos, o governador aceitou criar uma comissão externa para acompanhar a investigação de Paraisópolis. Como a tropa recebe essa medida?

Foi mais uma coisa demagógica do governador. Gostaria muito que ele recebesse a comissão com familiares dos 29 policiais que foram executados neste ano. O próprio sargento Ruas, que não está esclarecido quem matou. Ele está prejulgando e desmoralizando a Polícia Civil e a Militar, na capacidade e imparcialidade para a apuração. Jogar para torcida, neste momento, é a pior coisa do mundo.

[@#galeria#@]

Um idoso de 85 anos foi preso após tropeçar na sacola onde estavam as drogas que comercializava no município de Goiânia, em Goiás. Ele era conhecido na região como 'vovô do tráfico' e foi autuado enquanto tentava esconder os entorpecentes, nesse sábado (30).

A Polícia Militar desconfiou da atitude suspeita do idoso diante da viatura. Ele jogou uma sacola com maconha no chão e tentou pisá-la para que as autoridades não percebessem, no entanto, acabou tropeçando e caiu.

##RECOMENDA##

Ele seguiu para a central de flagrantes do município e foi autuado por tráfico de drogas. O idoso não teve o nome divulgado e, como não apresentou advogado, segue preso. 

Uma plantação de maconha em Orocó, no Sertão de Pernambuco, foi erradicada nessa terça-feira (19), pela Polícia Federal (PF). No próprio local, os agentes incineraram cerca de 1.300 pés da erva, que estavam divididos em 433 covas.

De acordo com os cálculos da PF, o plantio destruído na ação resultaria em meia tonelada da droga pronta para consumo, que possivelmente seria comercializada no Grande Recife e em outras regiões. Mesmo com o êxito da operação, não houve prisões.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

 

Para enganar as autoridades, uma mulher forjou a gravidez para transportar maconha. A primeira prisão por "narcogravidez" foi registrada na última quinta-feira (14), durante uma viagem de ônibus de Mendoza para Santa Cruz, na Argentina.

No lugar de um feto com nove meses, a criminosa carregava quatro quilos de maconha prensada, dividida em pacotes. Ela foi presa junto com o 'pai', que a acompanhava na viagem.

##RECOMENDA##

Nas redes sociais, a ministra de Segurança Pública da Argentina Patrícia Bullrich deu mais detalhes sobre a apreensão. "Ela fez uma barriga com cola, escondeu 15 pacotes de maconha e simulou uma gravidez", publicou.

[@#video#@]

A Polícia Federal prendeu na tarde desta quarta-feira, 13, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, um passageiro que transportava sete quilos de roupa engomada com cocaína.

O homem, peruano de 27 anos, havia desembarcado de um voo procedente de Addis Ababa, na Etiópia, quando observaram que em seu passaporte havia a anotação de que ele havia sido inadmitido ao tentar desembarcar no país.

##RECOMENDA##

Os agentes conduziram então o peruano a uma sala para realizarem uma busca pessoal e revistarem seus pertences. Dentro da mala encontraram as peças de roupa, que tinham um forte odor, característico da cocaína.

O homem foi então conduzido à delegacia, onde recebeu voz de prisão após os peritos identificarem que os mais de sete quilos de roupas estavam impregnados com a droga.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando