Tópicos | postos

A partir desta segunda-feira (3) a capital paulista retoma a vacinação contra a Covid-19 e a influenza em toda a sua rede de saúde. Estarão abertos os megapostos, drive-thrus e farmácias parceiras, das 8h às 17h, e as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/UBSs Integradas, das 7h às 19h.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) todos os postos aplicam a primeira dose (D1), a segunda dose (D2) e doses adicionais (DAs) contra a Covid-19. A vacinação contra a gripe está liberada desde o dia 28 de dezembro para qualquer pessoa com mais de seis meses de idade e que não tenha se vacinado em 2021. Não há necessidade de intervalo entre a aplicação de vacina contra Covid-19 e contra influenza, podendo até receber as duas no mesmo dia.

##RECOMENDA##

De acordo com o balanço da secretaria, até o momento, foram aplicadas na capital 23.967.633 doses de vacina contra Covid-19, sendo 10.677.600 D1, 9.940.907 D2, 332.998 DUs e 3.016.128 DAs. A cobertura vacinal está em 109,2% para D1 ou DU, em 103,4% para D2 ou DU, e em 32,7% para DA. Em adolescentes, foram aplicadas 930.511 D1, com cobertura vacinal de 110,2%, e 732.033 D2 (86,7%).

Desde a intensificação da vacinação contra a influenza, que teve início no dia 24 de dezembro, até o dia 31 de dezembro, foram aplicadas 276.398 doses na capital.

Mais informações e a lista dos postos de vacinação contra a covid-19 podem ser encontradas no site Vacina Sampa e contra a Influenza, no link.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro convocou nesta quarta-feira (24) todos os moradores da cidade com mais de 6 meses de idade a se vacinarem contra o vírus Influenza, causador da gripe. Segundo a secretaria, foram aplicadas 1.139.877 doses da vacina em 2021, o que equivale a 55,7% do público-alvo na cidade.

"Atenção, cariocas! Isso é uma convocação. Se você ainda não se vacinou contra a gripe, vá hoje mesmo ao posto de saúde mais próximo garantir a sua dose. Todas as pessoas com 6 meses de idade ou mais podem se vacinar", disse a secretaria em seu perfil no Instagram.

##RECOMENDA##

O município enfatiza que quem faz parte do grupo prioritário da campanha de gripe e ainda não se vacinou deve procurar os postos imediatamente para se proteger contra a doença. São considerados prioritários crianças com 6 meses ou mais, trabalhadores ou profissionais de saúde, gestantes, puérperas e idosos.

Para receber a vacina, a população deverá procurar as clínicas da família e centros municipais de saúde, que estão abertos de segunda a sexta, das 8h às 17h. O imunizante será aplicado até o fim do estoque disponível.

O diretor de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), Cláudio Salgado, anunciou nesta sexta-feira (12) que, a partir de terça-feira (16), os postos de vacinação contra a covid-19 na capital serão desativados. A vacinação, em Belém, ocorrerá apenas nas 48 unidades de saúde municipais.

A medida se deve ao elevado índice de vacinação da população, informa a Sesma por meio de suas redes sociais. De terça-feira em diante, acabam os chamados e a campanha especial. Qualquer pessoa poderá ser vacinada, tendo a partir de 12 anos, com a primeira, segunda ou terceira doses (desde que esteja no prazo correto). Basta procurar a unidade mais próxima de casa.

##RECOMENDA##

"Esperamos não precisar de mais mutirões como esse e que nem tenhamos outras etapas da pandemia pelos próximos anos. Vamos manter o controle da covid-19 e de outras doenças com a vacinação e as campanhas, quando ocorrerem, não serão mais como esta que está encerrando", declarou Salgado.

Com informações da Sesma.

No primeiro - e, ao que tudo indica, único - dia em que permitiu aos atrasados escolherem o imunizante contra a covid-19, o Rio registrou recorde de vacinação em um único. Nesse sábado, ao todo, 123.352 pessoas foram vacinadas.

Na sexta-feira, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que a cidade contava com vacinas Coronavac, AstraZeneca e Pfizer, e que "excepcionalmente" a cidade permitiria que quem ainda não tivesse se imunizado pudesse escolher a vacina no sábado. A vacinação englobou maiores de 12 anos e fez repescagem para todos as idades.

##RECOMENDA##

A campanha surtiu efeito. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, 53,3 mil pessoas receberam a primeira dose, 57,7 mil pessoas a segunda dose, e 12,3 mil pessoas fizeram a dose de reforço.

Para Soranz, a autorização para que quem não tivesse tomado nenhuma das doses pudesse escolher o imunizante teve resultado direto nos números. "Sem dúvida tem relação. Algumas pessoas, por fake news e inverdades sobre a vacina, têm interesse em escolher a vacina, embora todas sejam seguras. Esse foi o único sábado em que excepcionalmente isso pôde acontecer", disse ele ao Estadão.

Na avaliação do secretário, o fato de a cidade estar exigindo a comprovação da vacinação para que as pessoas acessem locais de uso coletivo e pontos turísticos também teve influência.

"Muitas pessoas estão procurando os postos para se vacinar na repescagem justamente por conta do 'passaporte da vacina' para poder entrar em determinados locais. Mas o motivo pelo qual as pessoas estão procurando se vacinar atrasadas para a gente, da secretaria, não importa tanto. O que importa é que as pessoas venham se vacinar", declarou Soranz.

A corrida por gasolina desde a noite dessa quarta-feira (8) secou reservatórios dos postos de combustíveis no Recife e pegou consumidores de surpresa. Os longos engarrafamentos nas rodovias causados pelo bloqueio de caminhoneiros bolsonaristas deve atrasar o reabastecimento na capital.

"Não sabia que já tava nesse nível e aí fui pego de surpresa aqui. Vou ter que ir para um posto mais próximo, talvez com um preço um pouco mais caro para poder abastecer. Por mais que esteja 10%, 20% a mais, preciso do veículo e tenho que pagar o custo", asseverou o assessor financeiro Fábio Barbosa após a tentativa no posto BR da Avenida Conselheiro Aguiar, bairro de Boa Viagem, na Zona Sul.

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

O gerente Carlos Eduardo confirmou que a disparada repentina da demanda lotou o estabelecimento até secar os tanques. "Eu recebi ontem gasolina pela manhã, tinha meu estoque para passar pelo menos três dias e, de repente, veio essa notícia da parada dos caminhoneiros e 19h começou a agonia, foi a madrugada toda até 10h e acabou meu combustível", explicou.

Sem gasolina para movimentar as caixas registradoras, ele se diz preocupado pela previsão da distribuidora, que só deve conseguir repassar o combustível por volta das 15h.

Para não se atrasar no trabalho, a cirurgiã dentista Maria Beatriz Almeida mudou o hábito e, para não enfrentar mais filas, abasteceu o carro com álcool. "Geralmente eu só coloco gasolina, mas diante dessa situação, como trabalho no interior, para não ficar em fila de posto, vou colocar álcool", apontou.

No Centro do Recife, a gasolina também se tornou artigo raro. Em dois postos da mesma franquia, localizados na Avenida Conde da Boa vista, nos cruzamentos com a Rua das Ninfas e com a Rua Oswaldo Cruz paralisaram as bombas temporariamente.

O Procon-PE realiza, nesta quinta-feira (9), fiscalizações em postos de gasolina do Grande Recife para identificar possíveis aumentos nos preços da gasolina. Ilegal, a prática de preços abusivos costuma ocorrer quando há aumento de demanda. Desde a quarta-feira (8), postos de gasolina em todo o Estado têm comportado filas de consumidores atípicas —principalmente para o período de alta no preço dos combustíveis — em função das paralisações dos caminhoneiros, que ocorreram em 15 Estados diferentes nas últimas 24h.

Segundo registrado pelas equipes do LeiaJá, unidades no Centro do Recife e na Zona Sul já apresentam desabastecimento temporário, em virtude da grande procura. Os relatos acontecem simultaneamente à operação do Procon, que deve ter fim apenas na tarde desta quarta (9). Segundo informou o órgão, os postos serão notificados e têm até 24h para apresentar notas fiscais referentes às vendas dos últimos dois dias. Caso confirmada a presença de preços abusivos, o Procon tomará as medidas cabíveis legalmente.

##RECOMENDA##

As equipes seguirão para a Imbiribeira, na Zona Sul; Avenida Norte, na Zona Norte; e Avenida São Miguel, na Zona Oeste. O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, acompanhará a operação na Zona Norte. Paralelamente, o Instituto de Pesos e Medidas (IPEM), também associado à SJDH, realizará fiscalização de qualidade dos combustíveis nas regiões citadas.

O Procon frisa que, na operação desta quarta (8), não serão realizadas interdições, apenas notificações preliminares para uma avaliação posterior da situação de cada estabelecimento.

[@#galeria#@]

Diante da disparada irregular no preço dos combustíveis no Recife, nesta quinta-feira (9), motociclistas reclamam dos reflexos do bloqueio de caminhoneiros em rodovias. Apesar do gasto menor em comparação aos carros, motos também formaram fila em postos na corrida por gasolina.

##RECOMENDA##

O agente de limpeza pública, Valmerson Rodrigues, afirma que gastou R$ 100 para abastecer o tanque da moto com capacidade de aproximadamente 15 litros. "Todos os dias vou e volto do trabalho com ela, mas não tá compensando", observou.

Com os aumentos progressivos que jogaram o valor do litro da gasolina em torno de R$ 6,00 nos postos da região, ele diz que já pensou em abandonar a moto e voltar aos coletivos. Porém, a desconfiança na qualidade do serviço faz com que permaneça com o veículo, mesmo apertado em dívidas. "O transporte público também não é boa coisa para a gente depender", comentou.

Na espera pelo abastecimento entre os carros, o entregador Eryclis Teotônio aponta que houve um aumento literalmente da noite para o dia. Mesmo com ajuda de custo da empresa para o combustível, o gasto semanal de R$ 150 começa a não ser suficiente.

O medo do motociclista é que a paralisação dos caminhoneiros evolua para uma greve e gera uma situação ainda mais grave, como ocorreu em 2018. "A outra vez a gente ficou sem trabalhar também porque não conseguia colocar gasolina. Atrapalhou muito", recordou.

Após denúncias sobre o aumento abusivo, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Pernambuco (Procon-PE) começou a fiscalizar postos espalhados pelo Recife com a presença do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

A prefeitura de Belém retoma nesta quinta-feira (19) a vacinação contra a covid-19. No dia 19, a imunização será com a segunda dose da AstraZeneca para o público agendado até o dia 25 de agosto. Na sexta-feira (20), a vacinação será exclusivamente para a aplicação da segunda dose para os trabalhadores da educação dos ensinos: especial, infantil, fundamental, médio e superior.

Veja os postos de vacinação

##RECOMENDA##

 

 

Ao menos 50 dos 520 postos de saúde, ou 9,6%, estão sem vacina contra a covid-19 no início da tarde desta sexta-feira, 25, na cidade de São Paulo. Segundo dados da plataforma "Filômetro", a zona sul é a região mais afetada pelo desabastecimento, com 38 unidades de seus 159 postos que aguardam o remanejamento de doses para reiniciar a imunização.

Nesta sexta, a prioridade da Prefeitura é vacinar pessoas de 47 anos. Para isso, a gestão municipal conta com um lote de 100 mil doses, previsto para chegar na noite anterior. Desse total, 60 mil são da AstraZeneca e 40 mil da Pfizer, imunizante que precisa ficar armazenado em temperaturas muito baixas.

##RECOMENDA##

Entre os locais que interromperam a vacinação, estão quatro drive-thrus (Arena Corinthians, Clube Atlético Monte Líbano, Shopping Campo Limpo e Shopping Jardim Sul) e dois megapostos (Centro Empresarial São Paulo e Shopping Ibirapuera). O horário de referência usado pela reportagem foi 12h30.

Na Vila Andrade, região da favela de Paraisópolis, todas as cinco unidades interromperam o atendimento ao público. Já em Moema, os dois postos estão funcionando, embora com "filas grandes", de acordo com a plataforma.

As demais sete unidades desabastecidas ficam na zona leste. Os distritos afetados são: Itaquera, São Miguel, Aricanduva, Sapopemba, Vila Formosa, Pari e Carrão, com um posto fechado cada.

O Filômetro também aponta que há alta procura pelo imunizante em pelo menos 51 locais, todos com filas longas. A plataforma foi desenvolvida pela gestão Ricardo Nunes (MDB) para informar a população sobre a situação dos postos de saúde em tempo real.

O balanço aponta, ainda, que todos os dez postos do centro estão abertos, mas três registram "fila grande" e dois, "fila média". Na zona oeste, as 30 unidades funcionam, mas 14 têm filas médias ou grandes.

A situação dos postos de saúde é dinâmica e varia com fatores como procura pelo imunizante, estoque disponível e tempo hábil para chegar novas doses. Na quinta-feira, a capital paulista chegou ao menos 114 postos fechados, principalmente na periferia, às 13 horas - ou um a cada cinco.

Na ocasião, a Prefeitura atribuiu o cenário à alta adesão da campanha e também à entrega em cima da hora do lote que seria usado naquele dia. O Estadão procurou a Secretaria Municipal da Saúde nesta sexta e aguarda retorno.

O vereador do Recife, Tadeu Calheiros (Podemos), usou a tribuna da Câmara Municipal para denunciar que os postos do programa Estratégia Saúde da Família da capital pernambucana estão sem tubos de coletas para exames básicos. Segundo Tadeu, a situação já se arrasta por semanas e segue sem prazo de resolução.

“Testes de HIV, por exemplo, não estão sendo feitos. O pré-natal das gestantes está sendo prejudicado. É inaceitável uma situação dessa, precisa-se de mais atenção para determinados insumos básicos na rede pública de saúde que não podem faltar”, observou o vereador.

##RECOMENDA##

“Ainda mais em um período que estamos vendo crescer exponencialmente os casos de dengue, zika e Chikungunya. Os pacientes ficam desamparados, angustiados. Por isso, faço o apelo para que a PCR providencie esses materiais com a máxima urgência”, emendou Tadeu Calheiros.

Além disso, em seu pronunciamento, Tadeu fez questão de lembrar ainda que os profissionais de saúde sofrem com ambientes insalubres e remunerações defasadas; além de não terem EPIs adequados, férias, pagamento de insalubridade e nem a devida assistência para saúde mental.

*Com informações da assessoria de imprensa

Passou a funcionar nessa sexta-feira (4) o novo posto de vacinação contra a Covid-19 do Recife, localizado no Bloco A da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), na Boa Vista, que tem acesso pelas ruas do Príncipe, Afonso Pena e do Lazer. Com isso, a capital pernambucana passa a dispor de 20 pontos de imunização, que funcionam de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30.

Atualmente, o plano de vacinação da cidade contempla mais de dez grupos diferentes, podendo ou não considerar comorbidades. Já se vacinaram pessoas idosas acima de 60 anos em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e trabalhadores desses lugares; e jovens PcD a partir dos 18 anos. Estão em vacinação trabalhadores da saúde; pessoas com comobirdades na faixa etária dos 18 a 59 anos; gestantes e puérperas e pessoas com deficiência (geral).

##RECOMENDA##

Também entraram na atualização do módulo do plano municipal trabalhadores dos transportes rodoviário, aéreo, metroviário, ferroviário e portuário; trabalhadores da educação dos ensinos Básico, Profissionalizante e Superior, de instituições públicas ou privadas; pessoas em situação de rua; trabalhadores na limpeza urbana; forças de segurança e salvamento; caminhoneiros e trabalhadores da assistência social. O último grupo incluído, na última quarta-feira (2), foi o de pessoas com 50 anos ou mais, independente de comorbidades.

É possível verificar detalhes sobre os grupos de vacinação, realizar agendamento e conhecer outras informações sobre o combate à Covid-19 no Recife através do site https://conectarecife.recife.pe.gov.br/recife-vacina/. No mesmo endereço também é possível verificar o posto mais próximo da região desejada. Verifique a documentação necessária.

É também possível se conectar através do app Conecta Recife, que está disponível gratuitamente na PlayStore, para Android, e AppStore, para quem utiliza o sistema iOS.

Postos de vacinação

Além da Unicap, as salas de vacinação estão localizadas na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos; Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro; na Unidade de Cuidados Integrais (UCIS) Guilherme Abath, no Hipódromo; Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro; Ginásio Geraldão, na Imbiribeira; Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), na Tamarineira; Parque da Macaxeira, na Macaxeira; UPA-E do Ibura.

Já os drive-thrus, que permitem atendimento sem sair do veículo, estão localizados no Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), na Tamarineira; Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro; Fórum Ministro Artur Marinho - Justiça Federal de Pernambuco (Avenida Recife), no Jiquiá; Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos; Juizados Especiais do Recife, na Imbiribeira; Parque da Macaxeira, na Macaxeira; Geraldão, na Imbiribeira; Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Cidade Universitária; Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no Bairro do Recife; BIG Bompreço de Boa Viagem e BIG Bompreço de Casa Forte.

Vacinação

O Recife já recebeu 432.956 doses da Coronavac, vacina produzida pelo Butantan;  405.890 da AstraZeneca, produzida no Brasil através da Fiocruz, em parceria com laboratório europeu; e 30.066 da Pfizer, produzida pelo laboratório alemão BioNTech. Foram aplicadas, no total, 698.295 doses, para 465.249 pessoas vacinadas. Completaram a imunização necessária, com duas doses, 233.049 pessoas.

A Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), segue com a vacinação do grupo de comorbidades. Na quarta-feira (5), foram imunizadas as pessoas com 59 anos de idade - nascidas em 1962 - e nesta quinta-feira (6), as de 58 anos - nascidas em 1963. Em todo o Pará, segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), agora são 477.743 casos de covid-19 e 13.326 mortes.

Para o novo cronograma, a Sesma contará com 19 pontos de vacinação na capital e agências distritais, funcionando no horário das 9 às 17 horas. Em razão de especificidades técnicas da vacina da Pfizer, a Sesma não disponibilizará o sistema de drive-thru.

##RECOMENDA##

Para se vacinar, as pessoas precisarão apresentar os seguintes documentos: RG, CPF, cartão SUS e comprovante de residência de Belém.  É necessário levar uma cópia do laudo, atestado ou receita médica que comprove a comorbidade, documentação essa que será retida no ponto de vacinação.

Confira abaixo as comorbidades  priorizadas nesta fase da vacinação, de acordo com o Ministério da Saúde:

 1. Arritmias cardíacas (com importância clínica e/ou cardiopatia associada - fibrilação e flutter atriais; e outras);

 2. Câncer;

 3. Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);

4. Cardiopatias congênita no adulto (Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica; crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico);

5. Cirrose hepática;

 6. Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar (Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária);

 7. Diabetes mellitus;

 8. Doença cerebrovascular (Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular);

9. Doença renal crônica (Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica);

10. Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas (Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos);

11. Hemoglobinopatias graves (Doença falciforme e talassemia maior);

12. Hipertensão arterial estágio 3 (PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade);

13. Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade (PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade);

14. Hipertensão Arterial Resistente (HAR), isto é, quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos;

15. Imunossuprimidos (indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias);

16. Insuficiência cardíaca;

17. Miocardiopatias e pericardiopatias (miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática);

18. Obesidade mórbida (Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40);

 19. Pneumopatias crônicas graves (doença pulmonar obstrutiva crônica, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática);

 20. Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados (portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência);

 21. Síndromes coronarianas (síndromes coronarianas crônicas: angina pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós infarto agudo do miocárdio);

 22. Valvopatias (lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico, estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras).

Locais de vacinação:

1. Cassazum, com entrada pelo estacionamento lateral na Trav. Perebebuí;

2. Colégio do Carmo, na Travessa Dom Bosco, nº 72, bairro da Cidade Velha;

3. FIBRA, avenida Gentil Bittencourt, nº 1144, Nazaré;

 4. Ginásio Mangueirinho, Avenida Augusto Montenegro, nº 524, bairro do Mangueirão;

5. Icoaraci, na Igreja do Evangelho Quadrangular, que fica Travessa São Roque, 789;

6. Icoaraci, paróquias de São João e Nossa Senhora das Graças, na Praça Pio XII, nº 148;

7. Igreja do Evangelho Quadrangular, na Barão de Igarapé Miri, esquina com 25 de junho, no Guamá;

8. Mosqueiro, na Escola Estadual Carananduba, Rod. Eng. Augusto Meira Filho, 51;

9. Mosqueiro, Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Honorato Filgueiras, na Trav. Siqueira Mendes;

10. Mosqueiro, no Hospital Municipal de Mosqueiro, Rua 15 de Novembro, 545, na Vila;

11. Mosqueiro, na Unidade Básica de Saúde Baía do Sol, localizada na Av. Beira Mar;

12. Outeiro, na FUNBOSQUE, na Avenida Nossa Senhora da Conceição;

13. Primeira Igreja Batista, Av. Assis de Vasconcelos, 817, bairro da Campinak;

14. Universidade do Estado do Pará (UEPA), no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Tv. Perebebuí, 2623, Marco;

15. Escola de Enfermagem da UEPA, fica na Avenida José Bonifácio, nº 1289, Guamá;

16. UNAMA, na Avenida Alcindo Cacela, nº 287;

17. Unidade Médica Integrada (UMI), na Base Naval de Val de Cães (BNVC), Rua Comandante Didier, 2184;

18. UNIFAMAZ, na Avenida Visconde de Souza Franco, nº 72, bairro do Reduto;

19. Mirante do Rio, da Universidade Federal do Pará (UFPA), Campus Guamá, Rua Augusto Corrêa, 01, Guamá.

Por Danielly Gomes/Ascom Sesma.

 

Depois de anunciar para esta quinta-feira (29), e até o dia 1º de maio, imunização contra a covid-19 para pessoas com comorbidades, a prefeitura de Belém corrigiu o “erro de comunicação”, conforme esclarecimento dos técnicos que estão nos postos de vacinação, e tirou da lista os diabéticos hipertensos. Serão vacinadas até sábado apenas as chamadas "pessoas do 1º grupo", de 18 a 59 anos: renais crônicos e transplantados e pessoas com síndrome de Down, esclerose múltipla, fibrose cística e esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Publicação da Agência Belém, site oficial da prefeitura, no dia 27, informou o seguinte: “A Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) inicia nesta quinta-feira, 29, a próxima etapa do calendário vacinal contra a Covid-19, em Belém. Será a vez das pessoas com comorbidades, que é a junção de duas ou mais doenças em um mesmo indivíduo. São patologias como, diabetes hipertensão, doenças cardiovasculares, doença renal, entre outras”. 

##RECOMENDA##

Pela manhã, no posto do campus da Universidade Federal do Pará (UFPA), profissionais de saúde esclareciam o “erro de comunicação”. Não há data prevista para imunizar diabéticos e hipertensos.

Segundo a prefeitura, os renais crônicos são "cerca de  800 pessoas em Belém". O grupo de pessoas com Down "tem por volta de 500 pessoas na capital paraense”. Os documentos necessários para a vacinação são: laudo médico que comprove a comorbidade (original e cópia), RG, CPF e comprovante de residência

Dani Gomes, da Assessoria de Comunicação da Sesma, esclareceu que hipertensos diabéticos, dentre outras pessoas com comorbidades, vão ser contemplados e fazem parte do grupo prioritário. "Nesse momento, por causa do quantitativo restrito de vacinas que foram recebidas, estamos priorizando as ‘prioridades dentro das prioridades’. Assim que a gente for recebendo novas doses de vacinas, a gente vai estar avançando nesses grupos. Pra esse primeiro momento, são esses grupos que anunciamos. Em nenhum momento anunciamos hipertensos e diabéticos", disse.

A assessora justificou a informação publicada pela Agência Belém. "A gente precisava explicar no texto quais são os grupos que fazem parte das comorbidades. São vários grupos. A previsão é que mais de 300 pessoas façam parte desses grupos das comorbidades. Mas, em seguida, se você for ler o texto, a gente está especificando que neste primeiro momento são os renais crônicos etc. Infelizmente não temos vacinas para todo mundo e estamos na dependência da chegada de vacinas do Ministério da Saúde para avançar e dar continuidade da vacinação dos demais grupos", afirmou.

 

O novo reajuste anunciado pela Petrobras, na última segunda (8), que leva o preço do litro de diesel a R$ 2,24 (correspondendo a um aumento de R$ 0,13) e do litro de gasolina a R$ 2,25 (o equivalente a R$ 0,17 a mais do que antes) já está sendo sentido pelos motoristas do Recife. Em ronda realizada pela capital pernambucana, na manhã desta quarta (10), a reportagem do LeiaJá observou preços entre R$ 4,72 e R$ 4,99 para gasolina e R$ 3,23 e R$ 3,88 para etanol.

“Infelizmente o governo empurra o valor goela abaixo e a gente tem que aceitar, porque precisa usar. Comigo o combustível demora muito, porque sou aposentado, com medo da pandemia acabo saindo pouco. Agora para quem ainda trabalha e precisa do carro, com certeza pesa no orçamento”, comenta o aposentado Marcionilio Ferreira, cliente de um posto na Rua Ribeiro de Brito, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

##RECOMENDA##

Reportagem observou a venda do litro de gasolina na capital pernambucana por até R$ 4,99, nesta quarta (10). (Júlio Gomes/LeiaJá Imagens)

Em um dos postos de gasolina com os melhores preços da região, o Braz Petro da rua São Miguel, no bairro de Afogados, na Zona Oeste, o comerciante Júnior Campos optou por encher o tanque com gasolina a R$ 4,72. “A gasolina tá influenciando muito a renda, porque agora quando você vai abastecer o dinheiro não dá para a mesma quantidade que você gastava durante a semana. Já é um valor financeiramente mais alto”, afirma.

Esta é a terceira vez que a Petrobras reajusta os preços dos combustíveis em 2021. Edgar Leonardo, economista e professor do Centro Universitário Tiradentes (Unit-PE), explica que o aumento dos preços se deve, em primeiro lugar, à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que controla a oferta mundial do produto e decidiu manter os cortes de sua produção, apesar da recuperação dos preços. “Segundo: o preço do petróleo recebeu ainda um incentivo do lado da demanda, pois o pacote de estímulos fiscais de Biden [novo presidente dos Estados Unidos], que injetará 1,9 trilhão de dólares na economia norte-americana, ampliou as expectativas de recuperação econômica e a natural elevação da demanda por energia”, completa.

Leonardo frisa ainda que o dólar se mantém valorizado diante do real. “Tudo isso resulta em um cenário onde o preço dos combustíveis (cotado em dólar internacionalmente) na bomba tende a se elevar e, pior, pressionar a inflação”, acrescenta.

O Procon Recife notificou 17 postos de combustíveis da bandeira BR por propaganda enganosa aos consumidores. Segundo o órgão de fiscalização, cartazes e faixas ostentavam preços para atrair os consumidores que, ao entrar nos postos para abastecer, viam que o valor em destaque era válido apenas para quem tinha o aplicativo "AME" e estava cadastrado no "programa de fidelidade" dos postos Petrobras.

Por isso, foi determinado a retirada dos cartazes e faixas da promoção, já que o Procon considerou que as ofertas anunciadas induziam o consumidor ao erro. 

##RECOMENDA##

Todas as 17 unidades fiscalizadas foram notificadas para que readequem a precificação dos seus produtos de modo que o consumidor possa identificar, de forma clara, os preços dos produtos ofertados. 

"A vistoria teve origem após a denúncia de alguns consumidores, e da própria fiscalização do Procon Recife, durante a pesquisa de preços corriqueira divulgada mensalmente. Ao abastecer no Posto, o consumidor não percebe que o valor cobrado pelo combustível é maior que o anunciado no cartaz que é o atrativo para a escolha daquele estabelecimento", explica o Procon Recife.

Além disso, o órgão de fiscalização aponta que  ausência de readequação, além de ferir o dispositivo legal supramencionado, também poderá configurar a prática abusiva de propaganda enganosa, passível de punição na forma do art. 37 e art. 56 da lei 8.078/90.

A Petrobras reajustou hoje (19), no Rio de Janeiro, o preço da gasolina em 2,8% em suas refinarias. O último aumento do combustível ocorreu em 29 de setembro. Também houve reajuste de 1,2% no preço do óleo diesel.

 O aumento foi no combustível vendido nas refinarias para os distribuidores, ou seja, os postos de gasolina. O valor final que o motorista pagará para abastecer seu carro dependerá de cada posto.

##RECOMENDA##

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina cobrado nos postos era de R$ 4,407 por litro, na última semana.

O valor teve majorações consecutivas nas últimas três semanas e acumula uma alta de 0,66% no período.

O colunista da 'Época’ Guilherme Amado publicou, na noite desta terça-feira (23), que a Petrobras teria vendido 35% da ‘BR Distribuidora’ - empresa responsável pela distribuição de combustíveis e gestão de postos - . Segundo Amado, o percentual corresponde a R$ 9 bilhões.

De acordo com a publicação, a empresa teria sido vendida para 160 investidores oriundos do Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, entre outros países. O colunista ainda informou que a Petrobras “ficou com 37%” do valor. Guilherme Amado afirma que a 'BR Distribuidora' passa a ser empresa privada.

##RECOMENDA##

Ainda conforme o colunista, alguns bancos teriam participado da operação. Itaú e Santander são duas das instituições financeiras mencionadas na coluna. Ao LeiaJá, a assessoria de imprensa da BR Distribuidora informou que apenas a Petrobras pode se posicionar sobre o informação do colunista.

Procurada pelo LeiaJá nesta noite, a assessoria de imprensa da Petrobras não confirmou a venda, porém, informou que existe "oferta pública secundária de ações da BR Distribuidora". Confira o comunicado:

A Petrobras informa que foi submetido à Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) pedido de análise prévia para registro de oferta pública de distribuição secundária de ações ordinárias de emissão da Petrobras Distribuidora, de titularidade da Petrobras, nos termos da Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) n.º 400/2003, da Instrução da CVM n.º 471/2008 e do Código de Atividades Conveniadas da Anbima e demais disposições aplicáveis, com esforços de colocação das ações no exterior de acordo com isenções de registro sob o U.S. Securities Act of 1933 (Oferta).

O pedido de registro da oferta encontra-se sob análise e, portanto, a oferta somente terá início após a concessão dos devidos registros pela CVM. Não será realizado nenhum registro da oferta ou das ações em qualquer agência ou órgão regulador do mercado de capitais de qualquer outro país, exceto no Brasil, junto à CVM. A Petrobras manterá o mercado e seus acionistas informados sobre quaisquer fatos e decisões relevantes relativas à oferta.

Este comunicado tem caráter exclusivamente informativo, nos termos da legislação em vigor, e não deve ser considerado como um anúncio de oferta de ações. A realização da oferta estará sujeita às condições dos mercados de capitais nacional e internacional. Oportunamente, será publicado aviso ao mercado contendo informações sobre: (i) as demais características da oferta; (ii) os locais para obtenção do prospecto preliminar; (iii) as datas estimadas e locais de divulgação da Oferta; e (iv) as condições, o procedimento, o período de reservas e o período do procedimento de bookbuilding.

Além da ampliação da campanha de vacinação já anunciada, em estações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a Prefeitura de São Paulo, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, levará a vacina contra o sarampo às escolas estaduais da capital paulista e também a batalhões da Polícia Militar.

A campanha, que já havia sido lançada na capital, em Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul, também passa a abranger as cidades de Barueri, Carapicuíba, Diadema, Mairiporã, Mauá, Santana de Parnaíba, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Taboão da Serra, todas elas na região metropolitana.

##RECOMENDA##

O público-alvo da ação são os jovens de 15 a 29 anos. A meta é de vacinar aproximadamente 3 milhões de jovens até o dia 16 de agosto.

Em voga desde o dia 10 de junho, a distribuição da vacina só alcançou 6% da população. Somente na Grande São Paulo, há a confirmação de 363 casos da doença e mais 800 em investigação.

Quem deve se vacinar contra o sarampo?

Todas as pessoas que não tenham o registro da vacina contra o sarampo em suas carteiras de vacinação devem ser imunizadas. Há uma preocupação especial com as crianças, que são o grupo de maior risco em adquirir a doença. Não há validade da vacina contra o sarampo.

Veja onde se vacinar na Grande SP

Guarulhos

Osasco

Santo André

São Bernardo do Campo

São Caetano do Sul

São Paulo

Escolas estaduais

Anunciada nesta segunda-feira, 22, a vacinação nas escolas estaduais de São Paulo terá início na volta às aulas, prevista para o dia 31. As doses serão distribuídas para alunos e professores.

Batalhões da Polícia Militar

Ainda serão divulgados quais os batalhões de Polícia Militar vão oferecer a vacinação contra o sarampo.

Em tom crítico, o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, prometeu que tomará providências contra a rede de postos de combustíveis PetroMega. Após publicação no Instagram sobre uma possível nova paralisação dos caminhoneiros e circulação de outras mensagens pela internet, boa parte da população lotou postos localizados na Região Metropolitana do Recife neste fim de semana, em busca de gasolina e etanol. No entanto, Pedro Eurico tratou de tranquilizar a população.

“Essa empresa, tal de PetroMega, amanhã será intimada para comparecer à política para responder inquérito judicial”, disse o secretário em entrevista à Rádio Jornal na manhã deste domingo (2). Perguntado se a população pode se tranquilizar e deixar as filas dos postos de combustíveis, Pedro Eurico foi rápido na resposta.

##RECOMENDA##

“Pode sair, troque gasolina por uma cervejinha. Vá passear com seus filhos e sua família porque não tem nada. Passei aqui na Avenida João de Barros e encontrei um posto já cheio de carros. As pessoas ficam apavoradas e começam a criar uma onda que só prejudica a população, do ponto de vista psicológico e do ponto de vista econômico, porque os maus empresários aproveitam para reajustar desnecessariamente o preço do combustível”, declarou o secretário durante entrevista à Rádio Jornal.

Ainda em seu argumento, Pedro Eurico aproveitou para criticar a Petrobras, que recentemente anunciou aumento no preço do diesel, combustível utilizado pelos caminhoneiros. “Por trás de tudo isso está a irresponsabilidade da Petrobras, porque há um aumento de 13,4% no óleo diesel que gerou intranquilidade nos caminhoneiros, mas nada que explique esse clima de pânico que foi criado na Região Metropolitana por uma empresa de irresponsáveis”, opinou o secretário.

À imprensa, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) de Pernambuco, em trabalho paralelo ao Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon/PE), garantiu que notificará, nesta segunda-feira, a empresa PetroMega, que deverá “prestar esclarecimentos quanto à nota veiculada em suas redes sociais neste sábado”. 

“A SJDH esclarece, ainda, que provocar alarme, anunciando perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto é crime previsto no Art. 41, da Lei de Contravenções Penais (LCP), sob pena de prisão simples, de quinze dias a seis meses, ou multa”, alertou o órgão.

Dezenas de postos de combustíveis recebem intensa movimentação de clientes na manhã deste domingo (2). Depois que mensagens sobre uma possível nova paralisação dos caminhoneiros foram compartilhadas nas redes sociais neste fim de semana, boa parte dos consumidores foi aos estabelecimentos garantir gasolina e etanol para seus veículos. Em vários bairros da capital pernambucana, há filas de clientes consideradas longas; o cenário de hoje, no entanto, não é tão crítico como o presenciado entre maio e junho deste ano, durante a crise dos combustíveis.

Uma das mensagens compartilhadas foi publicada em um Instagram que seria da rede de postos PetroMega. No texto, o estabelecimento informa aos clientes que pode acontecer uma nova paralisação dos caminhoneiros na madrugada desta segunda-feira (3). “Não temos confirmação, mas são fortes as evidências”, diz trecho do conteúdo. Além dessa postagem, áudios e outras mensagens correram a internet, principalmente em grupos de WhatsApp, alegando que as entidades representativas dos caminhoneiros estariam preparando uma greve.

##RECOMENDA##

Em nota enviada à imprensa, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) de Pernambuco, em trabalho paralelo ao Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon/PE), garantiu que notificará, nesta segunda-feira, a empresa PetroMega, que deverá “prestar esclarecimentos quanto à nota veiculada em suas redes sociais neste sábado”. A SJDH ainda acrescentou: “O informativo, sem qualquer fundamentação, alerta de forma irresponsável a população quanto à possibilidade de paralisação no abastecimento de combustíveis no Estado. A SJDH esclarece, ainda, que provocar alarme, anunciando perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto é crime previsto no Art. 41, da Lei de Contravenções Penais (LCP), sob pena de prisão simples, de quinze dias a seis meses, ou multa”.

Entre os consumidores, o clima foi de receio. Muitas pessoas não quiseram ficar sem combustíveis para seus veículos. O gerente de restaurante Daniel Mesel resolveu abastecer seu carro ainda de madrugada. Ao largar do estabelecimento onde trabalha, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, Daniel foi a um posto no mesmo bairro e esperou cerca de uma hora na madrugada deste domingo para encher o tanque. “Duas horas da madrugada e a gente tentando abastecer. Ainda bem que consegui, porque estava com medo de ficar sem combustível para ir trabalhar”, disse Daniel, acrescentando que o preço pelo litro de gasolina estava por R$ 4,19.

O LeiaJá circulou em vários bairros do Recife nesta manhã. O preço da gasolina gira em torno de R$ 4,17 a R$ 4,20, enquanto o etanol está sendo comercializado em muitos estabelecimentos a R$ 3,17. Confira o vídeo a seguir:

[@#video#@]

O estudante universitário Thales Graf, 26 anos, mora ao lado de um dos postos mais movimentados da Zona Norte do Recife, o Norte Braz, no bairro de Água Fria. Ele relata que na noite de ontem as filas já eram enormes. Hoje, em virtude de uma necessidade urgente, precisou abastecer e deu “sorte”. Saiu às 7h e conseguiu encontrar um posto próximo ao estádio do Arruda com as filas ainda se formando, mesmo assim ainda esperou 40 minutos.

 

“Acredito que toda essa situação desnecessária, isso é boato. Eu mesmo recebi diversas mensagens em grupos com tom de terrorismo, de que iria faltar combustível, de que só medicamentos seriam liberados. Quando me informei no posto, o frentista negou qualquer tipo de greve ou possibilidade de falta de combustível”, detalhou o estudante. Ele complementa: “Infelizmente, o pior do Brasil é o próprio brasileiro. Fui em um posto anteriormente em que um funcionário já está informando a suspensão da utilização do cartão de crédito, apenas pagamentos em dinheiros, no intuito de se aproveitar da situação”, lamentou.

Em entrevista ao Jornal do Commercio, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco, Alfredo Pinheiro Ramos, garantiu que não há desabastecimento nos postos e que existem poucas chances de uma nova greve. “Desacreditamos 99% que vá acontecer uma nova greve com aquela dimensão”, declarou.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, informou que a população pode ficar tranquila porque não há greve. Ele ainda garantiu que vai intensificar as fiscalizações contra os postos de combustíveis que aumentaram os preços dos produtos em decorrência do receio da população.

Representantes dos caminhoneiros 

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM) divulgou uma nota sobre o aumento do preço do óleo diesel, que seria fator motivador para possíveis levantes dos caminhoneiros. A entidade garantiu que “fará o possível para evitar uma nova paralisação”. Confira a nota:

 A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicou na noite desta quinta-feira (30) os novos preços de referência para o óleo diesel, que registram alta de até 14,4% em alguns Estados.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM), defensora dos direitos dos caminhoneiros autônomos do país e entidade responsável pelas negociações com o Governo durante a paralisação geral da categoria, informa que já solicitou à Casa Civil uma audiência para tratar do referido aumento.

A entidade entende que, independente do aumento do preço internacional, o Governo deve cumprir a Medida Provisória nº 838/2018 e manter a subvenção de R$ 0,46 do valor do diesel até o final do ano.

A Abcam se mantém vigilante no cumprimento do acordo realizado com o Governo Federal. A Associação, que sempre acreditou no diálogo, fará o possível para evitar uma nova paralisação.

Já uma nota divulgada à imprensa por outra entidade, a União Nacional dos Caminhoneiros, promete nova paralisação, mas não na madrugada desta segunda-feira. Segundo o texto, uma mobilização está sendo programada em todo o País para depois do dia 7 de setembro, feriado da Independência. O grupo pretende protestar contra o aumento no preço do diesel.

Com colaboração de Thiago Graf

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando