Tópicos | Distrito Federal

A Polícia Civil do Distrito Federal está com edital disponível para a realização de concurso público. O certame oferece, ao todo, 300 oportunidades para a função de escrivão.

Segundo o edital do processo seletivo, os salários para os aprovados, em jornadas de 40 horas por semana, chegam a R$ 8.698,78. Candidatos de nível superior podem participar da disputa que contará com provas objetivas, discursivas, exames físicos entre outras etapas.

##RECOMENDA##

Os concorrentes deverão se inscrever das 10h do dia 22 de janeiro até 10 de fevereiro do próximo ano, por meio do endereço eletrônico da banca organizadora do concurso. A taxa de participação custa R$ 199.

A validade do concurso é de 18 meses. Outros detalhes informativos podem ser obtidos por meio do edital de abertura da seleção.

Uma briga entre duas crianças de 10 e 11 anos terminou em caso de polícia. Tudo isso porque o pai de um dos meninos, ao intervir, empurrou a criança mais velha no chão. O caso aconteceu em um condomínio residencial localizado na QE 40 do Guará 2, no Distrito Federal, durante uma festa de aniversário. A Polícia Civil é quem investiga o caso. 

Uma câmera de segurança gravou todo o acontecido. Na gravação é possível ver que o menino de 11 anos foi empurrado pela criança de 10 anos próximo ao bebedouro. De início, ele não reagiu, mas depois de outro empurrão a briga começou. 

##RECOMENDA##

O garoto de 11 anos, depois de levar um chute, caiu no chão. Foi nesse momento que o seu pai chegou e empurrou a outra criança, que caiu no chão e bateu as costas na parede. Segundos depois ele levanta o garoto pelo braço. Ao G1, o homem, que não quis se identificar, disse que a intenção era "apartar a briga".  

A mãe da criança agredida disse que a reação foi "desproporcional" e procurou a Polícia Civil para registrar o boletim de ocorrência. A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente ficará responsável pelo caso. A delegada Ana Cristina disse que o agressor pode responder pelo empurrão.

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou uma empresa de serviços funerários por captação irregular de clientes nas imediações dos hospitais do Distrito Federal. A denúncia foi feita por parentes de um falecido que haviam sido abordados por um agenciador da funerária, que entregou um cartão com o nome e a logo da empresa.

A Lei Distrital 3.376/2004 veda a presença de pessoas vinculadas à agências funerárias, com vista ao agenciamento, bem como a venda de produtos ou execução de serviços funerários nas dependências dos estabelecimentos públicos e privados de saúde. 

##RECOMENDA##

O juiz da 1ª Turma do TJDFT afirmou em sua sentença que o "descumprimento da norma é tipificado como infração gravíssima e acarreta a aplicação de multa e descredenciamento da empresa infratora". 

A funerária ainda recorreu, mas o seu recurso foi negado por unanimidade e a sentença de 1ª instância mantida integralmente. O pedido de danos morais à imagem da empresa feito pela recorrente também foi negado.

*Com informações da assessoria do TJDFT

A Justiça do Distrito Federal negou pedido de um homem condenado pelo homicídio da mãe de sua filha para ter a guarda da criança. Após o assassinato da mulher, em 2017, a guarda foi garantida à tia da menina, mas o pai, mesmo cumprindo pena pelo crime, recorreu da decisão para ter a guarda.

Ao decidir o caso, a 8ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) entendeu que o apenado não tem equilíbrio emocional para se responsabilizar para cuidar da menida. Segundo a Justiça, outro fator que impede a guarda, são os 10 anos restantes da pena que o homem deve cumprir.

##RECOMENDA##

No ano passado, uma lei aprovada pelo Congresso definiu que quem comete crime contra o pai ou a mãe de seus filhos perde a capacidade de guarda.

 

Uma mulher morreu no sábado (16) na cidade de Formosa, que fica nos arredores de Brasília, após sofrer um corte no pescoço. O ferimento foi causado por uma armadilha de arame posta na rua supostamente com a intenção de derrubar motociclistas para praticar assaltos. 

A vítima, Rosimeire Brito do Nascimento, tinha 36 anos e trabalhava em um bufê. Ela voltava para casa quando foi atingida pela armadilha de arame amarrada entre um poste e uma árvore. Ao ser atingida, Rosimeire se feriu e morreu no local. 

##RECOMENDA##

Segundo a polícia, pertences da vítima, como sua bolsa e o celular, foram levados por ladrões. Equipes de busca estão tentando identificar os autores do crime e o enterro será realizado neste domingo (17), no cemitério Cruz das Almas, em Formosa.

LeiaJá também

--> Morre mais um morador de rua por suposto envenenamento

--> Uma pessoa morre e nove ficam feridas em queda de avião

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) do Distrito Federal está com inscrições abertas, nesta segunda (11) e terça-feira (12), para 11 cursos gratuitos de qualificação profissional que contam, ao todo, com 404 vagas. Interessados podem realizar candidatura no local em que o curso escolhido está sendo ofertado até a data limite ou enquanto houver vaga disponível, das 8h às 18h, nas unidades do Senac e das 9h às 15h nas entidades parceiras.

Para participar, é necessário atender aos requisitos de acesso do curso escolhido, estar matriculado ou ser egresso da Educação Básica (Ensino Fundamental ou Ensino Médio) e ter renda familiar mensal per capita de até dois salários mínimos. No ato da inscrição o candidato deverá levar os seguintes documentos: documento oficial com foto e CPF; comprovante da escolaridade exigida para o curso e carteira de trabalho ou autodeclaração de baixa renda.

##RECOMENDA##

As aulas, que serão ministradas nas unidades de Taguatinga, Plano Piloto (903 Sul), Ceilândia, Sobradinho, Setor Comercial Sul (TTH) e Ações Móveis (Instituições parceiras), têm início no dia 18 de novembro, de acordo com o curso optado. Entre as qualificações oferecidas pela instituição estão:  assistente de recursos humanos, operador de computador, organizador de eventos, recepção em serviços de saúde e outros. 

A classificação dos candidatos será feita por ordem de inscrição e quantidade de vagas oferecidas no curso escolhido. O resultado será divulgado no site do Senac-DF no dia 13 de novembro, até às 18h. Não havendo o preenchimento total das vagas ofertadas, será convocado o cadastro reserva. Mais informações podem ser conferidas no edital de abertura do processo seletivo.

Veja todos cursos ofertados em cada unidade do Senac e instituições parceiras:

 

Ceilândia

End: QNN 01, Conj D, Lotes 4/6, Avenida Hélio Prates, Ceilândia Centro

Informações: 3373-8877

Cursos: Técnicas Avançadas de Word, Excel e PowerPoint (30) e Recepção em Serviços de Saúde (60).

Total de vagas: 90

 

Plano Piloto (903 Sul)

End: SEUPS 703/903, Lote A, Asa Sul.

Informações: 3217-8833/3217-8821

Curso: Massagem Modeladora (30).

Total de vagas: 30

 

Gastronomia (TTH)

End: SCS Quadra 5, Bloco C Asa Sul – Brasília/DF

Informações: 3224-5210

Cursos: Padeiro (17), Técnicas para Pizzaiolo (17) e Organizador de Eventos (20)

Total de vagas: 54

 

Sobradinho

End: Área Especial nº 5, Quadra 4, Conjunto E, Sobradinho I/DF

Informações: 3591-8877

Curso: Assistente de Recursos Humanos (15) – As aulas serão realizadas na Igreja Sara Nossa Terra (Qd. 08, Conj G, Sobradinho/DF).

Total de vagas: 15

 

Taguatinga

End: Setor QNG, Área Especial nº 39. Taguatinga Norte/DF

Informações: 3354-6540

Cursos: Técnicas Avançadas de Word, Excel e PowerPoint (25) e Recepção em Serviços de Saúde (30)

Total de vagas: 55

 

Senac Ações Móveis

Santa Maria

Local: Administração de Santa Maria

Endereço: QC1, Área Especial, lote B.

Informações: 3393-9908

Cursos: Aperfeiçoamento – Ajustes e Reformas do Vestuário (40), Técnicas de Produção de Biscoitos Finos e Artesanais (40) e Recrutamento e Seleção de Pessoas (20).

Total de vagas: 100

 

São Sebastião

Local: Administração Regional

Informações: 9 8625 6610

Cursos: Operador de Computador (40).

Total de vagas: 40

 

Recanto das Emas

Local: Recanto das Artes – Av. Recanto das Emas, QD 102. Área Especial

Informações: 98625-6034 / 3447-8902

Curso: Recrutamento e Seleção de Pessoas (20).

Total de vagas: 20

 

A justiça de Brasília, Distrito Federal, condenou a Central Nacional Unimed e a Unimed Vale de Aço Cooperativa de Trabalho Médico a custearem uma cirurgia reparadora de uma paciente que foi submetida a uma gastroplastia, também chamada de cirurgia bariátrica. Além disso, os planos de saúde terão que indenizar a mulher por danos morais.

A paciente narra que, por conta da cirurgia, perdeu grande quantidade de peso. O emagrecimento, segundo ela, resultou em excesso de pele nas mamas, braços, coxas e abdômen, o que ocasionou dobras responsáveis pelo aparecimento de dermatites de contato. Em razão disso, obteve indicação médica para a realização de cirurgia reparadora. Os planos de saúde, no entanto, não autorizaram a realização do procedimento cirúrgico.

##RECOMENDA##

A Central Unimed pediu pela improcedência dos pedidos formulados pela mulher. A Unimed Vale de Aço aponta que a cirurgia de reparação tem caráter estético e por isso não possui cobertura. No entanto, com base no relatório médico e nos exames clínicos juntados aos autos, o juiz da 17ª Vara Cível de Brasília destaca que o procedimento cirúrgico "não possui caráter estético, uma vez que a reparação dos efeitos decorrentes do emagrecimento da autora é no combate a obesidade mórbida".

O magistrado acentua que as cirurgias plásticas para a retirada do excesso de pele e para a reconstrução da mama com prótese são necessárias para a continuidade do tratamento e possuem finalidade reparadora. Sendo assim, o juiz determinou que os planos de saúde custeiem os procedimentos. Além disso, eles também foram condenados a restituírem à paciente o valor de R$ 5.900 "referente ao dispêndio necessário à efetivação da tutela de urgência concedida", tendo que pagar também R$ 5 mil por danos morais. Sentença cabe recurso.

Uma ação envolvendo agentes da Polícia Civil dos estados de São Paulo, Goiás e do Distrito Federal cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão na manhã desta segunda-feira (30). Denominada “Operação Rota da Seda”, a força-tarefa desarticulou uma quadrilha que, há dez anos, enviava peças de veículos roubados para serem vendidas em várias lojas de autopeças nos três estados. Mais de 40 pessoas foram presas.

Segundo a polícia, as investigações estavam em andamento há cerca de um ano e mostraram que a quadrilha agia roubando veículos na região de Campinas (96 km de São Paulo). Outra parte do grupo desmanchava os carros para que as peças fossem levadas e distribuídas no Distrito Federal. Tanto os caminhões que transportavam o material como as notas fiscais da carga eram frias e os motoristas, quando abordados nas estradas, apresentavam as partes como sucata pois não havia códigos identificadores das peças. Ainda de acordo com a averiguação da Polícia Civil, as peças roubadas abasteciam lojas da região central do país três vezes por semana.

##RECOMENDA##

O plano dos bandidos começou a ser desvendado após a apreensão de um caminhão e toda sua carga. Após a ação, policiais passaram-se por empresários do comércio no ramo de autopeças e simularam a compra de vários lotes destes produtos. A partir deste procedimento a polícia chegou aos núcleos da organização. Além de terem as lojas interditadas, a Justiça decretou amplo bloqueio patrimonial, havendo congelamento de contas bancárias, registro de imóveis e carros dos criminosos.

A maioria dos presos foi indiciada pelos crimes de organização criminosa, roubo qualificado, receptação qualificada, lavagem de dinheiro, uso de documento falso e fraude tributária. Também foram apreendidas armas, celulares, notas fiscais e veículos.

Com a ajuda da Defensoria Pública do Distrito Federal, uma adolescente transexual de 15 anos conseguiu alterar o seu nome e gênero na documentação de nascimento. Para conseguir a mudança, a adolescente teve que passar por um parecer psicossocial e laudo médico, além de obter posição favorável do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Em entrevista ao Correio Braziliense, o advogado Luís Carlos Alcoforado salientou que as instituições do Estado estão cumprindo o constitucional. Em nota, a Defensoria Pública esclareceu que a identidade de gênero de crianças e adolescentes deve ser administrada sempre com muita cautela, mas que a vontade deles será considerada para a decisão final.

##RECOMENDA##

Essa não é a primeira vez que um menor consegue adotar o seu nome social oficialmente. Em agosto deste ano, uma criança de 8 anos também conseguiu tal feito. O caso aconteceu em Pindamonhangaba, São Paulo, que passou a emitir a nova cédula no dia 20 de agosto. Na ocasião, o garoto disse: "Agora quando eu for médico, por exemplo, vou ser chamado pelo meu nome, pelo que sou."  

LeiaJá também

-> Criança trans é proibida de participar de torneio

A Secretaria de Economia do Distrito Federal anunciou, nesta terça-feira (17), a abertura de um novo concurso público com a oferta de 120 vagas para o cargo de auditor fiscal da Receita Federal. A divulgação foi feita no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). A remuneração oferecida é de R$ 14.970,00 para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

De acordo com o edital, do total de 120 vagas, 40 são para contratação imediata e 80 para cadastro reserva. A banca organizadora é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) que será responsável pela elaboração das fases da seleção que consistem em: provas objetivas e discursivas e avaliação de vida pregressa. As provas serão aplicadas no dia 2 de fevereiro de 2020 e as discursivas em 14 de abril do mesmo ano.

##RECOMENDA##

Na prova objetiva, os candidatos responderão a questões de língua portuguesa; conhecimentos sobre o Distrito Federal; contabilidade pública; direito administrativo; direito constitucional; direito civil; direito empresarial e direito penal; economia e finanças públicas; tecnologia da informação; matemática financeira; raciocínio lógico e estatística; auditoria fiscal do ICMS e ISS; contabilidade geral e contabilidade de custos; direito financeiro; direito tributário e legislação tributária.

Interessados em participar devem ter concluído o curso superior em qualquer área de formação. As inscrições estarão abertas de 22 de novembro a 19 de dezembro no site do Cebraspe. A taxa de inscrição custa R$ 55,00. 

 

A Polícia Civil do Distrito Federal (DF) autorizou a abertura de um novo concurso para a contratação imediata de 600 agentes de polícia civil. A solenidade da autorização foi anunciada nesta quinta-feira (5) pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. 

A autorização foi publicada no Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (6) na qual prevê, além das 600 vagas imediatas para polícia civil, mais 1,2 mil vagas como cadastro reserva e 300 vagas para o cargo de escrivão. Ao todo, são 2.100 oportunidades com salários que podem chegar a R$ 13 mil.

##RECOMENDA##

De acordo com a publicação no DOU, edital do certame deve ser publicado em até 180 dias a partir da data da autorização.

Último concurso para PCDF

O último concurso para agente de polícia civil ocorreu em 2013, oferatando 300 vagas imediatas e 600 para cadastro reserva. O salário oferecido à época foi de R$ 7.890,05. Os candidatos passaram por etapas compostas por provas objetivas e discussivas, teste de capacidade física, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos. Confira aqui o último certame de 2013.

Um professor identificado como Bruno Pires de Oliveira, de 41 anos, morreu na tarde desta sexta-feira (30), depois de ser esfaqueado por um aluno de 19 anos, que cursava o 9º ano na Escola Estadual Machado de Assis, onde a vítima também era coordenador. O local do crime fica em Águas Lindas de Goiás. O suspeito fugiu do local depois do crime. 

Bruno chegou a ser socorrido para um hospital do município goiano, precisando ser transferido para uma outra unidade em Ceilândia, no Distrito Federal, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. Ao G1, o delegado Cleber Martins apontou que as investigações iniciais mostram que o aluno não tinha ficado satisfeito por ter sido cortado de um projeto esportivo na escola, o que resultou nesse crime.

##RECOMENDA##

Na manhã desta terça-feira (20), uma mulher foi assassinada pelo próprio filho com golpes na cabeça, dentro de casa. O caso aconteceu em Taguatinga, na QNL 28, Distrito Federal. Testemunhas relatam que o suspeito sofre de transtornos psiquiátricos. Os nomes da mãe e do filho não foram revelados. O filho chegou na Delegacia de Polícia cantando o Hino Nacional.

Foram os vizinhos que acionaram os militares, que encontraram o acusado próximo a casa onde aconteceu o assassinato. Segundo publicação do Correio Braziliense, o caso foi registrado na 12ª Delegacia de Polícia, onde o suspeito chegou todo ensanguentado e cantando o Hino Nacional.

##RECOMENDA##

Ele será autuado por feminicídio e encaminhado para a carceragem da corporação e, posteriormente, levado para a ala psiquiátrica do presídio. A Polícia Civil investiga as possíveis motivações do crime.

 

O Instituto Brasileiro Ambiental (IBRAM) abriu processo seletivo para a contratação temporária de 100 brigadistas. Conforme publicado no Diário Oficial da União, as remunerações variam de R$ 1.996,00 a R$ 3.193,60.

O preenchimento das vagas é para evitar e combater incêndios nas 96 instalações de preservação localizadas no Distrito Federal, incluindo 72 parques. As vagas estão distribuídas para chefe de brigada, chefe de esquadrão e brigadistas. Para participar da seleção, os candidatos precisam ser alfabetizados e possuir certificado ou diploma de curso de brigada de combate a incêndios florestais.

##RECOMENDA##

Para o cargo de chefe de brigada estão sendo oferecidas quatro vagas para o cumprimento de jornada de trabalho equivalente a 12 horas de trabalho e 36 de descanso. A remuneração é de R$ 3.193,60. Para chefe de esquadrão serão contratados 16 profissionais para ganhar o valor mensal de R$ 2.495. Já para o cargo de brigada, serão recrutados 80 profissionais e o salário é de R$ 1.996.

Para a seleção, será feita a análise curricular, teste de aptidão física e por último, teste de uso de ferramentas agrícolas. As inscrições são realizadas presencialmente no térreo do Edifício Bittar, em Brasília-DF, até 9 de agosto. Saiba sobre outros detalhes no edital.

Parece ser comum para alguns dos policiais do Distrito Federal transportar garotas de programas e conviver - passivamente - em meio às drogas da boate Alfa Pub, situada na Asa Sul, em Brasília. O local é conhecido por explorar a prostituição no Setor Hoteleiro Sul. 

O flagra dessa conduta corriqueira foi feito pelo site local Metrópoles, ao longo de quatro meses, onde 13 viaturas de diferentes prefixos realizaram o transporte das mulheres que trabalham na casa de shows. Semanalmente, grupos de policiais militares frequentam a boate, chegando a passar até três horas dentro do prédio da Pub. 

##RECOMENDA##

[@#video#@]

À equipe de reportagem, duas mulheres com idade entre 25 e 30 anos revelaram, sem saberem que estavam sendo gravadas, sobre a facilidade em adquirir cocaína, mas o programa teria que estar atrelado ao consumo. Taxistas e motoristas de aplicativos são os responsáveis pela entrega das drogas - tudo acontece aos olhos dos policiais militares que rondam o local, mas não fazem exatamente nada para combater esse ciclo de tráfico e prostituição. 

No entanto, o padrão para consumo de bebida, drogas e o programa é alto. ao todo, um cliente que queira curtir a noitada precisa desembolsar, no mínimo, R$ 800. Em resposta ao Metrópoles, a Polícia Militar do Distrito Federal afirma que abriu uma investigação para apurar a conduta das equipes flagradas. "Qualquer conduta que extrapole os ditames legais será passível de apuração por meio de procedimento legal", anuncia o órgão. Os donos da Alfa Pub não se pronunciaram.

Após ter sido presa acusada de matar, esquartejar, queimar e esconder partes do corpo do próprio filho de 9 anos em uma mala, Rosana Auri da Silva Cândido foi indiciada nesta terça-feira (11), e vai responder por homicídio qualificado, tortura, ocultação de cadáver, lesão corporal gravíssima e fraude processual. À polícia, Rosana contou que sentia ódio e nenhum amor pela criança.

A companheira dela, Kacyla Pryscila Santiago Damasceno Pessoa, também participou da ação e vai responder pelos mesmos crimes. Se somadas, as penas podem chegar a 57 anos de prisão para cada acusada. O crime contra a criança aconteceu no dia 31 de maio, no Distrito Federal.

##RECOMENDA##

Ao G1, o delegado Guilherme Melo, que coordenou o caso, informou que a forma de execução da criança foi cruel. A vítima levou 11 facadas - sendo todos os golpes desferidos pela mãe -, duas facadas atingiram o coração da criança.

"Rosana disse que era muito vingativa e se comparou, inclusive, com o Deus justiceiro do velho testamento", pontua o delegado. Além das facadas, a criança teve o pênis e os testículos extirpados pela mãe - ainda quando estava vivo, há 1 ano.

A "justificativa" dada pela acusada é uma vingança contra o pai e avós da criança. As duas mulheres estão presas na ala feminina do Complexo Penitenciário da Papuda, isoladas e em celas separadas - sem contato com as outras detentas. Agora a conclusão da investigação segue para o Ministério Público, que pode oferecer ou rejeitar as denúncias contra as acusadas.

Foi aprovado pela Câmera Legislativa do Distrito Federal, nesta quarta-feira (5), o Projeto de Lei que determina a reserva de 20% das vagas em concursos públicos para negros. A proposta é de autoria da parlamentar Arlete Sampaio (PT) e foi apresentada em março deste ano, como forma de “reparar uma dívida social com a população negra”.

De acordo com o texto aprovado, a regra vale para concursos de cargos efetivos e empregos públicos nas áreas da administração direta, bem como das fundações e empresas públicas e das organizações de economia mista controladas pelo estado e Poder Legislativo.

##RECOMENDA##

Para concorrer às vagas destinadas aos negros, o participante precisa se autodeclarar negro ou pardo no momento da inscrição. Uma comissão responsável irá analisar as autodeclarações, que se comprovadas falsas, eliminarão automaticamente o candidato do certame.

O projeto baseia-se na Lei nº 12.990 de 2014, sancionada no pela ex-presidente Dilma Roulsseff. A proposta agora, segue sanção do Governo do Estado.

 

Rosana Auri da Silva Cândido, 27 anos, foi presa neste sábado acusada de matar, esquartejar e tentar queimar os restos mortais do próprio filho de 9 anos - que estava dormindo quando levou o primeiro golpe de faca no peito. A companheira de Rosane, identificada como Priscyla Santiago Damasceno Pessoa, 28 anos, também foi presa em flagrante pela Polícia Civil do Distrito Federal.

O caso aconteceu na madrugada deste sábado (1º), em Samambaia. De acordo com o Correio Braziliense, após o crime, a mulher colocou o corpo da criança em uma mala. Jovens que jogavam futebol no lugar acharam a atitude da mulher suspeita e apontaram a casa dela ao serem abordados pela polícia.

##RECOMENDA##

Na casa, os oficiais encontraram duas mochilas escolares com o restante do corpo do menor. A polícia aponta que as mulheres haviam premeditado o crime. Em depoimento, a mãe afirmou que o menino era o vínculo com o seu ex-marido, pai da vítima, "que havia maltratado muito ela. Elas planejaram matá-lo para começar uma vida nova sem ele", afirmou o delegado Guilherme Souza Melo.

Guilherme aponta que tudo indica que as agressões começaram antes. Há um ano, eles teriam cortado o pênis da criança - uma forma de "descontar" tudo o que o pai da criança havia feito com a mãe. Uma menina, também de 9 anos, foi encontrada dormindo pelos policiais.

Ouvindo os gritos de socorro do filho que estava prestes a ser assaltado, um pai correu para frente de sua casa e reagiu ao crime, desferindo vários golpes de faca contra os dois suspeitos. Um deles morreu e o outro foi preso. O caso aconteceu na última quarta-feira (29), em Itapoã, no Distrito Federal.

De acordo com informações de testemunhas, o fato aconteceu por volta das 22h da quarta (29), quando os suspeitos teriam tentado cometer o crime contra o jovem que estava chegando em casa. Com a reação do pai da vítima, um dos suspeitos, que chegou a ser socorrido para o Hospital Regional de Paranoá, não resistiu aos ferimentos e morreu.

##RECOMENDA##

De acordo com o Correio Braziliense, a polícia ouviu o comparsa preso, mas ainda não definiu por qual crime ele poderá ser indiciado.

Policiais civis de 21 estados e do Distrito Federal participam, nesta terça-feira (28), de mais uma Operação Cronos, deflagrada para combater os crimes de homicídio e feminicídio. Coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil, a ação acontece de forma integrada e conta com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O objetivo da Operação Cronos II é cumprir mandados de prisão contra pessoas acusadas de feminicídio – ou seja, o homicídio de mulheres por violência doméstica ou discriminação de gênero – e homicídios.

##RECOMENDA##

No Rio de Janeiro, até as 10h, policiais civis já haviam prendido 40 pessoas. Em Santa Catarina, onde ao menos 128 agentes participam da ação, 16 mandados judiciais foram cumpridos até o mesmo horário.

No Distrito Federal, mais de 100 policiais civis tentam cumprir parte dos mandados de prisão em aberto. A Polícia Civil não informou quantos mandados espera cumprir no Distrito Federal, mas mais detalhes da operação nacional serão apresentados as 11 horas, durante entrevista no Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília.

Participarão da conversa com jornalistas o secretário-executivo do ministério, Luiz Pontel; o secretário-adjunto da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), José Washington Luiz; o diretor de Operações Integradas da Seopi, Cesar Martinez e o presidente do Conselho de Chefes de Polícia Civil, Robson Cândido da Silva.

Primeira Fase

Deflagrada  em agosto de 2018, a primeira fase da Operação Cronos resultou na prisão de mais de 2,6 mil pessoas em todo o país. Além disso, foram apreendidos 341 adolescentes. Segundo o Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil divulgou à época, 42 pessoas foram presas por feminicídio; 404 por homicídio; 289 presos por crimes relacionados à Lei Maria da Penha; 640 foram autuadas em flagrante por posse ou porte irregular de arma de fogo, tráfico de drogas e outros crimes; e outras 1.252 pessoas foram detidas em decorrência de mandados de prisão expedidos por outros crimes.

Durante a primeira fase, foram apreendidas 146 armas de fogo e aproximadamente 383 quilos de entorpecentes, como maconha, cocaína e crack. Mais de 7,8 mil policiais civis de todo o país participaram das ações.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando