Tópicos | prefeitura

O ano de 2020 será de eleições municipais. Marília Arraes, que deve ser a candidata do PT na corrida pela Prefeitura do Recife, deve disputar o cargo com deputado federal João Campos (PSB) - seu primo. Mesmo com a ligação parental, a petista diz que não faz da política assunto de família. “Se eu fizesse, talvez estaria no PSB”, revela. A deputada reforça que “não é porque tem um laço familiar que vai haver diferença nessa disputa”.

Para além das questões locais, Marília Arraes revela que 2019 foi um ano difícil “onde se legitimou a retirada de direitos por meio das urnas porque, infelizmente, a população elegeu um presidente que é Fascista e comprometido com o retrocesso”, salienta. A deputada reforça ainda que o importante é que a oposição não jogue a toalha e continue na resistência porque, segundo ela, outras pessoas vão abrir os olhos para o que está acontecendo no país. 

##RECOMENDA##

“Nossa luta contra o autoritarismo, contra o desmonte que está acontecendo no Brasil vai começar em 2020. Sem dúvida o PT vai ter um papel protagonista porque nacionalmente também protagoniza a oposição a esse governo. Nós temos a estratégia de tentar se fortalecer nos municípios, principalmente nas capitais e grandes cidades. Mas vamos esperar a posse da executiva nacional do PT para saber as diretrizes”, pontua Marília Arraes.

Casos de família

Esse desentendimento na família Arraes não se limita a Marília e João. Na última quinta-feira (11), o filho de Eduardo Campos disparou contra o tio e presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Antônio Campos (Podemos), durante a audiência da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados com o ministro da pasta, Abraham Weintraub. 

Ao expor argumentos analíticos sobre a forma como Abraham e o governo do presidente Jair Bolsonaro vêm conduzindo o setor no país, João disse que o ministro fazia mal para a juventude. Abraham respondeu dizendo que nao fazia mal nenhum para a educação e citou a presença do tio de João Campos no Ministério. "Se eu sou uma pessoa tão maligna, por que ele trabalha comigo? 

Após a indagação, João prontamente pegou o microfone para disparar sobre o irmão do seu pai: “Eu nem relação tenho com ele ministro. É um sujeito pior que você”. A fala do parlamentar reforça os problemas da família - o que acaba respingando no meio político.

A Prefeitura do Recife (PCR) iniciou, nesta segunda-feira (9), as inscrições para o concurso público que reúne 695 oportunidades de níveis médio, técnico e superior. As candidaturas podem ser feitas pela internet até 13 de janeiro e as taxas de participação variam de R$ 50 a R$ 100, conforme o cargo pretendido.

O certame é direcionado à Secretaria de Saúde (Sesau). “Os cargos disponíveis são para médicos de diversas especialidades, enfermeiro e técnico de enfermagem, cirurgião dentista, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, profissional de educação física, auxiliar e técnico de saúde bucal, farmacêutico, fonoaudiólogo, biólogo, químico, sanitarista, Agente de Saúde Ambiental e Controle de Endemias (Asace), entre outros. Os salários variam de R$ 833,60, para técnico em saneamento, e podem chegar a R$ 13.585,50, para médico com carga horária de 40 horas semanais”, informou a PCR.

##RECOMENDA##

Provas objetivas e avaliação de títulos estão entre as etapas do concurso. Segundo a Prefeitura, as provas objetivas estão previstas para 1º de março, enquanto o gabarito preliminar e o caderno de questões deverão ser publicados um dia após a realização da seleção.

Já a avaliação de títulos está programada para 25 de marco. De acordo com o cronograma do certame, a homologação do resultado será no dia 21 de maio.

“Dez por cento das vagas destinadas a cada cargo serão reservadas para pessoas com deficiência. A convocação dos aprovados será feita de acordo com as necessidades da Secretaria de Saúde do Recife. Os candidatos que não forem aprovados dentro do número de vagas ficarão no cadastro de reserva e poderão ser convocados de acordo com a necessidade da administração municipal, na ordem de classificação”, comunicou a PCR. Para mais informações, acesse o edital do concurso público.

LeiaJá também

--> Marinha lança concurso público com 900 vagas

A Secretaria de Saúde da Prefeitura do Recife divulgou o edital de um concurso público com 695 vagas destinadas a pessoas com escolaridade de nível médio, técnico e superior. Também haverá reserva de vagas para candidatos com deficiência e formação de cadastro reserva. Os salários vão de R$ 833 até R$ 13.585. 

As inscrições serão abertas na próxima segunda-feira (9) e devem ser feitas através do site do Instituto AOCP até o dia 13 de janeiro. É necessário pagar uma taxa de R$ 50 a R$ 100, dependendo do cargo pretendido. 

##RECOMENDA##

Para os cargos de nível superior, a seleção será através da realização de provas objetivas e de títulos. Os candidatos às vagas para nível médio e técnico serão selecionados em etapa única. 

As provas objetivas serão realizadas no dia 1º de março. O gabarito preliminar e o caderno de questões da prova objetiva serão divulgados no dia seguinte. Para mais informações acesse o edital.

LeiaJá também

--> Lista: editais em Pernambuco têm salários de até R$ 6 mil

--> Polícia Civil anuncia concurso público com 300 vagas

--> Com salário de R$ 30 mil, concurso do MPCE abre inscrições

Concursos e seleções simplificadas são disputados por muitos profissionais que desejam atuar no serviço público. Para ingressar nas oportunidades é preciso muita dedicação. 

Confira, a seguir, uma lista com seleções simplificadas e concursos públicos em Pernambuco com salários que chegam a quase R$ 6 mil:

##RECOMENDA##

Prefeitura de São Bento do Una

Prefeitura de Ferreiros

Prefeitura de Goiana

Prefeitura de Toritama

Prefeitura de Timbaúba

Universidade Federal de Pernambuco

LeiaJá também

--> Marinha oferece mais de 500 vagas em concursos

--> Mais de 3 mil vagas para concorrer em concursos no NE

--> Caicó, no RN, abre concurso para 328 vagas temporárias

--> Ministério Público lança concurso com salário de R$ 30 mil

A Prefeitura de João Pessoa anunciou, nesta quinta-feira (28), a abertura de concurso público destinado à contratação de 1.159 profissionais. Ao total, serão selecionados servidores para atuação em 16 áreas destinadas a cinco diferentes secretarias de administração, com maior destaque para saúde e educação. As inscrições, que serão abertas em 2020, de acordo com a gestão, irão beneficiar pessoas dos ensinos fundamental, médio, técnico e superior.

Entre as vagas, a seleção vai contemplar 400 professores, 200 auxiliares de sala de aula e 100 novos profissionais para atuar nos berçários. Já área da saúde serão abertas 399 vagas para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, biomédicos, cirurgião dentista, fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo, além de técnicos em radiologia, laboratório e imobilização ortopédica.

##RECOMENDA##

No setor de mobilidade, serão novas 43 oportunidades para agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob).A Prefeitura de João Pessoa também terá vagas abertas para analistas de tecnologia da informação e contadores. “As seleções vão ocorrer por área administrativa da gestão, sempre com editais específicos. O anúncio, feito já este ano, irá permitir que os interessados tenham ainda mais de tempo de preparação para as provas”, apontou o secretário de Administração, Lauro Montenegro, segundo nota divulgada no site da gestão municipal.

Detalhes como remuneração e datas de inscrição, taxa de participação e cronograma de provas ainda não foram divulgados. Confira abaixo a lista com os cargos, escolaridade exigida e quantidade de vagas oferecidas:

Analista de TI - nove vagas - ensino superior

Agente de Mobilidade Urbana - 43 vagas - enisno médio

Contador - oito vagas - ensino superior

Médico - 69 vagas - ensino superior

Assistente social em sáude - nove vagas - ensino superior

Biomédico - duas vagas - ensino superior

Dentista - uma vaga - ensino superior

Enfermeiro - 92 vagas - enisno superior

Fisioterapeuta - 14 vagas - ensino superior

Nutricionista - oito vagas - ensino superior

Psicólogo - três vagas - ensino superior

Tecnico de enfermagem - 174 vagas - ensino médio/técnico

Técnico em laboratório - quatro vagas - ensino médio/técnico

Técnico em radiologia - 13 vagas - ensino médio/técnico

Tecnico em Imobilização Ortopedica - dez vagas - ensino médio/técnico

Professor Educação Basica I - 400 vagas - ensino superior

Aux de sala de aula - 200 vagas - ensino médio

Berçarista - 100 - ensino fundamental

LeiaJá também

-> Secretaria de Saúde do Recife abre concurso com 500 vagas

-> Confira outros certames na nossa página especial de concursos

Para disputar a Prefeitura do Paulista, na Região Metropolitana do Recife, Yves Ribeiro, que já foi prefeito da cidade, entregou a sua carta de desfiliação do PSB, partido que integrou por mais de 40 anos. A formalização do pedido foi feita nesta sexta-feira (22). Vendo que não será o indicado pelo partido para disputar, mais uma vez, o governo da cidade, Yves tentará a Prefeitura do Paulista pelo MDB. 

 Yves governou a cidade por dois mandatos (de 2005 a 2012), todo ele sendo um filiado ao PSB. Na carta enviada ao partido, Yves disse: "Já em 2012 divergi do caminho que o partido decidiu para Paulista, contudo, lamento dizer que nem nas minhas mais profundas reflexões imaginei o desastre que viria pela frente". Ribeiro refere-se ao governo do atual prefeito de Paulista, Junior Matuto, que foi indicado pelo então governador Eduardo Campos para continuar o poder pessebista na cidade depois do segundo mandato de Yves. 

##RECOMENDA##

"Olhando para o futuro, sabedor da esperança que precisamos reavivar, consciente do imenso desafio que tenho pela frente, quero continuar a minha luta, com o inarredável compromisso com uma postura e ação política pautada na correção, sensibilidade social e inovação na gestão pública", finalizou a carta o ex-prefeito de Paulista. 

Em uma entrevista ao LeiaJá, Yves Ribeiro já havia dito que, na época, não apoiava a candidatura de Júnior Matuto, mas que por conta da determinação de Eduardo Campos decidiu acatar a ordem e apoiar a campanha do atual prefeito do Paulista.

LeiaJá também

-> Prefeitos Itinerantes: a facilidade do domicílio eleitoral

A prefeitura de Pacajá, município paraense da região da Transamazônica, realizará Processo Seletivo Simplificado (PSS) para a contratação temporária de 118 profissionais. As vagas são para 23 cargos distribuídos entre os níveis escolares Fundamental (completo ou não), Médio, Médio Técnico e Superior. As inscrições são on-line e estão sendo realizadas através do portal da FADESP.

Conforme o edital, o PSS terá validade de um ano. Os candidatos selecionados também poderão ser contratados por um ano, havendo 5% de reserva das vagas para Pessoas com Deficiência e possibilidade de renovação dos contratos. 

##RECOMENDA##

A seleção será realizada em duas etapas. Na primeira, o candidato deve preencher corretamente o formulário on-line, anexar todos os documentos solicitados e pagar a taxa de R$ 30,00. Caso não cumpra um desses itens dentro do prazo, será eliminado.

A segunda etapa será a análise da documentação anexada. São pedidos documentos pessoais, de formação (escolaridade mínima, curso específico, experiência e registro em órgão de classe) e de experiência na atividade profissional no cargo requerido.

Na hora de anexar a documentação, o candidato deve observar que para cada grupo de documentos deve ser gerado e anexado um só arquivo em PDF. Por exemplo, todos os documentos pessoais devem estar em um só documento no formato PDF.

A análise curricular será realizada entre os dias 17 e 23 de dezembro deste ano. Conforme o edital, serão atribuídos até dois pontos para documentos pessoais adequados, até três para a formação escolar mínima e até cinco para experiência na atividade profissional do cargo.

A divulgação do resultado preliminar está prevista para o dia 23 de dezembro e a homologação do resultado final para 10 de janeiro de 2020. Como organizadora do PSS, a FADESP orienta os candidatos a lerem o edital atentamente e acessarem a página oficial do concurso no portal para se manterem informados.

Serviço

Inscrições – site da FADESP.

Período de inscrições – até 05/12/19.

Taxa de inscrição – R$ 30,00.

Vagas –  118.

Cargos –Auxiliar de Serviços Gerais, Assistente Administrativo, Vigia, Servente, Motorista de Veículos Leves, Motorista de Veículos Pesados, Agente de Vigilância Epidemiológica, Técnico em Enfermagem, Técnico em Radiologia, Enfermeiro, Odontólogo, Biomédico, Pedreiro, Servente de Pedreiro, Eletricista, Operador de Maquinas Pesadas, Pintor, Auxiliar de Mecânico, Técnico em Gestão Ambiental, Jardineiro, Coveiro, Técnico em Agropecuária e Gari.

Da assessoria da FADESP.

Os servidores de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, terão a segunda parcela do 13º salário antecipada pela prefeitura da cidade. A liberação do dinheiro, que estava para acontecer no dia 13 de dezembro, vai ser realizada na próxima segunda-feira (25). De acordo com o órgão, somando com a folha de pagamentos do mês, ao todo serão injetados mais de R$ 85 milhões na economia local.

A prefeitura salienta que, com essa antecipação, os servidores municipais poderão se planejar e antecipar as compras do fim de ano. “Estamos conseguindo antecipar o pagamento porque chegamos ao final de 2019 com nossas finanças perfeitamente equilibradas. Assim, todos os nossos funcionários, da ativa e aposentados, poderão ter mais tranquilidade para programar viagens e confraternizações com suas famílias”, diz a prefeitura.

##RECOMENDA##

Mesmo sem ter certeza de que terá uma legenda para lançar um nome, o Movimento Brasil Livre (MBL) indicou ontem, 15, durante o seu 5.º Congresso Nacional, em São Paulo, o deputado estadual Arthur do Val (DEM-SP) como pré-candidato à Prefeitura de São Paulo. O parlamentar é conhecido por seu canal no YouTube, o "Mamãe Falei".

Apesar da indicação do MBL, o deputado do DEM encontra resistência dentro de sua própria legenda. Arthur já deu declarações públicas de que pode deixar o partido - ele tem mantido contato com outras siglas.

##RECOMENDA##

A escolha de Arthur vai na contramão do discurso recente adotado pelo MBL, de baixar o tom para tentar se distanciar da polarização política do País. O movimento até convidou para o congresso dois deputados de esquerda, Orlando Silva (PC do B) e Arlindo Chinaglia (PT), que disseram não poder participar do encontro. Os dois fariam parte de uma mesa de debate que discutiria propostas para uma reforma política. Orlando afirmou que acompanharia o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em uma agenda fora do Brasil, enquanto o petista disse estar com pneumonia.

No congresso de ontem, o MBL também decidiu que pretende indicar mais candidatos, sem priorizar capitais. Atualmente, o movimento tem representação em pelo menos 220 municípios. "Vamos participar de algumas eleições. Participaremos em São Paulo para demonstrar que acreditamos num modelo", afirmou o coordenador nacional do movimento, Renan Santos.

Ataques

O tom conciliador foi esquecido por Arthur. Ele atacou, com ironias, todos os possíveis adversários. "Com todo respeito, mas qual a história de (Bruno) Covas? Do (Fernando) Haddad eu me recuso a falar", disse. Ele criticou ainda os deputados federais Marco Feliciano (Podemos) e Joice Hasselmann (PSL) e o ex-governador Márcio França (PSB). "Feliciano está querendo. Qual o legado desse cara? Ganhar dinheiro de fiel? Temos França. Saiu da Baixada Santista para vir para cá. Por que não fica na sua região?" As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, lançou, nesta segunda-feira (11), edital de processo seletivo com 73 vagas. Segundo a publicação, os salários para os profissionais aprovados poderão variar de R$ 2.323,49 a R$ 7.918,03. Candidatos devem se inscrever até 22 de novembro.

O certame é direcionado a médicos de várias áreas. Algumas das exigências da seleção são apresentar registro do órgão fiscalizador da profissão, comprovar conclusão de residência ou especialização e, para algumas funções, é necessário ter experiência de, no mínimo, dois anos. “As vagas são para: anestesiologista (10), obstetra (17), pediatra (12), intensivista adulto e pediátrico (5), neurologista (1), cirurgião plástico (3), cardiologista (5), clínico geral (9), oftalmologista (1), hematologista (1), infectologista (1), neurocirurgião (1), cirurgião vascular (3), nefrologista (1), urologia (2) e psiquiatra (1)”, informou a Prefeitura.

##RECOMENDA##

De acordo com a gestão, os selecionados atuarão em hospitais da rede municipal de saúde. A Prefeitura do Rio de Janeiro ainda reforça que há reserva de vagas para negros, índios e pessoas com deficiência.

Entre as etapas da seleção está análise curricular. Os interessados em participar do processo seletivo devem se inscrever, gratuitamente, no Centro Administrativo São Sebastião, localizado na Rua Afonso Cavalcanti, 455, sala 601, no bairro Cidade Nova, no Rio de Janeiro.

Segundo o cronograma do certame, o resultado final será publicado, no dia 6 de dezembro, no Diário Oficial do Rio. Outros detalhes informativos podem ser obtidos no edital da seleção.

A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, município da Região Metropolitana do Recife (RMR), promoverá um evento voltado à empregabilidade de pessoas com deficiência em empresas da cidade. A ação será realizada nesta próxima sexta-feira (8), das 8h às 16h, na Universidade dos Guararapes (UniFG) do bairro de Piedade, na Rua Comendador José Didier, 27. 

Para participar, os interessados devem levar carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência, laudo caracterizador e exames médicos referentes ao tipo de deficiência. O evento faz parte do Dia D da Pessoa com Deficiência e/ou Reabilitada do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). 

##RECOMENDA##

Representantes de 40 empresas do município estarão presentes, disponibilizando 200 vagas para os cargos de assistente administrativo, caixa, pedreiro, eletricista, promotor de vendas, fisioterapeuta, enfermeiro e nutricionista. A faixa salarial e a escolaridade mínima para os cargos não foram divulgadas. 

LeiaJá também

--> Recuperação do emprego por carteira assinada está longe

--> SP oferece mais de 1,7 mil vagas de emprego para PCD

O ano de 2020 se aproxima e com ele vem as eleições municipais. Na tentativa de saírem vitoriosos, alguns políticos se aproveitam da flexibilidade do domicílio eleitoral para trocarem a sua residência eleitoral para votarem e serem votados. Viver politicamente na itinerância não é algo proibido e, de acordo com o cientista político Elton Gomes, é mais comum do que se imagina. 

Em Pernambuco temos alguns exemplos de políticos que já foram prefeitos em várias cidades diferentes. Elias Gomes, por exemplo, já conseguiu governar o município do Cabo de Santo Agostinho, cidade onde foi prefeito em três mandatos, Fernando de Noronha e Jaboatão dos Guararapes, sendo esse o último município liderado por Elias e seu domicílio eleitoral de 2009 a 2016. Em outubro deste ano, Gomes retornou o seu título para o Cabo, onde pretende disputar - pela quarta vez - a prefeitura da cidade

##RECOMENDA##

Elias já deu a largada para 2020. Rafael Bandeira/LeiaJá Imagens/Arquivo

Outro exemplo de prefeito que já 'rodou' algumas cidades da Região Metropolitana do Recife é Yves Ribeiro. O político já governou Itapissuma, Igarassu, local onde nasceu, e Paulista - sendo esta a cidade que pretende voltar ao comando em 2020. Yves, inclusive, conseguiu ser prefeito de todas essas cidades, consecutivamente, por dois mandatos.

“Com a emancipação de Itapissuma eu me tornei o primeiro prefeito da cidade. Depois o doutor Arraes (ex-governador de Pernambuco) me chamou para ser prefeito de Igarassu. Como eu já tinha sido o vereador mais votado de Igarassu, em 96 eu transferi o meu título e fui eleito prefeito”, explica Yves Ribeiro.

Yves atualmente é assessor especial do Governo de Pernambuco. Imagem reprodução

A sua ida para a cidade de Paulista, segundo explica, se deu depois que participou de uma palestra no município e o povo o chamou para disputar a prefeitura da cidade. De acordo com Yves, na época, foi feito uma pesquisa na cidade para saber se a população queria que o então prefeito de Igarassu fosse governar Paulista. “O sim deu 66%, não 22% e o resto não quis opinar. Então eu enfrentei a luta e graças a Deus fui eleito e reeleito”, salienta.

O cientista político Elton Gomes explica que essas mudanças são a forma que os políticos encontram para maximizar os seus ganhos eleitorais e ter mais capacidade do ponto de vista eleitoral. “Isso é uma estratégia e uma grande jogada dos políticos para poder potencializar as suas chances de vitória. Quando eles se dão conta que as suas chances eleitorais podem ser majoradas mediante o domicílio eleitoral, eles assim o fazem para que possa, muitas vezes, até exportar a sua franquia de poderes”, pontua o especialista.

Diferente de seu marido, Michele teve sucesso na corrida eleitoral. Imagem reprodução

Um outro exemplo famoso em Pernambuco é o casal Collins. Em 2016, Cleiton Collins disputou a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, enquanto a sua esposa Michele Collins tentava a reeleição para o cargo de vereadora do Recife. A pergunta que muitos eleitores fizeram foi “onde mora o casal?”. A repercussão foi tamanha que eles tiveram que lançar nota de posicionamento sobre a situação. Na época, Michele Collins disse que, por desenvolver um trabalho social no Recife, era legítimo o pleito ao cargo de vereadora na cidade, já que exercia atividade política na capital pernambucana. 

-> Prefeitos alimentam desejo de eleger seus sucessores

De acordo com o artigo 9º da Lei número 9.504/1997, para disputar um pleito, o candidato deve possuir domicílio eleitoral na respectiva circunscrição pela qual deseja concorrer, pelo prazo de seis meses e estar com a filiação deferida pelo partido no mesmo prazo. 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) explica que o conceito para o Direito Eleitoral não coincide com o domicílio para o Direito Civil. O Direito Eleitoral requer a necessidade de um "vínculo especial". O tribunal aponta que não é necessária a vontade de centralizar a vida em determinado lugar para considerá-lo um domicílio eleitoral. Basta o requisito objetivo conjugado com o vínculo especial.

"Essa vinculação especial surge a partir de um elo, seja ele familiar, social, afetivo, comunitário, patrimonial, negocial, econômico, profissional ou político com o lugar. Nesse contexto, ainda que os eleitores ou candidatos não morem efetivamente no local, eles poderão votar e se candidatar", explica o tribunal.

Gastos para a corrida eleitoral em 2020

Em outubro deste ano, o Senado aprovou o projeto que estabelece um teto para os gastos de campanha nas eleições municipais de 2020. A medida define como limite de gastos para os candidatos o mesmo valor determinado em 2016 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), só que corrigido pela inflação. Naquele ano, candidatos a prefeito de São Paulo, por exemplo, puderem gastar R$ 45,4 milhões no primeiro turno da disputa. Nas campanhas para o segundo turno, cada candidato poderá gastar até 40% desse limite.

A proposta também limita o autofinanciamento a 10% do valor total autorizado para o cargo. Ou seja, para cada R$ 100 mil de teto de gastos, o candidato só poderá usar R$ 10 mil do próprio bolso na campanha.

A Prefeitura de Olinda, na Região Metropolitana do Recife, divulgou, nesta terça-feira (5), a realização de processo seletivo com 81 vagas. Segundo o edital de abertura do certame, as oportunidades são direcionadas a candidatos de nível superior.

Médicos, enfermeiros, biólogo, dentista e médico veterinário são algumas das funções disponíveis na seleção. Dependendo do cargo pretendido, os salários para os aprovados podem chegar até R$ 7 mil e a jornada de trabalho varia de 20 a 40 horas semanais. Todos os participantes serão submetidos à avaliação curricular.

##RECOMENDA##

Os interessados em participar do processo seletivo devem se inscrever gratuitamente até 19 de novembro na Secretaria de Saúde de Olinda, das 8h às 13h30. O endereço é Rua do Sol, 311, no bairro do Carmo.

A validade do certame é de um ano, podendo ocorrer prorrogação pelo mesmo período. Outros detalhes informativos devem ser obtidos no edital do processo seletivo.

[@#galeria#@]

O Dia de Finados foi celebrado no último sábado (2), em Belém, com um grande número de visitas aos cemitérios da capital. De acordo com a prefeitura, mais de 45 mil pessoas passaram pelos cemitérios públicos de Santa Izabel, no Guamá; São Jorge, na Marambaia; e Soledade, em Batista Campos.

##RECOMENDA##

Rosilene Tavares foi ao cemitério Santa Izabel para visitar o túmulo do irmão morto há três anos. “O dia deles é todo dia, assim como dia das mães e dos pais. Independentemente de estarem mortos, entes queridos sempre serão entes queridos”, disse.

Ela confirma que visitar os mortos ajuda a preservar suas memórias. “Eu vejo muitas pessoas dizendo "já fui ao cemitério, já rezei e já acendi vela", como se fosse uma obrigação fazer isso. Não concordo quando dizem que hoje é um dia triste, acho que é mais um dia de saudades, pois onde eles estiverem eles estão olhando por nós”, disse Rosilene.

Um esquema especial de limpeza foi executado pela prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), com serviços de roçagem, capinação, retirada de entulho e lixo, não somente nos cemitérios, como também no entorno. Desde o dia 18 de outubro, 270 agentes de serviços urbanos atuaram na manutenção dos espaços para garantir a tranquilidade dos visitantes que vão prestar homenagens.

Reportagem de Bruna Braz. Com informações da Agência Belém.

 

As costuras partidárias por apoio à reeleição de Bruno Covas (PSDB) seguem mesmo com o prefeito de São Paulo internado para tratar de um câncer metastático no sistema digestivo. Aliados do tucano afirmam que a doença não mudou seus planos eleitorais. "Bruno será o candidato do PSDB à Prefeitura em 2020. Não há outra possibilidade", disse Marco Vinholi, presidente do PSDB-SP.

Um dos mais próximos a Covas, o presidente municipal do PSDB, Fernando Alfredo, afirma que é o próprio prefeito quem conduz as conversas com partidos aliados, como Cidadania, DEM, Republicanos e MDB. "A disposição dele para concorrer é total."

##RECOMENDA##

O tucano aguarda uma resposta do MDB para o convite de integrar o governo ainda neste ano. A legenda, porém, depende de uma definição do diretório nacional, que vinha duvidando da capacidade de Covas vencer as eleições antes do câncer. O tema agora foi adiado.

Em outra frente, Covas tenta atrair o Republicanos. O partido já faz parte do governo, com o secretário João Farias (Habitação), mas cogita lançar Celso Russomanno ao posto. "Nenhuma das duas possibilidades (Covas ou Russomanno) está descartada", disse o vereador André Santos, do Republicanos.

Planos

Covas e seu secretariado tentam manter os planos traçados até aqui. Na impossibilidade de participar de inaugurações, por causa do tratamento do câncer, o prefeito deverá fazer vídeos apresentando resultados de sua gestão, enquanto os secretários vão inaugurar obras. Daqui para a frente, o tucano ainda vai tentar se consolidar como o nome do centro na disputa, avesso às radicalizações de esquerda e de direita.

Ao mesmo tempo, Covas prevê reforçar gastos com ações de zeladoria, como recapeamento de vias, poda de árvores e limpeza. Plano que se assemelha ao que levou Gilberto Kassab, que também foi vice-prefeito inicialmente, à reeleição.

"A ideia é formar uma chapa com partidos que transitam na esquerda e na direita, reproduzindo o governo", disse Alfredo. Para atrair o eleitorado mais progressista, Covas conta com o secretário de Cultura, Alê Youssef, que promoverá um festival com peças censuradas pelo presidente Jair Bolsonaro. Já o voto dos conservadores passa pelo apoio de nomes como o do tucano Eduardo Tuma (presidente da Câmara e primeiro na linha de sucessão), influente entre evangélicos e militares.

Vice

A consolidação da candidatura de Bruno Covas (PSDB) como a de centro na próxima eleição passa pela escolha do vice. Mas, desde a internação, segundo auxiliares mais próximos ao prefeito, a formação da chapa deixou de ser discutida como prioridade.

Com a divulgação da doença do tucano, agora com mais chances de se ausentar por causa das especificidades do tratamento de um câncer, o vice ganha mais relevância e sua escolha demanda ainda mais cautela.

O grupo mais próximo ao prefeito já considerava que o prudente seria esperar até que os adversários fossem conhecidos. Um concorrente forte à direita, por exemplo, poderia estimular a escolha de um vice à esquerda e vice-versa.

Covas também pretendia fechar primeiro todas as alianças, apesar de o vereador Milton Leite (DEM), ex-presidente da Câmara com forte influência na Prefeitura e no governo do Estado, já o pressionar pelo posto, que pretende entregar ao filho Alexandre Leite, deputado federal pelo partido.

A prioridade agora é traçar planos para o retorno do prefeito às ruas sem comprometer a saúde. As sessões de quimioterapia devem durar ao menos mais 40 dias.

A expectativa, depois disso, é que Bruno Covas seja submetido a uma cirurgia. Nesse cenário, contando que novos medicamentos não sejam necessários, o tucano estaria em condições de percorrer a cidade a partir de março ou abril, a tempo de correr toda a maratona eleitoral. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A partir desta sexta-feira (1º), a Prefeitura do Recife dará início aos atendimentos do mamógrafo móvel. Para este mês de novembro serão oferecidos 2.400 vagas para a realização do exame - de forma gratuita. O caminhão deve passar por 33 ações em diversos bairros da capital pernambucana. 

##RECOMENDA##

De acordo com a prefeitura, para fazer o exame não é necessário fazer agendamento, mas as mulheres precisam ser moradoras do Recife e ter entre 50 e 69 anos (faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde). É necessário levar documento de identificação, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência. O resultado do exame é entregue em até 20 dias na unidade de saúde onde o veículo ficou estacionado ou naquela mais próxima ao local da ação.

Quem está fora da faixa etária dos 50 aos 69 anos e precisa fazer a mamografia deve procurar a unidade de saúde de referência para pegar um encaminhamento.

A Prefeitura de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, divulgou, nessa quarta-feira (23), a abertura de processo seletivo com 15 oportunidades. Segundo publicação no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco, os salários para os selecionados poderão variar de R$ 4 mil a R$ 6 mil.

As vagas são destinadas a médicos de várias especialidades. As jornadas de trabalho poderão variar de 30 a 40 horas semanais.

##RECOMENDA##

De acordo com a Prefeitura de Abreu e Lima, a seleção terá avaliação curricular e análise de experiência e de títulos. As inscrições podem ser feitas até 5 de novembro, sem taxa de participação, na sede da Prefeitura, no endereço da Avenida Duque de Caxias, 924, área central da cidade. O horário de atendimento é das 8h às 16h.

A previsão do certame é que o resultado final seja anunciado no dia 25 de novembro. Outras informações acerca das oportunidades podem ser obtidas no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o óleo recolhido na Praia do Janga, em Paulista, no Grande Recife, caindo de um caminhão da Prefeitura de Paulista, e espalhado em rodovia. Os registros foram feitos na quarta-feira (23).

De acordo com a Prefeitura de Paulista, o óleo que caiu na pista já foi recolhido. A coleta foi efetuada pela Secretaria de Infraestrutura, Serviços Públicos e Meio Ambiente.

##RECOMENDA##

Em Paulista, os resíduos atingiram, inicialmente, a Praia do Janga. Nesta quinta-feira (24), a substância também alcançou a Praia de Pau Amarelo. O Governo de Pernambuco já confirmou o recolhimento de 958 toneladas de petróleo do litoral do estado.

[@#video#@]

LeiaJá também 

--> Prefeita é vaiada em praia atingida por óleo em PE

--> Moradores e trabalhadores lutam contra óleo no Cupe

--> Óleo chega às praias de Maracaípe e Serrambi

--> FOTOS: A luta contra o óleo no litoral sul de Pernambuco

--> Praias do Cabo voltam a ser atingidas por óleo

--> Sem proteção, moradores do Cabo põem as mãos no óleo

--> Crianças também se voluntariam para coletar óleo da praia

--> 'Todas as medidas foram tomadas', diz ministro sobre óleo

--> Voluntários retiram óleo, mas poluição persistirá por anos

--> Exército reforçará operações para conter mancha de óleo

--> Marinha: 900 toneladas de óleo foram retiradas do Nordeste

--> 'Sensação terrível': chegada do óleo amedronta pescadores

--> Salles: "esse não é o momento de polemizar ou politizar"

--> "Nada de mais", diz Mourão sobre críticas de omissão

--> Óleo chega à praia de Barra de Jangada, em Jaboatão

--> Óleo chega em Jaboatão, mas prefeitura veta voluntários

--> Voluntários apontam despreparo da prefeitura de Jaboatão

--> Detentos limpam praia atingida por óleo

--> MPPE pede análise das águas das praias atingidas por óleo

--> Voluntários usam materiais improvisados para recolher óleo

--> A volta incerta de tartarugas ao mar

--> Óleo: cidade de PE tem situação de emergência reconhecida

--> Óleo no Janga: sem proteção, jovens se atiram ao mar

--> Salles pediu à OEA que Venezuela explique origem de óleo

--> Óleo chega à Ilha de Itamaracá, no Litoral Norte

--> Comitê disponibiliza número para informações sobre óleo

--> Mais de mil toneladas de óleo foram retiradas do Nordeste

--> Técnica usa resíduos de óleo em mistura para asfalto

Impedidos de por a mão na massa, voluntários para retirada de óleo na praia de Barra de Jangada, no município de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, denunciaram despreparo do poder público. A Defesa Civil calcula que cerca de 1,5 quilômetros foram atingidos pelo resíduo tóxico, nesta quarta-feira (23).

"Quando chegamos aqui as coisas estavam armazenadas de forma errada, em sacos de plástico e no chão, contaminando outros ambientes", relatou a voluntária e bióloga Gabriela Barros, antes de concluir: "há certo despreparo, improviso e falta articulação entre o Governo e a Prefeitura".

##RECOMENDA##

Mesmo com a decisão da gestão municipal em impedir o acesso a área, ela destaca a importância dos auxiliares no que denomina 'processamento fino'. "Por mais que o pessoal diga que o voluntário não é para trabalhar, o trabalho deles é essencial na peneiragem".

"A gente quer ajudar, chega aqui e não ter tanto reconhecimento é um pouco triste", frisou Maristela Ferreira. Cerca de 60 graduandos de uma faculdade particular também precisaram sair do local. 

No geral, os voluntários cobram agilidade na limpeza. Pois, de acordo a bióloga, o óleo derrete e penetra na areia com o calor.

O superintendente da Defesa Civil do município, coronel Artur Paiva, enfatizou que apenas o voluntarismo qualificado seria necessário. Sobre tal colocação, Gabriela rebate: "eu sou bióloga e os meninos aqui são biólogos marinhos e engenheiros de pesca. A gente não é um voluntário inocente, a gente estudou e sabe o que tá falando".

 

LeiaJá também

--> Prefeita é vaiada em praia atingida por óleo em PE

--> Moradores e trabalhadores lutam contra óleo no Cupe

--> Óleo chega às praias de Maracaípe e Serrambi

--> FOTOS: A luta contra o óleo no litoral sul de Pernambuco

--> Praias do Cabo voltam a ser atingidas por óleo

--> Sem proteção, moradores do Cabo põem as mãos no óleo

--> Crianças também se voluntariam para coletar óleo da praia

--> 'Todas as medidas foram tomadas', diz ministro sobre óleo

--> Voluntários retiram óleo, mas poluição persistirá por anos

--> Exército reforçará operações para conter mancha de óleo

--> Marinha: 900 toneladas de óleo foram retiradas do Nordeste

--> 'Sensação terrível': chegada do óleo amedronta pescadores

--> Salles: "esse não é o momento de polemizar ou politizar"

--> "Nada de mais", diz Mourão sobre críticas de omissão

A Prefeitura de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, divulgou, nesta terça-feira (22), a realização de seleção simplificada com 26 oportunidades. Dependendo da função, os salários para os aprovados podem variar de R$ R$ 6.552,42 a R$ 11.604,84.

De acordo com a gestão municipal, o certame é direcionado a médicos especialistas, cujas qualificações são informadas no edital do processo seletivo. Os aprovados deverão atuar na rede municipal de Paulista e os contratos serão válidos pelo período de um ano, “podendo ser prorrogados ou rescindidos até que um novo concurso para médicos seja concluído”, informou a Prefeitura.

##RECOMENDA##

Os candidatos podem se inscrever até 25 de outubro, das 14h às 17h, na Superintendência da Gestão do Trabalho da Secretaria de Saúde. O endereço é Avenida Prefeito Geraldo Pinho Alves, 222, bairro de Maranguape I, em Paulista.

A seleção contará com avaliação curricular, cujo resultado está previsto para 22 de novembro. Outros detalhes informativos sobre a disputa podem ser obtidos no edital do processo seletivo.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando